Páginas

sábado, 5 de dezembro de 2015

CDHU entrega 52 casas em Aspásia na segunda-feira

 Imóveis foram projetados segundo conceitos do Desenho Universal; investimento foi de R$ 5,2 milhões
 
No município de Aspásia, 52 famílias de baixa renda vão realizar o sonho da casa própria nesta segunda-feira, 7 de dezembro. A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) entrega, às 9 horas, o Conjunto Habitacional Nilson Especiato, na Rua José Antônio Cardoso da Silva, s/nº, Centro. O secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia, participará do evento.
As casas têm dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro, distribuídos em 56,67 m² de área construída. Projetados segundo conceitos do Desenho Universal, os imóveis possuem piso cerâmico em todos os cômodos, azulejos no banheiro e na cozinha, estrutura metálica na cobertura, esquadrias em alumínio, laje de forro e instalação hidráulica preparada para receber aquecedor solar para água do chuveiro.   Na área externa, as unidades têm muro de divisa entre os lotes e passarela de acesso. As ruas do residencial estão todas pavimentadas e contam com guias, sarjetas, passeios públicos, paisagismo e completa infraestrutura com redes de água, esgoto, drenagem e iluminação pública. A CDHU investiu R$ 5,2 milhões na construção do Conjunto Habitacional Nilson Especiato, viabilizado em parceria com a prefeitura, que doou o terreno e administrou a obra. A CDHU, por sua vez, repassou os recursos financeiros e supervisionou todas as etapas dos trabalhos. As famílias beneficiadas foram selecionadas por meio de sorteio público e terão prazo de até 25 anos para quitar o financiamento habitacional. As prestações serão subsidiadas pelo Governo do Estado e calculadas de acordo com a renda familiar. Quem ganha até três salários mínimos desembolsará 15% dos rendimentos. Em Aspásia, 88% das famílias que receberão as chaves dos imóveis estão nessa faixa. O valor da menor prestação é de R$ 118,20. A CDHU atende famílias com renda entre um e dez salários mínimos, priorizando as que recebem até três. Outros requisitos para participar do programa são: morar ou trabalhar no município há pelo menos três anos, não ser proprietário de imóvel e não ter financiamento habitacional.

FolhaGeral

da redação



Em 22/12/2012



(dez dias antes da posse de Nice Mistilides na prefeitura), esta Folha divulgou o editorial "Sob nova direção". Nele, abordou a situação difícil do nosso estádio municipal de futebol. Um trecho do editorial. "No Brasil, os doze moderníssimos estádios de futebol construídos sob as normas da FIFA, que serão usados na Copa do Mundo de 2014, vão rebaixar os tradicionais estádios a sucatas. O público vai perder o gosto de freqüentar estádios antigos. Em Jales, o Estádio Municipal Dr. Roberto Valle Rollemberg está neste rol. Ele ocupa o espaço de duas quadras numa área residencial nobre da cidade, não tem estacionamento, está defasado em arquitetura, conforto, tecnologia e ecologia. Produz despesas à Prefeitura e oferece pouco uso. Impede as ligações da Rua 15 à Rua 24 e da Rua 22 à Avenida Francisco Jalles".


Outro trecho

do editorial. "Não compensa prepará-lo ou reformá-lo, com recursos próprios ou do Estado, para sediar com qualidade os Jogos Regionais, como vai acontecer em 2014. Nem para abrigar uma equipe de futebol profissional na quinta divisão do campeonato paulista (...), compensa, sim, a Prefeitura desfazer-se do estádio e obter uma boa quantia de dinheiro.


Não foi
objetivo desta Folha tentar impor suas opiniões, mas contribuir com idéias para serem aproveitadas pelos novos dirigentes do município de forma democrática. A alienação do estádio municipal envolve muitas questões. Deve ser bem discutida e realizada para não se tornar um desastre, ao contrário, para render benefícios amplos e duradouros. Por exemplo, trocar bens em desuso por quitação de dívidas, numa boa negociação, elimina pagamentos viciosos de parcelas e encargos. E libera receitas futuras para sempre.


Na quarta-feira
(25 de novembro), na Câmara Municipal de Jales, as Comissões Temáticas da Secretaria Municipal de Planejamento e Trânsito, nomeadas pelo prefeito Pedro Callado, reuniram-se no plenário com imprensa e povo para apontar soluções para alguns problemas pleiteados pela população. Dois temas importantes foram apresentados: a alienação do Estádio Municipal Dr. Roberto Valle Rollemberg e a mudança de local do Terminal Rodoviário.


Sobre o estádio
municipal, a Comissão Temática do assunto apresentou uma pesquisa feita pela Fatec junto à população. O resultado foi favorável à venda daquela área. Isso seria novidade se não houvesse nenhum fato anterior a respeito. Pois, durante o seu mandato, o então prefeito petista Parini enviou à Câmara Municipal, para apreciação dos vereadores, um projeto de lei com o propósito de venda da área do estádio. Meia dúzia de gatos pingados pendurou uma faixa no plenário, posicionando-se contra a venda. Isto fez com que o projeto fosse retirado da pauta.


O secretário
municipal de Planejamento – José Magalhães Rocha – disse que agora o estudo da Comissão Temática sobre o estádio municipal será analisado com profundidade.


Mas
já tem gente achando que vão empurrar o tema com a barriga para não descontentar a minoria contrária. Um alerta pode ser lembrado do falecido deputado federal Roberto Rollemberg. Ele sempre dizia: "O povo não erra, quem erra são os políticos". Muitos deles vêm errando há muito tempo.


Na opinião
dos "analistas" lá do botequim da vila, essa formação de Comissões Temáticas para opinar sobre esses dois assuntos (estádio municipal e terminal rodoviário) e outros que estão nos comentários, foi um jeito de o prefeito Pedro Callado se sentir seguro em ficar amparado pela opinião do povo, antes de tomar uma decisão final sua.


Em relação
ao Terminal Rodoviário José Antônio Caparroz diga-se que nas administrações municipais anteriores – até na de Nice – falava-se na construção de um novo terminal, próximo ao viaduto José Carlos Guizzo (sob a Rodovia Euclides da Cunha). Ficou tudo só no "nhem nhem nhem".


Entra
na pauta dos trabalhos da sessão ordinária de segunda-feira, 7 de dezembro, a votação do Parecer Prévio do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, que julgou irregulares as contas do exercício de 2012 do Município de Jales. Os contrários ao Parecer precisam de 7 votos (2/3 dos vereadores) para a rejeição. Se não der os 7 votos o Parecer estará aprovado. A rejeição das contas tira de Parini e Clóvis Viola as chances de disputas pleitos eleitorais no futuro. Chega do Legislativo servir de "mamãe Dolores".


O vereador
Claudir Aranda, durante a discussão em plenário sobre a necessidade de recursos para recape das ruas da cidade, disse que há deputados que aparecem por aqui na época de eleição, são bem votados e depois desaparecem. Disse sentir-se magoado com essa situação. Mas esta verdade todo mundo sabe: apoiar paraquedistas dá nisso. Depois, não adianta lamentar.


Falando
em desaparecer, no ano que vem haverá eleições municipais. Os eleitores deverão ficar bem atentos. Candidatos a candidatos, tanto a vereador como a prefeito, costumam surgir do nada em ano de eleições. Pregam um programa de trabalho em discrepância com o que poderão executar se chegarem ao poder. Mas, ah! Tem outra coisa: eles não apresentam o que conquistaram para o munícipio na época em que estavam hibernando.


As coisas
em Jales andam em rítmo acelerado. Nem tomou posse como provedor da Santa Casa de Jales, já falam que José Devanir Rodrigues (Garça) se afastará do cargo no próximo ano para ser pré-candidato a vice na chapa do candidato a candidato Flá Prandi. É inacreditável a imaginação dos nossos eleitores.


No sábado
(28 de novembro), foi publicada a decisão do auditor do TCESP – Samy Wurman –, julgando ilegal o ato de admissão de pessoal por tempo determinado, efetivado pela Prefeitura Municipal de Jales no exercício de 2013, mediante processo seletivo durante o exercício da então prefeita Nice Mistilides.


A fiscalização
acabou na conclusão de irregularidade das admissões Apesar de notificada para os esclarecimentos necessários, Nice Mistilides (que foi multada no valor de 200 UFESP’s = R$ 4.250,00), deixou de exercer seu direito de defesa. A Prefeitura e a Câmara Municipal foram oficiadas para que adotem as providências devidas. O Ministério Público do Estado foi oficiado a respeito.


O site da
Secretaria de Estado da Fazenda informa que até o dia 1°. de dezembro (terça-feira), o governo repassou para o município de Jales a importância de R$ 37.426.935,27 em transferências legais. R$ 7.468.082,67 são referentes ao IPVA. Referentes a ICMS e outros tributos são R$ 13.930.476,60. E através de transferências voluntárias (convênios) são R$ 16.048.376,00. Muito ou pouco para um município como Jales?


Só nos três
primeiros meses deste ano foram repassados R$ 5.610.830,85 em IPVA. Como não existe uma dotação específica para o uso desse dinheiro, que poderia ser investido em recape asfáltico, provavelmente foi usado para pagar dívidas da Prefeitura. Enquanto isso, os donos de veículos que pagam IPVA andam pelas ruas esburacadas.E o prefeito corre atrás de um empréstimo milionário que poderá aumentar a divída pública do município, para fins de recape da vias públicas.


O vereador
Luiis Fernando Rosalino (PT) requereu ao prefeito Pedro Callado informações sobre a Lei 4.338 de 15 de dezembro de 2.014 e publicada em 20/12/2014 que regulamenta a distribuição de panfletos de publicidade e dá outras providências. A lei é de autoria do próprio vereador e aprovada pela Câmara por unanimidade.


A Lei
deveria ter sido regulamentada 60 dias após sua públicação. Era de competência da ex-prefeita Nice que tinha prazo até 20 de fevereiro deste ano para sua regulamentação mas foi cassada no dia 18. Segundo consta, a Lei não teria sido sancionada e nem vetada.


Segundo
a Constituição Municipal, é atribuição do prefeito sancionar, promulgar e fazer publicar as Leis aprovadas pela Câmara Municipal e expedir regulamentos para a sua fiel execução. O não cumprimento das Leis incorre em crime de responsabilidade.


Técnica de enfermagem recebe prêmio do funcionário do mês


Finalizando o projeto "Funcionário do mês" em novembro foi eleita à colaboradora Eleci Lima de Moura Pereira, técnica de enfermagem, que trabalha há 22 anos na Santa Casa. As principais características que fizeram da funcionária destaque foram à simpatia, calma, cuidado e amor com os pacientes. Ela ficou surpreendida com o reconhecimento.

"Nunca imaginei ganhar um prêmio desses como forma de retribuição pelo meu trabalho. Fico lisonjeada e muito feliz, pois atuo com pessoas extremamente boas e qualificadas aprendendo cada dia mais com cada uma delas. Ter amor, humildade, colocar-se no lugar das pessoas e ter fé em Deus, são as práticas que precisamos ter em nosso dia a dia", proferiu Eleci.

A enfermeira responsável técnica, Ana Lúcia Silva, agradeceu toda equipe de trabalho do setor enfermagem. "Gostaria de fazer um agradecimento especial aos enfermeiros, técnicos e auxiliares que atuam no hospital. Parabéns pela dedicação de cada um de vocês e que o exemplo da nossa colaborada Eleci possa servir para todos nós, trabalhar com carinho e simplicidade".

O setor escolhido para a última avaliação do Centro Integrado de Humanização foi a equipe de enfermagem noturno. Agora a próxima etapa é escolher o funcionário do ano, dentre todos os eleitos de 2015. (Caroline Guzzo)

Uma criança pronta para nascer perguntou a Deus:

 "Dizem-me que estarei sendo enviado à Terra amanhã... Como eu vou viver lá, sendo assim pequeno e indefeso?"
E Deus disse: - "Entre muitos anjos, eu escolhi um especial para você. Estará lhe esperando e tomará conta de você."
Criança: - "Mas diga-me: aqui no Céu eu não faço nada a não ser cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu seja feliz. Serei feliz lá?"
Deus: - "Seu anjo cantará e sorrirá para você... A cada dia, a cada instante, você sentirá o amor do seu anjo e será feliz."
Criança: - "Como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a língua que as pessoas falam?"
Deus: - "Com muita paciência e carinho, seu anjo lhe ensinará a falar."
Criança: - "E o que farei quando eu quiser Te falar?"
Deus: - "Seu anjo juntará suas mãos e lhe ensinará a rezar."
Criança: - "Eu ouvi que na Terra há homens maus. Quem me protegerá?"
Deus: - "Seu anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida."
Criança: - "Mas eu serei sempre triste porque eu não Te verei mais."
Deus: - "Seu anjo sempre lhe falará sobre Mim, lhe ensinará a maneira de vir a Mim, e Eu estarei sempre dentro de você."
Nesse momento havia muita paz no Céu, mas as vozes da Terra já podiam ser ouvidas. A criança, apressada, pediu suavemente:
 "Oh Deus, se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me, por favor, o nome do meu anjo."
E Deus respondeu : - "Você chamará seu anjo de ... MÃE!"
Márcia Cristina Lopes e Luis Fernando Juliano segurando o cacula e
aniversriante Davi. Entre o casal, o filho Expedito Juliano
 
 
 

Davi que completou seu primeiro aninho nesta sexta-feira, 4 de dezembro

Bruna Lombardi fala no Roda Viva sobre seus projetos e carreira

Nesta segunda-feira, 7 de dezembro, o Roda Viva exibe entrevista inédita com a atriz Bruna Lombardi. O programa apresentado por Augusto Nunes vai ao ar às 22h, na TV Cultura.

Atriz, escritora e roteirista, Bruna Patrícia Romilda Maria Teresa Lombardi nasceu no Rio de Janeiro. Filha do diretor de fotografia e cineasta italiano Ugo Lombardi e da atriz Yvonne Sandner Lombardi, Bruna não pensava em ser atriz até ser convidada para posar para fotos, aos 14 anos. Devido ao sucesso, foi chamada para protagonizar a novela Sem lenço, sem documento (1977), de Mário Prata, na TV Globo. Foi aí que começou sua carreira de atriz, consolidada com trabalhos consagrados, dentre eles ma minissérie global Grande Sertão Veredas, quando interpretou Diadorim.

Durante a entrevista, Bruna fala dos trabalhos desenvolvidos em sua carreira e dos novos projetos, como o livro motivacional de sua autoria, Jogo da Felicidade, que será ser lançado neste mês. Outro trabalho seu que também está na pauta do programa é o filme Amor em Sampa, no qual é roteirista e atriz, e chega às telonas em janeiro de 2016.

A bancada de entrevistadores desta edição do Roda Viva é formada por Sonia Racy, colunista de Estado de S. Paulo; Teté Ribeiro, editora da revista Serafina, da Folha de S. Paulo; Miguel Barbieri Jr., crítico de cinema da revista Veja São Paulo; Marina Caruso, diretora de redação da revista Marie Claire; e Mariana Timoteo da Costa, repórter do jornal O Globo.

O programa conta com a participação fixa do cartunista Paulo Caruso.

Jales recebe a visita da Governadora Sueli Kaiser do Rotary International








Na sexta-feira,27 de novembro, o Rotary Club de Jales, o Rotary Club de Jales "Grandes Lagos", o Interact Club de Jales e o Rotaract Club de Jales "Grandes Lagos" receberam a visita oficial da Governadora do Distrito 4480 do Rotary International, Sueli Noronha Kaiser.

A Governadora foi recepcionada por rotarianos dos dois Rotary Clubes da cidade de Jales, no marco rotário "Shiguero Kitayama", que contou também com a presença do refeito municipal, Pedro Callado que entregou-lhe o Decreto de Hóspede Oficial do Município de Jales.

A Governadora visitou o Hospital de Câncer de Barretos - Unidade III Jales, além da Ssde da Associação de Voluntários no Combate ao Câncer - AVCC de Jales.

O gerente administrativo do Hospital, Roger Dib, entregou à governadora Sueli Noronha Kaiser, um pedido oficial para a realização de um Projeto de Subsídio Global, para a aquisição de equipamentos hospitalares para a Unidade de Jales.

Nesta mesma noite, o Rotary Club de Jales "Grandes Lagos" deu posse a três novos companheiros: Aires Lenar Maximiano dos Santos/Josiane, Alexis Shigueru Kitayama/Alva e Edenilson Bortolozo/Alessandra, durante um jantar de confraternização, com a presença de dezenas rotarianos de ambos Rotary Clubes além de rotaractianos, interactianos e convidados.

Réveillon: sete a cada dez brasileiros escolhem o Brasil

 
Thaís Ribeiro

A cada dez brasileiros com viagem marcada para as festas de final de ano, sete escolheram o próprio país como destino, segundo a maior operadora de viagens do país. Com a valorização da moeda estrangeira e o incremento de infraestrutura em destinos de todo o país, as cidades já começam a sentir a diferença nas reservas. A capital Natal, no Rio Grande do Norte, prevê uma ocupação acima de 90% nas reservas para o Ano Novo e Salvador (BA) projeta um acréscimo de 10% nas reservas.

"Realmente, a intenção de viajar pelo país nunca esteve tão em alta. A última pesquisa que divulgamos no Ministério do Turismo revelou que mais de 84% dos brasileiros que querem viajar, o farão pelo próprio país. Esse é o momento do Turismo, temos que aproveitar essa chance e mostrar que podemos oferecer a melhor experiência que o turista pode ter", afirmou o ministro Henrique Eduardo Alves. Ainda não sabe para onde ir no réveillon? Selecionamos alguns destinos brasileiros para você aproveitar as festas. Confira:

NATAL

A ocupação da rede hoteleira registrou, entre janeiro e setembro deste ano, um aumento de 20% comparado ao mesmo período no ano passado. A expectativa é que a partir do dia 27 de dezembro o Rio Grande do Norte já tenha 90% da capacidade de lotação ocupada, sendo que em Natal, o índice de ocupação chegará a 100%, devendo se manter essa média até o carnaval 2016, de acordo com o secretário Municipal de Turismo de Natal, Fred Queiroz. O "Natal em Natal" traz atrações culturais e shows de bandas nacionais e locais, com queima de fogos na ponte Newton Navarro e na praia de Ponta Negra. Os shows musicais acontecem na praia da Redinha e o Festival do Camarão celebra a culinária regional em 30 restaurantes da capital. Crédito: Prefeitura de Natal. Alex Régis

SALVADOR

A festa de réveillon de Salvador será realizada mais uma vez na Praça Cayru, na região da Cidade Baixa. Serão cinco dias de festa e shows. De acordo com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, a cidade deverá receber um número de 5% a 10% maior de turistas na alta estação, em comparação com o mesmo período do ano passado. A expectativa da prefeitura é reunir 1,2 milhão de pessoas até o dia 1º de janeiro. A Bahia é hoje o principal destino nordestino do estrangeiro que viaja a lazer para o Brasil, de acordo com o Ministério do Turismo.

FORTALEZA

A capital cearense, destino nordestino mais procurado por estrangeiros que visitam o Brasil, oferece grandes festividades nessa época do ano. A cidade alia o agito ao sossego em praias como a de Morro Branco, Canoa Quebrada ou a Praia das Fontes.

RIO DE JANEIRO

O réveillon de Copacabana será mais uma vez um dos destinos mais celebrados por turistas brasileiros e estrangeiros. O destino costuma receber mais de dois milhões de turistas no período de festas. Na chegada de 2015, os hotéis da região registraram 93% de lotação, de acordo com a prefeitura da cidade. Segundo pesquisa recém-divulgada pelo Ministério do Turismo, a cidade é hoje o principal destino de quase metade dos estrangeiros (45,2%) que viajam a lazer par o país, o que equivale a 1,5 milhão de visitantes.

FOZ DO IGUAÇU

O réveillon de Foz do Iguaçu traz festas temáticas, bailes e shows pirotécnicos, tudo isso ás margens das quedas d’água mais famosas da América do Sul. O Parque Nacional do Iguaçu recebeu 755,8 mil visitantes durante o primeiro semestre de 2015, maior número já registrado pela unidade de conservação para o período. Foz do Iguaçu (PR) ocupa a quarta posição entre as cidades mais visitadas a lazer por estrangeiros no Brasil, principalmente por turistas argentinos (19,4%). De acordo com o secretário municipal de Turismo de Foz, Paulo Tremarin, a cidade vem se firmando como um destino de réveillon.


Bruna Lombardi fala no Roda Viva sobre seus projetos e carreira

Nesta segunda-feira, 7 de dezembro, o Roda Viva exibe entrevista inédita com a atriz Bruna Lombardi. O programa apresentado por Augusto Nunes vai ao ar às 22h, na TV Cultura.

Atriz, escritora e roteirista, Bruna Patrícia Romilda Maria Teresa Lombardi nasceu no Rio de Janeiro. Filha do diretor de fotografia e cineasta italiano Ugo Lombardi e da atriz Yvonne Sandner Lombardi, Bruna não pensava em ser atriz até ser convidada para posar para fotos, aos 14 anos. Devido ao sucesso, foi chamada para protagonizar a novela Sem lenço, sem documento (1977), de Mário Prata, na TV Globo. Foi aí que começou sua carreira de atriz, consolidada com trabalhos consagrados, dentre eles ma minissérie global Grande Sertão Veredas, quando interpretou Diadorim.

Durante a entrevista, Bruna fala dos trabalhos desenvolvidos em sua carreira e dos novos projetos, como o livro motivacional de sua autoria, Jogo da Felicidade, que será ser lançado neste mês. Outro trabalho seu que também está na pauta do programa é o filme Amor em Sampa, no qual é roteirista e atriz, e chega às telonas em janeiro de 2016.

A bancada de entrevistadores desta edição do Roda Viva é formada por Sonia Racy, colunista de Estado de S. Paulo; Teté Ribeiro, editora da revista Serafina, da Folha de S. Paulo; Miguel Barbieri Jr., crítico de cinema da revista Veja São Paulo; Marina Caruso, diretora de redação da revista Marie Claire; e Mariana Timoteo da Costa, repórter do jornal O Globo.

O programa conta com a participação fixa do cartunista Paulo Caruso.

Perder

*Flávio Carvalho

 
Perdi minha paz! Mas serei eu um pacificador?

Perdi minha calma! Mas serei eu um ser sereno?

Perdi meu sono! Mas terei eu a consciência tranquila?

Perdi meu humor! Mas terei eu feito alguém sorrir?

Perdi os meus bens! Mas será que sei dividir?

Perdi o trem! Mas será que sabia para onde ir?

Perdi meus direitos! Mas será que cumpri meus deveres?

Perdi o amor da minha vida! Mas será que soube amar um dia?

Perdi minha coragem! Mas será que conheci o medo?

Perdi a minha fé! Mas será que acredito em Deus?

Perdi meu emprego! Mas será que gosto de trabalhar?

Perdi meus amigos! Mas será que sou confiável?

Perdi minha alma! Mas será que não a vendi?

Perdi tudo na vida! Mas será que estava vivendo?

Para não perder é preciso saber escolher!
Vivemos de escolhas, se escolhemos mal, perdemos, se acertamos nas escolhas sofremos menos, digo menos porque é impossível viver com completa isenção de sofrimentos. A luta então é para perder menos, sofrer menos.

Como diz a música: " Viver e não ter a vergonha de ser feliz", então devemos perder a vergonha, ou seja, não ter medo de ser feliz, mesmo com todas as perdas e todos os sofrimentos.

Se não quer perder, se não quer sofrer, não viva! Pois viver é um risco, se arrisque mais, ouse mais.

As vezes não podemos pensar nas consequências, devemos nos atirar, experimentar. Quem sabe não teremos outra chance, não percamos as oportunidades que se desnudam em nossa frente, e as ignoramos.

Se perder, aprenda com a perda, jamais desista. Se está perdendo, é porque está vivendo, pode estar fazendo as coisas de maneira errada, mas se está perdendo está vivendo.

Conquiste o merecimento, aprenda a usar a razão, mas sem deixar de lado as emoções, as suas intuições.

Se dê novas chances, tente, tente, tente sempre!

E lembre-se, perder faz parte da aprendizagem.

Flávio Rodrigo Masson Carvalho

equilibriumtc@hotmail.com


“Fique sabendo” realizou exames gratuítos à população



No sábado, 28 de novembro, a Secretaria Municipal da Saúde realizou a campanha "Fique Sabendo", na praça João Mariano de Freitas e contou com seus profissionais para realização de testes gratuitos para a população.
Os testes realizados pela equipe do SAE/CTA e apoio da Vigilância Epidemiológica e das Estratégias Saúde da Família/ESF’s, tiveram o intuito de detectar doenças como HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana), sífilis e hepatite C. Além desses testes, foi aferido a pressão arterial e o IMC (índice de massa corpórea) do interessado.
A campanha que teve início no dia 24 e encerrou-se no dia 1º de dezembro, foi de conscientizar a população de como é importante realizar exames regulares para prevenir ou retardar essas doenças.

Vivaleite garante 65 mil litros de leite para a microrregião

 
Prefeito Leandro Polarini, de Mesópolis
 
 
 
 
 


Prefeito Airton Saracuza, de Urânia

Prefeita Ana Lucia, de Vitória Brasi
Nesta segunda-feira, 30 de novembro, o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, renovou os convênios do Vivaleite com os 49 municípios que integram a Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social (Drads) de Fernandópolis. O encontro aconteceu às 9h, no auditório da Câmara Municipal de Votuporanga. A renovação garante mais de 2 milhões de litros de leite para a região.

Com os municípios da microrregião de Jales foram assinados 24 convênios (ver tabela) no valor de R$ 1.674.37,20 para a distribuição de mais de 65 mil litros de leite para mais de quatro mil beneficiários.

O Vivaleite é o maior programa estadual de distribuição gratuita de leite pasteurizado do Brasil. Com a assinatura dos convênios, a Secretaria garante para 2016 mais de R$ 3,9 milhões em investimento para a região. São 11.651 crianças beneficiadas com o leite enriquecido com ferro e vitaminas A e D.

De acordo com o secretário Floriano Pesaro, o Governo do Estado de São Paulo prioriza a questão da segurança alimentar e não mede esforços para levar alimentos nutritivos e de alta qualidade, principalmente para a população em situação de vulnerabilidade social. "São Paulo possui os dois maiores programas de segurança alimentar do país, o Vivaleite e o Bom Prato. Como diz o governador Geraldo Alckmin, uma boa alimentação é o melhor remédio para a saúde", diz.

No Estado de São Paulo, são distribuídos anualmente cerca de 90 milhões de litros de leite para crianças em situação de insegurança alimentar e vulnerabilidade social. Hoje, cerca de 500 mil famílias recebem esse importante complemento alimentar, seguro e de alto valor nutritivo. Cada beneficiário recebe 15 litros de leite por mês.

Sobre o Vivaleite
O Projeto Vivaleite é o maior programa estadual de distribuição gratuita de leite pasteurizado do Brasil. Criado pelo Governo do Estado de São Paulo em 1995, no interior o seu início foi a partir de 1997. São distribuídos anualmente cerca de 90 milhões de litros de leite para crianças em situação de insegurança alimentar e vulnerabilidade social.

Hoje, cerca de 500 mil famílias recebem esse importante complemento alimentar, seguro e de alto valor nutritivo. Cada beneficiário recebe 15 litros de leite fluído, pasteurizado e integral por mês, enriquecido com ferro e vitaminas A e D. No interior, são 3.056 pontos de entrega em 606 municípios atendidos.

Participam do programa crianças de 6 meses a 5 anos e 11 meses. A prioridade é que pertençam a famílias com renda mensal de até 1/4 de salário mínimo per capita e todos deverão estar cadastrados no CadÚnico.

Município Litros/Mês Beneficiários Investimento Anual

Aparecida dOeste 3.510 234 R$ 83.397,60

Aspasia 1.050 70 R$ 24.948,00

Dirce Reis 1.080 72 R$ 25.660,80

Dolcinopolis 915 61 R$ 21.740,40

Jales 15.360 1.024 R$ 364.953,60

Marinopolis 990 66 R$ 23.522,40

Mesopolis 1.155 77 R$ 27.442,80

Nova Canaa Paulista 720 48 R$ 17.107,20

Palmeira dOeste 2.970 198 R$ 70.567,20

Paranapua 2.970 198 R$ 70.567,20

Pontalinda 1.965 131 R$ 46.688,40

Populina 2.520 168 R$ 59.875,20

Rubineia 1.170 78 R$ 27.799,20

Santa Albertina 3.225 215 R$ 76.626,00

Santa Clara dOeste 1.020 68 R$ 24.235,20

Santa Fe do Sul 10.260 684 R$ 243.777,60

Santa Rita dOeste 1.200 80 R$ 28.512,00

Santa Salete 1.005 67 R$ 23.878,80

Santana da Ponte Pensa 990 66 R$ 23.522,40

Sao Francisco 2.250 150 R$ 53.460,00

Tres Fronteiras 2.175 145 R$ 51.678,00

Turmalina 615 41 R$ 14.612,40

Urania 6.030 402 R$ 143.272,80

Vitoria Brasi 825 55 R$ 19.602,00

TOTAL 65.970 4.398 R$ 1.674.437,20
 
 
 

Os beneficiários dos programas sociais em Urânia comparecerem à palestra ministrada por Crislaine Calanca


 
O Centro de Referência da Assistência Social - CRAS de Urânia, com apoio da Prefeitura Municipal, realizou nesta terça-feira, 24 de novembro, uma palestra ministrada por Crislaine Calanca, cujo o tema foi sobre Consciência Negra, que tal data se comemora no dia 20 de novembro, dado este motivo nobre que destina uma luta pela liberdade. Contamos com a presença da psicóloga Josiani Gimenez.
Ao início abordamos sobre a luta do precursor Zumbi dos Palmares, contando a história e combate contra a escravidão do seu povo no Quilombo dos Palmares.
Somos a maioria uma descendência da cultura afro-brasileira, com uma miscegenação de cores e raças, por isso temos que nos orgulhar de sermos uma nação digna de nossas origens.
Lutamos constantemente por objetivos fundamentais e essenciais com ideologia de que todos somos iguais, podendo ser negros ou brancos, pobres ou ricos, de religiões e crenças diferentes, orientações díspar ou congênere, de que todos merecem respeito e oportunidades... todos tem sua beleza e importância neste mundo, porque o segredo está guardado na alma, com atitudes e gestos para nos tornamos seres melhores!

Parque citrícola tem 2% de área com pomares abandonados

O parque citrícola, formado por municípios de São Paulo e do Triângulo e Sudoeste Mineiro tem 9.953 hectares de pomares de citros abandonados, o que corresponde a 2% de sua área total, de acordo com o censo da citricultura, realizado pelo Fundo de Defesa da Citricultura – Fundecitrus.

Estas áreas representam risco aos pomares sadios e produtivos devido à alta incidência de pragas e doenças, por estarem sem tratos culturais, com frutas apodrecidas no chão, mato alto, plantas com galhos secos ou mortas.

A macrorregião Centro é a mais afetada pela presença desses pomares. Nela, estão as regiões de Duartina, primeira colocada do abandono com 1.889 hectares (3% de sua área), e Matão com 1.353 ha (2%) abandonados, além de Brotas, que tem a maior área abandonada proporcional ao seu tamanho, com 1.339 ha (mais de 5%).

O Triângulo Mineiro é a macrorregião com menor área de pomares abandonados ou em más condições, com 0,88% do seu território nestes estados.

O parque citrícola tem outros 24.672 hectares (5,5%) em condições ruins, com deficiência de tratos culturais, plantas com produtividade em baixa e manejo inadequado de pragas e doenças. Neste quesito, a região de Limeira está disparada na frente com 6.517 ha em mau estado, representando 14% da sua área. Seguida pela região de Porto Ferreira, com 3.674 ha (9%) e Brotas com 2.858 ha (12%).

De acordo com o gerente geral do Fundecitrus, Antonio Juliano Ayres, estes pomares representam um grande risco para a citricultura. "Essas plantações servem de constante fonte de doença e criadouro de pragas, sobretudo do psilídeo, transmissor do HLB (greening). Eles devem ser erradicados porque prejudicam os citricultores que estão cuidando de seus pomares e desenvolvendo um bom trabalho", afirma.

O Fundecitrus tem investido em ações para minimizar o impacto causado por estes pomares. A principal delas é a criação e soltura da vespinha Tamarixia radiata, inimigo natural do psilídeo. Também tem incentivado os citricultores a buscar soluções com os proprietários de pomares vizinhos que estão em más condições, entre elas a erradicação ou pulverização da área.

O assunto também foi tratado pelo Fundecitrus junto à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA) e ao Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (MAPA), solicitando formalmente agilidade e prioridade dos órgãos de defesa para soluções para áreas de alto risco.

Presidente Carlos Altimari, da ACIJ, diz que cidade está preparada para o Natal

O presidente Carlos Altimari (centro), da ACIJ, tendo ao lado o prefeito Callado, disse
durante o evento, que a expectativa é das melhores em relação ao Natal deste ano


"É com ações conjuntas como esta que estaremos nos preparando a cada ano de forma mais eficiente para a chegada do Natal". A afirmação foi feita pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Jales, Carlos Roberto Altimari, durante o café da manhã no gabinete do prefeito Pedro Callado, na terça-feira, dia 1º de dezembro, para agradecer a colaboração de todos os que participaram dos trabalhos de ornamentação das avenidas e praças centrais da cidade.

Carlinhos lembrou que a decoração deste ano foi muito bem recebida pela população que elogiou o trabalho artístico desenvolvido pela Associação dos Artesãos, junto com a Escola da Família. Ele também destacou que sem o apoio da Prefeitura e a colaboração da Câmara, que liberou R$ 110 mil para a compra de material a decoração simplesmente não seria realizada.

É fundamental a cidade estar preparada para as vendas de fim de ano, como afirmou Carlinhos, destacando que o brilho da decoração já começa a dar resultados em termos de reversão do quadro pessimista que se anunciava até há alguns dias. A animação deverá ser maior ainda com a grade de shows preparada pela Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Turismo, a partir do dia 16 quando o comércio estará aberto em horário diferenciado.

Ao mesmo tempo, a ACIJ, junto com as empresas do comércio, também contribuiu para o amento das vendas, com uma das maiores promoções da região que vai sortear um carro zero quilômetro e que já está oferecendo centenas de prêmios instantâneos para os consumidores dos estabelecimentos conveniados.

O prefeito Pedro Callado também destacou a importância de preparar a cidade para o Natal, só que, como afirmou a Prefeitura sozinha não faz nada, mas pode contribuir unindo os esforços, envolvendo a Câmara, que liberou os recursos, a ACJ que apresentou o projeto, os funcionários municipais, a Associação dos Artesãos, além de muitos voluntários.

O secretário Ademir Molina informou que várias atrações estão sendo programadas para o período em que o comércio ficará aberto à noite. No dia da abertura haverá apresentação da orquestra de Jales e show de Bia Ferraz e nos outros dias as atrações ficarão por conta de duplas sertanejas de sucesso e apresentações artísticas por grupos que compõem os pontos de cultura da cidade.

A produção do material utilizado na decoração deste ano envolveu cerca de 100 pessoas, a grande maioria de voluntários, como informou a presidente da Associação dos Artesãos, Lucilene Fiochi que também destacou a participação da Escola da Família, nesse trabalho.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

JOSÉ CARLOS DE JESUS e SANDRA PEREIRA DOS SANTOS. ELE, natural de Capinópolis, Estado de Minas Gerais, nascido aos 17 de dezembro de 1.979, chapa, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Maria do Carmo de Jesus. ELA, natural de Monte Alegre de Minas, Estado de Minas Gerais, nascida aos 18 de novembro de 1.979, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Natal Fernandes dos Santos e de Alizabete Pereira de Jesus.

JOSÉ APARECIDO SACIENTI e ALICE SEIXAS PEREIRA. ELE, natural de Mirassol, deste Estado, nascido aos 26 de março de 1.953, aposentado, viúvo, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Julio Sacienti e de Antonieta Gazeta Sacienti. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 24 de agosto de 1.962, auxiliar financeira, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Manoel Francisco Pereira e de Jacira Seixas Pereira.

MARCIO CÂNDIDO PEDRO e RITA ANGÉLICA DA SILVA OLIVEIRA. ELE, natural de Pontalinda, deste Estado, nascido aos 19 de abril de 1.982, beneficiário, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de João Carlos Pedro e de Nilza Candido Pedro. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 25 de outubro de 1.978, cuidadora, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Manoel Rosa de Oliveira e de Maria de Lurdes da Silva de Oliveira.

EDER LUÍS RODRIGUES DO NASCIMENTO e DANIELA DA SILVA PINHO. ELE, natural de Jales, nascido aos 07 de fevereiro de 1.986, motorista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Clemencia Rodrigues do Nascimento. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 20 de julho de 1.984, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Daniel Moreira Pinho e de Anísia Paula da Silva Pinho.

EDER ALVES OLICERIO e GILVANIA DE SOUZA GOMES. ELE, natural de Jales, nascido aos 19 de janeiro de 1.988, lavrador, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Damião Francisco Olicerio e de Sueli Alves Olicerio. ELA, natural de Mirassol D’Oeste, Estado de Mato Grosso, nascida aos 16 de julho de 1.982, doméstica, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Osmar Gomes Luiz e de Emidia Aparecida de Souza Luiz.

DOMINGUES PEREIRA QUINTINO e CLEUBI APARECIDA VAZ. ELE, natural de Cacoal, Estado de Rondonia, nascido aos 21 de outubro de 1.969, pedreiro, divorciado, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Clemente Quintino e de Margarida Pereira Quintino. ELA, natural de Tariúba, deste Estado, nascida aos 06 de setembro de 1.979, cozinheira, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de José Joel Vaz de Oliveira e de Tereza José de Souza Oliveira.

ALCIR GRÔTO e EREMITA MUNIZ FERREIRA. ELE, natural de Jales, nascido aos 02 de janeiro de 1.979, engenheiro agrônomo, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Alceu Grôto e de Ana Maria Lopes Grôto. ELA, natural de Ibiaí, Estado de Minas Gerais, nascida aos 23 de junho de 1.981, auxiliar educacional, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Sebastião Muniz Ferreira e de Aurea Muniz de Abreu Ferreira.

MARCOS VINICIUS DA SILVA e LETÍCIA DRESLER. ELE, natural de Engenheiro Velho, Estado de Rio Grande do Sul, nascido aos 07 de julho de 1.989, garçom, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Alcides Alves da Silva e de Oracelia Maria da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 29 de dezembro de 1.996, auxiliar de cozinheira, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de José Pedro Dresler e de Marilene Pereira Rodrigues Mendonça.

HÉLIO JOSÉ DE OLIVEIRA e FRANCIELLE FERREIRA FREITAS. ELE, natural de Rio do Pires, Estado de Bahia, nascido aos 23 de maio de 1.982, mecânico, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de José Candido de Oliveira e de Ana Madalena de Oliveira. ELA, natural de Itajá, Estado de Goiás, nascida aos 18 de abril de 1.994, estudante, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Gilmar Júnior Ferreira e de Maria de Lourdes de Freitas Ferreira.

DANILO PEDROSO SCAPIN e ANNA CAROLINA FURLANETTO NOVAIS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 23 de junho de 1.987, médico, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Créuso Scapin e de Rosane Célia Pedro Scapin. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 31 de janeiro de 1.990, enfermeira, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Renato Teixeira Novais e de Elisabete Aparecida Furlanetto Novais.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Se mais não fiz...

*José Renato Nalini
...não foi por falta de vontade. Sei que há um fosso praticamente intransponível entre a intenção e a concretização. Gostaria de ter visitado todas as repartições e conversado com todos os funcionários. O asserto de que eles são o nosso maior patrimônio não é retórica. Sonho com a restauração do conceito de "família forense", pois a coesão entre idealistas só pode resultar num produto melhor. E o nosso produto é essencial. Sem justiça, não se aprimora o convívio, nem se implementa a Democracia Participativa.

Gostaria de ter implementado as Varas Ambientais, agora que já se consolidou a experiência das Câmaras Reservadas ao Meio Ambiente. Assim como as Varas Fundiárias, pois o tema da regularização dominial é candente. Persiste e é tensional. Posições arraigadas de todos os lados tornam esse conflito uma granada pronta a explodir.
Gostaria de ter atendido às reivindicações legítimas. Administrar escassez é especializar-se em dizer "não". É doloroso indeferir, quando se sabe que o pedido é justo.

Gostaria de ter visitado todas as Comarcas e todos os municípios integrantes de cada uma delas. Principalmente aqueles que ainda não têm uma unidade judiciária em funcionamento. Assim como teria ficado feliz ao multiplicar os postos avançados, a implementação das justiças itinerantes e outras estratégias de efetivar a presença do juiz, ainda que não em tempo integral, em todas as comunidades.
Gostaria muito de ter implementado a ideia de "Casas da Justiça", que Celso Cintra Mori me apresentou e que seria uma espécie de "Poupa-Tempo da Justiça". Assim como alavancado o projeto de reinserção do egresso em larga escala. Fórmula de fazer a sociedade refletir sobre as causas do aumento da violência praticada por crianças e adolescentes.

Teria me alegrado com a multiplicação ainda mais acelerada dos CEJUSCs, Centros Judiciais de Solução de Conflitos e de Cidadania, com a adoção das práticas do NECRIM, a cargo dos Delegados de Polícia e introdução do ciclo completo para a Polícia Militar, além da obtenção do envolvimento de todos os advogados para o "OAB concilia".
Frustrou-me não merecer a solução do CNJ quanto à conciliação nos serviços extrajudiciais, introduzida pelo Provimento 17/2013, que editei quando Corregedor Geral da Justiça e que teve sua eficácia suspensa monocraticamente e não obteve decisão colegiada durante estes dois anos. Assim como fico desalentado ao não conseguir solucionar a questão dos arquivos de processos findos. Não fico em paz sabendo que o povo paga milhões para a guarda de feitos que poderiam ser entregues a quem se interessasse, Faculdades, Arquivos Públicos e particulares, Bibliotecas, Escritórios de Advocacia ou mesmo às partes. Consola-me saber que ao menos pusemos um paradeiro nessa kafkiana juntada de toneladas de papel, com a adoção do projeto "Digitalização 100%".
Não consegui também levar a Justiça de Segunda Instância para as sedes das Regiões Administrativas Judiciárias, conforme pensei de início, para poupar viagens de advogados e mesmo de julgadores. Conforta-me o fato de que a digitalização permitirá a quem tiver vontade de enfrentar as questões urgentes uma decisão a qualquer hora, em qualquer lugar, desde que disponível um equipamento de informática.

O rol das frustrações poderia ser maior. Mas não é o único produto de uma gestão que terminará em dezembro, da qual levo também muitas boas lembranças. Estas virão em seguida, se os leitores tiverem paciência para ler.
ET: A presidência do TJSP encerra-se para o seu atual titular antes de 24.12.2015, quando atingirá o limite constitucional para permanecer na Magistratura.
*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Vereadores aprovam proposta de emenda à Lei Orgânica em prol aos servidores públicos

A Proposta de Emenda à Lei Orgânica do Município nº 01/2015, que dá nova redação ao Inciso I do § 2º do Art. 104 da Lei Orgânica do Município de Jales de autoria dos vereadores Luís Fernando Rosalino, Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Rivail Rodrigues Júnior e Pérola Maria Fonseca Cardoso foi aprovada por unanimidade em 2ª discussão e votação na Sessão Ordinária de segunda-feira, 30 de novembro.

O referido Inciso agora passa a vigorar com o seguinte texto: "I – Piso salarial, nunca inferior ao salário mínimo nacional, de acordo com a Tabela de Padrões e Referências dos Servidores Públicos, com reajustes periódicos, conforme os índices propostos pelo Poder Executivo e devidamente aprovados pela Câmara", garantindo assim este direito aos servidores públicos municipais.

Na justificativa para apresentação da proposta, os vereadores afirmaram que esta Emenda à Lei Orgânica do Município atende ao que está estabelecido na Constituição Federal de 1988, especialmente em seu artigo 7º, Inciso IV, nos quais se garante como direito do trabalhador, dentre outros, o recebimento do salário mínimo, fixado em lei e nacionalmente unificado.

Devido à política nacional de valorização do salário mínimo, implantada há mais de uma década, este tem recebido reajustes superiores aos índices inflacionários, índice este que nas negociações salariais dos servidores municipais não tem sido possível aplicar a todos os salários. Como os menores salários dos servidores municipais chegam a ficar abaixo do salário mínimo nacionalmente unificado, ou muito próximos do seu valor, quando o Poder Executivo reajusta anualmente os salários com base nos índices oficiais de inflação, ou pouco acima disto, resultam em piso salarial do funcionalismo público municipal abaixo do salário mínimo, necessitando de adicionais a título de gratificação ou bonificação para, no mínimo, nivelar-se ao mesmo.

Sendo assim, esta Emenda à Lei Orgânica do Município, corrige um problema que se repete todos os anos, além de garantir o cumprimento da Constituição Federal ao estabelecer que o piso salarial do funcionalismo público municipal nunca será inferior ao salário mínimo nacional.

Lei Orçamentária – Os vereadores aprovaram, em segunda discussão e votação, o Projeto de Lei nº91/2015, de autoria do Poder Executivo, durante a Sessão Ordinária realizada na segunda-feira, 30 de novembro. O referido Projeto de Lei estima a receita e fixa a despesa do Município de Jales para o exercício de 2016, nos termos da Constituição Federal, Lei 4320/64, Lei de Responsabilidade Fiscal e Lei de Diretrizes Orçamentárias. A receita total do município, estimada no orçamento fiscal e da seguridade social, já com as devidas deduções legais, representa o montante de R$ 126.000.000,00 , que é dividida em Receita Tributária, Receita de Contribuições, Receita Patrimonial, Receita Agropecuária, Receita de Serviços, Transferências Correntes, Outras Receitas Correntes, Receita de Contribuições – Intra-Orçamentária e Receitas de Capital.

O Projeto de Lei segue agora para sanção e promulgação do Poder Executivo. (por Jaqueline K. Zambon).