Páginas

sábado, 4 de fevereiro de 2017


Com apoio de Pinato, MEC amplia vagas para curso de Medicina
Fernandópolis é alvo, mais uma vez, da lista de prioridades do Governo Federal. Desta vez, através do Ministério da Educação. A cidade vai receber mais 48 novas vagas para o curso de Medicina, fruto do empenho do deputado federal Fausto Pinato (PP) e estadual, Gilmar Gimenes, com apoio do prefeito André Pessuto, do reitor da Universidade, Fernando Costa, e da Associação de Amigos. O curso da Universidade Brasil (ex-...UNICASTELO) passa a ter 128 vagas.
Durante o ano de 2016, o grupo se reuniu diversas vezes com técnicos dos Ministérios da Saúde e Educação que atuam no processo de regulação dos cursos na área da saúde. "Conseguimos mais essa boa notícia para a Fernandópolis. O nosso agradecimento vai especialmente para o ministro da Saúde Ricardo Barros, e da Educação, o ministro Mendonça Filho que deram a essa demanda a atenção necessária", comentou o deputado Fausto Pinato. O anúncio já publicado pelo Diário Oficial da União.
"Mais dinheiro circulando em nossa cidade, isso gera empregos, fomenta o comércio, a indústria. Com essa ampliação, Fernandópolis se transforma em um polo universitário atraindo sobretudo alunos de outros Estados. Vale Lembrar também que a Universidade Brasil é patrocinadora oficial da Seleção Brasileira de Futebol, divulgando e enaltecendo, assim, o nome de Fernandópolis, que é sua sede. É importante destacar também a competência e credibilidade do Coordenador local da Universidade Brasil, Dr. Amauri Piratininga", referendou. (por Danillo Neres)

Silvia Andreu, empossada presidente da AERJ, destaca as prioridades para 2017

 
foto abaixo - A presidente da AERJ, Silvia Andreu Avelhaneda Pigari (e) e a vice-presidente, Neli Meneghini Nogueira (d), com o vice-prefeito José Devanir Rodrigues, Laurentino Tonin, Antonio José da Cruz, Teooru Koga e Christovan Andreu Avelhaneda
 
 
 
A nova diretoria da Associação dos Engenheiros da Região de Jales - AERJ, para o biênio 2017/2018 foi apresentada durante café na sede da entidade, nesta terça-feira, 31 de janeiro, quando sua presidente a engenheira agrônoma Silvia Andreu Avelhaneda Pigari, destacou algumas prioridades para melhorar o atendimento aos associados e a todos os engenheiros da região.
 
A nova presidente também fez questão de ressaltar que nesses 31 anos de existência a AERJ sempre participou da vida da comunidade e durante a sua gestão, com apoio de toda a diretoria, esse trabalho deverá ser intensificado, contribuindo para o desenvolvimento dos municípios que compõem a sua área de atuação. "A associação, na verdade, já contribui na solução dos problemas desses municípios inclusive com orientações técnicas para a realização dos serviços de forma correta", afirmou.

Outra preocupação da nova diretoria, como afirmou Silvia, é a atualização do estatuto da AERJ que precisa passar urgentemente por uma revisão, começando com uma convocação de assembleia geral para que todos os associados possam dar sua contribuição.

Além de Silvia como presidente, a nova diretoria tem como vice-presidente, Neli Antonia Meneghini Nogueira, 1º Secretário, Luiz Eurípedes de Carvalho, 2º Secretário, Fábio Andreo de Aro, 1º Tesoureiro, Antonio José da Cruz, 2º Tesoureiro, Marcos Pêgolo Peres, Diretor de Sede, Laurentino Tonin Júnior, Diretor Cultural, Jamil Atihe Junior, Diretor de Esporte, José Buso Filho e Diretor Social, Paulo Roberto Souza.

O Conselho Fiscal é formado pelos engenheiros titulares Teooru Koga, Sérgio Yoshimi Nishimoto, Alexandre Alves Rensi e os suplentes Adilson Dalpra, Tadeu Calvoso Paulon e André Correa Rocha.


A apresentação (foto) da nova diretoria contou com a presença do vice-prefeito, José Devanir Rodrigues (Garça), do secretário de Planejamento e Trânsito, Nilton Suetugo, e dos vereadores, Vagner Selis (Pintinho), Vanderley dos Santos (Deley), João Zanetoni, Fábio Kazuto, Bismark Kawakino e Claudecir José dos Santos (Tupete).

ACIJ vê cancelamento da Facip como a melhor solução

A decisão do prefeito Flá Prandi (DEM) de não realizar a Facip este ano com recursos do município foi bem recebida pela Associação Comercial e Industrial, diante da situação vivida não apenas em Jales, mas em quase todos os municípios, como muitos que estão cancelando carnaval e outros eventos com recursos próprios, como destacou o presidente em exercício da entidade Antônio José da Cruz (foto)
.

Um momento de dificuldades como este, segundo Cruz, exige que os poucos recursos sejam aplicados em serviços fundamentais. Nesse sentido, está correta a posição do prefeito em não gastar com a festa, quando se inicia uma nova administração e as necessidades são outras.

Alguns segmentos do comércio, como afirmou acabam perdendo, como os comerciantes que expõem seus produtos, inclusive no próprio Pavilhão da ACIJ, ou que vendem artigos voltados para a festa. As entidades assistenciais deixam de ter uma renda extra para ajudar cobrir suas despesas e a cidade também deixa de ter o destaque regional proporcionado pelo seu maior evento. Mas mesmo assim, não fazer a festa com recursos do município foi a melhor decisão, na sua avaliação.

Diante dessa situação, o presidente em exercício da ACIJ acredita que chegou o momento da Prefeitura incentivar eventos menores que atraem o público regional, como campeonatos de várias modalidades, além de encontros como de motos, aeromodelismo, Motocross, gaiolas, aéreos e competições como os próprios jogos regionais que conseguem bons resultados para o município, trazendo recursos e movimentando o comércio.

Roberta Sá está no Metrópolis deste domingo

O Metrópolis deste domingo, 5 de fevereiro, recebe a cantora Roberta Sá para falar sobre o DVD do show Delírio no Circo. Também participam da atração os atores Guta Ruiz e Otávio Martins, que chegaram a São Paulo com a peça Bosque Soturno, em cartaz no teatro Eva Herz. A edição inédita é comandada por Adriana Couto e Cunha Jr. (foto) e vai ao ar às 20h, na TV Cultura.

Segundo registro ao vivo de Roberta Sá, Delírio no Circo acaba de ser lançado. Na conversa com os apresentadores, a cantora potiguar apresenta detalhes do projeto, que reuniu participações especiais de músicos como Martinho da Vila e Moreno Veloso. No show, gravado no Circo Voador em maio de 2016, canções da trajetória da artista se unem a faixas até então inéditas em sua voz.

Adriana Couto e Cunha Jr. entrevistam também Guta Ruiz e Otávio Martins, que estrearam a peça Bosque Soturno, no teatro Eva Herz, em São Paulo, na última quinta-feira (2/2). Com texto do americano Neil LaBute, a história gira em torno dos irmãos Betty e Bobby, que, numa noite de muita chuva, se veem obrigados a destrinchar sua relação, que é pesada e obsessiva.

Em 10 anos, o número de novos casos de Hanseníase cai 34%

No Dia Mundial de Luta contra Hanseníase, celebrado em 31 de janeiro, novos dados divulgados pelo Ministério da Saúde apontam redução de 34,1% no número de casos novos diagnosticados no Brasil, passando de 43.652, em 2006, para 28.761 no ano de 2015. Essa redução está associada à queda de 39,7% da taxa de detecção geral do país, que passou de 23,37 por 100 mil habitantes, em 2006, para 14,07/100 mil habitantes em 2015. A redução é resultado das ações implantadas no país para o enfrentamento da doença, com foco na busca ativa de casos novos para o diagnóstico na fase inicial; tratamento oportuno e cura, bem como a prevenção de incapacidades e deformidades físicas, principal causa do estigma e preconceito associados à doença.

Em menores de 15 anos, o número de casos novos da doença diagnosticados em 2015 foi de 2.113, sinalizando, assim, focos de infecção ativos e transmissão recente. Contudo, a taxa de detecção geral nessa parcela da população apresentou uma redução acumulada de 28,2% na última década, passando de 6,22 por 100 mil habitantes em 2006, para 4,46 por 100 mil habitantes em 2015.

O número de pacientes em tratamento no país também caiu, passou de 26,3 mil pacientes em 2006 para 20,7 mil em 2015, demonstrando uma queda de 21,3%. "A busca ativa de casos e exame dos contatos proporciona a redução na cadeia de transmissão. Identificando precocemente o doente, é possível iniciar o tratamento, diminuir a contaminação de pessoas sadias e avançar no processo de eliminação da doença, que é um problema de saúde pública no Brasil", explica a Coordenadora-Geral de Hanseníase e doenças em eliminação, Carmelita Ribeiro Filha.

Busca ativa em crianças – O Ministério tem intensificado a busca ativa de casos em crianças, a fim de diagnosticar e iniciar o tratamento contra a doença o mais cedo possível, reduzindo a transmissão e as incapacidades decorrentes do diagnóstico tardio.

Para isso, deste 2013, realiza, nas escolas a Campanha Nacional de Hanseníase, Geo-helmintíases e Tracoma, para identificar casos suspeitos de hanseníase, tratamento coletivo para geo-helmintíases e detecção e tratamento de casos de tracoma nos escolares e seus contatos domiciliares. A quarta edição da Campanha iniciou em agosto de 2016 e será realizada até o dia 17 de abril deste ano.

Na terceira edição, realizada em 2015, participaram 2.292 municípios, totalizando um aumento de 269% em relação ao primeiro ano da Campanha (852 mun/2013). Nas três primeiras edições da Campanha, cerca de 16 milhões de escolares receberam a ficha de autoimagem. Destes, 1,3 milhões foram examinados para hanseníase e 917 tiveram diagnóstico confirmado, além de 121 casos novos entre os contatos. A quarta edição da Campanha, iniciada em agosto de 2016, será realizada até 17 de abril deste ano. Até o momento, 431.436 escolares foram examinados para hanseníase e 58 casos novos diagnosticados.

Dia Mundial de Luta – O Ministério da Saúde tem promovido, em parcerias com estados e municípios, ações de educação em saúde para alertar a população sobre os sinais e sintomas da doença, incentivando a procura pelos serviços de saúde.

Também há uma mobilização de profissionais de saúde à busca ativa de casos novos de hanseníase com foco para o diagnóstico precoce da doença, exame dos contatos e a prevenção das incapacidades e deformidades físicas.

Ainda para marcar a data de luta contra a doença, o edifício sede do Ministério da Saúde receberá projeção de luz na cor roxa, entre os dias 31 de janeiro há 28 de fevereiro.

Detecção e Tratamento – A Hanseníase é uma doença crônica, transmissível, de notificação e investigação compulsória, causada pela bactéria Mycobacterium leprae, capaz de infectar grande número de pessoas.

A transmissão se dá de uma pessoa doente sem tratamento para outra, após um contato próximo e prolongado, especialmente os de convivência domiciliar. A doença, que atinge pele e nervos tem cura. Se não diagnosticada e tratada precocemente, pode causar incapacidades e deformidades físicas.

Por isso, a recomendação do Ministério da Saúde é que as pessoas procurem o serviço de saúde ao aparecimento de manchas em qualquer parte do corpo, principalmente se essa mancha apresentar alteração de sensibilidade ao calor e ao toque, configurando como um dos sinais e sintomas sugestivos da doença.

O tratamento ofertado pelo SUS nas unidades públicas de saúde de todo o país é feito por via oral, com a Poliquimioterapia (PQT), uma associação de três antibióticos. O esquema de tratamento depende da classificação da doença: Paucibacilar (PB) com seis doses em até nove meses, ou Multibacilar (MB), com 12 doses em até 18 meses. Além do exame dermatológico, os pacientes deverão ser submetidos a uma avaliação neurológica simplificada, orientados quanto aos cuidados com olhos, mãos e pés para prevenção de incapacidades. (Por Ana Cláudia e Nivaldo Coelho, da Agência Saúde).

Representantes da saúde dos municípios referenciados a Santa Casa participam de reunião sobre Alta Responsável

Os 16 municípios referenciados a Santa Casa de Jales foram convidados para uma reunião na última sexta-feira, 27 de janeiro, no Centro de Estudos do hospital para discutirem sobre a Alta Responsável.

De acordo com a Portaria MS nº 3.390/Brasil, 2013, que institui a Política Nacional de Atenção Hospitalar, a Alta Responsável consiste no processo de planejamento e transferência do cuidado de uma unidade de saúde (hospitalar ou ambulatorial) para outra(s), de modo a propiciar a continuidade do cuidado por meio de orientação de usuários e familiares/cuidadores.
 
O intuito da reunião foi relatar como esse trabalho está sendo realizado após o paciente ter alta do hospital. Para a enfermeira responsável técnica da instituição, Ana Lúcia Silva (foto) e coordenadora da Alta Responsável na Santa Casa, foi essencial esse encontro.


"A primeira roda de conversa com os gestores das unidades de atenção básica dos municípios adjacentes foi de extrema importância para que seja melhor entendido as facilidades, dificuldades e realidades por eles enfrentados o que se refere à continuidade do processo alta responsável", destacou ela

Estiveram presentes (foto ao lado)  as articuladoras da DRS XV de São José do Rio Preto, Ana Virginia Bortoloto Sossai e Sandra Maria Silvana Mendes, os representantes da saúde do Hospital de Câncer e dos municípios de Aspásia, Dirce Reis, Jales, Paranapuã, Pontalinda, São Francisco, Urânia, Vitória Brasil, também Ouroeste que não é referenciado, mas veio conhecer sobre o processo de alta do paciente.

O projeto Alta Responsável implantado pelo Grupo de Trabalho de Humanização – GTH, conta com uma equipe de profissionais da Santa Casa que atuam diariamente para a realização do processo nos pacientes que precisam da continuidade do cuidado.

Decretada intervenção na Santa Casa de Urânia

Considerando que a Santa Casa de Misericórdia de Urânia é o único hospital de internação clínica do município, o prefeito municipal Márcio Arjol Domingues (PSDB) (foto) decretou requisição administrativa, nesta terça-feira, 31 de janeiro, com o objetivo de melhorar o atendimento prestado à população.

O motivo da requisição, explicado no decreto que autoriza a administração municipal a gerir o hospital, "é o perigo de iminente interrupção dos serviços hospitalares oferecidos pela entidade, que passa por grave problema financeiro, incluindo dívidas com fornecedores e médicos plantonistas". Outro agravante é o fato de o hospital estar sem provedor, já que o mesmo pediu renúncia no mês de dezembro

Conforme explicou o prefeito Márcio Arjol, é dever do poder público promover e preservar a continuidade dos serviços de saúde, que são essenciais, pode e deve se valer, quando o caso, da requisição administrativa.

Ele explicou ainda que "a requisição foi a única forma de procurar solucionar a situação de anormalidade. Com isso caberá à prefeitura, em parceria com a Irmandade, à administração dos bens e serviços que compreendem o prédio, as instalações físicas, recursos humanos, os equipamentos médicos e cirúrgicos e demais utensílios e bens necessários para o regular funcionamento do hospital".

De acordo com o decreto n. 017/2017, assinado pelo prefeito Márcio Arjol, a requisição terá prazo de um ano, podendo ser prorrogado caso haja necessidade.

13° Campeonato Municipal de Pesca Esportiva ao Tucunaré

Santa Fé sediará 13° Campeonato Municipal de Pesca Esportiva ao Tucunaré. Os amantes da pesca esportiva têm encontro marcado no próximo dia 11 de fevereiro na Estância Turística de Santa Fé do Sul (SP). Acontecerá no Parque Ecoturístico das Águas Claras o 13° Campeonato Municipal de Pesca Esportiva ao Tucunaré.

O evento conta com a participação da 1ª Etapa do 4º Circuito Tucuna Free. O encontro promove a confraternização, além de desenvolver a consciência ecológica entre os pescadores e a necessidade de conviver em harmonia com todo o ecossistema e da preservação do meio ambiente.

O torneio será exclusivamente a pesca do tucunaré e acontecerá no estilo pesque e solte. Poderão participar duplas ou trios, podendo ser masculino, feminina ou mista, utilizando barcos e lanchas. Só serão medidos peixes a partir de 30 cm. Poderão ser medidos 12 exemplares durante a competição, sendo que serão validados seis e a medida será no critério linear.

Às 6h30 acontecerá um café da manhã para todos os participantes e, a partir das 7h, será dada a largada com encerramento às 19h.

As inscrições podem ser feitas na hora ou pelos telefones (17) 997325966 e 36411811.

Chico César e Jurandir Alves compõem o som do Sr. Brasil

 
Chico César e Jurandir Alves (foto acima) são os convidados de Rolando Boldrin no Sr. Brasil deste domingo (5/2). Além de comentarem suas trajetórias no ramo musical, eles também dão detalhes de seus discos mais recentes. O programa da TV Cultura vai ao ar às 10horas .

Ressalto desta edição, Chico César (foto) leva seu Estado de Poesia ao tradicional palco do Sr. Brasil. Na conversa com Rolando Boldrin, ele dá detalhes do álbum, seu último trabalho lançado. Nascido em 1964, em Catolé do Rocha, no interior da Paraíba, Chico passou a viver na capital aos 16 anos para cursar jornalismo. Formado, se mudou para São Paulo, onde se aperfeiçoou no violão, multiplicou composições e viu seu público ampliar. Hoje, com carreira artística de repercussão internacional, é conhecido por canções de alto poder linguístico, como Estado de Poesia, A Taça e Miaêro, que ele canta no programa.

Ainda neste domingo, Rolando Boldrin recebe Jurandir Alves, músico, poeta, jornalista, escritor e letrista. Vindo de Pesqueira, em Pernambuco, ele apresenta na atração seu primeiro disco, O Som do Meu Lugar. Com alegria e energia, o artista conta ao apresentador suas maiores expectativas para a repercussão do CD, além de explicar seu estilo de tocar. No programa, ele interpreta canções de autoria própria, como O Som do Meu Lugar e O Mestre.

Completam o Sr. Brasil causos de Boldrin (foto ao lado) sobre o homem simples e interiorano.


Sobre o Sr. Brasil
A base do Sr. Brasil são os ritmos e temas regionais brasileiros. E vale tudo já escrito em prosa, verso e música – até história a ser contada. O programa é vasto, aberto e receptivo: ele só não permite o que não seja genuinamente nacional.

Projeto ‘Cinema Itinerante’ têm agradadopacientes do alojamento do HC de Jales

O Instituto Sociocultural do Hospital de Câncer de Barretos, em parceria com o Ministério da Cultura, vem realizando diversas sessões do projeto "Cinema Itinerante", no alojamento Casa de Apoio "Padre André" da Unidade do Hospital de Câncer em Jales, onde ficam hospedados pacientes em tratamento na instituição.

O projeto que teve início no final do ano passado e faz parte de uma das diversas ações desenvolvidas pelo Instituto Sociocultural, que busca sempre despertar nas pessoas o lado artístico, cultural e a sensibilidade social.

Para a coordenadora do departamento, Marcella Marchioreto, o cinema, desde sua origem em 1895, vem contando os mais diversos tipos de histórias em formato de fácil assimilação, por isso, continua tendo tanto sucesso de público, mesmo com toda a evolução tecnológica.

"Drama, comédia, romance, desenho, aventura, ficção científica, terror, documentários, seja qual for à classificação, o indivíduo sempre vai se identificar com algum filme", disse.

O objetivo é fazer com que os pacientes e seus acompanhantes consigam ocupar o tempo ocioso com cultura de qualidade e entretenimento. O projeto também conta com uma estagiária que fica responsável por realizar a sessões e acompanhar todo o projeto.

"Nas telas do Cinema Itinerante estarão disponíveis os mais diversos gêneros de filmes, para proporcionar uma verdadeira sessão de terapia para aos telespectadores, tanto os mais novos, quanto os mais velhos", relatou.

Os longas são definidos por um comitê formado por enfermeiro, representante dos pacientes, psicólogos e setor administrativo. Tudo para que os pacientes consigam esquecer um pouco do tratamento e terem um momento de lazer.

Eu não tenho medo de nada

Flávio Rodrigo Masson Carvalho Professor do UNIBAVE – Orleans - SC

 
Vou falar-lhes de um sentimento,
Eu não tenho medo de nada,
Em nenhum momento.
Sou por demais destemido,
Eu não tenho medo de nada,
Sou até muito temido.
Vou até onde os outros não vão,
Eu não tenho medo de nada,
Se quer vir, segure minha mão.
Eu não sinto dor,
Eu não tenho medo de nada,
No imenso frio, eu sinto calor.
Não sei o que é tremer,
Eu não tenho medo de nada,
Não pague pra ver.
Falo que quiser,
Eu não tenho medo de nada,
Estou pronto para o que vier.
Não choro de tristeza,
Eu não tenho medo de nada,
Transformo dor em beleza.
Amar não me deixa assustado,
Eu não tenho medo de nada,
E por isso sou muito amado.
Não me assusta errar,
Eu não tenho medo de nada,
E vou continuar a tentar.
Tudo que faço é grandioso,
Eu não tenho medo de nada,
Sou um grande mentiroso.





Empresas do setor automotivo de Jales e regiãopodem se inscrever em programa do Sebrae-SP

Com o objetivo de promover a melhoria na gestão, eficiência e produtividade das empresas, o Programa de Desenvolvimento do Sebrae-SP voltado para empresas do setor automotivo está com inscrições abertas em Votuporanga e região. Serão selecionadas 30 empresas do setor para receber capacitação para o desenvolvimento em gestão, inovação e mercado. As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de fevereiro.

Podem se inscrever micro e pequenas empresas de serviços de manutenção e reparação mecânica, funilaria e pintura, manutenção e reparação elétrica, alinhamento e balanceamento, lavagem, lubrificação e polimento de veículos, borracharia para veículos automotores, instalação e manutenção de acessórios para veículos. A empresa será acompanhada de março a dezembro.

Neste formato de programa, o empreendedor terá conteúdo específico do segmento para aumentar sua rede de contatos e as oportunidades de geração de negócios. Ele ainda terá a oportunidade de participar de feiras e eventos para conhecer as novidades do setor.

As ações serão traçadas com base em três frentes: tecnologia, gestão e acesso ao mercado. As capacitações e consultorias serão focadas nas áreas de administração, finanças, marketing, atendimento ao cliente inovação e mercado.

O conjunto de ações vai ajudar os empresários a enfrentar um cenário complicado. A pesquisa Indicadores mostra que as micro e pequenas empresas (MPEs) do Estado de São Paulo registraram queda de 2,9% no faturamento real (já descontada a inflação) em novembro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, a 23ª queda seguida.

"Este grupo de empresários receberá capacitação para enfrentar a crise e terá todo o apoio do Sebrae-SP para ganhar competitividade. O resultado será o fortalecimento de todo o setor e a região só tem a ganhar", afirma o gerente regional do Sebrae-SP, Rafael Matos do Carmo.

O programa inclui 81 horas de capacitação, sendo dividido em treinamentos (finanças, marketing e planejamento estratégico), consultoria na empresa, oficinas sobre atendimento ao cliente e inovação, palestras, seminário de crédito com a participação dos bancos e o acompanhamento para realização de um diagnóstico inicial e final.

Inscrições e outras informações no Sebrae-SP, localizado na Avenida Dr. Wilson de Souza Foz, 5.137, San Remo, ou no telefone (17) 3405-9460.

Reflexões:- A viagem da vida

Adelvair David
 
 
Só tendes o dia de Hoje
(Jesus).
 
Quando nasce, o homem recebe um bilhete especial para se sentar no melhor lugar da viagem da sua vida, a fim de não perder nenhum detalhe e, neste sentido, cada dia é supremamente importante.
 
Deve lembrar-se de que o que ficar para trás nunca mais voltará, que jamais passará outra vez da mesma forma no mesmo caminho.
A reencarnação traz o espírito de volta à viagem da vida para outras experiências de crescimento, acertar débitos deixados e se preparar para a felicidade futura. Mesmo se colocando em relação com as mesmas pessoas com quem já viveu, e isto é muito frequente, será uma nova viagem.
Na mensagem sobre a paciência em O Evangelho Segundo o Espiritismo, "um espirito amigo" afirma: " a vida é composta de mil nadas, que são picadas de alfinete que acabam por nos ferir". Devido ao seu orgulho o homem fixa-se nos desconfortos pequenos ou grandes da sua vida e perde as belezas das paisagens. Parentes difíceis, problemas financeiros, problemas da saúde, problemas morais o fazem distrair-se por longos anos enquanto que, ao seu lado, não vê os seus amores que lhe dedicam os sentimentos mais afetuosos. Fica preso àqueles que o detestam com quem tem rusgas e agastamentos por culpa de um ou de outro lado e esquece-se que deve aproveitar o tempo para aprender, amar o próximo e fazer todo o bem que lhe seja possível para o seu crescimento.
A lei de causa e efeito, lei de justiça e de amor chama o homem à reflexão, por isso, não existe viagem sem dificuldades para ninguém. De alguma forma, cada um experimenta confortos e desconfortos que são a sua construção, de acordo com os sentimentos que possua para enfrenta-los. Conforme a maturidade espiritual que já tenha conquistado nesta e em outras existências viverá exaltando as belezas da vida ou a maldizendo.
Muitos dos grandes homens da humanidade tiveram problemas, mas com amor e confiança prosseguiram fixando-se no futuro. Relatam os espíritos venerandos, que a maior satisfação que o espírito experimenta ao chegar à pátria espiritual, é a de jamais ter desistido da caminhada, de não ter lamentado e de se sentir aliviado dos fardos que lhe pesavam anteriormente sobre os ombros, estando agora mais sábio e forte e pronto para nova caminhada promissora na direção da angelitude.
VIVER É VIAJAR ACORDADO PARA A PRÓPRIA VIDA.
 



Santa Casa inicia duas frentes de arrecadações de recursos

Dois novos projetos foram implantados com o intuito de abranger o maior número de contribuições da população de Jales e região para a Santa Casa de Jales.

O Cofrinho da Santa Casa e Telemarketing Ativo são os mais novos meios de expandir as formas de doações. De acordo com o a gerente de Captação de Recursos, Luciana Vicente, a ideia surgiu devido o momento que a instituição vem enfrentando com a falta de recursos. "Realizamos pesquisas para buscar novas ferramentas de captar dinheiro para a Santa Casa que está passando por uma série de dificuldades. Foram meses para conseguir estabelecer uma estratégia de trabalho sem que houvesse investimento", destacou.

Alguns estabelecimentos comerciais que tem a caixa da nota fiscal paulista da Santa Casa receberam na última semana os cofrinhos do hospital, que estão instalados em lugares visíveis para estimular a doação da população que poderá contribuir com qualquer quantia. O recolhimento deverá acontecer periodicamente por um colaborador uniformizado e identificado pela instituição, bem como se algum comerciante desejar participar da campanha, deverá entrar em contato no setor de Captação de Recursos.

Já o telemarketing ativo começou a funcionar na terça-feira, 31 de janeiro, e está contando com um colaborador para a realização de ligações em Jales e toda região, o telefone que entrará em contato é (17) 3622-5060.

Apesar dos inúmeros golpes aplicados por pessoas passando-se por entidades, a gerente de Captação, Luciana, afirma que o trabalho será feito de maneira clara, bem explicada e caso o doador sentir-se em dúvida com a situação apresentada, deverá falar diretamente no setor de Captação de Recursos para conferir as informações. O recebimento será feito por um mensageiro também identificado pela instituição e o recibo terá a logomarca da entidade.

De acordo com o provedor, Junior Ferreira, essas ferramentas serão fundamentais para aumentar as arrecadações. "Apesar da ajuda constante da população ainda nos deparamos com pessoas que querem contribuir e não sabem como. O cofrinho e o telemarketing irão ampliar a capacidade de contribuição de todos".


Palavras de Chico Xavier


O Cristo desceu para nos ajudar... Os Espíritos Superiores não descansam; para eles o trabalho é sinônimo de alegria, de realização espiritual mais íntima. Se esperamos por descanso depois da morte, estamos mal informados. A morte é a vida que se desdobra, plena de trabalho em todos os sentidos... Descansar mesmo, o espírito só descansa quando está no ventre materno.

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.


Agora é lei! Empresas deverão cancelar serviços sem burocracia

Cancelar serviços sempre foi uma das principais reclamações dos consumidores. Muitos se prendem há horas em tentativas frustradas para tentar o cancelamento de um simples cartão de crédito ou o convênio médico, por exemplo.

A lei nº 16.383/2017, do deputado estadual André Soares (foto), sancionada pelo governador Geraldo Alckmin e publicada no Diário Oficial de quinta-feria (02-02), determina que os consumidores cancelem serviços de uma forma muito mais prática e eficiente.

A norma obriga que os estabelecimentos que ofertam serviços continuados em todo o Estado disponibilizem o cancelamento dos mesmos por meio da Internet, telefone ou pelo Correio. Os locais têm 60 dias para se adequar a esta nova legislação.

Serviços continuados são aqueles que, quando prestados, se prolongam no tempo, como os de TV por assinatura, bancários, seguros, telefonia, título de capitalização, cursos educacionais, dentre outros. A ideia é proporcionar maior comodidade aos consumidores, garantindo o cancelamento do serviço de forma mais rápida, segura e precisa.

"A nossa luta não é de hoje, já recebi diversas reclamações de consumidores que não conseguiram cancelar algum serviço. Essa lei traz mais conforto ao consumidor", justifica o autor da lei, deputado André Soares

Em caso de descumprimento da lei, o estabelecimento pode sofrer sanção que vai desde multa até a cassação de licença do local.

AMA elege nova diretoria e Flá Prandi como vice

foto - Orlando Bolçone (1º a esquerda ) e Flá Prandi (4º a direita)



Orlando Bolçone (PSB) participou da eleição da nova diretoria da Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA), em Rio Preto. O novo presidente é o prefeito de Potirendaba, Flávio Daniel Alves, e o vice é o prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco.

A AMA é a maior associação de municípios do Estado, com 127 cidades. "A grande força da instituição está, justamente, em seu trabalho de promover a união dos municípios em torno de políticas públicas que promovam o desenvolvimento regional", disse Bolçone.

O parlamentar falou, também, sobre a necessidade da participação efetiva dos municípios no debate em torno da reforma tributária. "É importante que essa reforma garanta maior participação dos municípios no repasse dos recursos provenientes dos impostos e tributos", complementou.

Orlando saudou os novos diretores e colocou-se à disposição da associação, para continuar defendendo projetos de interesse dos municípios.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

ALEX ANTÓNIO ARMANDO e BIANCA CARNEIRO DE ALMEIDA. ELE, natural de Chinde - Zambézia, nascido aos 12 de janeiro de 1.983, pastor evangélico, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de António Armando Simões e de Francisca Vale Livigiton. ELA, natural de Marabá, Estado do Pará, nascida aos 24 de julho de 1.998, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Fabio Nery de Almeida e de Elis Carneiro dos Santos.

LUAN AUGUSTO CARVALHO e SARA RAINE GONÇALVES CRUS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 30 de dezembro de 1.994, servente de pedreiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Augusto Gonçalves Abrantes e de Cleusa de Carvalho. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 02 de agosto de 1.998, diarista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Gilberto Roque Crus e de Luciana Maria Gonçalves Crus.

AILSON DA SILVA MARTINS e ISABELLY LORHANNE RODRIGUES BARBOSA. ELE, natural de Campinas, deste Estado, nascido aos 06 de setembro de 1.969, jornalista aposentado, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Alcides Martins e de Izabel Maria da Silva Martins. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 30 de janeiro de 1.999, costureira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Claudionor Lauro Barbosa e Luzia Aparecida Rodrigues.

VALDI DIAS e MARILENE PEREIRA DA SILVA. ELE, natural de Nova Granada, deste Estado, nascido aos 14 de agosto de 1.940, aposentado, viúvo, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Joaquim Dias Gonçalves e de Maria José de Jesús. ELA, natural de Santa Isabel de Ivaí, Estado do Paraná, nascida aos 10 de abril de 1.960, doméstica, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Angelo Maximiano da Silva e Aparecida Pereira da Silva.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA - O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Contribuintes

Reginaldo Villazón

A evolução fez surgir aglomerações humanas – como cidades, estados, países – e se tornou indispensável criar instituições encarregadas de planejar e executar tarefas de interesse coletivo. Desde então, instituições públicas são responsáveis pela disseminação da educação, pela garantia da saúde, pela manutenção da ordem, pela promoção da justiça e por outras atividades. A arrecadação de receitas – para cobertura dos gastos públicos – converteu as pessoas do povo em cidadãos contribuintes.

Pode-se afirmar que, sem a arrecadação de receitas pelas instituições públicas, não existiriam países organizados, sociedades civilizadas, democracia, desenvolvimento. No Brasil, o Código Tributário Nacional estabelece que os tributos (conjunto dos recursos arrecadados) se dividem em impostos, taxas e contribuições. Parece simples e modesto, mas não é nada disso. A legislação tributária brasileira é imensa e complexa. E a arrecadação anual total (união, estados e municípios) é muito alta.

Um estudo do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), publicado em 2015, relacionou 30 países com maiores cargas tributárias no mundo. O Brasil ficou em 14º. lugar (com 35,04% de carga tributária sobre o PIB), acima de países como Canadá (30,60%), Japão (29,50%), Estados Unidos (26,40%) e Suíça (27,10%). O IBPT calculou em 153 dias (cinco meses e um dia) a jornada de trabalho dos brasileiros em 2016 só para pagar impostos (cerca de dois trilhões de reais).

Apesar da elevada arrecadação de tributos, o Brasil oferece péssimo retorno aos contribuintes em ensino, saúde, segurança, saneamento e outros serviços. Nisso o Brasil perde para países com menores taxas de arrecadação e maiores índices de benefício aos contribuintes. Nós (contribuintes brasileiros) nos comportamos como se o dinheiro público não fosse nosso. Como se o dinheiro público não fosse produto do nosso esforço. Permitimos que ele seja mal aplicado, esbanjado, desviado.

Desejamos que a nossa realidade democrática, cheia de disparates, evolua para a universalidade dos direitos sociais em todas as suas extensões: educação, saúde, trabalho, renda, moradia, lazer, segurança, proteção e assistência. Desejamos que nossas comunidades alcancem níveis melhores de educação e convivência através do respeito, do diálogo, da solidariedade. Por isto, na rotina eleitoral, escolhemos representantes para que ocupem as instituições públicas e realizem as nossas aspirações.

Invariavelmente, colhemos decepções. Estudiosos do assunto citam frases que explicam os motivos de tais decepções: "falta de educação tributária; falta de conhecimento fiscal; falta de consciência social; falta de preparo para cidadania". De fato, fazemos de conta que o dinheiro que sustenta políticos e dirigentes públicos inescrupulosos não é fruto do nosso trabalho, não sai do nosso bolso. A revolução necessária deve acontecer em nós mesmos. Nós é que devemos nos modificar para modificar o país.

Cliente da Elektro em Urânia serão beneficiados com troca de lâmpadas mais econômicas

Na sexta-feira, 10 de fevereiro, das 9h às 15h30min no Centro de Referência de Assistência Social sito na avenida Brasil, nº 404 - centro, a Elektro promove, em Urânia, a troca de 3.000 lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes compactas, que são mais econômicas e eficientes. Ao todo, serão beneficiadas mais de 580 famílias, classificadas como clientes residenciais e com direito à tarifa social na concessionária. Os contemplados devem retirar os kits nos endereços previamente indicados.

Os clientes beneficiados perceberão uma considerável redução no consumo e no valor da conta de energia elétrica. As lâmpadas fluorescentes apresentam uma economia de aproximadamente 80% e duram até seis vezes mais que as lâmpadas incandescentes.

A troca de lâmpadas comuns por econômicas faz parte do Programa de Eficientização Energética da Elektro. Conforme determinado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a concessionária investe anualmente parte de sua receita operacional líquida em projetos de Eficiência Energética para promover o uso consciente de energia elétrica nas comunidades onde atua.

Começam as inscrições para o Concurso Internacional de Redação de Cartas

Estão abertas, até o dia 15 de março, as inscrições para o 46° Concurso Internacional de Redação de Cartas, realizado no Brasil pelos Correios. O concurso é promovido em todo o mundo pela União Postal Universal (UPU) — entidade que reúne os operadores postais de 192 países — com o objetivo de incentivar crianças e adolescentes a expressarem a criatividade e aprimorarem seus conhecimentos linguísticos. O tema dessa edição é: "Imagine que você é um (a) assessor(a) do novo secretário-geral da ONU – Qual é o problema mundial que você o ajudaria a resolver em primeiro lugar e de que forma você o aconselharia para isso?".

Redações - Para escrever suas redações, os estudantes podem buscar inspiração nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, material que pode ser acessado por meio do endereço https://www.unicef.org/agenda2030/files/TWWW_A4_Single_Page_LowRes_Spanish.pdf.

As redações devem ser em formato de carta, escritas a mão, usando caneta esferográfica preta ou azul, contendo no máximo 900 palavras. O estudante interessado em participar deve passar por uma seleção prévia em sua escola. Cada escola pode inscrever no máximo duas redações.

Prêmios – Os três primeiros colocados na fase estadual e as respectivas escolas recebem prêmios em dinheiro. O vencedor da fase nacional, além de troféu e R$ 5 mil, representará o Brasil na etapa internacional. A escola receberá o valor de R$ 10 mil.

Em 2016, o concurso teve a participação de mais de quatro mil escolas públicas e particulares em todo o Brasil. Laryssa da Silva Pinto, moradora de Porto de Trombetas, no Pará, foi a vencedora nacional e ficou com menção honrosa na fase internacional. O Brasil é o segundo país em número de vitórias no concurso, com três medalhas de ouro, atrás apenas da China, com cinco.

O regulamento completo do Concurso Internacional de Redação de Cartas está disponível no site dos Correios, no endereço http://www.correios.com.br/sobre-correios/sustentabilidade/vertente-social/concurso-internacional-de-redacao-de-

Estágio nas prefeituras

Luiz Gonzaga Bertelli é presidente do Conselho de Administração do CIEE, do Conselho Diretor do CIEE Nacional e da Academia Paulista de História (APH).



É sabido que os jovens, quando saem da escola ou da universidade sem experiência prática no mundo do trabalho, encontram maior dificuldade para inserir-se profissionalmente. A maioria das empresas exige certa vivência profissional que esses estudantes não têm. Nos processos seletivos, a vantagem é de quem participou de programas de estágio e aprendizagem. A capacitação prática conduz os jovens a conhecer a realidade do mercado de trabalho e da própria carreira, além de inseri-los também em modelo comportamental corporativo, como a linguagem e vestimenta adequadas, a importância do trabalho em grupo e das relações interpessoais.

Abrir oportunidades de formação aos jovens por meio do estágio e da aprendizagem, no entanto, não é função exclusiva de empresas privadas. O setor público também tem responsabilidade, principalmente no caso das administrações municipais, que zelam pelo desenvolvimento do munícipe. É por isso que, em parceria com o CIEE, mais de 800 prefeituras em todo o país abrem suas portas para estagiários e aprendizes.

As vantagens dessa ação são numerosas. Além de ser um ato de responsabilidade social – pois insere os jovens no mercado de trabalho e oferece bolsa-auxílio, que ajuda manter renda de várias famílias e possibilita reter o jovem na escola –, o estágio não onera a folha de pagamento do serviço público, visto ser uma ativi­dade pedagógica, livre dos fartos encargos trabalhistas. Além de auxiliar na formação prática do estudante, preparando um profissional mais qualificado para o trabalho, ajuda na geração de renda, que dinamiza a economia da cidade.

Em audiências concedidas ao CIEE, centenas de prefeitos recém-empossados têm manifes­tado o interesse em manter ou imple­mentar programas estágio e de aprendizagem como eficientes modalidades de formação profissional dos jovens munícipes e sua fixação nas cidades. Regiões que não abrem oportunidades aos jovens tendem a perdê-los para centros mais desenvolvidos.

Só no estado de São Paulo, há atualmente mais de 32 mil jovens em estágio e aprendizagem em mais de 400 cidades, com destaque para a capital, que estende o programa a todas as secretarias da administração municipal. É uma ação importante que beneficia não só os jovens em busca do sucesso profissional, mas a sociedade em geral.

DER realizará Audiência Pública para debater com a sociedade obras na SP-310

O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) realizará no dia 15 de fevereiro, às 10 horas, na sua sede em São Paulo, uma Audiência Pública que possibilitará o debate com a sociedade para a contratação das obras de modernização e melhorias da Rodovia Feliciano Salles da Cunha (SP-310) (foto), continuação da Rodovia Washington Luiz. O aviso já foi publicado na edição de 24 de janeiro do Diário Oficial do Estado. O encontro é aberto ao público.

Na audiência serão apresentados os detalhes técnicos do projeto à população beneficiada pelas obras e às lideranças políticas da região. A participação da população é vital nesse processo, pois suas dúvidas poderão ser esclarecidas na ocasião. Os processos públicos de licitação atendem os requisitos da Lei federal 8.666 de 21/06/1993 e a audiência será realizada em acordo com o disposto no Artigo 39 da referida legislação. A expectativa do DER é que o edital de licitação para contratação das empresas responsáveis pelos serviços seja publicado ainda neste primeiro semestre.

O projeto executivo de obras para a SP-310 prevê a duplicação de trechos das pistas, recuperação da via, pavimentação de acostamentos, implantação de faixas adicionais, melhorias no sistema de drenagem e sinalização, o que vai proporcionar maior segurança para usuários e moradores em áreas vizinhas, além de ajudar no desenvolvimento econômico da região. O valor orçado do empreendimento é de aproximadamente R$ 450 milhões, a ser financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

As obras deverão ser divididas em três lotes, sendo o primeiro entre o km 454,3 e o km 565,3 (Mirassol, Floreal, Magdá e General Salgado); o segundo entre o km 565,3 ao km 621,9 (Auriflama, Sud Menucci e Pereira Barreto); e o terceiro beneficiará uma via de acesso ao município de Pereira Barreto, a SPA 627/310, que receberá obras entre o km 0 e o km 8,3.

Qual o melhor governo?

José Renato Nalini, Secretário estadual de Educação
Todos são especialistas em governar. Há diagnósticos e receitas para todos os problemas do convívio. Nesse campo, estou com Goethe: "O melhor governo é aquele que nos ensina a governarmo-nos a nós mesmos". Ou seja: a base de tudo é a educação. Não se confunda "educação" com "escolarização". O Brasil conseguiu a universalidade do acesso à escola. Pode haver alguma deficiência localizada, mas sempre corrigível. Ninguém fica sem vaga, se realmente quiser estudar. Já o "querer estudar" esbarra numa série de fatores. Sob argumento de que a escola é desinteressante, há muita evasão. Também não se conta com a autoridade familiar, para a qual a frequência às aulas era uma obrigação insuscetível de questionamento.

Os valores sofreram profunda mutação. Alguns desapareceram. Outros agonizam. Vasta parcela da juventude é atraída para uma vida que a verdadeira educação abomina. Menos mal é a geração "nem-nem", nem estuda, nem trabalha, se cotejada com o recrutamento para a delinquência. A droga vence batalhas seguidas e não se chega a um acordo se é mais eficiente liberá-la ou continuar a perseguição cujo foco é o infinito exército de pequenos usuários e traficantes desprovidos de significância. Quem controla esse comércio tão lucrativo? Quem é que dele aufere os inimagináveis frutos financeiros, a sustentar uma cadeia nefasta de destruição da juventude brasileira?

Como provar à criança e ao jovem que estudar, trabalhar e enfrentar dificuldades é mais proveitoso do que se entregar ao lucro fácil do comércio de entorpecentes? Missão quase impossível no momento em que mal predomina e compensa, desdizendo o brocardo de que o crime não compensa.

O aprendizado é árduo e tem-se a impressão de vários retrocessos em lugar de avanço. Resta à lucidez que ainda não perdeu a esperança, mostras às novas gerações que o Brasil pode ser melhor do que tem sido. E isso depende de nós, não do governo. Aprendamos a saber o que nos interessa e a lutar por isso.

Funcionalismo municipal recebe 6,58% de reajuste

Flá Prandi e Garça conversam com sindicalistas sobre a reajuste salarial
foto/ascom/pmjales/divulgação

 
Reajuste salarial de 6,58 %, e aumento no valor da cesta básica para o funcionalismo público municipal foram as propostas apresentadas pelo prefeito Flá Prandi (DEM) , na segunda-feira, 30 de janeiro, em reunião com os representantes dos Sindicato dos Servidores Público Municipais de Jales e Região.

A proposta de reajuste salarial foi feita com base na inflação do ano anterior. O valor mensal da cesta básica passa de R$ 195,00 para R$ 210,00.

O prefeito Flá Prandi e o vice-prefeito José Devanir Rodrigues (Garça) estiveram reunidos com o presidente do Sindicato dos Servidores Público Municipais Servidores de Jales e Região José Luiz Francisco pela manhã daquele dia quando apresentaram a proposta.

No período da tarde, em assembleia no plenário da Câmara Municipal, os funcionários em votação aceitaram a proposta do reajuste salarial

Discursando ao funcionalismo presente, o prefeito Flá Prandi agradeceu a compreensão dos servidores neste momento em que o cenário financeiro da prefeitura se encontra tão precário e enalteceu a colaboração de todos no sentido de recuperar as finanças do município. Ele também enfatizou que pretende trabalhar para elevar esses índices em futuras negociações.
 

FOLHAGERAL

da redação

O prefeito

 
de Jales, Flá Prandi (DEM), iniciou seu governo igual aos seus antecessores, Nice Mistilides (PTB) e Pedro Callado (PSDB), que tomaram posse e passaram a governar sem nomear toda a equipe de assessores. Os partidos e os políticos mudaram, são diferentes, mas o jeito de governar parece seguir o mesmo padrão.


Justificativas
dificilmente vão explicar as vantagens de um prefeito iniciar seu governo sem o time de assessores completo e preparado para o trabalho, especialmente em tempos difíceis. No fim, isso acaba não produzindo os resultados necessários à boa condução dos destinos da comunidade aflita por dias melhores.

Flá Prandi tem
pela frente muitos problemas que não poderão ser resolvidos por ele mesmo, sozinho ou apenas com a ajuda de uma equipe desfalcada. Se seguir exemplos de outros gestores jalesenses, poderá igualmente naufragar política e administrativamente.

Será real
aquela tese ventilada nos bastidores da campanha eleitoral: "dois anos prefeito e depois candidato a deputado"? Tomem nota. O prefeito Flá foi eleito presidente do CONSIRJ, presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São José dos Dourados e vice-presidente da Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA).

Aos olhos
do povo, insucessos político-administrativos são lamentáveis. Faz tempo o povo de Jales espera por uma boa gestão municipal. O prefeito Flá Prandi e seus aliados estão cientes disso e também sabem que a Prefeitura de Jales é bastante problemática.

"Hoje
a cidade está dizendo que não dá para fazer a FACIP, nós estamos tentando diminuir as despesas para voltarmos a investir no nosso município. Assumir o compromisso hoje de executar a feira sem a verba necessária é tirar dinheiro da educação, da assistência social, da saúde e principalmente das obras de recape", disse Flá na manhã desta quinta-feira (02/02) ao anunciar o descarte da realização da Facip.

A Facip 2017
poderia complicar, em vez de favorecer o município. Se a Prefeitura bancasse a reforma do recinto (com mais de R$ 300 mil, conforme dizem), as criticas seriam infindáveis a festa e reclamações que os recursos poderiam ir para infraestrutura urbana, como recape asfáltico.
 
Festa é festa,
t
em a sua importância mas não pode prejudicar o atendimento de necessidades. Além de levantar o público e atingir os interesses dos patrocinadores, hoje festa deve dar lucro aos promotores. Que terceiros remodelem, modernizem e realizem a festa.

O prefeito
Flá Prandi escapa de um desgaste político administrativo sem tamanho ao anunciar nesta quinta-feira (02/02) o cancelamento da realização da Feira por meio de recursos públicos. Aliás, diante a crise financeira que atravessa o município e ele tinha conhecimento, Flá Prandi não deveria nem ter tocado no assunto Facip, quanto mais nomear uma Comissão para analisar a infraestdrutura do recinto, sabendo da situação critica dos cofres municipais. Faltou jogo de cintura ao alcaide.

O motorista
que estiver com o som do seu veículo fora dos padrões – de acordo com o "ouvidômetro" da autoridade de trânsito – será multado, segundo portaria do Contran. Está na hora da autoridade do município fazer funcionar o "ouvidômetro" de seus fiscais em relação aos veículos que fazem propaganda pela cidade.

Apesar da lei
permitir que os veículos de propaganda funcionem sem a devida fiscalização, muitas vezes eles circulam com o som muito alto, como se os moradores da rua onde trafegam fossem surdos. Nesses casos, um convite para uma boa conversa pode ajudar muito.

O trecho
da Avenida Lourival de Souza, entre a Rua dos Girassóis (APAE) e a Avenida Abrão Buchala (jd Maria Gabriela), está ficando intransitável em virtude dos buracos. Uma emenda do deputado federal Vicente Cândido (PT), a pedido do então vereador Luiz Fernando Rosalino (PT), destinou em 2014 recursos da ordem de R$ R$ 319.400,57 – valor do repasse de R$ 295.300,00 e contrapartida da Prefeitura de R$ 24.100,57 – para o recape e valetões da dita cuja.

O outro trecho
que compreende as duas vias da Avenida Lourival de Souza, entre a Rua Graciliano Ramos e a Avenida Abrão Buchala, foi recapeado. Como também o trecho até a entrada do jardim Alvorada, logo após o córrego Ribeirão Lagoa. O trecho dos buracos nem uma gota de recape asfáltico.

O deputado
estadual Oswaldo de Carvalho (MDB) e o prefeito José Carlos Guisso (PSDB), ambos de Jales, morreram em acidentes na Rodovia Euclides da Cunha, próximo de Jales. O deputado no ano de 1975 e o prefeito no ano de 2001. Duas grandes perdas. Dirigiam os veículos.

Para o bem
de todos, os gestores públicos devem ter o bom senso de jamais dirigirem sozinhos em viagens longas, como fez o prefeito Flá Prandi na noite de terça-feira (31 de janeiro).

Em viagem
de serviço à capital paulista, quando retornava para Jales, na Rodovia Washington Luís (próximo a Cedral), o prefeito Flá Prandi acabou chocando o veículo oficial que dirigia contra a traseira de um caminhão. Felizmente, sofreu apenas leves escoriações. O fato causou muita apreensão, quando a população tomou conhecimento.

Em Urânia,
o prefeito Marcio Arjol Domingues (PSDB), interviu na Santa Casa local com o intuito de melhorar o atendimento à população. O prefeito deve ter às mãos análises onde indicam que a Prefeitura tem condiçoes financeiras para colaborar na melhoria médico hospitalar da Santa Casa que demanda a necessidade de muito investimento (dinheiro).

Acolhendo
o parecer da Assessoria Técnica, o auditor do TCESP Antonio Carlos do Santos, julgou legais os atos de admissão de pessoal por tempo determinado efetivados pela ex-prefeita Nice Mistilides no exercício de 2013 através de processo seletivo. A sentença na íntegra do auditor Antonio Carlos dos Santos foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira, 1º de fevereiro. Os interessados numa decisão favorável vão poder dormir tranquilos.

O juiz
aposentado e ex-prefeito Pedro Callado, só vai decidir se assume a Procuradoria Geral do Município (PGM) após retornar das viagem que fará ao nordeste. Convidado, segundo se comentou nos bastidores, ele teria ficado emocionado com a lembrança de seu nome para o cargo pelo então eleito prefeito Fá Prandi.

As presenças
dos vereadores "novatos" em eventos e outras atividades públicas tem chamado a atenção de populares. Assim eles vão tomando conhecimento de fatos e dos fatos e ouvindo opiniões que lhes servirão de base na atuação parlamentar.