Páginas

sábado, 28 de maio de 2016

Dr. Misael participa de Congresso cujo tema foi “Cardologia Atual e Futura”

 
O médico jalesense Misael de Paulo Carvalho, participa do XXXVII Congresso da Sociedade de Cardiologia de São Paulo - SOCESP, que acontece desde quinta-feira, 26 de maio, com encerramento neste sábado, 28 de maio, no Transamérica Expo Center,na capital paulista.

O tema central do Congresso foi "A Cardiologia Atual e Futura", contemplando o que há de mais novo no momento e as perspectivas futuras da especialidade, desde a utilização de novas drogas até as metodologias diagnósticas e terapêuticas.

Suporte Avançado de Vida em Insuficiência Cardíaca (SAVIC), Indicações e Manuseio do Balão Intra-Aórtico, Interpretação e Manuseio de Materiais de Cateterismo e Angioplastia, Avaliação e Resultados de Casos Reais em Perioperatório de Cirurgias não Cardíacas, Suporte Avançado de Vida e PCR em Situações Especiais, Vetorcardiograma-Eletrocardiograma, MAPA e Propedêutica Cardiológica e Suas Correlações com Exames Complementares forma os temas discutidos na Oficinas Programadas.


Ilustre aniversariante


Nesse sábado, 28 de maio, o vereador Donizeti Mussato, vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Urânia, está mudando de idade. O aniversariante que desde o primeiro dia de seu primeiro mandato como parlamentar, diuturnamente não tem medido esforços no seu trabalho em prol da população, será homenageado pelo grande circulo de amizade que tem na sua terra natal, a querida Urânia. Todos vão lhe dar aquele abraço e desejar-lhe muitas felicidades.

Bodas de Prata Dourada


Neste sábado, 28 de maio, o casal Eduardo Antonio (Edu da Banca) e Roseneide, está festejando Bodas de Prata Dourada

Feliz aniversário

Na quarta-feira, 25 de maio, o professor Christovan Andreu Avelhaneda, na foto com a esposa Elza Geny, recebeu o carinho especial de familiares e amigos pela data natalícia comemorada

Convenção 2016. Para Sempre Anglo

Daniel Zilio



 
 
 

O Colégio Anglo de Jales, que é referência quando se trata de excelência no ensino, participou da Convenção Geral do Sistema Anglo de Ensino, "Para Sempre Anglo. O valor da Construção em Rede", que aconteceu na cidade de Atibaia, no Tauá Hotel e Convention, entre os dias 15 e 17 de maio.
 

Foram três dias de confraternização, troca de experiências e muitos estudos. O encontro que cresce a cada ano, reuniu mais de mil pessoas e mostrou a força do sistema de ensino que mais aprova nos melhores vestibulares e o crescimento do Anglo em número de escolas e alunos por todo o Brasil, do ensino infantil ao pré-vestibular.

O evento destinado aos mantenedores e diretores das escolas parceiras do Anglo, contou com a presença da mantenedora, Maria Christina Fuster Soler Bernardo, da coordenadora, Ana Silvia Cavenagui Doho e do assessor de imprensa, Daniel Zilio.

Inovação, excelência na educação e estratégias de marketing foram as pautas do encontro.

O presidente da Somos Educação, Fernando Shayer e a diretora geral do Sistema Anglo de Ensino, Irina Bullara, falaram sobre o "Anglo do Futuro" e "Como estamos construindo o futuro desde agora", uma verdadeira aula do que se pode esperar e fazer até o ano de 2020.

Outro destaque foi a palestra de Alexandre Tadeu da Costa, presidente e fundador da Cacau Show, que contou toda a sua trajetória como empresário de sucesso. Os parceiros do Anglo também participaram de discussões sobre o novo formato editorial. A equipe mostrou melhorias e novidades para a sala de aula, além das premissas para a criação das estratégias da Campanha de Matrículas 2017.

Em uma mesa redonda, esteve em debate, a lei da inclusão, com a presença da professora Martinha Clarete Santos, pesquisadora em educação inclusiva e diretora de políticas de educação especiais DPEE/MEC e outros especialistas, que debateram acerca das mudanças que impactam a escola com a lei em vigor.

Após as palestras, o evento ofereceu aos parceiros do Sistemas Anglo, um delicioso jantar, com a presença da Banda Outdoor. Um momento de interação e entretenimento aos participantes.

FOLHAGERAL

da redação

O vereador
Luis Fernando Rosalino (PT) pediu vistas a projeto do prefeito Pedro Callado que pede autorização aos parlamentares para alienar várias áreas de terra e lotes espalhados pela cidade. De acordo com a justificativa do prefeito, o dinheiro a ser arrecadado deverá ser destinado a programas habitacionais e quitação de dívida com o IPREM.
Fez bem
o vereador em solicitar vistas antes da votação final. Não há no legislativo a intenção de barrar o pedido do prefeito. Mas os vereadores devem mesmo verificar "in loco" as áreas de terra consideradas institucionais e evitar, se for o caso, que o patrimônio municipal seja encolhido para resolver dificuldades financeiras públicas conjunturais.
Bem ainda
que os vereadores pensem em alternativas para bom uso dessas áreas. Por exemplo, que sejam cedidas para construção de prédios residenciais populares, já que elas estão situadas em loteamentos com rede de água, energia elétrica, telefonia e pavimentação asfáltica. Se imaginarem os prédios do CDHU no Jardim Paraíso e perto da UPA poderão fazer uma ideia da possibilidade de construir apartamentos (em vez de casas populares).
No sábado,
21 de maio, foi publicada no Diário Oficial do Estado a sentença na íntegra do auditor Samy Wurman, do Tribunal de Conta do Estado de São Paulo (TCESP), julgando legal o processo seletivo para a admissão de pessoal a Monitor de Transporte Escolar, no exercício de 2014 da então prefeita Nice Mistilides.
A avenida
Lourival de Souza, que dá acesso ao Residencial Nova Jales, recebeu uma pequena operação "tapa buraco" para execução de recape – no valor de R$ 295.300,00 – provenientes de uma emenda parlamentar do deputado federal Vicente Cândido (PT), por solicitação do vereador Luis Fernando Rosalino (PT).
A Prefeitura
executa o "tapa buraco" para depois a empresa vencedora da licitação fazer o recape para melhorar a vida dos motoristas. As empresas, para executarem o recape, exigem que antes a Prefeitura execute o "tapa buraco". Se não o lucro delas fica nos buracos, pois tem ruas em que é melhor arrancar todo o asfalto e fazer um novo.
Na segunda-feira,
23 de maio, foi publicada sentença do substituto de conselheiro auditor, Vadenir Antonio Polizeli, emitindo parecer favorável à prestação de contas dos recursos no valor de R$ 300 mil, repassados pela Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social – Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social de Fernandópolis – à Prefeitura Municipal de Jales, no exercício de 2013 da então prefeita Nice Mistilides.
A Comissão
Especial de Inquérito, composta pelos vereadores Luís Fernando Rosalino, Jesus Martins Batista e Rivail Rodrigues Junior, respectivamente presidente, vice-presidente e relator, encerrou os seus trabalhos. O objeto da comissão foi uma suposta agressão física praticada pelo servidor público municipal Ricardo Augusto Cunha Junqueira contra o funcionário aposentado Lauro Gonçalves Leite de Figueiredo, defronte ao prédio da Prefeitura, em horário de expediente e por razões que envolveram assuntos da municipalidade.
A CEI
teve por finalidade investigar se houve omissão do Poder Executivo na apuração da suposta agressão. O Ministério Público pediu à Justiça o arquivamento de um procedimento aberto por Lauro Figueiredo contra Ricardo Junqueira. Vai receber cópia do relatório final da CEI, que foi lido em Plenário, mas não foi enviado à imprensa.
O envio
de cópias dos extratos bancários de todas as contas que utilizam o CNPJ da Prefeitura do Município de Jales, tomando por base a data de 10 de maio de 2016, discriminando a finalidade principal dos recursos de cada uma das contas, foi solicitado pelos vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Rivail Rodrigues Júnior, Claudir Aranda, Sérgio Nishimoto e Fagner Amado Pelarini.
Os parlamentares
municipais levaram em conta as alegações do prefeito Pedro Callado de falta de recursos financeiros para a realização de investimentos, especialmente na recuperação de asfalto, na melhoria do atendimento na saúde, bem como na manutenção de máquinas e prédios públicos. Provavelmente, querem saber quanto entra nas contas da Prefeitura e para onde estão sendo investidos os recursos.
Os analistas
lá do botequim da vila são de opinião que, quem anunciou a construção de 400 moradias populares via CDHU deve mais do que depressa garantir esse benefício aos necessitados de um teto. Tempo urge. O Governo do Estado anunciou um pacote de construção de 4.400 moradias em 39 municípios. Apesar de Jales estar bem representada na Secretaria de Estado da Habitação, que levou a melhor na região foi Dolcinópolis com 60 moradias populares. Espera-se que Jales esteja na lista do próximo pacote de moradias a ser anunciado. Mas é pouco provável um novo pacote agora, por causa do pleito eleitoral.
Por incrível
que pareça, os analistas políticos lá do botequim da vila mostram que Jales está sendo imitada por Brasília. Em Jales, um prefeito fez um grande furo nas contas públicas. Em Brasília, uma presidenta fez a mesma coisa. Em Jales, os parlamentares cassaram a primeira prefeita eleita. Em Brasília, os parlamentares estão fazendo a mesma coisa. Em Jales, houve gravação de conversa envolvendo parlamentar. Em Brasília, agora estão fazendo a mesma coisa.
Um próximo
acontecimento pode estar em curso. Em Jales, um juiz de direito chegou à chefia do Poder Executivo. Em Brasília, um dos muitos juízes que existem por lá vai chegar à presidência da República. Quem será?

Sino da esperança celebra o fim do tratamento da quimioterapia ou da Radioterapia no HCB Jales

Por Daria Freitas, assessora de imprensa do HCB Jales


 
Existe um projeto no Hospital de Câncer Barretos – Unidade III de Jales, onde os pacientes que terminam o tratamento da quimioterapia ou da Radioterapia tocam um sino que sinaliza o fim do tratamento.

São três badaladas no sino, que fica localizado em dois setores do hospital, um na recepção da radioterapia e outro na oncologia. Todos repetem a seguinte frase: "Toque este sino três vezes, assim todos vão saber: Seu tratamento foi concluído! Esta fase terminou! Siga seu caminho!".

O ato é acompanhado e aplaudido pela equipe técnica que acompanhou o tratamento, pelos familiares e outros pacientes que estiverem presentes no momento, e serve como incentivo às outras pessoas que irão passar ou que estão passando pelo mesmo procedimento. 

A iniciativa de implantar os sinos no Hospital foi das enfermeiras Iracélia Lima e Talita Minella, após uma visita ao Hospital Santa Paula em São Paulo, onde já existe o projeto. Elas perceberam que o mesmo proporciona otimismo, alívio e conforto para os envolvidos.
 
Há quanto tempo descobriu o câncer?
 
Sou Lucia Vomeiro Buzatto, casada com João Marcos Buzatto, tenho dois filhos: Simoni V. Buzatto Smarsi e Marcos Vinícius V. Buzatto. Sou professora e moro em Paranapuã/SP. Descobri a doença em março de 2015 e já fui encaminhada para o Hospital de câncer em Jales.

Como foi receber essa notícia?
O resultado dos exames me foi passado com muita cautela, então não me assustei muito. Parecia tudo muito tranquilo. A partir disso começou minha luta contra essa terrível doença: vieram os exames e logo depois as dolorosas sessões de quimioterapia e radioterapia.

Durante o tratamento você teve medo? Pensou em desistir?
O tratamento foi tranquilo, até esse momento não tive medo e nem pensei em desistir. Porém tive a confirmação que precisaria fazer a cirurgia. Aí vieram às angustias, insegurança e muito medo. Cheguei a ser internada para a cirurgia, mas não tive condições de realizá-la, devido meu estado emocional. Recebi alta e fui encaminhada para tratamento psicológico. Procurei ajuda com psicoterapeuta e logo remarcamos a cirurgia. Pensei sim em desistir, mas tive ajuda de profissionais competentes, da família, dos amigos e de quem não era amigo também. Pessoas essas que queriam mostrar pra mim que eu era importante e precisaria viver. Deixei de pensar só em mim e pensei nas pessoas que me amam e que, de uma forma ou de outra, precisam da minha presença. No dia 30 de outubro foi realizada a cirurgia, e foi um sucesso. Recuperei-me super rápido.

E quando foi chegando o final do tratamento, qual foi à sensação? Sua família te apoiou?
Algumas semanas depois da cirurgia, vieram às sessões de quimioterapia para finalizar o tratamento. Passaram-se quatro meses. Quando foi chegando o final do tratamento, me avisaram que aquela fase terminaria e eu tocaria o sino. Foi uma alegria imensa.

Minha família foi muito importante durante todo processo de tratamento, tive muito apoio, nem tenho como agradecer. Todos sofriam e choravam comigo... Foi uma luta coletiva. Não posso deixar de falar também da forte presença de Deus em meus dias. Da enorme corrente de oração da família e comunidade, que faziam para que eu tivesse força, muita coragem, e saísse bem dessa luta. Graças a Deus eu consegui vencer.

Qual foi a importância do sino na sua vida?
O sino para mim significou um despertar pela vida, as três badaladas tiveram um sentido de Força, Foco e Fé, como um alerta: "Você teve uma nova chance de viver". Tocar o sino com tantas pessoas que estiveram comigo foi inexplicável, uma emoção única, fizeram uma surpresa maravilhosa. Tenho certeza que foi o dia mais esperado.

E qual lição você deixa para outras pessoas que estão passando pelo mesmo problema?
A palavra câncer é forte e dolorosa, mas que tudo podemos quando temos Deus, o apoio da família, amigos e uma equipe de médicos, enfermeiros e demais funcionários que, além de competentes, são verdadeiros anjos do amor.


Santa Casa inicia implantação do Prontuário Eletrônico do Paciente

O Prontuário Eletrônico do Paciente – PEP é um sistema eletrônico para armazenamento de dados em saúde, que tem como principal benefício a prescrição médica de forma eletrônica, bem como o acesso rápido aos registros de saúde, tomadas de decisões, melhores resultados dos tratamentos e segurança dos pacientes.

O módulo PEP adquirido por meio do sistema hospitalar Wareline, possui certificação de nível de segurança reconhecida pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde – SBIS e pelo Conselho Federal de Medicina – CFM, e passou a ser implantado pela equipe multidisciplinar em março deste ano juntamente com a ideia proveniente da Administração.

De acordo com o gestor de TI, Eder Santos todos os colaboradores assistenciais e profissionais médicos serão capacitados e treinados. "Estamos realizando a coleta de requisitos para alinhar os processos manuais aos processos eletrônicos com o objetivo de diminuir o impacto das mudanças no início das operações, e também estamos providenciando a reestruturação física necessária, tão logo do término, iniciaremos os treinamentos e agendaremos o começo do PEP. Estaremos disponibilizando cronograma de treinamento e criando equipe multidisciplinar que atuará na resolutividade de eventos com o PEP".

O administrador, Valdenis Márcio Neves (foto), revelou que a ideia de implantação do PEP também foi solicitado pelos médicos em uma conversa com a diretoria clínica e técnica, o que incentivou a administração a implantar esse recurso. "O prontuário eletrônico está implantado na maioria dos hospitais e a Santa Casa não poderia ficar sem esta ferramenta, que trará agilidade no processo, confiabilidade nas informações e facilidade para vários departamentos".

Também farão parte do processo os setores recepção, faturamento, laboratórios, farmácia e nutrição. (por Caroline Guzzo)

24 Horas de Sonho’ estreia no Curta! quarta, dia 1º de junho

A estreia na semana no Curta! fica por conta de "24 Horas de Sonho", primeiro filme de Dulcina de Moraes, que será exibido em 1º de junho, na Quarta de Cinema. A trama acompanha a história de uma jovem menina que decide dar fim a sua vida. Para isso, ela se hospeda em um hotel de luxo e vive uma vida de ilusões. Em paralelo, o filme mostra também a realidade da aristocracia europeia que está no Brasil fugindo da Segunda Guerra Mundial.

O "A Vida É Curta!" da semana traz filmes políticos dirigidos por mulheres. O "Uma Família Ilustre", de Beth Formaggini, terá sua primeira exibição na TV brasileira no Curta! e mostra um debate entre Cláudio Guerra, ex-delegado da Polícia Civil que assassinou e incinerou militantes contrários à ditadura, e o professor Eduardo Passos, psicólogo clínico que trabalha com direitos humanos. Na sequência, vai ao ar "Uma Visita a Elizabeth Teixeira", de Susanna Lira, sobre a personagem principal do longa "Cabra Marcado Pra Morrer", de Eduardo Coutinho, 30 anos após sua realização.

Ao fim do programa, o Curta! exibe "Ameaçados", de Julia Mariano, que retrata a luta de agricultores do sul e sudeste do Pará por um pedaço de terra para sobreviver.

Weslwy Safadão confirma turnê europeia em 2017

Com casas cheias, ingressos esgotados, uma agenda com mais de 25 shows por mês e seu forró contagiante, Wesley Safadão quebrou todas as barreiras do Brasil, chegou aos Estados Unidos e acaba de confirmar sua primeira turnê na Europa para o início de 2017.

Atualmente, Wesley está entre os artistas mais requisitados pelos principais eventos do país, viaja de norte a sul se apresentando nas principais casas de espetáculo, festivais, exposições agropecuárias e festas de peão, quebrando recordes de público e bilheteria por onde passa.

Suas músicas ultrapassaram fronteiras. Muitas delas como Camarote, Aquele 1%, A Dama e o Vagabundo, Jeito Safado, Coração Machucado, entre outras fazem sucesso junto ao publico da Argentina, Paraguai e Uruguai, que marcam presença em numero cada vez maior nos shows do artistas no sul do país.

Para a turnê na Europa em 2017, a expectativa de Wesley é agradar o público lá da mesma forma como tem feito no Brasil e recentemente nos Estados Unidos.

Como a ditadura da beleza influencia na sua sexualidade?

Por Tatiana Leite



Se você pudesse mudar alguma coisa no seu corpo, o que seria? Perderia uns quilinhos, aumentaria os seios, ganharia alguns centímetros de altura? Todas as opções anteriores? Bom, seja qual for seu desejo, é normal e compreensível que você queria mudar alguma coisa, afinal, sempre temos em mente que algo poderia ser melhor. Contudo, não é recomendável que você, assim como tantas mulheres, se torne uma verdadeira escrava de uma ditatura da beleza, pois, esse comportamento poderá afetar diretamente sua autoestima e, consequentemente, sua sexualidade.

Não é de hoje que os meios de comunicação e as redes sociais nos mostram os chamados corpos "perfeitos", com suas medidas ideais e, ao mesmo tempo, totalmente associados com a ideia de sucesso e felicidade. Mas, vamos combinar, quantas mulheres conseguem realmente atingir esses padrões? E, a que custo? Com certeza, a imensa minoria da população e, por isso mesmo, encontrarmos tantas mulheres insatisfeitas com sua aparência física.

Para se ter uma ideia, o estudo "A real verdade sobre a beleza", realizado pela Unilever, entre 2010 e 2013, revelou que 80% das mulheres concordam que cada uma tem um detalhe bonito em si, porém, não enxergam sua própria beleza como um todo. Sem dúvida, um número alarmante.

Além disso, essa percepção afeta diretamente no desenvolvimento da sexualidade da mulher. Se, por um lado, a revolução sexual contribuiu para a descoberta do prazer feminino, por outro, a indústria do consumo, incorporou em nossa cultura normas e padrões que prejudicando diretamente a construção de uma autoimagem positiva, fazendo com a que a liberdade sexual se tornasse agora aprisionada por uma necessidade estética.

Isso porque, para que você desfrute plenamente da sua sexualidade é muito importante que você se aceite e sinta-se confortável com o seu corpo. Afinal, como você terá intimidade com outra pessoa, se não tem com você mesma? O nosso corpo é uma ferramenta essencial para desfrutar o prazer e a intimidade que está associada à sexualidade. Portanto, para compartilhar momentos íntimos com outra pessoa você deve estar à vontade com você e, automaticamente, com sua nudez.

É comum algumas mulheres sentirem vergonha de mostrar o seu corpo na intimidade, preocupadas com suas possíveis imperfeições, só que, dessa forma, acabam por não se permitirem a relaxar e curtir o prazer do encontro amoroso. Por isso, é tão importante que você esteja de bem com o seu corpo e, a melhor maneira de desenvolver essa relação consigo mesma é investindo em autoconhecimento. Lembre-se, conhecimento é poder! Procure descobrir quais são os verdadeiros motivos que a fazem se sentir desconfortável com o seu corpo e trabalhe neles. Mas, procure mudar apenas o que realmente te incomode, intimamente, e não porque alguém te falou que não é bonito. Faça sempre por você e para você!

Força tarefa no combate ao tabagismo

Patrícia é especialista em ortodontia, pós-graduada em Ortodontia Auto-ligada pela New York University (EUA) e diretora da rede Odontomazza.

Até a década de 80, cigarro era símbolo de status, com o tabagismo estimulado exacerbadamente pela mídia, informativos, patrocínios, resvalando em uma imagem de empoderamento, sedução e conquista, criando um mundo especial para aqueles que o praticassem.

O fato é que, importantes ações públicas realizadas, de lá para cá, surtiram efeito e o que era um hábito comum nas gerações dos anos 50, 60 e 70, passou a ser visto como antiquado.

Entre essas medidas estão a criação de leis, tais como: a de comercialização de produtos fumígeros, com a regulamentação quanto à forma e local de propaganda, a inserção dos alertas obrigatórios sobre os riscos impostos à saúde nas embalagens dos mesmos, com a proibição do termo light; a antifumo, que proíbe o uso do cigarro em locais fechados públicos e privados; a alteração da tributação; além das recorrentes campanhas de conscientização quanto à propensão para o surgimento dos cânceres de boca e de pulmão e todas os demais malefícios que o cigarro traz à saúde.

De todo modo, a luta contra o tabagismo não deve parar. De acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 2015, cerca de 6 milhões de pessoas morrem em decorrência do hábito e, de acordo com o órgão, os prognósticos não são animadores. Estima-se que o número de vítimas atinja a marca dos 8 milhões, por ano, até 2030.

O fato alarmante é que, mesmo com as mudanças de comportamento da sociedade, a instalação do hábito de fumar começa aos 15 anos de idade e os problemas decorrentes da prática podem ser colhidos até 30 anos depois. Muito diferente do que a maioria das pessoas pensa, o cigarro vicia muito mais rapidamente do que a cocaína. São necessários de sete a 14 dias de consumo para a pessoa já se tornar dependente, segundo pesquisa realizada pelo Hospital do Câncer de São Paulo. Além disso, para largar o vício é infinitamente mais difícil, uma vez que as pesquisas confirmam que 80% dos fumantes querem parar, mas somente 3% das pessoas que tentam largar o vício, de fato, conseguem e, somente, após a quinta tentativa.

Não é de hoje que o assunto é de extrema preocupação mundial. No Brasil, especificamente, a situação é ainda mais grave, principalmente ao que tange à odontologia. Além de toda a carência no acesso aos serviços básicos da área, a população que adere ao tabagismo acaba potencializando inúmeros problemas, como o excesso de tártaro que leva à doença periodontal (inflamação que acomete os tecidos de suporte e sustentação dos dentes) e à perda dos dentes; e à xerostomia, que é a diminuição do fluxo salivar, aumentando a possibilidade de lesão de cárie. Isso sem falar nas questões estéticas e de paladar, na qual os componentes do cigarro, como a nicotina, influenciam na superfície dos dentes, causando uma pigmentação escura não só neles, mas também nas mucosas e na gengiva; e quanto á alteração do paladar devido às toxinas presentes no tabaco que atrofiam as papilas gustativas.

Os profissionais da área odontológica, portanto, exercem papel preponderante na disseminação da informação quanto aos riscos que o fumo traz para a saúde. Estimular o autoexame de câncer bucal, orientar sobre feridas, manchas, placas e edemas que insistem em permanecer após o período de 15 dias são algumas das muitas abordagens realizadas dentro dos consultórios.

De todo modo, todos na sociedade devem incutir e melhorar continuamente seus papeis. O legislador e os pesquisadores devem continuar atentos à problemática e aos novos hábitos de consumo, tal qual o uso do cigarro eletrônico ainda incipiente e que requer ampla investigação e estudos, uma vez que passa a ideia de ser menos prejudicial face ao cigarro convencional; o Executivo, de fiscalizar todas as leis já em vigor e, inclusive, inibir a entrada de mercadorias piratas que, invariavelmente, acabam contendo insumos de procedência infinitamente piores; os pais, de orientar os filhos na fase da pré-adolescente quanto aos impactos na qualidade de vida e, obviamente, aos que fumam, que percebam os malefícios e incorporem novos hábitos para servirem de exemplo a toda a família; e os profissionais da área da saúde e da educação que permaneçam em campanha ativa contra este que, na minha opinião, é o verdadeiro mau do século.


Santa Casa de Fernandópolis realiza 8ª Semana de Enfermagem

Maio é considerado o mês da Enfermagem no Brasil, isso porque são comemoradas duas datas importantes para essa categoria profissional: o Dia Internacional da Enfermagem e ao Dia do Auxiliar e do Técnico de Enfermagem. Para debater temas ligados à área, os profissionais do Hospital de Ensino Santa Casa de Fernandópolis reuniram-se durante a VIII Semana de Enfermagem.

Desde 2008 a Santa Casa de Fernandópolis realiza o evento anualmente. "Além de colocar em evidência e valorizar os profissionais da área de Enfermagem, sejam eles enfermeiros, técnicos ou auxiliares, a realização da Semana possibilita a discussão sobre situações cuja solução possa culminar no melhor atendimento e prestação de serviços", destaca a enfermeira Ana Carolina Sequini.
Na edição deste ano, o evento reuniu todas as unidades gerenciadas pela Santa Casa de Fernandópolis, como o próprio Hospital, o Ambulatório Médico de Especialidades (AME) e o Serviço de Reabilitação Lucy Montoro e teve como atividade central a palestra "Reabilitando Sonhos e Vidas", proferida pelo médico Flávio Henrique Nuevo Benez dos Santos, que atua como Consultor Técnico no Serviço de Reabilitação Lucy Montoro.

Além do debate sobre as técnicas e conceitos da profissão, a semana também presta sua homenagem aos profissionais já que no dia 12 de maio é comemorado o Dia Mundial do Enfermeiro, em memória à britânica Florence Nightingale, considerada a fundadora da enfermagem moderna, enquanto no dia 20 de maio é celebrado o Dia Nacional do Técnico e Auxiliar de Enfermagem, em referência a Ana Néri, a primeira enfermeira brasileira a se alistar voluntariamente para o cuidado dos feridos em combates militares.

Para a provedora da Santa Casa, Sandra Regina de Godoy, que é Doutora em Enfermagem, a data relembra a missão destes profissionais. "Todos os anos temos essa oportunidade de discutir sobre nossa profissão, de aprendermos algo e nos congratularmos por termos escolhido uma atividade que nos faz sentir realizados em ter a oportunidade de cuidar e auxiliar ao próximo e promover a saúde."

Hora do desapego

Junji Abe

Em época de recessão aguda, uma alternativa é vender pela internet objetos comprados, mas sem uso. Não é solução nem a superação das dificuldades, mesmo porque a crise diminui compradores, mas uma possibilidade de reduzir as dívidas. Embaladas pela estabilidade econômica, preços barateados por benefícios fiscais e crédito fácil, pessoas compraram além do que precisavam. Resultado: um amontoado de coisas em bom estado que são tratadas como bugigangas. Ou bens de maior valor que ainda não foram quitados.

Pelo menos quatro de cada dez brasileiros possui itens sem uso que poderiam ser colocados à venda. Representa potencial financeiro de R$ 105 bilhões, uma média de R$ 1.864,16 por pessoa. Os dados, divulgados em julho do ano passado, constam de pesquisa do Ibope, que mapeou o mercado de produtos usados no Brasil.

Vender produtos inservíveis que estão em casa pode ser um bom jeito de arrumar dinheiro extra. Basta praticar o desapego. Há gente que tem pelo menos três aparelhos de celular sem uso, enquanto amarga dívidas com bancos e operadoras de cartões de crédito. Segundo levantamento do Banco Central, a taxa de juros do cheque especial chegou a 308,7% ao ano em abril. Já os juros do rotativo do cartão de crédito ficaram em 448,6% ao ano.

É um momento mais que propício para a educação financeira. De um lado, renegociar dívidas para arcar com menos juros. O crédito renegociado opera com taxa de 54,7% ao ano, de cinco a oito vezes menor que a do cheque especial e a de quem paga só o mínimo da fatura do cartão. De outro, desapegar de itens sem uso para obter uma renda extra com a venda, utilizando os recursos para abater as dívidas.

Especialistas sugerem que se faça uma lista de calçados, roupas, eletrônicos, móveis usados, tudo que foi comprado e não saiu da caixa ou que está encostado faz algum tempo. O tamanho do inventário é um bom indicador de que a pessoa comprou bem mais do que precisava, por falta de planejamento, impulso ou para manter o status.

O passo seguinte é transformar objetos sem uso em dinheiro. Pesquise os sites de comércio online de produtos usados. A maioria admite anúncios gratuitos, mas cobra taxas variadas sobre o valor da comercialização. Vale ver comentários de usuários e consultar eventuais reclamações. E, claro, não empregar o que arrecadou em mais compras improdutivas. Boa sorte e boas vendas!

*Junji Abe é líder rural, foi deputado federal pelo PSD-SP (fev/2011-jan/2015) e prefeito de Mogi das Cruzes (2001-2008)

Os Direitos Humanos são direitos fundamentais do ser humano. Sem eles, o ser humano não consegue participar plenamente da vida em sociedade. São um conjunto de leis, vantagens e prerrogativas de devem ser reconhecidos como essência pura pelo ser humano para que este possa ter uma vida digna, ou seja, não ser inferior ou superior aos outros seres humanos porque é de diferente raça, de diferente sexo ou etnia, de diferente religião, etc. Os Direitos Humanos são importantes para que viver em sociedade não se torne um caos. São importantes para a manutenção da paz. São um conjunto de regras pelas quais o Estado e todos os cidadãos a ele pertencentes devem respeitar e obedecer.

 
O cuidado ao comprar produtos orgânicos é outro destaque do programa da TV Cultura deste domingo às com apresentação de Márcia Bongiovanni (foto).
 
 
A ONG Vaga Lume já enviou 86 mil livros para mais de 26 mil crianças da Amazônia e agora criou o programa Rede, que promove o intercâmbio entre os adolescentes que vivem na floresta e os que vivem na capital paulista. O Repórter Eco do próximo domingo (29/5) traz uma reportagem sobre esse trabalho de integração entre culturas, e também dá dicas de como ter segurança na hora da compra de produtos orgânicos. O grafiteiro Zezão, conhecido por desenhar em córregos e galerias pluviais de São Paulo, é outro destaque desta edição. O programa da TV Cultura vai ao ar às 17h30,
 

O inseto que leva luz por onde passa empresta seu nome à Organização Não Governamental Vaga Lume, que começou há 15 anos com o sonho de três amigas recém-formadas que viajavam pelas comunidades rurais da Amazônia. Elas iniciaram com doações de livros e alcançaram a marca de 86 mil exemplares que passaram pelas mãos de cerca de 26 mil crianças da região. Com a necessidade de promover um intercâmbio cultural, a Organização criou o Programa Rede, desta vez voltado aos adolescentes. Alunos de algumas escolas paulistanas e jovens de comunidades da Amazônia trocam desenhos, fotos, cartas e até vídeos. No final de cada ano letivo, alguns desses jovens se encontram em um acampamento. A educadora e representante do Programa, Laís Taraia Santos, explica: "a proposta é promover o diálogo e, dessa forma, valorizar o protagonismo, o empoderamento de adolescentes e ao mesmo tempo as relações deles com o meio ambiente". Para ela, o que mais importa nesta troca é a percepção da diversidade. "Eles têm muito o que dialogar e você percebe que a diferença é construtiva".

O Repórter Eco também chama a atenção para o interesse das pessoas por produtos orgânicos, que vem crescendo. A procura alavanca também o número de produtores, que praticamente dobrou de 2013 para 2015. Hoje, são mais de 12 mil produtores no país. As vendas cresceram 25% entre 2014 e 2015 e devem aumentar cerca de 35% em 2016. Para adquirir produtos da agricultura orgânica, que tem por princípio cultivar alimentos sem o uso de agrotóxicos e com respeito ao meio ambiente, a matéria desta edição dá dicas de como ter segurança na hora da escolha. O agricultor e engenheiro ambiental Geraldo Rodrigues adianta que uma boa maneira é procurar feiras que são exclusivamente de produtos orgânicos. Ele destaca que "uma boa dica é conversar com o produtor. "O vendedor, o feirante, se for o produtor, conhece o que está vendendo e sabe explicar como se produz".

O que são os Direitos Humanos?

*Flávio Carvalho

Os Direitos Humanos são direitos fundamentais do ser humano. Sem eles, o ser humano não consegue participar plenamente da vida em sociedade. São um conjunto de leis, vantagens e prerrogativas de devem ser reconhecidos como essência pura pelo ser humano para que este possa ter uma vida digna, ou seja, não ser inferior ou superior aos outros seres humanos porque é de diferente raça, de diferente sexo ou etnia, de diferente religião, etc. Os Direitos Humanos são importantes para que viver em sociedade não se torne um caos. São importantes para a manutenção da paz. São um conjunto de regras pelas quais o Estado e todos os cidadãos a ele pertencentes devem respeitar e obedecer.

Pode parecer que não está sendo cumprido, mas a principal função dos Direitos humanos é a de proteger os indivíduos das injustiças, arbitrariedades, do autoritarismo e dos abusos de poder. Os Direitos Humanos são sinônimo de liberdade, pelo menos deveria ser.

A dignidade humana, a igualdade, a fraternidade e a liberdade, pelo menos a do pensamento, a da democracia, são valores e princípios básicos da sociedade judaico-cristã moderna. Uma sociedade mutante, que se transforma e transforma o mundo.

A Declaração universal dos Direitos Humanos pode ser considerada como a maior prova existente de consenso entre os seres humanos, pelo menos é o que defendia o nobre filosofo e jurista italiano Norberto Bobbio . Para Bobbio, a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi uma inspiração e orientação para o crescimento da sociedade internacional, com o principal objetivo de torna-la num Estado, e fazer também com que os seres humanos fossem iguais e livres. E pela primeira vez, princípios fundamentais sistemáticos da conduta humana foram livremente aceitos pela maioria dos habitantes do planeta.

Os Direitos humanos são os direitos e liberdades básicos de todas as pessoas. A ideia que normalmente nos é passada sobre Direitos Humanos, é o livre direito de pensar e expressar nossos pensamentos, e a igualdade perante a lei. Mas comprovadamente na prática constatamos que somente somo livres no que tange aos pensamentos, ou seja, podemos pensar livremente, mas expressar nossos pensamentos através de atos, atitudes, já não é assim tão possível. Não possuímos a liberdade plena no que tange a atitudes, ações e manifestações.

A ideia de Direitos Humanos, advindas do conceito filosófico de direitos naturais que são atribuídos por Deus, nos iguala perante Ele, ou seja, todos somos iguais para Deus. Ele nos ama em condições de igualdade, e indistintamente e, todos somos irmãos, filhos de um único Criador.

Em todas as épocas da história, e em todas as culturas houve sinais de dignidade e fraternidade, que são esboços de Direitos humanos. Mesmo que todos os tratados e acordos da história antiga priorizassem os deveres, cumprimentos de leis, podemos verificar um mínimo de respeito e tentativas de se evitar o caos na sociedade, um dos princípios dos Direitos Humanos.

Todos os seres humanos nascem com direitos inalienáveis. Estes direitos buscam proporcionar uma vida digna, e cabe ao Estado proteger tais direitos. A liberdade, igualdade, tolerância, dignidade e respeito – independente de raça, cor, etnia, credo religioso, inclinação política partidária ou classe social – permite com ao ser humano buscar tais direitos fundamentais.

Os Direitos Humanos são indivisíveis: e são neles englobados questões sociais, políticas e econômicas. Tais como:

- Todas as pessoas devem ter o direito de formar a sua própria opinião e de exprimi-la individualmente ou em assembleias pacificas.

- Todas as pessoas devem ter o direito de participar no governo

- Estar livre de prisão arbitraria, detenção e tortura – quer a pessoa seja um opositor ao partido no poder, pertença a uma minoria étnica ou seja um criminoso comum.

- Livre expressão religiosa e uso de sua língua para manter suas tradições.

- Todo ser humano deve ter a oportunidade de trabalhar, ganhar a vida e sustentar a sua família.

- As crianças merecem proteção especial.

Para que estes princípios básicos de Direitos Humanos sejam cumpridos, os seres humanos pertencentes a uma sociedade têm que estar vigilantes, cobrando e participando ativamente da sociedade.


*Flávio Rodrigo Masson Carvalho

equilibriumtc@hotmail.com


Legislativo jalesense convoca Audiência Pública para demonstração das metas fiscais do 1º quadrimestre de 2016 e para discutir a LDO

por Jaqueline Zambon

A Mesa Diretora da Câmara de Jales, composta pelo presidente Nivaldo Batista de Oliveira (Tiquinho), vice-presidente Tiago Abra, 1ª secretária Pérola Cardoso e 2º secretário Fagner Amado Pelarini convocou audiência pública que se realizou na tarde da terça-feira, 24 de maio, para demonstração e avaliação do cumprimento das metas fiscais do 1º quadrimestre de 2016 do município de Jales, bem como para discutir o Projeto de Lei que dispõe sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO – para 2017.

Participaram da apresentação dos dados o consultor da Prefeitura do Município de Jales, João Antonio Dias Rodrigues, da empresa Meta Pública, auxiliado pelo contador da Prefeitura de Jales, André Wilson Neves da Silva. O 1º tema da Audiência Pública teve como objetivo apresentar os valores que foram executados no 1º quadrimestre de 2016, além do acúmulo desta movimentação, com o intuito de demonstrar o cumprimento das metas fiscais, previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Estiveram presentes na Audiência Pública os vereadores Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola Maria Fonseca Cardoso, Rivail Rodrigues Junior, Sérgio Nishimoto e Tiago Abra, além de funcionários e assessores do Poder Legislativo.

O 2º tópico da Audiência Pública, o Projeto de Lei que dispõe sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias, foi também apresentado pelos consultores e contou ainda com a participação do servidor Luiz Antonio Abra, Diretor da Divisão de Finanças da Câmara.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO tem como principal finalidade orientar a elaboração da Lei Orçamentária Anual, no que se refere a estimativa de receita e fixação de despesa dos Poderes Executivo, Legislativo e Instituto Municipal de Previdência Social.

Karatê é vice-campeão em torneio interestadual em Dracena


No domingo, 22 de maio, karatecas de Urânia, Jales, Estrela D’Oeste, Santa Clara D’Oeste e Aspásia treinados pelo professor Sensei Edson de Freitas Resende conquistaram 29 medalhas no 2ª Torneio Interestadual de Karatê em Dracena (SP), sagrando-se a delegação vice-campeã do campeonato.

A competição contou com aproximadamente 600 inscrições de atletas e os alunos treinados pelo Sensei Edson conquistaram 10 medalhas de ouro, 8 de prata e 11 de bronze nas modalidades shiai kumitê e katá, além de 12 troféus na modalidade katá em equipe.

As medalhas de ouro foram conquistadas por Bruna Paganotti Pereira (katá), Giovani Sartori Serra (kumitê), João Pedro de Melo Hentz (katá), Julio Cesar Goiz Garcia (katá), Rafael Barco Severino (kumitê), Sergio Gasques (4 medalhas sendo 2 no katá e 2 no kumitê) e Windson Angelo N. Iglesias (kumitê).

As medalhas de prata foram conquistadas por Anderson Carlos Palasio (kumitê), Bruna Paganotti Pereira (kumitê), Carlos Eidi Takeda (katá), Edvaldo Yudi Muracami Boneto (kumitê), Isadora Pampamim Perez (kumitê), Jorge Maykel de Oliveira (kumitê), Thiago Takeshi Hashimoto (katá) e Windson Angelo N. Iglesias (katá).

As medalhas de bronze foram conquistadas por Caio Genzi Takeda (katá), Evandro Toshio Morita (katá), Giovani Sartori Serra (katá), Graziela Sartori Serra (kumitê), Guilherme Yugi Assaoka (kumitê), João Pedro de Melo Hentz (kumitê), Maria Eduarda Souza Santos (kumitê), Rafael Barco Severino (katá), Samara Ludimila Costa Ramires (2, kumitê e katá) e Thiago Takeshi Hashimoto (kumitê).

Os troféus foram conquistados na modalidade katá em equipe por Carlos Eidi Takeda, Evandro Toshio Morita e João Pedro Melo Hentz, 1º lugar, 18 anos e acima, Caio Genzi Takeda, Edvaldo Yudi Muracami Boneto e Rafael Barco Severino, 1º lugar, até 9 anos, Anderson Carlos Palasio, Eder Yoshizaki Takeda e Sergio Gasques, 2º lugar, 18 anos e acima e Camili Gasques, Graziela Sartori Serra e Karleane dos Santos Pereira, 3º lugar, 10 a 13 anos.

Destaque para o atleta Sergio Gasques que voltou para Urânia com 4 medalhas de ouro e um troféu de katá em equipe. "O Sérgio é um ótimo exemplo de que o treinamento firme em todas as aulas regulares e treinamentos extra-aulas traz resultados, tendo inclusive conquistado duas medalhas de ouro do Campeonato Brasileiro no início desse mês de maio", observa Sensei Edson.

Com as conquistas, o professor e a delegação de Urânia conquistou o troféu de Delegação Vice-Campeã Geral, trazendo para a região um belo troféu.

Sensei Edson aproveitou ainda para agradecer à Prefeitura Municipal de Urânia que forneceu o transporte para seus atletas se deslocarem até a cidade de Dracena. "O esporte amador no Brasil sempre precisa de apoio, seja do poder público ou da iniciativa privada e nas cidades em que ministro treinamentos, o apoio que venho conseguindo das prefeituras, de alguns pais de alunos e mesmo de alguns empresários, tem sido fundamental nas conquistas obtidas", finaliza o professor.

Nem me fale de política

Por Renata Matiussi de Oliveira , Sérgio Marcos Nunes
e Isabelle Dias Carneiro Santos

O ano de 2016 é mais um em que o povo terá que ir às urnas escolher homens e mulheres para comporem os poderes Executivo e Legislativo municipais; as eleições estão se aproximando, e o que temos visto? Quase ou nenhuma empolgação dos eleitores, em grande parte decorrente da intensa decepção do povo quanto ao não cumprimento de promessas feitas em campanhas, aliado à escancarada onda de corrupção, tanto ativa quanto passiva, no meio político.
Ao mergulharmos nesse imenso e vasto mar, podemos constatar que a política em si não é algo ruim; antes, é essencial para fortalecimento das instituições democráticas e para caminharmos juntos em busca do bem comum. Grandes políticos da nossa história construíram e contribuíram para a formação de uma sociedade mais justa e solidária, tendo como base os interesses da maioria, e não de uma minoria privilegiada.
Ressalte-se que, por definição, política é "a arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados" (http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues - 18/02/16). Assim, esse termo pode ser entendido como uma ação que visa ao bem-estar e aos interesses dos cidadãos; porém, na prática, não é bem isso o que acontece. O dinheiro público passou a ser "público", ou seja, de todos os que estão no poder, revelando um patrimonialismo escancarado, uma verdadeira "terra de ninguém". Nossos governantes, eleitos por nós, com a função única de nos representar, acham-se no direito de "meter a mão" no dinheiro público sem o menor constrangimento ou pudor.
Há, portanto, uma inversão de valores por parte dos que detêm cargos eletivos, uma vez que deveriam cuidar do seu povo e não o fazem por acharem que é o contribuinte quem tem o dever de trabalhar para atender a seus interesses políticos. E, no final, quem sempre paga a conta pelos exageros e abuso de poder somos nós, a massa trabalhadora. Caminham nossos políticos na contramão do que preconizava a "dama de ferro", Margaret Thatcher, quando salientou que não há dinheiro público; há apenas "dinheiro dos contribuintes". Pois bem: se o dinheiro é nosso, por que aceitamos passivamente a corrupção? E de quem é a culpa de toda essa ladroeira em nossas cidades e País?
Meu caro leitor, a corrupção política pode começar dentro da sua casa, a partir do momento em que você aceita alguma promessa de campanha para benefício próprio e de sua família, ou quando você fecha os olhos para os erros políticos para não perder algum benefício, ínfimo que seja. Não estamos preocupados com o "nosso", pois o "nosso" é de todos; estamos preocupados com o "meu", com o individualismo, e não com o coletivo; com o hoje, e não com o amanhã.
A escola, o hospital, a fomentação da produção agrícola, a creche e a cultura são de todos; portanto, se fecharem as portas, não me atingem diretamente; mas a cesta básica, a bolsa-família, o saco de cimento, o combustível para o carro, o tijolo para construção do muro, a cervejinha no boteco e tantos outros benefícios pessoais são meus, e, se os cortarem, atingem a mim. Aí sim vou para as ruas gritar bem alto: "Fora", "Abaixo a corrupção", defendendo, com isso, somente os meus interesses. O bem comum, definitivamente, não nos interessa. Estamos longe de ser uma nação fraterna e solidária.
Quer mudanças? Então comece por você mesmo! Não peça favores a candidatos, pois o de graça tem o seu preço. Fiscalize, cobre trabalho coletivo de seus representantes, assuma o seu papel de cidadão, participe ativamente da vida política; se não a partidária, então aquela que todos os dias se nos apresenta em todos os atos da existência. Se até mesmo o preço do pãozinho diário, tão comum nas mesas brasileiras, depende da política, quanto mais o seu futuro. Do contrário, concordemos e cantemos com Zé Ramalho: "Eh, ô, ô, vida de gado. Povo marcado. Eh, povo feliz!".
Renata Matiussi de Oliveira e Sérgio Marcos Nunes - Acadêmicos do curso de Direito da UFMS – Campus de Três Lagoas/MS.
Isabelle Dias Carneiro Santos - Docente do curso de Direito da UFMS – Campus de Três Lagoas/MS. e-mail: professoraisabellesantos@gmail.com


Alckmin assina convênios com municípios da região

O governador Geraldo Alckmin assinou nesta quarta-feira, 25 de maio, no Palácio dos Bandeirantes, convênios com cinco municípios da região. Ao todo, foram liberados R$ 320.000,00 para a execução de obras de infraestrutura e aquisição de máquinas e equipamentos. Os municípios de .Santa Clara d’Oeste, Rubineia, Santa Salete e Jales vão receber cada um R$ 30.000,00 para aquisição de equipamentos, e Três Fronteiras a importância de R$ 200.000,00 para investimentos em infraestrutura urbana.

Palavras de Chico Xavier

A maternidade é um segredo entre a mulher e Deus.

A participação do homem é ínfima, na maternidade; a participação da mulher é tocada de alegria e de dor, de tormento e de sofrimento, de prazer e de responsabilidade, desde que o filho nasce até o último dia da mulher sobre a Terra.

E sabe lá Deus, de depois desta Vida, quantas lutas sofrem as mães em auxílio aos filhos que deixaram neste mundo.

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.



Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

LUIS PAULO GOUVÊA e JOSIANE MICHELI OZÓRIO LEMES DO PRADO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 12 de novembro de 1.987, açougueiro, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Luiz Carlos Gouvea e de Helena Bonin Gouvêa. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 17 de fevereiro de 1.992, atendente, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Claudiner Lemes do Prado e de Marta Ozório Lemes do Prado.

GUSTAVO APARECIDO DOS SANTOS e ALEXIA SILVA LEITE DO NASCIMENTO. ELE, natural de Pederneiras, deste Estado, nascido aos 14 de agosto de 1.995, pintor, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Donizete Aparecido Roberto dos Santos e de Roseli Francisco do Santos. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 10 de novembro de 1.986, do lar, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Antônio do Nascimento e de Fatima Silva Leite do Nascimento.

FRANK EDUARDO DA SILVA e SANDRA SANTOS HONORIO. ELE, natural de São Paulo, deste Estado, nascido aos 06 de março de 1.982, preparador de automóveis, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Eliezer Gregorio da Silva e de Veronica Maria da Conceição. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 19 de fevereiro de 1.977, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Jevam Homorio e de Iolanda Santos Honorio.

LUIZ AUGUSTO DE SOUZA e DENISE MACHADO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 12 de maio de 1.967, funileiro, divorciado, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Maria Aparecida de Souza. ELA, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascida aos 20 de novembro de 1.978, diarista, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Gomercindo Machado e de Margarida Bernardo da Conceição Machado.

RAFAEL TIAGO SCATENA e NATÁLIA DE FREITAS AGOSTINI. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 23 de fevereiro de 1.989, balconista, divorciado, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Antonio Dorival Scatena e de Nilce Martha Scatena. ELA, natural de Paranapuã, deste Estado, nascida aos 22 de março de 1.996, auxiliar do comercio, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Arnaldo Gobatte Agostini e de Rosangela Maria de Freitas Agostini.

MAURO AUGUSTO PRADO CARVALHO e REBECCA MAYANNE DE ALBUQUERQUE LEITE NEVES. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 31 de maio de 1.971, médico, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Mauro Carvalho e de Lourdes Prado Carvalho. ELA, natural de Caruaru, Estado de Pernambuco, nascida aos 23 de setembro de 1.983, médica, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Ronaldo José das Neves e de Meiriluse de Albuquerque Leite Neves.

RENAN MATHEUS ROCCA e AMANDA DIOGO GOMES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 04 de março de 1.996, autônomo, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Aprigio Benedito Rocca e de Roseli Barbosa da Silva Rocca. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 14 de setembro de 1.995, estudante, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Jairo Pereira Gomes Junior e de Mariza Diogo Rosa.
 
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina

Direito de defesa

Reginaldo Villazón

Antigamente, a justiça funcionava como nos filmes de faroeste. Os homens andavam armados e tinham responsabilidade de defender a si mesmos, seus familiares e seus bens. Se fosse preciso, eliminavam os agressores e não eram censurados por isto. Com a evolução socioeconômica, os governos ampliaram suas instituições policiais e judiciárias, tomando para si as tarefas de manter a ordem e fazer justiça. Mas preservaram aos cidadãos o direito de reagir às agressões com a força na medida necessária.

Hoje, brasileiros bem situados na vida costumam defender a democracia, o estado de direito e as instituições públicas, passando a impressão de que a nação está em ordem e essa ordem não deve ser desobedecida. Pura ilusão. Muitos brasileiros não têm pele branca, não usam roupa elegante, não residem em bairro rico, não desfrutam de plano de saúde e não cursam em escola particular. Eles precisam – também – se defender das agressões causadas por quem tem o dever de servir e proteger o público.

Parece, mas não é brincadeira. Na cidade de São Paulo existe uma organização civil com o nome Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD). Isso mesmo. Seu objetivo é atuar na "Defesa do Direito de Defesa". Desde sua fundação (ano 2000), com apoio de pessoas físicas e jurídicas, este Instituto desenvolve ações jurídicas, políticas e educativas contra violações do Direito de Defesa. Embora o Direito de Defesa esteja claro na Constituição Federal e nas Leis, na prática a sociedade precisa defendê-lo.

Em um mutirão carcerário (em 2015) promovido pelo IDDD no Centro de Detenção Provisória I, em Guarulhos SP, 485 presos foram atendidos por advogados. Foi apurado que 84% deles não tiveram acesso ao conteúdo dos documentos que assinaram quando foram presos e 40% não estavam certos de que crimes foram acusados. O perfil dessa comunidade carcerária revelou 57% jovens, 66% negros, 42% pobres e 46% com baixa escolaridade. A maioria (58%) não tinha antecedentes criminais.

A assistência de advogado a clientes na fase de investigação – conforme lei recente – vai atenuar as violações. A rigor, leis não resolvem problemas. Mas as autoridades brasileiras insistem em governar apenas por leis. Um exemplo. O governo deseja que os motoristas dirijam, durante o dia nas estradas, com o farol baixo aceso por segurança. Este mês, publicou uma lei para começar a valer após 45 dias. Então, um simples descuido do motorista poderá gerar multa e perda de pontos na carteira de habilitação.

Por que nos países mais desenvolvidos a situação é diferente? A resposta é óbvia: educação. Quanto melhor a educação num país, melhor é o comportamento do seu povo. Há países em que os representantes políticos, os gestores administrativos, os servidores públicos e os cidadãos em geral respeitam estritamente as leis e as regras de convivência. A educação fortalece a responsabilidade de cada um perante a sociedade, as instituições, o meio ambiente. Os belos discursos, vazios destas verdades, merecem ser ignorados.

Sebrae-SP entregará certificados para 12 prefeitos da região de Jales

O Sebrae-SP fará a entrega dos certificados do Prêmio Prefeito Empreendedor para 12 prefeitos da região de Jales, no dia 31 de maio, às 8h30, no Escritório Regional do Sebrae-SP.

O prêmio tem o objetivo de reconhecer os gestores que promovem o desenvolvimento econômico e social de seus municípios por meio do incentivo aos pequenos negócios locais.

No total, foram 423 projetos inscritos de 301 prefeituras (cada uma pôde se inscrever com dois projetos, um em cada categoria) do Estado de São Paulo, sendo que 346 projetos foram habilitados de 257 prefeituras. Na região de Votuporanga, das 26 prefeituras participantes, 23 prefeitos receberão o certificado.

"O Prêmio é uma forma de reconhecer as práticas do gestor para incentivar a atuação do empreendedor na cidade. O objetivo é que o empreendedorismo faça parte da gestão municipal para que os pequenos empresários possam trabalhar para gerar emprego e renda", afirma o gerente regional do Sebrae-SP, Rafael Matos do Carmo.

Os gestores inscreveram seus projetos em oito categorias: Melhor Projeto, Pequenos Negócios no Campo, Inovação e Sustentabilidade, Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária, Desburocratização e Formalização, Implementação e Institucionalização da Lei Geral, Compras Governamentais de Pequenos Negócios, Municípios Integrantes do G100 (melhor projeto para municípios com baixa renda per capita e com alta vulnerabilidade socioeconômica).

Confira a lista dos prefeitos que receberão os certificados: Aparecida d´Oeste: Izaías Aparecido Sanches; Aspásia: Josué Eduardo de Assunção (foto); Dirce Reis: Roberto Visoná; Jales: Pedro Manoel Callado Moraes; Marinópolis: Jarbas de Lima Junior; Pontalinda: Elvis Carlos de Souza; Santa Albertina: Vanderci Novelli; Santa Clara d`Oeste: Claudiomar Furoni Sanches; Santa Fé do Sul: Armando Rossafa; Santa Salete: Ivalderis Molina; Três Fronteiras: Flávio Luiz Renda e Vitória Brasil: Ana Lúcia Olhier Modulo