Páginas

sábado, 7 de janeiro de 2017

Aprovado PL relatado por Shéridan que dá prioridade no Pronatec a estudantes de famílias chefiadas por mulheres

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou proposta que assegura prioridade de atendimento pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) aos estudantes integrantes de famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar.


A relatora da proposta no colegiado, deputada Shéridan (RR) foto, recomendou a aprovação da proposta. A deputada lembrou que diversas leis já asseguram prioridade às mulheres no recebimento de benefícios sociais. Entre elas, a Lei Orgânica da Assistência Social; a lei que trata do Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, além das leis que tratam do Minha Casa, Minha Vida e do Bolsa Família.

"Julgamos, portanto, que é necessário continuar impulsionando as famílias chefiadas por mulheres, como forma de combater a pobreza em nosso País", afirmou.

O Projeto de Lei 4291/16, do deputado Carlos Henrique Gaguim (PTN-TO), altera a lei do Pronatec (Lei 12.513/11), que hoje prevê a prioridade de atendimento pelo programa aos estudantes de ensino médio da rede pública, aos trabalhadores, aos beneficiários dos programas federais de transferência de renda e aos estudantes que tenham cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em instituições privadas na condição de bolsista.


(Agência Câmara/ Foto: Alexssandro Loyola)

Feliz aniversário


Hoje, sábado, 7 de janeiro, Eunice Mistilides Silva, recebe as nossas homenagens por estar festejando mais um aniversário. Os cumprimentos também lhe estão chegando de familiares e amigos

Aniversariante

 
Na segunda-feira, 9 de janeiro, Juliana Borges Saracuza, filha da vereadora Marinete Saracuza e do Francisco Airton Saracuza, de Urânia, comemora mais um ano de vida. Recebe os parabéns do irmão Júnior pelo aniversário, e também de familiares e amigos que vão lhe dar aquele abraço carinhoso

Zanetoni visita o prefeito Flá

O prefeito Flávio Prandi recebeu nesta quarta-feira, 4 de janeiro, em seu gabinete, a visita do vereador João Valeriano Zanetoni, oportunidade em que conversaram sobre problemas existentes na cidade e as atividades a serem realizadas objetivando a solução para eles.

Flá Prandi agradeceu a visita e informou ao vereador que pretende colocar em prática as medidas nos primeiros dias de seu mandato, visando beneficiar a população.
Zanetoni afirmou confiar no trabalho e reiterou apoio a sua administração.


Hospital do Câncer de Barretos recebe doação

Destinação de R$ 31 milhões servirá para construção de unidade no AC, com capacidade para atender 44 mil mulheres por ano

 
O Ministério Público do Trabalho em Rondônia e Acre (MPT-RO/AC) e a Justiça do Trabalho destinaram R$ 31 milhões para a construção de Unidade Avançada de Prevenção do Hospital de Câncer de Barretos no Acre. O dinheiro corresponde ao pagamento de multas judicias em um acordo entre o MPT e o governo do estado.

A unidade deverá ser construída em Rio Branco, em terreno a ser doado pelo Estado do Acre. Serão realizados exames de elucidação diagnóstica, além do tratamento de alguns casos selecionados, para todas as cidades acreanas.

A previsão é dar assistência à 44 mil mulheres anualmente, sendo 22 mil casos para investigar a existência de câncer de mama, com pacientes entre 40 e 69 anos. As outras 22 mil, com idade entre 25 e 69 anos, devem fazer a prevenção do câncer de colo de útero.

Atendimento móvel - Serão entregues à população acreana duas carretas de prevenção ao câncer, que atenderá a população feminina do interior do estado, sendo uma para atender de Cruzeiro do Sul a Rio Branco, e a outra de Rio Branco até as cidades e distritos fronteiriços.

O Hospital de Câncer de Barretos pretende também utilizar uma terceira carreta para promoção de ações da Unidade Móvel de Educação, que atenderá a população feminina acreana e fará parte das ações de pesquisa e ensaios clínicos.

Pretende-se também utilizar uma terceira carreta para promoção de ações da Unidade Móvel de Educação, que atenderá a população feminina acreana e fará parte das ações de pesquisa e ensaios clínicos.

A unidade de prevenção e diagnóstico atenderá uma população superior a 803 mil habitantes do Acre e países fronteiriços, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Unidade Fixa – A Unidade Avançada de Prevenção de Câncer (UAPC), que será construída em Rio Branco, contará com toda tecnologia em detecção precoce do câncer utilizada no Hospital de Barretos (SP). A UAPC irá realizar exames como o de Papanicolaou, com coleta em base líquida, que demonstrou ser o melhor método de diagnóstico precoce do câncer de colo de útero, e o mamógrafo digital, com maior capacidade de detecção e menor taxa de reconvocação das pacientes para exames complementares e mesa para biopsia de mama.

São Paulo poderá sancionar PL que institui o atestado médico digital

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) poderá sancionar neste mês o Projeto de Lei 397/2016, de autoria do deputado Edmir Chedid (DEM),foto  que tornará obrigatória em nível estadual a emissão de atestados médicos digitais (E-Atestado). Caso seja aprovada, a futura Lei irá sujeitar os responsáveis por infração à multa de 200 Ufesps – R$ 5.014,00 – por ocorrência.

O E-Atestado, que será indispensável para os médicos das redes pública e privada de saúde, deverá ser acompanhado ou não de relatório indicando a necessidade de afastamento do paciente de suas funções, por prazo determinado, por meio de sistema específico, utilizando-se de segurança digital. Esta propositura foi elaborada com fundamento na Lei 5526/2015, de autoria da deputada distrital Sandra Faraj, que atualmente está em fase de regulamentação.

À Assembleia Legislativa, o deputado Edmir Chedid garantiu que a finalidade desta proposição é justamente acabar com toda a vulnerabilidade do modelo atual e ainda oferecer mais segurança, autenticidade e integridade para os atestados, confirmando, a partir de um certificado expedido por órgãos oficiais do governo estadual, que tenham sido realmente emitidos por médicos e dentistas de forma similar ao que irá ocorrer nos próximos meses no Distrito Federal.

"A intenção do E-Atestado, o atestado médico e odontológico digital certificado, é proteger principalmente o profissional, bem como o empregador e o empregado", comentou o parlamentar. Para Edmir Chedid, a medida também vai colaborar com as ações das secretarias da saúde. "As secretarias poderão saber o que realmente ocorre com o cidadão quando ele contrai uma doença e, desta forma, identificar se há um surto desta enfermidade no município", disse.

Este Projeto de Lei 397/2016 tramitou em regime de urgência na Assembleia Legislativa, sendo aprovado pelos parlamentares na última semana de atividades do ano passado. Depois do processo burocrático, a propositura está em fase final de elaboração de minuta de autógrafo. "Esperamos que seja encaminhado ao governador Geraldo Alckmin na próxima semana", complementou.

Flá Prandi é eleito presidente do Consirj

Na terça-feira, 4 de janeiro, os prefeitos dos 16 municípios que integram o Consirj – Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales elegeram como presidente do órgão, o prefeito Flá Prandi, de Jales.

A prefeita de Vitória Brasil, Ana Lucia Olhier Modulo, foi eleita vice-presidenta, como secretário executivo o prefeito Vanderci Novelli (Tuquinha) de Santa Albertina, o prefeito de Aspásia José Eduardo de Assunção (Calango) ocupa o cargo de diretor financeiro e Leandro Aparecido Polarini, prefeito de Mesópolis, o cargo de diretor de patrimônio.

O Consirj – Consorcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales, foi criado em 2001 para organizar os serviços de saúde publica dos municípios da região que no momento era a dificuldade de disponibilidade de prestadores do SUS e organizar um pronto socorro regional. O Consirj administra UPA Regional , SAMU Regional , e CEO Regional. O objetivo do CONSIRJ é favorecer os municípios com a organização dos serviços, firmar contratos com prestadores e diminuir custos.

Além de Jales, integram o Consirj, os municípios de Aparecida d’Oeste, Aspásia, Dirce Reis, Dolcinópolis, Marinópolis, Mesópolis, Palmeira d’Oeste, Paranapuã, Pontalinda, Santa Albertina, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, São Francisco, Urânia e Vitória Brasil.

Santa Albertina arrecada seis toneladas de mantimentos para Santa Casa de Jales

 O 10º SOS Santa Casa de Jales é uma campanha anual realizada por uma equipe de voluntários de Santa Albertina que arrecadam mantimentos entre a população para serem doados para a instituição. Nessa edição foram arrecadadas seis toneladas de mantimentos, ultrapassando as expectativas dos organizadores e foram entregues na véspera de Natal, dia 24 de dezembro.

O provedor, Junior Ferreira, esteve presente na entrega das doações e ficou encantado com a dedicação dos voluntários. "É incrível ver a determinação de todas as pessoas, fiquei surpreso ao ver vários carros chegando escoltados pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. No rosto de cada um deles vi um sentimento fraterno de amor e compaixão pela nossa instituição. Agradeço de coração toda população de Santa Albertina e os responsáveis por realizar essa ação".

 
A gestora do setor de Captação de Recursos, Luciana Vicente, presenciou pela primeira vez esse gesto. "Ficamos até sem palavras ao ver tanta gente chegando e carregando as coisas. Só tenho que parabenizar todos que contribuíram. Esses alimentos irão beneficiar muitos pacientes".

O projeto surgiu em 2006 após uma conversa entre amigos e é uma das maiores campanhas realizadas em Santa Albertina. O SOS Santa Casa conta com a participação ativa de mais de 40 voluntários.

CEO da Amcham e quatro conselheiras na lista dasmulheres mais influentes do Brasil da Revista FORBES

Maior Câmara Americana, entre 114 existentes fora dos EUA, a Amcham Brasil é também uma das organizações mais influentes do ambiente de negócios brasileiro. Deborah Vieitas, CEO da Amcham-Brasil, foi eleita pela revista Forbes como uma das mulheres mais influentes do Brasil no ano de 2016. A lista, que tem 56 personalidades de diversos setores, também inclui quatro conselheiras da Câmara Americana: Regina Nunes, Office Head Latin America da Standard & Poors; Paula Bellizia, CEO da Microsoft Brasil; Priscila Vansetti, presidente da DuPont Brasil; e Andrea Alvares, vice-presidente de marketing e inovação da Natura.

Os temas de empoderamento da mulher e diversidade de gênero no setor privado foram amplamente discutidos no ano de 2016 – principalmente dentro da Amcham. Em abril, foi lançada a Cartilha da Diversidade, elaborada em parceria com o consultor Reinaldo Bulgarelli, e criado o comitê aberto de Diversidade da Amcham, que teve sua primeira reunião em junho.

Além dessas iniciativas, foram realizadas diversas atividades voltadas para mulheres executivas, a fim de discutir temas importantes como o empoderamento no ambiente de trabalho, protagonismo feminino e equidade de gênero. A 1ª edição do Workshop de Mulheres Exportadoras, realizado em São Paulo no dia 11/10, e o Talk Show de Mulheres Executivas, que aconteceu em Campinas em 21/7, são exemplos de iniciativas bem-sucedidas.


A Amcham também foi responsável por realizar uma pesquisa inédita sobre equidade de gênero em outubro, envolvendo mais de 350 diretores e executivos, durante o Seminário de Empoderamento da Mulher. A pesquisa identificou que a igualdade entre homens e mulheres ainda é um desafio para 76% das empresas brasileiras.

Veja a lista completa da Forbes:-

 
Deborah Vieitas, CEO da Amcham-Brasil (foto)

Rachel Maia, CEO da Pandora Brasil

Monica Herrero, CEO da Stefanini Brasil

Paula Bellizia, CEO da Microsoft Brasil

Priscila Vansetti, presidente da Dupont do Brasil

Andrea Chamma, consultora de desenvolvimento estratégico

Andrea Alvares, vice-presidente de marketing e inovação da Natura

Regina Helena Nunes, Office Head Latin America da Standard & Poors

Gabriela Baumgart, diretora executiva e coproprietária do Grupo Baumgart

Claudia Elisa Soares, CEO Fnac no Brasil

Mia Stark, CEO da Gazit Brasil

Sylvia Coutinho, presidente da UBS Brasil

Denise Paula Pavarina, diretora executiva do Bradesco

Claudia Politanski, vice-presidente executiva do Itaú Unibanco

Cristina Schulman, diretora administrativa do Santander Brasil

Suzan Rivetti, Company group chairman da América Latina Johnson & Johnson Consumo

Andrea Salgueiro, vice-presidente global de dressings da Unilever

Joanita Karoleski, presidente da JBS Foods

Monika Conrads, presidente do Conselho de Administração da Duas Rodas

Cristina Palmaka, CEO da SAP Brasil

Christiane Aché, diretora de project & export finance da GE Renewables Energy

Claudia Schaeffer, diretora de energia e mudanças climáticas para a Dow América Latina

Maria Cristina Potomati Fiuza, presidente da Lukscolor

Claudia Silva Zanchi Piunti, diretora executiva de suprimentos e TI da Gerdau

Maria Laura Tarnow, general manager da Estée Lauder Companies Brasil

Flávia Bittencourt, diretora geral da Sephora Brasil e vice presidente sênior para a América Latina

Marise Barroso, vice-presidente comercial e marketing da Avon

Solange Ribeiro, CEO da Neoenergia

Tânia Cosentino, presidente da Schneider Electric na América do Sul

Sinara Chenna, diretora presidente da Copasa

Nadir Moreno, CEO da UPS Brasil

Marienne Coutinho, sócia-líder da KPMG

Marcia Cavallari Nunes, CEO do Ibope Inteligência

Wasmália Bivar, pesquisadora do IBGE e presidente da Comissão de Estatística da ONU

Angelita Habr-Gama, médica e fundadora da Associação Brasileira de Prevenção do Câncer de Intestino

Solange Beatriz Palheiro Mendes, presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar

Sandra Soares Costa & Janete Vaz, fundadoras do Laboratório Sabin

Rosa Celia Pimentel Barbosa, cardiologista pediátrica, hemodinamicista, fundadora e presidente do Pro Criança Cardíaca

Denise Aguiar Alvarez, diretora da Fundação Bradesco

Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna

Ana Lúcia de Mattos Barreto Villela, presidente do Instituto Alana

Alcione de Albanesi, presidente dos Amigos do Bem

Leticia Costa, sócia da Prada Assessoria e membro dos conselhos da Localiza, RBS, Mapfre e Martins e integrante do comitê de auditoria da Votorantim Cimentos e da Votorantim Metais

Sonia Villalobos, sócia-fundadora da Villalobos Consultoria e titular do Conselho de Administração da Telefônica do Brasil

Gloria Kalil, consultora de moda e empresária

Costanza Pascolato, consultora de moda, empresária e colunista

Iara Jereissati, empresária e filantropa

Donata Meireles, diretora de estilo da Vogue Brasil

Sonia Racy, jornalista

Miriam Leitão, jornalista

Dora Kramer, jornalista

Daniela Falcão, diretora geral da Edições Globo Condé Nast

Bruna Saraiva, diretora de estratégia e projetos corporativos do Habib’s

Luciana Salton, diretora executiva da Salton

Cristina Junqueira, vice-presidente do Nubank

Manuella Curti, diretora-geral do Grupo Europa




TV Cultura apresenta com exclusividade o Concerto de Ano Novo da Filarmônica de Viena

Para iniciar o ano de maneira majestosa, o tradicional concerto de início de ano da orquestra austríaca, sob a regência do maestro venezuelano Gustavo Dudamel, na famosa sala de concertos Musikverein de Viena (Áustria), gravado com exclusividade pela TV Cultura, vai ao ar neste sábado (7/1), às 21h30.

No dia 1º de janeiro de 2017, Gustavo Dudamel se tornou o maestro mais jovem a liderar o famoso Concerto de Ano Novo 2017 da Filarmônica de Viena, uma das melhores orquestras do mundo. Como maestro sinfônico e de ópera de renome internacional, ele é motivado por uma profunda crença no poder da música para unir e inspirar.

Atualmente, Dudamel é Diretor Musical e Artístico da Filarmônica de Los Angeles e Diretor Musical da Orquestra Sinfônica Simón Bolívar, da Venezuela. Além disso, ele se apresenta como regente convidado junto a algumas das instituições musicais mais famosas do mundo e realizará uma turnê pela Europa com a Filarmônica de Berlim, em 2017.

A apresentação conta com marchas, valsas, polkas e aberturas dos compositores da família Strauss - Johann Strauss, Josef Strauss, Johann Strauss Jr., Eduard Strauss – Franz Lehár, Émile Waldteufel, Carl Ziehrer e Otto Nicaolai.

Também há cenas de ballet filmadas no último ano no Hermesvilla, em Viena. Dez dançarinos do Balé Estatal de Viena foram filmados dançando a valsa "Hereinspaziert" da opereta "O Avaliador", de 1902, de Carl Michael Ziehrer. A coreografia foi criada por Renato Zanella, que também coreografou o balé de Ano Novo de 2010 do Musikverein. Outros segmentos de balé, também organizados por Renato Zanella, serão dançados ao vivo no Musikverein, em 1º de janeiro de 2017.

Arrependimentos de 2016

Flávio Rodrigo Masson Carvalho
Professor do UNIBAVE – Orleans - SC
 
 
Eu me arrependo de muitas coisas,
Arrependo de ter voltado,
Mesmo sem ter ido.
Arrependo de reclamar tanto,
Mesmo sem motivo algum.
Arrependo de agredir,
Mesmo quando fui agredido primeiro.
Arrependo de ter gritado,
Quando era para ter me calado.
Arrependo de não ter visto,
Mesmo sem ter olhado.
Arrependo das viagens que não fiz,
Mesmo aquelas para lugares inexistentes.
Arrependo por não ter sonhado mais,
Por medo dos pesadelos.
Arrependo de não ter sorrido mais,
Mesmo nos momentos que chorei.
Arrependo de não ter chorado mais,
Por medo de expor meus sentimentos.
Arrependo de não ter voado,
Mesmo não sendo alado.
Arrependo de não ter te olhado,
Por medo de me envolver.
Arrependo de não ter te beijado,
Por medo de me apaixonar.
Arrependo de não ter te amado,
Por medo de não ser correspondido.
Arrependo de não ter orado mais,
Mesmo não tendo religião.
Arrependo de não ter pedido perdão,
Por medo de não ser perdoado.
Arrependo de ter tido inveja,
Mesmo sem querer.
Arrependo de não ter dito não,
Mesmo querendo ter dito sim.
Arrependo de ter dito sim,
Quando precisava ter negado.
Arrependo de não ter dado mais,
Mesmo não tendo nada.
Arrependo de não ter abraçado,
Mesmo aquele que me agrediu.
Arrependo de não ter sido melhor filho,
Mesmo não sabendo o que é ser pai.
Arrependo de não ter ensinado mais,
Mesmo sabendo tão pouco.
Eu me arrependo de muitas coisas,
Inclusive de me arrepender tanto.
 



Cartórios de Notas realizam 1,5 milhão de atos de divórcios e inventários nos 10 anos da Lei 11.441

Atos tiveram aumento de 159,55% no período e proporcionaram economia de R$ 3,5 bilhões aos cofres públicos. Com fim do prazo para divórcio, separações são cada vez mais raras.


Há exatos 10 anos realizar divórcios, separações, inventários e partilhas se tornou muito mais rápido, fácil e muitas vezes mais barato no Brasil. No dia 4 de abril de 2007, o Governo Federal promulgava a Lei Federal 11.441/07 que possibilitou a realização destes atos, antes restritos ao Poder Judiciário, diretamente em Cartórios de Notas.

Desde então 1,5 milhão de atos foram solucionados, média de 410 por dia, de acordo com as estatísticas levantadas pelo Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF), entidade que representa os 8.413 Tabelionatos de Notas brasileiros e que administra a Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (CENSEC), base de dados de todos os atos realizados pelos cartórios brasileiros.

A iniciativa, que inaugurou o procedimento de desjudicialização no Brasil – transferência de atos exclusivos do Poder Judiciário para outros segmentos – proporcionou ainda uma economia de R$ 3,5 bilhões ao Poder Público em suas diferentes esferas. Segundo estudo realizado pelo Centro de Pesquisas sobre o Sistema de Justiça brasileiro (CPJus), cada processo que entra no Judiciário custa em média R$ 2.369,73 para o contribuinte.

Em termos percentuais, entre 2007 e 2016 houve um aumento de 159,55% da prática destes atos em Cartórios, demonstrando a busca da população por uma solução mais rápida, eficiente e mais barata. O ato que mais cresceu foram os inventários, com um aumento de 236,44%, seguido pelos divórcios – aumento de 135,67%.

O levantamento também retrata importantes mudanças comportamentais na sociedade brasileira. Com o advento da Emenda Constitucional nº 66 de 2010, que decretou o fim dos prazos para separações no Brasil, o número destes atos caiu 97,76 %, com a população optando por realizar diretamente o divórcio.

São Paulo segue sendo o Estado que mais realizou os atos de divórcios, separações, inventários e partilhas em Cartórios, com mais de meio milhão de atos praticados, seguido por Rio Grande do Sul, Paraná e Minas Gerais.

A legislação original também passou por modificações nos últimos anos, em razão de entendimentos do Poder Judiciário que alargaram seu alcance. Inventários onde o falecido deixou testamento e casos onde existam menores emancipados envolvidos passaram a ser possíveis de serem realizados em Tabelionatos de Nota, assim como alguns casos onde os termos relativos ao menor já foram solucionados pelo Poder Judiciário. Permanece a regra da necessidade de consenso entre as partes para a realização do ato em cartório.

Colégio Notarial do Brasil
O Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/SP) é a entidade de classe que representa institucionalmente os tabeliães de notas do Brasil. É composto por Seccionais em cada Estado do País e filiado à União Internacional do Notariado (UINL), entidade não governamental que reúne 87 países e representa o notariado mundial existente em mais de 100 nações, correspondentes a 2/3 da população global e 60% do PIB mundial.

Alckmin destina 40% da receita do Fundo de Assistência Judiciária para atendimento gratuito à população

Beneficio atenderá 40 mil advogados que participam do convênio com a Defensoria Pública; aproximadamente 1,5 milhão de pessoas carentes são atendidas por ano

O governador Geraldo Alckmin sancionou nesta quarta-feira, 4, o projeto de lei complementar que define em 40% o percentual do Fundo de Assistência Judiciária (FAJ) destinado ao pagamento dos honorários de advogados que atuam no Convênio de Assistência Judiciária. A parceria da Sessão São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Defensoria Pública do Estado foi criada há 30 anos.

"Com essa lei, reforçamos o atendimento àqueles que necessitam do apoio do Estado. Vamos beneficiar 40 mil advogados que participam do convênio entre a Defensoria Pública e a OAB, atendendo cerca de 1,5 milhão de pessoas carentes por ano", comentou Alckmin.

Caso as despesas com a prestação de assistência judiciária suplementar não alcancem, no mesmo exercício financeiro, o percentual de 40%, o saldo poderá ser utilizado para as demais despesas atendidas pelo Fundo.

O Governo do Estado tem realizado investimentos para estruturação e expansão da Defensoria Pública, como, por exemplo, a duplicação do seu quadro funcional, bem como a recente sanção da lei que regulariza os plantões. E o convênio com a OAB reforça e garante o atendimento à população que necessita do apoio do Estado.

Elektro investde mais de R$ 10 milhões em novas tecnologias para Cardoso e região


A Elektro investiu durante 2016 mais de R$ 10 milhões para Cardoso e região, visando aumentar a qualidade e segurança do serviço de fornecimento de energia elétrica. Parte do investimento foi destinado à instalação de um novo alimentador de 15 KV na subestação de Fernandópolis, beneficiando mais de 6.400 clientes do município.

Outro grande investimento é a obra na subestação de Guariroba, que garante mais confiabilidade e continuidade no fornecimento de energia para mais de 27 mil clientes na região das cidades de Cardoso, Américo de Campos, Álvares Florence, Rolândia, Pontes Gestal e Paulo de Faria.

Todas as melhorias já foram implantadas e estão em operação. "Os investimentos, além de proporcionarem mais agilidade no reestabelecimento do serviço para os moradores, reforçam nossa missão de distribuir energia com segurança e qualidade", destaca James Ho, gerente de subestações e linhas de transmissão da região oeste.

Sobre a Elektro - Reconhecida por sete vezes nos últimos 9 anos como a Melhor Distribuidora de Energia Elétrica do País, por seis vezes como a Melhor Empresa para Trabalhar do Brasil e duas vezes da América Latina, a Elektro é uma empresa do Grupo Iberdrola, 5º maior grupo de energia elétrica do mundo. Com atuação em 228 municípios, sendo 223 no Estado de São Paulo e cinco no Mato Grosso do Sul, atende mais de 2,5 milhões de clientes, mais de 6 milhões de pessoas.

Reflexões: Amigos

Adelvair David 
 
A amizade é bem precioso que alenta a alma e ampara o coração.

Ela é diferente das demais qualificações para a presença das pessoas uma nas vidas das outras. Se os afetos mais próximos, a família, são o reduto de chegada e de permanência para em seguida poder-se partir e chegar novamente, a amizade não tem lugar definido nem de ida e nem de volta, ela é perene, constante, motivadora.

É na amizade que o coração encontra arrimo para as horas de dúvidas sem ser julgado, é no seu aconchego que depois das refregas da vida o espírito pode desabafar seus enganos e fracassos e comentar as suas vitórias sem preocupação de como será visto, também compartilhar sucessos e sonhos, de apertar a mão e sentir o abraço nas alegrias e nas tristezas e prosseguir sem olhar para trás, sabendo com certeza que o coração amigo que ficou, vai vibrar pelos seus passos nas estradas necessárias da vida.

Jesus, o mestre amoroso, disse aos seus discípulos: "eu já não vos chamo servos [...] mas amigos". Com a amizade rompem-se todos os formalismos possíveis e imagináveis que o homem cria na sua relação com o semelhante. Jesus compartilhou as verdades celestes com os seus amigos e lhes deu a chave do caminho para poderem levar sobre os próprios ombros as sementes do cristianismo nascente.

É preciso agradecer as amizades, pois elas são presentes divino para que o espírito possa cumprir suas escolhas neste mundo, elas tornam mais leves os fardos e as horas difíceis, e multiplicam as esperanças e a parca felicidade que este mundo pode oferecer.

NOSSA CAMINHADA SERÁ PELAS ESTRADAS DO AMOR, NOS BRAÇOS DA AMIZADE.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

ANSELMO DE PADUA BURGESE e RAPHAELA CAROLINA DE ANDRADE. ELE, natural de Suzano, deste Estado, nascido aos 24 de janeiro de 1.990, projetista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Helio Burgese e de Terezinha de Padua Burgese. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 03 de maio de 1.989, engenheira civil, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luís Carlos de Andrade e de Sônia Regina Boffi de Andrade.

EDSON SOARES DA SILVA e RAQUEL BRITO DA SILVA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 15 de fevereiro de 1.988, empresário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Soares da Silva Filho e de Clarinda Silveira dos Reis Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 04 de outubro de 1.992, funcionária pública municipal, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José da Silva e de Olga Brito da Silva.

ROBSON ALVÃO DOS SANTOS e HUDA BERTINI. ELE, natural de São Caetano do Sul, deste Estado, nascido aos 23 de setembro de 1.979, professor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Edgar dos Santos e de Sebastiana Alvão dos Santos. ELA, natural de Dolcinópolis, deste Estado, nascida aos 13 de dezembro de 1.983, professora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luiz Bertini e de Maria Juliana de Jesus Bertini.

GERALDO DE ALMEIDA e BRUNA LETICIA PICOLIN MARTINS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 08 de fevereiro de 1.984, empresário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Theago Severino de Almeida e de Odenir Ambrosina de Almeida. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 20 de agosto de 1.988, advogada, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Martins e de Mara Lucia Picolin Martins.

JÔNATAS BRAZ MACHADO e JAQUELINE PATRICIA TEIXEIRA. ELE, natural de Itaquera, deste Estado, nascido aos 27 de maio de 1.985, advogado, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Roberto Elias Machado e de Luzia Braz de Melo Machado. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 27 de setembro de 1.990, professora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Osmair Bras Teixeira e de Marlene Gomes da Silva Teixeira.

RAPHAEL DELLA CORTE SOBRINHO e MAYARA DE ALMEIDA HENTZ. ELE, natural de Osasco, deste Estado, nascido aos 15 de junho de 1.982, comerciante, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Anidio Della Corte e de Magali Aparecida Pereira Della Corte. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 01 de maio de 1.991, biomédica, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Carlos Hentz e de Gisela Marcia de Almeida Hentz.

RAFAEL SOUZA LOPES e GISLAINE DOS SANTOS SOUZA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 13 de junho de 1.984, bancário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Paulo Sergio Lopes e de Heloisa Marcia de Souza Lopes. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 21 de maio de 1.988, bancária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Valdir Justino de Souza e de Aparecida dos Santos Souza.

JOSÉ HENRIQUE ALVES DE OLIVEIRA PEREIRA e TAÍS PRISCILA ROSA GERES. ELE, natural de São José do Rio Preto, deste Estado, nascido aos 30 de setembro de 1.993, repositor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Pereira e de Sirley Alves de Oliveira. ELA, natural de Paranaíba, Estado de Mato Grosso do Sul, nascida aos 13 de maio de 1.994, auxiliar administrativo, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Edilson Geres e de Sonia Maria Rosa Geres.

PEDRO HENRIQUE DE JESUS DA SILVA e JAQUELINE VERCONTI GANDOLFO. ELE, natural de General Salgado, deste Estado, nascido aos 06 de julho de 1.988, porteiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Aparecido Pereira da Silva e de Maria Aparecida de Jesus. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 13 de Janeiro de 1.992, inspetora de qualidade, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Elson Gandolfo e de Sueli Aparecida Verconti Gandolfo.

ANDERSON CÉSAR JUSTINO e AMANDA RODRIGUES SENNA. ELE, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascido aos 16 de julho de 1.991, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Roberto Justino e de Clarice Rodrigues Franzini Justino. ELA, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascida aos 06 de maio de 1.992, faxineira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Amarildo Botelho Senna e de Suely de Souza Rodrigues.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA- O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Prosperidade

Reginaldo Villazón

No último domingo (01 de janeiro de 2017), mais de cinco mil prefeitos – eleitos e sem pendências judiciais – tomaram posse no território nacional para comandar a administração dos seus municípios por quatro anos, de 2017 a 2020. Eles não ignoram os tempos difíceis atuais, na política e na economia, mas procuram ganhar a confiança da população com a proposta de boa gestão. Por seu lado, a população os observa com incerteza, todavia sem perder a esperança de prosperidade para as comunidades.

Não é falso afirmar que os políticos e cidadãos brasileiros compõem classes sociais diferentes. De fato, uns e outros vivem em mundos separados desde o Brasil colonial, passando pelo Brasil imperial e chegando ao Brasil republicano. Os políticos e os cidadãos sempre estiveram nos pratos opostos da mesma balança, inclinados em favor dos políticos. Os "currais eleitorais" e o "voto de cabresto", práticas usuais em outros tempos, denunciam a relação de poder entre opressores e oprimidos.

Hoje, privilégios garantidos aos políticos e negados aos cidadãos os colocam em diferentes condições sociais. Os estudiosos do assunto revelam que a relação de poder entre opressores e oprimidos não distingue bons e maus, mocinhos e bandidos. Os políticos que perdem a posição de políticos caem para a posição de cidadãos. Os cidadãos que ganham a posição de políticos assumem os privilégios dos políticos. Assim, opressores e oprimidos são participantes iguais nesse modelo de poder.

Pode parecer que os resultados desse modelo sejam ótimos para os opressores e péssimos para os oprimidos. Não é bem assim. A fragmentação social (entre opressores e oprimidos) trava o desenvolvimento político, social e econômico. Embora os opressores logrem vantagens sobre os oprimidos, eles também sofrem os efeitos negativos do subdesenvolvimento. Por este motivo, há quem rejeite ficar entre os primeiros num lugar atrasado e prefira estar entre os últimos num lugar adiantado.

As pessoas que aspiram pela prosperidade em suas comunidades devem compreender que a subordinação entre políticos e cidadãos tem que acabar. Eliminar os opressores elimina também os oprimidos. Eliminar os oprimidos elimina também os opressores. Mas não se pode esperar que a erradicação gradativa de ambos aconteça por iniciativas espontâneas dos opressores, cujo interesse está em "promover mudanças para manter as coisas do mesmo jeito", pois ninguém trabalha para perder o poder.

Comunidades nas quais seus cidadãos aceitam passivamente as decisões dos seus governantes, sem insatisfação nem cobrança, tendem a ficar estagnadas. Não é regra geral. Os cidadãos podem provocar transformações que geram prosperidade nas suas comunidades, quando resolvem deixar de ser oprimidos. Isto está acontecendo no Brasil. A democracia e as novas tecnologias estão disseminando algo importante – o Conhecimento –, que está ampliando a consciência e melhorando as atitudes dos cidadãos.

FOLHAGERAL

Um fato
pode ter sido inédito na Câmara Municipal de Jales, quando da posse dos vereadores no inicio de uma Legislatura. A chapa formada por Pintinho para presidir a Mesa Diretora da Câmara recebeu unanimidade de votos. Nunca todos os votos foram depositados na chapa completa, como ocorreu na sessão de domingo, 01 de janeiro de 2017.

Devem mesmo
ser observadas com atenção as atitudes parlamentares dos vereadores desta legislatura, em consequência da composição partidária fora do comum. Os dez (10) vereadores pertencem a oito (08) partidos. Quem sabe, isso vai evitar as indecentes brigas de bancadas partidárias e fortalecer a união dos vereadores em favor dos conteúdos legislativos. Se isto acontecer, esta equipe de vereadores vai ser forte no desempenho.

Os vereadores
eleitos por unanimidade para integrar a Mesa Diretora, que conduzirá os trabalhos legislativos no biênio 2017/2018, são: presidente Vagner Selis (PRB); vice-presidente Bismark Jun Iti Kuwakino (PSDB), 1º secretário Adalberto Francisco de Oliveira Filho (PMDB) e 2º secretário Fábio Kazuto Matsumura (PSB).

Os vereadores
da atual Legislatura devem cobrar e muito da administ5ração. Depois da cassação de Nice Mistilides, dois ou três vereadores pensaram na cidade, mas o resto se escondeu debaixo da Tribuna

Na sessão solene
de domingo (01 janeiro 2017), na Câmara Municipal de Jales, também tomaram posse o prefeito Flávio Prandi Franco (DEM) e o vice-prefeito José Devanir Rodrigues (PMDB), que comandarão a administração pública municipal no quadriênio 2017/2020.

Nos discursos

 


de posse, os novos prefeito e vice-prefeito de Jales foram notadamente discretos. A única promessa de ambos: muito trabalho. Bom, porque eles não aderiram ao populismo. Ruim, porque eles entram na lida sem estudos e planos consolidados nos programas partidários. Na foto Flá Prandi

Outros prefeitos,
que tomaram posse no domingo, passam pelas mesmas incertezas e preocupações. Parece até que montaram um cavalo bravo e não sabem se vão agüentar os corcoveios do animal. Muitos já estão reclamando da falta de recursos em caixa, até mesmo para pagar (neste mês de janeiro) os salários de dezembro de 2016.

Em Jales,
o secretário municipal da Fazenda (e vice-prefeito), José Devanir Rodrigues, teve que raspar o fundo do tacho para liquidar a folha de pagamento do funcionalismo. Se todos os prefeitos cumprissem com zelo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) até quando estão deixando o cargo, facilitariam o trabalho dos que chegam.

Pelo andar
da carruagem, essa crise não vai dar sossego às Prefeituras antes de 2018. Por isso, os prefeitos eleitos e reeleitos devem buscar possibilidades de aumento da eficiência da máquina pública, diminuição das despesas e eliminação de desperdícios.

O recape
asfáltico na cidade deve iniciar este ano em meados de fevereiro. Esta é a expectativa do secretário municipal de Planejamento, Nilton Suetugo. Contando com aproximadamente R$ 4 milhões em caixa e outros tantos a receber de convênios, as ruas de maior tráfego deverão ser as primeiras a receber a melhoria.

Aliás,
a Avenida Francisco Jalles, no trecho entre a Rua 24 e o trevo de acesso à Avenida Shiguero Kitayama, está pedindo socorro. Algumas ruas centrais e periféricas também estão em estado de calamidade. Quando o empréstimo foi aprovado, eram 125 metros quadrados de recape a serem executados. Agora são uns 200 mil metros quadrados, ou mais.

Em várias
esquinas da cidade estão assentadas placas, anunciando a realização de recape em várias vias públicas. Mostram o valor dos recursos federais investidos através do Ministério do Turismo, mas não citam os nomes das ruas beneficiadas.

Bem ali,

no início da Avenida Maria Jalles (rua 01), duas das placas estão colocadas na pracinha existente. É ruim porque a pracinha está em total abandono. Chega até ser cômico. Mas não favorece uma boa risada. (foto)

Apesar de
estar no cargo apenas por uma semana e ainda não ter se inteirado dos problemas da cidade, o prefeito Flá Prandi bem que poderia enviar uma equipe para limpar o valetão no final da Rua São Paulo. O prefeito anterior foi alertado sobre o problema, mas não deu atenção. Faz tempo há acúmulo de detritos naquele valetão e a água é mal cheirosa. (foto abaixo)

 
Levantamento
da Secretaria de Educação do Estado de SP aponta que, até setembro do ano passado, 358 estudantes travestis ou transexuais solicitaram o uso de nome social em suas escolas. O número é 51% superior ao do mesmo período em 2015, quando eram 182.

A adoção
de nome social é um direito garantido a alunos e servidores da rede estadual de ensino de São Paulo. Até o último período, 17 profissionais também solicitaram a inclusão da nomenclatura pelo gênero que se reconhecem. Isto evita muitos problemas.

Entre os 358
estudantes que já usam o nome social, 77% são mulheres travestis e transexuais e outros 23% são homens transexuais. A maioria está matriculada na Educação de Jovens e Adultos (66%) e outros 34% estão no Ensino Fundamental ou Médio. Separados por idade, 23% são menores de 18 anos. Bom que a legislação se faz presente.

Palavras de Chico Xavier

 
A única coisa de que devemos ter medo, é de nossa própria reação diante do inesperado... Chamamos de inesperado, por exemplo, uma provocação que alguém, inadvertidamente nos faça. Precisamos orar muito para não nos transformarmos em criminosos... Quem carrega consigo uma arma, a pretexto de defender-se, pode vir a cometer um desatino contra si e contra os outros.

A maioria dos suicídios por tiro e envenenamento aconteceram pela facilidade com que esses nossos infelizes irmãos tiveram acesso a uma arma ou a um agente corrosivo, dentro de casa.

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.



Feliz Ano Novo

por Célio Pezza*



Entre os povos do nosso mundo é costume no final de ano desejar um Feliz Ano Novo, mas o que isto realmente significa? Falamos a mesma frase desde há muito tempo, mas o mundo não parece estar mais feliz a cada ano que passa. Basta seguirmos a notícias do dia a dia pelo mundo e constataremos esta triste verdade.

Continuamos a ter milhões de pessoas morrendo de fome ou doentes pela falta de uma nutrição mínima adequada, milhares sem teto perambulando pelas ruas, drogados em todos os cantos do planeta, pilhas de mortos e mutilados pelas guerras, famílias desesperadas pelo fantasma do desemprego e falta de futuro digno, desastres ambientais criminosos de todas as espécies e assim por diante.

Olhem para a Síria, olhem para Alepo e tirem suas conclusões. O que está errado? Todos desejam Feliz Ano Novo, mandam cartões, trocam presentes e o novo ano piora um pouco mais no aspecto global. Evidente, para muitos o ano melhora e tudo de bom acontece, mas o questionamento é em relação ao planeta como um todo, olhando para todas as regiões onde exista um ser humano profundamente necessitado.

O que está errado? Por que simplesmente assistimos o mundo desmoronar? Desejamos um Feliz Ano Novo e continuamos a ser o mesmo de sempre? Desejamos um Feliz Ano Novo e continuamos o mesmo preconceituoso e intolerante de sempre? O que está errado? Será que infelizmente este "Feliz Ano Novo" é somente uma frase pronta que repetimos da boca para fora no final do ano? Faz parte da nossa cultura, repetir como papagaios e mandar cartões e mensagens das mais variadas formas? Será que é isto? Somos papagaios repetidores de frases? Para ser de verdade um ano novo feliz, precisamos uma coisa fundamental: mudarmos nós mesmos.

Não nos preocuparmos em repetir frases prontas ou mandar e-mails bonitos e cheios de estrelinhas piscando ao redor de taças de champanhe. O Ano Novo ou Réveillon é a celebração do término de um ano e o início de outro. A palavra réveillon significa acordar, despertar. Vamos neste final de ano, deixar de lado os preconceitos, mesquinharias, o ódio, a ignorância, a maldade, a brutalidade, o desamor e a intolerância. Desta forma, quem sabe, teremos um Feliz Ano Novo de verdade. Feliz Despertar a todos! *Célio Pezza é colunista, escritor e autor de diversos livros, entre eles: As Sete Portas, Ariane, A Palavra Perdida e o seu mais recente A Tumba do Apóstolo.

Se todos quiserem

José Renato Nalini,
Secretário estadual de Educação



A performance do aluno brasileiro nas recentes avaliações não tem sido das melhores. Os diagnósticos pouco variam. É preciso levar a educação a sério, é urgente obter maiores investimentos. Mas isso não explica tudo. Há países que aplicam quase o mesmo em termos de orçamento e obtêm melhores resultados. Ninguém nega que os profissionais da educação merecem remuneração condigna. Os tempos é que não ajudam a atender às legítimas reivindicações. Mas as crianças não têm culpa diante da crise. Precisam merecer a melhor educação que for possível.
Situação análoga tem sido enfrentada em outras nações. O que acontece ali? Todos, sem exceção, se compenetram de que a educação é responsabilidade coletiva. Não é apenas do Estado. É da família e da sociedade. Ninguém está excluído da obrigação de fazer alguma coisa pelo crescimento intelectual das novas gerações. Em Portugal, por exemplo, todas as pessoas, notadamente as de mais idade, colaboram com o letramento. Fazem as crianças ler, contam quantas palavras elas conseguem soletrar por minuto, conforme a faixa etária, e incentivam a acelerar o ritmo. Mães e pais, avós, tios e padrinhos, todos podem colaborar nesse sentido. O idioma é fundamental para a criança poder raciocinar logicamente, concatenar ideias, expor o seu pensamento. A fluidez é um instrumento valioso de participação. A proficiência na língua nativa e, se possível for, numa outra, proverá o educando de condições de se entender com o mundo.
Nesta época de presente de Natal, em que se comemora o renascimento Daquele que trouxe esperança a toda a humanidade, é o momento de oferecer livros às crianças e de incentivá-las a uma leitura frequente, cada vez mais natural e prazerosa. A leitura permite apreender o mundo externo e, principalmente, o mundo interior daquele que escreveu e pôs o seu pensamento à disposição de um número infinito de leitores. Interessar-se pelo progresso na educação formal de cada criança é um pequeno gesto de patriotismo que nada custa e alavancará, em muito, o ritmo do aprendizado de nossos estudantes.
 

Flá discute andamento da construção de Creche Escola

 
O prefeito Flá Prandi se reuniu na quarta-feira, 4 de janeiro, no gabinete do Poder Executivo com o coordenador de obras do interior da FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação, Raul Meinberg, com o proprietário da empresa GHM Construtora, Giovani Morandin e com o engenheiro fiscal da FDE e da C.A.A Engenharia, Ricardo Santos para discutir a respeito do progresso da construção da Creche Escola " Professora Diva Maciel Jorge", no JACB.

No encontro foi apresentado ao prefeito o projeto que está sendo desenvolvido na edificação e esclarecidos os procedimentos que deverão ser tomados para a finalização dos trabalhos.

Participaram também da reunião o vice-prefeito, José Devanir Rodrigues, o Garça, o secretário de Planejamento, Nilton Suetugo, o chefe de gabinete da Secretaria de Obras, Serviços Públicos e Habitação, Manoel Andreo de Aro e o engenheiro, Luciano Teles.

Vereadores são empossados e Pintinho é eleito presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal

Os 10 vereadores eleitos no pleito de 2 de outubro de 2016 foram empossados em cerimônia realizada na manhã de domingo, 1º de janeiro de 2017, no Plenário Tancredo Neves da Câmara Municipal de Jales. A solenidade contou com a presença de autoridades, lideranças políticas, familiares e amigos dos empossados. Logo depois da posse, foi definida a composição da mesa diretora da Câmara Municipal.

Os vereadores foram os primeiros a tomarem posse. Seguindo o Regimento Interno, o vereador mais votado, Vagner Selis (PRB) o popular Pintinho, assumiu o comando dos trabalhos. Os parlamentares declararam o juramento e em seguida cada vereador assinou o termo de posse que lhe garante uma cadeira na Câmara Municipal de Jales. Foram empossados Vagner Selis (PRB), Vanderley Vieira dos Santos (PPS), Fabio Kazuto Matsumura (PSB), Nivaldo Batista de Oliveira (PSD), Bismark Jun Iti Kuwakino (PSDB), Claudecir Jose dos Santos (DEM), Adalberto Francisco de Oliveira Filho (PMDB), João Valeriano Zanetoni (PSB), Luiz Henrique Viotto (PP) e Tiago Vandré de Souza Abra (PP). Após as assinaturas de posse, um representante de cada partido fez seu discurso.

Em seu discurso de posse , o presidente eleito da Mesa Diretora da Câmara Municipal Vagner Selis, citou Nicolás Maquiavelo para mostrar como será sua atuação no Legislativo municipal. "O historiador, fundador do pensamento e da ciência política moderna, Nicolau Maquiavel cita em sua obra O Príncipe, "Para bem conhecer o caráter do povo, é preciso ser príncipe, e para bem conhecer o do príncipe, é preciso pertencer ao povo". Com essa convicção sigo a nova jornada sendo representante da família jalesense, de todas as gerações que contribuíram para a evolução de Jales.
 



Após a finalização do ritual de posse, deu-se inicio a escolha da nova mesa diretora da Câmara Municipal. A composição da Mesa Diretora para biênio 2017-2018 é a seguinte (foto ao lado):- presidente Vagner Selis, vice-presidente Bismark Jun Iti Kuwakino, 1º secretário Adalberto Francisco de Oliveira Filho – o Chico Cartorário e 2º secretário Fábio Kazuto Matsumura.

Discurso de posse do presidente da Câmara
Municipal de Jales, Vagner Selis



Primeiramente agradeço a Deus, às autoridades, amigos, familiares, companheiros do partido, e a toda família Jalesense pela oportunidade que me conceberam.
Ao reafirmar-se os pedidos do povo pela mudança e desenvolvimento de nossa querida Jales, aqui compareço para a cerimônia de nova investidura, nesta Casa da legítima representação dos jalesenses.
E o faço para confirmar publicamente meu comprometimento e disposição em cada um dos compromissos que assumiremos, nessa infinita caminhada pela nossa cidade.
O historiador, fundador do pensamento e da ciência política moderna, Nicolau Maquiavel cita em sua obra O Príncipe, "Para bem conhecer o caráter do povo, é preciso ser príncipe, e para bem conhecer o do príncipe, é preciso pertencer ao povo". Com essa convicção sigo a nova jornada sendo representante da família jalesense, de todas as gerações que contribuíram para a evolução de Jales.
Sou povo, e assim sigo a liderança com apoio, sugestões e críticas sendo uma ponte entre a população e a prefeitura para ampliar o diálogo. Para que, juntos, possamos dispor dos melhores propósitos para o desenvolvimento do nosso município.
Na liderança, além de ser povo, é necessário ter ética, a qual o filósofo Aristóteles em seu indiscutível raciocínio define que "a política terá que ser ética ou não será política"; e a ética necessita da administração política da sociedade, para que seu exercício encontre o apoio nas leis do Estado.
Em Jales sonhamos a política. Não a política pela política, apenas. Mas a política que é instrumento de transformação e avanço. Para um bem coletivo e não para o benefício das minorias.
Assim como o líder Nelson Mandela tinha o sonho da igualdade, eu sonhava e sonho em poder representar nossa cidade concretizando a esperança do povo de novas missões, rumo ao desenvolvimento, caminhando para uma nova Jales.
Com a inspiração dos princípios dos líderes citados acima, reafirmo meu comprometimento com o progresso do município e com o povo. Por meio da transparência e honestidade. Muito obrigado.