Páginas

sábado, 21 de novembro de 2015

Jovem Senadora 2015

A jalesense Lana Lima Oliveira, estudante Escola Estadual Professor Carlos de Arnaldo Silva, esteve representando o estado de São Paulo no período de 16 a 20 de novembro, em Brasília (DF), no Programa Senado Jovem Brasileiro que engloba o Projeto Jovem Senador e o Concurso de Redação do Senado Federal, que proporciona aos estudantes do ensino médio das escolas públicas estaduais e do Distrito Federal, de até 19 anos, conhecimento acerca da estrutura e do funcionamento do Poder Legislativo no Brasil.


Para participar, as instituições de ensino são convidadas a promover um concurso de redação interno entre os alunos com o tema anual e enviar o melhor texto à correspondente Secretaria de Educação. A secretaria seleciona três redações para representar o estado na etapa nacional.
No Senado Federal, uma comissão julgadora é formada para selecionar os melhores textos de cada uma das unidades da Federação e também o primeiro, o segundo e o terceiro colocados nacionais.
Sobre o tema Participação Política: no Parlamento, nas ruas e rede sociais – dissertação argumentativa, a jovem Lana Lima de Oliveira, foi classificada com a redação A política nos tempos das redes sociais", e teve como professor orientador Silvio Luiz Lofego

O Terrorismo

por Flávio Carvalho
 
 
O mundo está uma verdadeira confusão!



São poucos os que acreditam haver uma solução,

Existe ainda guerras por um pedaço de chão,

Guerras onde irmão mata irmão,

Recebem ordens de Alá para promoverem destruição,

Escolhem seus alvos e detonam a explosão,

Deus jamais aprovaria monstruosa ação,

Os sofrimentos acarretados não tem mensuração.


Povos desunidos querendo construir uma nação,

Acreditam ser os escolhidos de Deus, pura ilusão,

Rezam todos os dias, e recitam o Alcorão,

Ajoelham em direção a Meca, e fazem oração.


Suplicam a Alá com errada devoção,

Exigem o fim dos inimigos sem compaixão,

Rezam com tanta disciplina, mas nenhuma emoção.


Ferem-se numa guerra que jamais vencerão,

Espalham o ódio pelo mundo sem distinção,

Lavam de sangue a terra, sem coração,

Incitam crianças a matar e odiar em nome da união,

Zombam dos ensinamentos de Jesus na terra da crucificação.




*Flávio Rodrigo Masson Carvalho

equilibriumtc@hotmail.com
 
 

Ações em prol ao Hospital do câncer movida pelo alunos da EE José Nogueira de Souza continuam!!


 Na última ação realizada pelos alunos, APM, Grêmio Estudantil da EE José Nogueira de Souza os mesmos conheceram um pouco da realidade do Hospital do Câncer de Jales que leva a saúde tão a sério, entusiasmados e motivados em conhecer um pouco mais essa instituição que é referência em vários quesitos principalmente no que diz respeito a educação no trato com as pessoas, os alunos do 7º ano do ensino fundamental e do grêmio estudantil da Escola Estadual José Nogueira de Souza foram ao hospital do câncer de Barretos unidade III, Jales para fazer a entrega vários brindes incluindo tupperware, um faqueiro e também um montante em dinheiro arrecadados na comunidade com o objetivo de atender as pessoas que passam horas naquele local. Para descontraí-los são realizados os bingos, com o intuito de amenizar essas horas de espera .
O dia marcado para o entrega foi 10 de novembro: alunos do grêmio, APM: Dulcelena Rodrigues, alunos do 7º ano, professora Jaqueline, funcionárias Daniela, Edimara e Juliana entregaram pessoalmente a doação à Cidinha Iglesias no prédio da AVCC.
Após a entrega, aos alunos puderam conhecer algumas alas do hospital

Outra campanha de arrecadação que já está sendo realizada é o de lacres com o apoio da direção da escola: DES...LACRE SEU CORAÇÃO! Com o entusiasmo de toda comunidade escolar já foram entregues também na sede da AVCC um galão de 20 litros cheio de lacres, esse foi o ponta pé inicial da campanha. Entregue pela diretora da escola Vera Lúcia Calvoso Paulon e a vice diretora da escola da família Ângela Cristina Veroneis Sentinello. Mas a campanha só começou!!! Os alunos estão em uma disputa constante, bolas foram doadas por funcionários, professores, e equipe gestora para aqueles alunos que mais lacre arrecadar.

SP mobiliza 25 mil agentes em Semana Estadual contra a Dengue

Entre os dias 23 e 27 de novembro, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em parceria com o Cosems-SP (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo), promove a "Semana Estadual de Mobilização contra a Dengue.

O objetivo da campanha é conscientizar os gestores municipais e a população, em geral, sobre a importância das ações de combate e prevenção ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da doença.

No total, cerca de 25 mil agentes de saúde, municipais e estaduais, participarão das ações que serão organizadas pelas prefeituras com base nas características e peculiaridades de cada município.

Estão previstos mutirões para eliminação de criadouros do Aedes Aegypti, campanhas de conscientização em espaços públicos, escolas e junto aos meios de comunicação sobre prevenção e combate ao mosquito transmissor da dengue, panfletagem, palestras e divulgação de informações sobre sinais e sintomas da doença, entre outras ações.

Segundo dados preliminares informados pelos municípios ao Sinan (Sistema Nacional de Agravos de Notificação), até o dia 30 de outubro, foram confirmados 630.021 casos autóctones de dengue no Estado.

"O combate à dengue requer esforços do poder público em parceria com a população, uma vez que 80% dos criadouros do mosquito estão no interior das residências. Esta semana especial será um importante alerta para mobilizar as pessoas em torno do enfrentamento da doença e da guerra contra o Aedes Aegypti", afirma David Uip, secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

Desde janeiro, a Secretaria vem encaminhando agentes estaduais da Sucen para apoiar os municípios de diferentes regiões do Estado em ações de nebulização, além do envio de máquinas pesadas.

Em setembro, a pasta promoveu, na capital paulista, um grande encontro estadual sobre dengue para o qual foram convidados prefeitos e secretários municipais de saúde dos 645 municípios paulistas.

O evento teve como objetivo alinhar com todos os municípios do Estado estratégias conjuntas de enfrentamento da dengue e estreitar a articulação entre os órgãos. Foi definida a contratação de mais 500 agentes da Sucen, totalizando 1.000, para apoiar as ações das prefeituras.

Festa na praça marca inauguração da decoração natalina



A chegada do Papai Noel na Praça João Mariano de Freitas (Praça do Jacaré) no dia 13 de novembro, sexta-feira à noite, marcou a inauguração na decoração natalina das ruas, praças e avenidas, que este ano tem como tema "Natal, luz e esperança".

O Papai Noel seguiu na frente de uma carreata que partiu do portal de entrada da cidade, chegando na praça por volta das 21 horas, quando foram acesas as luzes, iniciando uma festa para o público presente, ao som da orquestra municipal.

A festa contou com a presença do prefeito em exercício, Nivaldo Batista Oliveira, o Tiquinho, do prefeito licenciado Pedro Callado, do presidente da Câmara em exercício, Rivail Rodrigues Júnior, do presidente da Associação Comercial e Industrial de Jales, Carlos Roberto Altimari, além de vereadores, secretários municipais, diretores de escolas, professores e outras autoridades.

O presidente da ACIJ destacou o apoio da Câmara que liberou R$ 110 mil para a compra do material utilizado na decoração, além do trabalho desenvolvido pelas escolas, Associação dos Artesãos e Prefeitura, através das secretarias de Planejamento e de Esporte, Cultura e Turismo.

A partir da agora, como afirmou Carlinhos, a cidade já entra no clima de Natal, com o comércio se preparando para as vendas de fim de ano, quando mais uma vez a ACIJ realiza uma grande promoção, com um caro zero quilômetro e centenas de prêmios instantâneos distribuídos entre os clientes das lojas participantes. Ele também lembrou que para os dias 16 a 23 de dezembro a Secretaria de Esportes, Cultura e Turismo está preparando uma grade de shows para atrair para Jales o público de toda a região.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

SUELI CURRIEL e ELESSANDRA SEBASTIANA FREITAS DOS REIS . A PRIMEIRA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 18 de março de 1.965, servidora pública federal, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Eduardo Curriel e de Izerildi Fuzati Curriel. A SEGUNDA, natural de Carutapera, Estado de Maranhão, nascida aos 20 de janeiro de 1.979, comerciária, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Galdino Almeida dos Reis e de Edite Rodrigues Freitas.

ANDERSON JESUS MAGALHÃES e FLALINE APARECIDA ZANATA . ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 21 de novembro de 1.985, embalador, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Josino Jesus Magalhães e de Celina da Conceição. ELA, natural de Jales, nascida aos 15 de janeiro de 1.986, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Francisco Carlos Zanata e de Ilda Rodrigues Machado Zanata.

MAICON RODRIGO DA SILVA BRITO e CATIA NAIARA DE ARAUJO. ELE, natural de Araraquara, deste Estado, nascido aos 14 de julho de 1.984, vendedor, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Durvalino Ribeiro de Brito. ELA, natural de Fernandópolis, nascida aos 22 de maio de 1.993, educadora de emei, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Valdemar Geraldo de Araujo e de Luzia de Fatima Orlando.

JEFERSOM DE OLIVEIRA PIRES e INGRID CONCEIÇÃO LOURENÇO. ELE, natural de Valparaiso, deste Estado, nascido aos 22 de abril de 1.992, eletricista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Gentil Gonçalves Pires e de Antonia Marta de Oliveira. ELA, natural de São Paulo, nascida aos 20 de julho de 1.995, universitária, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Odair Pedro Lourenço e de Patricia Conceição do Nascimento.

RENAN AZEVEDO DE SOUZA e ANGÉLICA CRISTINA MARTINS DA SILVA. ELE, natural de Americana, deste Estado, nascido aos 25 de fevereiro de 1.991, serrador, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Junior Cesar Romos de Souza e de Célia Azevedo Soares de Souza. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 03 de maio de 1.992, secretária, solteira, residente e domiciliada em Urânia, deste Estado, filha de Linoberto Martins da Silva e de Roseli Cristina de Souza Silva. Cópia para ser afixada no Oficial de Registro Civil de Urânia – SP, onde reside a contraente.

JOSÉ ALCIRO MARTARELLO JÚNIOR e ANDRESSA APARECIDA NOGUEIRA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 05 de maio de 1.991, educador físico, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de José Alciro Martarello e de Sirlei Pires de Faria Martarello. ELA, natural de Brasnorte, Estado de Mato Grosso, nascida aos 11 de outubro de 1.995, auxiliar administrativo, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Benedito Antonio Nogueira e de Ivone Maria da Conceição Silva.

RONALDO SANTOS LIMEIRA DE SOUZA e ANA CAROLINE GUIZA TORRES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 16 de junho de 1.996, mecânico, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Ederson Limeira de Souza e de Lucimara dos Santos. ELA, natural de Santo André, deste Estado, nascida aos 26 de agosto de 1.994, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Marcos Adalberto Torres e de Ana Maria Guiza Torres.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Mantido veto ao financiamento empresarial de campanhas eleitorais

Em uma das votações mais aguardadas pelos parlamentares, o Congresso Nacional manteve o veto ao financiamento empresarial de campanhas eleitorais que constava do projeto de lei da minirreforma eleitoral (PL 5735/13).

Eram necessários 257 votos para derrubar o veto na Câmara dos Deputados, mas somente 220 deputados votaram a favor da derrubada. Outros 190 votaram a favor.

O veto seguiu decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF) que, em julgamento de Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) proposta pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), decidiu pela inconstitucionalidade do financiamento privado de campanhas por empresas com base na legislação em vigor antes do projeto.

Ao vetar a matéria, o Executivo assumiu argumentos do Supremo de que o texto "confrontaria a igualdade política e os princípios republicano e democrático".
 
 

Santa Casa de Jales conta com Comissão de Curativos

A equipe de enfermagem da Santa Casa de Jales reativou a Comissão de Curativos, cujo objetivo é proporcionar o aprimoramento na área para que todo o processo de cuidado de uma lesão seja bem fundamentado, além de aperfeiçoar conhecimento científico, implantar novas tecnologias, planejar e documentar a evolução.

De acordo com a enfermeira responsável técnica Ana Lúcia Silva, a equipe foi formada pensando em melhorar o atendimento ao paciente. "Estamos implantando um protocolo de feridas e lesões, para que possamos trabalhar seguindo um mesmo direcionamento, optando por avaliar os resultados e verificar a eficiência. Vale lembrar que o cuidado do cliente portador de ferida exige do enfermeiro uma visão específica, para identificar os fatores que afeta, de alguma maneira, o processo de cicatrização e seu restabelecimento".

Na quinta-feira, 12 de novembro, aconteceu mais um encontro no qual foi realizado um treinamento de imobilização ministrado pelo médico ortopedista Frederico Marques Neves. A coordenadora da comissão Jaqueline Fava Santana de Carvalho enfermeira da UTI Geral, evidencia que a comissão é essencial para que seja prestada assistência com qualidade, apoiada em normas técnicas dentro de rigorosos princípios científicos.

A Comissão de Curativos é composta por 21 profissionais da equipe multidisciplinar da Santa Casa de Jales, entre eles enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos, nutrição, farmácia, CCIH e auditoria. A periodicidade das reuniões será mensal e ocorrerá na última quinta-feira de cada mês.


foto/ascomsantacasajales/divulgação

Dupla advertência

D. Demétrio Valentini

Os acontecimentos desses últimos dias nos trazem sérias advertências, cujo alcance não podemos ignorar.

O rompimento da barragem em Mariana, e os novos atentados em Paris, nos fazem intuir que existem coisas profundamente erradas, cuja dinâmica é preciso prevenir em tempo, se não queremos colher suas amargas consequências.

É bom recordar que a primeira grande privatização realizada no Brasil sob o signo do neo liberalismo, foi a privatização da companhia estatal Vale do Rio Doce. Não faltaram advertências, feitas com insistência. A CNBB sustentou uma dura batalha, tentando evitar essa privatização, ou ao menos cercá-la de garantias claras e eficazes, que assegurassem o cuidado com o meio ambiente, e a destinação pública da exploração do subsolo brasileiro.

De nada adiantaram essas advertências. A Vale foi vendida por três bilhões e meio de dólares, e um ano depois a Vale já valia cem bilhões. Como se explica esta brutal diferença de cotação?

Mas sobretudo as advertências manifestavam legítimas preocupações ecológicas e sociais. O subsolo brasileiro deve continuar sendo, sempre, inalienável, e sua exploração precisa levar em conta a preservação da natureza e a destinação social dos seus recursos.

Sobretudo, a quem quer se habilitar para explorar nossos recursos naturais, se deve exigir o rigoroso cumprimento dos parâmetros, que o poder público precisa estabelecer, para que não aconteça o que em geral sempre se constata nestas situações, em que se privatizam os lucros e se socializam os prejuízos.

O episódio de Mariana deve servir de alerta para conferirmos em tempo se as outras privatizações estão cercadas das adequadas garantias que assegurem a preservação do nosso subsolo e sua adequada destinação social.

Por outro lado, o triste episódio dos atentados em Paris, nos oferece um vasto campo de reflexão, com sua enorme complexidade, que não permite fazer julgamentos apressados, mas que logo aponta para constatações evidentes, que não podemos ignorar.

Desde logo, precisamos colocar com toda a clareza que a vida é o dom supremo que existe, e que sub nenhum pretexto ela pode ser instrumentalizada para intentos de ordem política ou de qualquer outra ordem que for.

Mas é forçoso, também, reconhecer que a situação atual se mostra herdeira de uma enorme carga de violências, praticadas em diversos lugares e em vista da exploração de recursos naturais, às custas das populações locais, que se viram envolvidas, sem querer, em situações de guerra, e agora pagam o alto custo em vida humanas, seja sacrificadas em sua própria pátria, ou buscando refúgio em outros países.

Mas não é só isto. A situação atual coloca em evidência um fato novo, que precisa agora ser bem administrado. No mundo atual, não é mais viável existir ilhas de prosperidade, ao lado de continentes de pobreza. Não se tolera mais que pequenas minorias vivam na abundância, enquanto contingentes enormes de populações tentam sobreviver com as migalhas que caem da mesa dos ricos.

Não há mais lugar para desigualdades gritantes, que escancaram injustiças, que as populações pobres já não aceitam mais.

Só é viável hoje uma paz que seja para todos, uma justiça que garanta os direitos fundamentais das pessoas, e uma economia que esteja ordenada em vista do bem comum. Aí mora hoje o drama da humanidade: estamos todos tão próximos da violência, e tão longe da justiça, da paz e da fraternidade.

Nishimoto questiona poste fincado no meio da rua em loteamento na cidade

O vereador Sérgio Nishimoto (PTB) apresentou na sessão camarária de segunda-feira, 16 de novembro, um pedido de informações ao prefeito Pedro Callado sobre a remoção dos postes de sustentação da rede de energia e iluminação pública no loteamento Vila Mariana.

Segundo o vereador Nishimoto, diversos postes de sustentação da rede de energia elétrica e iluminação pública acabaram posicionados, literalmente, no meio de ruas do loteamento Vila Mariana, na divisa com o Conjunto Habitacional Pedro Nogueira, e que esta é uma situação que exigirá intervenção da companhia de energiaelétrica para a remoção destes postes do meio da rua para suas calçadas laterais, "uma operação relativamente simples, porém de um custo financeiro significativo".

Nishimoto aguardará a respota do Executivo quando os postes da rede de energia elétrica serão removidos e se a existência de projeto para a remoção e quem é o responsável por sua execução e pagamento dos custos financeiros.

O vereador indagou, ainda, "se existe alguma possibilidade de se ignorar a questão destes postes posicionados no meio de ruas e deixá-los como estão".

O prefeito Pedro Callado terá o prazo de 15 dias úteis para responder ao vereador após receber o pedido de informações.


foto/divulgação

O álcool traidor


por José Renato Nalini

Dentre as chamadas drogas lícitas, o álcool talvez seja a mais ruinosa. Seu consumo converte pessoas civilizadas em selvagens. Aquilo que não se teria coragem de dizer na sobriedade, é proclamado com insistência pelo embriagado. O bêbado é um corajoso. Não hesita em disparar contra seus alvos.

Há quem beba exatamente para extravasar o que sente em relação à vida e aos semelhantes. O que ficou entalado, o que se pensou e não se teve coragem de afirmar, os mais recônditos ressentimentos e complexos afloram, ganham forma e força.

O estrago está feito. Proferida a ofensa, ela se concretizou. Não se recolhe a palavra dita. É flecha disparada que muita vez atinge, certeiro e duro, o coração de quem se era o alvo e se pretendeu ferir. Mas é importante saber que ninguém atinge uma embriaguez completa, que o prive de todo o discernimento. O álcool apenas enfatiza o que já se ocultava sob uma pálida polidez, sob aquele véu diáfano da boa educação. O sopro alcoólico arremete longe esses escrúpulos. O que se diz no estado etílico é o que se queria mesmo dizer.

Conhece-se realmente a pessoa quando ela se despe das convenções e atribui à bebida o "exagero". Aí ela se mostra por inteiro. Com a sua franqueza, sinceridade, crueza e crueldade.

Quantas amizades desfeitas são atribuídas a uma bebedeira! Quantas agressões, quanta valentia, quanta desfaçatez!

Mesmo assim, o álcool é uma isca atraente, que aprisiona o mais fraco, lançando-o à arapuca onde ele tem de ser quem é. Não é o outro que surge como resultado da bebida. É o ser autêntico, sem o disfarce que um convívio forçado, mas civilizado, faz com que as pessoas se fantasiem.

Sem a roupagem do constrangimento, ao qual o sóbrio não se exporia, o bêbado mostra a verdadeira face. Irreconhecível para quem o não conhecia sem disfarce. Maldosa, porém verdadeira. Liberados os freios que as relações não embebidas no álcool preservam, tudo se torna possível. A violência verbal, a violência física, a ameaça, as ofensas, os gestos ousados de valentia.

Pobre animal humano, tão prepotente e tão ridículo, quando se entrega à miséria do alcoolismo.

José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo
 


 


 

FOLHAGERAL

da redação


Na sessão

da segunda-feira (16 de novembro), os vereadores deveriam – em primeira e única sessão de discussão e votação – aprovar ou rejeitar o Parecer do TCESP, que desaprovou a prestação de contas municipais do exercício de 2012, dos então gestores Humberto Parini (prefeito) e Clóvis Viola (vice-prefeito).


Ao invés
disso, após a fala defensiva do ex-prefeito Parini na tribuna, os vereadores optaram por uma decisão mais cômoda. Eles aprovaram um pedido de vista, feito pelo vereador petista Luiz Fernando Rosalino, para "uma melhor análise do relatório desfavorável à prestação de contas dos ex-gestores municipais".

Segundo
os competentes "analistas" políticos lá do botequim da vila, a decisão dos parlamentares foi apenas um balão vistoso para entreter o povo. Depois, lá na frente (daqui 15 dias) podem não aprovar o parecer, porque sabem que rejeição de prestação de contas pelo Legislativo não tem prazo de validade para candidaturas a pleitos eleitorais.

Na véspera
da sua viagem a Brasília (DF) – segundo comentários nos bastidores – o então prefeito interino, Nivaldo Batista de Oliveira (DEM), teria rodada a baiana contra um assessor. E agora, tem gente de olho vivo nele. Terá ele, no cargo, colocado as manguinhas de fora?

Já que
se fala em viagem, uma pergunta se ouviu desde o embarque do prefeito interino Nivaldo Batista de Oliveira (Tiquinho), ao lado do vereador Jesus Martins Batista e do cidadão Pedro Cavenagui, num jatinho rumo a Brasília (DF), na quarta-feira (18/11), para audiência na Secretaria de Aviação Civil (SAC) sobre o aeródromo municipal (está tudo na rede social, as fotos): Quem arcou ou arcará as despesas? Hein? Hum? Ou foi de graça?

O prefeito
Pedro Callado reassumiu o Executivo nesta sexta-feira (20), após 15 dias de licença médica. A expectativa é de mudanças na administração, apesar da crise financeira, para uma melhor equação das dificuldades no ano de 2016. É o que todo mundo deve fazer, na vida pública e na vida privada, visando atravessar estes tempos difíceis.

O PMDB
nacional confirmou a decisão de lançar candidato próprio à presidência da República em 2018, sem romper com o PT mas fazendo discurso exclusivo. Com certeza, no mínimo vai tentar ir de candidato próprio a prefeito de Jales em 2016. A não ser que os peemedebistas locais queiram chegar ao poder em coligação, na garupa de outro partido.

O Congresso
Nacional derrubou o veto – da presidente Dilma Rousseff – ao voto impresso para conferência das urnas eletrônicas, previsto no projeto de lei da minirreforma eleitoral (PL 5735/13). Na votação da Câmara, 368 deputados foram contra e 50 deputados a favor do veto. No Senado, o placar foi de 56 a 5.

Enquanto
a população jalesense fica ouvindo assessores do prefeito Callado falarem em futebol profissional – em tempo de crise financeira sobre a Prefeitura e falta de recursos públicos para investimentos –, a população santa-fé-sulense pula de alegria e festeja a chegada de recursos. Na quarta-feira (18/11), o prefeito Armando Rossafa (PSDB) assinou convênio para liberação do FID (leia nesta edição) de mais de R$ 1,5 milhão.

Nesta
quinta-feira (19/11), com o apoio do deputado Carlão Pignatari (PSDB), o prefeito daquela Estância Turística assinou convênio para a liberação de mais de R$ 2 milhões. Carlão não foi o mais votado em Santa Fé do Sul, e lá teve menos votos do que em Jales mas apoio dos tucanos. Esta pode não ser a explicação, mas ajuda a entender as diferenças.
Enquanto
isso, por aqui os tucanos – que deram à deputada Analice Fernandes mais de 10 mil votos – até agora nem sabem dizer quanto ela conseguiu de recursos para Jales. Pouca coisa não fica gravada na lembrança. Talvez isto sirva de orientação aos tucanos: votar em Analice e votar em Carlão, não são a mesma coisa.
O vereador
Fagner Amado Pelarini (o Nenê do Pet Shop) teve aprovada por unanimidade – na sessão camarária de segunda-feira (16/11) – uma Moção ao empresário Alcides Oliveira Fernandes pelo investimento que está realizando em Jales. Trata-se da construção de um amplo prédio para receber as instalações do Supermercado SBR, bastante conhecido e bem avaliado pelos consumidores da região de Santa Fé do Sul.

Nenê do Pet Shop
ressaltou que "empresários desta envergadura sempre serão muito bem recebidos e acolhidos em nossa cidade, um centro comercial regional de referência, que certamente retribuirá com largos resultados a confiança depositada nas possibilidades de negócios e investimentos em Jales". Vamos torcer para que este empreendimento estimule o crescimento da nossa economia.

Os vereadores
Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola Maria Fonseca Cardoso e Rivail Rodrigues Júnior estão requerendo, ao prefeito Pedro Callado, informações sobre os problemas de acesso ao Portal Transparência da Prefeitura Municipal e de falta de dados que devem ser mostrados no portal.

Segundo
os parlamentares, é função do Portal Transparência permitir acesso ágil, amplo e objetivo da população aos dados de aplicação dos recursos públicos. Assim, os cidadãos podem acompanhar a gestão das finanças na administração direta e indireta, visitando as seções sobre receitas e despesas que o Portal da Prefeitura deve apresentar. Os problemas de operação, as dificuldades de acesso e a falta de informações básicas fazem com que as obrigações legais não sejam atendidas e a função social não se cumpra.

É necessário
que uma pessoa qualificada fique encarregada de atualizar diariamente o Portal da Transparência. Mas pode haver a desculpa de falta de recursos, de que não existe gente para tal serviço, fazendo que os dados não sejam postos à disposição da sociedade.

Palavras de Chico Xavier

 
Não existe sofrimento maior do que a dor de perder um filho... Não entendo os nossos irmãos que combatem esse tipo de intercâmbio com o mundo espiritual; eles se esquecem de que os que partiram também desejam contato... O médium, sem dúvida, pode, em certas circunstâncias, rastrear o espírito, mas, na maioria das vezes, é o espírito que vem ao médium... O trabalho da Espiritualidade é intenso. Para que um filho desencarnado envie algumas palavras de conforto aos seus pais na Terra, muitos espíritos se mobilizam... Isto não é uma evocação. Não raro, são os próprios filhos desencarnados que atraem os seus pais aos centros espíritas; desejam dizer que não morreram, que continuam vivos na Outra Dimensão, que amam os que haverão de amá-los sempre... Digo-lhes que, como médium, essa tarefa das cartas de consolação aos familiares em desespero na Terra, foi a que sempre mais me gratificou...
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da  "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.


Olho por olho

por Reginaldo Villazón

O ataque praticado por extremistas islâmicos em Paris – em 07 de janeiro de 2015 – parecia estar superado; um episódio ruim em vias de esquecimento. Naquele dia, numa ação contra a publicação de caricaturas de líderes muçulmanos e do profeta Maomé, dois atiradores encapuzados invadiram a sede do jornal Charlie Hebdo. Deixaram 12 mortos e 11 feridos. Nos dias seguintes, manifestações populares expressivas aconteceram na França e outros países, defendendo a "liberdade de expressão" e condenando o "terrorismo".

Mas houve vozes discordantes. Nem todos se deixaram influenciar pelas opiniões veiculadas pela mídia. Para estes divergentes, a liberdade de expressão exige limites (impostos pelas próprias pessoas que se manifestam) em benefício da convivência social respeitosa. E a palavra terrorismo – usada para designar as agressões perpetradas por grupos extremistas – deve ser estendida às operações militares ofensivas que devastam a natureza, arrasam cidades, matam e mutilam inocentes. Este é o terrorismo de Estado.

Na semana passada (sexta-feira, 13 de novembro de 2015), novos atentados sacudiram a capital Paris e a cidade próxima Saint-Denis (onde está o estádio Stade of France). Usando fuzis automáticos, granadas e homens-bomba, extremistas islâmicos mataram 129 pessoas e feriram mais de 350. A autoria da barbárie foi assumida pelo Estado Islâmico, uma organização radical que em pouco tempo superou a Al-Qaeda, de Osama Bin Laden. Hoje, domina territórios no Iraque e na Síria; tem milhares de combatentes e seguidores.

Da mesma forma – que em janeiro de 2015 –, agora a mídia induziu o mundo a se indignar contra os agressores e lamentar a tragédia francesa. Ninguém se lembrou do ataque aéreo dos EUA (40 dias antes) sobre o hospital da ONG internacional Médicos Sem Fronteiras, no Afeganistão, que matou 19 e feriu 37 pessoas. Ninguém foi contra os bombardeios da Força Aérea Francesa (dois dias depois) sobre a cidade síria de Raqqa, controlada pelo Estado Islâmico com mão de ferro. Não houve movimento pela paz mundial.

A França tem forte tradição cristã. Tem a Catedral de Notre-Dame de Paris, maravilha da arquitetura gótica com mais de 600 anos, celebrada por Victor Hugo no romance "O corcunda de Notre-Dame". Tem o Museu do Louvre com imenso acervo de relíquias que contam a história da humanidade. Mas os sentimentos de piedade, misericórdia e compaixão bafejaram apenas as vítimas próximas. Os políticos – hipócritas, oportunistas, sedentos de popularidade – foram apoiados a intensificar as guerras lá longe.


A defesa contra forças invasoras, na medida necessária, é a única guerra justificável. Fora disso, guerras nada resolvem e são condenáveis por seus horrores e conseqüências. Organizações, grupos e partidos radicais prosperam onde há ódio, desespero, desesperança. Imagine, prezado leitor, o contrário. "Imagine todas as pessoas partilhando o mundo. Você pode dizer que eu sou um sonhador, mas eu não sou o único. Espero que um dia você se junte a nós e o mundo viverá como um só. John Lennon".

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

ACIF solicita melhorias nos principais corredores comerciais da cidade

O fim do ano é uma das épocas mais importantes para o comércio. Visando oferecer mais conforto, segurança e atrativos para os consumidores, a Associação Comercial e Industrial de Fernandópolis (ACIF) solicita que a Prefeitura de Fernandópolis providencie adequações estruturais e de fiscalização, a fim de recepcionar os consumidores.

Segundo o presidente da ACIF, Dirceu Miralha dos Reis, nos dias que antecedem as festividades de fim de ano, o comércio recebe um fluxo muito grande de pessoas. Por esse motivo, os principais corredores comerciais da cidade precisam ser revitalizados.

A diretoria da ACIF solicita que a Prefeitura de Fernandópolis dê atenção especial aos serviços de coleta de lixo, limpeza pública, iluminação das ruas, manutenção das placas de sinalização de trânsito, pinturas de guias e sarjetas e manutenção asfáltica. De acordo com o presidente da ACIF, a entidade e a Prefeitura devem trabalhar juntos. "Neste momento, todos precisam se envolver para que possamos oferecer a melhor recepção possível para os consumidores", disse Dirceu.

Outro ponto destacado pela diretoria da Associação Comercial gira em torno dos ambulantes. A ACIF reivindica que a Prefeitura de Fernandópolis intensifique a fiscalização, pois, nessa época do ano, há maior circulação de pessoas nas ruas e isso aumenta o número de vendedores ambulantes. A entidade entende que existem vários fatores sociais envolvidos neste assunto, mas a presença dos ambulantes gera uma situação de "concorrência desleal". Segundo Dirceu Miralha, "o comerciante formal, grande ou pequeno gera recursos financeiros para o município por meio dos impostos e também abre postos de trabalho. Além de o ambulante ser o único beneficiado, os consumidores podem ser lesados ao adquirirem produtos de origem duvidosa e sem garantias", explica. O pedido da ACIF não se limita ao centro comercial da cidade, mas sim para todos os corredores comerciais, onde existem grandes concentrações de consumidores.

Além das adaptações na infraestrutura e intensificação do trabalho de fiscalização, a ACIF juntamente com o Sincomércio destaca a importância de a Polícia Militar desenvolver um policiamento ostensivo. "Como o fluxo de pessoas é muito grande, solicitamos que haja mais policiais nas ruas, garantindo a segurança dos consumidores", pede o presidente do Sincomércio, Ivan Pedro Martins Veronesi.

Para que todos os consumidores fiquem satisfeitos, a ACIF e o Sincomércio recomendam que os comerciantes também façam a sua parte, capacitando suas equipes para atenderem o cliente com excelência. As entidades pedem atenção especial para as vitrines, pois elas são as principais atrações do comércio nessa época do ano e as responsáveis pelo "clima natalino". A dica é que os lojistas invistam em luzes e elementos decorativos e também, agradem o consumidor na hora da compra por meio de promoções e sorteio de prêmios.


Brasil pode exportar gado vivo para fins de reprodução em larga escala para a Bolívia

Autorização é resultado de reunião entre técnicos do Mapa e do governo boliviano 
 
 
Brasília (20/11/2015) - O Brasil pode exportar, pela primeira vez, bovinos vivos para fins de reprodução em larga escala para a Bolívia. A autorização para a entrada de gado brasileiro no país vizinho é um dos resultados da reunião entre técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e do Serviço Nacional de Sanidade Agropecuária e Inocuidade Alimentar (Senasag) boliviano, esta semana, em Brasília. No encontro, eles trataram de temas zoossanitários de interesse bilateral, com reflexos no comércio de animais e seus produtos.
 
Segundo o Departamento de Saúde Animal do Mapa, os técnicos dos dois países chegaram a um acordo, na reunião, sobre o novo modelo de certificado zoosssanitário internacional (CZI), que viabilizará as exportações de bovinos destinados a reprodução na Bolívia. De acordo com os representantes do Mapa, isso possibilitará mais uma oportunidade de comércio entre produtores brasileiros e bolivianos, além de contribuir para a coerção do contrabando de animais na região de fronteira entre os dois países.
“A autorização das exportações de gado para Bolívia representa o reconhecimento por parte do Serviço Veterinário daquele país da excelente condição sanitária do rebanho brasileiro”, destaca o diretor do Departamento de Saúde Animal do Mapa, Guilherme Henrique Figueiredo Marques. “Além disso, a medida contribuirá para o repovoamento de bovinos em regiões bolivianas afetadas no ano passado pela enchente dos rios Beni e Mamoré, onde mais de 400 mil espécimes morreram.”
Marques informou também que os interessados em exportar bovinos para Bolívia deverão entrar em contato com as superintendências federais de Agricultura do Mapa para tomar conhecimento dos requisitos sanitários fixados pelas autoridades locais. Dessa forma, eles poderão se adequar às exigências para ter a certificação veterinária do Mapa. 
Prevenção e diagnóstico
No encontro, o Mapa também se comprometeu a apoiar aquele país para avançar nas ações de prevenção e diagnóstico da encefalopatia espongiforme bovina, conhecida popularmente como doença da “vaca louca”. “Essa é mais uma iniciativa do Mapa que reforça o controle sanitário dos dois países em prol do avanço da pecuária regional, estando alinhado às diretrizes estabelecidas pela ministra Kátia Abreu no Plano Nacional de Defesa Agropecuária”, assinalou Marques.
Os participantes da reunião harmonizaram ainda a compreensão de alguns pontos contemplados no protocolo sanitário vigente relacionado às exportações brasileiras de suínos para o mercado boliviano, que serão repassados aos exportadores. Além disso, eles debateram a agenda bilateral sobre os procedimentos para prevenção da reintrodução da febre aftosa, incluindo o desenvolvimento de ações conjuntas na faixa de fronteira.

Natal da recessão

Junji Abe
 
O brasileiro pretende gastar quase 15% menos do que no ano passado em suas compras de Natal. O gasto médio por presente deve ser de R$ 106,94 contra os R$ 125,22 desembolsados em 2014. A quantia cai para R$ 97,85, se considerados os compradores das classes C, D e E.
Esses dados constam da pesquisa SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas), realizada em todas as capitais. Até aqui, sem novidade. A economia nacional cambaleia com índices crescentes de inflação e desemprego, associados a quedas históricas dos níveis de atividade econômica.
As projeções nada animadoras vêm junto com o temor justificado do sumiço da fonte de renda. Trabalhadores vivem a tensão de perder o emprego. Pequenos empresários enfrentam a ameaça de encerramento das atividades. Todos nadam contra a maré. Há grandes lojas que nem contratarão temporários para o fim de ano.
O Natal de vacas magras chega com alerta máximo para que se evite dívidas. Sem dinheiro na mão, não compre. Se tem, pague à vista. Parcelar em cinco vezes no cartão de crédito foi a alternativa apontada por 27,7%. Mesmo sem juros, está longe de ser boa opção. O consumidor estará pagando a compra até maio, junto com os gastos do início do ano. E apostando num otimismo que a recessão oficial não inspira.
É tempo de prudência. Lembro da minha infância. Meus pais – imigrantes japoneses, agricultores – não podiam comprar presentes. Eram carrinhos de madeira de caixote de verduras ou bonecas de pano. Tudo feito em casa. O mais aguardado era o que tinha na mesa. Uma vez por ano, no Natal, a gente bebia refrigerante. Como era bom!
As dificuldades são grandes mestras. Crescer longe de farturas e do acesso desmedido às coisas que só dinheiro compra pode tornar alguém melhor preparado para enfrentar adversidades, muito mais solidário e avesso a desperdícios. Ser privado de presentes caros não traumatiza ninguém. Na verdade, ajuda a ensinar o valor das pequenas dádivas. Grande mesmo tem de ser o amor em família.
Quase tudo que, de fato, interessa na vida, não vem em pacotes coloridos, com laços e pompas. Surge da simplicidade. Vem do coração. Neste Natal da recessão, não faça dívidas. Faça as boas lembranças de amanhã. #ficaadica
Junji Abe é líder rural, foi deputado federal pelo PSD-SP (fev/2011-jan/2015) e prefeito de Mogi das Cruzes (2001-2008)
 

1ª Semana Acadêmica da Santa Casa de Votuporanga arrecada R$ 5 mil

Evento realizado em outubro reuniu profissionais e estudantes da área de saúde; iniciativa partiu dos próprios colaboradores
Realizada por meio de uma iniciativa de colaboradores da Santa Casa de Votuporanga, a 1ª Semana Acadêmica aconteceu de 26 a 30 de outubro, reunindo profissionais e estudantes da área de saúde. Na manhã da última quarta-feira, dia 18, os organizadores do evento se reuniram com o provedor da entidade, Luiz Fernando Góes Liévana – Torrinha, para repassar o valor arrecadado, que foi de R$ 5 mil. A renda será utiliza em benefício dos atendimentos prestados no SUS – Sistema Único de Saúde.

Participaram da entrega, a gerente de Recursos Humanos, Claudia Madureira Fogatti; a analista de Treinamento, Andreia Priscila Liger e as palestrantes do evento e colaboradoras do Complexo Santa Casa: a enfermeira responsável pelo Ambulatório de Curativos, Clarissa Vaz; a enfermeira Clínica responsável pelas alas F, G e José Delgado, Daisy Vitor; a farmacêutica responsável pela Farmácia do Centro Cirúrgico, Franscielli Moreira e a gerente do Ambulatório Médico de Especialidades - AME de Votuporanga, Marilza de Lourdes Cardi.

A gerente de Recursos Humanos, Claudia, enfatizou a importância do evento. "Foi uma oportunidade de mostrar o trabalho dos colaboradores da Instituição e descobrir talentos. Surgiu justamente diante da preocupação dos profissionais em relação as dificuldades financeiras da entidade e envolveu um verdadeiro trabalho em equipe."

O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana – Torrinha, parabenizou os colaboradores pela Semana Acadêmica. "A Diretoria está muito feliz com essa iniciativa, pois é uma forma que comprova o quanto os profissionais que atuam no Hospital reconhecem as suas necessidades e estão preocupados em buscar maneiras de ajudar. A iniciativa é interna e repleta de voluntariado. Parabéns a todos."

O evento contou com o apoio da Unifev (Centro Universitário de Votuporanga) e Senac Votuporanga. A organização também contou com o envolvimento da enfermeira da Educação Permanente, Sara Faceto Batista e entre os palestrantes estavam ainda os colaboradores Milena Bolpato (enfermeira do Controle de Infecção Hospitalar), Selma Riva (farmacêutica responsável pela Farmácia Piloto), Fernanda Alves (fisioterapeuta), Elvis Rodrigues (enfermeiro Urgência e Emergência), Dr. Mauro Esteves (médico Cardiologista responsável pela Unidade de Pesquisa Clínica) e Renée Amorim (enfermeira e coordenadora da Unidade de Pesquisa Clínica).


Caso Facip 2013 será julgado no dia 15 de dezembro

 
Foi incluso na pauta de julgamento no dia 15 de dezembro, pela 3ª Câmara de Direito Público, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, a ação civil pública por improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público do Estado São Paulo quando da organização Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária - 44ª FACIP 2013, que acabou não se realizando, contra Eunice Mistilides Silva, Pedro Manoel Callado Moraes, João Nogueira, Adriano Lisboa Domênicis, Renato Luis de Lima Silva, Roberto Timpurim Berto, Douglas Eduardo Cruz Zilio, Angélica Colombo Boleta e Luiz Fernando de Paula.
O Ministério Público apontou diversas irregularidades, tais como recebimento de doação sem a devida regularidade documental, contratação e inicio de execução de serviço de segurança sem licitação e sem pagamento, contratação verbal para a realização de Boate, contratação de empresa de limpeza sem licitação e pagamento parcial, contratação de promotora de eventos sem licitação e realização de pagamento integral
Declarou o MPE que, além da violação dos princípios da administração pública, o Município experimentou prejuízo financeiro devido aos pagamentos realizados conforme acima descritos, indicando valor correspondente a R$ 66.400,00
O processo tem como relator o desembargador Ronaldo Andrade
Em 8 de setembro, 3ª Câmara de Direito Público, formada pelos desembargadores Antono Carlos Malheiros (presidente) e Camargo Pereira, acompanharam o voto do relator Ronaldo de Andrade, e por decisão unânime, negaram provimento ao recurso interposto por Renato Luis de Lima Silva.
Valor da ação é de R$ 298.890,00

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

DEFESA CIVIL REALIZA O LANÇAMENTO DA OPERAÇÃO VERÃO 2015-2016 E O ENCERRAMENTO DA OPERAÇÃO CORTA FOGO 2015.

 
Ação envolve diferentes órgãos do Governo Estadual e visa a prevenção e a mitigação de danos e prejuízos em consequência de desastres naturais típicos da estação
A  Defesa Civil do Estado de São Paulo (CEDEC/SP) realiza, na próxima segunda-feira, 23 de novembro, o Lançamento da Operação Verão 2015-216 e o Encerramento da Operação Corta Fogo 2015, em todo o território paulista, que simultaneamente figuram como as duas maiores ações de gestão de risco da Defesa Civil Estadual e tem como propósito fundamental a preservação de vidas e a redução de danos humanos, materiais e ambientais.  A Operação Verão vigora entre o dia 1º de dezembro ao dia 31 de março do próximo ano, período no qual são deflagrados os Planos Preventivos de Defesa Civil (PPDCs), específicos para escorregamentos e inundações, com o objetivo de prevenir e mitigar os impactos associados aos eventos típicos do período chuvoso. O PPDC reúne ações integradas entre diferentes órgãos dos governos estadual e municipais e da própria comunidade com o objetivo principal de salvar vidas.
Ao todo, serão operacionalizados nove planos preventivos, que abrangem os 175 municípios mais vulneráveis do Estado, sendo um específico para inundações (Vale do Ribeira, com 17 municípios) e sete para escorregamentos (Região Metropolitana de São Paulo, Vale do Ribeira, Baixada Santista, Vale do Paraíba e Serra da Mantiqueira, Região de Campinas, Região de Sorocaba e Região de Itapeva, com 171 municípios). Além destes municípios todos os demais são diariamente monitorados e assistidos pela Defesa Civil Estadual.
A fim de otimizar a operação dos PPDCs e o monitoramento dos desastres naturais, o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais – CEMADEN, em parceria com a CEDEC/SP e com o Exército Brasileiro, instalaram 706 Plataformas de Coleta de Dados Pluviométricos, conhecidas como pluviômetros automáticos, em 222 municípios, que possibilitará a produção de alertas mais precisos sobre os riscos das cidades, beneficiando diretamente a população.
 Ao longo do ano, foram realizados cursos de capacitação e treinamento pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, orientando os agentes municipais a sistematizar suas ações, na prevenção e na reposta aos eventos adversos associados ao período chuvoso. 
Por outro lado, o evento também marca o encerramento da Operação Corta Fogo, que vigora anualmente entre os meses de junho a outubro. Criada em 2010 por meio do decreto estadual nº 56.571/10, envolve diversos municípios e órgãos das Secretarias Estaduais de Segurança Pública, Defesa Civil e Meio Ambiente e tem como objetivo primordial a Prevenção e o Combate a Incêndios Florestais.
Neste ano de 2015 os resultados foram bastante positivos em relação ao ano anterior, sendo realizada a capacitação de 2.752 pessoas em 475 brigadas municipais. 
Houve a redução de 58% dos focos de queimadas, redução de 22% de área queimada em unidades de conservação e redução de 32% de ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros. 
Como diferencial para esta Operação, a Defesa Civil contratou e empregou aeronaves para o combate a incêndio em coberturas vegetais, o que veio a somar e complementar a atuação integrada dos órgãos de resposta. 


Santa Fé do Sul receberá mais R$ 2,3 milhões para construção de Concha Acústica

 
O prefeito da Estância Turística de Santa Fé do Sul, Armando Rossafa, assinou, nesta quinta-feira, 19 de novembro,  convênio no valor de R$ 2.296.423,90 com a Secretaria do Turismo, pelo DADE - Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias Turísticas. A liberação desses recursos foi viabilizada pelo deputado estadual Carlão Pignatari, líder da Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa.
A cerimônia ocorreu no Palácio dos Bandeirantes, com a presença do governador Geraldo Alckmin, do secretário de Turismo, Roberto de Lucena, além de diversas outras autoridades.
De acordo com o prefeito Armando Rossafa, o recurso será destinado para a construção de uma Concha Acústica, na Praça Sales Filho, no centro da cidade, para a realização de eventos abertos a toda a população.
Os recursos do DADE são destinados execução de obras e programas ligados ao desenvolvimento do turismo nas cidades reconhecidas como estâncias.
"Estamos trabalhando para conquistar benefícios para Santa Fé do Sul, atendendo pedidos do prefeito Armando Rossafa e essa Concha Acústica será muito importante para eventos públicos, de várias naturezas, para a população", disse o deputado Carlão Pignatari.

Alckmin anuncia licitação para Sistema de Transportes Intermunicipais Rodoviários na região de São José do Rio Preto

 

 
Novo modelo operacional foi apresentado hoje e sistema receberá R$ 2,5 bilhões
em investimentos
 
O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta quinta-feira, 19, que o Sistema de Transportes Intermunicipais Rodoviário, que atualmente atende 152,8 milhões passageiros por ano em percursos que somados atingem mais de 425 milhões de quilômetros, será dividido em cinco áreas a serem licitadas: Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Bauru e Santos.
 Haverá renovação das frotas, que não poderão mais contar com ônibus de idade superior a 10 anos e que terão de respeitar a idade média de 5 anos para ônibus rodoviário e 7 anos para ônibus suburbano. Os novos ônibus deverão ter ar condicionado e oferecer serviço de wi fi. O investimento será de pelo menos R$ 2,6 bilhões
 Todos os atendimentos atuais serão mantidos e novas necessidades identificadas serão incorporadas ao Sistema. Com isso, haverá mais opções de horários, principalmente em municípios menores.
 Como exemplo, os moradores de Coronel Macedo que atualmente se deslocam para a Capital, contam com apenas duas saídas diretas por semana e um horário por dia para ir a Avaré. Com o novo modelo, além da ligação direta que será mantida, os macedences passarão a contar com duas saídas diárias para Avaré – cidade polo a partir do qual há várias saídas para São Paulo. A informatização do sistema e aumento da flexibilidade operacional permitirá mais agilidade no atendimento as eventuais mudanças de demandas dos usuários. As empresas serão obrigadas a implantar a bilhetagem eletrônica e venda de passagens rodoviárias pela internet. O foco desse modelo é descentralizar a administração do Estado e promover o desenvolvimento regional.
 Novas concessões
 O governador anunciou nesta quinta-feira o novo pacote de concessões em rodovias, aeroportos, serviço de ônibus intermunicipais e metrô. Com o investimento de R$ 13,4 bilhões, as novas concessões vão estimular a economia com a geração de aproximadamente 280 mil empregos. O capital privado será investido para melhorar as condições de mobilidade do estado por meio das estradas, aeroportos, ônibus e linhas do metrô.
 A ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) será responsável pelas licitações das rodovias, aeroportos e ônibus intermunicipais; já o aprofundamento dos estudos para a concessão das linhas de metrô será conduzido por um grupo de trabalho multissetorial coordenado pela Secretaria de Governo.
 “São quatro áreas estratégicas. O Brasil precisa de investimentos, geração de empregos, melhora de logística e infraestrutura para reduzir o custo do país. São projetos que vão melhorar a qualidade dos serviços públicos, investimentos e geração de empregos”, ressaltou Alckmin.