Páginas

sábado, 13 de maio de 2017

Paciente de 91 anos recebe festa de aniversário da família e do HC

   
 
Os 91 anos de Maria de Jesus Gomes Vieira Borrachini foi comemorado com muita alegria em uma confraternização realizada pela família em parceria com o Hospital de Câncer de Barretos – Unidades Jales e os Doutores da alegria de Fernandópolis, na manhã dasegunda-feira, 8 de maio.

 
A pequena confraternização foi realizada em sua própria casa em Fernandópolis. Dona Maria que é paciente do hospital passou pelo tratamento de câncer de mama curativo e posteriormente descobriu um novo caso de câncer de intestino com evolução para metástases pulmonar. Há cerca de 3 anos ela segue em acompanhamento domiciliar para controle de sintomas que promove uma melhor qualidade de vida.

Apesar de tudo, ela carrega um sorriso fácil, é guerreira e cheia de vida. Durante um período da vida trabalhou como cozinheira. Recentemente Dona Maria encontrou mais uma dificuldade. Ela desenvolveu uma doença que a tornou deficiente visual, mas isso não a impede de "enxergar" as coisas boas da vida.

Durante toda a ocasião, Dona Maria deixou transparecer no semblante e nas palavras a emoção que sentia. "Eu nunca vou ter como pagar o que vocês estão fazendo por mim. Eu me emociono em dizer que vocês são minha segunda família. Desejo a vocês em dobro todo esse amor que estou recebendo. ",comentou.

Para a equipe de multiprofissional de cuidados paliativos, representada pelo enfermeiro Antônio Carlos Gonçalves, comemorar os 91 anos de Dona Maria nos mostra que é possível ter qualidade de vida mesmo estando em tratamento paliativo.

"Ficamos felizes em poder dividir esse momento com a dona Maria, que demonstra muito carinho por nós. As atividades do GTH tem o objetivo de propiciar momentos de integração entre os pacientes, a família e os profissionais envolvidos no cuidado", ressaltou a enfermeira do Grupo de Trabalho de Humanização - GTH, Priscila Miranda de Paula.

Laerte Coutinho fala no Metrópolis sobre Laerte-se


Neste domingo (14/5), o Metrópolis entrevista a renomada cartunista Laerte Coutinho para falar sobre a estreia do primeiro documentário brasileiro original da Netflix, Laerte-se. A atração inédita, apresentada por Adriana Couto, vai ao ar às 19h, na TV Cultura e no canal do programa no YouTube.
foto - Cartunista Laerte protagoniza o longa dirigido por Eliane Brum e Lygia Barbosa da Silva é entrevistada por Adriana Couto

Considerada uma das principais mentes criativas do Brasil, a cartunista Laerte tornou-se referência na luta pelos direitos de transexuais. Laerte-se, que estreia na plataforma de streaming dia 19 de maio, faz uma jornada pelas obras, pensamentos e inquietações da criadora de personagens conhecidos, como Piratas do Tietê e Overman. Em 2010, Laerte revelou sua identidade de mulher transexual, após viver 60 anos sendo identificada como homem, passar por três casamentos e ter três filhos.

No Metrópolis deste domingo, a cartunista traz detalhes sobre o documentário, que, além de acompanhar seu cotidiano, ainda fala sobre as complicações que giram em torno do que é ser mulher. O filme é dirigido pela cineasta Lygia Barbosa da Silva e pela jornalista Eliane Brum, que também assinam o roteiro com o dramaturgo Raphael Scire.

O Metrópolis, há 27 anos no ar, é o único programa diário de cultura da TV aberta. Vai ao ar de segunda a sexta-feira e aos domingos. A apresentação é de Adriana Couto e Cunha Jr.

Rosalino é empossado como vereador

 
Na sessão ordinária de segunda-feira, 8 de maio, o vereador suplente Luiz Fernando Rosalino (PT) foi empossado em substituição por 30 dias a Luiz Henrique Viotto (Macetão), do PP. Rosalino apresentou uma indicação e dois requerimentos.

No requerimento aprovado, o vereador solicitou informações sobre o que o Poder Executivo fez ou pretende fazer para concretizar a criação da UFNP - Universidade Federal do Noroeste Paulista, com sede em Jales.

O vereador também questionou quem são os interlocutores do município junto ao Governo Federal e ao Ministério da Educação para acompanhar o processo de criação da universidade.

Rosalino foi eleito em 2012 com 320 votos. Considerado como atuante e defensor das causas do município, Rosalino não foi reeleito em 2016, sendo o 1º vereador suplente da coligação PP/PT ao obter 598 votos, e foi o 14º no geral.

Marcelo & Gloria

 
O carinho imenso pelo momento mais especial na vida do casal, a esteticista Gloria Maria Chumarelli e Marcelo Fernandes Bolonhezi, engenheiro civil e proprietário da Marcelu’s Sukaria, em Palmeira d Oeste, certamente foi vivenciado ao lado dos 500 convidados no dia 29 de abril. na Igreja Matriz daquela cidade seguida de recepção no Clube CCI. O noivo é filho de Aparecida Sanches Fernandes Bolonhezi e Waldomiro Ap. Bolonhezi e os pais da noiva são Maria Ap. Nogueira e Devanir Chumarelli. As fotos foram eternizadas pelas lentes da fotografa Lívia Cardoso e a assessoria e cerimonial conduzidas por Jocelia Cabrini Cerimonialista. (JC)

Anglo Jales realiza Café da Manhã para o Dia das Mães

 
Dia das Mães é todos os dias! Mas, existem aqueles especiais, nos quais sempre existe um jeito de manifestar a admiração por aquelas que são mães de corpo e mães de alma. A manhã do sábado, dia 6 de maio, começou de forma muito especial para as mães do Colégio Anglo de Jales. Além dos momentos emocionantes das apresentações musicais, as famílias puderam degustar um delicioso café da manhã, preparado com muito carinho para homenagear todas as mães, tias, avós, madrinhas ou a quem quer que exerça o verdadeiro amor de mãe.

 
A gestora do Colégio, Élida Maria Barison da Silva recepcionou as famílias e homenageou as mães, fazendo alusão ao tema Mães do Mundo: Mãe é mãe em qualquer lugar e ponto final, que foi proposto pelo Sistema Anglo de Ensino, com o objetivo de apresentar sinergia entre educação e atitudes que construam um mundo melhor, trabalhando diferentes hábitos, sociedades e culturas em torno do sentimento que as torna iguais: o amor.

O evento aconteceu no Ginásio Cristóvan Soler e contou com a participação de aproximadamente 1.000 pessoas entre mães, familiares, alunos, professores, equipe gestora e demais funcionários da escola, e foi um grande momento de integração da comunidade escolar.

Olhos e ouvidos atentos, mães puderam sentir o carinho e amor dos filhos expressos nas apresentações musicais, preparadas com muito carinho pelas professoras titulares e auxiliares e também pelas professoras de música da escola.

Sucesso total! O evento teve ainda a participação do músico Guilherme Catroque, da Édem Musical que tocou violino e emocionou o público presente.

Ao final, os alunos entregaram mimos para as mamães e em seguida todos puderam saborear o delicioso café, com gostinho de amor.

Ouvir com Amor

Flávio Rodrigo Masson Carvalho Professor do UNIBAVE
– Orleans - SC equilibriumtc@hotmail.com
 
 
Perceber, reconhecer, entender, compreender, valorizar, dar atenção, respeitar...
São vários nomes diferentes para um processo tão simples, mas ao mesmo tempo tão difícil de ser praticado: ouvir, de fato, o outro.
Ouvir não significa simplesmente escutar os sons da voz ou acompanhar o raciocínio do interlocutor. Significa, antes de tudo, ter paciência e tolerância para aceitar a outra pessoa como ela é, com suas qualidades e seus defeitos, crenças e emoções, com sua aparência, quer nos seja agradável ou desagradável, sem pré-julgamentos.
É muito comum compararmos o mundo ao nosso próprio referencial de vida, de como percebemos o mundo, que passa a ser o "nosso mundo". Incluem-se aí os nossos valores, conceitos e preconceitos. Além disso, as pessoas aproximam-se pelas semelhanças e não pelas diferenças, desmistificando a crença popular de que os opostos se atraem. Se observarmos bem, antes da diferença há muita convergência, situações comuns, similaridades que atuam como facilitadoras de um processo de entendimento e consideração e a partir daí eventuais diferenças de caráter, atitudes ou comportamentos passam a configurar uma relação afetiva.
Quando admiramos uma pessoa dizemos: "Que pessoa extraordinária! Que pessoa agradável!
Que pessoa simpática!" Enquanto isso, lá no fundo, um outro comentário quase imperceptível complementa ... "tão parecida comigo!" Também fica fácil entender tal atitude por outra simples razão, só percebemos qualidades e defeitos nos outros quando nos chamam a atenção porque em potencial essas características existem em nós mesmos. Se precisar falar com o outro de verdade, primeiro é necessário querer e esse querer precisa ser um desejo, uma vontade inquebrantável que não nos fará desistir diante da primeira adversidade. Depois, devemos ter e exercitar a flexibilidade, colocando-nos no lugar do outro, empaticamente. Aliás, empatia é isso mesmo: ajustar-se ao estilo, momento psicológico, crenças e valores do mesmo interlocutor e nessa projeção conseguir melhor entendimento.
Algumas sugestões importantes para quem, de fato, deseja ouvir de verdade outra pessoa e, a partir daí, abrir uma porta de entrada para o relacionamento: amizade, vendas, negociações, lideranças, amor etc.: Olhe nos olhos da outra pessoa e perceba-a nos seus detalhes, esteja com a atenção focada e envolvida com ela. Procure manter a calma, evite deixar se dominar por algum preconceito ou algo da outra pessoa que desagrada. Tenha paciência, saiba aceitar o silêncio da outra pessoa. Evite contradizer o outro, evitando as palavras "mas", "todavia", "entretanto", "contudo". Procure, antes de qualquer discordância, algum ponto com o qual vocês concordem. Valorize e respeite as opiniões de seu interlocutor. Demonstre respeito pelo outro como o outro é, e não como gostaria que fosse. Crie condições favoráveis para o outro expressar livremente suas ideias e opiniões, saiba ter tato para lidar com a discordância. Concentre as diferenças no campo das ideias e não permita que sejam levadas para o lado pessoal. Certifique-se de que você compreendeu de fato o que o outro queria transmitir; repita, questione, pergunte, evite ao máximo interpretações infundadas.
Por último, faça bom uso do grande amor que você tem em seu coração para aceitar incondicionalmente as outras pessoas como são: cheias de defeitos, limites, preconceitos e, também, repleta de virtudes, sonhos, conhecimentos, de sentimento. Assim como você.
 

Vacinação reduz 70% da mortalidade em pacientes com doença pulmonar crônica

Com a chegada do outono, termômetros registram temperaturas mais baixas e o período de seca começa. A pouca umidade e o ar mais denso favorecem a menor dispersão de poluentes e a irritação das vias aéreas. Além disso, com a chegada das temperaturas mais amenas, as pessoas tendem a se aglomerar em locais com pouca ventilação, como transporte público e escritórios com janelas fechadas, o que propicia a maior proliferação das bactérias que causam gripes e resfriados. Nessa estação, pacientes portadores de doenças crônicas, como asma e DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, por conta desses motivos, podem apresentar crises de exacerbação, isto é, um agravamento nos sintomas.

 
O Dr. Mauro Gomes (foto), diretor da Comissão de Infecções Respiratórias da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia, comenta sobre a importância de observar os sinais do corpo. "Sintomas como cansaço excessivo, falta de ar e tosse frequente podem ser indícios de DPOC, doença que associa duas patologias que causam a obstrução crônica das vias aéreas dentro dos pulmões: a bronquite e o enfisema pulmonar". A doença é causada principalmente pelo tabagismo e tem diagnóstico difícil, pois seus sintomas podem ser facilmente confundidos com sinais de envelhecimento. Dados do Ministério da Saúde estimam que a DPOC afete mais de 7 milhões de pessoas no Brasil e seja responsável pela morte de 40 mil brasileiros todos os anos[i].

É nessa temporada também que as internações por asma têm seu maior pico[ii], pois é quando começam a ocorrer as primeiras frentes frias, promovendo mudanças bruscas de temperatura que irritam as vias aéreas. A asma é caracterizada pela inflamação crônica dos brônquios e leva à falta de ar e chiado no peito.Dados recentes do DATASUS[iii] mostram que três pessoas, com idades entre 5 e 64 anos, morrem a cada dia por asma no Brasil.

Dr. Mauro explica porque isso ocorre: "Apesar de ser uma doença muito conhecida, ainda há muita falta de informação. Embora 91% dos asmáticos considerem a doença como controlada, 72% relatam perceber consequências da doença no dia a dia. Isso mostra que as pessoas ainda acham que é normal que indivíduos com asma tenham limitações, como falta de ar. Na verdade, com a doença controlada por meio da medicação de uso contínuo, o asmático deve levar uma vida normal com grande qualidade de vida". A asma, quando não controlada, causa sintomas diurnos mais de duas vezes por semana, despertares noturnos, uso de medicamento de resgate (bombinha) mais de duas vezes na semana e qualquer limitação de atividade, como ausência na escola ou trabalho e impedimento na prática de atividades físicas.

Gripes e resfriados podem ser mais perigosos para pessoas que apresentam doenças crônicas, causando piora dos sintomas. Por isso, a vacinação antigripal também é uma importante ferramenta de prevenção do agravamento e internações. Neste ano, a campanha nacional de vacinação contra a gripe começa no mês de abril. É importante destacar que, em portadores de DPOC, a vacinação reduz em cerca de 70% a mortalidadei. "Por ser uma doença que afeta principalmente pessoas idosas, é importante a recomendação da vacinação que previne gripe e pneumonia. Esse cuidado evita complicações oportunistas e, juntamente com tratamento medicamentoso contínuo, é fundamental para diminuir as crises e internações", argumenta o especialista.


Para a prevenção das crises de ambas doenças os pacientes devem ter atenção nos cuidados necessários. O Dr. Gomes afirma que a continuidade do uso rotineiro e correto das medicações é um dos pontos principais para o controle de possíveis anormalidades. "Indivíduos que apresentam doenças crônicas devem estar atentos aos sinais de piora e realizar tratamento contínuo para que mantenham a condição sobre controle e tenham mais qualidade de vida. Além disso, deve-se evitar a exposição a mudanças de temperatura e o contato com fumaça, poluição e outros fatores agravantes", finaliza o especialista.

[i] Bronquite crônica causa 40 mil mortes a cada ano, revela dados do DATASUS. [Acesso em 20/03/17]. Disponível em: http://datasus.saude.gov.br/noticias/atualizacoes/564-bronquite-cronica-causa-40-mil-mortes-a-cada-ano-revela-dados-do-datasus

[ii] Perfil de internações hospitalares por doenças respiratórias em crianças e adolescentes da cidade de São Paulo, 2000-2004 [Acesso em 21/03/2017] Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822011000400018 [iii] DATASUS. Informações de Saúde (TABNET) [Internet]. [Acesso em 30 Mai 2016]. Disponível em http://tabnet.datasus.gov.br

Hospital de Câncer realiza oficina de higienização correta das mãos

 
Na sexta-feira, 5 de maio, foi lembrado o Dia Mundial da Higienização das Mãos. Em comemoração, o Hospital de Câncer de Barretos – Unidade Jales por meio do SCIH – Serviço de Controle de infecção Hospitalar e o GTH – Grupo de Trabalho de Humanização realizou uma oficina para ressaltar como e por que é importante lavar bem as mãos.

A oficina consistia em que cada colaborador, dos estagiários aos médicos, fizesse a técnica da lavagem das mãos com um gel especial que brilha na luz negra. Assim foi possível identificar os lugares onde a técnica não estava sendo bem feita e corrigi-la.

 
"A higiene das mãos é uma das medidas mais importantes e reconhecida há muitos anos na prevenção e controle das infecções nos serviços de saúde. A prática gera a segurança dos nossos pacientes, por isso é tão importante lembrar-se desta data e a forma correta de realiza-la.", afirmou a enfermeira responsável pelo SCIH, Simone Colaviti.


Todos os setores sem exceção passaram pela dinâmica. "Frisamos a participação de todos nessa conscientização, pois com a higienização em dia garantimos a segurança dos pacientes e também dos nossos colaboradores.", finalizou a gerente administrativa do Hospital de Câncer - Unidade de Jales, Camila Venturini.

Basquete “atropela” Famerp/Rio Preto, e o Master de Jales vence 3ª partida consecutiva

Em partida válida pela 4ª rodada da 1ª divisão da VII Copa Monte Líbano/Liga Regional de Basquete realizada no domingo, 6 de maio, a equipe de Jales "atropelou" a equipe da Famerp/Rio Preto e conquistou sua segunda vitória na competição.

foto - No sentido relógio: Victor Y. Santos, João H. Caparroz, Fábio R. Galan, Tiago R. Dan, Luis G. Quidiguino e Lucas M. Viana. Agachados: Allan R. Oliveira, Tomas G. Freitas, Vilter M. Moraes, Allan R. Aissa e Osvaldo V. Santos.

Apresentando, desde o princípio da partida, um jogo bastante coeso, a equipe jalesense se impôs em quadra durante todo o confronto, principalmente na defesa, comandou o placar e não deu qualquer possibilidade de reação para o adversário.

Com a forte defesa imposta e um ataque bastante positivo, o time de Jales fechou o primeiro quarto da partida com o placar anotando 23 x 14. A partir do segundo quarto, a defesa jalesense se postou ainda melhor em quadra, permitindo que o adversário anotasse apenas 08 pontos, contra 22 do ataque jalesense.

O terceiro quarto se iniciou com a equipe de Jales sendo ainda mais agressiva na defesa, o que permitiu ao adversário anotar somente 06 pontos, contra 20 de Jales. A mesma intensidade foi também imposta durante o último quarto da partida, tendo a equipe jalesense anotado 19 pontos e permitido somente 08 à Famerp/Rio Preto. O confronto, portanto, foi finalizado anotando um placar de 84 para Jales contra apenas 36 do adversário.

Com o resultado, a equipe de Jales passou a ocupar a 5ª posição na tabela de classificação, dentre as 12 equipes que disputam a competição (vide tabela abaixo). A próxima rodada da competição acontece no dia 28/05.

Pela equipe jalesense, , jogaram e pontuaram: João H. Caparroz, Luis G. Quidiguino (12), Allan H. Oliveira (4), Tiago C. Silva (13), Lucas M. Viana (2), Osvaldo V. Santos (6), Vilter M. Moraes, Tomás G. Freitas(20), Allan R. Aissa (9), Victor Y. dos Santos (4), Fábio R. Galan (4) e Tiago R. Dan (10).
Basquete Master de Jales  vence 3ª partida consecutiva

 
 
foto - Sentido relógio: João L. Tunussi, Dallmer P. Assis, Fábio R. Galan, Valter A. Salviano e Carlos R. Souza. Agachados: José R. Bandeira, Renato L. Silva, Osvaldo Landin Jr., Márcio A. Fister e Gustavo P. Silva.
 
Em confronto válido pela 3ª rodada da II Copa Monte Líbano Master, a equipe jalesense de basquete master, que reúne atletas acima dos 40 anos de idade, jogou, no último sábado (06), contra a equipe anfitriã e atual campeã da competição, Monte Líbano A, e conquistou sua terceira vitória consecutiva, isolando-se na liderança da competição, que é disputada por seis equipes da região de Rio Preto (veja quadro abaixo).
 
A equipe de Jales, que continua com 100% de aproveitamento na competição e havia vencido seus dois primeiros confrontos (Monte Líbano B e Catanduva) por uma diferença de 22 pontos, desta vez impôs uma superioridade de 24 pontos de diferença no placar e isolou-se na liderança.

Jales dominou o confronto e comandou o placar durante todo o tempo do jogo, frustrando todas as oportunidades que o adversário criava quando conseguia baixar a diferença no placar e, com uma defesa bem postada em quadra, construiu placares favoráveis em todos os quartos da partida: 22x16, 12x08, 22x13 e 17x12, totalizando um placar final de 73 x 49 a seu favor.

Pela equipe jalesense, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Esportes, jogaram e pontuaram: Gustavo P. Silva, João L. Tunussi (6), Carlos R. Souza (8), Márcio A. Fister (8), Dallmer P. Assis (13), Osvaldo Landin Jr (16), José R. Bandeira (2), Valter A. Salviano (7), Fábio R. Galan (7) e Renato L. Silva (6).
 

 

Diocese de Jales no encontro da PASCOM Regional Sul 1

No sábado, 6 de maio, foi realizado em Limeira-SP, o II Encontro Estadual para Coordenadores e Assessores Diocesanos da Pastoral da Comunicação (PASCOM) do Regional Sul 1 da CNBB, teve como tema: " Não tenhas medo, que Eu estou contigo" (Is 43, 5). Comunicar esperança e confiança, no nosso tempo".

foto - Márcia - PASCOM Diocese de São José do Rio Preto; Dom Vilson Dias de Oliveira - Bispo Referencial para a Comunicação Regional Sul 1; Irmã Maria Alba - Paulinas; Pe. José Antônio - Padre Assessor da PASCOM Diocese de Jales; Edivaldo Mella Janasco - Assessor de Comunicação Diocese de Jales



O encontro foi assessorado pela Irmã Maria Alba Veja, fsp, que refletiu a Mensagem do Papa Francisco para o 51º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Que será comemorado no próximo dia 28 de maio, com a Solenidade da Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Papa Francisco em sua mensagem utiliza-se da experiência de nossos antigos pais na fé, que "comparavam a mente humana à mó da azenha que, movida pela água, não se pode parar". Segundo ele, o moleiro, responsável pelo trabalho na azenha, podia decidir se moeria nela o trigo ou o joio. Tal afirmação é evidenciada para estabelecer uma comparação entre o moleiro e os responsáveis pela comunicação que, hoje, por sua vez, "moem tantas informações para oferecer um pão fragrante e bom a quantos se alimentandos frutos da sua comunicação".


É necessário nos dias de hoje filtrar as notícias que temos ao nosso redor, saber discernir qual notícia é verdadeira e qual é falsa, qual é boa e qual é mal. O comunicador é quem escolhe o que vai germinar e transmitir, sabendo que a boa notícia começa pelo ser humano, não irá danificar a dignidade humana.

O encontro reuniu agentes da PASCOM, das Arquidioceses e Dioceses do Regional Sul 1 da CNBB, que é composta pelo estado de São Paulo. A Diocese de Jales foi representada pelo Padre Assessor da PASCOM Diocesana, Pe. José Antônio Soares e pelo Assessor de Comunicação da Diocese, Edivaldo Mella Janasco.

1°Encontro Diocesano do Terço dos Homens

 
Mais de 200 homens estiveram reunidos no domingo, 7 de maio, para realizar o Primeiro Encontro Diocesano do Terço dos Homens. O encontro foi na paróquia Santo Antônio de Jales, reunindo os integrantes do Movimento, dos setores Auriflama/General Salgado, Fernandópolis, Jales, Palmeira D’ Oeste e Pereira Barreto/Ilha Solteira, que são cinco pequenas microrregiões de sete que compõe a Diocese de Jales.

As atividades começaram as 9h30 com a oração do Santo Terço, conduzida pelo Padre Sebastião Alástico. A primeira palestra do dia foi realizada pelo padre Telmo Figueiredo, que abordou Maria como auxílio contra as batalhas diárias enfrentadas entre o bem e o mal.

O horário do almoço se tornou um grande bate-papo entre as comunidades e os grupos conhecendo novas histórias e testemunhos de participantes.

 
No período da tarde, padre Rodolfo Cabrini, falou sobre a pessoa de São José e sua espiritualidade, com vários momentos de música e oração, o que tornou o encontro ainda mais agradável.

Para o assessor do Movimento do Terço dos Homens, Pe. Sebastião, foi uma grande alegria receber mais de duzentos homens, sendo que muitos grupos não estiveram presentes, tornando assim a participação nas comunidades ainda maior. "E por ser o primeiro encontro foi um aprendizado para a preparação dos próximos" disse
 

A missa de encerramento foi celebrada pelo bispo diocesano de Jales, Dom Reginaldo Andrietta.

As luzes da serenidade

Adelvair David
 
 
Conta a obra Paulo e Estevão, de psicografia de Francisco Cândido Xavier, pelo espírito Emmanuel, que quando Paulo retorna a Pedro depois das suas viagens, tendo fundado muitas comunidades em nome do mestre Jesus, estava com o corpo alquebrado, envelhecido, cabelos brancos, rosto sulcado pelas marcas do tempo e dos bastões que lhe feriram, e ainda tinha as mãos inchadas e machucadas, porém, no seu olhar Pedro viu uma serenidade incomum, própria de quem havia conquistado a sublimação espiritual, de alma iluminada.
Essas luzes são conquistas. Muita gente diz que gostaria de ter paz e serenidade, porém, é importante destacar que este estado de alma só se consegue depois de se vivenciar muitos embates na vida e tendo saído deles vitorioso. Não estamos falando aqui de vitória material, porque sofrer prejuízos, avarias morais ou emocionais, perder-se alguma coisa faz parte da prova a que cada um é convidado viver neste mundo e tem como finalidade construir sentimentos nobres e educar o espírito que vem do seu passado enodoado, manchado, comprometido nas experiências menos dignas que vivenciou e ainda para evoluir através do aprendizado.
Só se chega ao final da existência terrena, que pode dar-se a qualquer momento, cheio de luzes no olhar e com serenidade aquele que se esforçou por vencer-se a si mesmo. Muitas pessoas no entardecer da existência falam de pesares, de desgostos, de dores que experimentaram e lamentam a vida que tiveram, este comportamento emocional indica que o espírito tirou pouco proveito da sua experiência humana que não é obra do acaso, atendendo a uma programação muito amorosa e justa da lei divina.
Aqueles que são vistos de rostos luminosos, também tiveram como Paulo suas dores e desentendimentos, porém, não os fixaram na alma, somente o aprendizado realizado, e ao contrário dos pesarosos, em vez de se lembrarem das dificuldades relembram alegrias e momentos onde puderam ser uteis aos seus irmãos, mostrando que se neste momento das suas existências a vida não pôde ser um mar de rosas, e não é para ninguém neste mundo, não foi uma contrariada experiencia em um caminho espinhoso e cheio de pedras, eles prestaram atenção às flores e comeram dos frutos da esperança enquanto caminhavam.
ROSTO CHEIO DE LUZES E ALMA SERENA É PRÓPRIO DAQUELE QUE NÃO GUARDOU SUA VIDA SÓ PARA SI.
 

Lei da gorjeta entra em vigor

Começa a valer neste sábado (13), a lei nº 13.419 que regulamenta a cobrança e distribuição de gorjetas em bares, restaurantes, hotéis, motéis e outros estabelecimentos, também conhecida como "lei da gorjeta". O texto sancionado pelo presidente da república, Michel Temer, em 13 de março, estabelece que o valor pago seja incorporado como remuneração dos trabalhadores e contribuirá para encargos sociais, previdenciários e trabalhistas.

Agora, a gorjeta será considerada parte do salário do funcionário e não apenas uma gratificação. O empregador deverá anotar na carteira de trabalho e no contracheque do empregado o valor do salário contratual fixo, além do percentual recebido em gorjeta, calculado com base no valor médio registrado nos últimos 12 meses.

"Foram mais de sete anos de luta e estou muito satisfeito de poder ver, como ministro do Turismo, a lei da gorjeta entrar em vigor. Esta é uma importante vitória para os trabalhadores do setor turístico e reforça o compromisso do governo federal com aqueles que estão na linha de frente do atendimento ao turista", comentou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

A lei prevê que, caso a empresa deixe de receber as gorjetas, o funcionário continue recebendo o valor registrado. Em empresas com 60 ou mais trabalhadores, a fiscalização do novo modelo será feita por uma comissão criada pelos próprios funcionários. Já nas empresas com menos de 60 empregados, a supervisão ficará a cargo do sindicato.

Para o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Solmucci Jr., a regulamentação reduz a insegurança jurídica sentida pelos empresários. "Além do empresário, o trabalhador também será beneficiado, pois o valor da gorjeta passa a constar na carteira de trabalho e auxiliará na aposentadoria, na hora de financiar um apartamento ou um carro", explicou.

Pela nova lei, é considerada gorjeta quantias ofertadas espontaneamente

Fernandópolis assinará contrato de R$ 10 milhões para recape

O governador Geraldo Alckmin assinou nesta terça-feira, 9 de maio, contrato entre a Desenvolve SP - Agência de Desenvolvimento Paulista e a Caixa para oferecer financiamento do programa Pró-Transporte aos municípios paulistas. É a primeira vez que uma linha de crédito é aberta para essa finalidade, destinada à implantação de sistemas de infraestrutura do transporte coletivo e à mobilidade urbana, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e preservação do meio ambiente. A primeira fase da parceria terá R$ 165 milhões para financiamentos. A linha tem taxa de juros de 9% ao ano e prazo de pagamento de até 6 anos, incluindo 1 ano de carência.

 
"Celebramos, hoje, duas parcerias. Uma com o Governo Federal, por meio da Caixa, que passa o dinheiro para nossa agência de fomento; e a outra, que é a Desenvolve SP celebrando com as prefeituras", explicou Alckmin. "O grande desafio das cidades é a mobilidade urbana, portanto esse dinheiro será muito bem aplicado", comentou.

Cientes de uma das principais reivindicações da população, o deputado federal Fausto Pinato e o prefeito André Pessuto, lançaram o programa "Acelera Fernandópolis" que marca o início de uma série de investimentos em infraestrutura urbana. Inicialmente, serão mais de R$10.000.000,00 aplicados na reestruturação do asfalto da cidade. O aporte está sendo designado por meio de articulação do deputado junto ao programa Desenvolve São Paulo, do Governo do Estado.

Entre os itens que podem ser financiados pela linha estão: implantação, ampliação, modernização e/ou adequação da infraestrutura de transporte público coletivo urbano, incluindo-se obras civis, como pavimentação, equipamentos, investimento em tecnologias, sinalização e/ou aquisição de veículos; obras civis de vias segregadas, vias exclusivas; terminais, incluindo bicicletários e garagens; abrigos nos pontos de parada de transporte público coletivo urbano, em todas as modalidades; projetos básicos e executivos para os empreendimentos; entre outros.

Em busca de cumprir a meta de reestruturar as vias urbanas, o deputado Fausto Pinato afirmou que o Programa Acelera representa uma conquista e um salto de desenvolvimento para a cidade. "Asfalto sempre foi uma demanda importante. E nós sempre tivemos atenção redobrada nesse assunto para buscar investimentos", pontuou.

Para o prefeito André Pessuto, com o programa, Fernandópolis em breve vai viver uma nova realidade. "O governador Geraldo Alckmin tem se mostrado interessado em priorizar o município de Fernandópolis. O programa ajudará muito organizar e a reestruturar a cidade e a dar mais qualidade de vida às pessoas", considerou.

Após levar asfalto novo aos bairros da cidade, o programa Acelera Fernandópolis pretende passar por outras áreas de maior demanda. O objetivo é acelerar o desenvolvimento de projetos de infraestrutura urbana que possam desenvolver a cidade e levar qualidade de vida às pessoas e aos bairros. De acordo com a Prefeitura de Fernandópolis, o mapa de reestruturação já começou a ser traçado. E, ao todo, serão mais de 74.000 m² (Setenta e quatro mil metros quadrados) apenas em recapeamentos.

A prefeitura deve encaminhar carta-consulta à Desenvolve SP, juntamente com a documentação necessária à avaliação técnica e de crédito do empreendimento, e se cadastrar em processo seletivo realizado pelo Ministério das Cidades.

FOLHAGERAL

da redação

Os políticos
de Mesópolis (foto da prainha com seus quiosques) e Santa Albertina – na microrregião de Jales – não estão lutando pelos interesses dos seus municípios, não cobrando benefícios dos deputados estaduais que foram bem votados nas suas cidades. Quando os deputados não são lembrados, em nome do eleitorado, só aparecem nas épocas de eleições.

Rubineia
está em festa. Agora é um Município de Interesse Turístico, conforme lei aprovada esta semana na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, contemplando 14 municípios. Vai passar a receber recursos para investir no desenvolvimento do turismo local.

É certo que
Rubineia tem amplo acesso ao Rio Paraná, mas os municípios de Mesópolis e Santa Albertina não ficam muito atrás, pois se confrontam com o Rio Grande . Possuem suas prainhas, que atraem centenas de turistas em finais de semana e feriados prolongados. Também podem ampliar e melhorar suas infraestruturas destinadas ao turismo.

O vereador
Tupete (DEM) parece não estar nada satisfeito com a atuação do prefeito Flá Prandi no Poder Executivo jalesense, tanto que ao ocupar a tribuna do Poder Legislativo na sessão de segunda-feira (dia 8) disse que o alcaide "está muito lerdo".

Tupete
é do mesmo partido político do prefeito, o DEM. Seus pares na Câmara Municipal ficaram estarrecidos com a ousadia tupetista do parlamentar. Ao que tudo indica, os 81% de popularidade alcançados pelo prefeito não está preocupando o vereador demista.

Falando
a uma emissora de rádio local, o vereador Tupete disse que vai pedir uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para apurar o desaparecimento da madeira apreendida, que estava guardada no almoxarifado da Prefeitura. O homem quer mesmo mostrar serviço.

Quem sabe
o exemplo do vereador Tupete estimule os demais vereadores a cumprir melhor o papel fiscalizador da Câmara Municipal, em nome da população que sustenta a máquina pública com os impostos. A responsabilidade pelo dinheiro público não isenta ninguém.

Corre à boca
pequena que o Executivo jalesense está fazendo recapes com verbas destinadas por emenda parlamentar, uma vez que os recursos emprestados junto a Investe SP já teriam se esgotado. O dinheiro era para 138 mil metros quadrados de recape. Se for mesmo, as Ruas 08, 12, 14 e outras poderão ter buracos aumentados de tamanhos e buracos novos.

Enquanto
a prefeitura de Jales assina contrato de R$ 4,5 milhões para recape, a de Fernandópolis assina um contrato semelhante no valor de R$ 10 milhões. O PSDB administra o Estado de São Paulo desde os últimos anos do século 20. As conquistas de Jales intermediadas pelos tucanos foram realizadas através do então prefeito José Carlos Guisso.

De resto,
as preocupações tucanas foram em função de si próprios e não para com a cidade e sua população. O PSDB em Jales, depois da perda de Guisso, deu mostras de um partido esgotado, sem energia, em fim de carreira.

Na política,
não pode existir espaço para desânimo, falta de motivação, inatividade. Todos os partidos e participantes da política nunca podem perder o entusiasmo, a vontade de realizar coisas novas, de lutar em favor do progresso geral. Mesmo quando não é possível fazer muito, não é válido perder um ano sequer sem ter avançado um pouco.

Os sanitários
das Praças " Dr. Euphly Jalles", "João Mariano de Freitas", do Terminal Rodoviário e do "Comboio" estão em condições impróprias para uso devido falta de manutenção e limpeza deficiente. O alerta foi feito pelo vereador Vanderley Vieira dos Santos (Deley), do PPS, na sessão do Legislativo de segunda-feira (dia 8), quando solicitou informações ao prefeito Flá Prandi sobre o descaso.

A cidade
bem cuidada é uma condição para a saúde e o bem estar de todos. É também uma responsabilidade de todos. A prefeitura, os órgãos públicos, as empresas privadas e os moradores devem ser conscientizados sobre a necessidade de participação geral. A qualidade do convívio social e a segurança dependem de todos colocarem ideias e ações em favor disso.

O Tribunal
de Contas do Estado de São Paulo – TCESP – julgou regular com ressalva a prestação de contas da Prefeitura de Jales referente ao repasse de R$ 23.3l6,68 à Associação Comunitária Moriah, no exercício de 2014. Seria melhor, sem nenhuma ressalva.

Receita francesa

Reginaldo Villazón



Na última segunda-feira (08 maio 2017), o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) ocupou a tribuna do Plenário no Senado Federal para tirar lições da recente eleição presidencial francesa. Na véspera, lá na França, o administrador público Emmanuel Macron (39 anos) venceu a advogada Marine Le Pen (48 anos) com 66% de votos favoráveis versus 34% de votos contrários. Ele representou um movimento político centro-liberal e ela um partido de extrema-direita.

Macron e Le Pen apresentaram propostas de governo divergentes aos franceses. Macron defendeu a permanência da França na União Européia; Le Pen defendeu a retirada. Macron propôs a diminuição do número de funcionários público; Le Pen propôs o aumento. Macron prometeu políticas de inclusão social e econômica dos imigrantes e seus descendentes; Le Pen prometeu políticas de limitação do acesso deles à cidadania francesa e a diversos benefícios sociais.

É provável que os eleitores franceses tenham preferido votar em Emmanuel Macron, com o seu discurso centro-liberal, por não haver um candidato mais preparado (um estadista) em condições de assegurar um futuro melhor para a França. Em todo caso, sua vitória frustrou a extrema-direita, que vinha avançando junto ao eleitorado. Em 2012, Marine Le Pen ficou em terceiro lugar no primeiro turno. Em 2017, conquistou o segundo lugar no primeiro turno e disputou o segundo turno.

Para o senador Cristovam Buarque, no seu discurso, a ascensão de Emmanuel Macron mostra com clareza a busca dos eleitores pela renovação, por novas alternativas políticas, sociais e econômicas. Mostra, ainda, de forma escancarada, a crise dos partidos, instituições e ideologias que perderam a força de convencimento. Revela a ruptura do eleitorado francês com o que é tradicional (de direita ou esquerda): nacionalismo, autoritarismo, protecionismo, isolamento.

Referindo-se ao Brasil, o senador aponta sua metralhadora de críticas contra a classe política, da qual ele mesmo faz parte. Censurou os políticos que continuam proferindo os mesmos discursos dos anos 50, pregando amarras à sociedade. Disse que os políticos precisam se ajustar às realidades na direção do futuro. Que a sociedade tem que agir livre de amarras, com liberdade exercida sobre regras éticas. Que os jovens são como imigrantes que precisam caminhar para o futuro.

O discurso do senador Cristovam Buarque teve grande repercussão dentro e fora do Senado Federal. É muito bom que isso tenha acontecido, pois ajuda a ampliar a consciência sobre as turbulências transformadoras por que passam o Brasil e o mundo. E sobre as mudanças necessárias em tudo o que se torna obsoleto, inclusive idéias e comportamentos. Os franceses deram o exemplo de que é possível, em uma única eleição, o povo manifestar suas vontades e viabilizar o futuro que deseja.

Elas nas exatas

José Renato Nalini
secretário estadual de Educação



Uma saudável parceria entre o Instituto Unibanco, Fundação Carlos Chagas e o Fundo de Investimento Social - ELAS, realizou em 2016 um projeto interessante: Gestão Escolar para a Equidade: Elas nas Exatas. Entregou 30 mil reais a cada iniciativa desenvolvida em escola pública e destinada à inserção de meninas em carreiras ligadas às ciências exatas e naturais.

Dez iniciativas foram selecionadas e monitoradas pelo Fundo Social ELAS e avaliadas pela Fundação Carlos Chagas. Foram 173 projetos inscritos e 24 Estados brasileiros participaram. Um dos selecionados é de São Paulo, da Escola Estadual "Professor Quintiliano José Sintrângulo", em Vila Carmosina, Zona Leste da Capital.

A partir de oficinas técnicas sobre o desenvolvimento de audiovisual - roteiro, filmagem, edição, etc., - quinze estudantes desenvolveram cinco webs séries sobre histórias de vida de mulheres negras nas ciências. Além disso, foram organizadas visitas técnicas à empresa de tecnologia e rodas de conversa para fomentar o debate sobre a importância da participação de mulheres afrodescendentes nas ciências.

Foi tamanho o sucesso que a iniciativa está inscrita para concorrer ao Prêmio para a Educação de Mulheres e Meninas da UNESCO, agência da ONU que escolherá dois projetos inovadores de indivíduos e organismos que levam ensino de qualidade para o universo feminino.

Todos os projetos selecionados são interessantes e merecem ao menos menção: Performance-aula: história das mulheres nas ciências e nas tecnologias. Abrindo espaços para jovens mulheres na sociedade atual, de Florianópolis, "Virando o jogo" - transformação social para jovens e adolescentes mulheres no campo da tecnologia e ciências naturais de Natal, do Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes do Rio Grande do Norte, "Tem Menina no Circuito", realização de oficinas de circuitos elétricos no Rio de Janeiro, "Elas nas Ciências: Vivenciando um novo tempo de protagonismo e efetividade das alunas da Escola Deputado Joaquim de Figueiredo Correia em Iracema, Ceará, "Nativas Digitais", de Cachoeira, na Bahia, "Mulheres na Engenharia", de São João Del Rey, MG, "Aquaponia: uma alternativa de diversificação da sala de aula", de Itacoatiara, AM, "Oguntec", de Salvador, na Bahia e "Engenheiras da Borborema", de Campina Grande, PB.

A experiência mostrou que há espaço para incentivar meninas a se endereçarem para as ciências exatas e naturais e que seu desempenho é muito forte no Ensino Fundamental, mas decresce ao longo do Ensino Médio. O acesso desigual de meninas às carreiras repercute nas diferenças de remuneração e nos níveis de prestígio associados às diversas profissões.

É urgente atender a essa demanda: persiste no Brasil a tendência de as mulheres serem direcionadas às ciências humanas e os homens às exatas. São dados do Observatório Brasil da Igualdade de Gênero: em cursos de Ciência da Computação, por exemplo, os homens ocupam 77,54% das vagas, enquanto as mulheres são maioria em Pedagogia e Enfermagem.

Que a iniciativa prossiga e estimule as garotas a procurarem caminhos que reduzam a desigualdade e contemplem o seu inequívoco talento para as profissões e para a pesquisa científica de ponta.
 

Palavras de Allan Kardec

 
Allan Kardec – A desigualdade das condições sociais é uma lei natural?
Os Espíritos – Não; é uma obra do homem e não de Deus.
Allan Kardec – Essa desigualdade desaparecerá um dia?
Os Espíritos – Só as leis de Deus são eternas. Não a vês desaparecer pouco a pouco, todos os dias? Essa desigualdade desaparecerá juntamente com a predominância do orgulho e do egoísmo, restando tão somente a desigualdade do mérito. Chegará um dia em que membros da grande família dos filhos de Deus não mais se olharão como de sangue mais ou menos puro, pois somente o Espírito é mais puro ou menos puro, e isso não depende da posição social.
O Livro dos Espíritos: pergunta n° 806

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

O vereador Vanderley Vieira dos Santos (Deley), do PPS, apresentou na sessão ordinária de segunda-feira (8/5), um requerimento solicitando informações ao prefeito Flávio Prandi (DEM) sobre os vários problemas relacionados com o trânsito.

 
A Prefeitura de Jales, região Noroeste Paulista, receberá R$ 100 mil do Governo do Estado para aquisição de uma ambulância. O convênio foi assinado nesta quinta-feira, 11 de maio, na capital paulista pelo governador Geraldo Alckmin, através da Secretaria de Estado da Saúde. Este é o segundo lote do ano de convênios com municípios paulistas e entidades, num total de 59 acordos celebrados. Na área da Saúde, foram 43 convênios, com investimentos de R$ 5,9 milhões O investimento total é de R$ 8,4 milhões.
 

"A Saúde é prioridade para o Governo do Estado de São Paulo. Hoje, foram repassados recursos para aquisição de equipamentos, ambulâncias, veículos de transporte, reforma e custeio de hospitais. Os convênios da Casa Civil firmados com as prefeituras são para obras de infraestrutura, pavimentação de via e recapeamento. Investimentos importantes que refletem na melhoria da qualidade de vida das pessoas", explicou o secretário-chefe da Casa Civil, Samuel Moreira.
foto/Diogo Moreira/A2img/divulgação

Vereador Deley quer informações sobre o Conselho Municipal de Trânsito

 
O vereador Vanderley Vieira dos Santos (Deley), foto,  do PPS, apresentou na sessão ordinária de segunda-feira (8/5), um requerimento solicitando informações ao prefeito Flávio Prandi (DEM) sobre os vários problemas relacionados com o trânsito.

O vereador Deley quer saber do Poder Executivo qual encaminhamento foram dados a todas as solicitações feitas pelos vereadores neste ano de 2017 referente ao trânsito urbano.

O vereador está indagando ao prefeito Flá Prandi, quem são atualmente os membros que compõem o Conselho Municipal de Trânsito e quantas vezes este se reuniu.

Deley afirma que os vereadores encaminharam à Prefeitura sugestões a respeito do trânsito "no entanto, as Indicações foram ignoradas e nem sequer discutidas no Conselho Municipal de Trânsito".

O vereador também indaga se as sugestões enviadas têm alguma relevância para a Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Mobilidade Urbana.

Comitiva de Jales solicita mais funcionários à 2ª Vara da Comarca ao presidente do TJSP

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, participou nesta terça-feira, 9 de maio, de reunião com uma comitiva de Jales que foi solicitar-lhe, a nomeação de mais funcionários para a 2ª Vara da Comarca de Jales,

A comitiva estava integrada pelo prefeito Flávio Prandi Franco (DEM); pelo deputado estadual Itamar Borges (PMDB); pelo juiz Alexandre Yuri Kiataqui; pelo vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção São Paulo, Fábio Romeu Canton Filho; pelo presidente da Comissão de Assistência Judiciária da OAB – São Paulo, Aislan de Queiroga Trigo; pelo presidente da OAB – Subseção de Jales, Marlon Luiz Garcia Livramento; pelos conselheiros seccionais da OAB SP Carlos Alberto Expedito de Britto Neto e Antonio Elias Sequini; pelo assessor jurídico da deputada estadual Analice Fernandes, Alexandre Borja; e pelos servidores do TJSP Jorge Luiz Pantoni e Alessandro Aparício. Participaram do encontro o juiz assessor chefe do Gabinete Civil da Presidência, Fernando Figueiredo Bartoletti, e o poeta Paulo Bomfim.

O desembargador Paulo Dimas acatou o pedido e também afirmou que o TJ-SP oferece cursos e treinamentos de capacitação para os funcionários. "Queremos melhorar a qualificação dos colaboradores do Tribunal. Os cursos são para todos, mas em especial para os novos funcionários", salientou

(créditodafoto/AC,/KS/CGJ/TJSP)

A manifestação da CNBB

Dom Demétrio Valentini
Bispo Emérito da Diocese de Jales - SP

 
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, tomou a iniciativa de apoiar as manifestações populares, que ocorreram no dia 28 e abril, motivadas pelas propostas de reformas em andamento no Congresso Nacional, em especial a reforma trabalhista, mas sobretudo a reforma da Previdência.

O fato que repercutiu no cenário nacional, foi o apoio dado pela Igreja Católica a estas manifestações. Por sua vez, o apoio da Igreja trouxe um evidente acréscimo de consistência e de repercussão política às manifestações.

Para quem aguardava, com ansiedade, a posição da Igreja, foi um motivo de alívio, e de satisfação, perceber que desta vez a Igreja Católica assumia com convicção e firmeza seu apoio às manifestações populares, contra o procedimento e o conteúdo das propostas em andamento, sobretudo relativas às leis trabalhistas e à previdência social.

Foram estas duas reformas, a trabalhista e a previdenciária, que desencadearam uma ampla contestação em toda a sociedade.

Assim, dá para constatar que teve mais repercussão o apoio da Igreja às manifestações do dia 28 de abril, do que os seus pronunciamentos sobre a situação nacional. E o que mais ficou ressaltado foi a inconformidade da população diante das propostas de mudanças na previdência. Este foi o ponto sensível, que possibilitou ampla rejeição do projeto apresentado pelo governo.

A CNBB já tinha se pronunciado, especificamente, sobre a reforma da previdência na sua nota do Conselho Permanente ainda no final do mês de março.

Nesse documento, a CNBB tinha manifestado suas apreensões quanto à proposta de reforma da previdência. Começava constando que a Constituição de 1988 estabelece que a previdência é um direito dos cidadãos, e não uma concessão governamental. E acrescenta que o sistema previdenciário possui uma intrínseca matriz ética, da qual derivam compromissos de que o Estado não pode se eximir, sobretudo na proteção aos que estão mais expostos à vulnerabilidade social.

A Nota do Conselho Permanente reconhece que se faz necessária uma reforma previdenciária, dado o aumento da faixa etária da população, e a diminuição do ingresso no mercado de trabalho. Mas questiona a tentativa de reduzir o sistema previdenciário a uma mera questão econômica, e em base a dados que são contestáveis, e em todo o caso, não são colocados para a reflexão da sociedade. E pondera que "o diálogo sincero e fundamentado entre governo e sociedade deve ser buscado à exaustão".

Estas ponderadas considerações do Conselho Permanente da CNBB ainda em março, abriram caminho para a Igreja se sentir motivada a participar abertamente das manifestações que foram convocadas para o dia 28 de abril, enquanto a CNBB estava reunida em Assembléia.

O conjunto destas circunstâncias resultou em amplo consenso de que se fazia necessário manifestar publicamente ao governo, que a sociedade não concordava com diversos pontos da pretendida reforma previdenciária.

O fato é que a avaliação das manifestações populares do dia 28 de abril resultou na opinião pública a versão de que a própria Igreja estava contra a reforma previdenciária proposta pelo governo.

A nota da Assembléia da CNBB, publicada no dia 03 de maio, veio corroborar a justificativa para as manifestações. Esta nota ampliou o leque das apreensões da Igreja diante do atual governo, abordando o enfrentamento da corrupção, a urgência da reforma política, e o aumento da violência, junto com outras preocupações também de ordem econômica.

A questão que alerta com mais evidência de que existem graves equívocos na atual administração governamental continua sendo a proposta da reforma previdenciária.

Resulta evidente que esta reforma precisa ser debatida abertamente, "em diálogo sincero e fundamentado entre governo e sociedade", como propõe a CNBB.

É de desejar que a reforma da previdência se torne em oportunidade para a retomada da participação cidadã em torno de tantas questões que estão exigindo hoje uma nova abordagem e novas providências de ordem política, social e econômica.