Páginas

sábado, 16 de julho de 2016

Operação Inversão prende 3 delegados e mais 10 pessoas envolvidas com corrupção

O Ministério Público Federal e o Setor de Contra-Inteligência da Polícia Federal deflagraram na manhã de hoje a Operação Inversão, na qual dois delegados da Delegacia de Crimes Previdenciários (Deleprev), da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, e um delegado aposentado, foram presos.

A PF cumpriu ainda outros 10 mandados de prisão preventiva, referentes a seis intermediários do esquema e a quatro investigados que teriam pago propina a policiais, entre 2010 e 2015 para evitar investigações de crimes contra a Previdência Social em que eram investigados. As ordens partiram da 9ª Vara Federal de São Paulo.

Somente um dos presos, Marivaldo Bispo dos Reis, o Miro, dono de uma consultoria previdenciária, teria pago de R$ 500 a 800 mil, segundo relatos que constam dos autos, para paralisar uma operação policial que investigava sua atuação, que envolvia fraudes em dezenas de agências do INSS em São Paulo e que movimentaria em torno de R$ 50 mil diariamente. Quatro pessoas ligadas à Miro foram alvo de condução coercitiva decretada pela Justiça.

A operação começou a se delinear em agosto de 2015, quando uma advogada investigada na Operação Trânsito foi procurada por pessoas que falavam em nome de policiais dizendo que se ela pagasse uma propina de R$ 15 mil poderia se livrar da investigação. Pedido este que depois subiu para R$ 150 mil.

Ela e o marido procuraram a Corregedoria da PF em São Paulo e denunciaram o esquema, trazendo cada vez mais provas do envolvimento de policiais, que passaram a ser investigados em ações de contra-inteligência policial. Até conversas de whatsapp entre os intermediários e a vítima de extorsão foram entregues à corregedoria.

Foram presos os delegados da PF Ulisses Francisco Vieira Mendes, ex-chefe da Deleprev, hoje aposentado, Rodrigo Cláudio de Gouvea Leão e Carlos Bastos Valbão, da mesma delegacia. Pesam contra eles várias provas de sua participação, inclusive obtidas com interceptação ambiental e ações realizadas em seus gabinetes com autorização judicial.

Além deles, também estão presos os intermediários Moisés Dias Morgado, Dorival Donizete Correa, Maria Lúcia Ribeiro, José Carlos da Rocha, Manoel Carlos da Silva. Cláudio Ademir Mariano, advogado de Miro, está foragido.

Outros três investigados que teriam pago propina aos policiais, além de Miro, tiveram a prisão decretada: Evando Avelino, Miguel Minarro Pinar e Kleber Mejoardo Gonzaga.

Para os procuradores da República responsáveis pelo caso, "os investigados transformaram a Deleprev, que deveria atuar na apuração de delitos previdenciários – que tanto sangram os cofres da União – num balcão de negócios e de impunidade".

Os pedidos de prisão, buscas e conduções coercitivas foram solicitados pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal concordou com todos os pedidos.

Nesta sexta-feira (15) foi realizada no Fórum Criminal Federal de São Paulo a audiência de custódia com os investigados presos na operação.

Venda de camarotes do Votu Rodeo Music termina na próxima quarta-feira

Falta menos de um mês para o Votu Rodeo Music e as vendas dos camarotes já estão quase chegando ao fim. A procura tem superado a expectativa da organização que anunciou o término das vendas para a próxima semana, 20 de julho. No valor, está incluso o acesso ao recinto nos cinco dias do evento e direito a assistir aos shows em ambiente fechado para o grupo de amigos com excelente visualização do palco.

"O camarote vai ficar de frente para ao palco, e não do lado. Isso permite a mesma visão do palco para todos. O camarote terá uma estrutura diferenciada com serviços de bar e banheiros exclusivos. Tudo para o conforto do público. Além disso, dois telões de LED de última geração estarão voltados para eles, transmitindo o show", comenta um dos produtores do evento, Caskinha.

É possível fazer a compra dos camarotes para grupos fechados de no mínimo 10 e no máximo 12 pessoas, com valor de R$ 380,00 por pessoa. O valor total do camarote, que varia de R$ 3.800,00 a R$ 4.560,00 pode ser parcelado em até 3x sem juros nos cartões Visa ou Master.

O escritório do Fisav fica na Rua Pará, 3060, Centro, telefone (17) 3405-1294. A venda de permanentes também continua e seguem agora para o terceiro lote por 3 vezes de 36 nos cartões Visa e Mastercard. Os pontos de venda são: Meet’s Conveniência, escritório do Fisav e Santa Cruz do Pozzobom. Vendas também pelo site www.guicheweb.com.br

Votu Rodeo Music – O Votu Rodeo Music será realizado de 3 a 7 de agosto, dentro das festividades do aniversário de 79 anos do município. Na programação, shows com grandes astros da música sertaneja: dia 3, Wesley Safadão, dia 4 Mayara & Maraisa, 5 Zé Neto & Cristiano, 6 Humberto & Ronaldo e 7 de agosto Jorge & Mateus, véspera do feriado do aniversário (8 de agosto). O Centro de Eventos "Helder Galera", na vicinal que liga Votuporanga a Parisi, comportará toda a estrutura de palco, arena de rodeio, um grande camarote e também o Rancho do Patrão, a boate oficial da festa com uma intensa programação de shows.

primeiro aninho de Lorena


Nesta sexta-feira, 15 de julho, foi dia de fotografar a bela princesa Lorena, filha do casal Rafaela Lacerda e Marcelo Venâncio de Paula, pela comemoração de seu primeiro aninho. Felizes pela netinha, estavam os avós maternos Mildres e Augustinho Lacerda e os avós paternos Zélia e Aparecido Venâncio de Paula.  Na foto, a aniversariante com a sua mamãe Rafaela.

Saracusa, o ilustre aniversariante


Neste domingo, 17 de julho, o prefeito Francisco Airton Saracuza, de Urânia, na foto com a esposa Marinete, estará comemorando seu aniversário. Os filhos Juliana e Júnior Saracuza, juntamente com demais familiares, amigos e correligionários vão lhe dar aquele abraço e levar os sinceros parabéns ao dinâmico administrador uraniense.

Joana festeajando nova data



Na segunda-feira, 18 de julho, vai comemorar mais um inverno no calendário da vida, a professora Joana Andreu. Seu familiares e amigos vão comemorar a data, cantando para ela "os parabéns a você".
Felicidades, Joana.


Parabéns ao Dr. Mario


O estimado advogado de nossa comarca e também da Diocese de Jales, Dr. Mário José Gonçalves carinhosamente recebeu os parabéns nesta sexta-feira, 15 de julho, pela esposa Lázara, filhas Eliane e Karina, amigos e colegas por mais uma data natalícia.

Nove de Fernanda Fuga


A publicitária e professora Fernanda Pozzer Fuga, recebeu nesta sexta-feira, 15 de julho, de seu esposo Fabricio Fuga, dos filhos Otàvio e Georgia e de seu lastro de amizades, os parabéns pelo aniversário.

Edinho se lança pré-candidato

Jales e região pode perder um excelente colaborador nas reivindicações de interesse da população na Câmara Federal, caso o  deputado federal Edinho Araújo (PMDB), que nesta sexta-feira, às 17 horas, na Câmara Municipal de São José do Rio Preto, anunciou a sua pré-candidatura ao governo municipal daquela cidade seja eleito. "Após um período de reflexão e de muita conversa com os rio-pretenses tomei a decisão de colocar meu nome à disposição do PMDB, lançando minha pré-candidatura", afirmou o deputado no Facebook


Alimentos para o HCB Unidade III Jales


Os Policiais Militares Rodoviários das Bases de Jales, Fernandópolis e Votuporanga fizeram uma campanha entre eles para arrecadação de mantimentos para o Hospital de Câncer de Barretos Unidade III Jales. Os itens doados foram achocolatados e bolacha de água e sal. Uma brilhante iniciativa destes guerreiros. (Marcos Pick Gavioli)

Claudia Telles, Jorge Simas e a arte de fazer samba dominam o papo com Diogo Nogueira

Os convidados desta semana do Samba na Gamboa são Claudia Telles e Jorge Simas, que falam sobre os Encontros no Samba. Apresentado por Diogo Nogueira, o programa vai ao ar no domingo (17/7), às 11h, na TV Cultura.

A
 arte de fazer música é o que pauta este encontro, quando os artistas falam das inspirações que rendem belas canções e das grandes parceiras que eternizam o samba e selam amizades para a vida toda. Também as carreiras que nascem a partir de shows e gravações são destacadas no bate-papo.

O violonista Jorge Simas já gravou mais de 5 mil faixas com grandes intérpretes da música brasileira, dentre eles João Nogueira, Nara Leão, Jair Rodrigues e Gilberto Gil. No programa, ele canta algumas composições próprias, como Lente de Contato, em parceira com Zeca Pagodinho e Wanderson. E junto com Diogo Nogueira, interpreta Labareda, que compôs com com Paulo Cesar Feital.

A história da cantora Claudia Telles (foto) começa ainda criança. Sua veia artística vem da herança dos pais, o violonista Candinho e a cantora Sylvinha Telles, uma das precursoras da bossa nova. Ela lembra que desde menina acompanhava sua mãe nos shows. "Ela era uma mãe diferente e moderna para a época dela. Ela me carregava para shows, para ensaios. Eu tinha 16 anos quando comecei a trabalhar com música. Gravei com o Roberto Ribeiro, Clara Nunes, João Nogueira, Roberto Carlos, Rita Lee e Gilberto Gil. Fiz coro para esse pessoal todo. Daí fui chamada para gravar Fim de tarde, que estourou e eu virei a Claudia Telles", relembra.

Claudia interpreta Dindi, de Antonio Carlos Jobim e Aloysio de Oliveira, e Alvorada, de Carlos Cachaça, Cartola e Hermínio Bello de Carvalho.

Dispositivo da UFSCar promete diagnóstico rápido de doenças

 
Um sistema microfluídico se caracteriza pelo escoamento de fluidos em canais de dimensões pequenas, no qual eletrodos podem ser utilizados como sensores químicos ou biossensores individuais, para a detecção de diferentes compostos, como proteínas, anticorpos, DNA ou compostos orgânicos e inorgânicos, e na detecção de biomarcadores visando o diagnóstico de doenças como o câncer. Pensando nessa aplicação, os pesquisadores Ronaldo Censi Faria, Carolina Venturini Uliana e André Santiago Afonso, do Departamento de Química da UFSCar, desenvolveram a patente Dispositivo microfluídico e método de fabricação de dispositivo microfluídico.

A invenção se refere a um dispositivo com materiais poliméricos e eletrodos que podem ter suas superfícies modificadas com o intuito de obter uma plataforma para o reconhecimento de diferentes analitos em uma amostra. Este dispositivo pode ser aplicado no desenvolvimento de metodologias para determinação de compostos de interesse ambiental, farmacêutico e biológico.

Dentre as principais vantagens da patente estão o emprego de materiais e equipamentos de baixo custo, a facilidade de uso, o baixo consumo de reagentes, a portabilidade e descartabilidade. Além disso, o dispositivo permite a modificação química da superfície dos eletrodos antes do fechamento do dispositivo microfluídico sem a necessidade de etapas de aquecimento ou com adesivos que envolvam a liberação de solventes. Isso é importante para a construção de biossensores que utilizam material biológico, como enzimas e anticorpos, e que podem desnaturar com calor ou com solventes, tornando-os inativos.

Levando cerca de dois anos para ser desenvolvida, a ideia da patente surgiu durante o pós-doutorado de Ronaldo Censi Faria, somada a um desejo dos pesquisadores de produzir sistemas com eletrodos descartáveis com custos mais acessíveis do que os disponíveis no mercado, que são, em sua grande maioria, importados. Essas características limitam as pesquisas científicas na área de sensores, biossensores e em eletroquímica em geral, além da necessidade de pessoal qualificado para a operação. Foi assim que eles perceberam que poderiam utilizar moldes de baixo custo para a aplicação da tinta condutora e, a partir da construção dos eletrodos descartáveis, partiram para a construção do dispositivo microfluídico.

Outros produtos semelhantes utilizam materiais curáveis que necessitam de diferentes etapas para aumentar a adesão entre os substratos, resultando em construção de alta complexidade. Alguns utilizam materiais de baixo custo, mas têm sua fabricação baseada no uso de materiais rígidos na moldagem de microcanais, o que atribui fragilidade ao dispositivo. Além disso, em grande parte dos dispositivos microfluídicos semelhantes, somente o arranjo de sensores costuma ser descartável, exigindo etapas repetitivas de desmontagem, limpeza e remontagem, o que aumenta o tempo de análise e risco de falsos resultados.

De acordo com uma das inventoras, Carolina Venturini Uliana, o dispositivo ainda não está disponível no mercado, mas já há interesse da comunidade científica. "Por possibilitar o diagnóstico rápido de uma determinada doença, sua comercialização é interessante para aplicações em laboratórios de análises clínicas, hospitais, dentre outros".

Por essa razão, os pesquisadores estão buscando parcerias e interessados na produção e comercialização da patente. O dispositivo também está sendo estudado para detecção de outros biomarcadores como, por exemplo, para o câncer de mama e Doença de Alzheimer, além de outros analitos, como patógenos de cultivos de citros. "Atualmente, estamos em parceria com o Hospital do Câncer de Barretos com o qual pretendemos ampliar o número de diagnósticos possíveis", finalizou Carolina.

Santa Casa de Jales implanta sistema de digitalização de prontuário do paciente

Rosevaldo Roque da Silva (gestor Serviço de Prontuário), Claudia Cristina Secchi Vianna, Junior Ferreira (provedor em exercício), Alexsander Teodoro da Cunha



O Gerenciamento Eletrônico de Documentos conhecido como GED tem a finalidade de transformar arquivos físicos em digitais, bem como economizar tempo e melhorar a busca nos documentos de atendimentos realizados no hospital.

Com início em setembro do ano passado, a aplicação do projeto ocorreu no dia 1º de abril. No decorrer desse período houve uma análise minuciosa por parte dos setores de Serviço de Prontuário e Tecnologia da Informação.

"Buscamos nos respaldar de todos os aspectos jurídicos, os sistemas certificados, pesquisas de cases de sucesso, além do custo e benefício. Após essas análises, optamos pelo GED do sistema Wareline, que já estava integrado ao sistema hospitalar implantado", detalhou o gestor do serviço de prontuário, Rosevaldo Roque da Silva.

Dentre outros benefícios do GED estão: organização de prontuários médicos, disponibilização instantânea de documentos e agilidade em processos legais nos quais é fundamental o cumprimento de prazos. Além disso, com esse sistema o hospital pode armazenar os documentos físicos em lugares mais distantes, reduzindo a necessidade de ampliação dos arquivos.

Para o provedor em exercício, Junior Ferreira, os benefícios não estão agregados apenas ao hospital, mas também à segurança do paciente. "Manter um arquivo digital de documentos é benéfico para o paciente no sentido de agilizar a busca de todo o conteúdo e consequentemente ajudar nas tomadas de decisões assistenciais e administrativas".

Os setores envolvidos na implantação do GED são: serviço de prontuário do paciente, tecnologia da informação, os setores assistenciais e administrativos. (Caroline Guzzo).

Santa Casa de Jales pede apoio nas doações de Nota Fiscal Paulista

A situação não está fácil para as instituições de saúde, afinal, o repasse do SUS não é suficiente para cobrir as despesas, por isso, a Santa Casa de Jales depende institivamente da população local e regional, bem como das emendas dos parlamentares, seja em esfera estadual e federal.

Muitas ações são realizadas pelo setor de Captação de Recursos para que os custos do hospital que ultrapassam R$ 2 milhões por mês sejam minimizados. Para isso campanhas e eventos são feitos anualmente e conta com a fervorosa participação das pessoas que não medem esforços para contribuir.

Dessa forma é que o hospital consegue desafogar das inúmeras despesas, porém, ainda não é suficiente, a Santa Casa de Jales passa por dificuldades e a Nota Fiscal Paulista é mais uma forma de a população contribuir.

Desde julho de 2009 o hospital em parceria com a Associação Comercial e Industrial, realiza a campanha de captação de Nota Fiscal Paulista, cujo objetivo é arrecadar fundos junto ao Governo do estado por meio da doação da nota. Estes documentos fiscais são direcionados para a instituição, no qual são digitados no CNPJ da Santa Casa, que recebe anualmente um valor muito importante utilizado para custeio.

Cerca de 200 caixinhas identificadas ‘Santa Casa’ estão espalhadas por todo o comércio, que disponibiliza um espaço visível para que o cliente efetue a doação. Adverte-se que essas notas fiscais não podem ter o CPF do comprador, e que depositadas nas urnas, são recolhidas diariamente, separadas pelos voluntários e digitadas no cadastro da Santa Casa por colaboradores da instituição.

Unijales oferce Curso de Extensão em Método Pilates Solo com Acessórios

Daniel Zílio




Marcia Godoy, educadora física especialista, com formação completa na Mat-Pilates pela Stott Pilates, em parceria com a Unijales, vai oferecer o Curso de Extensão Método Pilates Solo com Acessórios, nos dias 22 e 23 de julho.

A especialista vai abordar temas como, História do Método Pilates; Princípios Básicos: respiração torácica lateral, posicionamento da cintura pélvica, organização e estabilização da caixa torácica, estabilização e organização da cabeça e da coluna cervical, estabilização e mobilização da cintura escapular; Fatores essenciais do Método: músculos principais, estabilidade, mobilidade, sequência, resistência, coordenação, força; Bases Anatômicas, Biomecânicas e Posturais; Exercícios básicos, intermediários e avançados sobre o mat/solo (acessórios: faixa elástica, arc-barrel, bola grande e pequena, anéis elásticos, multiapoiadores); Capacitação para seleção de exercícios adequados, de acordo com a necessidade de cada cliente; Processos didático-pedagógicos; Capacitação para fidelização dos clientes; Noções de como preparar aulas e Notas sobre o Mercado de Trabalho no Campo do Método Pilates.

"Ensinar os princípios do Método Pilates aos profissionais da saúde e aos clientes garante que eles estejam atentos ao funcionamento do seu próprio corpo, permitindo que controlem melhor a execução de cada exercício e sintam todos os benefícios sem risco de lesões", afirmou Marcia Godoy.

Os interessados em participar do curso de extensão em Método Pilates Solo com Acessórios devem entrar em contato através do telefone (17) 98167-1388 para mais informações.

CRAS e Urânia faz palestra sobre crianças desparecidas

Crislaine Calanca, do Cras de Urânia, fala aos beneficiários dos programas sociais sobre crianças desaparecidas



 

O Centro de Referência da Assistência Social - Cras de Urânia, com o apoio da Prefeitura Municipal, realizou na terça - feira, dia 5 de julho, às 19h30m, uma palestra aos beneficiários dos Programas Sociais desenvolvidos no município, cujo o tema foi sobre crianças desaparecidas, ministrada por Crislaine Calanca.

O evento contou com a presença da Assistente Social Fabrícia Ruzzon Marchi e a equipe do Núcleo de Apoio à Saúde da Família - NASF de Urânia.

O tema abrangente sobre crianças desaparecidas, segundo Crislaine, criou compreensão e cuidados ao público, devido as informações citadas com dados reais, atuais e estatísticas de índices elevados.

"As famílias que vivenciam esta fatalidade superam traumas com atos solidários de ajudar seu próximo em busca incansáveis de encontros ou reencontros com seus entes queridos", explicou.

" Podemos concluir aos beneficiários que a dor de uma perda significa a ausência de um pedaço que falta dentro de uma estrutura familiar", finalizou

Educação: Amor, Exemplo, Experiência

Flávio Rodrigo Masson Carvalho
 
Como você foi educado? Como está educando seus filhos? Como estão sendo educadas as crianças nas escolas? Quem são os professores de hoje?
A educação é uma unanimidade, ou seja, todos acreditam ser a educação o caminho para transformarmos o mundo num lugar melhor de se viver.
Não tenho todas as respostas, e nem tenho pretensão de tê-las. Mas estou pensando na educação como nunca! Nunca estudei tanto! Quero colocar em prática o que estou estudando e desenvolvendo.
As escolas deveriam ter um currículo em que as disciplinas trabalham de forma integrada, compondo Áreas de Estudo atendendo níveis de ensino.
As Áreas de Estudo são as seguintes: Matéria – Vida – Corpo - Expressão; e Sentimento.
A educação tem que ser realizada com amor, exemplo e experiência.
Educação com Amor
O educando precisa de aceitação e compreensão. Educar é amar. O educador deve ajudar, amparar e esti­mular.
O amor faz com que os educandos cresçam no bem, tornando-se seres conscientes.
Educação com Exemplo
O exemplo é uma didática viva. Nossos exemplos exercem maior influência do que nossas palavras.
Exemplos de conduta ética e uso da inteligência no bem formam o caráter.
Educação com Experiência
O educando aprende pela experiência. Situações reais ou simuladas e situações-desafio fazem com que ele aprenda a raciocinar, analisar, pensar e agir.
O educando não aprende decorando definições, mas compreendendo conceitos.
A teoria deve sempre estar conjugada com a experiência.
Educação Moral
A educação moral leva o homem à sua perfectibilidade, através do desenvolvimento de suas potencialidades. Ela significa formação do caráter do educando; potencialização das virtudes; sensibilização dos sentimentos; direcionamento da inteligência para o bem.
Através desse trabalho te­mos a construção do homem integral.
A instrução fica subordinada à formação.
O bem e o belo direcionam o ser no mundo, dando-lhe consciência moral no convívio com os outros.
Valores Humanos
A educação moral é feita trabalhando-se quatro valores humanos básicos: físicos, intelectuais, morais e espirituais.
Cada valor humano desdo­bra-se no seguinte conteúdo:
1 - Valores físicos: corpo e atividades físicas.
2 - Valores intelectuais: economia, política, cultura, ciência.
3 - Valores morais: sentimentos, sociedade, ar­tes, virtudes, família.
4 - Valores espirituais: religiosidade.
Esses valores humanos são incorporados ao trabalho curricular, ou seja, não são criadas novas disciplinas, mas sim passam a constituir a base do pro­cesso educacional desenvolvido junto ao educando.
Os valores morais e espiritu­ais direcionam os valores físicos e intelectuais, embora sejam trabalhados harmonicamente.
Fonte: IBEM: Instituto Brasileiro de Educação Moral


Alunos falam o que esperam dos professores em sala de aula

O Seminário Internacional de Educação do ADE Noroeste Paulista trará uma novidade nesta segunda edição.

Durante o evento, marcado para 21 e 22 de julho em Votuporanga, serão os alunos da rede municipal de ensino que apresentarão suas expectativas sobre o processo de ensino.

A organização exibirá vídeos gravados em parceria com a TV Unifev, com entrevistas de estudantes do pré-escolar ao 9º ano do ensino fundamental respondendo à pergunta: "O que você espera do seu professor em sala de aula?"

Os vídeos foram gravados com cerca de 20 estudantes de 10 cidades participantes do Arranjo de Desenvolvimento da Educação. Um sorteio foi realizado para a escolha dos municípios. A iniciativa é uma das novidades do Seminário, que busca promover a capacitação contínua dos profissionais da educação da Noroeste Paulista, tornando referência na educação básica.

Um dos alunos foi o Pedro César Martins da Silva, de Ouroeste. Para ele, a professora recebe nota 10 por explicar todas as matérias, orientando, inclusive, como fazer as tarefas em casa. Mas, apontou uma melhoria que é preciso ser feita. "Às vezes não dá tempo da professora rever todo o conteúdo antes da prova, o que acaba sendo ruim", falou.

Segundo Silvia Cristina Rodolfo, coordenadora geral do Arranjo e Secretária Municipal da Educação de Votuporanga, esse material ajudará a melhorar ainda mais o trabalho dos educadores em sala de aula. "Nada mais justo do que ouvir dos nossos alunos o que eles querem dos seus professores. Afinal, todos nossos esforços são para que nossos estudantes tenham acesso à educação de qualidade, para a garantia de um futuro melhor", explicou.

O 2º Seminário Internacional de Educação será promovido em Votuporanga, nos dias 21 e 22 de julho, com o tema "Educar para a diversidade". Aproximadamente 1, 2 mil educadores de 48 municípios da região Noroeste Paulista participarão do evento. A programação completa está disponível no site www.senp.com.br.

A organização é do Arranjo do Desenvolvimento da Educação do Noroeste do Estado de São Paulo – ADE Noroeste Paulista; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFSP Campus Votuporanga; Associação dos Municípios da Araraquarense – AMA; e Centro Universitário de Votuporanga – Unifev.

Grupo de Trabalho faz visita técnica e dá pontapé inicial para ZPE Fernandópolis

Um grupo de trabalho liderado pelo deputado Fausto Pinato (PP/SP) realizou nesta sexta-feira, 15 de julho, visita técnica à área de instalação da ZPE-Fernandópolis. O grupo é composto por técnicos e engenheiros da VALEC. Nesta quarta-feira, 13 julho, em Brasília, foram acertados os últimos detalhes da visita com o ministro dos Transportes, Maurício Quintela. Na oportunidade a comitiva recebeu do ministro garantias de apoio à instalação do Ramal Ferroviário, obra determinante para atrair investidores e garantir condições de tráfego por trilhos à ZPE.

"Uma obra desse tamanho precisa ser planejada, pensada para daqui há 20, 30 anos. É preciso que essas condições multimodais sejam projetadas e implementadas agora", comemorou Pinato. A série de reuniões do Grupo de Trabalho vem acontecendo deste o início de Junho deste ano.

Nessa oportunidade, participaram da reunião, além de técnicos do Ministério dos Transportes, o presidente da VALEC, Mário Rodrigues, o Superintendente de Infraestrutura e Serviços de Transporte Ferroviário de Cargas da ANTT, Alexandre Porto, o diretor de Operações da VALEC, Marcos Expedito além de engenheiros e técnicos dos respectivos órgãos. Integram também a comitiva, o membro da Associação de Amigos de Fernandópolis, Jesiel Macêdo e o ex-deputado João Dado.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

SILVIO BRITO DE SOUZA e HÉRICA DE LIMA MARQUES. ELE, natural de Urânia, deste Estado, nascido aos 06 de novembro de 1.980, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Delmiro Brito de Souza e de Casilda de Oliveira Souza. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 28 de maio de 1.976, professora, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Olivio Marques e de Vera Lucia de Lima Marques. Republicação.

VICTOR AUGUSTO ALVES e MARAISA MOREIRA PAES. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 29 de março de 1.985, atendente, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Laurindo Alves e de Maria Aparecida de Oliveira Alves. ELA, natural de São José do Rio Preto, deste Estado, nascida aos 22 de junho de 1.994, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Mario Francisco Paes e de Merlice Domingos Moreira Paes. Cópia recebida do Oficial de Registro Civil de São José do Rio Preto – SP, onde reside a contraente.

WAGNER MACEDO ROMÃO e ADRIANA VILLA FERREIRA. ELE, natural de São Paulo, deste Estado, nascido aos 18 de junho de 1.976, técnico em radiologia, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Romão Netto e de Gilda Maria da Conceição Macedo. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 11 de abril de 1.986, auxiliar administrativa, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Itamar Luis Ferreira e de Genésia Villa Ferreira.

LUÍZ FERNANDO OLIVEIRA LANÇONI e ÁGATHA CHRISTIAN DE MORAIS SEIXAS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 22 de novembro de 1.977, funcionário público estadual, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Eduardo Luiz Lançoni e de Maria Augusta de Oliveira Lançoni. ELA, natural de Januária, Estado de Minas Gerais, nascida aos 04 de fevereiro de 1.994, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Mateus da Costa Seixas e de Vilene de Morais Seixas.

FRANCISCO LIMA TIMOTEO e MARIA DE FATIMA TORTELI. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 30 de abril de 1.965, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Timoteo Filho e de Iracema Rosa de Lima Timoteo. ELA, natural de Valentim Gentil, deste Estado, nascida aos 03 de junho de 1.963, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Izabel Torteli.

ANTONIO MARCOS DIAS DE SOUZA e ELIANA CRISTINA SELEGUIM. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 19 de janeiro de 1.978, pedreiro, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Joaquim Dias de Souza e de Maria da Lapa Aparecida de Souza. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 31 de agosto de 1.976, vendedora, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Osmar Edison Seleguim e de Edna Rosaneide Inocencio Seleguim.

NIVALDO VIEIRA MARQUES e APARECIDA MEIRA DE SOUZA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 13 de janeiro de 1.970, auxiliar de campo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Vieira Marques e de Alzira Justi Marques. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 25 de março de 1.968, auxiliar hotelaria, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Oton Meira de Souza e de Geni Facchini de Souza.

LEONARDO SARON PERES e NAIRA PHELIPIN LESSA. ELE, natural de Paranapuã, deste Estado, nascido aos 28 de março de 1.991, agrônomo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Erineu Benedito Peres Fernandes e de Cleusa Saron Fernandes. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 01 de agosto de 1.989, esteticista, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Carlos Donizete Beluci Lessa e de Silvana Phelipin Lessa.

BRUNO SOEIRO OCHIUTO e VIVIANE RECIO SARAIVA DA SILVA. ELE, natural de Andradina, deste Estado, nascido aos 10 de julho de 1.982, médico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Nilson de Souza Ochiuto e de Siomara Soeiro Ochiuto. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 06 de julho de 1.985, enfermeira, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Osvaldo Saraiva da Silva e de Marlene Recio Saraiva da Silva.

RENAN DE MORI RODRIGUES PEREIRA e RAFAELA CRISTINA DALPOZ. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 05 de julho de 1.989, funcionário público estadual, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Ivo Rodrigues Pereira e de Gení de Mori Pereira. ELA, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascida aos 17 de dezembro de 1.996, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Nelson Dalpoz e de Edirce de Oliveira Dalpoz.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA- O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


ACIJ dá moto zero quilômetro na promoção do Dia dos Pais

 
Quem comprar no comércio de Jales no período de 18 de julho a 20 de agosto, nas empresas participantes da promoção "Papai de Moto! Haja Coração", desenvolvida pela Associação Comercial e Industrial, com o comércio jalesense, estará concorrendo a uma moto CG 160 2016, zero quilômetro. O sorteio será no dia 20 de agosto, às 10 horas, na praça João Mariano de Freitas.

A ACIJ está trabalhando muito nas datas comemorativas como forma de criar um diferencial para fomentar as vendas no comércio da cidade, principalmente nesse período de dificuldade econômica, como destacou seu presidente, Carlos Roberto Altimari. O objetivo desse esforço é fazer com que o maior número possível de empresas participe das promoções e tenha melhores resultados no seu comércio, nessas datas.

Para que isso possa acontecer a diretoria da associação decidiu oferecer prêmios cada vez melhores, para motivar tanto os consumidores quanto os empresários. Isso vem sendo feito este ano, de forma bem melhor do que no ano passado, quando os prêmios eram de valores menores.

Ao mesmo tempo, a ACIJ está desenvolvendo uma divulgação maior das promoções, convidando todos os associados para participarem, mostrando os benefícios obtidos pelos que já vem participando a mais tempo, chamando a atenção dos consumidores para esses eventos especiais, como o do Dia dos Pais.

Para concorrer à moto, o consumidor só precisa preencher seu cupom, quando fizer sua compra em uma das lojas participantes da promoção.

Palavras de Chico Xavier


Quem pensa exclusivamente em si ainda não avançou o suficiente para um melhor aproveitamento do tempo... O espírito do egoísta, muitas vezes, mostra-se mais cristalizado do que aquele que, por exemplo, comete um crime. O criminoso momentâneo pode ter sido vítima de um desequilíbrio emocional; o egoísta é um espírito insensível, que se vale dos outros para colimar os seus objetivos, sem se importar com as consequências danosas para aqueles dos quais se aproveita...

 
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.
 
 

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, participa do Roda Viva

O novo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estará no centro do Roda Viva nesta segunda-feira (18/7). O programa, ao vivo, será exibido a partir das 22h, na TV Cultura.

Nesta quinta-feira (14/07), o deputado venceu a disputa pelo comando da Câmara em segundo turno, após derrotar, por 285 votos a 170, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF). Maia irá suceder o deputado afastado Eduardo Cunha e comandará a Câmara dos Deputados até janeiro de 2017.

Rodrigo Maia falará, entre outros assuntos, das prioridades da Casa para os próximos meses e da pauta do governo Temer na área econômica, que em parte depende da aprovação dos parlamentares.

O Roda Viva conta com uma bancada de entrevistadores e a participação do cartunista Paulo Caruso.

“O que é que ele tem?”

*José Renato Nalini

Esse o nome do livro que a mãe de Gregório Duvivier lançou, para contar a história de João, outro seu filho. Ele tem Síndrome de Apert e, desde que nasceu, quando a mãe tinha 22 anos, foi tratado normalmente, com carinho e amor. É também o nome do artigo que o jornalista publicou recentemente. Depoimento eloquente de como encarar as diferenças. O preconceito é alguma coisa criada por mentes mesquinhas, incapazes de constatar a realidade espetacular de que todos somos únicos, irrepetíveis, heterogêneos por natureza.

A diferença é exatamente o que nos ensina a nos impregnar de sentimentos essencialmente humanos. Razão e coração precisam caminhar juntos e testemunhar que somos primícias dentre as criaturas. Infelizmente, nem sempre é assim. Duvivier fala em "outrofobia", doença tão entranhada e tão difícil de desentranhar. Verdadeira epidemia, que grassa o mundo todo e que gera reações impróprias a quem se considera a única espécie racional que habita a face da Terra. Quanto aprendemos com a diferença! Quanta suavidade, ternura e carinho encontramos nas crianças especiais. Espontâneas, afáveis, acessíveis como nem sempre sabemos ser.

Como é enriquecedor aprender a respeitar aqueles que não precisam de piedade, mas de um olhar que considere sua dignidade ínsita de seres humanos, com idêntico DNA, integrantes desta espécie que se notabiliza por complicar o que não precisa ser complicado. Mente estranha a dos seres humanos que depois de experiência tão prolongada por este sofrido Planeta, não percebem que só podem contar com algumas décadas, se tanto, para que sua passagem pela frágil aventura existencial possa valer a pena. Ainda bem que existem João e sua corajosa mãe, que não se lamenta, nem fala em superação, mas dá o testemunho de que tudo começa e termina bem quando não falta o amor. Nutriente que, assim como acontece com a ética, matéria-prima de que o Brasil e o mundo se ressentem, é a poção mágica suficiente a produzir milagres. *José Renato Nalini, secretário da Educação do Estado de São Paulo

Rumo ao nada

Reginaldo Villazón

A nação brasileira vive uma péssima fase política. Em todos os níveis de poder, os políticos e dirigentes públicos se comportam como se estivessem presos num grande redemoinho que os faz girar sem parar, rumo ao nada. As sessões da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do Supremo Tribunal Federal, transmitidas pela televisão, exibem discursos enfadonhos e discussões improdutivas, por longas horas, enquanto os serviços públicos e a economia se deterioram.

Mesmo considerando as deficiências dos brasileiros – baixa escolaridade, baixa qualificação profissional, baixa formação de cidadania –, o povo brasileiro vem se comportando melhor, mais amadurecido politicamente. As paixões intensas por ideologias, partidos e caciques deram lugar a cobranças de melhor aplicação dos impostos em políticas e serviços públicos de boa qualidade, como nas áreas de saúde, educação e segurança. O povo trata hoje a corrupção com mais seriedade e menos gracejo.

O desgoverno é flagrante. A presidente da república está afastada do cargo e ninguém sabe se ela retomará ou não o seu posto. O presidente em exercício montou um ministério com a expectativa de se efetivar no cargo, mas com o dever de tirar o país da crise econômica. Ocorre que o país tem 11,4 milhões de desempregados e as contas do governo federal devem apresentar este ano um déficit de R$ 155,5 bilhões. Além disso, muitos senadores e deputados federais podem ser denunciados por corrupção.

Aos poucos, a população brasileira reconhece que o problema não é eventual, mas é a falência de um sistema político que precisa ser mudado. Os partidos políticos (em número de 35) não representam as correntes políticas existentes no país. Nove deles são trabalhistas. Há um Partido Pátria Livre (PPL), um Partido Novo (NOVO), um Partido da Mulher Brasileira (PMB). Os partidos existem para fazer coligações espúrias, realizar negociatas, defender os privilégios dos parlamentares.

A democracia que a nação deseja – moderna, participativa, eficiente – é necessária para fazer frente a grandes desafios, como preservação de riquezas naturais, segurança alimentar, modernização das cidades, aprimoramento dos serviços públicos, avanço científico. Não superar desafios significa perder oportunidades de desenvolvimento num mundo globalizado que oferece chances de sucessos a toda espécie e tamanho de empreendimento. Ao Brasil tem matérias primas, espaços vazios e gente talentosa.

Os acontecimentos políticos atuais não importam tanto. Somente um sistema político renovado sob novo modelo vai atrair o interesse de pessoas capacitadas e idôneas em ingressar na política e na administração pública do país. Um impasse acontece. Os atuais representantes do povo não vão reformar o sistema político, como deve ser feito. Eles vão aprovar apenas reformas leves. Assim, é possível que a crise tenha que se aprofundar para manter acesa a chama renovadora da insatisfação popular..

FOLHAGERAL

da redação


O município

de Jales – pela sua liderança em comércio, saúde, educação, cultura, serviços públicos, agricultura e outras atividades – é uma Sede Microrregional que congrega 23 municípios. Porém não aparece no novo Mapa Turístico do Estado de São Paulo, divulgado pelo Ministério do Turismo na última terça-feira (12).
Na Região Turística

Grandes Lagos (uma das 28 do Estado), o Mapa consta os municípios turísticos de Cardoso, Indiaporã, Mira Estrela, Ouroeste, Paulo de Faria, Riolândia e Votuporanga. E na Região Turística Entre Rios, os municípios de Santa Fé do Sul e Rubineia (ver página 5). Os gestores políticos e administrativos de Jales precisam se inteirar do assunto para instalar medidas de apoio aos visitantes no município e receber recursos oficiais.
Na terça-feira

(12 de julho), deveria ser a abertura dos envelopes das empresas participantes da licitação para execução das obras de recape e pavimentação asfáltica na cidade de Jales. Essas obras, se iniciadas neste mês de julho, dariam um fôlego oportuno ao pré-candidato Pedro Callado na sua cruzada eleitoral.
Porém, como

já se podia esperar, quatro recursos foram impetrados junto ao TCESP, na sexta-feira (8 de julho). Isso vai mesmo atrasar o início do tão desejado recape pela cidade e pode tirar o fôlego do pré-candidato tucano.
Os assessores

do prefeito Pedro Callado, algumas vezes, foram ao rádio para dizer à população que as contas da Prefeitura de Jales estavam em dia. Na segunda-feira (11 de junho), os vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Rivail Rodrigues Júnior e Claudir Aranda da Silva aprovaram um pedido de informação ao prefeito Callado sobre uma eventual falta de pagamento a uma empresa jalesense.
Os parlamentares

alegam que a Prefeitura de Jales contratou a empresa Débora da Natividade Cardoso e Cia Ltda para execução de diversas obras licitadas. E há notícias de que existe um gordo crédito em favor da empresa, originado de obras já executadas. O prefeito Callado terá 15 dias úteis para responder aos vereadores após receber o oficio do Legislativo. Este é o tipo de burburinho político que pode virar um falatório em ano eleitoral.
Para complicar,

os vereadores dizem que o não pagamento dos débitos pela Prefeitura fez com que a empresa credora passasse por dificuldades, deixando seus funcionários sem recebimento de salários. Além disso, as empresas do município que forneceram materiais para a execução das obras ficaram sem receber pelos produtos fornecidos.
O próximo

prefeito de Jales terá que se esforçar para ser um exímio administrador. Assim poderá dar um bom motivo para ter ganhado a confiança do eleitorado. Com o fim das reeleições, os prefeitos terão uma única oportunidade de mostrar bons serviços. Não poderão fazer feio.
Por causa

da crise econômica, este ano o município de Jales não vai realizar a Feira do Agronegócio da Uva e do Mel. O secretário municipal de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente, Hilário Pupim, disse que a Feira ficará para a próxima a administração, com maior envolvimento do Legislativo e instalação de uma comissão para planejar o evento.
O prefeito

Pedro Callado (PSDB) deu esperanças ao vereador Nivaldo Batista de Oliveira (PSD), o popular Tiquinho. Após muita conversa, disse que Tiquinho poderia ser o seu vice, caso ele (Callado) se candidatasse à reeleição. Por inexperiência em política de bastidores (ou, ao contrário, por muita perspicácia), Tiquinho se deixou levar em "banho-maria". Na pior das hipóteses, ele tem cacife para retornar ao Legislativo.
Nos bastidores

da política jalesense, a semana foi quente com articulações e buscas de apoio entre os partidos. O vereador Tiquinho, presidente do PSD local e da Câmara Municipal, foi quem mais sofreu pressão por decidir fechar questão em torno da dupla Flá e Garça. Dizem que a pressão em cima de Tiquinho foi tamanha de causar zonzeira.
Alguém

muito ligado politicamente a Pedro Callado lamentava que o prefeito estivesse sozinho. Quer dizer, estava. Ele terá dado ouvidos aos interesses dos tucanos nos próximos quatro anos, aproximando-se do Partido Verde (PV) de Osvaldo Costa Júnior, o Bixiga, que já estaria se acertando como pré-vice de Callado, que agora corre atrás de outros partidos visando coligação. Tarefa dura. Os "videntes" lá do botequim da vila dizem que a maioria dos partidos locais vai estar coligada com os partidos dos pré-candidatos Flá e Garça.
A dificuldade

do PSDB de engrenar uma boa coligação se dá em virtude da ingenuidade política do tucano Callado. Ele acreditou na possibilidade de fazer uma ampla união de forças. Depois, manteve-se afastado do seu próprio partido, ouvindo pessoas que não destinaram votos na dupla Nice/Callado em 2012.
Aliás,

o PV em reunião, há poucos dias, havia decidido lançar candidatos próprios a prefeito, vice e vereadores. Entre os nomes Clóvis Viola, Osvaldo Junior e Riva Rodrigues sairia a dupla de candidatos ao Executivo. Parece que virou fumaça e fala-se num racha no PV. Clóvis Viola foi cogitado para vice de Callado, mas agora estaria sendo atropelado por Bixiga. Por seu lado, Riva Rodrigues está prestes a guardar seus planos para 2.020.
Lá no

botequim da vila, os "analistas" dizem que um partido pequeno, nanico mesmo, tinha oito pré- candidatos a vereadores dispostos a unir forças. Ouviram cantos de sereias e promessas, que levaram eles a desistirem. As verdades vão aparecer nas convenções que começam no dia 20.
Na região

a política se move. Em Urânia, oito partidos devem aprovar, em suas convenções, coligação com o pré-candidato Odair Bezerra Dias, o popular Fião. Em Mesópolis, o PSDB e PMDB devem se coligar para apoiar o pré-candidato Leandro Polarini à reeleição.
Na quarta-feira (13),

dirigentes do Cartório Eleitoral da Comarca se reuniram com presidentes de partidos de toda a região para explicações sobre regras eleitorais. A presidente do PTB jalesense, Nice Mistilides, esteve presente e comentou que seu partido deve lançar candidatos a vereador. Até agora, ninguém ousou falar em busca de apoio dos petebistas para o pleito de outubro.
Autoridades

competentes precisam tomar providências sobre pessoas desconhecidas, identificadas com nomes de instituições de outras cidades, que batem às portas das casas para pedir auxílio. Na quarta-feira, houve revoada dessas pessoas na cidade. Indagadas sobre quem elas eram e sobre a instituição a que pertenciam, não explicavam direito e diziam que era tudo para ajudar crianças de toda a região. Não cheira bem.

Fiscais agropecuários alertam para fraude em queijos

Os fiscais federais agropecuários estão atentos às fraudes em alimentos que ocorrem no País, com o dever de preservar a segurança alimentar das famílias brasileiras. Com o auxílio técnico desses profissionais ao Ministério Público e à polícia, em diversos Estados, vários esquemas fraudulentos são interrompidos. O queijo é um dos produtos alvos de fraude. Operações no Rio Grande do Sul, como a "Queijo Compensado", por exemplo, resultaram em prisões de envolvidos e apreensões de produtos. Mas, para combater esse mal, é preciso também que a população fique atenta.

Em relação à adulteração em queijos, o fiscal federal agropecuário Cristovão Morelly dá algumas dicas. Além de observar a origem sanitária do produto, como, por exemplo, se a marca é reconhecida e se no rótulo há dados do fabricante, bem como o selo do Serviço de Inspeção Oficial – SIF (federal), SIE (estadual) e SIM (municipal) –, é preciso atenção em relação a outros aspectos: odores exalados, sujeiras presentes no produto e possíveis distorções no rótulo.

Atenção para os queijos ralados. Segundo Morelly, qualquer queijo passado por uma salga pesada ganha consistência para ser ralado. Os produtos clandestinos produzidos com leite cru, sem o processo de pasteurização, ou seja, sem aquecimento e alterações, também podem ser ralados, após o processo de salga. "Por ser feito com leite cru, o alimento ganha características indesejáveis como odor pútrido", destaca o fiscal. Ele afirma também que sujeiras no produto, até mesmo baratas, além de contaminações de inseticidas e raticidas, também podem estar no queijo produzido em local clandestino, sem a devida higienização. Adição de amido de milho e uso de leite rejeitado pelas indústrias por estar vencido ou fora de qualidade também ocorrem em produções fraudulentas.

De acordo com o fiscal, a fraude mais comum é a comercialização de queijos produzidos em locais clandestinos que firmas legalmente registradas em um Serviço de Inspeção Oficial realizam após os acondicionarem em embalagens com inscrições oficiais e legais (número de registro, rótulo e marca) de sua propriedade ou de terceiros.

Para combater essa prática criminosa, os fiscais federais agropecuários que atuam na fiscalização do setor de leite e derivados exercem suas atribuições de forma sistemática, considerando que a fiscalização de laticínios é de natureza periódica. "A fiscalização se dá ‘in loco’ e considera o tipo de produto, o volume de produção e a condição do estabelecimento, sob o aspecto higiênico-sanitário. Ela pode ser quinzenal, bimestral, semestral ou anual", esclarece Morelly. O fiscal ressalta também que os profissionais verificam o atendimento aos requisitos previstos nas leis sanitárias em vigor, vinculados aos programas de qualidade aos quais a firma se compromete a executar.

Os fiscais também exercem atividades de cunho investigativo voltadas para o combate à fraude de produto e a todo tipo de burla à fiscalização, como a utilização ilícita de símbolos, marcas e inscrições.

Penalidades
Existem punições para as empresas que agem de má-fé, com práticas fraudulentas na produção do alimento. As punições vão desde simples advertência até a cassação do registro, além de multa e prisão inafiançável do infrator, por se tratar de crime contra a relação de consumo e a legislação sanitária.

Secretário-adjunto Pollara visita as Unidades Hospital de Câncer de Barretos em Jales e Fernandópolis


O secretário-adjunto de Saúde do Estado de São Paulo Wilson Modesto Pollara, esteve acompanhado do diretor técnico do Hospital de Câncer de Barretos o Dr. Edmundo Carvalho Mauad, da gerente de Captação de Recursos Adriana Mariano, das coordenadoras de enfermagem da Unidade de Jales, Talita Minela e Iracelia Lima e do diretor clínico Dr. André Luiz Silveira, em uma visita na quarta-feira, 13 de julho, para conhecer as instalações do Hospital de Câncer de Barretos Unidade III de Jales e o Instituto de Prevenção Julia Marzola Faria em Fernandópolis.

Na visita foi lhe apresentado todos os setores do Hospital, e explicado o funcionamento e a importância de cada lugar. A unidade de Jales conta com atendimento ambulatorial, oncologia clínica, radioterapia, diagnóstico por imagem, centros cirúrgicos, endoscopia, colonoscopia e exames laboratoriais, além de contar com internação e um centro de terapia intensiva.

Em Fernandópolis, o Instituto de Prevenção de Câncer "Julia Marzola Faria" atende cerca de 200 pacientes por dia, realizando exames preventivos de cólo de útero, câncer de próstata e de mama. Desde 2014 existe um centro cirúrgico com capacidade para realizar 20 cirurgias de pele e mama por dia, que está inoperante por falta de recursos. Com um custo operacional de R$ 450 mil em Fernandópolis e de R$ 4 milhões em Jales, os dois hospitais lutam para sobreviver com doações e ajuda da sociedade organizada. A esperança é que com a visita do secretário-adjunto da saúde, torna-se mais viável o credenciamento das unidades.

O diretor-geral do Hospital de Câncer Henrique Prata agradeceu pela visita do secretário-adjunto. "Estamos extremamente felizes de ver que o Dr. Pollara achou muito boas às instalações, um projeto inteligente e se propôs a utiliza-lo para agilizar o atendimento de pacientes que aguardam em Jales e Barretos", afirma Henrique.

Para a gerente de captação do Hospital de Câncer de Barretos, Adriana Mariano, a visita foi de suma importância para estreitar os laços e para que o secretário pudesse conhecer as instalações e também a qualidade dos profissionais e dos procedimentos realizados no hospital. "Nossa missão será sempre fazer o melhor para o paciente, de forma gratuita e que atenda aos usuários e que contribua melhor a qualidade da saúde oncológica em nossa região", concluiu.

Na quinta-feira, 14 de julho, o secretário também visitou as unidades em Barretos. Ao lado de Henrique Prata, passou por alguns setores e também elogiou os serviços prestados pela fundação.

Doutrina social da igreja para participantes

Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales

Membros da Igreja Católica e pessoas que a observam de perto ou à distância já se acostumaram com suas temáticas sociais. Muitos, no entanto, desconhecem o que é sua Doutrina Social. Esboço algumas ideias para principiantes.

A Doutrina Social da Igreja é o conjunto de escritos e mensagens, cartas, encíclicas, exortações, pronunciamentos e declarações que compõem o pensamento do magistério católico a respeito da chamada "questão social". A Igreja, desde suas origens, sempre esteve confrontada a essa questão. No entanto, sua doutrina se convencionou como social somente a partir da Encíclica Rerum Novarum (Coisas Novas), do Papa Leão XIII, em 1891.

Isto não quer dizer que os problemas sociais estivessem ausentes de seus posicionamentos anteriores. Aliás, a Doutrina Social da Igreja tem como fonte as Sagradas Escrituras. Referências à situação dos pobres, sob a ótica da libertação e da justiça social no Antigo e Novo Testamentos, bem como nos primeiros séculos do cristianismo e em toda a tradição católica, são abundantes.

Com essa Encíclica, pela primeira vez um documento do magistério católico dedicou-se integralmente à chamada "questão social", com uma particularidade importante: no decorrer do texto, o Papa aborda a "condição dos operários". Por que a Igreja passou a se preocupar com a questão social, sob a ótica da condição dos trabalhadores?

No final do século XIX, o capitalismo avançou rapidamente. As Revoluções Industriais representaram não apenas uma mudança tecnológica, mas uma nova forma do capital e do trabalho se relacionarem, numa época caracterizada pela ascensão da burguesia ao poder, sobretudo na Europa e nos Estados Unidos.

Paralelamente ao desenvolvimento industrial, formou-se a classe operária e houve crescimento caótico das cidades. As condições de trabalho e de vida das massas urbanas se tornaram marcadas por grande exploração e miséria. Foi nesse contexto que a Igreja Católica manifestou, por meio da Encíclica de Leão XIII, suas "preocupações sociais".

O Papa propôs, por um lado que os pobres fossem tratados com mais dignidade e que os ricos fossem mais justos; por outro lado, defendeu o direito à propriedade privada, acenando para sua função social. Desde então, duas questões de fundo, entrelaçadas, começaram a se manifestar: a relação entre capital e trabalho, e a relação entre bem particular e bem comum. Essas e muitíssimas outras questões sociais passaram a ser permanentemente tratadas pela Igreja, culminando em admiráveis posicionamentos de Papas e de Conferências Episcopais, sobre problemas sociais específicos de cada país e continente. A Igreja no Brasil, em particular, tem uma história muito densa de análise e atuação em questões sociais.

Embora essa Doutrina Social seja entendida como um conjunto de princípios, está intimamente ligada à práxis evangelizadora da Igreja, especialmente em contextos de pobreza, desde onde muitíssimas comunidades e pastorais têm cumprido um importante papel sócio transformador. Busquemos conhecê-la e reconheçamos o seu valor!