Páginas

sábado, 6 de maio de 2017

Juliano Rodrigues inaugura estúdio em Aspásia
















 
O conceituado produtor de noivas, mães e madrinhas Juliano Rodrigues, atende clientes em toda região em estilo Home Care, na segunda-feira, 1° de maio, Dia do Trabalho, inaugurou em Aspásia, região de Jales, o moderno e aconchegante Studio Juliano Rodrigues.

Com experiência de 8 anos na área de coloração, químicas, cortes e produções, integra a sua equipe a maquiadora e visagista em penteados Tainara Cardoso.

Juntos, atenderão as clientes e continuarão desenvolvendo o acompanhamento do dia da noiva, oferecendo serviços integrados ao bem estar como: massagens, musicoterapia, brunch e a assessoria a noiva em seu traje e durante o evento diretamente feita por Tainara.

O momento foi celebrado com a benção do padre Giuliano na presença de familiares, convidados das cidades vizinhas e autoridades de Aspásia

A fotografa Dara Freitas registrou o momento e a assessoria e cerimonial por Jocelia Cabrini Cerimonialista. (JC)

O Homem, a Sociedade e o Estado

Flávio Rodrigo Masson Carvalho Professor do UNIBAVE
– Orleans - SC equilibriumtc@hotmail.com
 
 
A sociedade humana é o meio que a família surge e se desenvolve.
O homem em sua evolução biológica criou um mundo próprio, o mundo dos objetos, dos produtos de sua mão e de seu pensamento.
Sociedade não é só de pessoas, mas também de coisas produzidas pelo trabalho de seres pensantes. O mundo cultural não é criação autônoma do espírito ou da consciência, e sim da produção de bens.
E com a produção de bens surgem os problemas, pois o homem enxerga que o acúmulo de bens está o seu poder, ou seja, quanto mais tiver, maior será o seu poder.
E a culpa é toda nossa, pois valorizamos mais quem tem muito, ou seja, é mais importante ter do que ser. Somos materialistas, não nos importamos com a bondade, a caridade, respeito, a honestidade, importamos sim com o acúmulo de bens.
Mas por outro lado, se não houvesse produção de bens, a sociedade humana seria semelhante à dos animais irracionais, é onde o homem se destaca.
A sociedade é complexa, é constituída de pessoas e coisas, e necessita de ordenação, onde estamos falhando muito. As leis e a ordem já não conseguem mais frear o desordenamento da nossa sociedade, ou seja, estamos perdendo o "rumo".
O homem é consciência e vontade, e ele é o centro de elaboração, de ligação e articulação das relações sociais. E estamos nos relacionando com os outros muito mal, estamos nos maltratando demais. O homem desenvolveu uma enorme habilidade em mal tratar o semelhante.
Os homens não podem produzir sem associar-se, sem criar vínculos.
Quem pensa e age, não é o homem em si, mas o homem real, concreto, o homem não sabe o que é bom ou mau, é a vida social, o relacionamento social, a sociedade que determina.
Um pensamento é muito menos nosso do que imaginamos. O pensamento é um produto social, assim como a linguagem.
A sociedade nos faz pensar, nos induz, ordena nosso inconsciente coletivo. Somos sugestionados a todo instante. A sociedade comanda nossas vidas, e como a sociedade está doente, estamos doentes também.
Perdemos a noção do que é status, que é a posição especifica do indivíduo resultante da totalidade do seu relacionamento no corpo social. Status é constituído pelo exercício de direitos e deveres, ou pelo menos deveria ser, mas status é possuir bens, é ser rico.
Toda vida em sociedade representa um compromisso entre as necessidades do indivíduo e as necessidades do grupo. Mas pouco nos importamos com o coletivo, somos individualistas, e estamos preocupados somente com nosso status, queremos ser aceitos pela sociedade através do acumulo de bens, ou seja, da riqueza material, E seguindo este caminho, nos empobrecemos espiritualmente.
Instituição é o entrelaçamento de práticas sociais articuladas em duradouro complexo de relações, costumes, sentimentos e através do qual se exercem controles sociais e se satisfazem necessidades e desejos das pessoas conviventes.
Precisamos repensar nossas instituições, como a Família e o Estado.
Pense na Instituição Família, pense no Estado. Você é fruto da união das duas. Se não mudarmos a família e o Estado, continuaremos doentes, e doentes serão também nossos herdeiros. Este será nosso legado para as futuras gerações. Uma família doente, e um Estado que não consegue cura La, pelo contrario a faz ficar doente cada vez mais.
Qual seria o remédio para curar esta doença?
Muitos acreditam não existir tal medicamento. Mas a resposta está em promovermos uma mudança interior, ou seja, fazermos uma viagem para dentro de nossa alma, e transformar todos os nossos sentimentos, conceitos, valores. Promover uma reforma íntima.
E para curar o Estado, depois que fizermos uma reforma íntima, devemos aprender a votar!
 

Deputado pede ao MPF que investigue contas do INSS e averigue cobranças aos grandes devedores

O deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) ingressou, nesta quarta-feira (4), com pedido de abertura de investigação no Ministério Público Federal para que seja apurado o déficit da Previdência Social, assim como as ações da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional e de outros órgãos do Executivo e do Judiciário, quanto à efetiva cobrança dos devedores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Segundo Lucena (foto), o governo Federal afirma que é preciso fazer a reforma da Previdência para manter o equilíbrio financeiro e atuarial do Regime Geral de Previdência Social, no entanto, diversas entidades contestam o argumento. "Para tais entidades, a análise do governo consideraria apenas as contribuições dos trabalhadores e empregadores sobre as folhas de salários, deixando de computar as demais receitas da seguridade social, como a Cofins, CSLL, PIS e PASEP, dentre outros tributos", afirma.

Além disso, argumenta o parlamentar, a tese do déficit não trataria de recursos que seriam desviados da Seguridade Social por meio da Desvinculação das Receitas da União (DRU), um montante de R$ 230,5 bilhões de 2010 a 2014.

Para Roberto de Lucena, é importante que o contribuinte brasileiro tenha total ciência da real situação das contas da Previdência. "Não é razoável, nem tampouco justo, que o contribuinte pague esta conta em função de eventual má gestão dos recursos", ressalta o deputado paulista.

Há também que se considerar o enorme contingente de devedores da Previdência Social que, segundo informações da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, acumulam uma dívida que é quase três vezes o valor do atual déficit no INSS, numa cifra que ultrapassa R$ 426 bilhões. "Neste rol estão empresas já falidas, como Varig, Vasp e TV Manchete, mas também empresas públicas como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, bancos privados como Bradesco e Itaú, grandes empresas como a Vale do Rio Doce e a JBS, todos com dívidas milionárias. Além disso, governos estaduais e prefeituras também devem centenas de milhões de reais para a Previdência", alerta Roberto de Lucena.

Hospital de Câncer - Unidade de Jales recebe visita do Governador do Lions


foto - João José Ramos, Vilma, Hairton, Heloisa, Ariely Siqueira, Nilza e Sérgio


 
 
 

O Hospital de Câncer de Barretos – Unidade Jales recebeu na última quarta-feira, dia 3 de maio, a visita do governador do Distrito LC-6 do Lions Clube, Sérgio David de Souza juntamente com sua esposa, Nilza Gomes de Souza. Na oportunidade, o governador conheceu o Hospital, passando por vários setores, dentre eles a radioterapia, o ambulatório, oncologia clínica, internação, UTI e Centro Cirúrgico.

O governador estava acompanhado da assistente de captação de recursos, Ariely Siqueira, que realizou toda visita e explicou sobre o trabalho que o hospital realiza. Ele também estava acompanhado pelo presidente do Lions de Jales,João José Ramos e sua esposa Vilma Maria Roberto da Silva, pelo secretário do distrito LC-6,  Hairton e sua esposa Heloisa Santiago e por outros membros do clube.

"Esta é a primeira vez que o governador visita a instituição e o mesmo ficou encantado com a estrutura, bem como os atendimentos que são realizados.", ressaltou o presidente do Lions de Jales, João José. "O Hospital está sempre de portas abertas para apresentar o trabalho que promove, além disso, é sempre uma honra receber um parceiro tão importante como o Lions, que não poupa esforços em ajudar a entidade.", finalizou Ariely.

Juventude no deserto

Prof. Dr. Silvio Luiz Lofego

 
Nascer, crescer e envelhecer no Brasil é um misto de sonho, esperança e frustração. Minha geração nasceu sob um regime autoritário, temeroso e muitas vezes indecifrável. Acreditei, assim, como a maioria da minha geração, ser uma ditadura brutal, que censurava a liberdade e ceifava a criatividade. Acreditei que bastaria nossa luta contra aquele regime opressor para que um futuro de justiça e dignidade fosse alcançado. Na vitrine da democracia estavam produtos que aboliriam a corrupção, a intolerância e a desigualdade. Entretanto aquilo que nos foi vendido, no final da década de 1980, como dias melhores ainda não nos entregaram.

Hoje temos a certeza de que o tempo traz questões que os bastidores guardaram a sete chaves e, como nem tudo que reluz é ouro, o futuro, antes tão próximo, parece ter fugido num "rabo de foguete". O tempo Rei mostra "as velhas formas do viver". Hoje já não me iludo, com tristeza vejo que o autoritarismo é mais relativo que se imagina e que a intolerância circula desinibida por entre aqueles que dizem defensores das minorias.

Sempre que estudamos nossa história, deparamo-nos com os fronts de suas guerras físicas ou ideológicas, com as utopias que alimentaram esperanças, com as identidades que se forjaram. E, assim, nesse teatro de campos de batalhas entendemos que pouco ou quase nada de novo acontece. Sim, reitero que cresci acreditando na luta para se construir um país justo, equilibrado e capaz de conviver com a diversidade. Cresci me desconhecendo e ao mesmo tempo me reconhecendo. Jamais desejei perceber que minha dor era saber que apesar de tudo que fizemos "ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais".

Genialmente, Belchior traduziu esse sentimento tão hodierno que insiste em me contaminar. Em 1988, escrevi, ainda de luto com a adolescência, os seguintes versos: "enquanto eles trajados no puro linho se fartam de vinho, seguimos digerindo restos, confiantes que um novo tempo está vindo". Passados quase 30 anos, pergunto: será que sou eu amo o passado e não vejo que o novo sempre vem? Meus ídolos hoje contam o "vil" ou o valioso metal, jorrados em plataformas de empreiteiras enquanto a lama da ganância arrasta a verde esperança de tantas marianas. Deveriam estar todos guardados por Deus numa cela qualquer, mas continuam de barba ao vento prometendo uma nova estação.

Pois é, meu caro Belchior, sem seus cabelos ao relento, sem a nova ideia de uma juventude, sinto que envelheço jovem. O rapaz latino americano que se iludiu com o avião, hoje, segura na mão da angústia. As idolatrias aí estão, continuam pulsando, mas as aparências já não enganam não. Os ventos movem as dunas da esperança e deixam minha juventude no deserto.

Sigo como folhas no outono que guardam a utopia da primavera.

Urânia realiza 1º Festival de Vôlei de Praia




 
O 1º Festival de Vôlei de Praia, realizado no último final de semana, em Urânia, movimentou os esportistas da cidade de diversas categorias.

A primeira edição do evento, idealizado pelo Departamento Municipal de Esportes, com o apoio da Prefeitura, Câmara Municipal e comércio local, contou com clima agradável e um cenário natural privilegiado, além da presença de vários torcedores.

Coordenadas pelo trio de arbitragem: José Luiz, Helton Carini e Matheus Oseias, e com supervisão do treinador José Rocha, as equipes jogaram com muita garra e empenho.

Os atletas campeões na categoria masculina adulto foram: Heitor Venturini e Felipe (campeões), Gilson Tulio e Alessandro Veigas (vice- campeões). Na categoria feminina adulto: Luana Ferreira e Lais Gaviolli (campeãs) e Aiesca Simão e Meire Hellen Beatriz (vice-campeãs). Já na categoria mirim feminina também receberam troféus, Giovana Dias e Maria Alicia (campeãs) e Giovana Leite e Josiane (vice-campeãs).

O diretor de esportes e lazer, Alzemiro de Jesus Augusto, o Totti, destacou a importância de fortalecer o esporte na cidade. "Nossa função é de fomentar a prática esportiva de forma geral, em todos os níveis e idades. O torneio de vôlei de areia foi mais um evento realizado pela nossa secretaria com grande número de participantes. Trabalhar para as pessoas que realmente gostam e apoiam o esporte é muito gratificante", afirmou.

Já o prefeito municipal, Marcio Arjol, que também prestigiou o torneio, enalteceu o nível de organização do campeonato e o trabalho de todos os atletas. Parabenizou não somente os primeiros colocados, mas todos aqueles que participaram efetivamente de todas as etapas realizadas

Sebrae-SP realiza a Semana do MEI em Jales e região

Tornar-se um Microempreendedor Individual (MEI) é a porta de entrada para muitos brasileiros que querem ser donos de um negócio. Com os sinais de retomada econômica e diante de um número alto de pessoas sem emprego, a expectativa é de que a quantidade de MEIs continue a aumentar. Pensando nisso, o Sebrae-SP promove a Semana do MEI, que será realizada de 8 a 13 de maio, com serviços e orientações em Votuporanga, Fernandópolis, Jales e Santa Fé do Sul.


A Caravana do Sebrae Móvel, escritório itinerante do Sebrae, contará com duas unidades e prestará atendimento em Fernandópolis nos dias 8 e 9, em Jales nos dias 10 e 11 na praça Dr. Euphly Jalles ao lado da catedral 9h às 13h: Balcão do Microcrédito e, em Votuporanga nos dias 12 e 13. Hoje, já são quase 7 milhões de MEIs no País, sendo 1,8 milhão apenas no Estado de São Paulo, que atuam por conta própria em mais de 500 atividades, como costureiros, pintores, panificadores e cabeleireiros etc. Só em Votuporanga são 3.275 MEIs, 15% a mais que os 2.846 no mesmo período do ano passado. Em Jales existem 1.930 MEIs registrados e 2.746 em Fernandópolis.

Os plantões de atendimento serão das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira, e no sábado, das 9h às 15h, no Escritório Regional do Sebrae-SP. "Toda a equipe do Sebrae-SP estará a postos para atender quem já se formalizou ou quem tem planos de abrir o próprio negócio como microempreendedor. Não basta se formalizar, a manutenção e o crescimento do negócio estão ligados ao planejamento das ações e o Sebrae-SP terá uma programação completa para ajudar nesse desafio", afirma o gerente interino do Sebrae-SP Kleber Guerche.

A Semana do MEI vai tirar dúvidas sobre o funcionamento da modalidade, dar orientações sobre as vantagens da formalização, promover oficinas de capacitação e oferecer a possibilidade para o empreendedor já registrar um CNPJ. Quem já é MEI receberá orientações durante toda a semana para fazer a Declaração Anual, que tem o prazo para envio até o dia 31 de maio. Na declaração, o MEI precisa informar as operações do ano anterior.

Além disso, haverá orientações sobre microcrédito e sobre o programa Super MEI que oferece cursos de capacitação técnica. Pode ser MEI o empreendedor – dentro de um rol de atividades – com rendimento anual de até R$ 60 mil, que não tenha sócio e pode ter até um funcionário.


Editais de Proclamas

Carolina de Alvarenga Peixoto da Motta, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

TIAGO LUÍS DE MELO e VALÉRIA ADRIANA MARTIN. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 28 de outubro de 1.985, professor, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Vainer Aparecido de Melo e de Fatima do Espírito Santo de Melo. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 11 de julho de 1.977, merendeira, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Vitorino Mazetti Martin e de Idilene Aparecida da Silva Martin.

RENATO ALVES LUCENA e MARLUCE SESTARI GOMES. ELE, natural de Campinas, deste Estado, nascido aos 19 de novembro de 1.988, técnico em eletrônica, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Pedro de Lucena e de Juraci Alves de Lucena. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 19 de janeiro de 1.988, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sebastião Rodrigues Gomes e de Vilma Aparecida Sestari Gomes.

MARCO ANTONIO LOPES BUSSOLOTTI e SIDINÉIA CORREIA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 13 de agosto de 1.970, autônomo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Bussolotti e de Elza Lopes Bussolotti. ELA, natural de Pereira Barreto, deste Estado, nascida aos 25 de novembro de 1.967, auxiliar de serviços gerais, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Correia e de Erondina Pereira Correia.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA - O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Carolina de Alvarenga Peixoto da Motta – Oficial

Pluralismo

Reginaldo Villazón

Estima-se que os povos indígenas das três Américas se formaram, principalmente, a partir de povos asiáticos que chegaram pelo Norte – território do Alaska – há 12 mil anos. A contar do descobrimento do Brasil (1500), o povo brasileiro se construiu em três bases – indígenas, africanos e europeus –, com contribuições menores importantes. O pluralismo cultural brasileiro é evidente. Há unidade nacional, mas basta adentrar Estados vizinhos para apreciar contrastes culturais surpreendentes.

Países europeus sem pluralismo cultural, que antes foram colonizadores – Alemanha, Inglaterra, França e outros –, vem recebendo correntes migratórias de outros continentes e assumem o pluralismo cultural com cuidados e preocupações. O processo de globalização avança rápido e seus líderes (políticos e econômicos) não encontram meios de aperfeiçoar a democracia, fortalecer a economia e debelar as guerras. Neste cenário de inquietações, os imigrantes aumentam as demandas sociais.

A internet derruba barreiras da comunicação e mostra que a globalização é um caminho sem volta. Nela é possível enxergar o que está acontecendo no mundo. Intercâmbios entre países oferecem experiências culturais em várias áreas para interessados na ampliação das suas potencialidades. Seja para realizar um estudo, aprender um idioma, treinar uma profissão ou exercitar uma arte, os participantes dos intercâmbios são obrigados a conviver e interagir com outros de culturas diversas.

Por exemplo, é possível ver na internet o caso do jovem brasileiro que foi se graduar na Coréia do Sul e se casou com uma colega coreana. Em um vídeo, ambos visitam regiões urbanas na Coréia do Sul e revelam características fascinantes dos logradouros e pessoas. Em outro vídeo, eles passeiam por cidades históricas de Minas Gerais e curtem as particularidades encantadoras existentes. Entre eles, não há críticas nem cobranças. Eles preferem preservar e integrar as suas culturas.

Sociólogos alertam que cultura não é uma fatia da realidade de um povo. Ela não é restrita a aspectos intelectuais, folclóricos e sociais. Temos que considerá-la como conjunto de instituições, conhecimentos, crenças, mitos e práticas que identificam e garantem a continuidade do povo. Toda realidade do povo – política, economia, religião, justiça, educação, ciência, tecnologia, arte, alimentação – expressa sua cultura. Logo, as diversidades culturais devem ser somadas como riquezas.

As sociedades e pessoas culturalmente pluralistas são mais capazes de se desenvolverem, mantendo a harmonia do conjunto. Vicissitudes como marginalidade política, econômica e social, atitudes como de intolerância e desrespeito, não vicejam. A presença atuante de diversas culturas facilita a cooperação, dentro das sociedades pluralistas e entre elas. Todos os indivíduos são estimulados a participar dos processos de transformação social. Esta tendência ganha pontos na globalização.

Do físico ao virtual

José Renato Nalini
secretário estadual de Educação

 
A transformação digital ou a 4ª Revolução Industrial é o que já estamos a assistir. Não é preciso sair à rua e ficar acenando para apanhar um táxi. Basta usar o celular e o uber atenderá. Se quiser reclamar de algo num restaurante, use o facebook, assim como os garçons já anotam os pedidos no smartphone. Quem é que hoje precisa de guias impressos para localizar endereços? Aplicativos variados levam qualquer motorista a qualquer lugar.

Estamos apenas no início, porque muita coisa já está disponível em outros países e, cedo ou tarde, chegará ao Brasil. Esse movimento se funda em cinco pilares: mobilidade, mídias sociais, big data, nuvem e internet das coisas.

Mobilidade significa uma nova estratégia de interagir com aplicações, acessar notícias e fazer compras pela internet. Ampliou-se o potencial de praticar atividades que hoje se tornaram rotineiras: acessar arquivos, enviar textos e fotos, emitir sinais para georreferenciamento. As mídias sociais propiciaram o relacionamento entre as pessoas e hoje é comum encontrar-se até mesmo sinal de dependência delas. Cada pessoa chega a acessar seu celular ou tablet, mais de cem vezes ao dia. Quando se possibilitou criar e compartilhar conteúdos e trocar mensagens, a mídia social ameaça substituir a própria web.

Já a big data é o conjunto de ferramentas e técnicas hábeis a captar e analisar enorme quantidade de dados. Os cliques, as curtidas, as páginas visitadas, os conteúdos replicados, tudo vira um acervo de pistas indicativas dos hábitos do usuário. De posse desse manancial de informações, as empresas e governos podem tomar decisões mais racionais e endereçadas ao gosto do cidadão ou consumidor.

A "cloud", ou a computação em nuvem, permite manter memória e capacidade de armazenamento e de processamento em diferentes servidores, além de acessar tais recursos de qualquer lugar no planeta. Pode-se usar programas de outros computadores e ampliar ou reduzir uma estrutura de tecnologia da informação.

Nada supera, entretanto, a internet das coisas. Esta a verdadeira revolução tecnológica propiciadora da conexão entre objetos. Desde a troca de sinais entre carros providos de sensores para evitar colisões, até a conversa com o estoque, a reposição de itens de consumo e até o controle da saúde, além de indicar o local exato em que cada usuário se encontra.

O mundo é outro e inimaginável. Quem viver verá!
 

Urgência a projeto que trata de municípios de interesse turístico, entre eles Rubineia

Foi aprovado pelo Plenário da Alesp, nesta quinta-feira, 4 de maio, requerimento de urgência ao Projeto de Lei 258, de 2017. Encabeçada pelo deputado Abelardo Camarinha (PSB), a proposta classifica como de interesse turístico os municípios de Brodowski, Buritama, Espírito Santo do Pinhal, Jundiaí, Martinópolis, Monte Alto, Pedreira, Piedade, Rifaina, Rubineia, Sabino, Santa Isabel, Tapiraí e Tatuí. Na prática, esses municípios passarão a receber recursos de órgão vinculado à Secretaria de Turismo, para investirem em infraestrutura local, de forma a receber mais turistas.

A tramitação do projeto nas comissões da Casa fica assim encurtada para dois dias, e um relator especial será nomeado para agilizar o parecer ao PL.

Palavras de Allan Kardec

Allan Kardec - Que pensar da significação atribuída aos sonhos?

Os /espíritos - Os sonhos não são verdadeiros, como entendem os ledores da sorte, pelo que é absurdo admitir que sonhar com uma coisa anuncia outra. Eles são verd
adeiros no sentido de apresentarem imagens reais para o Espírito, mas que, frequentemente, não têm relação com o que se passa na vida corpórea. Muitas vezes, ainda, como já dissemos, são uma recordação. Podem ser, enfim, algumas vezes, um pressentimento do futuro, se Deus o permite, ou a visão do que se passa no momento em outro lugar, a que a alma se transporta. Não tendes numerosos exemplos de pessoas que aparecem em sonhos para advertir parentes e amigos do que lhes está acontecendo? O que são essas aparições, senão a alma ou o Espírito dessas pessoas que se comunicam com a vossa? Quando adquiris a certeza de que aquilo que vistes realmente aconteceu, não é isso uma prova de que a imaginação nada tem com o fato, sobretudo se o ocorrido absolutamente não estava no vosso pensamento durante a vigília? (Livro dos Espíritos pergunta nº 404).
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

O juiz de direito
 
aposentado, Pedro Manoel Callado de Moraes, prefeito de Jales em 2015/2016, assumiu o cargo de Procurador Geral do Município na última terça-feira, dia 02 de maio. Falou à imprensa sobre esta oportunidade, a ele oferecida pelo prefeito Flávio Prandi.

Indagado sobre
conversas de que ele poderia sair candidato a deputado, Pedro Callado se manteve inalterado sobre o assunto. Na política as coisas funcionam assim mesmo. Não há certeza e tudo pode acontecer. Inclusive o ex-prefeito sair candidato a deputado.

O vereador
Vagner Selis (PRB), o Pintinho, continua a ser o mesmo de sempre. Sentado no meio do pessoal que participava da reunião relativa à Campanha do Agasalho, foi convidado a ficar à frente dos convidados. Declinou do convite e ouviu tudo atentamente.

Já o vereador
Donizete Mussato (SD), do município de Urânia, eleito em 2016 com 238 votos, ficando em 7°. Lugar, teve seu mandato cassado por decisão assinada pelo juiz Adilson Vagner Ballotti, da 152ª. Zona Eleitoral do Estado, que julgou procedente a denúncia de compra de votos no pleito passado.

Através do
seu advogado, o vereador Mussato ingressou com um recurso junto ao TRE-SP contra a decisão do juiz Adilson Vagner Ballotti. Até fechamento desta coluna, não se tinha notícia favorável ou não ao vereador.

Em Brasília DF
a chapa está bem quente. O PMDB (de Renan Calheiros) e o PSDB (de Aécio Neves) lideram as bancadas dos senadores investigados no Supremo Tribunal Federal. Juntos, os dois partidos abrigam 18 dos 42 senadores sob investigação no STF. O PT aparece em seguida, na terceira colocação, com 05 parlamentares suspeitos de crimes. O levantamento é do Congresso em Foco.

Do número total
de 42 senadores com acusações criminais no Supremo Tribunal Federal (STF), mais da metade representa os três partidos principais do país: PMDB, PSDB e PT. Mas é o PMDB (do presidente Michel Temer), dono da maior bancada no Senado, que lidera o bloco dos investigados: 11 dos 22 senadores peemedebistas respondem a inquéritos (investigações preliminares que podem resultar em processo) ou ações penais (processos que podem terminar em condenação).

Uma nuvem escura
paira sobre o PMDB. Dos 11 senadores peemedebistas com acusações criminais, 09 são alvos da Operação Lava Jato. Entre eles, o atual presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e o ex-presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), listam dos investigados na Lava Jato.

As delações
premiadas da Odebrecht levaram o Senado a bater um recorde negativo. Pela primeira vez na história, mais da metade dos senadores (53% dos 81 integrantes da Casa) está na mira do Supremo Tribunal Federal. Os números podem ser ainda maiores, já que o STF mantém sob sigilo absoluto algumas investigações contra autoridades com foro privilegiado.

É importante
que o povo brasileiro permaneça de olhos bem abertos sobre os acontecimentos políticos em Brasília DF. As autoridades jurídicas estão cumprindo suas obrigações, mas caberá aos eleitores não renovar os mandatos dos atuais envolvidos em safadesas.


Os vereadores
jalesenses KazutoMatsumura (PSB) e João Zanetoni (PSB) estiveram em São Paulo, reivindicando recursos financeiros e equipamentos para o Município. Kazuto solicitou uma ambulância com duas macas para a Secretaria Municipal de Saúde. Zanetoni solicitou uma ambulância com duas macas para o Consirg e uma academia ao ar livre para ser instalada na Praça Valdemar Jesus Souza, na Cohab JACB.

Se os vereadores
vão atrás de recursos e conseguem êxito nos pedidos, os bens serão utilizados pelo povo. Então devem mesmo fazer publicidade das conquistas, chamar a atenção de todos para as finalidades e depois fiscalizar a utilização. Não podem apenas entregar e esquecer.

A Assembleia
Legislativa de São Paulo aprovou na quarta-feira, 3 de maio, proposta que pede a cassação de cadastro no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em casos de fraudes em postos de combustíveis. A medida poderá ser usada, por exemplo, se o consumidor for lesado, recebendo menos combustível do que é mostrado nas bombas.

O projeto
tem por base a Lei Estadual 15.315, de 2014, que permite a cassação do cadastro do contribuinte do ICMS quando o posto vende combustível adulterado. Nos dois casos (menos combustível e combustível adulterado), se a inscrição do estabelecimento for cancelada ele não poderá mais funcionar. Linha dura.

Os vereadores
João Valeriano Zanetoni, Vagner Selis(Pintinho), Vanderley Vieira dos Santos (Deley), Kazuto Matsumura, Luiz Henrique Viotto (Macetão) também acompanharam o prefeito Flávio Prandi ao Palácio dos Bandeirantes semana para assinatura de convênio liberando recursos para reforma de estradas rurais do município.

O vereador
suplente Luiz Fernando Rosalino (PT) assume nesta segunda-feira (08/05), por 30 dias, a cadeira na Câmara Municipal de Jales de Luis Henrique Vioto (Macetão - PP) que se licenciou por 30 dias.

Pintinho reivindica ambulância ao deputado estadual Gondim

 
O vereador e presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Jales, Vagner Selis, o popular Pintinho (PRB), esteve na capital paulista reivindicando uma ambulância para prestar serviços à Secretaria Municipal de Saúde.

Pintinho se reuniu com o deputado estadual Luiz Carlos Gondim (SD) e pediu que ele interceda junto ao Governo do Estado no sentido de que ele libere recursos para aquisição da ambulância.

Segundo Pintinho, as ambulâncias usadas pelo órgão municipal já estão deterioradas e um novo veículo "com capacidade para dois pacientes seria o ideal para transportá-los, para o mesmo destino, em apenas uma viagem". O vereador que o pleito seja positivo

Deputado visita interior do Estado

 
O deputado Paulo Corrêa Jr (PEN) retornou ao interior do Estado, nos dias 27 e 28/4, para visitar as cidades de Santa Clara D´Oeste; Rubineia; Santa Rita D´Oeste; Três Fronteiras; Urânia; Magda; Nhandeara; Riolândia; Cosmorama; Parisi; e Pontes Gestal.

Na oportunidade, o parlamentar esteve com prefeitos, vereadores e representantes de diversas organizações destas cidades para apresentar o balanço de seu mandato e verificar as necessidades e particularidades de cada local, voltando assim com novas solicitações de demandas para o interior.

"O interior do nosso Estado tem um toque especial, e isso acontece pela população atenciosa e receptiva, que nos acolhe com carinho. Agradeço a todos que me receberam, auxiliaram minha equipe, e nos acompanharam."

Encruzilhada que exige discernimento

Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales

"Mais do que em qualquer outra época, a humanidade está em uma encruzilhada. Um caminho leva ao desespero. O outro, à total extinção". Essas palavras de Woody Allen, cineasta americano, retratam o sentimento de muitas pessoas para as quais o destino do mundo é trágico. Pudera! Os conflitos agravam-se enormemente. Os humanos se matam como nunca antes. Poderes econômicos, políticos, militares e midiáticos fomentam, sem escrúpulo, a cultura da violência e da guerra. O terror se espalha até mesmo por meio de fanatismos religiosos.

O século passado foi o mais violento da história. O século atual dá sinais de tornar-se pior. O próprio Papa Francisco, após 100 anos da "Primeira Guerra Mundial", lançou um alerta sobre a "Terceira Guerra Mundial" em curso. "Para ser claro", diz o Papa, "há uma guerra de interesses, há uma guerra por dinheiro, há uma guerra por recursos naturais, há uma guerra para a dominação dos povos". O Papa coloca em questão a "Ordem Mundial" conflituosa, disseminada nas guerras de todos os dias, que, de uma maneira ou outra, implica a todos.

"Quando todo o mundo, como é hoje, está em guerra, todo o mundo", enfatiza o Papa, "é uma guerra mundial em pedaços; aqui, ali, lá, em todos os lugares". É triste. No entanto, não é o fim. Por isso, o Papa convida o mundo a "reencontrar a capacidade de chorar por seus crimes" e mudar seu rumo. Contrapondo-se aos "profetas da tragédia e do fatalismo", ele não se cansa de anunciar a misericórdia divina revelada em Jesus Cristo, que, do alto da cruz, diante de seus algozes, exclamou: "Pai, perdoa-lhes porque eles não sabem o que fazem" (cf. Lc 23,34).

Apesar de tanto caos, por que não é o fim? "Enquanto os traficantes de armas fazem o seu trabalho", diz o Papa Francisco, "há os pobres pacificadores que, somente para ajudar uma pessoa, outra, outra, outra, dão a vida". Eles dão testemunho do amor divino que salva a humanidade. São muitos e, em geral, anônimos. Doam-se por amor, sobretudo aos mais sofredores, sem pretensão de serem reconhecidos. Vivem radicalmente o precioso ensinamento de Jesus: "Ninguém tem maior amor do que aquele que dá sua vida por seus amigos" (Jo 15,13).

Jesus demonstrou que o amor verdadeiro é mais forte do que os sistemas violentos. Por isso, ensinou a seus discípulos: "Vocês ouviram o que foi dito: ‘ame o seu próximo e odeie o seu inimigo’. Mas eu digo: amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem" (Mt 5,43-44). Por que Jesus orientou seus discípulos a amarem seus opressores? Ele sabia que as guerras, os homicídios, enfim, a destruição da vida começa nos corações. Irritação contra os outros e palavras ofensivas, por exemplo, são formas de atentar contra a vida alheia.

Devemos eliminar os mecanismos de violência sem desconsiderar o direito à legítima defesa. O Papa Pio XI admitia, por exemplo, que se empregassem meios de autodefesa contra um governo opressor. A Constituição Pastoral Gaudium et Spes, do Vaticano II, diz o mesmo, encorajando os cidadãos, quando o bem comum o exigir, a defenderem seus direitos contra o abuso de autoridade. O Papa Paulo VI chega a admitir a possibilidade de insurreição para coibir tiranias prolongadas que atentem gravemente contra os direitos fundamentais dos seres humanos e o bem comum do país.

Hoje, estamos confrontados ao autoritarismo em nosso próprio país. Não necessitamos nos referir a outros países para exemplificar tiranias, assumindo que aqui mesmo estamos em uma encruzilhada que nos exige sábio discernimento. Não nos deixemos enganar! Saibamos fazer escolhas! Que nossas opções e ações sejam divinamente inspiradas e corajosas!

Circulando


sexta-feira, 5 de maio de 2017

Varejo do Estado de São Paulo extingue 4.068 postos de trabalho em fevereiro, aponta FecomercioSP

Segundo a Entidade, apesar do encolhimento no mês, perdas são menores do que as registradas em fevereiro do ano passado, quando 13.365 empregos foram eliminados
 
São Paulo, 05 de maio de 2017 - O comércio varejista do Estado de São Paulo segue enxugando seu quadro de funcionários neste começo de ano. Em fevereiro, foram eliminados 4.068 postos de trabalho, resultado de 68.182 admissões contra 72.250 desligamentos. Apesar deste ser o terceiro mês consecutivo de saldo negativo de empregos, a retração foi menor do que a registrada em fevereiro de 2016, quando 13.365 empregos foram extintos. Com o resultado, o varejo encerrou o mês com um estoque total de 2.062.463 trabalhadores, queda de 1,6% na comparação com fevereiro de 2016. No acumulado dos últimos 12 meses, foram extintos 34.125 empregos com carteira assinada.

Os dados compõem a Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e o impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, calculado com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, o fechamento de postos de trabalho em ritmo cada vez menor indica que a crise no mercado de trabalho varejista pode estar próxima do fim. A grande perda de vagas dos últimos 18 meses mostra, segundo a Entidade, que chegou-se a um cenário de esgotamento da redução do quadro funcional dos estabelecimentos varejistas do Estado de São Paulo. Aliado a isso, uma maior estabilidade nas admissões demonstra que ao menos não há piora das expectativas empresariais sobre suas receitas futuras, já que o nível do emprego formal é bastante correlato ao desempenho recente e expectativa futura da receita de vendas das empresas.

Entre as nove atividades pesquisadas, apenas duas apresentaram crescimento no número total de empregos na comparação com o mesmo mês de 2016: farmácias e perfumarias (2,2%) e supermercados (1,2%). Por outro lado, os piores desempenhos foram registrados nos segmentos de concessionárias de veículos (-5,4%), lojas de móveis e decoração (-4,5%) e lojas de vestuário, tecidos e calçados (-4,4%).


Observando os dados por ocupações, as profissões com pior saldo de movimentação em fevereiro foram de vendedores e demonstradores (-1.480 vagas) e os caixas bilheteiros e afins (-1.184 vagas).

Segundo a FecomercioSP, é esperado que daqui para frente os resultados mensais oscilem bastante, com geração e perdas de vagas intercalando não uniformemente. Assim como se espera ainda um primeiro semestre no negativo, mantém-se a perspectiva de geração de vagas nos últimos seis meses de 2017, com o registro de saldos positivos mais consistentes já na transição para 2018. A Federação pondera ainda que tal cenário é dependente dos resultados práticos de inflação e juros mais baixos ao consumidor e no endividamento das famílias, passando por reação das vendas empresariais e, consequentemente, retomada de seus investimentos. É uma transição lenta e longa, mas já bastante factível.

Varejo paulistano
O comércio varejista da capital paulista seguiu a tendência estadual e eliminou 230 empregos formais em fevereiro, resultado de 21.061 admissões contra 21.291 desligamentos. No acumulado dos últimos 12 meses, foram extintos 8.728 postos de trabalho, o que levou a uma queda de 1,3% no estoque de trabalhadores, na comparação com fevereiro de 2016, que encerrou o mês com 645.082 trabalhadores.

Das nove atividades pesquisadas, apenas as de farmácias e perfumarias (3,4%) e os supermercados (1,3%) apresentaram crescimento no estoque de empregos na comparação com fevereiro de 2016. Já as maiores retrações foram registradas nas concessionárias de veículos (-5,1%), lojas de móveis e decoração (-4,6%) e materiais de construção (-4,2%).

Nota metodológica
A Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP) analisa o nível de emprego do comércio varejista. O campo de atuação está estratificado em 16 regiões do Estado de São Paulo e nove atividades do varejo: autopeças e acessórios; concessionárias de veículos; farmácias e perfumarias; lojas de eletrodomésticos e eletrônicos e lojas de departamento; matérias de construção; lojas de móveis e decoração; lojas de vestuário, tecido e calçados; supermercado e outras atividades. As informações são extraídas dos registros do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e o impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Sobre a FecomercioSP
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 156 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por cerca de 30% do PIB paulista - e quase 10% do PIB brasileiro - gerando em torno de 10 milhões de empregos.

Deputado Gondim pede urgência no projeto que cria Programa Estadual de Saúde do Pé Diabético

 
Devido a grande importância do projeto Lei que cria o Programa Estadual de Saúde do Pé Diabético, o deputado Luiz Carlos Gondim (Solidariedade), foto,  solicitou na Assembleia Legislativa, na tarde de ontem (04), a urgência na tramitação do projeto. O referido programa visa à prevenção, diagnóstico e tratamento dos diversos tipos de lesões que o paciente diabético possa apresentar nos pés.
Na propositura fica instituído que os hospitais da rede estadual de saúde e clínicas conveniadas a esses pacientes deverão conter: serviços de podologia, com finalidade exclusivamente terapêutica, em datas e horários pré-agendados; campanhas educativas, esclarecendo e ensinando como prevenir complicações relacionadas às lesões, esclarecendo a importância de cuidados com os pés; disponibilização de medicamentos destinados para tratamento de lesões, pés de diabéticos, úlceras e aplicações como via de transporte de medicamentos. As despesas decorrentes deste programa serão absolvidas por orçamento próprio da rede estadual de saúde.
Gondim, que é médico, destaca que mais de 120 milhões de pessoas no mundo são portadoras de diabete e muito desses indivíduos têm úlcera no pé que pode levar a uma amputação do membro inferior. "Diabete e problema do pé são quase sinônimos. Os diabéticos são mais propensos à doença do pé e o temor de gangrena está sempre presente nas mentes dos diabéticos que se esforçam para manter sua saúde e proteger suas vidas. Por isso, apresentamos esse projeto. Temos que dar assistência a essa pessoas", argumentou.
O parlamentar ressalta que os encargos econômicos associados às complicações do pé diabético e às amputações são muito altos. Além dos custos diretos como despesas com internação, tratamento e cirurgia, existem os custos indiretos como auxílio doença e aposentadoria por invalidez. "É uma contradição que, apesar dos grandes progressos no conhecimento e no tratamento da diabete, o pé diabético continua sendo um grande problema. Isso ocorre porque não existem atividades educacionais sobre o tema para prevenção de complicações do pé diabético. A doença deve ser reconhecida e tratada de maneira apropriada. Devem ser empregados todos os esforços no sentido de preveni-la e na reabilitação dos pacientes", frisou.
Estima-se que 20% de todos pacientes diabéticos são hospitalizados por causa de problemas nos pés. No mundo inteiro, entre 5% e 15% dos pacientes com pé diabético sofrem de amputação e mais de 50% das amputações são traumáticas dos membros inferiores acontecem em pacientes diabéticos. No Brasil, ocorrem anualmente, aproximadamente 55 mil amputações decorrentes da diabete. 

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Sexta-feira promete grandes emoções em Jales pela primeira fase da LPF

A partir das 20h desta sexta-feira, 5 de maio, acontecem mais dois jogos válidos pela primeira fase da LPF (Liga Paulista de Futsal). Em Jales,  o time da casa recebe o GR Barueri e as duas equipes precisam da vitória, já que ambas foram derrotadas na última rodada.
No Clube 9 de Julho, em Indaiatuba, também interior de SP, a AD Indaiatuba/9 de Julho/Pipocas Clac mede forças com a AD Mogi das Cruzes Futsal. Na última rodada, a equipe indaiatubana foi até a capital paulista, onde perdeu para a AABB/Mapfre por 3 x 1, enquanto os mogianos, em casa, venceram a Intelli/Recon/Paraíso por 5 x 3.
Ainda sem pontuar na competição, o Jales Futsal, com 3 jogos e 3 derrotas , lanterna no Grupo A,  segue treinando forte de olho na primeira vitória. Joe, fixo da equipe, espera que os três pontos venham nesta partida: “Sabemos da importância dos três pontos fora de casa. Estamos cientes da força do Barueri, mas vamos focados para esta partida”.
No último duelo, contra o Magnus Futsal, Jales fez uma boa partida, mas foi superado em 2 x 0. Do outro lado, o GR Barueri, quarto colocado do Grupo A com 3 jogos e 4 pontos  foi goleado pela ADC Intelli por 5 x 1.

Pacientes do Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa vão passar por avaliação de fisioterapia respiratória

Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa é referência para 62 municípios do DRS IX
Os pacientes do Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa de Misericórdia de Marília vão passar por avaliação de fisioterapia respiratória. Através dos testes será possível saber informações importantes sobre força muscular, condicionamento físico e função cardiorrespiratória em casos de pessoas com a DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica).
O trabalho faz parte da tese de mestrado da fisioterapeuta da equipe do Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa, Valdirene Tenório da Costa Alegria, que está realizando curso de pós-graduação na Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Rio Claro. "Serão dez sessões de fisioterapia respiratória  aos pacientes do ambulatório que estão em tratamento para largarem o vício do cigarro".
Entre os testes realizados estarão o de espirometria (grau de obstrução pulmonar), vancometria (força muscular), de Berg (possibilidade de queda), caminhada (por seis minutos), escada (resistência), polar (monitora os batimentos cardíacos), escala de Borghi (mede intensidade da dor, além das funções pulmonar e óssea), dinanometria (força dos membros superior e inferior) e IMC (Índice de Massa Corpórea).
"Em todos os testes é verificada a pressão arterial antes e depois. Também aplicamos um questionário de qualidade de vida. A partir dos resultados obtidos vamos fazer os devidos encaminhamentos", comentou a fisioterapeuta.
Valdirene da Costa Alegria, fisioterapeuta do Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa 
O Ambulatório
Criado há 11 anos, o Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa de Marília é referência para 62 municípios do DRS IX (Departamento Regional de Saúde). Os encaminhamentos são feitos via Secretaria de Estado de Saúde, a partir de pedidos de unidades de saúde (atendimento primário) do SUS (Sistema Único de Saúde).
Cerca de 300 pacientes são atendidos por mês no Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa. Os novos pacientes passam por triagem inicial às segundas e sextas, das 8h às 10h. Posteriormente, consulta é agendada com a médica Edilaine de Oliveira Miguel.
Inserção em grupo terapêutico com aproximadamente 50 pessoas é o passo seguinte do tratamento. Após quatro sessões (uma por semana), teste com o monoxímetro é realizado para constatar se o paciente conseguiu parar de fumar. "É uma espécie de um bafômetro que detecta exatamente a quantidade de cigarros que a pessoa fumou, caso isso tenha acontecido. Não tem como mentir", enfatizou a enfermeira do Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa, Silvia Mara Ferraz de Assis Pinto. 
O grupo de manutenção permanece até que seja completado um ano de tratamento. "Se a pessoa passar pelas crises de abstinência e não voltar a fumar, ela recebe alta", explicou a enfermeira.
A equipe de profissionais do setor do hospital que auxilia as pessoas a deixarem o vício do cigarro ainda conta com a assistente social Clotilde de Carvalho Souza, o terapeuta ocupacional Kléber Renato Pelarigo e a auxiliar administrativa Marta Cristina Yoshida.
O Ambulatório de Tabagismo da Santa Casa fornece a Bupropiona (medicamento para o controle da ansiedade), a goma de mascar  e os adesivos (que liberam nicotina para evitar crises de abstinência até que haja a desintoxicação do organismo).
"Orientamos as pessoas a buscarem atividade que propicie prazer para substituir o tabagismo. Algumas passam a fazer caminhadas e outras exercícios físicos. Isso ajuda bastante", finalizou Silvia.
Fonte: Assessoria de Imprensa - www.santacasamarilia.com.br  

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Prefeitura de Ribeirão Preto procura credores



Ao buscar regularizar o pagamento de credores com valores em atraso desde 2015, Secretaria da Fazenda não encontra várias contas bancárias para depósitos
 
O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira, e o secretário da Fazenda, Manoel Gonçalves, anunciaram na manhã desta terça-feira, dia 2 de maio, a regularização do pagamento dos fornecedores que possuem créditos em atraso. Cerca de 80 credores já receberam seus pagamentos e outros 280 vão receber neste mês de maio. São cerca de 530 créditos que somam R$ 21 milhões.

Cinco credores, com valores a receber superiores a R$ 1 milhão, receberão em até 33 parcelas, sem juros ou correções. Estes têm a receber da prefeitura cerca de R$ 70 milhões. A maior credora é a empresa que coleta lixo na cidade, com cerca de R$ 60 milhões a receber. O pagamento será feito em 33 parcelas a partir de junho.

Mas ao buscar regularizar a situação dos credores, a Secretaria Municipal da Fazenda encontrou uma situação insólita: a desistência de vários credores. A prefeitura faz o pagamento dos fornecedores por meio de depósito em conta, mas uma parcela deles encerrou a conta bancária usada para o depósito.

“A Secretaria está levantando quantos são e onde estes credores podem ser encontrados, para que o pagamento seja feito”, disse o secretário da Fazenda, Manoel Gonçalves. “Vamos encontrar a todos e fazer o pagamento”.

 

Aprovada nova Resolução que regulamenta o concurso para Procurador do Trabalho


Conselho Superior do MPT cria cotas para pessoas negras e fixa a reserva de vagas para pessoas com deficiência em 20%. Edital deve ser publicado em maio
Brasília - O Conselho Superior do Ministério Público do Trabalho (MPT) aprovou a Resolução nº 143, que regulamenta o Concurso para ingresso na carreira de Procurador do Trabalho. A publicação do Edital do concurso deve ocorrer ainda em maio. As provas da primeira fase estão previstas para o segundo semestre de 2017.
A nova Resolução aprovada traz algumas novidades, como a reserva de 20% das vagas para pessoas negras e a ampliação da cota para pessoas com deficiência, que passa a ser de 20%. A decisão atende aos princípios da atuação finalística do MPT, de promoção da igualdade e de combate à exclusão social e à discriminação no trabalho. A nova regulamentação aprovada também busca a adequação à legislação e à jurisprudência atuais, garantindo maior transparência ao Concurso e melhor democratização ao seu acesso.
A proposta da nova Resolução foi apresentada ao Conselho pelo Procurador-Geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, adotando proposta da secretária do XX Concurso, Procuradora do Trabalho Daniela Varandas, e relatada pelo Sub-procurador-geral do Trabalho Ricardo José Macedo de Brito.

A importância da análise de crédito é tema de encontro na ACV

 
Palestra gratuita será promovida nesta quinta-feira (4/5); vagas são limitadas
 
O número de pessoas físicas inadimplentes cresceu no primeiro trimestre deste ano, segundo levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). No final de março, o número era de 59,2 milhões de consumidores brasileiros nas listas de inadimplência. Por isso, a ACV – Associação Comercial de Votuporanga debaterá o tema em encontro gratuito nesta quinta-feira (4/5), às 9 horas, no auditório da entidade.
 
O consultor de vendas da Boa Vista Serviços/SP, Márcio Henrique Cruz, falará sobre "A importância da análise de crédito para a sua empresa". Para o presidente da Associação, Celso Penha Vasconcelos, esse é o momento de buscar alternativas e encontrar soluções.
 
"Durante o encontro, os participantes irão ver que é possível vender com a segurança de receber. É uma oportunidade importante para vencer mais este desafio", destacou Celso.