Páginas

sábado, 21 de janeiro de 2017

Programa de Visita da Santa Casa recebe a participação do Prefeito de Urânia



O Prefeito Municipal de Urânia, Márcio Arjol Domingues , juntamente com a chefe de gabinete, Renata Traskine e a secretária de saúde, Alessandra Marin, participaram do Programa de Visita da Santa Casa, na tarde de quarta-feira, 18 de janeiro.

Acompanhados pela enfermeira responsável técnica, Ana Lúcia Silva e o administrador, Rafael Carnaz Prado, eles puderem conhecer melhor a estrutura da instituição bem como saber os procedimentos de qualidade e o atendimento oferecido aos pacientes.

O provedor, Junior Ferreira, participou da receptividade desejando boas-vindas a nova administração e enfatizou a importância de continuar a parceria entre o município de Urânia.        

O Programa de Visita é uma ação do Grupo de Trabalho de Humanização - GTH e vem para criar um círculo virtuoso entre as pessoas. Para os interessados em participar deste projeto é necessário entrar em contato com o setor de comunicação pelo telefone (17) 3622-5007, que explicará detalhadamente os procedimentos a serem tomados antes da visita.

 

A NÃO-VIOLÊNCIA ATIVA

Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales

 
Muitos brasileiros estão estarrecidos diante da atual explosão de violência em presídios do país. As mortes horrorosas causadas por conflitos entre facções que disputam o poder, envolvendo inclusive o controle do tráfico de drogas, evidenciam uma vez mais o alto grau de complexidade do sistema prisional brasileiro e da sociedade no seu todo, afinal tal violência tem tudo a ver com a violência globalmente disseminada e institucionalizada.
O horror nas prisões se soma a tantas outras situações assombrosas que afetam principalmente setores vulneráveis da sociedade como jovens, pobres e negros. As cracolândias, por exemplo, espalhadas por muitos centros urbanos, revelam o estado de penúria de muitos jovens e pobres cujas mentes se devotam ao esforço de conseguir sempre mais drogas, presos numa armadilha da qual não saem sozinhos. Muitos terminam mortos por doenças ou assassinatos.

A violência aumentou drasticamente no Brasil nos últimos anos. De acordo com a Unicef, 86% de vítimas de homicídios têm entre 15 e 18 anos. Trata-se de um genocídio que atinge sobretudo jovens, pobres e negros. Os cerca de 620 mil presos no Brasil são em sua maioria também jovens, pobres e negros. Se muitos das novas gerações, dos pobres e dos afrodescendentes se deparam com tamanha condenação, nossa sociedade está, realmente, em um “buraco sem saída”.                                                                                       
Estamos imersos em uma tragédia social desde a qual se irrompe um clamor. Esse clamor brota dos próprios jovens. “A juventude quer viver, chega de extermínio de jovens!” Esse lema de uma Campanha da Pastoral da Juventude do Brasil, entre os anos 2008 e 2012, continua atual. Esse clamor brota igualmente dos pobres, tão recordados nas Sagradas Escrituras, e de uma grande parte da população afrodescendente, que já fez jus a uma Campanha da Fraternidade sob o lema “Eu ouvi o clamor do meu povo” (cf. Ex 3,7).

A violência estrutural de nossa sociedade foi, também, amplamente denunciada na Campanha da Fraternidade de 2013 sobre a juventude. A Jornada Mundial da Juventude daquele ano, no Brasil, foi oportuna para esse clamor dos jovens brasileiros ecoar internacionalmente, reivindicando políticas públicas nacionais e internacionais mais coerentes e eficazes. Naquela ocasião, o Papa Francisco se encontrou com jovens detentos, orando com eles em sinal de compaixão.
Movidos pela compaixão divina, temos o desafio de ser ativamente não-violentos em prol de uma sociedade realmente justa, como condição para “sairmos do buraco”. Se o sistema social no seu todo é violento, porque alimentar a violência, condenando os que antes de causarem vítimas foram vitimados? Se “Deus enviou o seu Filho ao mundo não para condená-lo, mas para salvá-lo” (Jo 3,17), cabe-nos também, atitudes diferenciadas, compassivas, não-violentas.

“Por vezes, entende-se a não-violência como rendição, negligência e passividade, mas, na realidade, não é isso”, disse o Papa Francisco em sua mensagem de início deste ano, enfatizando o exemplo de compaixão da Madre Teresa de Calcutá, Prêmio Nobel da Paz em 1979, canonizada em 2016.  Ela “fez ouvir a sua voz aos poderosos da terra, para que reconhecessem a sua culpa diante dos crimes da pobreza criada por eles mesmos». Inspiremo-nos em seu exemplo de não-violência ativa!

Diretoria da ACV pede melhorias para comércio, em reunião com João Dado

A diretoria da ACV – Associação Comercial de Votuporanga se reuniu nesta sexta-feira (20/1), com o prefeito João Dado e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Rolandinho Nogueira, para discutir melhorias e iniciativas que fortaleçam ainda mais o comércio. O setor é um dos principais geradores de emprego e renda no município.
 
Entre os assuntos apresentados pelo presidente da Associação, Celso Penha Vasconcelos e os diretores Elza Mara Pignatari Pinzan, Valdecir Merloti e Luiz Augusto Oliveira, estiveram a transferência do Poupatempo, a ocupação de prédios desativados na área central, a manutenção da Rua Amazonas, o recapeamento da Estrada do 27 e também a implantação de medidas para que eventos públicos e beneficentes tenham a participação exclusiva de empresas do município.
 
"Acho justo que estes eventos tenham a participação preferencial dos nossos empresários, pois são eles os responsáveis por gerar renda para a nossa cidade. Vamos discutir com nossa equipe, para que encontremos algumas soluções", disse João Dado, prefeito de Votuporanga.
 
Na reunião foi reiterada também, a necessidade de apoio do Poder Público para a manutenção do calendário anual do comércio. A ideia é que neste ano aconteça como em 2016, ou seja, o estabelecimento das datas de abertura do comércio em horários especiais, com antecedência.
Outro assunto debatido entre a diretoria da ACV e o Prefeito Dado, refere-se a revitalização da Rua Amazonas (entre a Ceara e Paraíba), da Rua Santa Catarina (entre a Amazonas e Pernambuco) e da Rua São Paulo (entre a Piauí e Itacolomi).
 
No período da campanha eleitoral, durante encontro realizado na ACV, o Prefeito João Dado firmou compromisso em dar continuidade ao programa de revitalização da área central da cidade e também de intensificar, ampliar e incentivar a participação da Associação Comercial em discussões que digam respeito a economia do município, além de outros tópicos.
 
A intenção da Associação é que o comércio esteja ainda mais envolvido nas ações referentes à economia local. "É importante que participemos das decisões, principalmente aquelas que envolvam o setor. Nessa reunião, reiteramos a solicitação de apoio da prefeitura, para as questões que consideramos de extrema importância para a economia do nosso município", explicou Celso Penha Vasconcelos.
 
"Temos que encontrar formas de tornar o nosso comércio ainda mais forte. Estamos buscando isso a cada dia", enfatizou Celso.
 
O Prefeito João Dado se mostrou bastante receptivo aos pleitos apresentados pela diretoria da ACV e se comprometeu a empreender todos os esforços necessários para atender as reivindicações, ficando agendada para a próxima semana, na sede da ACV, reuniões entre os comerciantes e o Prefeito, para debater a respeito da revitalização das Ruas Amazonas e Santa Catarina.


sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

EDITAIS DE PROCLAMAS


REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS E DE INTERDIÇÕES E TUTELAS DA SEDE DISTRITO, MUNICÍPIO E COMARCA DE JALES ESTADO DE SÃO PAULO
Av. Francisco Jalles, nº 2.234, térreo – Centro
Fones (17) 3632 21 96 e Fax 3621 55 80
ROSIMEIRE ENSIDES TOMAZELI
Oficial Interina

Paula Raylanda de Souza Mantelato

Josiane da Silva Manoel
Ademir de Mattis
Escreventes Autorizados

 

EDITAIS DE PROCLAMAS


 Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

ALEXANDRE TAKAKI e GLAUCIA ROGERIA RIBEIRO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 02 de maio de 1.984, bancário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Cássio Yukishigue Takaki e de Devanir Preto Tebaldi Takaki. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 03 de outubro de 1.981, professora, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Francisco José Ribeiro e de Neuza de Fatima Gerete Ribeiro.

MESSIAS AUGUSTO DE OLIVEIRA e CLEUZA BORGES OS SANTOS. ELE, natural de Muriaé, Estado de Minas Gerais, nascido aos 06 de maio de 1.970, bancário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Jacy de Oliveira Filho e de Vera Lúcia Pinto de Oliveira. ELA, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascida aos 13 de março de 1.975, analista de créditos, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Expedito Borges dos Santos e de Terezinha Maria da Conceição.

DIMAS DOMINGUES e ANA LUISA RAMOS CARREIRA. ELE, natural de São Paulo, Estado de São Paulo, nascido aos 16 de março de 1.977, técnico do seguro social, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Euvaldo Domingues e de Cleuza Aparecida de Oliveira Domingues. ELA, natural de São Paulo, Estado de São Paulo, nascida aos 28 de julho de 1.975, autônoma, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Joaquim da Silva Carreira e de Aladia do Carmo Ramos Carreira.

LENON DANILO PELINSON LYRA e LAYSA LUISA GRIGOLETE. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 26 de outubro de 1.989, engenheiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Antonio Lyra Scaranello e de Adriadne Dagmar Pelinson Lyra. ELA, natural de Dolcinópolis, deste Estado, nascida aos 05 de setembro de 1.989, comerciante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Devair Luiz Grigolete e de Antônia Costa Moreno Grigolete.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-

O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

 

      Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina

 

Câmeras registram onça-pintada na região oeste do Paraná


Animal, que está ameaçado de extinção na região, não era avistado fora do Parque Nacional do Iguaçu desde os anos 80.

onca_02.png
 

As imagens de uma onça-pintada foram registradas por câmeras instaladas a cerca de 50 km do Parque Nacional do Iguaçu, pelo Instituto Neotropical: Pesquisa e Conservação. A espécie não havia mais sido registrada nesta área desde a década de 1980. A filmagem compreende parte da metodologia do projeto “Mamíferos como indicadores da saúde do ecossistema Floresta com Araucárias”, apoiado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, que visa analisar a presença de animais ameaçados no parque e região de entorno.

Relatório científico 
publicado na revista Scientific Reports estima que, em toda a Mata Atlântica brasileira, restem menos de 300 onças-pintadas, ou seja, a espécie está ameaçada de extinção no bioma. “É um indício de que esse animal tem sofrido mais com a ação humana. Inibir a caça predatória é uma das iniciativas essenciais para evitar que a onça-pintada seja completamente extinta deste bioma”, explica Carlos Rodrigo Brocardo, pesquisador associado do Instituto Neotropical. Diante dos números, o registro de uma representante dessa espécie ganha ainda mais importância.

Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, afirma que o incentivo a projetos como este promovem impactos positivos no cenário ambiental nacional. “O registro de um animal ameaçado em uma nova área nos mostra que o investimento em projetos de conservação da natureza traz resultados efetivos para a proteção da biodiversidade, como o aumento na ocorrência de uma espécie ameaçada, por exemplo”, completa.

A onça-pintada é o maior felino do continente americano e, de acordo com a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), a espécie é considerada quase ameaçada de extinção em nível mundial. Essa classificação engloba todos os locais em que a onça pode ser encontrada e significa que existe grande probabilidade de a espécie se tornar ameaçada de extinção em um futuro próximo, também em outros biomas. Perda de habitat e caça são os dois fatores que representam maior risco para o felino.

Sobre a Fundação Grupo Boticário: a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Criada em 1990 por iniciativa do fundador de O Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já apoiou 1.493 projetos de 493 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país.  Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Oásis.
*Créditos - Fundação Grupo Boticário

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Agropauta: Temer anuncia R$ 12 bi para pré-custeio da safra agrícola em Ribeirão Preto

 
 
 

  
 
 Brasília (18/01/2017) - O presidente Michel Temer, acompanhado do ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, e do presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, vai anunciar nesta quinta-feira (19), em Ribeirão Preto (SP), no Instituto Agronômico de Campinas, a liberação de R$ 12 bilhões para o pré-custeio da safra agrícola 2017/2018. O valor destinado à aquisição antecipada de insumos, o pré-custeio, é R$ 2 bilhões superior ao montante de 2016.
O volume ofertado pelo Banco do Brasil é oriundo de captações próprias da Poupança Rural e de Depósitos à Vista. Os recursos estão disponíveis a médios produtores por meio do Pronamp (Programa Nacional de Apoio aos Médios Produtores Rurais), com taxas de 8,5% ao ano e teto até R$ 780 mil. Os demais produtores rurais acessam o crédito com encargos de 9,5% ao ano até o teto de R$ 1,32 milhão por beneficiário.
A antecipação dos financiamentos de custeio se destina a culturas da safra de verão 2017/2018, como soja, milho, arroz e café, permite melhores condições aos produtores para o planejamento de suas compras junto aos fornecedores e contribui para o incremento das vendas de sementes, fertilizantes e defensivos.

Santa Casa de Jales conta com equipe de Captação de Órgãos

Não é preciso ir muito longe para querer ajudar alguém. A Santa Casa de Jales realiza há mais de cinco meses um trabalho constante de captação de provável doador de órgãos e tecidos.

Recentemente foi divulgado o caso de uma jovem no qual a mãe autorizou a doação de córneas e a equipe continua realizando esse trabalho sobre a importância da doação, expandindo e conscientizando as pessoas em poder contribuir com a vida de outras.

           
O provedor, Junior Ferreira, engrandeceu esse trabalho realizado pela comissão e parabenizou pessoalmente toda a equipe. “Para a instituição esse trabalho é grandioso, pois a mobilização feita por colaboradores capacitados também envolve outros municípios como Marília, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto que são os lugares que recebem a captação dos órgãos e distribuem em todo pais, por meio do banco de dados nacional. Parabenizo a equipe de trabalho e todas as pessoas que autorizam a realizar esse bonito gesto”, destacou.       

A doação total de órgãos só acontece no caso onde é constatada a morte encefálica. De acordo com o coordenador da equipe de Captação de Órgãos da Santa Casa, Paulo Lima, após o diagnóstico de morte encefálica, a família é consultada e orientada sobre o processo de doação. Os órgãos que podem ser doados por pessoas diagnosticadas por morte cerebral são: córneas, rins, fígado, coração, pulmão, pâncreas e fêmur.

Ainda que seja relatado o desejo, a doação só poderá ser efetivada se realmente for um provável doador compatível com o receptor e a família autorizar por escrito. A comissão da captação de córneas do hospital conta com os enfermeiros, Paulo Lima, Jaqueline Fava, Celia Fiorentino e Rosimeire Angeline.

Cobrança anuidade Carteira Nacional de Habilitação

 
O Ministério das Cidades/Denatran, esclarece que a mensagem sobre  "anuidade para portadores da CNH agora é Lei", que circula em redes sociais e aplicativos, nesta quarta-feira (18), é falsa.

Portadores da Carteira Nacional de Habilitação não pagam anuidade. Contamos com a colaboração de todos os veículos de comunicação para desmentir a informação, a fim de prevenir todos os cidadãos contra golpes que possam ser aplicados em nome da instituição.

Dia Nacional do Fusca será celebrado com encontro, música e artigos especiais no São Bernardo Plaza

 
Encontro de Fuscas acontecerá no dia 22 de Janeiro e reunirá mais de 1500 veículos
 

  

O São Bernardo Plaza Shopping, em parceria com o Fusca Clube Brasil, organiza mais um encontro especial de colecionadores e apaixonados por um dos modelos automotivos mais queridos do país. O Dia Nacional do Fusca será celebrado no dia 22 de Janeiro, no estacionamento do empreendimento a partir das 10h. Essa já é a 4ª edição do evento, que espera reunir em 2017 mais de 1.500 veículos e será aberto a toda a família, incluindo os pets, que serão muito bem-vindos tanto na parte externa quanto nos corredores do empreendimento.

O shopping homenageia mais uma vez este grande símbolo da cidade de São Bernardo do Campo, onde nasceram os primeiros fuscas produzidas no país, na fábrica da Volkswagen instalada na cidade a menos de 1,5km da área que hoje abriga o São Bernardo Plaza. Para complementar a celebração, a partir do dia 12 de Janeiro, modelos do carro já ficarão expostos pelos corredores do centro de compras com informações e história de cada um.

 

Ficamos honrados em sediar mais uma vez este evento tão especial para a região! O Dia Nacional do Fusca é celebrado em todo o país, mas realizar essa grande festa na “cidade natal” do modelo tem um gostinho ainda mais especial. Estamos criando um evento único para maravilhar nossos clientes”, comenta Leila Dada, superintendente do shopping.

A celebração contará também com outro marco da cidade: a presença do Bar do Bolinho, que conta com uma unidade no São Bernardo Plaza desde 2012, mas já carrega uma tradição de quase 50 anos de atuação na cidade, tendo iniciado suas atividades em 1.968. Apresentação com banda e barracas vendendo artigos especiais do universo automotivo e antigomobilista, como autopeças, miniaturas e souvenirs em geral também estarão presentes.

Expositores e clientes que doarem 2kg de alimentos não perecíveis ganham gratuidade no estacionamento para aproveitar o evento. Todo o material arrecadado será doado a ONGs que prestam auxílio à população carente de São Bernardo do Campo.

Neste dia em especial, a atração infantil do shopping, Mar de Bolinhas Toy Story, abrirá mais cedo para garantir a diversão dos pequenos.

Serviço:

 

Sobre o São Bernardo Plaza Shopping

O São Bernardo Plaza Shopping foi construído para ser um ponto de referência de lazer, cultura, passeio e compras para a região. O empreendimento está localizado na Avenida Rotary, 624. Com mais de 200 lojas, possui 105 mil metros quadrados de terreno, mais de 42 mil metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL) e 2,4 mil vagas no estacionamento, sendo que aproximadamente 1,2 mil são cobertas. 

SOBRE A BRMALLS 

 A BRMALLS é a maior empresa integrada de shopping centers do Brasil, com participação em 45 shoppings, que totalizam 1.650,1 mil m² de Área Bruta Locável (ABL) e 966,3 mil m² de ABL próprio. A BRMALLS é a única empresa nacional de shopping centers com presença em todas as cinco regiões do Brasil, atendendo aos consumidores de todas as diferentes classes sociais no país.

Anúncios impressos lideram em credibilidade

Utilizado por 84% dos consumidores no processo de decisão de compra, o impresso é uma das melhores formas de divulgação de preços, produtos e serviços. A conclusão é de uma pesquisa realizada pela Posigraf, em seis capitais brasileiras. Estudo semelhante feito no mercado dos Estados Unidos, pela MarketingSherpa, aponta que 82% do público norte-americano confiam nas informações dos anúncios impressos quando decidem comprar. Os resultados dos levantamentos surpreendem se for considerada a abrangência do mercado digital para o universo consumidor mundial. O maior índice de confiança no meio digital ficou com as ferramentas de busca, como Google e Bing: 61%. Chama a atenção o fato de que nenhum outro tipo de publicidade digital conseguiu índice acima de 50% – ou seja, os meios causam mais desconfiança do que confiança na qualidade das informações publicitárias.
A pesquisa da Posigraf teve por objetivo medir a importância dos anúncios impressos como ferramenta que incentiva na hora da compra e envolveu um universo de quase mil consumidores das cidades de Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS), homens e mulheres de 18 a 60 anos. O levantamento mostrou que 66% dos entrevistados foram até a loja após ver a propaganda nesse meio de comunicação que, por sua vez, influenciou 61% a realizarem a compra.
Por outro lado, a influência da internet no processo de compra chegou a 38% dos entrevistados, e da TV em 59%. Comparando com outros meios de comunicação, a pesquisa assinala que 50% dos entrevistados compraram um produto após pesquisar na internet, e 45% ao ver propaganda na TV. Os consumidores admitiram que o que mais gostam de ver nos impressos são preços e promoções. O levantamento revelou que o índice de eficiência de conversão dos impressos promocionais chegou a 70%. Em relação à fonte de informações para a compra de bens duráveis, os anúncios foram consultados por 80% das pessoas entrevistadas e 48% efetuou a compra após ter visto o produto em um impresso publicitário.
A pesquisa brasileira resume que, em relação a bens duráveis, 8 em cada 10 consumidores usaram impressos promocionais ao menos uma vez ao mês para se informar sobre produtos, preços e promoções. Os entrevistados (51%) afirmaram que, em relação às mídias eletrônicas (TV, rádio e internet), a principal vantagem dos anúncios publicados em tablóides e folhetos é a facilidade e comodidade de obter informações sobre preços, produtos e serviços. Esse público valoriza nos impressos a exposição clara dos preços (grandes e visíveis). Como sugestão, a pesquisa recomenda ao mercado que continue utilizando o impresso promocional como ferramenta para incentivar a compra de produtos e serviços, considerando que 89% dos consumidores do Sul e do Sudeste do país já compraram algum produto após vê-lo ofertado num impresso promocional.
 
Sobre a Posigraf
Há 45 anos no mercado, a Posigraf, gráfica do Grupo Positivo, é uma das maiores gráficas da América Latina. Instalada em uma área de 50 mil m2, a companhia tem um centro de distribuição em São Paulo, representações em todo o Brasil e Mercosul e atende clientes nos Estados Unidos, Japão e Europa. Seu portfólio de serviços compreende a produção de livros didáticos e publicações especiais, tabloides e materiais promocionais, além de revistas e periódicos.

Educação resolve tudo

José Renato Nalini, secretário da Educação do Estado de São Paulo

 
Este 2017 começou tumultuado com rebeliões e mortes em presídios. Não é surpresa, diante da crônica superlotação nas penitenciárias brasileiras. Há muitas lições a se extrair das tragédias. Se a política pública persistir na cultura do encarceramento geral e irrestrito, então é urgente multiplicar o número de estabelecimentos prisionais. Não é a solução mais singela, nem a menos dispendiosa. Há opções. Priorizar segregação apenas para quem deve ficar segregado. Não são todos os crimes que implicam em privação de liberdade. Privar de outras coisas pode doer mais. De dinheiro, de patrimônio, de frequentar certos lugares. Impor o trabalho como escarmento é muito mais doloroso do que trancafiar uma pessoa e deixa-la desocupada e dispensada de produzir.
 
Também é bom retomar projetos como estimulados pelo Ministro Gilmar Mendes, quando presidente do STF e do CNJ. Começar de novo, formação profissional, reinserção efetiva e viável, pois a pena cumpriria essa função imprescindível de resgatar o indivíduo para a licitude e o convívio social. A Igreja Católica tem uma Pastoral Carcerária importante. Assim como sistemas que foram banidos mas funcionam em Minas Gerais, como a APAC- Associação de Proteção e Assistência Carcerária. Iniciativas tópicas também existem. Mas é preciso que a sociedade inteira se engaje nessa missão que é dela. Sim. É dela, a mesma sociedade que não está sabendo prevenir a criminalidade, fenômeno precoce. Se tivéssemos uma rede protetiva da juventude entre 15 e 24 anos, eliminaríamos 90% dos problemas.
 
E é responsabilidade também da sociedade, sim. Não se diga que apenas do governo. Este é um coordenador de políticas públicas escolhidas pelo povo quando elege seus representantes. O que não dispensa o eleitor de fiscalizar, de opinar, de corrigir e de reclamar atitudes mais compatíveis com aquilo que ela espera de seu representante. O representado não tem o direito de permanecer inerte se o representante não atende às suas expectativas. Essa a característica da democracia, sistema que escolhemos e ao qual precisamos ser fiéis.

Orientações para viagem de crianças e adolescentes

 

            
Pais e responsáveis devem ficar atentos às regras.
 
        Na hora de viajar com crianças e adolescentes é preciso ficar atento às regras. Os pais ou responsáveis devem verificar com antecedência se há necessidade de solicitar autorização judicial, para evitarem transtornos. Em todos os casos, os viajantes devem portar documento de identidade ou certidão de nascimento original ou autenticada. Confira as normas:
        Viagem Nacional
        
- Quando a criança (de zero a 11 anos, 11 meses e 29 dias de idade) viajar no território nacional desacompanhada será necessária autorização judicial. Para solicitá-la, um dos pais ou responsável legal deve procurar a Vara da Infância e da Juventude mais próxima da residência. É preciso levar original e cópia da documentação pessoal, documento de identificação da criança e comprovante de residência.
        
- Adolescentes (de 12 a 17 anos, 11 meses e 29 dias de idade) não precisam de nenhuma autorização para viajar desacompanhados. As crianças (de zero a 11 anos, 11 meses e 29 dias de idade) também não precisam, desde que acompanhadas de guardião, tutor ou parentes, portando certidão de nascimento ou carteira de identidade para comprovação do parentesco.
        
- Se não houver parentesco entre a criança e o acompanhante, este deverá apresentar a autorização escrita, assinada pelo pai ou pela mãe, pelo guardião ou tutor, com firma reconhecida por autenticidade ou semelhança. O documento deve informar quem acompanhará a criança e por quanto tempo. Também o destino, assinalando se é válida para a ida e volta ou somente para a ida.
        
- Os pais das crianças devem apresentar certidão de nascimento ou carteira de identidade para comprovar a identificação do menor e a filiação. Já os adolescentes devem estar com carteira de identidade.

        Viagem para o exterior
       - As crianças ou adolescentes (de zero a 17 anos, 11 meses e 29 dias de idade) que forem viajar desacompanhados de apenas um dos pais ou responsáveis devem levar autorização por escrito do outro. Os que viajarem acompanhados de outros adultos ou sozinhos devem levar autorização escrita do pai e da mãe ou responsáveis. Em todos os casos é indispensável o reconhecimento de firma em cartório.
        - Os pais das crianças devem apresentar certidão de nascimento ou carteira de identidade para comprovar a identificação do menor e a filiação. Os adolescentes devem estar com carteira de identidade. Além destes documentos, em viagens internacionais os passageiros precisam do passaporte e visto válidos – se o país de destino exigir a documentação para permitir a entrada de estrangeiros.
        - É necessária autorização judicial quando a criança ou adolescente nascido em território nacional viajar para o exterior em companhia de estrangeiro residente ou domiciliado no exterior, mesmo se houver autorização de ambos os pais. Para solicitá-la, é preciso procurar a Vara da Infância e da Juventude mais próxima da residência. É preciso levar original e cópia da documentação pessoal, documento de identificação da criança e comprovante de residência.
        - Também é obrigatória a autorização judicial quando um dos genitores está impossibilitado de dar a autorização, por razões como viagem, doença ou paradeiro ignorado.
        Atenção: nos terminais rodoviários e aeroportos do Estado de São Paulo não existem mais postos da Vara da Infância e da Juventude (que se chamavam Juizados de Menores).
 
         Documentação
        - Da autorização dos pais: a autorização de viagem emitida pelos pais precisa ter firma reconhecida (de ambos) e deve ser apresentada em duas vias originais, pois uma delas ficará retida na Polícia Federal no aeroporto de embarque. Já a autorização judicial deverá ser apresentada em única via original.
        - O que precisa constar na autorização: preencher os dados do formulário padrão que pode ser encontrado no portal do CNJ (www.cnj.jus.br) e no site da Polícia Federal (www.dpf.gov.br). É necessária uma declaração para cada criança ou adolescente, em duas vias, além de firma reconhecida em cartório por autenticidade ou semelhança.
        Você encontra mais informações na página sobre autorização de viagem de crianças e adolescentes. Também no vídeo institucional sobre o tema.
 
        Comunicação Social TJSP – VV (texto) / internet (foto)

O diálogo inter-religioso


*Padre Edison de Oliveira

Desde a declaração Nostra Aetate, do Concílio Vaticano II, a Igreja busca manter o diálogo inter-religioso. Aí surge a pergunta: Por que o diálogo com religiões não cristãs é importante?

Primeiro tenhamos em mente que a paz é o que se espera quando se fala em diálogo inter-religioso, bem como a liberdade que leva ao respeito à crença do outro. O empenho pela paz e pela liberdade religiosa são os principais pontos quando se fala da importância do diálogo inter-religioso.

O essencial de cada religião no processo de diálogo deveria ser a virtude, pois esta contribui para a busca do bem comum. A virtude nos leva à opção pelo respeito ao outro.

A Igreja Católica, ao se apropriar de sua identidade, sem relativizar, não tem prejudicada a sua missão evangelizadora. Sua missão é exercida em obediência ao mandato de Jesus: "Ide por todo mundo, a todos pregai o Evangelho" (Mc 16,15). Nisto não há proselitismo, mas sim o empenho de comunicar o bem encontrado.

Em Paulo VI, estava presente o empenho tanto pelo diálogo quanto para o anúncio: "não deixaria de ter a sua utilidade que cada cristão e cada evangelizador aprofundasse na oração este pensamento: os homens poderão salvar-se por outras vias, graças à misericórdia de Deus, se nós não lhes anunciarmos o Evangelho; mas nós, poder-nos-emos salvar se, por negligência, por medo ou por vergonha, aquilo que São Paulo chamava exatamente 'envergonhar-se do Evangelho', ou por se seguirem ideias falsas, nos omitirmos de o anunciar?" (Evangelii Nuntiandi,  80).

O papa João Paulo II também ressaltava a firme consciência de que missão e diálogo não se equiparam no plano da salvação: "uma das razões mais graves para o escasso interesse pelo empenhamento missionário é a mentalidade do indiferentismo, hoje muito difundida, infelizmente também entre os cristãos, frequentemente radicada em concepções teológicas incorretas, e geradora de um relativismo religioso, que leva a pensar que  'tanto vale uma religião como outra'" (Redemptoris missio, 36). Diálogo é algo diverso do relativismo.

O diálogo é uma das ações da Igreja em sua missão ad gentes (Dominus Iesus, 22), dizia o então cardeal prefeito da Congregação para a Doutrina da fé, Joseph Ratzinger, hoje, papa emérito Bento XVI.

Papa Francisco também nos conscientiza que anúncio e diálogo não deveriam ser excludentes: "não nos serve uma abertura diplomática que diga sim a tudo para evitar problemas, porque seria um modo de enganar o outro e negar-lhe o bem que se recebeu como um dom para partilhar com generosidade. Longe de se contraporem, a evangelização e o diálogo inter-religioso apoiam-se e alimentam-se reciprocamente" (Evangelii Gaudium, 251).

Assim, no empenho pelo bem comum, a Igreja segue seu processo de evangelização diante das realidades deste mundo, sendo sinal da presença de Deus, no amor e na verdade.
*Padre Edison de Oliveira é membro da Comunidade Canção Nova.


Aluna da Unijales é aprovada em Mestrado da USP



por  Daniel Zilio
A Farmacêutica Martina Raissa Ribeiro (foto), formada pelo curso de Farmácia, da Unijales, acaba de ser aprovada no exame de ingresso da pós-graduação, no programa de Farmacologia, da USP (Universidade de São Paulo). Martina vai fazer o Mestrado na cidade de São Paulo e seguir a linha de pesquisa, “Fisiopatologia da Inflamação Pulmonar e Sistêmica”.

“Na Unijales tive a oportunidade de ter aulas com professores excelentes. Esse contato direto e fácil com o corpo docente só fez crescer em mim a vontade de pertencer também ao meio acadêmico”, disse Martina

Martina Raissa Ribeiro concluiu o curso de Farmácia da Unijales em dezembro de 2015, durante o mestrado terá a oportunidade de aprofundar as pesquisas iniciadas enquanto era universitária, já que durante sua graduação participou de um curso de verão, de Farmacologia, que acontece todos os anos na USP. Nesse curso, foi apresentada a “pesquisa” e logo percebeu que era aquilo que queria para sua vida.

Hoje, depois de muitos estudos e dedicação, foi aprovada no programa de Mestrado.

 

 

Correios inicia operação na telefonia celular

Correios inicia operação na telefonia celular
Os Correios lançarão no próximo mês sua operação na área de telefonia móvel. O lançamento será gradual: a primeira fase do projeto prevê um piloto em São Paulo, com implantações subsequentes em Belo Horizonte e Brasília. A meta é alcançar todos os Estados do Brasil até o fim deste ano.
O Correios Celular vem para complementar o conjunto de serviços oferecidos pela estatal a seus clientes, valendo-se de parceria estabelecida com a EUTV, prestadora de Serviço Móvel Pessoal (SMP) autorizada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que será responsável pela infraestrutura de suporte às telecomunicações.
O objetivo é atender aos clientes que buscam serviços simples, práticos e prestados com transparência e os pacotes serão planejados para estar entre os mais baratos do mercado. A confiança que os clientes depositam na marca Correios e sua ampla rede de atendimento, presente em todo o país, são o diferencial da Correios Celular.
"Há um número enorme de brasileiros que ainda não utilizam telefonia móvel e um número ainda maior de usuários que querem algo mais de suas operadoras. Queremos ser uma boa opção para esses públicos, nos valendo de nossa vasta capilaridade e da confiança que o brasileiro tem nos Correios", destaca o presidente da estatal, Guilherme Campos.
Inicialmente, serão oferecidos apenas planos pré-pagos, chips e recargas. A partir do segundo ano de operação (2018), serão iniciados estudos para definir a viabilidade da oferta de planos pós-pagos.
Investimento – Na qualidade de credenciado, os Correios não precisam fazer nenhum investimento para atuar como operador de telefonia – já que toda a infraestrutura de telecomunicações, por exemplo, será responsabilidade da EUTV. Será utilizada a rede de agências e a rede corporativa de dados já instaladas nos Correios, bem como os empregados já contratados.

Mais de 1,3 milhão de crianças de 6 anos do Bolsa Família devem ser matriculadas em 2017

 
Manter os filhos na escola é um dos compromissos assumidos pelos beneficiários e pelo poder público para a superação da pobreza

Brasília – Mais de 1,3 milhão de crianças do Bolsa Família com 6 anos de idade – completos entre 1º abril de 2016 e 31 de março deste ano – devem ser matriculadas na escola em 2017. As famílias foram informadas pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) em janeiro, por meio de mensagem no extrato de pagamento, sobre a necessidade de efetuar a matrícula e atualizar as informações no Cadastro Único.
Manter os filhos na escola é um dos compromissos assumidos pelos beneficiários e pelo poder público, a fim de garantir o acesso à educação e promover a superação da pobreza. O Bolsa Família exige uma frequência escolar mínima de 85% da carga horária mensal para estudantes de 6 a 15 anos e de 75% para estudantes de 16 e 17 anos.
"O objetivo é fazer com que as crianças e jovens frequentem a escola e tenham acesso regular às aulas. Assim, elas terão um maior capital social e, quando crescerem, terão mais condições de superar a situação de pobreza de seus pais", explica o diretor de Condicionalidades do MDSA, Eduardo da Silva Pereira.
A exigência integra as chamadas condicionalidades do programa, que incluem ainda acompanhamento na área da saúde. As famílias devem manter em dia o calendário de vacinação das crianças menores de 7 anos, além de levá-las ao posto de saúde para que sejam pesadas, medidas e tenham o crescimento monitorado. Para as gestantes, é necessário fazer o pré-natal e ir às consultas médicas regularmente.
Por meio das condicionalidades, o governo federal consegue identificar as famílias que estão com dificuldade de acessar os serviços de educação e saúde. Nesses casos, elas passam a receber atenção prioritária da assistência social para que voltem a ter acesso a esses serviços regularmente.
Mudança de escola – As famílias beneficiadas devem estar atentas ao início do ano letivo. Se os filhos mudarem de escola, é preciso informar os novos dados no Cadastro Único. "Se não tivermos a informação de onde a criança está matriculada, não poderemos fazer o acompanhamento escolar dela. Isso pode levar a uma suspensão ou a um cancelamento do benefício", alerta Pereira.
Durante a matrícula, também é importante avisar à escola que o aluno é beneficiário do Bolsa Família. A informação permite à instituição saber que a frequência do aluno precisa ser registrada no Sistema Frequência do Ministério da Educação.
O Programa – O Bolsa Família é voltado para famílias extremamente pobres (renda per capita mensal de até R$ 85) e pobres (renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170). Criado em 2003, o programa tem hoje cerca de 13,5 milhões de famílias beneficiadas, às quais são destinados cerca de R$ 2,4 bilhões por mês. O valor repassado a cada usuário varia conforme o número de membros da família, idade e renda declarada no Cadastro Único.

Band transmite estreia de Rogério Ceni como técnico do São Paulo

Tricolor enfrenta o argentino River Plate nesta quinta-feira pela Florida Cup
  
A Band transmite ao vivo nesta quinta-feira (19), a partir das 22h, a primeira partida de Rogério Ceni como técnico do São Paulo. O tricolor vai enfrentar o argentino River Plate por uma vaga na grande final da Florida Cup 2017 contra o Vasco ou o Corinthians. O jogo terá narração de Teo José, comentários de Velloso e reportagens de André Galvão.
No sábado (21), a Band transmite ao vivo a disputa pelo terceiro lugar a partir das 18h e a grande final do torneio às 21h.
 

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Em novembro de 2016, 4G chega a mais de 1,1 mil municípios

Meta de expansão previa cobertura de 288 municípios
até dezembro do ano passado
 
Brasília, 17/01/2017 – O Brasil fechou o mês de novembro de 2016 com um total de 56,1 milhões de acessos em banda larga pela tecnologia 4G, de acordo com o levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). A tecnologia de quarta geração passou, então, a estar presente em 1.158 municípios, nos quais vivem 66,4% da população brasileira. A cobertura atual supera – e muito – a meta de expansão, de 288 municípios até o fim de 2016.
De janeiro a novembro do ano passado, o crescimento do número de municípios com cobertura de 4G foi de 147%. No período de 12 meses, foram 748 novos municípios cobertos, um aumento de 182%.
Consideradas a banda larga fixa e móvel, os dados de novembro de 2016 mostram um total de 224,5 milhões de acessos no país – 197,8 milhões de acessos em banda larga móvel e 26,7 milhões em banda larga fixa. O balanço da Telebrasil mostra que no ano passado o crescimento do número de novos acessos em banda larga no país foi de mais de 659 mil por mês, ou seja, 15 novas ativações a cada minuto.
A banda larga móvel, considerando os acessos em 3G e 4G, fechou o mês de novembro com 197,8 milhões de acessos. As redes de 3G já estão instaladas em 4.949 municípios, que concentram 98% da população brasileira. Também no 3G a cobertura atual supera a meta, que é de 3.668 municípios, prevista para dezembro de 2016.
A continuidade da robusta expansão da banda larga no Brasil demanda políticas públicas ousadas e com uma abordagem contemporânea. Só assim seria possível ampliar o acesso aos serviços de telecomunicações, fundamentais para a retomada do crescimento sustentável do país. 

AMPLIAÇÃO: Saúde passa a oferecer arteterapia, meditação e musicoterapia à população

          
Os novos tratamentos integram a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, que valoriza o conhecimento tradicional e terapias alternativas
Os serviços de saúde locais podem oferecer a partir deste mês de janeiro mais tratamentos classificados como práticas integrativas e complementares à população, com recursos federais. Ao todo, serão sete novos tratamentos incluídos no âmbito da Política Nacional de Práticas Integrativas do Sistema Único de Saúde (SUS). São eles: sessão de arteterapia, sessão de meditação, sessão de musicoterapia, tratamento naturopático, sessão de tratamento osteopático, sessão de tratamento quiroprático e sessão de REIKI.
A inclusão foi realizada por meio da Portaria N° 145/2017, publicada no Diário Oficial da União.
A partir de agora, o Ministério da Saúde passa a repassar recursos federais para o custeio desses procedimentos. No entanto, cabe aos gestores locais decidirem pela oferta dos novos procedimentos. Atualmente, vários municípios brasileiros já oferecem esses tratamentos, segundo dados do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ-AB). Com as inclusões, as gestões locais poderão financiar os procedimentos com recursos do Piso da Atenção Básica.
Além das inclusões, foram também renomeados procedimentos já inclusos no rol da Política. O objetivo é facilitar a identificação, pelos gestores, dos procedimentos nos sistemas de informação do SUS. As novas nomenclaturas são terapia comunitária, dança circular/biodança, yoga, oficina de massagem/automassagem, sessão de auriculoterapia, sessão de massoterapia, e tratamento termal/crenoterápico.
PANORAMA – A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) foi criada em 2006 e instituiu no SUS abordagens de cuidado integral à população por meio de recursos terapêuticos, entre eles fitoterapia, acupuntura, homeopatia, medicina antroposofica e termalismo.
Os serviços são oferecidos por iniciativa local, mas recebem financiamento do Ministério da Saúde por meio do Piso de Atenção Básica (PAB) de cada município. Em 2016, mais de 2 milhões de atendimentos utilizando praticas integrativas e complementares foram realizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), destes mais de 770 mil foram de Medicina Tradicional Chinesa, que inclui a acupuntura;  85 mil foram de fitoterapia e  13 mil de homeopatia. Mais de 926 mil foram de outras práticas integrativas que não tinha um código próprio para registro (que passam a ter com a publicação da portaria esta semana).
Atualmente, mais de 1.708 municípios oferecem práticas integrativas e complementares e a distribuição dos serviços está concentrada em 78% na atenção básica, principal porta de entrada do SUS, 18% na atenção especializada e 4% na atenção hospitalar. Hoje, mais de 7.700 estabelecimentos de saúde ofertam alguma prática integrativa e complementar em saúde, o que representa cerca de 28% das UBS. Os dados revelam ainda que as PICs estão presentes em quase 30% dos municípios brasileiros, distribuídos pelos 27 estados e Distrito Federal e estão presentes em 100% das capitais brasileiras.
Desde a sua implantação, a procura e o acesso dos usuários do SUS a essas práticas integrativas tem crescido exponencialmente. Este movimento de crescimento deve-se a diversos fatores, entre eles o maior reconhecimento dessas práticas pelas evidências científicas e mesmo por sua efetividade pragmática facilmente verificável pelos beneficiados; o crescente número de profissionais capacitados e habilitados; o reconhecimento e a valorização dos conhecimentos tradicionais de onde se originam grande parte destas práticas, sendo reconhecido inclusive pela Organização Mundial da Saúde, que incentiva os países a inserir estas práticas em seus sistemas de saúde, como tem feito o Brasil.
Por Priscila Silva, da Agência Saúde