Páginas

sábado, 17 de junho de 2017

Ilustre aniversariante


A presidenta do Sindicato dos Empregos no Comercio de Jales, Maria Ramires, assumindo nova idade na segunda-feira, 19 de junho.

Alunos da Unijales participam do projeto “Africanidades: valorização da cultura afrobrasileira

1- Alunos de Letras, Artes Visuais e Matemática, da Unijales participaram do projeto "Africanidades" 2- Os objetos da exposição foram confeccionados pelos alunos da Unijales 3 - Uma palestra, ministrada pelo professor José Renato, sobre valorização da cultura afrobrasileira foi oferecida aos alunos




 
Entre os dias 5 e 7 de junho, os alunos dos cursos de Artes Visuais, Letras e Matemática, da Unijales e suas respectivas coordenadoras, organizaram encerramento do Projeto Africanidades: Valorização da cultura afro-brasileira. As atividades e apresentações aconteceram no hall de entrada e na sala 17 da Unijales.

Nos três dias festivos, foi montada uma exposição com fachadas de casas africanas, brinquedos e instrumentos musicais africanos e antigos, máscaras, vasos, flores, dentre outros, a fim de valorizar e reconhecer a cultura afro, presente na sociedade brasileira.

Além da bela exposição, os alunos executaram a música "Love me tender", de Elvis Presley, em flautas-doces e apresentaram a música "Mama África", do compositor e intérprete Chico César, em um coral de vozes, formado por alunos de Artes Visuais e Letras. Enriquecendo o evento, o aluno Marcos Gabriel, cantou a música "Amazing Grace"; a professora Tamar interpretou a música "Blowing in the Wind", do cantor Bob Dylan e o aluno André Gandolfo declamou o poema "Navio Negreiro", de Castro Alves.

E as apresentações não pararam por aí, os alunos de Letras organizaram um jogral com poemas de poetas negros, a fim de valorizar a literatura brasileira produzida por afrodescendentes que se encontram esquecidas, apesar das exigências da Lei 10.639, de 2003, que regulamenta o ensino da História e cultura da África nas escolas. Houve, também, apresentação de seminários, pelo aluno Lucas, de Letras, e Wender e Elizabete, de Matemática, sobre temas relevantes relacionados ao projeto: Representação do negro na Literatura Brasileira e Direitos humanos dos grupos vulneráveis, respectivamente.

O projeto contou ainda com a presença da supervisora de ensino, Maria Aparecida Alcântara e da Professora Coordenadora de História, Sandra Regina Sousa, responsáveis pelos estudos e formação de professores sobre diversidade étnico-racial na Diretoria de Ensino de Jales. Em seu depoimento, a supervisora Maria Aparecida afirmou: "Passamos a reconhecer nossa identidade, quando nos vemos representados na cultura veiculada na sala de aula e na sociedade em geral". Segundo a professora Sandra Sousa, "Na verdade, não somos todos iguais, somos diferentes, mas com direitos iguais perante a lei".

De acordo com a professora Tamar, organizadora do evento, "A reflexão sobre a diversidade e as leis que protegem os grupos vulneráveis, dentre eles, os afrodescendentes, deve fazer parte de nossas aulas, como ação afirmativa que contribuirá para barrar a reprodução de preconceitos na sociedade brasileira".

Para o encerramento do evento, os alunos do curso de Artes Visuais e Matemática apresentaram uma dança ao som da música "Waka waka", da cantora Shakira, concluindo o projeto com chave de ouro.

O projeto contou com o prestígio de alunos e professores de todos os cursos da Unijales, além do apoio e presença do vice-reitor, Sílvio Lofego, e da diretora acadêmica, Rosângela Bigulin. (por Daniel Zílio)

Fundo Social e Secretaria da Saúde promovem encontro

 
O Fundo Social de Solidariedade de Jales e a Secretaria Municipal de Saúde realizaram no dia 8 de junho, no Centro Pastoral, o 1° Encontro das Gestantes do Município de Jales. O evento deu início a um trabalho conjunto que objetiva humanizar e melhorar o atendimento concedido pela rede municipal de saúde às gestantes da cidade.

 
O encontro iniciou-se com uma orientação sobre automassagem, ministrada pela fisioterapeuta do SAE-CTA - Serviço de Assistência Especializada e Centro de Testagem e Aconselhamento, Dieine Monise Mendes Garcia. Em seguida, as gestantes receberam cremes hidratantes gratuitamente.

 
Na sequência, o evento proporcionou às presentes e seus familiares, a palestra motivacional "Laços Familiares", com a palestrante Mariângela Manfrin, que emocionou o público presente com sábias palavras.

A tarde seguiu, com testes de sífilis e de HIV, gratuitamente, realizados pela equipe de profissionais da saúde do SAE-CTA, aconselhamentos, informações sobre o SUS e os recursos oferecidos as gestantes durante o pré-natal, além de doação de brindes e um chá da tarde.

De acordo com a Secretária da Saúde, Maria Aparecida Moreira Martins, este é o primeiro de outros encontros que o município pretende proporcionar, pensando em promover a saúde da gestante e de seu bebê e proporcionar um pré-natal completo e acolhedor.

Para a presidente do Fundo Social, Glauciane Franco, a experiência foi extremamente válida: "queremos valorizar o momento da gravidez, um dom dado às mulheres por Deus e estamos juntos com a Secretaria da Saúde no objetivo de promover a saúde das gestantes do nosso município".

O evento contou com a participação de 35 gestantes, além dos familiares que as acompanharam e também teve importantes parceiros na sua realização.

Santa Casa de Jales recebe recursos federais, porém situação financeira é preocupante



 
Apesar dos cofres da Santa Casa de Jales receberem R$ 2,2 milhões de emendas parlamentares oriundas de deputados federais e senadores, a situação ainda é crítica financeiramente, pois todo o valor recebido é considerado emenda "carimbada", ou seja, aquela que já tem destino para o uso, mas que também são de extrema necessidade para a entidade. Nesse caso será para a compra de material de uso único e equipamentos.

Todas as emendas recebidas foram solicitadas em 2015 ainda na gestão do ex-provedor José Pedro Venturini, em visita realizada pelo José Devanir Rodrigues (Garça), e o membro da mesa administrativa José Luiz Socorro, sendo reafirmada pela gerente de Captação de Recursos Luciana Vicente, no início de 2016.

O processo de pedidos e liberação são realizados anualmente na fase de abertura das indicações das emendas. Desse modo, o setor de Captação de Recursos, responsável pelas idas em Brasília e São Paulo, visita pessoalmente todos os gabinetes parlamentares apresentando a situação da instituição e solicitando recursos.

"Para garantirmos as emendas de 2018, precisamos realizar uma nova visita, em setembro está previsto Brasília e outubro São Paulo, desse modo iremos solicitar ajuda aos parlamentares logo no início da abertura do sistema. É um trabalho árduo e também gratificante, pois precisamos mostrar o quanto precisamos e dependemos dessas indicações", destacou Luciana Vicente.

Para o provedor Junior Ferreira, o momento é de comemoração e também de preocupação. "Temos que ter ciência que todo esse dinheiro tem destino, os nossos déficits e as dificuldades permanecem. É muito importante e essencial conseguirmos esses recursos e termos a ajuda dos deputados estaduais e federais nas indicações. Agradeço também aos vereadores e todas as pessoas que buscam por recursos junto aos parlamentares para a nossa Santa Casa. Precisamos ter persistência para que sejamos sempre lembrados".

Em fevereiro desde ano Junior Ferreira e Luciana Vicente, estiveram em Brasília em visita aos gabinetes para agradecer pelas parcerias e já contar com a ajuda dos políticos em 2018.

Hospital de Câncer e AVCC de Jales completam mais um ano de fundação

 
A Unidade do Hospital de Câncer de Barretos em Jales comemorou no sábado, dia 10 de junho, sete anos de fundação. Conhecido como "Hospital do Amor", no ano de 2016, a unidade de Jales realizou mais de 301.806 de procedimentos, desde atendimentos ambulatoriais, cirurgias de pequeno e grande porte, tratamento com quimioterapia e radioterapia, diagnostico por imagem, laboratório de analises clínica, cuidados paliativos e muitos outros.

Em seu corpo clínico possui cerca de 27 médicos e conta com mais de 300 colaboradores que trabalham para manter o mesmo padrão de atendimento oferecido em Barretos, que nos classificam como referência no tratamento de câncer.

"Esta data representa muito para a população de Jales e região, que não precisa mais viajar a distância tão longas para conseguir um atendimento de qualidade. Cerca de 1100 pacientes passam por dia por aqui. Isso é uma resposta da população que confia no Hospital de Câncer.", destacou a gerente a administrativa Camila Venturini, sobre a importância do hospital para a cidade.

Para a paciente Eva Veras de Oliveira Silva "Ser atendida com um sorriso no rosto, não tem preço". Ela realiza tratamento há cerca de 5 meses na unidade e já o elege como "o melhor que conheceu em toda sua vida".

Eva mora na cidade de Morada da Paz ( Pa). Ao ser perguntada sobre a Unidade, ela se emociona em contar sobre seu tratamento e diz que não tem palavras para agradecer pelo atendimento que recebe aqui. "O carinho, o sorriso, a sintonia, o humor, a cumplicidade entre vocês colegas, a harmonia existente entre todos é visivelmente agradável e torna este ambiente com uma carga tão negativa, numa sala de estar de uma grande família", completou.

AVCC comemora 12 anos - A Associação de Voluntários de Combate ao Câncer de Jales, a AVCC também está comemorando mais um ano de fundação, ao todo são 12 anos de prestação de serviço em prol às pessoas com câncer.

O Espírito em análise

Flávio Rodrigo Masson Carvalho Professor do UNIBAVE
– Orleans - SC equilibriumtc@hotmail.com


"Não somos seres humanos vivendo uma experiência espiritual, somos seres espirituais vivendo uma experiência humana", (Eurípedes Barsanulfo).


Que é Espírito?

Espírito é o princípio inteligente do Universo. É nele que fica armazenado todo conhecimento que adquirimos através das inúmeras encarnações. O Espírito se utiliza da matéria (corpo físico) para expor sua inteligência aos que não tem mediunidade para vê-los, ou seja, a matéria não tem inteligência.

Qual a diferença de Espírito e alma?

Ambos são a mesma coisa. Só utilizamos o termo  ESPÍRITO quando este está desencarnado e ALMA  quando o Espírito está encarnado.

A Espíritoanálise é uma técnica terapêutica, que trabalha a Alma e o Espírito, com o objetivo claro: procurar atingir a consciência espiritual daquele que passa por uma série de dificuldades que perturbam o seu equilíbrio; trabalhando: corpo-mente-alma-espírito eterno.

É necessário reconhecer o Espírito, para poder auxiliá-lo.

A análise da mais importante busca sobre o entendimento do que seja um SER ESPIRITUAL, com sua elaboração mental, suas diversas dificuldades ocasionadas pelos conflitos gerados por sentimentos mal compreendidos e mal trabalhados e como eles se desenrolam no dia-a-dia do SER, refletindo em sua saúde física e mental.

Como seres espirituais deparamos com nossa consciência analisando-a. Atitudes e atos realizados deixam sinais positivos e negativos e o pensamento sofre todas as alterações provocadas por uma mescla de diferentes frequências.

Então a consciência é o ponto de confluência entre o presente e o passado, pedindo sempre por "ANÁLISE" e por novas oportunidades, e através delas vivenciar novas experiências construtoras, entendendo determinados pontos que são de extrema importância para seu crescimento espiritual.

Por isso é que estamos sempre nos questionando: Quem sou? Por que penso assim? O que faço aqui? Qual a finalidade da minha vida?

Questionar e analisar nossa vida, nossos atos, é buscar entendimento sobre as causas de nossas desventuras e tristezas, para que assim possamos entender os meios que educam os sentimentos e pensamentos.

A Espiritoanálise, busca dar clareza sobre a vida espiritual, que se não bem compreendida gera grandes distúrbios psíquicos que refletem na ordem do equilíbrio do SER.

Quando falamos, modificamos a ação mental e o fluxo de energia que constrói e elabora o pensamento contínuo, atuando na consciência.

Segundo Barsanulfo: "Não somos corpos a mover desejos e aspirações, somos espíritos que movimentam energias, vibrações, cenas e atitudes que precisam ser muito bem compreendidas para serem melhores trabalhadas".

Não se pode viver sem a compreensão de si mesmo. Sem essa compreensão, promove-se dor, sofrimento, revolta, indiferença, desânimo, desencorajando o Ser de lutar.

Você é um Espírito Eterno!

"Os médicos fracassam na maior parte das doenças porque tratam o corpo sem a alma. O todo não estando em bom estado é impossível que a parte esteja bem" (Sócrates (450 anos A.C.)

Vereadores questionam construção de torre em estrada rural

Os vereadores Tiago Abra (PP) e Vanderley Vieira dos Santos (PPS) foto, apresentaram requerimento questionado se a Prefeitura tem conhecimento da construção de uma torre, para sustentação de cabos de rede de energia elétrica, na estrada rural que liga Jales à Urânia, logo após a conhecida "subida preta".

Segundo eles, a torre está sendo montada muito próxima ao leito da estrada rural, deixando um espaço muito estreito para a passagem de veículos.

"Ela atrapalha totalmente a nossa estrada rural. Se essa torre for construída, possivelmente, essa estrada nunca será asfaltada. Temos que pensar no futuro. Vamos acompanhar esse caso de perto. Vai ser feito um estudo das propriedades ao lado para ver se existe um recuo que dê para alargar a estrada, sem mexer na torre", comentou Abra.

Os vereadores pediram que o Poder Executivo informe se a construção atende às exigências legais e tem autorização da municipalidade. Eles também indagaram quais medidas serão tomadas pela Prefeitura, caso a construção não atenda as determinações da legislação ou possa ser um obstáculo para futuras melhorias na estrada.

O documento foi aprovado por unanimidade e encaminhado ao Poder Executivo, que tem até 15 dias úteis para enviar resposta ao Legislativo. Os requerimentos e suas respostas ficam disponíveis ao público no site da Câmara Municipal (www.jales.sp.leg.br

Drauzio Varella está no centro do Roda Viva desta segunda

Drauzio Varella é o entrevistado do Roda Viva desta segunda-feira (19/6). O médico fala sobre projetos atuais, saúde e prevenção de doenças e a questão das cracolândias nas cidades brasileiras. Com apresentação de Augusto Nunes, a entrevista vai ao ar ao vivo às 22h15 na TV Cultura, no YouTube e na página oficial do programa no Facebook.

À frente de um projeto no rio Negro que testa extratos de plantas em experimentos com células tumorais e bactérias resistentes a antibióticos, o cancerologista fala sobre o trabalho atual. Ele também comenta a saúde e a prevenção de drogas, as cracolândias nas cidades brasileiras e seus recém-lançados livros "Prisioneiras", em que rememora seus últimos onze anos de atendimento na penitenciária feminina da capital paulista, e "Nas Águas do Rio Negro", no qual conta a história de um médico que se perde na floresta e encontra seres míticos do folclore brasileiro.

Formado pela Universidade de São Paulo e um dos pioneiros no tratamento da AIDS no Brasil, Drauzio foi diretor do serviço de imunologia do Hospital do Câncer de São Paulo e lecionou em faculdades brasileiras e em instituições no exterior, como, por exemplo, em Nova York e Hiroshima.

Secretaria de Agricultura e Abastecimento destina recursos do SEIAA para fomentar a agropecuária de Paranapuã

 
A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo assinou nesta terça-feira, 13, um convênio para destinar R$ 20 mil à Prefeitura de Paranapuã, com o objetivo de fomentar a atividade agropecuária local. Os recursos providos pelo Sistema Estadual Integrado de Agricultura e Abastecimento (SEIAA) poderão ser utilizados em serviços como a adequação de estradas rurais, reformas de Casa da Agricultura, construções e ampliação de galpões, bem como a manutenção de infraestrutura de apoio à agropecuária e abastecimento e outras necessidades locais.

Para aderir ao Sistema, a administração municipal deverá elaborar um Plano de Desenvolvimento Agropecuário Plurianual e disponibilizar um técnico para auxiliar na administração e execução dos recursos.

De acordo com o prefeito Sergio Antonio Polarini, o recurso será utilizado para auxiliar os olericultores e fruticultores da região. "Com esse recurso, iremos dar assistência para o produtor rural melhorar a produtividade, melhorando as estradas rurais", destacou o prefeito.

O secretário Arnaldo Jardim ressaltou a importância da integração entre o Estado e municípios em prol do fortalecimento da agricultura. "Por meio da liberação dos recursos, será possível melhorar a infraestrutura da atividade, apoiando principalmente o pequeno produtor e o agricultor familiar, como nos determina o governador Geraldo Alckmin", afirmou.

Outros 13 municípios serão beneficiados com o recurso, totalizando mais de R$ 260 mil reais em benefícios para a agropecuária paulista.

5º Concerto “Solidariedade, Saúde e Música” acontece no próximo mês

A Santa Casa de Jales juntamente com a Orquestra Sinfônica apresenta o 5º Concerto "Solidariedade, Saúde e Música" a ser realizado no dia 21 de julho, às 20h, pela primeira vez no Teatro Municipal.

A quinta edição será um misto de todas as edições anteriores, trazendo ao palco os mais de 70 músicos da orquestra sinfônica e os cantores regionais que ainda estão sendo definidos. A apresentação terá a regência e direção artística do maestro Edivaldo de Paula e do maestro convidado Luís Fernando Paina.

"Esse evento anual nos enriquece como músicos e permite mostrar o trabalho da orquestra a diversos tipos de públicos. Estamos preparando cada detalhe com muita dedicação e carinho", destacou o maestro Edivaldo de Paula.

De acordo com o setor de Captação de Recursos os convites são limitados devido o espaço do Teatro Municipal e serão vendidos no valor simbólico de R$ 10,00, a partir do final de junho. Lembrando que todas as empresas participantes doaram os serviços.

Pesquisa mostra qual o destino preferido dos brasileiros para intercâmbio

De acordo com o levantamento da empresa, que embarcou cerca de 3,5 mil adolescentes, jovens e adultos nos seis últimos meses do ano passado, 38,1% escolheram o Canadá para aprender idiomas. Austrália respondeu por 14,3% das viagens e os Estados Unidos, 11%.

No período analisado, Toronto recebeu 13,2% de todos os brasileiros que escolheram o Canadá para o intercâmbio, seguido por Vancouver (11,5%). Do total de viajantes para a Austrália, Sydney foi a opção de 8,4% e Gold Coast, de 2,6%. Já dos que foram para os Estados Unidos, 2,6% preferiram San Diego, seguido por São Francisco (2,3%).

Além destes três países, os brasileiros também deixaram o País para estudar idiomas na Irlanda (10,5% do total), Inglaterra (9,3%), Malta (5,1%), África do Sul (2,2%), Nova Zelândia (1,9%), Alemanha (1,7%) e França (1,3%). Os demais países, todos com menos de 1% do total de intercambistas, foram Espanha, México, Argentina, Escócia, Japão, Chile, Peru, Costa Rica, Uruguai e Colômbia.

Faixa etária

Do total de intercambistas brasileiros, 51,9% têm idade entre 23 e 35 anos e 21,7% são viajantes entre 19 e 22 anos. Pessoas com mais de 35 anos somam 12,5% e jovens de até 18 anos, 9,9%.

O estudo mostra ainda que o país que os jovens de até 18 anos preferem para estudar idiomas é o Canadá, que representa 4,5% do total de intercambistas da World Study nesta faixa etária. Os Estados Unidos somam 2,2% das preferências e a Inglaterra, 1,7%. Entre as pessoas entre 19 e 25 anos, o Canadá se destaca com 9,7% dos intercambistas, seguido por Austrália (3,4%) e Irlanda (2,2%). Os viajantes entre 23 e 35 anos também têm no Canadá sua primeira escolha (20,5%), mas colocam a Austrália (8,1%) como segunda alternativa e a Irlanda (7,4%) em terceiro lugar. As pessoas com mais de 36 anos vão mais para o Canadá (3,8%) e depois para Inglaterra e Estados Unidos (1,96%).

Pré-certificação no Programa Município Verde Azul

Ricardo Salles fala sobre Programa Município Verde e Azul, o maior da
Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Foto: Ney Sarmento/PMMC)


 
 

O sucesso do Programa Município Verde Azul pode ser medido pela maciça adesão dos municípios paulistas no I Encontro Estadual de Pré-Certificação do Programa , acompanhado por cerca de 700 pessoas na quinta-feira (9/6), no Auditório CEMFORPE, no município de Mogi das Cruzes.

Lá foram anunciados os municípios paulistas que se destacaram em suas políticas públicas de gestão ambiental em 2017. Os municípios pré-certificados terão preferência quando pleitearem recursos para políticas públicas na área ambiental. A próxima pré-certificação ocorrerá em setembro e, finalmente, em dezembro, será feito o anúncio final do Ranking Ambiental Paulista 2017.

O secretário Ricardo Salles, acompanhado pelo anfitrião Marcus Melo, prefeito do município, e por Carlos Alberto Cruz, presidente da Associação Paulista de Municípios (APM), entregou os certificados para prefeitos e articuladores do programa que compareceram no evento.

Antes, porém, em sua fala, o secretário discorreu sobre as novidades de 2007 deste programa que completou uma década e que ele considera o mais importante de sua pasta. Salles anunciou também que Fernandópolis foi o município que obteve a maior pontuação nesta primeira pré-qualificação.

O PMVA, lançado em 2007 pelo Governo do Estado de São Paulo, tem o inovador propósito de medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental. O Programa estimula e auxilia as prefeituras paulistas na elaboração e execução de suas políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável.

As ações propostas pelo programa, em 2007, compõem as dez diretivas norteadoras da agenda ambiental local, abrangendo os seguintes temas estratégicos: Esgoto Tratado, Resíduos Sólidos, Biodiversidade, Arborização Urbana, Educação Ambiental, Cidade Sustentável, Gestão das Águas, Qualidade do Ar, Estrutura Ambiental e Conselho Ambiental.
Confira os três municípios primeiros colocados em cada diretiva:

Diretiva:
Esgoto Tratado
 1 – Pradópolis 10,00
 
2 – Fernandópolis 9,38

3 – Novo Horizonte 8,59
Diretiva:
Resíduos Sólidos
1 – Sertãozinho 10,00

2 – Monte Azul Paulista 9,48

3 – Fernandópolis 9,46
Diretiva:
Biodiversidade
1 – Bertioga 7,75

2 – Botucatu 6,38

3 – Campinas 6,08
Diretiva:
Município Sustentável
1 – Fernandópolis 8,82

2 – Cerquilho 8,65

3 – Novo Horizonte 8,62
Diretiva:
Gestão das Águas
1 – Indaiatuba 8,06

2 – Novo Horizonte 7,98

3 – Ibirarema 6,94
Diretiva:
Qualidade do Ar
1 – Avanhandava 7,70

2 – Indaiatuba 7,26

3 – Jundiaí 6,82
Diretiva:
Conselho Ambiental
1 – Fernandópolis 9,00

– Caraguatatuba 9,00

2 – Lençóis Paulista 8,80

3 – Sagres 8,70
Diretiva:
Uso do Solo
1 – Ibirarema 7,63

2 – Cerquilho 6,99

3 – Jundiaí 6,85
Diretiva:
Estrutura e Educação Ambiental
1 – Caraguatatuba 7,91

2 – Sertãozinho 7,87

3 – Fernandópolis 7,80
Diretiva:
Arborização Urbana
1 – Iacanga 6,15

2 – Fernandópolis 6,08

3 – Pirassununga 4,75


195 anos de Maçonaria no Brasil: uma luta pela melhora da humanidade

Benedito Marques Ballouk Filho é advogado e Grão-Mestre Estadual do Grande Oriente de São Paulo (GOSP), representante de mais de 24 mil maçons presentes em centenas de municípios paulistas.

 
Com a fundação do Grande Oriente do Brasil em 17 de junho de 1822, a Maçonaria brasileira se aproxima hoje de seus 195 anos. Mesmo com a chegada desses dois séculos de existência, a Ordem ainda tem como um de seus desafios a luta contra a desinformação. Uma parte significativa da população ainda alimenta uma visão incorreta de que a Maçonaria seria algum tipo de seita mística, uma religião ou mesmo perpetradora de uma espécie de plano de dominação mundial.

É importante frisar que nenhuma dessas conjecturas está além de visões fantasiosas e distantes da realidade. Antes, são séries de mitos construídos durante séculos e alimentados pelo preconceito e pelo receio irracional do desconhecido. É dessa mesma conjuntura que surgiu e se perpetrou o estigma de sociedade secreta, também distante da realidade atual.

Talvez nenhuma outra organização existente neste planeta tenha sido tão mal compreendida quanto a Maçonaria. Através dos tempos, elementos com objetivos inconfessáveis moveram campanhas difamatórias contra essa instituição. Mas nossos antecessores entenderam que não adiantaria defender publicamente a Ordem dessas críticas, porque o entendimento das massas estava por demais entorpecido pela propaganda ideológica que fora utilizada contra a Ordem Maçônica.

Antes da visão megalomaníaca e falsa de dominação mundial que toma o imaginário e o senso comum da população, o objetivo maior da Maçonaria é ser uma escola de vida para aqueles interessados em fazer um mundo melhor. Dessa forma, as reuniões realizadas nos templos maçônicos não são cultos, mas encontros em que são discutidos temas variados, de filosofia à história e assuntos contemporâneos do mundo moderno.

A Maçonaria pode ser definida apenas como uma sociedade discreta e não é, como muitos pensam, uma religião. Na realidade, congrega nas Lojas Maçônicas pessoas de diferentes credos em um ambiente de harmonia, paz e confiança entre seus membros. Não raro, temos reuniões realizadas tranquilamente com Irmãos muçulmanos, judeus, neopentecostais, católicos, espíritas e seguidores de religiões de matriz africana. Em suma, reúne homens de boa vontade, movidos pelo máximo ideal de servir, de construir uma sociedade mais saudável e um mundo melhor.

Foi nesse ambiente de união entre pessoas comprometidas com o bem comum para atuar como vanguarda das mudanças sociais que fatos marcantes da nossa história como brasileiros aconteceram. Foi das Lojas Maçônicas que partiu, por exemplo, um movimento de maçons brasileiros que, liderados principalmente por Gonçalves Ledo e José Bonifácio de Andrade e Silva, culminou na Proclamação da Independência do Brasil.

Além do Sete de Setembro, a Ordem Maçônica também esteve presente em momentos como a Proclamação da República, a Abolição da Escravatura e na redemocratização do País, entre outros eventos marcantes. Hoje não é diferente - a Maçonaria atua em meio ao cenário de crise política e econômica do nosso País alinhada com outras organizações da sociedade civil por uma renovação nacional.

Um exemplo disso é o Grupo Estadual de Ação Política (GEAP-SP), iniciativa da Maçonaria paulista que tem o objetivo de lutar pela construção de uma classe política brasileira compostapor pessoas comprometidas com os valores éticos, com a Pátria e com o bem comum. A ideia é identificar lideranças em potencial na Maçonaria e na sociedade como um todo, apoiando esses indivíduos para que disputem os espaços hoje ocupados por uma parcela significativa de corruptos.

Seja no passado ou hoje, as conquistas da Ordem foram todas fruto de seu verdadeiro e mais precioso bem: os Maçons. São esses construtores que antes erguiam catedrais e monumentos, mas que atualmente edificam obras de transformação social, que lutam diariamente pela melhora da humanidade – e continuarão lutando pelos séculos que virão.

Fundo Social arrecada 100 mil peças durante Campanha do Agasalho 2017

 
A Campanha do Agasalho, realizada pelo Fundo Social de Solidariedade de Jales, arrecadou, neste ano, aproximadamente, 100 mil peças. A estimativa foi feita pela Sabesp que, todos os anos, participa ativamente da campanha e é importante parceira do evento.

Segundo Glauciane Franco, presidente do Fundo Social, o trabalho realizado pela Sabesp foi primordial para o bom desenvolvimento de toda a campanha: "só tivemos um resultado tão significativo porque pudemos contar com a participação dos funcionários da Sabesp, com a divulgação da imprensa toda e o envolvimento de muitos outros parceiros ao longo de todo o mês de maio".

Ela lembrou que foram distribuídos na cidade 72 pontos de coleta de roupas e foram necessários três locais para armazenar tudo: o Fundo Social, o Nipo Jalesense e a Estação Rodoviária, local de distribuição.

 
Durante o processo de coleta de roupas, foi realizado no Fundo Social, o cadastro das famílias interessadas em receber as doações, com o apoio da Secretaria de Assistência Social do município. Ao todo, foram cadastradas mais de 300 famílias.

As doações já começaram as ser distribuídas. Glauciane Franco explicou que foi realizado um agendamento, com hora e local determinados, para que as pessoas compareceram ao local de distribuição e façam a retirada dos itens.


Na Campanha deste ano, foram dezenas de pontos de coleta "Quero deixar registrado publicamente os nossos mais sinceros agradecimentos a toda população jalesense que fez sua doação e proporcionou um inverno mais quente a uma significativa parcela da nossa população. E agradecer também a todos que nos ajudaram. Sem essa ajuda, não teríamos alcançado tamanho êxito!", finalizou Glauciane Franco.

Urânia, comemorou 67 anos




Em comemoração aos 67 anos do município, Urânia ganhou um calendário repleto de festividades. A 27ª Festa do Peão realizada nos dias 08, 09 e 10 de junho, com entrada franca, abriu a programação com chave de ouro. E, realmente, fez com que a tradição voltasse. Foi uma grandiosa festa, preparada pela Comissão Organizadora "Arena de Ouro", presidida por Marcos Abrante.

 
Um gigantesco público lotou o Recinto de Exposições, "Wanderley Gelonez" que foi totalmente repaginado e estruturado para receber os visitantes.

A FICAU – Feira Industrial, Comercial e Agrícola de Urânia foi um dos pontos fortes da festa. Organizada pelo diretor municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Anderson Chapichi, a feira contou com expositores do município e de toda a região e foi bastante visitada e elogiada pelo público. E foi encerrada com a ilustre presença do Secretário Estadual de Turismo, Lércio Benko, que, gentilmente, entregou a placa de participação a todos os expositores.

A festa também trouxe aos palcos os shows de Felipe Araújo, Mariana Fagundes e Chrystian e Ralf, que fizeram o público cantar juntos seus grandes sucessos. Além disso, realizou um grande rodeio com renomados competidores. O campeão em touro foi Cleber Luiz Benedito, de Guapiaçu, e, em cavalo, Antonio Calheiros Moraes, de Santa Fé do Sul. Ambos levaram para casa o prêmio de R$7.000,00, oferecidos pelos patrocinadores Inffotreini Provedor e Roberto Dias de Oliveira.

Além da presença do Secretário Estadual de Turismo, Laércio Benko, o encerramento da festa contou com a visita da deputada estadual, Analice Fernandes que visitou o barracão da FICAU, conversou com expositores e participou da final do rodeio ao lado do prefeito Marcio Arjol, vereadores e comissão organizadora.

Dando continuidade aos festejos, no domingo, foi realizado um resgate do Desfile Cívico, em homenagem aos 67 anos do município. As apresentações contaram com o envolvimento das escolas municipais e estaduais, bem como diretores, professores, funcionários, alunos, enfim, toda a comunidade escolar, além da equipe do Fundo Social de Solidariedade. Diga-se de passagem, todos trabalharam com muito afinco para abrilhantar o desfile.

As apresentações foram acompanhadas de perto pelo Secretário Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Benedito Braga, filho do fundador do município (Zico Braga), pela irmã Maria Aparecida Braga Ramon e pelo sobrinho Vars Braga Ramon e demais familiares que vieram prestigiar a inauguração do busto do patriarca e pioneiro do município, Zico Braga, na praça da igreja matriz - uma homenagem especial da administração municipal à família do visionário historiador.


A apresentação da Orquestra de Sopros e Percussão da FACMOL, de Pereira Barreto, também deu um show à parte. Foi bastante aplaudida pelo público ao tocar grandes sucessos da música sertaneja de raiz, romântica e universitária. Em seguida, o desfile de cavaleiros, com comitivas de toda a região, fechou a programação do domingo em grande estilo.

 
Na noite de segunda-feira, dia 12 de junho, véspera de feriado de aniversário da cidade, a população acompanhou de perto a bela apresentação da Orquestra Sinfônica de Jales, sob regência do maestro Edvaldo de Paula, e os sorteios da promoção dos lojistas em parceria com a Associação Comercial, e da moto zero quilômetro da promoção "IPTU Premiado", da Prefeitura Municipal.

A
pós os sorteios, autoridades municipais juntamente com a população cantaram parabéns para a cidade. Com o apoio da equipe de colaboradores da Prefeitura Municipal foi distribuído o tão esperado bolo de 67 metros, um presente da Prefeitura Municipal, a toda população.
 

Para finalizar a noite, a dupla sertaneja Fernando e Renan agitou o público na praça com um show bastante animado e, na terça-feira de manhã, na igreja da matriz, abrilhantou a missa sertaneja do padre Eduardo Lima, em comemoração ao aniversário de Urânia, cantando a emocionante "Ave Maria".

 
Foram dias de intensas festividades preparadas pela Comissão Organizadora Arena de Ouro, formada por Marcos Abrante, Amauri Pinheiro, Marcio Maestrelo, Claudiner Martins, Célio Moreira, João Gabriel, Clóvis Magron, Evaldo de Carvalho Lima (Neguim) e Marcos Aponi, e demais membros, com apoio da Prefeitura e Câmara Municipal, a toda população com o propósito de resgatar a tradição uraniense. Um compromisso da administração municipal cumprido com muita alegria.

A Comissão Organizadora Arena de Ouro, com apoio da Prefeitura e Câmara Municipal não mediu esforços 

Reflexões: Tendes ouvido

Adelvair David
 
 
Asseverou Jesus: "vós tendes ouvido o que se disse", onde fica perceptível que a falácia humana é antiga.
As intermináveis intrigas marcaram as sociedades do passado como ainda marca as de hoje. Reis subiram ao trono e também foram conduzidos à morte ou ao exílio por força desse poder maior do que o que eles possuíam.
Ouve-se muita coisa a respeito de quase tudo e de quase todos, algumas pessoas se especializam em fazer observações menos felizes, porém, esta prática só encontra êxito quando o alvo está fragilizado, pois do contrário são palavras perdidas ao vento que se espalham feito folhas secas que logo se decompõem ao contato com a terra.
A dificuldade está em realmente se possuir nobres valores para não se importar com o falatório dos perturbadores. Eles sempre encontram na alma de quem focam, feridas que a baixa autoestima abriu, onde então concentram o seu veneno, seja por inveja, vingança ou maldade mesmo. É bom que se compreenda que só se dá do que se tem, portanto, não é difícil saber o que vai na alma dos intrigueiros.
O falatório é uma arma da covardia. Aqueles que assim procedem quase nunca conseguem ficar frente a frente, olhar nos olhos daqueles de quem falam, pois sabem não possuir argumentos melhores e que suas razões são desprovidas de correto juízo para justificarem seus procedimentos infelizes. Agem na sombra da noite moral, muita vez nem esperam o último suspiro da falência dolorosa do outro, contando sempre com simpatizantes incautos para tal cometimento. Bom lembrar que mesmo que exista algo ruim no comportamento alheio, nem por isso, fica autorizado a quem quer que seja o direito de expor-lhes as fraquezas, tendo cada um que cuidar das suas próprias.
Compreendemos que só existe um remédio para tal situação, como dizia o querido Chico Xavier: "silêncio, trabalho e prece". O tempo irá decantar as sujidades lançadas e a calmaria voltará a seu devido tempo, conforme os esforços de cada um em se tornar cada vez melhor, corrigindo os seus defeitos.
SE TEMOS QUE DAR OUVIDOS, QUE SEJA À CONSCIÊNCIA, POIS POR ELA DEUS FALA CONOSCO.
 

Na última
quarta-feira (dia 14), a Área Azul da cidade de Jales amanheceu sem seus fiscais. Um funcionário da empresa responsável, que pediu sigilo do seu nome, disse que estava tudo ajustado entre a Prefeitura e a empresa Soluções em Tecnologia do Trânsito Ltda, visando realizar a renovação do contrato. Para isso, teria que haver um reajuste da tarifa de 1,00 para 1,50 reais ao que parece não deu certo. Os vereadores não sabiam sobre o assunto uma vez que não houve envio da documentação ao Legislativo, segundo informações.

Este caso,
do jeito que está, amarga a vida dos funcionários da Área Azul. São 20 pessoas com responsabilidades familiares que ficam sem trabalho e renda. "Estamos sem receber o salário", disse o funcionário entrevistado. Os empresários teriam viajado para Goiânia, sede da empresa operadora. É importante que o prefeito, os vereadores e os empresários cheguem a um acordo rapidamente para a normalidade dos serviços da Área Azul.

A administração
municipal de Jales não pode se preocupar apenas com a revitalização do Bosque Municipal para dar cumprimento ao TAC Termo de Ajustamento de Conduta, assinado com o Ministério Público Federal, apesar de ter prazo e risco de pagamento de multas.

O secretário
estadual de Turismo Laércio Benko, em Jales no sábado passado, prometeu que até o dia primeiro de agosto deste ano o município será de Interesse Turístico. Para extrair essa declaração do secretário Laércio Benko, foi realizada a apresentação de um vídeo com mostra do potencial turístico de Jales. Tudo bem feito, caprichado.

Os gestores
e legisladores municipais não devem se esquecer que o visitantes ou turistas, como queiram – que vem à nossa cidade em busca de lazer, eventos, negócios e serviços –, não ficam apenas andando a pé nos quatro quarteirões centrais. A cidade toda tem que estar bem cuidada. É preciso investir na área central e na periferia. Ou o turismo não deslancha.

Por falar em
periferia, a placa de trânsito com sinalização de Estacionamento Proibido, colocada na gestão anterior na Avenida Maria Jalles, continua lá mesmo, bela e formosa, sem que ninguém saiba por qual motivo ela foi lá colocada.

O crescimento
de 1% do PIB nos três primeiros meses deste ano, em relação aos três meses anteriores, foi comemorado recentemente pelo Governo Federal como resultado de medidas governamentais executadas. O presidente Michel Temer anunciou: "O Brasil voltou a crescer". Mas este crescimento pode não ser uma notícia inteiramente boa.

Análises de
especialistas mostraram que indicadores importantes continuam negativos, como o consumo das famílias e o investimento das indústrias. Porém, o crescimento da produção das agroindústrias é computado para o Setor Industrial (e não para a Agropecuária); e o crescimento da produção dos serviços do agronegócio é computado para o Setor de Serviços (e não para a Agropecuária).

Desta forma,
o ótimo crescimento da Agropecuária (13,4%) causou reflexos positivos em toda a economia. De fato, o Setor Industrial cresceu pouco e o Setor de Serviços decresceu, segundo as análises econômicas. Portanto, este crescimento de 1% do PIB não tem tanta "qualidade", como o governo quis fazer crer.

O governo
Michel Temer aposta nas reformas trabalhista e previdenciária para fazer o país retomar o crescimento econômico e voltar a contratar milhões de trabalhadores desempregados. Mas para isso acontecer o governo terá que pôr em prática medidas de apoio à Agropecuária, à Indústria e à Construção Civil, pois estes setores são fundamentais na geração de emprego, renda e crescimento do PIB. Portanto, olho vivo. Não sejamos enganados.

O vereador
Vanderley Vieira dos Santos "Deley" (PPS), na sessão da última segunda-feira, no Legislativo de Jales, demonstrou total insatisfação com as condições da infraestrutura do Loteamento Big Plaza, especialmente devido à falta de galerias pluviais. Teceu duras críticas.

Deley disse,
explicando: "Quando chove, entra até água nas últimas casas... A infraestrutura é precária, o asfalto é de má qualidade, escoamento de água não tem... Vamos fiscalizar a Prefeitura, porque ela é obrigada a fiscalizar, para que as pessoas que comprem desse loteamento não sofrerem o tanto que estão sofrendo em Jales".

Dito isso,
o vereador Deley apresentou um requerimento, endereçado ao prefeito Flá, com o objetivo de saber se o loteamento já foi plenamente regularizado e, caso não tenha sido, se é possível exigir do loteador a implantação de uma rede de galerias mais completa e capaz de evitar enxurradas nas vias públicas.

O vereador
Luís Fernando Rosalino (PT) falou sobre o pedido do seu colega Deley: "É uma coisa muito estranha a aprovação de loteamentos no Brasil; não passa pela Câmara. Não tem uma fiscalização em relação a asfalto, galeria, captação de água... Fica tudo a cargo do Prefeito. Uma alternativa é nós chamarmos o Poder Executivo para discutir o Plano de Edificação".

É muito bom
que o povo saiba que os vereadores estão tendo esse tipo de discussão. Ruim são as atitudes de indiferença e as discussões partidárias, que acabam custando caro à comunidade. E o poder executivo deve aproveitar para mandar consertar o que for preciso.

As três peneiras

José Renato Nalini
secretário estadual de Educação

 
O garoto chegou em casa entusiasmado. Chegou à mãe e disse: - "Mãe: tenho algo engraçado para contar!" E a mãe respondeu: - "Antes de me contar, veja se aquilo que você quer me dizer passa pelo teste das três peneiras: 1. A notícia é verdadeira? 2. Essa notícia tem bons propósitos, me fará bem saber dela? 3. É algo relevante, que eu não poderia deixar de saber?".

Não interessa saber se o menino acabou contando ou não. O que interessa é lembrar que essa boa prática, muito comum ao tempo em que as mães assumiam a missão de serem as primeiras mestras, seria bem-vinda nestes tempos de pós-verdade.

Veiculam-se versões as mais estapafúrdias, sem qualquer compromisso com a realidade. É corriqueiro constatar que a maledicência corre como rastilho de pólvora, ou em velocidade supersônica, enquanto que a recuperação do verdadeiro caminha como lesma.

Quanto tempo se perde com fofoca, diz-que-diz, alusões sarcásticas, pequenas ou grandes maldades, descompromisso ante a demolição da honra alheia. O poder de invenção das pessoas é imenso. Se fosse direcionado a melhorar o convívio no Planeta, estaríamos salvos.

Lamentavelmente, enquanto os valores declinam, a busca de novidades deriva muitos espíritos daquilo que realmente valeria a pena. Há um compromisso posto sobre os ombros de todas as pessoas de bem, com vistas à edificação de uma Pátria justa, fraterna e solidária. Foi o comando do constituinte de 1988 que nos elaborou um pacto que garantiu a permanência da estabilidade institucional.

Entretanto, quem é que se dispõe a semear compreensão, amizade, pacificação, harmonia? É nefasta a veiculação de entreveros verbais que acabam em confronto físico e envolvem adultos, mas também jovens e até crianças. Mais triste ainda verificar que em algumas desinteligências, os que assistem, longe de uma intervenção eficaz para separar os contendores, açulam, incentivam, torcem e formam alas para incentivar a continuidade de uma cena degradante.

Tudo pode começar com esses comentários desairosos. Hoje disseminados de imediato pela realidade virtual. Depois que ganham o mundo, é praticamente impossível recompor a verdade. Haverá quem descubra a veiculação e faça questão de requentá-la, reiniciando nova corrente de difamação.

O teste das três peneiras, tão antigo quanto em desuso, faria muito bem à reconstrução da vida social se viesse novamente a fazer parte de nosso cardápio atitudinal.
 

Palavras de Allan Kardec

 
Allan Kardec - O que é a alma?
Os Espíritos - Um Espírito encarnado.
Allan Kardec - Em que se transforma a alma no instante da morte?
Os Espíritos - Volta a ser Espírito, ou seja, retorna ao mundo dos Espíritos, que ela havia deixado temporariamente.
Allan Kardec -A alma conserva a sua individualidade após a morte?
Os Espíritos - Sim, não a perde jamais. O que seria ela, se não a conservasse?
Allan Kardec -Como a alma constata a sua individualidade, se não tem mais o corpo material?
Os Espíritos - Tem um fluido que lhe é próprio, que tira da atmosfera do seu planeta e que representa a aparência da sua última encarnação: seu perispírito.
Allan Kardec - A alma não leva nada deste mundo?
Os Espíritos - Nada mais que a lembrança e o desejo de ir para um mundo melhor. Essa lembrança é cheia de doçura ou de amargor, segundo o emprego que tenha dado à vida. Quanto mais pura ela for, mais compreenderá a futilidade daquilo que deixou na Terra.

O Livro dos Espíritos: Perguntas 134 - 149 a 150-b
 
(Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade do Grupo Espírita "Chico Xavier", de Jales.)