Páginas

sábado, 23 de abril de 2016

Pavilhão da ACIJ na Facip repete, em 2016, sucesso dos anos anteriores

 
O grande público que foi conferir as novidades das nossas empresas no Pavilhão do Comércio montado pela Associação Comercial e Industrial de Jales na Facip mostra que a exposição não apenas repete o sucesso dos anos anteriores, como reflete o interesse cada vez maior da população regional em comprar na nossa cidade.

Mais uma vez o resultado foi altamente positivo como puderam avaliar os empresários das 25 empresas participantes e seus colaboradores que passaram pelo local em todos os dias da festa. Como sempre acontece, o Pavilhão Comercial levou para a Facip empresas de diversos segmentos, sendo que este ano também estiveram presentes três empresas de outras cidades, sendo uma de Bauru e duas de Santa Fé do Sul.

O trabalho de montagem e organização sob a responsabilidade da ACIJ foi fundamental para que as empresas participantes pudessem expor seus produtos e serviços em espaços adequados e com grande visibilidade.

Os empresários também concordam que esse interesse dos consumidores acontece quando o país atravessa um período de dificuldades poucas vezes visto, provocado pela crise econômica que já se arrasta há mais de um ano, o que mostra o nosso potencial como centro regional.

O que também contribuiu para a grande visitação nos estandes foi o sucesso da própria festa, comandada pelo empresário Osvaldo Costa Júnior, o Bixiga. Os comentários eram que o público se vestiu a caráter, com muita elegância, com botas, chapéus e as mulheres com roupas com franjas e outros adereços típicos, mostrando que a Facip este ano começou resgatar suas tradições como um dos maiores eventos do gênero de todo o Estado.

Entre as empresas que montaram seus estandes no Pavilhão da ACIJ na Facip estavam: Cardan Jales, Móveis Simioli, e Tele Alarme, todas de Jales, além da Perfume Importados (Bauru), e as Climatizadores e Polo Clima, ambas de Santa Fé do Sul

Todoroki Taiko é o melhor no IV Campeonato e Festival de Wadaiko – Regional Paulista realizado em Dracena

Aconteceu na sede da Adec - Associação Dracenense de Educação e Cultura na manhã de domingo, 17 de abril, o IV Campeonato e Festival de Wadaiko – Regional Paulista. O evento reuniu vários grupos de Taiko da região de Dracena e outras regiões do estado, como a de Jales, e centenas de visitantes. A Associação Cultural Esportiva Nipo Jalesense esteve representada pelo grupo Todoroki Taiko de Jales, considerado o melhor na categoria livre, competindo com grupos de Junqueirópolis, Araçatuba, Presidente Prudente, Santa Fé do Sul e outras cidades.

Nesta terça-feira, 19 de abril, o grupo Todoroki Taiko foi recepcionado pelo prefeito Pedro Callado, quando foram parabenizados pela conquista.

O presidente da Associação Cultural Esportiva Fábio Kazuto Matsumura e as coordenadoras Emilia Omori, Viviane Oliane, Janaina Yaguiu e Eliani Matsukawa acompanharam os integrantes do Grupo. Nos dias 9 e 10 de julho, o grupo Todoroki Taiko vai participar do XIII Festival de Taiko, em São Bernardo, SP.

Babi Muniz faz novo ensaio sensual para lançar turnê como cantora de funk

 
Panicat Babi Muniz (foto) está prestes a subir aos palcos para lançar sua primeira turnê como cantora de funk. A bela posou para as lentes de Paolo Paes para as fotos de divulgação da turnê, que deve rodar o Brasil à partir de maio.
No ensaio, Babi usou 15 figurinos diferentes, produzidos por Charles Mello e Claudio Torelli, onde mostrou toda sua sensualidade e boa forma. A beleza foi assinada por Stefanny Porfírio, conhecida por maquiar diversas celebridades da música e TV.
Para estrear nos palcos no próximo mês, Babi tem se preparado muito, com acompanhamento em técnica vocal e ensaios de corpo, já que promete um show dançante. "Nessa minha primeira turnê quero levar muita alegria para as pessoas através do funk. Teremos batidas fortes e dançantes, que é pra ninguém ficar parado", completa Babi.


Ex-aluno da Unijales é aprovado em Mestrado na UFG

 
Comprovando a excelência do ensino que oferece aos alunos de Jales e região, a Unijales se revela a cada dia nos inúmeros méritos alcançados pelos alunos que passaram pela Instituição.

Prova disso é o ex-aluno da Pós-graduação em Gestão Ambiental, José Carlos Campos Gonçalves Filho (foto), que no último mês foi aprovado no Mestrado na área "Modelagem Matemática e Otimização", oferecido pela Unidade Acadêmica Especial de Matemática e Tecnologia da UFG (Universidade Federal de Goiás- Campus Catalão).

O trabalho consiste em um estudo um pouco mais direcionado a área da Geoestatística. José Carlos Campos teve toda uma base nesta área quando estudou Engenharia, já que analisou a base da estatística com conhecimentos geológicos a possibilidade de um terreno pesquisado a partir de imagens de satélite e com sondas in loco. Vai da possibilidade a certeza de que embaixo de um terreno estudado existe uma reserva ou depósito mineral de distintos tipos.

"A Unijales foi de extrema importância para a minha aprovação. Ter feito Pós-graduação nesta Instituição me deu um alicerce e me fez ter uma ótima nota na análise de currículo, que era 50% dos pontos para a somatória da nota final", disse o mais novo aluno do Mestrado da UFG.

José Carlos Campos Gonçalves Filho é formado em Engenharia Ambiental pela FEF, Agronegócios pela FATEC Jales e Engenharia de Minas pela UFG. Na Unijales, fez Pós-graduação em Gestão Ambiental e concluiu em 2011.

Microempreendedor individual já pode utilizar residência como sede de empresa

Foi publicada nesta terça-feira, 19 de abril, a Lei Complementar 154/2016, que permite ao microempreendedor individual utilizar sua residência como sede do estabelecimento.
A lei acrescenta o parágrafo 25 ao artigo 18-A da Lei Complementar 123/2006, que criou o Simples Nacional, e entra em vigor a partir da data de publicação.
A lei tem como origem o Projeto de Lei Complementar (PLP) 278/13, do deputado Mauro Mariani (PMDB-SC). No Senado, foi aprovada sem emendas em março de 2016.
Pelo texto, o microempreendedor individual poderá utilizar a sua residência como sede do estabelecimento comercial sempre que não for indispensável a existência de local próprio para o exercício da atividade.
A medida pretende facilitar a adesão de pessoas ao Simples Nacional, afastando restrições impostas por leis estaduais que não permitem o uso do endereço residencial para cadastro de empresas. (Agência Senado )

Teresa do altar

Osvaldo Luiz

Madre Teresa ao chegar a Calcutá, na Índia, se deparou com uma violenta miséria. Pessoas morriam sem atendimento nas ruas e eram, no dia seguinte, recolhidas por caminhões, como se fossem lixo.

A religiosa não teorizou o problema, não se escondeu em desculpas e sequer esperou ter para fazer. Simplesmente arregaçou as mangas e começou a levar para o convento os abandonados que encontrava.

Muitas dessas pessoas estavam em estado terminal e não puderam ser salvas da morte, mas encontraram nos braços da freira um pouco de dignidade. Num olhar, num sorriso, num toque sem nojo, num aperto de mão.

Certa vez um empresário foi passar uns dias como voluntário na obra de madre Teresa. Foi encarregado por ela de atender um destes moribundos e ficou apavorado. Diante de tamanho sofrimento, achava que nada faria diferença. "O que faço"? Ouviu da irmã: olhe nos olhos dele, sorria e segure sua mão.

Certamente a religiosa, que será proclamada santa em setembro deste ano, gostaria de disponibilizar uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), atendimentos especializados, e remédios adequados. Mas enquanto isso não era possível, empregou suas forças em gestos simples como fazer um curativo, dar um alimento, um copo d’água ou um banho. Aliás, ao dar um banho num doente ouviu de alguém: nem por um milhão de dólares faria isso. Madre Teresa teria respondido: Nem eu! Só por amor...

Impressiona o fato de que, em meio a tanta pobreza, Madre Teresa enxergasse uma necessidade ainda maior: "No mundo existe mais fome de amor e de apreciação do que de pão." Sua vida tocava na pobreza absoluta e, apesar disso, afirmou: "O dinheiro não é suficiente, o dinheiro pode ser obtido, mas eles precisam de seu coração para amá-los".

Diante de tanto sofrimento, não media esforços e não queria perder tempo: "Nós mesmos sentimos que o que fazemos é uma gota no oceano. Mas o oceano seria menor se essa gota faltasse."

Numa oportunidade, quiseram lhe oferecer um jantar em homenagem. Recusou, pedindo para suas obras o dinheiro que seria gasto com guloseimas. Em 1979, aceitou receber o Prêmio Nobel da Paz, por ser uma oportunidade de tornar conhecida a realidade de tantos que sofrem e também poder utilizar o prêmio nesses atendimentos.

Em 2007, 10 anos após sua morte, foi revelado que Madre Teresa passou pelo menos 50 anos com dúvidas e dificuldades na oração. E isso - chamado por Bento 16 de "silêncio de Deus" - não impediu que a "santa das sarjetas" realizasse uma obra admirável. Continuou rezando, buscando um Deus que silenciava em seu coração, mas gritava em seus atos.

Que falta faz Madre Teresa nas ruas de Calcutá, na Europa dos refugiados. e aqui no Brasil, onde sobram discursos, mas escasseia caráter, coerência e atitude. Osvaldo Luiz é jornalista e autor do livro Ternura de Deus da Editora Canção Nova.

Batata doce: alimento ajuda a emagrecer e proporciona saciedade

 
Quem diria, a batata doce é um dos tubérculos mais consumidos no Brasil. E não é a toa, Por ser rica em fibras, ela é considerada um alimento com médio índice glicêmico, ou seja, aumenta gradualmente a glicemia. Dessa forma os carboidratos são digeridos mais lentamente, fornecendo energia ao organismo de forma gradual não elevando os níveis de insulina e assim podem auxiliar na perda de peso, pois os picos de insulina no sangue estimulam o organismo a estocar gordura localizada.

O fato de ser uma fonte gradual de energia faz com que a batata doce seja um alimento essencial para quem pratica atividade física. Isso porque ela possibilita que esses indivíduos tenham energia para disponibilizar para os músculos durante a atividade física, não levando-os à hipoglicemia de rebote, queda brusca dos níveis de glicose quando consumimos alimentos com alto índice glicêmico no pré treino – levando a tontura, náuseas e até mesmo desmaios durante a prática de atividade física. Além disso a batata doce pode ser consumida com a intenção de ressíntese de glicogênio muscular – estoque de glicose dos músculos.

Benefícios da batata doce para pacientes diabéticos: Com relação a patologias indicamos seu consumo a pacientes diabéticos uma vez que possui alto teor de amido resistente – fibra digerida lentamente. A batata doce em si, não previne ou cura a doença mas pode ajudar a diminuir os riscos de picos de glicose sanguínea. Esse mecanismo é de extrema importância ao organismo uma vez que poupamos mais o pâncreas, produzindo quantidades baixas de insulina, hormônio que capta a glicose para combustível celular, podendo assim diminuir o risco de diabetes.

Estudos mostram a comparação do teor de amido resistente da farinha de mandioca e da farinha de batata doce. A primeira, em 100g de farinha, possui 10% de amido, enquanto a batata doce apresenta 17%. Este amido resistente auxilia ainda mais na lenta digestão auxiliando o aumento da saciedade do indivíduo.

Vitaminas e nutrientes da batata doce: A batata doce é originária da América tropical, sua forma, tamanho e cor variam de acordo com sua espécie. Por aqui, temos a batata doce branca, amarela e roxa. A versão amarelada, devido ao seu pigmento, é rica em betacaroteno, que uma vez ingerido transforma-se em vitamina A, responsável pela saúde ocular, da pele, pelo aumento da imunidade e pode auxiliar no ganho de massa muscular. Além disso, a batata doce é rica em Ferro, Cálcio, e possui propriedades imunomodulatórias, que atuam modulando e ativando os componentes celulares e seus mediadores químicos, aumentando assim a efetividade do sistema imunológico.

Já a batata de coloração roxa possui maior teor de antocianinas, sendo assim são uma excelente fonte de antioxidantes, evitando a ação dos radicai livres ao organismo.

Recomenda-se o consumo desse tubérculo cozido ou assado em forma de purês, sopas, picadinhos. Se ainda quiser aumentar a propriedade funcional deste tubérculo ele pode ser consumido com especiarias como canela, curry, açafrão, alecrim, tomilho, dentre outras. (Informações Dieta e Saúde)

Vacinação contra H1N1 começa dia 30 de abril

A secretaria municipal de Saúde Patrícia Albarelo e a enfermeira da vigilância epidemiológica Renata Rachieli concedem entrevista a Assis Duarte, da Rádio Moriah


Nesta quarta-feira, 20 de abril, foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde o início no sábado, 30 de abril, da Campanha de Vacinação contra a gripe H1N1. A vacina estará disponível em sete unidades de saúde de Jales, até o dia 20 de maio.

A secretária municipal da Saúde, Patricia Albarelo e a enfermeira da vigilância epidemiológica, Renata Rachieli informaram que a imunização é voltada para grupos prioritários: crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, funcionários e a população do sistema prisional, indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativas e pessoas com doenças crônicas (diabetes, hipertensão e outros).

O "Dia D" da campanha é no próprio dia 30, quando as unidades básicas de saúde estarão abertas das 8h às 16h exclusivamente para a vacinação. O índice de cobertura da campanha determinado é de 85% do público-alvo estimado, totalizando uma meta de 12.175 pessoas.

Os postos de vacinação são os ESFs do Jardim Paraíso, Cohab Roque Viola, Jardim Arapuã, Jardim Municipal, Jardim Novo Mundo, Cohab JACB e no Núcleo Central de Saúde.

A vacina demora pelo menos duas semanas para fazer efeito, sendo eficaz contra os três tipos do vírus da gripe mais circulantes no País - Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B

H1N1 – A Influenza ou gripe é uma infecção viral que afeta o sistema respiratório, precisamente o nariz, garganta e brônquios. Ela pode ser transmitida de forma direta através das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar.

De forma indireta, a doença pode ser adquirida por meio das mãos, que ao entrarem em contato com locais recentemente contaminados, serem levadas aos olhos, nariz ou boca.

Os sintomas da gripe H1N1 são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes. No entanto, requer cuidados especiais a pessoa que apresentar febre alta, acima de 38º e 39º, de início repentino, dor muscular, de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência. Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarréia.

A vacina contra a Influenza não deve ser administrada em pessoas com história de reação anafilática prévia ou alergia grave, relacionada ao ovo de galinha e seus derivados, assim como a qualquer componente da vacina ou pessoas que apresentaram reações anafiláticas graves após receberem doses anteriores.

Casos – Até o dia 20 de abril, a região de Jales teve 65 casos notificados da doença; destes, 20 foram confirmados positivos para influenza A (H1N1), 5 positivos para influenza B e 39 negativos, sendo notificados 4 óbitos. (por Ana Cláudia Marilhano)

O Papel da família para as crianças

 *Flávio Carvalho

A família tem papel central no desenvolvimento das pessoas, como a sobrevivência física (e psicológica) e o espaço para realização das aprendizagens básicas necessárias para desenvolvimento autônomo dentro da sociedade.

A família molda as características psicológicas do individuo enquanto está sob sua custódia, entretanto, os pais não têm poder absoluto sobre seus filhos.


Certas características podem estar parcialmente definidas quando criança nasce (saúde – aspectos do temperamento infantil).

Ainda temos as influências de outros contextos socializadores (escola – colegas – mídia).

A família sofre a influência de um conjunto de fatores que condicionam e determinam seu funcionamento, como a situação sócio-econômica dos pais e a conjuntura política e econômica da sociedade em geral etc.

Cada família exposta a características ou determinantes próprios (números de componentes – moradia – renda – nível educacional – personalidade dos pais etc.).

A família como instituição sujeita a mudanças, transição extensa a nuclear, trabalho da mulher, divorcio, influência dos meios de comunicação etc).

Na família o Pai e a Mãe não são objetos sociais permutáveis. Cada um deles proporciona experiências diferentes para a criança.

A família funciona como um sistema, ou seja, como uma estrutura que engloba uma rede de influências recíprocas entre os diferentes elementos que a compõem.

Os estudos de comportamento dos pais e seus efeitos sobre o desenvolvimento social e da personalidade da criança mostram que os pais diferem um dos outros em suas práticas educacionais, e as diferenças interindividuais das crianças em suas características de personalidade e socialização podem ser explicadas em função dos padrões de atuação dos pais.

Os pais diferem uns dos outros em quatro dimensões fundamentais:

1 – Grau de controle (técnicas: afirmação de poder - retirada de afeto – indução: exercício do controle pode manifestar-se de forma consistente ou inconsistente),

2 – Comunicação Pais-Filho (uso do raciocínio – arbitrariedade ou concessão – distração),

3 – Exigências de amadurecimento (pressão e estimulação – ausência de desafios ou exigências,

4 – Afeto na relação (expressão explicita de interesse e afeto – a afetividade é uma dimensão que age sobre o potencial de influência que as outras dimensões ante anteriormente considerada têm sobre a criança).

Os Pais Democráticos possuem altos níveis tanto de comunicação e afeto como de controle e exigências de amadurecimento – são afetuosos e sensíveis às solicitações de atenção da criança – no entanto não são indulgentes, mas dados a dirigir e controlar a criança.

Os filhos de pais democráticos mostram características mais desejáveis em nossa cultura, tendendo a: Ter níveis altos de autocontrole e de autoestima - Ser mais capazes de enfrentar situações com confiança e iniciativa - Tendem a ser muito interativos e hábeis nas relações com os iguais, independentes e carinhosos - Ser persistentes nas tarefas que iniciam - Ser crianças com valores morais inferiorizados.


*Flávio Rodrigo Masson Carvalho

equilibriumtc@hotmail.com

Jales no lançamento regional do Dia do Desafio


 
Representando Jales, o educador físico Rangel Dutra, da Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Turismo, participou na quinta-feira, 14 de abril, do Lançamento Regional do Dia do Desafio 2016 promovido pelo SESC Rio Preto. O evento foi Teatro Municipal Merciol Viscardi de Fernandópolis.

O lançamento contou com a participação especial de Ana Moser, da seleção brasileira de voleibol, que falou sobre a sua trajetória esportiva, políticas públicas e o Instituto Esporte & Educação, do qual é presidente.

Na abertura, a assistente da gerência de Desenvolvimento Físico Esportivo do Sesc São Paulo, Ivani Gama, falou sobre a origem do Dia do Desafio e como o evento acontece na região, enfatizando: "Esta é a vigésima edição e será realizada no dia 25 de maio próximo. O objetivo é mobilizar o maior número de pessoas para as atividades e, principalmente, motivá-las a praticar essas atividades permanentemente".

Em seguida, foi apresentado o documentário "Pátria", dirigido por Fabio Meira, relembrando a histórica disputa entre Brasil e Cuba, na semi-final das Olimpíadas de Atlanta, em 1996, no vôlei feminino, na qual Ana Moser foi uma das protagonistas.

Dia do Desafio – O Dia do Desafio é celebrado anualmente na última quarta-feira do mês de maio. Em 2016, será em 25 de maio. O principal objetivo do evento é motivar a população à prática de atividades físicas, para melhorar a saúde e mental. Neste dia, as comunidades de cidades do Brasil e toda a América Latina se reúnem para disputar, amistosamente, competições e desafios. A proposta é que cada pessoa faça qualquer tipo de exercício físico por pelo menos 15 minutos, fazendo desta ação um hábito diário.

Palavras de Chico Xavier

 
questão mais aflitiva, para o espírito no Além é a consciência do tempo perdido...

___________

A verdade que fere é pior do que a mentira que consola. Entenda quem puder...

__________

Uai, a gente não pode querer que todo mundo nos aceite; às vezes, nem nós mesmos nos aceitamos... Nem Jesus é unanimidade entre os homens.

__________

Creio que todos os cristãos sinceros, estejam ou não vinculados à interpretação espírita do Evangelho de Jesus, permanecem construindo o reinado da Justiça no mundo, sem a precipitação dos que se inclinam para transformações violentas e sem a inércia dos apáticos.

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.



FOLHAGERAL

da redação

O Portal
da Transparência do Governo Federal anuncia a liberação no dia 15 de abril, à Prefeitura de Jales, da última parcela do Convênio 735874 no valor de R$ 28.587,00. Esse Convênio, no valor total de R$ 195 mil, foi assinado com o Ministério do Esporte para modernização de praças esportivas.

O eleitor
deveria poder votar em candidato a vice. Na hora do voto, poder olhar a telinha da urna eletrônica, ver a foto do candidato a vice de sua preferência e clicar. Quem não recebeu um voto sequer na eleição não deveria assumir lugar de votado.

Na terça-feira,
no Rio de Janeiro, um grupo de aposentados (com salários atrasados) protocolou um pedido de impeachment do governador Pezão e do vice Francisco Dornelles. A política e a administração pública no Rio de Janeiro estão em decadência moral e financeira. Se estes políticos forem investigados e púnicos, a moda pega.

O pleito
municipal de outubro deste ano está chegando sem alvoroço. Pouco se ouve falar o nome do pré-candidato Clóvis Viola (PV), que pretende disputar a chefia do Executivo. A tradição de deixar tudo para última hora pode não ser uma boa decisão.

Com o
pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado Federal, o PT sofre um abalo. Este abalo poderá virar pesadelo, caso seja determinado o afastamento de Dilma do cargo de presidente. Isso afeta todo o partido, também em Jales, onde existem petistas pré-candidatos – para o Executivo e o Legislativo –, visando às eleições municipais deste ano, sabendo que elas também são importantes para as eleições de 2018.

Entre os
tucanos jalesenses, há um sentimento de que é preciso acontecer logo um fato político-administrativo impactante que pese em favor do partido. Se nada acontecer, o PSDB poderá não eleger ou reeleger seu candidato ao Executivo e ainda por cima ficar mais uma vez fora do Legislativo.

Ao contrário
dos tucanos, o PMDB poderá levar vantagem nas eleições municipais, bastando colocar o nome de seu pré-candidato a prefeito na boca do povo. Se continuar de braços cruzados, aguardando definições de outros partidos, poderá mais uma vez ficar de mãos vazias.

Na decisão
proferida em 13 de abril, o conselheiro Sidney Beraldo, do TCESP, determinou a retirada de um item do edital da tomada de preços nº 03/16, do tipo menor preço global, que tem por objeto a execução de recapeamento asfáltico. Ele se refere à proibição da participação de empresas em recuperação judicial, possibilitando a apresentação de certidão positiva, requisitando a documentação a ela relacionada, que comprove seu regular trâmite e viabilidade econômica e financeira. Pede efetuar algumas adequações ao Edital. A empresa G.P. Pavimentação Ltda, uma das inscritas, havia recorrido ao TCESP. Quem sabe, agora, as vias públicas da COHAB "José Antonio Caparroz Bogaz" receba o recape.

O fato político
nacional mais relevante do ano, até agora, foi a votação sobre a aceitação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) pelos deputados federais, no domingo passado (17 abril 2016). Fato relevante pelo significado e pelo resultado inesperado.

A sessão plenária
da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), naquele domingo, teve presença maciça dos parlamentares. Houve apenas duas ausências, bem justificadas: uma deputada grávida e um deputado hospitalizado. Ninguém fugiu da responsabilidade de votar por ausência.

Como em um
jogo de futebol, governistas e opositores ao governo entraram em campo em condições diferentes. Os governistas, em vantagem, teriam que emplacar 172 votos (um terço do total dos 513 deputados + um) para barrar o processo de impeachment. Os opositores teriam que assinalar 342 votos (dois terços do total de 513 deputados) para aprovar o processo.

Em poucas
palavras, os opositores tinham que ganhar de lavada para saírem vencedores. Foi isso que aconteceu. No final da sessão, o placar marcou: 367 votos a favor do processo x 137 votos contra o processo. Além disso, apenas sete abstenções e as duas ausências.

Dos 25 partidos
na Câmara dos Deputados, 18 contribuíram em favor do processo de impeachment: 09 deram "sim" com 100% dos seus votos e 09 deram "sim" com 66,7% a 90,6% dos seus votos. Dos 07 partidos restantes, apenas 03 deram "não" com 100% dos seus votos.

A análise
do que aconteceu no plenário da Câmara dos Deputados, sob o foco das câmeras das redes de televisão e o olhar atento da população brasileira, deixa claro que é muito grande o risco de impeachment da presidente Dilma, mesmo que o processo ainda esteja em fase inicial.

Não é prudente
ter certeza do que vai acontecer daqui para frente. As discussões e votações no Senado Federal poderão ser simples ou complicadas. No julgamento final, os governistas vão precisar de 28 votos. Os oposicionistas de 54 votos. Melhor é observar bem.

Comportamentos
errados da presidente Dilma e seus defensores pioram a situação. Eles ignoram as agruras do povo. Condenam pessoas, decisões e opiniões contrárias. Falam bem de si mesmos com arrogância e não admitem derrotas. Isto pode lhes custar muito caro.

Shopping Rural Coopercitrus na Agrishow:

novo layout, vantagens comerciais
e dinâmica tecnológica de MPB
 
A Coopercitrus, que em maio, completará 40 anos de atividades participará, pelo 5º ano consecutivo, com o estande Shopping Rural Coopercitrus na Agrishow entre os dias 25 a 29 de abril, em Ribeirão Preto, SP. O Shopping Rural Coopercitrus apresentará uma estrutura moderna e novo layout, com mais de 4.200m², o estande localizado na Rua E 3D, oferecerá insumos, máquinas e implementos agrícolas, além de um amplo espaço de vendas no modelo de Shopping Rural em que os visitantes e cooperados podem adquirir tudo o que precisam para casa e para o campo.
A cooperativa contará com a participação de 43 empresas parcerias que oferecem desde máquinas de pequeno porte, a insumos e fertilizantes. O fortalecimento das parcerias da Coopercitrus com empresas e com as principais instituições financeiras que atuam no país, entre elas, a Sicoob Credicitrus, possibilitam aos pequenos, médios e grandes produtores cooperados adquirir um pacote completo de soluções integradas, com facilidade de financiamentos e juros subsidiados.
Além dos preços, prazos e financiamentos diferenciados, os agricultores têm outra oportunidade, a troca de grãos, uma opção comercial vantajosa para negociar os produtos necessários para o desenvolvimento da lavoura. Com essa modalidade, a Coopercitrus por meio do seu departamento de grãos, oferecerá condições comerciais diferenciadas para as trocas da produção de café, soja e milho por insumos, desde sementes, fertilizantes, herbicidas, inseticidas, até máquinas agrícolas, comercializados pela Coopercitrus.
O diretor financeiro da Coopercitrus, Fernando Degobbi, ressalta a participação da cooperativa na Agrishow por meio do Shopping Rural. "O estande apresentará um novo layout mais amplo e confortável, aumentamos os locais de atendimento e negociação, com equipes técnica e comercial em plantões permanentes e a participação de 43 empresas parceiras reforça o compromisso da cooperativa em oferecer as melhores condições comerciais da feira. As linhas de créditos negociadas possibilitarão prazos de pagamentos com juros subsidiados para vários produtos e insumos que a agropecuária demanda, principalmente, os pequenos e médios produtores", comenta o diretor financeiro Fernando Degobbi.
Mudas Pré-brotadas de Cana – Demonstrações de tecnologias Coopercitrus de plantio de mudas pré-brotadas serão a grande novidade deste ano, realizada em parceria com a Basf, durante todos os dias de feira, em dois horários: 9h40 e 13h40, no campo de dinâmicas, com o show das tecnologias AgMusa em sistema de Meiosi, plantada com tecnologia de precisão Geofert: amostragens de solo georeferenciada, Novas tecnologias de irrigação Netafim para MPB.
 
 

R$ 800 mil para recuperação de estradas em Santa Clara d`Oeste

Deputado Itamar Borges, prefeito Claudiomar Sanches
e o secretário da Agricultura Arnaldo Jardim


Em Santa Clara D’Oeste, o investimento de R$ 818.954,71 do governo paulista, com a contrapartida de R$ 125.642,27 do município, irá possibilitar a recuperação de 10,81 quilômetros das estradas rurais SCL-010, SCL-374, SCL-350, SCL-371 e SCL-377. As melhorias, explicou o prefeito Claudiomar Furoni Sanches, possibilitarão integração dos distritos de Cachoeira, Porto Velho e Santa Luzia, propiciando o escoamento da piscicultura e pecuária. "Dessa região sai muito de nossa produção agropecuária que fomenta a economia do município. Cerca de 50 produtores serão muito beneficiados com as melhores condições das estradas", disse.

Democracia participativa na escola

*José Renato Nalini

São Paulo incentivou a dinamização e o fortalecimento dos Grêmios Estudantis na rede pública da educação. Com propósitos os mais saudáveis. Fazer com que o alunado participe efetivamente da gestão democrática das escolas e faça o treino essencial à formação cidadã. Afinal, um dos objetivos da educação é preparar o jovem para o exercício da cidadania.

Cidadania, na visão clássica de Hannah Arendt, é o direito a ter direitos. Numa versão contemporânea, essencial evidenciar a outra face dos direitos, que é o cumprimento dos deveres. A cada direito corresponde um dever e num momento em que a primazia dos direitos debilita, às vezes, a assunção de responsabilidades e de obrigações, nada como evidenciar à juventude que o convívio impõe certos compromissos.

Os Grêmios Estudantis têm uma história de protagonismo que é preservado em alguns nichos e convém estender e intensificar em todos os demais. O alunado tem todas as vantagens na missão de integrar um colegiado formado por colegas da mesma escola. É a forma de habilitar a técnica da argumentação, da persuasão, do convencimento. Ouvir outras ideias e contrapô-las, sopesá-las, aprender a ponderar e a rever os próprios pontos de vista.

O debate sobre temas de interesse cotidiano da escola e de seus integrantes propicia o amadurecimento em relação à realidade. Analisar as dificuldades, estimular a criatividade e o empreendedorismo. Encarar situações com outros olhos. Mas não é de se negligenciar a arte de fazer amigos. O período em que a criança e o jovem permanecem na escola, no convívio diário com os colegas, professores, funcionários e demais personagens dessa fase tão preciosa é um tempo que deixará saudades em todos. Todos ganham se puderem valorizar esse período e amalgamar nele as amizades que terão continuidade pela vida afora.

Como é bom reencontrar aqueles companheiros de jornada, depois de tantos anos e verificar que a afeição continua, independentemente da mudança de rumos, das separações que as vicissitudes obrigam, das opções que os adultos são às vezes obrigados a tomar. O que perdura é o sentimento de pertencimento a uma fase que se inscreve na consciência e se fixa no coração, como os tempos mais felizes, aqueles em que a missão era estudar, conviver, sonhar e projetar o futuro.

Simultaneamente, os Grêmios Estudantis constituem o caminho natural para o desempenho da liderança. As vocações vão se delineando, os talentos sendo evidenciados e reconhecidos. O Brasil precisa de pessoas aptas à assunção das missões imprescindíveis para o fortalecimento dos valores. Numa época em que eles parecem num declínio preocupante, nada como provar que a mocidade acredita na honestidade, no bom exemplo, no voluntariado e na espontaneidade para o enfrentamento de questões comuns a todos. É nesse campo que talvez se reencontre a plus valia da política, o reconhecimento de que sem ela não é possível reordenar a Nação, sequiosa por novos quadros. É da escola que sairão os responsáveis pela edificação daquilo que o constituinte prometeu e ainda não conseguiu ver concretizada: a sociedade justa, fraterna e solidária.

Um projeto aparentemente circunscrito ao interior das escolas pode oferecer um espectro enorme de consequências muito valiosas para o Brasil. São nos momentos em que a República indaga qual será o seu futuro que temos de acreditar na boa-fé, na sinceridade, na vontade de mudar as coisas que a juventude é capaz de encarar, pois está a vivenciar a passagem do mundo em que o sonho ainda encontra guarida para aquele em que se encontrará o terreno da realidade. Realidade que pode ser promissora e alvissareira para quem se dispuser a oferecer o seu idealismo, o seu entusiasmo e a sua intenção de fazer o melhor por si, pelo próximo e pela Pátria.

*José Renato Nalini, secretário da Educação do Estado de São Paulo.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

ROBSON DIONISIO QUENTINO e ISABELA FISCARELLI DA CRUZ . ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 29 de novembro de 1.988, ajudante de motorista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Sebastião Realino Quentino e de Vera Lucia Dionisio Quentino. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 19 de janeiro de 1.994, técnico de enfermagem, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Valdir Domingues da Cruz e de Sandra Ieda Fiscarelli da Cruz.

FELIPE MACIEL BATISTA e JAQUELINE CRISTINA MARQUES . ELE, natural de Diadema, deste Estado, nascido aos 27 de junho de 1.994, açougueiro, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Edmilson Batista e de Maria de Fatima Maciel da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 04 de junho de 1.998, empacotadora, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Claudecir Marconato Marques e de Angela Cristina da Cruz.

JOÃO CARLOS ALVES DE BRITO e MARIA APARECIDA DOS SANTOS. ELE, natural de Aparecida do Taboado, Estado de Mato Grosso do Sul, nascido aos 30 de agosto de 1.970, ajudante geral, divorciado, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Francisco Elias Brito e de Joana Alves Brito. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 14 de julho de 1.969, domestica, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de João Batista dos Santos e de Iracema Ferreira Araujo dos Santos.

CARLOS EDUARDO DE OLIVEIRA e IEDA CAMILA DIONISIO SANTANA . ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 07 de fevereiro de 1.982, motorista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Antonio Carlos de Oliveira e de Sandra Aparecida dos Santos Oliveira. ELA, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascida aos 21 de agosto de 1.994, secretária, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Reinaldo Lima Santana e de Jucelene Dionisio.

GERSON GIRALDELO e FLAVIA MARIA CAMILO DANHÃO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 02 de junho de 1.979, motorista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Aparecido Donizete Giraldelo e de Mercedes Capela Giraldelo. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 22 de dezembro de 1.981, do lar, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Angelo Miguel Danhão e de Aparecida Cândida Camilo Danhão.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Ministério do Turismo sob novo comando

Por Gustavo Henrique Braga

O economista Alessandro Golombiewski Teixeira (foto), 44 anos, é o novo ministro do Turismo. A nomeação foi publicada nesta sexta-feira (22) no Diário Oficial da União. Especialista em competitividade e desenvolvimento industrial, Alessandro tem vasta experiência no setor público e privado. Desde fevereiro de 2015, esteve à frente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Alessandro também presidiu, de 2007 a 2011, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Exerceu ainda os cargos de secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI), além de ter atuado como assessor especial da Presidência da República. O novo ministro foi, ainda, conselheiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) por 11 anos e, por oito, teve assento no conselho do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

"Assumo o Ministério do Turismo em um ano crucial para o setor, com a realização da Olimpíada e Paralimpíada Rio 2016. Temos importantes desafios pela frente, como o revezamento da Tocha Olímpica, oportunidade de nacionalizarmos os jogos otimizarmos a projeção internacional para diversos destinos brasileiros", afirma Alessandro Teixeira. A Tocha Olímpica irá percorrer 20 mil quilômetros por estradas e ruas brasileiras e mais 10 mil milhas aéreas. Nesse roteiro, que será transmitido para todo o planeta durante o revezamento do fogo olímpico, mais de 330 cidades terão a oportunidade de revelar as respectivas gastronomias, culturas e belezas naturais.

O novo ministro atuou como consultor de desenvolvimento de negócios para o Departamento de Comércio e Indústria do governo britânico e como consultor de desenvolvimento tecnológico para a Academia Internacional de Ciências, em Paris. Recentemente, presidiu a Associação Mundial das Agências de Promoção de Investimentos (Waipa, da sigla em inglês), organização que reúne agências de promoção de investimentos, turismo e comércio exterior de mais de 150 países.

Graduado em economia, Teixeira também é mestre em economia latino-americana pela Universidade de São Paulo (USP) e doutor em competitividade tecnológica e industrial pela Universidade de Sussex, da Inglaterra. Em Porto Alegre, sua cidade natal, dirigiu a área de assuntos internacionais do governo do estado.

Ferrovias

Reginaldo Villazón

O sucesso técnico e econômico desta ferrovia estimulou a criação e a instalação de novos projetos ferroviários na Inglaterra e no mundo. As ferrovias se tornaram o meio terrestre mais seguro, cômodo e eficiente de transportar grandes quantidades de pessoas e cargas. No Brasil e outros países as ferrovias deram grande contribuição. Muitas cidades se formaram junto às estações de trem. No Estado de São Paulo as ferrovias deram nomes a regiões: Sorocabana, Paulista, Mogiana, Araraquarense, Noroeste.

A versão rápida dos comboios terrestres – o trem-bala – é uma opção cara, só viável em zonas populosas de alta renda. O trem comum continua sendo utilizado com excelência, unindo regiões, cidades e zonas urbanas. No Brasil, apesar do desinteresse dos políticos, a EFVM Estrada de Ferro Vitória a Minas, que interliga o Espírito Santo e Minas Gerais numa extensão de 600 quilômetros, é moderna e produtiva. Opera todos os dias. Por ano, transporta um milhão de pessoas e cem milhões de toneladas de carga.

Não há quem não goste de trem. Pessoas de todas as idades e culturas apreciam passear de trem. Por isto, no mundo, existem ferrovias oficiais e privadas que oferecem roteiros especiais para turistas. Há ferrovias exclusivas de turismo. Trens de todos os tipos e padrões encantam os turistas. Anúncios suíços, chineses, indianos, canadenses, chilenos e outros divulgam excursões fascinantes em seus trens. Nesse setor, o Brasil explora pouco seu grande potencial. Não tem muitos trens em destinos turísticos.

Mas há oportunidades que valem a pena. O Trem do Vinho, no Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul, uma maria-fumaça de 1941 percorre sem pressa um percurso de 23 quilômetros. Os turistas desfrutam das paisagens, dos vinhos e das artes regionais. O Trem das Águas, no Circuito das Águas, no Sul de Minas Gerais, duas marias-fumaça da década de 1920 percorrem 10 quilômetros entre as cidades de São Lourenço e Soledade. Há belas paisagens e muitos outros atrativos turísticos na região.

Em São Paulo, a CPTM Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, empresa de economia mista do governo estadual, opera uma malha ferroviária metropolitana e oferece três trajetos turísticos que ligam a cidade de São Paulo a três outras: Jundiaí, Mogi das Cruzes e Paranapiacaba. A monumental Estação da Luz (inaugurada em 1867) é a atração inicial. Em 2015, governantes e empresários do Rio de Janeiro e Minas Gerais se reuniram para criar um excelente trem turístico interestadual. Ninguém duvida do sucesso.

Vereadores vão votar parcelamento de dívidas

Os vereadores da Câmara de Jales vão votar na sessão ordinária de segunda-feira, 25 de abril, projeto de lei do Poder Executivo que concede parcelamento dos débitos tributários e não tributários dos contribuintes inscritos na dívida ativa até 2015.

Segundo o projeto de lei, o contribuinte pode parcelar a dívida para com o Município em até oito vezes se aderir até 31 de maio e, até sete vezes, se a adesão for feita até 30 de junho. A primeira parcela será pago no ato da assinatura da adesão, e caso não haja quitação da parcela na data estipulada para o respectivo vencimento, acarretará na recisão do Termo de Confissão e Parcelamento Dívida concedido.

Leilão da Santa Casa será neste domingo

Foram mais de três meses para a preparação do 8º Grande Leilão de Gado em prol da Santa Casa, que acontece neste domingo, 24 de abril, às 10h30, no espaço do Comboio.

Durante o evento serão leiloados além de bezerros, outras prendas como cavalo, carneiro, leitoa, minijardim, e um anel de ouro, tudo proveniente de doações da população de Jales e região. Mesmo diante de um ano difícil financeiramente, a população de Paranapuã já se destacou perante as doações e mais uma vez está sendo uma das grandes parceiras deste evento.

A expectativa segundo o coordenador do leilão, Sergio Cavassani, é leiloar mais de 70 cabeças e reunir um público de aproximadamente 250 pessoas. "A saúde não entra em crise, por isso, precisamos que as pessoas sejam solidárias e ajudem-nos a manter a nossa Santa Casa longe de qualquer problema financeiro".

De acordo com o provedor, José Devanir Rodrigues, o Garça, esse evento também atrai as famílias, pois é um ambiente saudável e solidário. "Quem vai para o leilão tem o intuito de contribuir com a instituição. Reforço aqui o convite às famílias jalesenses e toda região para que marquem presença e participem deste encontro".

No leilão serão vendidos água, cerveja, refrigerante e caipirinha, além do pão com carne moída e espeto de carne, cujo valor varia de R$ 2,00 a R$ 4,00. Os presentes poderão também adquirir o cupom da Ação Entre Amigos, no valor de R$ 2,00, para participarem do sorteio de uma bezerra.

Além de toda comissão, o leilão contará com participação da imprensa local e regional, que já está realizando o trabalho de divulgação junto a Santa Casa, da colaboração dos funcionários do hospital, assim como da AVCC e AVOSC.

O Brasil que nós queremos

Dom Demétrio Valentini Bispo Emérito de Jales

Os jornalistas estrangeiros estão querendo entender o que aconteceu no Brasil, com a recente condenação da Presidente da República pela Câmara dos Deputados. Não é fácil dar uma explicação cabal e satisfatória.

É típico episódio que nos deixa perguntando a quantas andamos na construção de nossa nacionalidade. E aí as perguntas aumentam o leque das causas que estão por trás dos acontecimentos.

É sintomático, por exemplo, que ninguém se deu conta que a data, 17 de abril, recordava o massacre de Eldorado dos Carajás. Certamente porque aquele episódio ainda incomoda, e deveria ser colocado no esquecimento. Em todo o caso, foi nítida a tendência de transformar uma votação carregada de consequências, em simples espetáculo a divertir uma plateia de dimensões nacionais.

Assim, para muitos, o domingo à tarde teve uma opção diferente de passar o tempo, para retomar na segunda-feira a faina de sempre.

O difícil é ler os acontecimentos, e perceber o que eles nos revelam sobre a situação do país. Pensar o país, eis o desafio. Superar a dimensão de espetáculo que diverte, para assumirmos a postura de quem se pergunta como viabilizar um projeto de país, que seja abrangente e adequado às circunstâncias que a realidade e a história nos proporcionam.

Pensar é laborioso. E muitos preferem deixar esta tarefa para outros. Ao passo que a primeira condição para construirmos um país é a participação consciente dos cidadãos, que precisa começar pela definição de um projeto que contemple todas as dimensões da convivência social.

Foi sintomático o que aconteceu na última assembleia da CNBB. Foi apresentado um subsídio, denso e consistente, com a finalidade de estimular a reflexão sobre o país, com o título: "Pensando o Brasil". A reação dos bispos mostrou que a maioria rejeitava o texto, não porque discordasse do conteúdo, mas porque ele exigia um esforço de leitura e de reflexão. Quando se prefere não pensar, a situação fica perigosa, pois cedemos o espaço para quem pensa, rapidamente, na defesa dos próprios interesses, e não olha o bem comum.

Anos atrás a CNBB empreendeu um amplo processo de reflexão sobre "O Brasil que nós queremos", ou "O Brasil que a gente quer". Em termos de princípios, deu para chegar a uma definição abrangente, de um Brasil "politicamente democrático, economicamente justo, socialmente solidário, culturalmente plural, regionalmente diversificado, ecologicamente sustentável, e religiosamente ecumênico".

Nas utopias é fácil ter consenso. O desafio é passar das utopias para a realidade. Aí se exige um trabalho atento, consciente, persistente, incansável, a partir da própria cidadania, para tornar possível algumas mudanças que são urgentes e estratégicas. A começar, finalmente, pela reforma política, onde deve ser proibida a doação de empresas para candidatos. Pois estas doações se tornaram em fonte principal do desvio de recursos públicos para interesses particulares.

Em todo o caso, cabe agora a cada um de nós, fazer do episódio de domingo um estímulo para continuar "pensando o Brasil", e agindo de acordo com nossas convicções, que precisam ser partilhadas, em vista de chegarmos a grandes consensos, que são indispensáveis para o enfrentamento democrático dos graves problemas que ameaçam inviabilizar "o Brasil que nós queremos".

A importância de um candidato não se mede pelo dinheiro que usa para fazer sua campanha. Mas sim pela consistência de suas propostas, e pelo testemunho de vida que ele apresenta.


Preço do etanol em Jales é um dos mais baratos do Estado

Do G1 Rio Preto e Araçatuba

 
A promessa de uma boa safra de cana na região noroeste paulista começou a ter reflexo no preço do álcool. O litro do etanol ficou mais barato em algumas cidades, como em Jales (SP), onde a queda foi bem mais expressiva.

Em alguns postos têm até congestionamento, mas dessa fila, o consumidor não reclama não. O motorista está gastando menos com combustível. Em Jales, onde há uma semana, o litro do etanol custava em média R$ 2,49, hoje é encontrado por até R$ 2,19.

O preço da gasolina também caiu. O litro que era vendido por até R$ 3,50 na cidade, agora chega a custar R$ 3,29. "Muito bom o preço, acho que é o mais barato da região toda, pelo menos o que tenho observado", afirma a professora Jéssica Oliveira.

Tem gente até saindo de outras cidades para economizar na hora de abastecer. Também não é para menos. De acordo com uma lista de preços divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Jales tem o álcool mais barato do estado. "A gente é de Votuporanga, a gente vem de vez em quanto para Jales e então aproveita para colocar um combustível mais barato", diz o autônomo Carlos Alberto Cerantola.

Um dos principais motivos da alegria do consumidor é o início da safra da cana de açúcar, que aumenta a oferta de produto no mercado. Mas o gerente de posto Elison Nihi diz que em Jales há ainda outro fator que influencia nas promoções. "Os empresários da cidade acabaram pressionando os preços dos combustíveis para baixo e com o início da safra a perspectiva maior de oferta, isso tem pressionado os preços para baixo", afirma.

Em Araçatuba (SP), o preço do etanol teve uma queda de R$ 0,25 centavos. De R$ 2,89, para R$ 2,64. O litro da gasolina não teve alteração e é vendido a R$ 3,79. Em São José do Rio Preto, a queda foi um pouco menor, de R$ 0,10. O litro do álcool que custava em média R$ 2,89, agora sai por R$ 2,79. O presidente do Sindicato dos postos de combustíveis, Roberto Huerrara, tenta explicar porque o preço é tão diferente em cidades da mesma região. "O que ocorre em Jales é atípico, tanto é que é só lá, onde tem uma guerra de concorrência muito forte entre os postos da cidade e com isso eles trabalham praticamente no preço de custo", diz Huerrara.

Vereadores vão discutir em regime de urgência, doação de uma área ao Estado


Em regime de urgência especial os vereadores votam na sessão ordinária de segunda-feira, 25 de abril, projeto de lei do prefeito Pedro Callado (PSDB), foto, solicitando autorização para a doação de área de terra para o Governo do Estado de São Paulo.
A área localizada na rua 10 com a avenida Maria Jalles (campo de futebol do Clube do Ipê) com 9.448,87m2 e com valor venal de R$ 160.393,59, será doada para a construção de escola estadual.
Segundo cópia do oficio do secretário estadual da Educação José Renato Nalini, anexo ao projeto de lei, o novo prédio será para abrigar a escola estadual "diante o descompartilhamento de prédio entre a Escola Estadual e a Escola Municipal "Juvenal Giraldelli", e afirmou que a área foi visitada por técnicos do Fundo de Desenvolvimento Escolar e aprovado.

Segundo o secretário Nalini, a demanda na solicitação do prefeito Callado é justificável e que "não consta ainda a formal doação do imóvel para o Estado de São Paulo, a partir da qual as demais providências dependerão da situação financeira que, bem sabe Vossa Excelência, não é das melhores". O ofício enviado ao prefeito Callado pelo secretário Nalini, é datado de 22 de março.
Segundo o projeto de lei, o Estado terá o prazo de dois anos a contar da data do registro da escritura pública de doação para construir e colocar em funcionamento a escola. O prazo poderá ser prorrogado por igual período.

Caso o Estado não cumpra com o prazo estabelecido de dois ou quatro anos, se for o caso, o imóvel será revertido em prol ao doador.
Na justificativa aos vereadores, o prefeito Pedro Callado expõe que a construção da escola supre a demanda de vagas, gera empregos diretos e indiretos na construção da obra "além de representar desenvolvimento humano aos munícipes".

Segundo informações, na administração do prefeito Humberto Parini (2005/2012), pretendia-se construir naquela área, a sede da Secretaria Municipal de Educação.

Emenda à Lei Orgânica eleva de um para dois anos o mandato da Mesa Diretora


Uma proposta de emenda à Lei Orgânica do Município de Jales, de autoria dos vereadores Claudir Aranda, Gilberto Alexandre de Moraes (foto), Luís Fernando Rosalino e Tiago Abra, será introduzida na pauta de trabalhos da sessão ordinária de segunda-feira, 25 de abril, para primeira discussão.

A proposta apresentada pelos vereadores tem por objetivo alterar o artigo 15 da Lei Orgânica que determina o período do mandato da Mesa Diretora. Atualmente o mandato da Mesa Diretora é de um ano e permitido uma reeleição de qualquer de seus membros para o mesmo cargo.

Segundo os vereadores, os mandatos de um ano da Mesa Diretora não contribuem para o bom funcionamento do Poder Legislativo "visto que os processos eleitorais, quando realizados em períodos muito curtos, são causadores de tensões, conflitos e desentendimentos que prejudicam os trabalhos da edilidade, como também não colaboram com o bom andamento da administração municipal".

Se a emenda for aprovada ao final de sua discussão pelos parlamentares, artigo 15 da Lei Orgânica passará a ter a seguinte redação: "O mandato da Mesa será de 02 (dois) anos, com início em 1° de janeiro e término no dia 31 de dezembro, não sendo permitida a reeleição de seus membros para o mesmo cargo".


A eleição da Mesa Diretora a cada dois anos, segundo os vereadores, também vai de encontro à solução adotada pela maioria das Câmara Municipais "o que aponta que seja, de fato, a melhor medida a ser adotada também pelo Poder Legislativo de Jales".

sexta-feira, 22 de abril de 2016

comunicado


Publicação inserida na edição imprensa do dia 15 de abril de 2016:
Comunicado
"Diante o comunicado do proprietário da Layout Gráfica e Editora de que os equipamentos vão passar por manutenção entre os dias 20 e 22 de abril de 2016, a direção do jornal Folha Noroeste informa aos seus assinantes, anunciantes e leitores que não irá circular (edição imprensa) no sábado, dia 23 de abril. Agradecemos a compreensão de todos . Muito obrigado".
Assim sendo, neste sábado, estará circulando apenas a edição eletrônica

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Câncer chamado inflação

 
Junji Abe

Quem quase perdeu as vísceras nas mais de duas décadas de hiperinflação que sepultaram empresas, exterminaram empregos e levaram milhões à miséria sabe bem o que significa recessão. Os preços das mercadorias subiam três, quatro, até cinco vezes por dia. Também faltavam alimentos, remédios, uma série de itens essenciais. E, claro, pelo menos três em cada dez trabalhadores estavam desempregados. Em junho de 1994, antes do real, o índice inflacionário foi de 47,43%. Um carro popular de R$ 35 mil custaria cerca de R$ 500 a mais no dia seguinte. Um ano depois, chegaria a estrondosos R$ 3,74 milhões. Era uma insanidade!
O Plano Real freou a escalada inflacionária. O País entraria na era das vacas gordas. Na última década, o promissor cenário econômico começava a dar sinais de instabilidade. A coisa piorou nos últimos três anos quando o monstro da inflação mostrou que ainda respirava. Hoje, ele está cheio de energia.
Desde 1º de julho de 1994, quando o real começou a circular, até 31 de março de 2016, o poder de compra da moeda brasileira caiu 81,41%. Uma nota de R$ 100, guardada naquela data, vale hoje, de fato, R$ 18,59. O cálculo é do Instituto Assaf, entidade privada formada por professores e pesquisadores das áreas de economia e finanças.
São vários os fatores geradores de inflação. Num conceito simplista, seria uma família gastar continuamente mais do que ganha. No setor governamental, a gastança irresponsável – associada à corrupção generalizada e à roubalheira dos cofres públicos – engorda o déficit público. Ancorada na má gestão das finanças públicas, a inflação corrói o que encontra pela frente. O atual governo brasileiro imprimiu sua desastrosa patente no comportamento do câncer inflacionário.
Em recente comentário, o humorista Jô Soares disse que o problema não é a falta de luz no fim do túnel; é que não existe túnel. Nunca fui pessimista. E não serei a partir de agora. Fica a lição de que vencemos aquela crise horrenda de décadas passadas. Haveremos de superar também a atual. Mais importante do que definir o presidente da República é que o governante – quem quer que seja – aplique o tratamento capaz de conter a inflação. Caso contrário, o câncer avançará com metástase. Deus nos proteja!
Junji Abe é líder rural, foi deputado federal pelo PSD-SP (fev/2011-jan/2015) e prefeito de Mogi das Cruzes (2001-2008)