Páginas

sábado, 12 de dezembro de 2015

Alckmin sanciona Projeto de Lei que restringe uso de som alto em carros estacionados

 

(foto/edsonlopesjr)
O PL 455/2015 prevê multa de R$ 1 mil reais, podendo quadruplicar na reincidência de quem descumprir a legislação vigente além de apreensão do veículo 
O governador Geraldo Alckmin sancionou nesta quinta-feira, 10 de dezembro, o Projeto de Lei (PL) nº 455/2015, que restringe ruídos causados por aparelhos de som instalados em veículos estacionados em vias públicas ou calçadas particulares de guias rebaixadas. A nova lei não proíbe manifestações culturais, nem se enquadra para carros em movimento, cuja fiscalização obedece a legislação federal. Veículos profissionais previamente adequados à legislação vigente e devidamente autorizados, bem como veículos publicitários e utilizados em manifestações sindicais e populares também não são alvos desta lei.
O governo do Estado de São Paulo se adequa a Constituição Federal que determina ser também competência dos Estados (artigos 23 e 24) legislar sobre qualquer tipo de poluição e garantir a proteção e a defesa da saúde. A Lei prevê punição sobre aqueles que promovem desordem, infringindo outras legislações, causando poluição sonora que agride diretamente os seres humanos.
O proprietário do veículo que for flagrado com o volume do equipamento sonoro maior que os padrões estabelecidos pela legislação vigente mais restritiva, será multado em R$ 1 mil. Em caso de reincidência no período de 30 dias, o montante pode ser quadruplicado. Além da aplicação da multa, em caso de recusa de abaixar o som, adequando-o aos padrões estabelecidos, poderá ser apreendido provisoriamente o aparelho de som ou o veículo no qual ele estiver instalado, o que não exclui o infrator da responsabilidade civil e criminal a que estiver sujeito.
Destaque-se que a Lei das Contravenções Penais (Decreto-lei nº 3.688/41), em seu artigo 42, tipifica a conduta de quem perturba o trabalho ou o sossego alheios com gritaria ou algazarra, assim como abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos. A Lei 9.065/98 (lei dos Crimes Ambientais) considera crime passível de pena de detenção e multa “causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana” (artigo 54).
A Organização Mundial de Saúde considera que um som deve ficar até 50 db (decibéis – unidade de medida de som) para não causar prejuízos ao ser humano. A partir de 50 db os efeitos negativos são crescentes.
O Governo do Estado de São Paulo apoia eventos e manifestações culturais por meio da Secretaria da Cultura. São eles: Virada Cultural, Encontro Paulista de Hip Hop, Fábricas de Cultura, entre outros. Confira no link: www.cultura.sp.gov.br
A íntegra da Lei nº 16.049, de 10 de dezembro de 2015 foi publicada nesta sexta-feira (11) no Diário Oficial do Estado.
http://diariooficial.imprensaoficial.com.br/nav_v4/index.asp?c=4&e=20151211&p=1

“O Pequeno Príncipe” na formatura do Anglo Jales


Daniel Zílio
 
 
 
 
 

Uma noite de alegria, de festa e grande comemoração. Assim foi a formatura das turmas do Pré II e do 5º ano do ensino fundamental, ciclo I, do Colégio Anglo de Jales, na última quinta-feira, dia 10 de dezembro.
O clima de emoção tomou conta do Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo, que serviu de cenário para a noite festiva.
A cerimônia teve início com a transmissão do Hino Nacional e Hino de Jales, seguido pela entrega dos certificados, na presença da mantenedora Maria Christina Fuster Soler Bernardo, da Gestora Élida Maria Barison da Silva, das coordenadoras Daisy Romagnoli Andrade e Ana Silvia Cavenagui Doho, da auxiliar de coordenação Joelle Vano, dos professores, funcionários e convidados. Em seguida os formandos fizeram o juramento e prometeram colocar em prática tudo o que foi ensinado em sala de aula, com dedicação, compromisso, respeito, amar a Deus, respeitar os amigos e serem cidadãos do bem.
Os alunos da tia Mila Geraldello, da tia Fabiana Aijado e da professora Elenice Cavano, do Pré II e 5º ano, em um cenário encantador, com bexigas e personagens espalhados pelo Centro Cultural, emocionaram o público presente com a apresentação da adaptação da peça “O Pequeno Príncipe”.
Para encerrar a cerimônia de formatura, a aluna do 2º ano do ensino médio, Dillani Gabrieli Lucas Pires se apresentou cantando a música Listen, da cantora Beyoncé e outra canção de sua autoria. Em seguida, a professora de música do Anglo de Jales, Priscila Avelino da Silva Santana e a aluna Julia Pietrobon Porto fizeram uma linda apresentação musical. As apresentações tornaram a noite ainda mais especial.

 

 

Natal Solidário: Escolas Municipais e EMEIs arrecadam 1.200 litros de óleo comestível









As Escolas Municipais – EM e Escolas Municipais de Educação Infantil – EMEIs de Jales arrecadaram para a campanha "Natal Solidário" aproximadamente 1200 litros de óleo comestível para compor as cestas de natal entregues as famílias carentes, no mês de dezembro.
A ação das escolas teve por objetivo incentivar a solidariedade humana e o espírito natalino entre as nossas crianças, contribuindo cada uma, com um litro de óleo comestível, para completar a cesta de natal montada por voluntários de diversas associações e entidades de Jales, sob a coordenação do Fundo Social de Solidariedade.
A expectativa dos organizadores é montar e entregar pelo menos mil cestas de natal a famílias carentes, escolhidas por critérios de vulnerabilidade.


Pastor Odair visita Pedro Callado


O pastor Odair Silvério Paes, da igreja O Brasil em Cristo, esteve semana passada em visita ao Paço Municipal . Ele foi recebido pelo prefeito Pedro Callado. O Pastor Odair foi levar seu apoio e a sua solidariedade ao chefe do Poder Executivo e se colocou a disposição para colaborar no que estiver ao seu alcance. "A missão do prefeito é árdua, espinhosa e de muita responsabilidade. Precisa de nosso apoio e muita orientação espiritual.

Alunos de Educação Física doam brinquedos às crianças da AACAJ



O curso de Educação Física da Unijales, representado pelas alunas Kelly Zambom, Isadora Ventura e Andreia Silveira, mais uma vez mostraram que além de muito conhecimento adquirido em sala de aula, o gesto de solidariedade também faz parte da grade curricular do curso. Recentemente, o curso esteve envolvido com o ato de bondade para com o próximo.

Na última segunda-feira, dia 7 de dezembro, as alunas doaram centenas de brinquedos, que fizeram a alegria de 50 crianças e adolescentes da AACAJ (Associação Apoio à Criança e ao Adolescente de Jales).

Essa inciativa partiu da professora da disciplina de Recreação e Lazer, Viviane Kawano Dias. Dentro da sua disciplina, trabalhou com os alunos do 2º ano de Educação Física, Licenciatura, a confecção de brinquedos e jogos educativos para transformar todo o trabalho em um momento mais que especial.

Além dos brinquedos doados, os alunos de Educação Física e a professora Viviane fizeram uma verdadeira festa para as crianças da AACAJ. Foram servidos cachorros-quentes, refrigerantes, panetones e sacolinhas surpresas. Também foram doadas caixas de leite.

Para fazer a entrega, a equipe da Unijales foi recebida com muito carinho pela Educadora Tamires dos Santos Serrilho, a Assistente Social Rosineide Savazi, a Cozinheira Luciana Matias, o Instrutor de Atividades Físicas Renan Bernardo Rodrigues, o Coordenador da AACAJ Gustavo Petinari, a Educadora Daniela Nogueira dos Santos e a Psicóloga Nayara Mancini Sonsin.
"A realização dessas atividades é importante para permitir uma relação de integração entre alunos, comunidade e instituição/comunidade, visando o significado social das ações desse tipo, contribuindo na formação plena do aluno e não somente acadêmica. É gratificante ver o sorriso e a alegria de alguém com um simples gesto", disse a professora Viviane Kawano Dias. (por Daniel Zílio)

Fatec Jales conclui mais uma etapa do Projeto Click Melhor Idade

Consciente de sua responsabilidade social, a Fatec Jales, no dia 3 de dezembro, concluiu mais uma etapa do Click Melhor Idade, projeto de inclusão digital para pessoas com mais de 50 anos, de responsabilidade dos professores Fabiana Pupin Masson Caravieri e Carlos Alberto Gonçalves da Silva. Neste semestre, ele atendeu a 30 alunos e teve como monitores os seguintes discentes do curso de Sistemas para Internet: Abel Gustavo Jorge, Weverton Neves de Carvalho, Suzana Sales Antunes, Pedro Januário Junior, Gabriela Fabrícia de Oliveira, Junior Cesar Barbosa dos Santos e Luan Carlos Pinheiro. O projeto funciona na instituição desde 2011 e já inseriu mais de 350 pessoas no mundo digital.

Clube de Cavalgada de Jales participa da 15ª Cavalgada Sul-Matogrossense em Três Lagoas (MS) que reuniu milhares de pessoas


A concentração da 15ª Cavalgada Sul-Matogressense de Três Lagoas realizada pela Associação SMT Cultural Sertaneja foi um sucesso. O evento foi realizado no sábado, 5 de dezembro e reuniu milhares de pessoas de várias cidades do Mato Grosso do Sul e São Paulo.

A "Cavalgada Sul-Matogrossense", realizada todos os anos em Três Lagoas pela Associação SMT Cultural, faz parte do calendário oficial de eventos de Mato Grosso do Sul. Esse ano a 15ª edição recebeu mais de 33 comitivas e o trajeto foi feito por várias ruas da cidade.

O Clube de Cavalgada de Jales, integrante do Quinto Ponto de Cultura da Secretaria Municipal de Cultura, participou da Cavalgada Sul-Matogrossense, com vinte e quatro cavaleiros, sagrando-se campeão nos quesitos organização, perfilamento, uniforme mais bonito, animais mais argolados (mulas mais bonitas) e simpatia. Foi a única comitiva a desfilar destacando com garbo, três bandeiras: de Jales, de São Paulo e do Brasil.

Antes da cavalgada o locutor oficial destinou um momento especial. Ele fez uma oração agradecendo e pedindo proteção a todos durante o caminho.

Natal.

*Flávio Carvalho

 
Está chegando o Natal,
Época de festa e felicidade,
Mas uma vez farei tudo igual,
Na mais pura falsidade.



Na época do natal eu fico "bonzinho",
Estou sempre com um sorriso no rosto,
Trato todos com muito carinho,
E distribuo abraços com gosto.



Penso nos menos favorecidos,
Agora penso em dividir,
Amo até os desconhecidos,
Só porque o Natal está por vir.


Acredito até em Papai Noel,
Nesta época sou pura emoção,
Com minha esposa vivo outra lua de mel,
Só tenho amor no coração.

Com o outro sou muito mais paciente,
No Natal sou um melhor ser humano,
Nesta época sou mesmo diferente,
É a magia do final de ano.



No Natal sou quase perfeito,
Por que não sou assim o ano inteiro?
Por que não me dou o respeito?
Tudo volta ao mesmo depois do dia primeiro.



Neste Natal vou me reinventar,
Vou ser mais sincero,
Vou ser egoísta e só me amar,
É isso que realmente quero.


*Flávio Rodrigo Masson Carvalho
equilibriumtc@hotmail.com

Urânia promove Semana de Ação contra a Dengue




 
Ao longo deste ano o Município de Urânia vem engajando uma luta contra o Aedes Aegypti, mosquito responsável em transmitir a Dengue, a febre Chikungunya e a febre do Zika vírus.

Para controle e redução dos focos de criadouros do mosquito a Secretaria da Saúde junto aos profissionais do NASF, Vigilância Epidemiológica, Agentes de Combate as Endemias, Agentes Comunitários de Saúde e Enfermeiras das ESF’s vem desenvolvendo ações educativas para a população em geral.

Um amplo trabalho foi desenvolvido nas escolas municipais por meio de folhetos, folders, palestras, vídeos com o intuito de conscientizar as crianças sobre os perigos e as consequências desta doença. Ainda a Equipe do SEMUCA e Agentes Comunitários de Saúde realizaram no mês de Outubro um trabalho de manejo ambiental com o Arrastão casa a casa orientando os moradores na retirada de possíveis locais de proliferação do vetor, inspeções de rotina durante visitas às residências e pulverização do inseticida nas áreas de maior incidência do mosquito.

Com o intuito de intensificar as ações, conscientizar e informar a população, no dia 26 de Novembro, Urânia promoveu o dia "D" de combate a Dengue, onde funcionários da Saúde estiveram nas ruas de maior transição de veículos e pessoas, comércios e escolas da cidade com materiais informativos para reforçar ainda mais as orientações relativas às medidas de eliminação de criadouros do mosquito transmissor da doença, mobilizando a população sobre suas responsabilidades e compromissos de manter os quintais e terrenos limpos, evitando o acúmulo de água parada, o que contribuiria para o controle e a diminuição da quantidade de focos.

Ainda neste dia as crianças do 1° ano do ensino fundamental da EMEIF "Pinguinho de Gente" tiveram a oportunidade de aprender de forma prática como ocorre o trabalho de intensificação ao combate do mosquito e criadouros, para isso o SEMUCA e os Agentes Comunitários de Saúde mostraram e explicaram como esta atividade ocorre utilizando o espaço físico da instituição. Esta mesma prática foi executada nas escolas EE Professora "Élide Apparecida Carlos" e EE "José Teixeira do Amaral" com as crianças do 5º ano, onde estes foram a campo, mediante autorização dos pais ou responsáveis, com o intuito de orientar os moradores próximos às escolas sobre os riscos da doença e a busca ativa dos possíveis criadouros e sua eliminação.

As ações e os trabalhos desenvolvidos pela Secretaria de Saúde com apoio da Prefeitura Municipal vêm com o propósito de mobilizar a sociedade e disseminar conhecimentos sobre como evitar a multiplicação da Dengue, participando de forma efetiva da eliminação dos criadouros e impossibilitando que as novas patologias também transmitidas pelo Aedes Aegypti incidam-se no Município de Urânia. (Saúde Urânia)

Alckmin visita a região, entrega casas populares e faz inaugurações


 O governador Geraldo Alckmin esteve nesta sexta-feira, 11 de dezembro, visitando as cidades de Populina, Santa Salete e Santa Clara d´Oeste para entrega de casas populares e proceder inaugurações. O evento contou com a presença do secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia.

Sua primeira visita foi na cidade Populina, quando às 9h30, entregou 100 moradias do Conjunto Residencial Bela Vista, construídas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano – CDHU, e inaugurou e a reforma e ampliação da Delegacia de Polícia. A CDHU investiu R$ 10,5 milhões na construção do Conjunto Residencial Bela Vista, viabilizado em parceria com a prefeitura, que doou o terreno e administrou a obra. A CDHU, por sua vez, repassou os recursos financeiros ao município e supervisionou todas as etapas dos trabalhos. Com a entrega deste empreendimento, chega a 405 o número de moradias produzidas pela CDHU em Populina.

Em Santa Salete, às 12h, o governador Alckmin entregou a reforma da Unidade de Básica de Saúde e da quadra poliesportiva, e às 14h, em Santa Clara d’Oeste, Alckmin fez a entrega da reforma da Unidade Básica de Saúde e da Clínica de Fisioterapia, além da área de lazer da prainha municipal.

Reflexões: Ele, a Luz

 por Adelvair David

www.addavid.blogspot.com

É Natal!

Data de sublime encanto que remete a humanidade à longínqua galileia, onde Ele nasceu.

Na companhia de Seus pais, entre os animais, deu provas da Sua grandeza. Ele que era o maior se fez menor até no nascimento, dispensou honrarias, adornos e pompas para oferecer a primeira lição que veio trazer à humanidade, a da singeleza, da ternura e da simplicidade que todos os homens devem buscar.

Foi saudado com o brilho incomum de uma esplendorosa estrela, representando as sublimes criaturas angélicas que anunciavam a Sua chegada ao vale do desespero, onde os homens, Seus irmãos, se debatiam.

Quando Ele chegou o mundo não mais estaria na escuridão, Ele esplenderia a luz imperecível em todo o planeta, acenando com esperança aos sofredores de toda sorte. Sua voz alcançaria as distâncias incomensuráveis, por todos os lados se ouviria falar d´Ele, pois a "luz" do mundo não poderia ser escondida, deveria iluminar para sempre toda a humanidade.

Sua missão era a de anunciar o Reino de Deus, o amor incondicional, que mais tarde Ele mesmo exemplificaria doando a própria vida de todas as formas compreensíveis, para que o homem tivesse o roteiro seguro e inequívoco do caminho a seguir.

Disse Ele depois, que esse reino está dentro do próprio homem, e que a luz que iluminaria o caminho para encontra-lo seria o de "amar ao semelhante como a si mesmo".

Portanto, Natal é o tempo de fortalecer o ânimo para a prática do amor, sendo esta, a "luz" que Ele veio trazer ao mundo, sentido sublime da Sua missão para com a humanidade.

NATAL, TEMPO DE RETORNAR O OLHAR PARA A LUZ DO MUNDO, O MEIGO E DOCE JESUS!

Ligação interna une ACIJ e Sindicato do Comércio

Uma demonstração de que as instituições que defendem os interesses das empresas do comércio é importante para o crescimento do trabalho e das ações desenvolvidas nesse sentido foi dada no dia 2 de dezembro, com a inauguração de um marco no corredor interno ligando a sede da Associação Comercial e Industrial de Jales e o Sindicato do Comércio Varejista que está sendo construído na mesma quadra. A inauguração da passagem dos edifícios aconteceu durante jantar de fim de ano para os diretores e colaboradores da ACIJ e seus familiares.

O presidente da ACIJ, Carlos Roberto Altimari, lembrou que apesar das duas entidades prestarem serviços diferentes, essa ligação do espaço físico é a maior demonstração de que os empresários precisam permanecer unidos para defender seus interesses e lutar por novas conquistas.

Carlinhos destacou que a construção da sede própria do sindicato, com espaços amplos, em um local privilegiado, em apenas quatro anos, mostra que quando se trabalha com competência os resultados aparecem. Ele informou que já não faz parte da diretoria do sindicato, mas o mesmo continua contando com todo apoio da ACIJ para a realização do seu trabalho.

O presidente do sindicato, Alexandre Rensi, lembrou o esforço da diretoria, desde o início dos trabalhos sob a nova administração, afirmando que essa forma de cuidar do que é do interesse público dá resultados, pois todas as pessoas envolvidas passam a trabalhar com dedicação e voltadas para os objetivos dos empresários e do desenvolvimento do comércio.

Apreensões e advertências

D. Demétrio Valentini

A situação nacional está passando por graves turbulências, que ameaçam a estabilidade das instituições.

Como em tantos outros momentos, nestas últimas décadas de nossa história brasileira, a posição da CNBB serviu de referência, seja para apontar a gravidade das situações vividas, seja para lembrar critérios iluminadores dos procedimentos a empreender.

Desta vez, a própria CNBB declara que "acompanha, com apreensão e senso de corresponsabilidade, a grave crise política e econômica que atinge o país".

Após reiterar que sua intenção não é tomar partido, mas de zelar pelo bem comum, "a CNBB levanta sua voz para colaborar, fazendo chegar aos responsáveis o grito de dor desta nação atribulada, a fim de cessarem as hostilidades e não se permitir qualquer risco de desrespeito à ordem constitucional"

Prosseguindo, a CNBB adverte sobre o perigo dos atores políticos agirem sob o impulso da paixão, recomendando que "Nenhuma decisão seja tomada sob o impulso da paixão política ou ideológica".

Afirma que o bem comum de todo o povo deve sempre se sobrepor aos interesses particulares: "Os direitos democráticos e, sobretudo, a defesa do bem comum do povo brasileiro devem estar acima de interesses particulares de partidos ou de quaisquer outras corporações".

Reafirma a importância de combater a corrupção dizendo: "É urgente resgatar a ética na política e a paz social, através do combate à corrupção, com rigor e imparcialidade, de acordo com os ditames da lei e as exigências da justiça"

Por fim, apela para o diálogo, citando as palavras cheias de utopia do Papa Francisco, que animam a estender a mão a todos, para abrir caminho para o perdão e a reconciliação:

"Para preservar e promover a democracia, apelamos para o diálogo e para a serenidade. Repudiamos o recurso à violência e à agressividade nas diferentes manifestações sobre a vida política do país, e a todos exortamos com as palavras do Papa Francisco: "naquele que, hoje, considerais apenas um inimigo a abater, redescobri o vosso irmão e detende a vossa mão".

É muito duvidoso que este apelo da CNBB repercuta nos ânimos exaltados dos parlamentares que estão discutindo uma iniciativa que padece de um vício de origem, que contamina todo seu procedimento.

O acatamento do processo de impedimento, tem uma indiscutível conotação de represália, com claro espírito vingativo. Desta maneira, se tenta submeter todo o parlamento a interesses pessoais.

Nestas circunstâncias, cabe a cada parlamentar demonstrar sua liberdade, e agir de acordo com os interesses da nação, e não com os interesses de um parlamentar determinado, por mais importante que seja o cargo que ele exerce.

O parlamento teve sua dignidade sequestrada. Cabe a cada parlamentar recuperar esta dignidade, votando com liberdade e soberania.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

DIEGO ROBERTO DE SOUSA RAMIRES e LARISSA THAYNARA DA SILVA DIAS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 25 de abril de 1.985, administrador de empresas, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Luiz Roberto Pires Ramires e de Sônia Regina de Sousa Ramires. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 28 de abril de 1.998, estudante, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Marcio Luciano Dias e de Andreia Cristina da Silva.

ARTUR JOSÉ CAIRES FERNANDES e JULIANA MONTEIRO ROCHA MODESTO. ELE, natural de São José do Rio Preto, deste Estado, nascido aos 05 de fevereiro de 1.990, autônomo, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Devanir Fernandes e de Maria Elvania Caires Fernandes. ELA, natural de São José do Rio Preto, deste Estado, nascida aos 08 de agosto de 1.995, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de José Luiz Modesto e de Adenir Monteiro Rocha Modesto.

ADRIANO COSTA PAVÃO e LUANA RIBEIRO DE QUEIROZ. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 01 de janeiro de 1.988, eletricista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Heitor Pavão e de Ana Lucia Costa Pavão. ELA, natural de Santo André, deste Estado, nascida aos 03 de maio de 1.988, secretária, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Elpidio Ribeiro de Queiróz e de Ivanilde Meneghetti.

GERVAS FELISBINO e APARECIDA DE SOUZA LEANDRO. ELE, natural de Chavantes, deste Estado, nascido aos 04 de abril de 1.946, motorista, viúvo, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Agenor Felisbino e de Maria Luiza Vieira. ELA, natural de Castilho, deste Estado, nascida aos 22 de dezembro de 1.965, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Benedito Leandro e de Maria de Souza Leandro.

HERMES REGINALDO FERREIRA e SIMONI CLARA MARTINS. ELE, natural de Araraquara, deste Estado, nascido aos 25 de fevereiro de 1.980, microempresário, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de João Ferreira Filho e de Udina Thereza Mappeli Ferreira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 15 de junho de 1.986, vendedora, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Pedro José Martins e de Maria das Graças Frederico Martins.

WILLIANS RODRIGUES BARTOLOMEI e TAYNARA GABRIELA DA SILVA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 12 de março de 1.988, balconista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Aparecido Bartolomei e de Luzia Pereira Rodrigues Bartolomei. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 08 de dezembro de 1.993, auxiliar de vendas, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Adriano Aparecido Gabriel da Silva e de Genecy Soares da Silveira.

ALEX SANDRO HENRIQUE BORTOLETO MACHADO e BRUNA CAROLINA DOS REIS. ELE, natural de Cajobi, deste Estado, nascido aos 28 de julho de 1.994, servente de pedreiro, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Luís Perpétuo Machado e de Ivone Bortoleto. ELA, natural de Olímpia, deste Estado, nascida aos 10 de dezembro de 1.996, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Rogerio Aparecido dos Reis e de Katia Regina Marques.

RENAN HENRIQUE PEREIRA ABRANTES e ARIELY MELISSA TONDATE PRETO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 26 de junho de 1.991, auxiliar administrativo, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Osmarino Gonçalves Abrantes e de Marlene Aparecida Pereira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 02 de junho de 1.995, estudante, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Gilberto Preto e de Celia Vanir Tondate Preto.

BRUNO PICOLO RODRIGUES e NUBIA SILVA SILVA MENOSSI. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 28 de maio de 1.988, auxiliar de escritório, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Valdemir Pereira Rodrigues e de Maria Clarice Picolo Rodrigues. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 20 de abril de 1.990, tosadora, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Antonio Menossi e de Laureni Silva Menossi.

FABIO HUMBERTO PEREIRA FAGGIONI MOREIRA e MAIARA CABRAL DE CARVALHO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 21 de janeiro de 1.981, dentista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Francisco Humberto Faggioni Moreira e de Aurea Maria Pereira Faggioni Moreira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 03 de agosto de 1.987, dentista, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de José Wilson de Carvalho e de Ercilene Maria de Fátima Cabral Carvalho.

NADSON ROBERTO DOS SANTOS e CIBELY MARQUES BASQUES. ELE, natural de Urânia, deste Estado, nascido aos 14 de janeiro de 1.992, auxiliar administrativo, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Elier Ribeiro dos Santos e de Lucimar Lemes dos Santos. ELA, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascida aos 21 de junho de 1.995, estudante, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Adjunior Tomaz Basques e de Eni Mara Marques Basques.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Falta de solidariedade

por *José Renato Nalini

A judicialização da saúde pode ser encarada sob diversas óticas. Como pressuposto, penso que não é necessário insistir na constatação desse fenômeno. Ao converter a saúde em direito universal, a Constituição da República abriu espaço para que todo e qualquer pleito chegue ao Judiciário e com escassa chance de merecer indeferimento. O resultado é a inviabilidade de qualquer projeto sério, no âmbito municipal, diante do vulto dos interesses atendidos.

Há quem sustente a higidez do sistema. Afinal, o acesso à Justiça foi assegurado e todos aqueles que tiverem necessidade terão um juiz à disposição para ordenar que o município propicie internação, dentro ou fora do Brasil, medicamento ainda em teste ou não aprovado pelas autoridades competentes, próteses, tratamentos e tudo o mais o que se oferecer nesse mercado florescente que é o da saúde integral.

Mas a conta não está fechando e o município é o maior prejudicado. É muito difícil cobrar as obrigações da União e um pouco menos exigi-las do Estado-Membro. Mas é muito fácil citar o Prefeito para que atenda a toda e qualquer pretensão.

O Estado brasileiro encontra-se em situação falimentar. São pedaladas e artifícios que já não encobrem o quadro trágico: os direitos prodigalizados pela Constituição e a multiplicidade de agentes formados sob a única visão de todos os problemas – entrar no Judiciário – tornam inadministrável a Prefeitura.

Embora o juiz tenha sido exortado pelo CNJ a ser consequencialista, examinar com prudência quais serão as consequências de sua decisão no mundo real e não na ficção jurídica, isso em regra ainda não se faz. Toda política pública de saúde se vê inviabilizada porque aqueles que têm acesso ao Judiciário raparam o cofre e não deixaram recursos financeiros para a legião dos desassistidos.

Em recente reunião, à qual estiveram presentes especialistas de várias áreas, ouvi uma observação interessante: a judicialização da saúde é outro exemplo da falta de solidariedade que acometeu a população brasileira. Cada um só pensa em si e não tem o menor interesse em saber se o atendimento de sua demanda prejudicará o próximo. Às vezes, muito mais necessitado do que o demandante, que teve o privilégio de acessar o Judiciário, sempre pronto a examinar o caso concreto, o direito daquele que ingressou com a ação e desprovido de condições de contextualizá-lo numa Nação em que a exuberância de direitos só encontra paralelo na fragmentação dos valores mais essenciais a um convívio verdadeiramente fraterno.

*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Aprovada PEC que abre janela para troca de partidos

Nesta quarta-feira, 9 de dezembro, em dois turnos e com 61 votos favoráveis, o Senado aprovou a PEC 113/2015, que legaliza o troca-troca, abrindo um prazo de 30 dias – a contar a partir da promulgação da emenda constitucional - para que ocupantes de cargos eletivos possam deixar os partidos pelos quais foram eleitos sem perder o mandato.

Além de legitimarem a infidelidade partidária, os senadores decidiram que a desfiliação não será levada em conta para fins de cálculo dos vultosos recursos do fundo partidário reservados a cada agremiação e do tempo no rádio e na televisão. Ou seja: um partido ganhará o parlamentar, mas quem o perdeu não terá prejuízos na contabilização dos recursos do fundo ou do tempo de TV.

Como a possibilidade de mudar de partido sem perder mandato já havia sido aprovada pelos deputados, a emenda vai à promulgação. O restante do texto votado pela Câmara – incluindo o fim da reeleição para presidente, governador e prefeito – ainda será examinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Segundo a Agência Senado, o relator, Raimundo Lira (PMDB-PB), afirmou que só havia consenso para que votar ainda neste ano o artigo da PEC que trata da "janela eleitoral".

Hoje, vários políticos têm se filiado a novos partidos para entrar em legendas partidárias nas quais possam ser mais bem contemplados em seus interesses regionais ou pessoais (postulação de cargos, comando partidário, acesso a recursos partidários etc.). Quem tem tirado bom proveito disso é o Partido da Mulher Brasileira (PMB). Recentemente criado, ele já possui 20 deputados federais, dos quais apenas duas são mulheres. Com a nova emenda constitucional, serão proibidas migrações para novas agremiações, fazendo prevalecer a ideia – já cristalizada em decisões judiciais, mas que depois o próprio Judiciário começou a flexibilizar – de que o mandato pertence ao partido e não ao seu eventual detentor.


O presidente do Senado, Renan Calheiros, disse que vai definir a data de promulgação da PEC em acordo com os líderes partidários. A ideia é que isso ocorra ainda neste mês.


foto/Moreira Mariz/Agência Senado

Câmara aprova dois Projetos de Lei em benefício aos animais

Os vereadores à Câmara Municipal de Jales discutiram, votaram e aprovaram por unanimidade os Projetos de Lei nº 096 e nº 097, na Sessão Ordinária de segunda-feira, 7 de dezembro.

O Projeto de Lei nº 096/2015 dispõe sobre a criação e a venda no varejo de cães e gatos por estabelecimentos comerciais no município de Jales, bem como as doações em eventos de adoção desses animais.

O Projeto de Lei nº 97/2015 institui no âmbito do município de Jales o "Programa de Proteção aos Animais" e foi aprovado com duas emendas, uma aditiva e uma modificativa, ambas de autoria dos vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Luís Fernando Rosalino e Tiago Vandré de Souza Abra, membros da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

A Emenda Aditiva nº 015/2015, acrescentou ao Artigo 18 do Projeto de Lei nº 097/2015 parágrafo permitindo a visitação nas instalações do Centro de Controle de Zoonoses ou congênere de ONG’s (Organizações não Governamentais) cadastradas no Programa de Controle Populacional de Animais Domésticos e de outras entidades com o mesmo fim.

A Emenda Modificativa nº 016/2015 alterou o caput do Artigo 51 do Projeto de Lei nº 097/2015 que passou a ter a seguinte redação: "As multas arrecadadas pelas infrações contidas nesta Lei deverão ser recolhidas em conta bancária específica e revertidas em benefício do "Programa de Proteção aos Animais", especialmente nas seguintes ações:".

Os projetos seguem para sanção e promulgação do Poder Executivo. (Jaqueline K. Zambon)

Município cederá transporte gratuito aos estudantes universitários

O prefeito Pedro Callado recebeu no Paço Municipal representantes dos estudantes que utilizam ônibus para se deslocarem às cidades de Fernandópolis, Araçatuba, Votuporanga e Santa Fé do Sul Pedro, onde frequentam cursos de nível superior. 
Prefeito Callado explicou que a prefeitura, mesmo com a situação difícil que enfrenta, em razão da falta de recursos financeiros, vai apoiar a reivindicação, enviando ao Poder Legislativo projeto de lei estabelecendo a cessão em 2016, gratuitamente, cinco ônibus à associação dos estudantes. Caberá aos próprios estudantes, por meio de sua associação, organizar e gerir o transporte.

Municípios da microrregião assinam mais de R$ 2,5 milhões em convênios com o Estado

Urânia assinou convênio para construção de uma pista de skate

Nesta quarta-feira, 9 de dezembro, prefeitos de 16 municípios da microrregião de Jales assinaram no Pálacio dos Bandeirantes com as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Social, Saúde, Turismo, Esporte, Lazer e Juventude, Cultura, Habitação, casas Civil e Militar., convênios para investimentos em obras de infraestrutura urbana, construção de prédios, reforma de espaços esportivos, terminal rodoviário, revitalização de espaços públicos, iluminação pública e aquisições de equipamentos. "É um dinheiro bem aplicado, porque vai pra ponta, no município, aos olhos da população. Isso gera boa qualidade de vida às pessoas e melhora os serviços públicos. É o princípio da descentralização e do fortalecimento do governo local", declarou o governador Geraldo Alckmin.


O prefeito Airton Saracuza, de Urânia, também assinou na quarta-feira (09/12), o convênio no valor de R$ 140 mil para a construção de uma pista de skate que é uma antiga reivindicação dos jovens uranienses que praticam este esporte. A pista será construída nos padrões exigidos para a prática do esporte. O recurso foi disponibilizado junto a Secretaria de Estado de Esportes, Lazer e Juventude (SELJ).
 
Os recursos para a obra foram solicitados pela vereadora e primeira-dama Marinete Saracuza ao deputado Carlão Pignatari que apresentou uma emenda parlamentar ao orçamento do Estado.
"A construção dessa pista de skate, um pedido da vereadora Marinete (foto), será mais uma atração de entretenimento à população", disse o deputado Carlão Pignatari.
Segundo a vereadora Marinete Saracuza, a cidade tem registrado um significativo número de praticantes de skate, "e nos empenhamos para a construção de uma pista numa área da prefeitura para que os jovens adeptos desse esporte tenham um lugar só deles e possam praticar".
A vereadora disse que está muito feliz com a assinatura do convênio que irá atender os anseios dos jovens skatistas
A pista de skate será construída no bairro Nossa Senhora de Fátima.
Os municípios da microrregião de Jales assinaram convênios no valor de R$ 2.712.939,24 (ver quadro) . Os municípios são: Aparecida D’Oeste: Construção de ponte em concreto na Estrada Municipal ADT 385 - Bairro Pio Nogueira - afluente do córrego do Boi - 6,00m x 6,00m x 3,00m - zona rural - Aspásia: Aquisição de Equipamentos e Projeto Esporte Social - Dirce Reis: Projeto Esporte Social - Jales: Associação de Apoio a Criança e Adolescente de Jales - ACAAJ e Lar dos Velhinhos São Vicente Paulo - Marinópolis: Aquisição de Equipamentos, Equipamentos e Projeto Esporte Social - Mesópolis: Reforma da Escola Municipal Rosemeire Niza Menezes, Infraestrutura urbana, Recapeamento asfáltico, Projeto Esporte Social e Custeio - Nova Canaã Paulista: Reforma e ampliação do Estádio Municipal Arlindo Gonçalves de Aguiar - Palmeira D’Oeste: Associação de Pais e Amigos do Excepcionais - APAE - Aquisição de Equipamentos e Santa Casa de Misericórdia - Custeio - Paranapuã: Reforma e revitalização da Praça da Matriz e Projeto Esporte Social - Pontalinda: Construção de dos vestiários no Estádio Municipal José D. Campos - Populina: Irmandade da Santa Casa, Reforma e remodelação do Recinto da Festa do Peão e Custeio - Saúde - Rubinéia: Reforma do Terminal Rodoviário Municipal e Projeto Esporte Social - Santa Clara d’Oeste: Aquisição de Equipamentos - Santa Salete - Construção de piscina municipal - Três Fronteiras: Revitalização da área central da cidade - Urânia: Pista de skate
Município Secretaria Valor (R$)



Aparecida d`Oeste CMIL R$ 162.939,24
Aspásia SEDS e SELJ R$ 90.000,00
Dirce Reis SELJ R$ 60.000,00
Jales SEDS R$ 60.000,00
Marinópolis SEDS - SS - SELJ R$ 125.000,00
Mesopolis C.Civil-SELJ-SS R$ 365.000,00
Nova Canaâ Paulista SELJ R$ 130.000,00
Palmeira d`Oeste SEDS e SS R$ 120.000,00
Paranapuâ C. Civil e SELJ R$ 310.000,00
Pontalinda SELJ R$ 140.000,00
Populina SS- C. Civil-SS R$ 370.000,00
Rubineia Casa Civil-SELJ R$ 310.000,00
Santa Clara d`Oeste SEDS R$ 30.000,00
Santa Salete Casa Civil R$ 100.000,00
Três Fronteiras Casa Civil R$ 300.000,00
Urania SELJ R$ 140.000,00

Total R$ 2.712.939,24




Instabilidade

por Reginaldo Villazón

A Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945), a maior contenda do mundo moderno, é um ponto de referência para as grandes tragédias humanas. Nos seis anos de hostilidades, estima-se que morreram 60 milhões de pessoas (militares e civis), equivalentes a 3% da população mundial da época (2 bilhões). Cerca de 800 milhões de pessoas viveram em zonas de conflito. Com o fim da grande guerra, reduziu-se muito a população residente em regiões de litígio. Mas hoje, no mundo, cerca de 1 bilhão de pessoas sofrem a realidade das guerras.

Viver em regiões de conflito é viver no caos. Não é uma simples questão de falta de segurança. A radicalização política e a desordem econômica contribuem para que as pessoas se submetam a situações extremas de penúria. Quando nada acontece em favor, abandonar as casas e fugir é o remédio amargo para milhões de pessoas. Os países receptores não estão preparados para acolher tanta gente. Neles, acontecem problemas de subsistência e convivência. E muitas vezes vida como refugiados precisa se prolongada por décadas.

Aos conflitos armados, confrontos políticos e infortúnios econômicos se somam os desastres naturais para aumentar a instabilidade neste planeta de 7,3 bilhões de pessoas. Os desastres naturais relacionados ao clima – tempestades, inundações e secas – têm aumentado nas últimas décadas. Sua ocorrência mata milhares de pessoas, afeta milhões de vidas humanas e causa danos de bilhões de dólares por ano. Estima-se que 20 milhões de indivíduos foram deslocados de suas regiões por estes eventos no ano passado.

Dados estatísticos apontam que os desastres geofísicos – terremotos, tsunamis e atividades vulcânicas – permanecem estáveis nos últimos anos. Porém, causam mais destruição e matam mais pessoas do que os outros desastres naturais juntos. O terremoto de 2010 no Haiti matou mais de 200 mil pessoas, deixou mais de 1 milhão desabrigadas e deslocou mais de 100 mil para o Brasil. O terremoto deste ano no Nepal matou cerca de 8 mil pessoas, feriu mais de 10 mil e desabrigou mais de 100 mil.

A instabilidade no planeta – causada por conflitos, desastres naturais e desastres geofísicos – gera um grande número de pessoas que precisam ser atendidas com abrigo, alimento, água, assistência médica e oportunidades de vida digna. O crescimento populacional, as guerras, as interferências humanas na natureza e as mudanças naturais do planeta fazem com que todos fiquem mais expostos a adversidades. Ocorrem reflexos dolorosos, como nos países europeus diante das levas de imigrantes.

Governos, empresas, organizações civis e cidadãos – em todos os níveis – devem agir com mais responsabilidade para evitar o que pode ser evitado (como o recente desastre em Minas Gerais), minimizar os efeitos do que pode ser previsto (como os tsunamis), prestar ajuda humanitária (como aos refugiados das guerras e desastres). Nos países mais evoluídos, a vulnerabilidade das populações aos riscos é muito menor. Por estas razões, as mudanças de atitudes – que começam dentro de cada pessoa – precisam acontecer.

TCESP não acolhe reexame de contas de Fernandópolis

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), reunido durante a 37ª sessão ordinária, ratificou a decisão de primeira instância e não deu provimento ao pedido de reexame das contas da Prefeitura de Fernandópolis, relativas ao exercício de 2012. O relator da matéria, Conselheiro Sidney Estanislau Beraldo apontou que houve descumprimento do artigo 1º, da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) com apresentação de déficit orçamentário ajustado de 11,43% e déficit financeiro de R$ 17.778.190,67. Outras impropriedades, como o excesso de abertura de créditos adicionais, correspondendo a 37,26%, também indicaram, segundo o relator, ‘que não houve criterioso e consistente planejamento, que acabou resultando no déficit orçamentário acima mencionado, dentre outros’. Beraldo aduz ainda que o débito para com a previdência municipal, nos termos do confessado e parcelado no início de 2013, atingiu o montante de R$ 12.273.552,80. "Por último, restou comprovado que o município deixou de cumprir obrigações legais utilizando-se de parcelamentos das obrigações previdenciárias", atestou Beraldo.

Palavras de Chico Xavier

A prece, para o homem, deve ser uma fonte de inspiração para o trabalho; ele deve procurar na oração as forças para agir, porque, sem dúvida, a fé sem obras, no dizer de Emmanuel, não passa de uma flor artificial sobre a mesa.

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.


FOLHAGERAL

O secretário

de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia (DEM), esteve nesta segunda-feira (7 de dezembro) em Aspásia para entregar 52 casas populares aos mutuários. Antes de seguir para município vizinho, Rodrigo Garcia passou pelo paço municipal de Jales. Manteve com o prefeito Callado uma conversa sobre a possível construção de mais casas populares em Jales. Nessa passagem do secretário pela Prefeitura, poucos foram os que tiveram a oportunidade de participar do encontro.
A Câmara

Municipal de Jales teve sua credibilidade manchada, mais uma vez, na sessão de segunda-feira (7 de dezembro) com a rejeição do Parecer Prévio do Tribunal de Contas do Estado. Este Parecer foi desfavorável à prestação de contas do Município no período de 2012, quando era prefeito Humberto Parini e vice-prefeito Clóvis Viola. Os políticos insistem em tomar decisões por conveniências partidárias. Não foram eleitos para isso.

Se as coisas

não andavam boas para o Legislativo após a cassação da prefeita Nice Mistilides – numa ação caracterizada como política perante a opinião pública –, agora ficaram piores. A Câmara rejeitou um Parecer emitido por pessoas qualificadas, não por leigos. É como se as irregularidades apontadas no relatório fossem falácias. Assim, a confiança nos vereadores vai por água abaixo. Mesmo sem dar boa audiência às transmissões das sessões, o povo sabe o que está acontecendo.

Lá no botequim

da vila, os observadores políticos dão conta que a pressão sobre vereadores favoráveis ao Parecer foi assustadora. Dizem que houve vereador que votou pela rejeição por medo de assombração. Uma força sombria que lhe poderia tirar votos no pleito de 2016.

Um vereador

confidenciou ao colunista, na semana passada, que estavam garantidos cinco votos a favor do Parecer Prévio do TCE. Inclusive o seu. Mas, no frigir dos ovos, esse vereador votou pela rejeição. Votaram em favor do Parecer os vereadores Tiago Abra (SDD), Gilberto Alexandre de Moraes e Jesus Martins Batista (ambos do DEM).

Aos vereadores

Luis Fernando Rosalino e Pérola Cardoso (ambos do PT), é até compreensível que tenham votado contra o Parecer, por obrigação partidária, para não se oporem ao ex-prefeito petista Parini. Mas defender coisa errada com unhas e dentes é incompatível com a lealdade que todos os vereadores devem ter com todos os eleitores. Isto não se discute.

Correligionários,

até cabos eleitorais do pleito passado, do vereador e presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal, Nivaldo Batista de Oliveira (Tiquinho), não entendem por que ele votou contra o Parecer do TCE. Não foi por razões técnicas. Não foi por razões políticas, pois seus colegas de bancada (DEM) – Gilbertão e Jesus – foram pela aprovação.

É por essas

e outras coisas que os políticos – por pura falta de cuidado com suas condutas – perdem prestígio e colocam sua classe na condição de menos confiável perante a opinião pública. Quando são criticados pelos eleitores, especialmente quando pedem votos, não deveriam ficar ofendidos.


Quem está

aliviado pela camaradagem dos vereadores é Clóvis Viola. Agora está livre para se preparar e lançar seu nome a pré-candidato a prefeito pelo Partido Verde. Sua parceria com o PT não lhe rendeu um passado cheio de glórias. Vai ter que se esforçar muito.

A Câmara

Municipal de Jales elegerá, na segunda-feira (14 de dezembro), a Mesa Diretora para o exercício de 2014. Rivail Rodrigues Júnior (PSB) poderá receber a maioria dos votos para a presidência se for o indicado dentro do acordo firmado entre os vereadores que elegeram Tiquinho. Inclusive dos dois petistas Rosalino e Pérola podem fechar com Rivail.

Vários

deputados estaduais apresentaram emendas parlamentares ao orçamento estadual para liberação de recursos a Jales em 2016. Uns, dentro das possibilidades de liberação dos recursos pelo Estado. Outros optaram por emendas que pedem recursos, mas geram dúvidas quanto às possibilidades de suas liberações.

Esta coluna

sempre cobrou do Executivo Municipal a reivindicação de uma unidade fixa do Poupa Tempo em Jales. Bem, se por acaso um dia a unidade for instalada aqui, será porque houve uma solicitação por emenda ao orçamento estadual. Não foi obra da coluna.


O deputado

estadual Ênio Tatto (PT) apresentou emenda ao orçamento do Estado no valor de R$ 100 mil para implantação de uma república para idosos de baixa renda no município de Jales. Esta é uma emenda que pode ser liberada rapidamente por ter pequeno valor.

O novo

destaque na mídia regional é o Aeródromo de Jales – regulado pelo convênio 19/2012, assinado em 17 de outubro de 2012 entre a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SACPR) e o então prefeito Humberto Parini. Mas sem fiscalização, fazem o que bem entendem no uso daquela área.

De acordo

Com o Item 3.1 da Cláusula Terceira: "O presente instrumento tem por objeto a delegação, da União para o Município de Jales-SP, da exploração do Aeródromo de Jales (SDJL), localizado naquele Município, com a seguinte localização geográfica: 20° 17` 28" S / 50° 32` 40" W. Se o convênio está em vigor ou não, é assunto administrativo.


Se os gestores

municipais tirassem do seu modo de agir a "média política", muita coisa seria diferente. Uma pessoa, há 22 meses, não paga aluguel pelo uso de sala no Aeródromo de Jales. Pode? Imóveis públicos são cedidos para uso de terceiros. Pessoas constroem em cima de área pública. Então, é a "média política" que fala mais alto.

Querendo
ou não, um dia o Aeródromo de Jales vai ter que deixar aquele local. Já se falou até em vender a área para lá instalar um centro comercial. Mas tem gente que pede verba para reformar as instalações. Até uma emenda foi apresentada este ano, por um parlamentar ao orçamento do Estado, solicitando recursos para reforma dos barracões. Melhor seria pedir recursos para pavimentação e recape asfáltico na cidade.