Páginas

sábado, 14 de novembro de 2015

Ingrid Alves considerada a mais *nova Musa Fitness*







Ingrid Alves, considerada a mais nova Musa Fitness do Brasil, realizou novo ensaio fotográfico que promete esquentar a mente de todos. Nesse ensaio ela vai explorar ainda mais a sua boa forma, com suas generosas curvas perigosas. O ensaio foi realizado em Salvador em um dos cenários ela esta dentro de uma piscina fazendo caras e bocas, além de muitas poses sensuais e descontraída. A fotografa que produziu o material é a renomada Tailane Toscano*,muito conhecida pelos artistas, modelos entre outros segmentos.
No momento a morena anda* sofrendo* em seu *relacionamento* que já dura muito tempo, porém tem chorado muito e ficado nervosa muitas vezes, porque o time que ama o Esporte Clube Bahia, esta ameaçado de não subir para Série A, após alguns tropeços nos últimos jogos, esse relacionamento da Musa com o seu time esta tenso e só será resolvido nas última rodada, o que mais deseja no momento é gritar "Voltamos a Elite".
Fora isso a Musa continua solteira, com o coração aberto para novos trabalhos, parcerias, investimento profissional e melhorar cada vez mais o seu corpo treinando muito de segunda a domingo com o seu personal Lucas Zanoni, nacionalmente conhecido como "THE ROCK BRASILEIRO"
Algo que almeja é ingressar o mais breve possível na televisão brasileira com trabalhos, como modelo, atriz e afins. Mesmo sendo nova no mercado ,como modelo fitness, Ingrid já tem resultados que surpreende muitos veteranos do meio, sua  versatilidade, carisma, garra esuperação a faz ser a *meninas dos olhos de ouro*.
Em breve muitas novidades para o público, mais também para ela em seu desafio e projeto de vida.
Fotos: Tailane Toscano / Elias Dantas Fonte: MGM Assessoria

Portão (?) principal de acesso ao Estádio Municipal Dr. Roberto Valle Rollemberg

O portão principal de acesso ao Estádio Municipal Dr. Roberto Valle Rollemberg está um descalabro, e precisará passar por uma reforma, e boa, caso seja efetivada a participação de Jales em certame da Federação Paulista de Futebol (FPF). Nesse caso caberá a Prefeitura bancar toda a reforma, uma vez que o estádio, como diz o nome, pertence à municipalidade. A não ser claro, que a iniciativa privada vá bancar a reforma do estádio, com autorização da Câmara Municipal.

FOLHAGERAL

da redação

O futebol

anda mesmo em parceria com a política e o dinheiro. Uns e outros cidadãos, com os olhos espichados nas eleições municipais de 2016, transmitem à população de Jales que o futebol profissional vai estar de volta através do Clube Atlético Jalesense. Tudo bem, mas aí entra a questão do dinheiro. O Estádio Municipal Dr. Roberto Valle Rollemberg perdeu o viço que tinha nos bons tempos. Hoje está em situação calamitosa. Se, realmente, o futebol profissional vai voltar, o prefeito Pedro Callado tem que dispor de um bom orçamento para providenciar a reforma do estádio dentro dos padrões dos órgãos reguladores.

Apenas

a reforma do portal de entrada do Estádio vai consumir um pacote de notas altas. O visual da entrada está longe lembrar um "portão monumental" típico dos estádios de futebol. Além disso, hoje mais parece a entrada de um "campo santo" abandonado. Quem duvidar, basta ver a foto tirada nesta quinta-feira, 12/11. A situação dentro do estádio está precisando de investimentos para melhorar.
Quando
do término da Copa Paraíso, realizada no Estádio Municipal, diante do público presente – que não era de milhares de torcedores – o prefeito Callado aproveitou a oportunidade para atrair a atenção com um suspense, mandando um recado em especial aos favoráveis à venda daquela área: todos teriam uma surpresa em 2016.

O Poder
Público Municipal tem por obrigação incentivar o esporte. Mas botar dinheiro no futebol profissional, sem antes contornar a crise econômica e financeira que, não se sabe, pode demorar a ir embora, parece um tanto temerário. Pode mesmo complicar a vida dos que pensam nas eleições. O povo já tem futebol profissional, seus times favoritos e seus ídolos. Da prefeitura, deseja uma cidade organizada e bem conservada.

Dá até
para desconfiar que existam na prefeitura muitas soluções à espera de aproveitamento. Por que esta, do Estádio Municipal – uma extensa área nobre em ociosidade –, fica objeto de especulação política, sem uma solução vantajosa? O assunto merece ser bem debatido na Câmara de Vereadores, com a participação da população.

Nesta
sexta-feira (13 de novembro), tiveram início as festividades de fim de ano em Jales com a inauguração da decoração natalina. Uma carreata seguiu no sentido bairro-centro pela Avenida João Amadeu, até a Praça Euphly Jalles, onde se deu a abertura oficial com a chegada de Papai Noel.

A decoração
natalina deste ano está sendo mais ampla e atraente para os visitantes, graças à parceria entre a Câmara Municipal, a Prefeitura Municipal e a Associação Comercial e Industrial de Jales. A Câmara Municipal, através da Mesa Diretora, repassou a sobra de caixa para a Prefeitura juntar nos investimentos de execução da decoração nas praças e vias públicas. No próximo ano, essa decoração poderá chegar às entradas dos bairros com acesso ao centro da cidade. Isso poderá estimular mais ainda os consumidores que residem nos bairros.

A parceria
que ora acontece poderá ser novamente formada, tão logo passem as festas de fim de ano, com o objetivo de reformar a praça Euphly Jalles que foi descaracterizada pela administração petista, com a mudança dos bancos originais para simples bancos de madeira. E, porque não revitalizar a fonte luminosa? (No curto governo de Nice Mistilides, aos invés dela se preocupar com a reforma da praça, se preocupou com a fonte luminosa...). Muita gente ainda sonha com os belos jorros de água coloridos.

Um projeto
de revitalização da praça Euphly Jalles deve ser colocado em discussão entre a Câmara Municipal, a Prefeitura Municipal e a Associação Comercial e Industrial de Jales. Todos sabem que a praça tem servido para tudo, menos para o lazer da população. Mas após ser inicialmente planejada e construída, com a instalação da fonte luminosa, foi intensamente utilizada pela população e deixou saudades.

Há consenso
de que, como está atualmente, a praça não recebe o público que costumeiramente a freqüentava. Caiu na marginalidade, prejudicando a imagem da cidade. O público hoje apenas frequenta as lanchonetes ali existentes. Fora esse período natalino, claro, em virtude da decoração.

Corre
à boca pequena, nos bastidores políticos, que o prefeito licenciado Pedro Callado estaria aguardando a definição do futuro presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal, a ser escolhido no próximo mês, para requerer uma outra licença. Esses "ti ti tis" que circulam "por aí" são a melhor coisa da política. Nada significam, mas animam as conversas.

O Supremo
Tribunal Federal (STF) declarou inconstitucional, este ano, as doações de empresas para os partidos e os políticos. Neste caso, os vereadores que vão disputar a reeleição não devem mais temer prejuízo e podem cobrar do Executivo lei que coibe o abuso, como é o caso da "Lei dos Panfletos", de autoria do vereador petista Luis Fernando Rosalino. A lei já deveria estar regulamentada desde fevereiro deste ano. Mas está numa gaveta qualquer, em um gabinete do Paço Municipal.

Feliz aniversário

Festejando neste domingo, 15 de novembro, mais uma primavera no calendário da vida, cercada pelo carinho do marido Durval Balim Rossafa, dos filhos, genro, noras e netos, Maria Aparecida Fontes Rodrigues, a querídissima Cidinha Rossafa. Amigos e parentes vão lhe desejar os parabéns e muitas felicidades. Na foto, Cidinha e Balim em evento social. Parabéns Cidinha.

Parabéns

Nesse sábado, 14 de novembro, receberá os parabéns pelo aniversário Elena Tanaka, esposa de Vilson Hiroshi Tanaka, funcionário gerente da Cooperativa Sul Brasil. Demais familiares e amigos vão desejar-lhe muitas felicidades.

Show do Victor e Leo rende mais de R$ 100 mil para Santa Casa de Jales


Mais um show que ficou marcado na memória de Jales e região, Victor e Leo surpreendeu os convidados com lindas canções e uma interatividade incomparável. A dupla apresentou-se no dia 22 de outubro, no Villa Rocca.

Em meio à crise instalada no país pode-se comemorar o sucesso do evento, pois as expectativas foram superadas. De acordo com o levantamento do setor de Captação de Recursos e Financeiro, o evento ultrapassou os R$ 110 mil reais que serão revertidos para o pagamento de custeios hospitalares.

De acordo com a responsável pelo setor de captação de recursos, Cristiane Fachola, o evento conseguiu alcançar o objetivo que era unir qualidade musical com solidariedade. "Desde fevereiro já estávamos correndo atrás do show e conseguimos alguém de renome para trazer à população, que avalizou o show de imediato. Obrigada a todos que trabalharam voluntariamente, as empresas apoiadoras e ao público presente".

O provedor, José Pedro Venturini, enalteceu a alegria de mais um glorioso evento. "Sucesso, essa é a palavra que define o show do Victor e Leo, pois conseguimos arrecadar um valor muito importante e que irá ajudar nas contas da Santa Casa. Vale lembrar que o show foi pago e graças à participação da população chegamos a esse resultado. Agradeço mais uma vez todos que compareceram e colaboraram com a nossa instituição".

VII Feira das Profissões









 
A escolha profissional costuma ser carregada de tensão e dúvidas. E para apoiar os jovens nesta difícil decisão, todos os anos o IEP – Instituto Educacional Profissionalizante de Jales, realiza a Feira das Profissões. Neste ano o evento, que teve sua sétima edição, aconteceu nos dias 10 e 11 de novembro em grande estilo para recepcionar os alunos do Ensino Médio e a comunidade de Jales e Região, servindo como ferramenta que auxiliará os estudantes e o público participante na tomada de decisão na escolha dos cursos em um espaço de conhecimento, criatividade e inovação. Tudo preparado cuidadosamente pelos alunos, professores e profissionais da instituição.
Os participantes puderam encontrar todas as informações sobre os cursos, conversando com professores, alunos, ex-alunos e participando de oficinas e laboratórios.
Para deixar o clima mais contagiante e divertido o IEP também proporcionou algumas apresentações artísticas e realizou sorteio de brindes.

Curso de Educação Física realiza o IX JUNEF

Daniel Zilio




 
O curso de Educação Física da Unijales, realizou entre os dias 9 e 13 de novembro os Jogos Universitários de Educação Física- JUNEF.

O evento esportivo contou com a participação dos alunos do bacharelado e da licenciatura, professores e profissionais da área.

A organização dos jogos ficou por conta do 3º ano de Educação Física-Licenciatura, sob a coordenação das professoras Mary Lizete dos Santos, que ministra a disciplina Pesquisas e Práticas Educacionais III e Viviane Kawano Dias, que ministra as disciplinas Recreação e Lazer e Atividades Aquáticas.

No JUNEF foram disputadas as modalidades de Tênis de Mesa feminino e masculino, Handebol feminino e masculino, Basquete masculino e feminino, Damas masculino e feminino, Futsal masculino e feminino e Voleibol masculino e feminino.

Todas as competições aconteceram nas dependências do Ginásio de Esportes da Unijales "Cristovan Soler".

Os Jogos Universitários de Educação Física oferece aos alunos, professores e profissionais da área uma relação de integração através do esporte, além de valorizar a socialização e a participação na prática de atividades físicas.

CineJales agora é som e imagem 3D

por Michel Pena


O CineJales agora é 3D. A novidade foi apresentada esta semana, após o cinema ficar fechado para as adequações necessárias do novo equipamento, que substituiu o antigo projetor de 35mm.

A lâmpada do novo aparelho é de 3mil Watts de potência e a nova tecnologia tem capacidade para projetar filmes em telas de até 20m de largura em exibições 2D, enquanto que em 3D, para 10m de largura. A variação se dá pela perda normal de luminosidade do efeito gráfico.

O sistema de som, também, foi modernizado para o 3D: Dolby Surround 7.1, que proporciona uma experiência mais satisfatória nos filmes em 2D e ainda mais nos 3D. No padrão anterior, o som era projetado somente da esquerda e da direita, mas agora cobre 360° do campo de audição.

Outra novidade é o preço dos ingressos, que mesmo com a nova tecnologia é um dos mais baratos do interior do Estado de São Paulo. As entradas inteiras nos filmes 3D é R$18 e a meia R$ 9. Nas projeções em 2D, R$14 inteira e R$7, meia.

Nos próximos meses e de forma gradativa, as poltronas serão trocadas para com as de suporte de copos e outros objetos, permitindo maior conforto e comodidade para os clientes.

O projetor analógico de 35mm foi aposentado no dia 25 de outubro deste ano, mas ficará em exibição no hall de entrada do CineJales para os clientes conhecerem o equipamento que foi produzido na década de 1940, no auge da 2ª Guerra Mundial.

O cabeçote de projeção do antigo equipamento da marca Ernerman, de fabricação alemã, nunca apresentou problemas nas exibições nos três anos em que funcionou no CineJales, reforçando a durabilidade e qualidade do aparelho. O sistema de luz para projeção havia sido trocado, de uma lâmpada a carvão, para uma de Led de alta luminosidade. Já o sistema de som era independente.

O CineJales fica na avenida Francisco Jalles, no alto do vidauto Antonio Amaro, próximo a ACIJ, e tem lugar para 130 pessoas

Filmes em cartaz
"Atividade Paranormal: Dimensão Fantasma" (2015, Paramound Pictures, terror, DUBLADO, 3D) - o final assustador da série Atividade Paranormal. Até 18 de novembro, todos os dias, às 21h30.

"Goosebumps: Monstros e Arrepios" (2015, Columbia Pictures, comédia-terror, DUBLADO, 3D) - Juntos, o jovem Zach Cooper (Dylan Minnette), o medroso colega (Ryan Lee), a apaixonante Hannah (Odeya Rush) e o pai ranzinza R. L. Stine (Jack Black), terão que mandar diversos monstros de volta para as prateleiras. Até 18 de novembro, todos os dias, às 19h.

Felicidade

Flávio Carvalho

Será que ser feliz é ter muito dinheiro? Ser um ator ou atriz famosa? Ser um político bem sucedido? Ter um bom emprego? Estar bem casado? Ter uma família maravilhosa? Não ter problemas? Seria uma somatória de tudo isso? O que é felicidade? O que é ser feliz?

Felicidade é sentimento que não é possível descrever em palavras. Também não é nada do que foi descrito acima, pois existem muitas pessoas que possuem muito do que foi descrito e são tristes, intensamente tristes. Então o que é ser feliz?

Ser feliz é lidar da melhor maneira possível com os problemas, com as dificuldades que a vida nos impõe. Ser feliz é conseguir sair inteiro de uma forte depressão. Felicidade é se reerguer depois de ter falido. Ser feliz é perder uma eleição e ter animo para se candidatar novamente. Felicidade é arrumar um emprego depois de muito tempo desempregado. Ou seja, felicidade é poder lidar com as dificuldades e tristeza que passamos a maior parte de nossas vidas. Temos mais momentos ruins do que bons. Por isso quem pensa que ser feliz é ter tudo de bom, tudo estar correndo as mil maravilhas sempre, está completamente errado, pois é impossível ter tudo de bom sempre. Feliz é aquele que consegue administrar sofrimentos.

Devemos a todo custo sempre buscar a felicidade. Lutar com todas as forças para ser feliz e, proporcionar felicidade àqueles que amamos, mesmo sabendo ser isto impossível. Mas devemos sempre estar preparados para o pior, para as dificuldades e sofrimentos.

Sofrer e manter o equilíbrio nos fortalece. Vencer dificuldades nos faz valorizar mais os momentos de felicidades, que são poucos. Enfrentar dificuldades a todo instante nos faz valorizar as coisas simples da vida, ou seja, aprendemos que a felicidade pode estar nas coisas singelas da vida, ou pelo menos deveríamos aprender a sermos felizes com as coisas simples da vida.

Viver é estar em dificuldades. Se você esta trabalhando, estudando, têm uma família, ou seja, se você esta vivendo, você esta lidando com dificuldades, problemas, sofrimentos, sentimentos ruins. Mas jamais se esqueça de que você não é uma vítima, não é um coitadinho. Sofremos para que possamos aprender algo. Sofremos para que possamos aprender a verdadeiramente nos amar e, quando isso acontecer, não mais sofreremos.

A felicidade que buscamos a todo instante, se encontra dentro de nós, no nosso íntimo, na nossa alma, no nosso espírito. Ser feliz é acreditar nisso.

Quando entendermos que não precisamos mais aprender com a dor e, que podemos aprender com o amor, seremos felizes para sempre. Mas talvez nossa felicidade não seja neste mundo, pois como disse Jesus: "Há várias moradas na casa de meu Pai". Talvez nossa recompensa, ou seja, a felicidade plena, não seja neste mundo, ou talvez não estejamos prontos ainda para sermos felizes por completo, ou ainda não tenhamos o merecido. Não importa. O importante é continuar tentando ser feliz. Procurar a felicidade que está escondida no nosso interior, mesmo que para isto tenhamos que pagar o mais alto preço que é o de nos amarmos e, o mais difícil nos perdoarmos. E depois de conseguir esta proeza de nos amarmos e de praticarmos o auto-perdão, estaremos prontos para amar a todos e termos o tão esperado encontro com a felicidade e sermos felizes para sempre. Como disse Fénelon: "Não creia na esterilidade e no endurecimento do coração humano; ele cede, a seu malgrado, ao amor verdadeiro; é um ímã ao qual não pode resistir, e ao contato desse amor, vivifica e fecunda os germes dessa virtude, que esta nos vossos corações em estado latente". *Flávio Rodrigo Masson Carvalho equilibriumtc@hotmail.com

Novembro Azul: o exagero do diagnóstico

por Beny Schmidt *

 
Para espanto dos leigos e de muitos colegas profissionais da área da saúde, a atenção que tem sido dada ao adenocarcinoma de próstata é indevida.

Já dizia o maior patologista do Brasil, Walter Edgard Maffei, que em quase 50% dos casos de homens que se submeterem a uma biopsia de próstata após os 50 anos da idade, o patologista será academicamente obrigado a laudar adenocarcinoma de próstata. Isso porque, próximos de se tornarem idosos, é comum os homens apresentarem atipias nucleares nas glândulas prostáticas.

Isso não significa, porém, que esse adenocarcinoma será biologicamente maligno. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. É preciso que a população conheça o ponto de vista da Scientific American, em artigo publicado em 2014. Um tumor benigno, como, por exemplo, um lipoma, constituído por células adiposas, é benigno histologicamente. Porém, se estiver localizado no cérebro e obstruir o fluxo liquórico, torna-se maligno biologicamente.

Ou seja, nem tudo que é maligno histologicamente cursa com malignidade durante a vida. Após este artigo, os americanos simplesmente aboliram em varias cidades dos Estados Unidos o screening para o diagnóstico de câncer de próstata. Por que, dizem eles? Primeiro porque a imensa maioria não se comporta como um tumor maligno. Segundo, o que é mais estarrecedor, é que quando o indivíduo tem câncer de próstata e metástase, ele morre antes de ser submetido à cirurgia, por conta da piora na qualidade de vida. Ora, pra que diagnosticar se a cirurgia não tem o efeito curativo assim propagado pelos médicos? Isso sem falar nos efeitos colaterais que, na grande maioria dos casos, cursam com a impotência sexual, tão temida pelos homens.

Quero deixar aqui a minha opinião, como patologista: não se pode operar um adenocarcinoma de próstata diretamente após o seu diagnóstico. É preciso esperar para ver o seu comportamento biológico. Há um exagero nos procedimentos cirúrgicos. Há uma intimidação dos homens e uma mistura com discussão filosófica quanto ao toque retal, que, realmente, é muito menos importante do que o bom senso e a boa prática da medicina.

* Beny Schmidt é chefe e fundador do Laboratório de Patologia Neuromuscular e professor adjunto de Patologia Cirúrgica da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Ele e sua equipe são responsáveis pelo maior acervo de doenças musculares do mundo, com mais de doze mil biópsias realizadas, e ajudou a localizar, dentro da célula muscular, a proteína indispensável para o bom funcionamento do músculo esquelético - a distrofina.

Beny Schmidt possui larga experiência na área de medicina esportiva, na qual já realizou consultorias para a liberação de jogadores no futebol profissional e atletas olímpicos. Foi um dos criadores do primeiro Centro Científico Esportivo do Brasil, atual Reffis, do São Paulo Futebol Clube, e do CECAP (Centro Esportivo Clube Atlético Paulistano).

Foi homenageado pela Câmara Municipal de São Paulo com a entrega da Medalha Anchieta e do Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo, como agradecimento por todos os seus feitos em prol da saúde. Seu pai, Benjamin José Schmidt, foi o responsável por introduzir no Brasil o teste do pezinho.

Livre-se dos pernilongos neste verão

Dezembro já está logo aí, quando começa o verão. Junto com o calor típico da estação vem também o ataque incômodo de pernilongos. A irritante presença deles nessa época do ano se deve justamente porque a temperatura ambiente ideal para o seu organismo é em torno de 26ºC a 28ºC. "Abaixo de 18ºC eles hibernam. Mas, se for quente demais, passando dos 40ºC, eles não suportam e morrem", explica o presidente do Conselho Regional de Biologia – 1ª Região (SP, MT, MS), Eliézer José Marques.

De acordo com o biólogo, a espécie mais comum de pernilongos, especialmente em regiões tropicais como o Brasil, é a Culex quinquefasciatus. E, para o ecossistema, os pernilongos servem apenas de alimento para alguns animais, como as aranhas e as lagartixas, por exemplo. Outra curiosidade a respeito desses insetos é a de que somente as fêmeas picam. "Elas fazem isso porque precisam do nosso sangue para a reprodução", completa o presidente do CRBio-01.

O que atrai os pernilongos é o gás carbônico que eliminamos durante a respiração. Então, para se proteger do ataque deles, principalmente durante o sono, é preciso recorrer a algumas táticas de defesa como uso de telas nas janelas e portas, mosqueteiros, inseticidas ou repelentes industrializados. "Uma alternativa mais natural é a citronela, uma planta aromática que bloqueia a sensibilidade olfativa do pernilongo, ou seja, que age também como repelente, e que pode ser utilizada de diferentes maneiras", diz o biólogo.

Outra maneira de evitar o surgimento dos pernilongos é tomar alguns cuidados como, por exemplo, não deixar água parada em casa. "Cuidado que vale especialmente para combater também a reprodução do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue", alerta Eliezer

Abaixo, o biólogo ensina 3 diferentes maneiras de como aproveitar a citronela no combate aos pernilongos:

- picote algumas folhas de citronela com a ajuda de uma tesoura, divida os pedaços em pequenos recipientes e depois distribua-os pela casa;

- amasse uma folha de citronela e a esfregue pelos braços, pernas e tronco;

- queime algumas folhas de citronela utilizando incensários domésticos ou pires.

3ª Cãominhada em Jales foi um sucesso

Por Michel Pena







A 3ª Cãominhada Dog Day realizada pela ONG Amigo Bicho de Jales foi um verdadeiro sucesso. O evento que aconteceu no último domingo, dia 8, reuniu mais de 150 pessoas e seus cães e caminharam do cruzamento das avenidas João Amadeu e Francisco Jalles até a Praça João Mariano de Freitas.

Ao chegarem à praça, os cães ganharam diversos brindes dos parceiros presentes no evento, como a Royal Canin, Special Dog, Fuga Pet e Leish-Tec e puderam participar de um divertido desfile, onde os jurados escolheram os animais mais simpáticos, mais bonitos, mais enfeitados, dentre outros critérios e ganharam vários prêmios.

O objetivo principal da Cãominhada é conscientizar a população para a posse responsável, além de proporcionar um dia de descontração e troca de experiências entre os donos e seus animais. Este ano, o evento contou com o apoio de diversas empresas que doaram recursos financeiros e que serão revertidos para a manutenção dos atendimentos realizados pela ONG Amigo Bicho.

Para participar da Caominhada, os proprietários tiveram que doar 1kg (ou mais) de ração de cão ou de gato, que será distribuído entre as protetoras que abrigam animais nos chamados lares temporários.

A Comissão de Defesa do Meio Ambiente da 63ª Subseção da OAB de Jales e o Rotaract Club de Jales, também participaram da organização do evento.

Cras de Urânia alerta sobre a luta contra o câncer de próstata


O Centro de Referencia da Assistência Social - Cras de Urânia, em parceria com o Projeto Sonho Meu e com apoio da Prefeitura Municipal, realiza uma passeata com as crianças e adolescentes do Projeto Sonho Meu, com o tema Novembro Azul (Luta Contra o Câncer de Próstata), lembrando e levando até a população folhetos e cartazes com informações sobre essa doença.
Sabemos que quando diagnosticada à princípio existe uma grande porcentagem de cura. Este tabu do sexo masculino deve ser quebrado para uma melhor qualidade de vida, proporcionando uma vida sem risco de doenças futuras.
Alertamos que o exame é algo comum é que podemos surpreender pensando que a vida é única, para entendermos ou nos preocuparmos com tal preconceito retrógrado."Um prognostico médico... salva vidas, lutamos por essa causa!". (CRAS de Urânia)

Pecados capitais: Desafios do Século XXI

Por Maria Aparecida da Silva Santandel e Neide Yokoyama

O século XXI está abarrotado de ações consideradas não humanitárias, tanto nas perspectivas individuais quanto coletivas. Uma reflexão remete-nos aos sete pecados capitais (a inveja, a raiva, o orgulho, a avareza, a preguiça, a luxúria e a gula), que não fazem parte de um contexto isolado; ao contrário, são onipresentes e expõem a humanidade a desafios cotidianos para superá-los, ou amenizá-los.

Considerando a trajetória da humanidade nas últimas décadas, compreendemos que ela carece de espírito inovador, movida pelo desejo de superação, porém os resultados almejados não são alcançados porque prevalecem a idiossincrasia e o espírito individualista, próprios de uma sociedade dominada pela tecnociência e pelo consumismo desenfreado. Como consequência, muitas pessoas se isolam dentro das muralhas da comodidade, mascarando uma falsa felicidade, solidariedade e justiça e escancarando a omissão diante dos desígnios da sociedade. E é nesse esconder-se de cada pessoa que aparecem, na cena, os mais fracos.

Assim, temos uma sociedade hiperativa e conectada mundialmente, diversificada nas suas relações de lazer e opções culturais, mas, ao mesmo tempo, envolta por cidadãos que não sabem agir, que não sabem pensar e que, por isso, se calam diante de situações de injustiça, praticando a iniquidade, a (des)governança da ação. E, mesmo não tendo merecimento, eles esperam uma "boa justiça" social e política em face dos deslizes cometidos pelo Estado.

Vivemos em uma sociedade paradoxal em que as tecnologias, movidas pela dinâmica dos meios de comunicação/informação, ultrapassam barreiras rapidamente, enquanto outros tipos de ações são esquecidos, ou propositadamente omitidos. Ações como o ato de tratar do que é nosso, cuidar do que é de todos. Então, deparamos com os sete pecados capitais, em diferentes aspectos, a envolver o homem moderno, o homem dito "tecnológico". Indagamos: É a tecnologia - em si - a causa de tudo isso? Sabemos que, conforme aborda Foucault, existem as relações perceptíveis de um biopoder presente no cotidiano das interações sociais, que, de maneira sutil, por meio de tecnologias, supervisiona e administra as anomalias da sociedade.

O cidadão precisa avançar como ser social. Ter o olhar direcionado pela razão, pela noção do que é o espaço, o mundo, a própria concepção de vida, em si. Somos constituídos por sentidos, por situações cotidianas que nos fazem deparar com atitudes, valores e paradigmas. Já foram narradas várias histórias em que as sociedades sempre ultrapassaram as suas metas, as suas necessidades, superando algum tipo de desafio. Mal iniciamos o século XXI e já tememos pensar em qual será o nosso desafio do século XXII. Porque o homem como esteira, este não é o foco. O homem como base familiar, este também não é o foco.

É necessário termos um olhar crítico diante da nossa sociedade e, em especial, desse homem do século XXI, porque a fluidez de valores e regras aplaudidas pela cultura da "liberalidade" – tão amplamente consumista – preocupa-nos ao refletirmos sobre como será esse homem moldado para o século XXII.

Maria Aparecida da Silva Santandel: Professora Mestre pela UFMS – Núcleo de Tecnologias Educacionais de Três Lagoas (NTE) e Tutora Presencial do Curso Técnico em Administração (E-tec – Polo de Três Lagoas/MS).

Neide Yokoyama: Professora e ex-coordenadora do curso de Administração da UFMS – Campus de Três Lagoas/MS.


Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

KAYKI RAFAEL MARTINS RIBEIRO NOVAIS e PATRÍCIA PELARIM CASSUCCI. ELE, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascido aos 18 de abril de 1.991, advogado, solteiro, residente e domiciliado em Santa Fé do Sul, filho de Valdemar Ribeiro Novais e de Lúcia Martins Ribeiro Novais. ELA, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascida aos 21 de março de 1.992, cirurgiã dentista, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Eduardo Cassucci e de Terezinha de Fátima Pelarim Cassucci.

VITOR ARANHA CANOS e JENIFER IGLECIA FERREIRA PRETEL. ELE, natural de Urânia, deste Estado, nascido aos 26 de outubro de 1.994, eletricista, solteiro, residente e domiciliado em Aspásia, filho de Wanderley Roz Canos e de Roseli de Matos Aranha Canos. ELA, natural de Aquidauana, Estado de Mato Grosso do Sul, nascida aos 10 de julho de 1.996, técnica em enfermagem, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Emerson Ferreira Pretel e de Ivanide Iglecia Ferreira Pretel.

JOÃO LUCAS ALEXANDRE DE MELO e LEILA DOMINGOS DA COSTA. ELE, natural de Dolcinópolis, deste Estado, nascido aos 30 de dezembro de 1.987, eletricista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de João Corrêa de Melo e de Izabel Alexandre de Melo. ELA, natural de Dolcinópolis, deste Estado, nascida aos 20 de novembro de 1.984, agente de organização escolar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Osmar Domingos da Costa e de Neusa da Costa Santos.

TADACY MATSUNAGA JÚNIOR e FABIOLA SUELI MARTINS DE LIMA. ELE, natural de Mirandópolis, deste Estado, nascido aos 11 de fevereiro de 1.976, autônomo, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Tadacy Matsunaga e de Harumi Matsunaga. ELA, natural de Cuiabá, Estado de Mato Grosso, nascida aos 15 de março de 1.992, pós vendassolteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Douglas Galvão de Lima e de Fátima Sueli Martins de Lima.

ITALO ANTONIO TORRES e AMANDA KAREN SANTANA DE OLIVEIRA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 09 de novembro de 1.987, eletricista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Antonio Donizeti Torres e de Tereza do Carmo Villa Torres. ELA, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascida aos 26 de abril de 1.999, estudante, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de José de Oliveira Neto e de Méris Rosa Santana de Oliveira.

DOUGLAS EVAIR DA SILVA DELMONDES e CINTHIA CAVALCANTE SILVESTRE. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 21 de junho de 1.986, motorista, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Evair Ribeiro Delmondes e de Maria Socorro Pinheiro da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 28 de novembro de 1.990, advogada, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Valter Rodrigues Silvestre e de Maria do Socorro Cavalcante Silvestre.

EDERSON BÉRGAMO RODRIGUES e FABIANA APARECIDA DE ARAÚJO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 24 de março de 1.982, açougueiro, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Francisco Facholi Rodrigues e de Izildinha Aparecida Bérgamo Rodrigues. ELA, natural de Santa Albertina, deste Estado, nascida aos 01 de outubro de 1.987, depiladora, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Joaquim Donizete Pereira de Araújo e de Sirlei Ribeiro de Lima de Araújo.

NATANAEL DO AMARAL e ROSELI DIAS FERREIRA. ELE, natural de Pereira Barreto, deste Estado, nascido aos 07 de novembro de 1.966, auxiliar de linha de produção, divorciado, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Antonia Claudia do Amaral. ELA, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascida aos 20 de janeiro de 1.970, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Gersino Dias Ferreira e de Nazira Nogueira Ferreira.

ANDRÉ PAULO PLACIDO EREMITA e BEATRIZ PEREIRA SALMAZO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 11 de maio de 1.994, operador de forno, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Jorge Paulo de Eremita e de Telma Regina Placido. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 12 de agosto de 1.998, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Rogerio Salmazo e de Alessandra Stefanelli Pereira.

WILLIANS DE SOUZA MEDEIROS e JULIANA FELIX DA SILVA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 28 de abril de 1.989, pintor, solteiro, residente e domiciliado em Jales, deste Estado, filho de Mauricio de Souza Medeiros e de Margarida da Silva Siqueira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 29 de julho de 1.994, vendedora, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Jorge Amancio da Silva Filho e de Luciana Felix.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Pesquisa revela que mulheres devem gastar cerca de R$ 1 bilhão na Black Friday no Brasil

Segundo estudo da consultoria Conversion, cerca de 55% das vendas no evento devem ser destinadas às consumidoras As mulheres prometem dominar as compras durante a próxima Black Friday no Brasil, marcada para o dia 27 de novembro. Segundo pesquisa da consultoria Conversion, agência líder em SEO (Search Engine Optimization), a expectativa é de que o consumo feminino atinja a cifra de R$ 1 bilhão nesta edição.

De acordo com o levantamento, realizado em outubro com mais de 200 consumidores conectados à internet, cerca de 55% dos compradores serão mulheres. Entre elas, mais de 20% delas declaram que vão gastar acima de R$ 800 nos itens desejados A pesquisa aponta ainda que cerca de 40% de homens e mulheres já sabem onde comprar, mas 43% das mulheres vão usar mecanismos de busca para encontrar a loja e o produto, enquanto que 27% dos homens usarão ferramentas específicas de comparação de preço.

Para Diego Ivo, CEO da Conversion, historicamente, sempre houve uma relação muito próxima entre o público feminino e o varejo eletrônico. "Nesta Black Friday, as lojas virtuais vão colher os frutos dos constantes investimentos constantes em campanhas, produtos e serviços destinados às mulheres", afirma Ivo.

7° Rodeio Top Bull arrecadou aproximadamente quatro toneladas de alimentos para Santa Casa de Jales


O 7º Rodeio Top Bull realizado na primeira semana de novembro contribuiu com instituições da região, e uma das contempladas foi a Santa Casa de Jales. As doações alimentícias foram entregues na quarta-feira, 11 de novembro, pelo presidente da festa Nilson Barboza de Oliveira, a presidente da Câmara Municipal, Maria José Aparecida Capelli e demais contribuintes.

O acesso ao recinto só foi possível pela troca antecipada dos convites por dois quilos de alimentos não perecíveis ou o pagamento de R$ 10,00 na entrada no evento. Ao todo a festa arrecadou seis toneladas de alimentos, entre arroz, feijão, macarrão, óleo e açúcar, que também foram doados para outra entidade.

Por bem, os três dias de festa rederam uma doação significante para o hospital. De acordo com o setor de nutrição, há três anos não se compra mais arroz na Santa Casa, graças a grandiosa ajuda das pessoas, gerando uma exuberante economia.

O provedor, José Pedro Venturini, congratulou pela atitude proveniente desta equipe de voluntários do rodeio. "Uma ação magnifica organizada por pessoas competentes, talentosas e esforçadas. Parabéns população de Paranapuã e região, em especial a comissão organizadora do evento, que está sempre olhando pela nossa Santa Casa".

O hospital agradece a Max Construtora que emprestou o caminhão para buscar as doações e os colaboradores do setor de manutenção, higiene, contabilidade e almoxarifado.

Política e sentimentos

por D. Demétrio Valentini

O Dia da República – 15 de novembro - é propício para abordar a política. Motivos não faltam para andarmos preocupados. Ente eles, o clima de crescente hostilidade, com claras manifestações de ódio, que é sempre precursor da violência.

Por sua natureza, a atividade política comporta a diversidade de opiniões, e estimula, de maneira positiva, a formulação de planos de ação, que precisam angariar adesões crescentes na cidadania, visando sua implementação.

Dentro deste contexto, se entende igualmente que a ação política supõe dedicação e afinco, que precisam de sustento e motivação. Sem garra e determinação, ninguém consegue nada em política.

Mas uma coisa é o devotamento e o entusiasmo sadio, indispensável para desencadear um processo político que demanda persistência e constância.

Outra coisa é fomentar o ódio contra as pessoas que não comungam conosco do mesmo projeto político. A política não pode ter como combustível o ódio contra os "adversários".

Neste sentido, precisamos nos alertar, para que o exercício da política não alimente no subconsciente coletivo dos cidadãos um clima de intolerância e de hostilidade, que começa a tomar a forma de manifestações de ódio, que predispõe os ânimos a apelarem para atos de violência, com as lamentáveis consequências que daí podem derivar.

A experiência mostra que, desencadeado o clima de ódio, ninguém consegue neutralizar sua dinâmica. Enquanto é tempo, precisamos desmontar a bomba, que está prestes a explodir.

Ultimamente, o clima de ódio vem se acentuando. São preocupantes as manifestações de intolerância e virulência, que passam a ser cada vez mais usadas nos embates políticos a respeito da situação do país. Parece que nada mais detêm a fúria dos descontentes com a situação atual, sem que eles percebam que suas atitudes são ingredientes que alimentam a fogueira, e em nada contribuem para a verdadeira solução dos problemas.

Em algumas circunstâncias, fica bem clara a destinação do ódio que extravasa das mentes e dos corações. Algumas pessoas, e partidos também, passam a ser os destinatários diretos dessas manifestações de ódio.

Isto não é próprio da tradição política brasileira. Alguns países, co-irmãos nossos aqui da América Latina, têm um histórico bem mais pesado de solução dos conflitos pelo uso da força, com a sequela de vítimas a contabilizar.

Como em tudo, mas especialmente na política, não podemos deixar que se crie um ambiente de ódio, de intolerância, e de acusações que só têm por objetivo despertar a violência, que muitas vezes acaba vitimando as pessoas mais desprotegidas.

Na política, como em outras atividades, não podemos nos deixar guiar pelos sentimentos. Eles são importantes, como motivação positiva para enfrentar situações difíceis. Mas eles precisam ser enquadrados pela razão, que requer, também ela, o justo equilíbrio e a dedicação às causas do bem comum.

Política se faz pelo amor à Pátria, não pela disseminação do ódio entre os cidadãos.

Artesãos de Jales e região se reúnem dias 28 e 29 para a primeira edição da CriArte

 
O evento, que nasceu do desejo de várias artesãs de divulgarem seu trabalho, ganhou forma com a reunião de aproximadamente dez mulheres de várias idades, classes sociais e estilos diferentes, que tinham apenas um objetivo: divulgar sua arte!
A CriArte será realizada no mês de novembro e irá receber cerca de 20 artesãos de Jales e região que irão expor e comercializar suas peças criadas especialmente para esse evento. O principal objetivo da feira é reunir em um só lugar artesãs de Jales e região e oferecer produtos exclusivos, criativos e com qualidade. Além de proporcionar lazer e cultura para os visitantes que passarem pelo espaço.
Cada artesão terá seu estande decorado de acordo com seu estilo e produto, onde serão expostas suas mercadorias. A estrutura dos estandes serão todas padronizadas criando assim uma identidade visual para a feira.
Todas as expositoras são artesãs convidadas que passaram por uma análise de seus trabalhos por uma equipe de profissionais. Serão colocados à venda trabalhos em tecido, feltro, patchwork, scrapbook, quilting, bordados à mão, pedrarias, chinelos personalizados, caixas personalizadas, quadros, pinturas, arte sacra, arte em madeira, bonecas, enxovais,
entre outros.
Um profissional especializado irá realizar a decoração do local que será inspirado no universo artesanal e no natal. O ambiente irá proporcionar conforto e comodidade aos visitantes. Além do artesanato haverá um espaço destinado a gastronomia e lazer, com apresentações artísticas e diversão para adultos e crianças.
Um dos maiores nomes quando o quesito é material para artesanato, a Círculo será uma das patrocinadoras da CriArte, primeira feira de artesanato, cultura e gastronomia, que será realizada no mês de novembro, em Jales.
Há mais de 70 anos no mercado, a Círculo é uma das maiores indústrias têxteis do país. A empresa produz fios para crochê, tricô, bordado, tecidos para patchwork, além de acessórios para as mais diversas técnicas de artesanato.
"Pelo fato de ser um dos materiais mais consumidos pelas artesãs que irão participar da feira, decidi entrar em contato para uma possível parceria. E deu certo!! Eles gostaram do nosso projeto e decidiram nos apoiar", disse Amanda Silva Cecília, uma das organizadoras e expositora da feira.
A CriArte tem ainda o apoio da Prefeitura Municipal, Nipo Jalesense e o patrocínio de váris empresas jalesenses. Na fanpage da feira facebook.com/criartejales é possível conhecer as artesãs participantes, os produtos que serão comercializados e todas as novidades desse grande evento que irá entrar para o calendário anual de eventos de Jales.

Vereador Sérgio Nishimoto questiona não cumprimento de Lei Municipal

 
O vereador Sérgio Nishimoto (PTB) (foto)preocupado com a expansão do plantio da cana-de-açucar no município, apresentou na sessão ordinária de segunda-feira, 9 de novembro, um requerimento ao Poder Executivo solicitando diversas informações sobre a regulamentação e o cumprimento da Lei Municipal nº 3.396, de 26 de março de 2008, que estabelece limites para o plantio de cana-de-açúcar no município. O vereador solicitou ainda outras informações atinentes ao assunto.

A lei sancionada pelo prefeito Humberto Parini deveria estar regulamentada 30 dias após a sua publicação. O artigo 1° da lei limitou em 5% da área agricultável útil do município para o plantio de cana-de-açucar para uso da indústria sucro-alcooleira

Segundo a lei municipal, os projetos de plantio de cana-de-açucar no município devem ser apresentados Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Meio Ambiente, acompanhados de levantamento topográfico, planimétrico, mapa, e memorial discritivo da área que se pretende cultivar, elaborado por um profissional habilitado.

O vereador Sérgio Nishimoto expõe em seu pedido que há indícios de que os limites estabelecidos pela Lei Municipal já estão superados pelos produtores e que sua devida fiscalização é de competência da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Meio Ambiente, conforme o artigo 2° da lei.

Diante a possível superação da meta estabelecida pela lei para o plantio da cana-de-açucar, Nishimoto está indagando ao prefeito municipal, qual é a atual situação da regulamentação da Lei que trata do assunto e, qual a área agricultável útil do município ocupada pela plantação de cana-de-açúcar, e por fim qual é a quantidade de hectares de terras atualmente ocupadas com o cultivo da cana-de-açúcar no município.

Após o recebimento do requerimento, o prefeito municipal terá o prazo de 15 dias úteis para enviar as respostas às solicitações.

Cara imundície

por José Renato Nalini

O município de São Paulo gasta um bilhão de reais por ano com a coleta de lixo. O tratamento de enfermidades decorrentes do descarte inadequado de lixo custa 370 milhões de dólares ao sistema de saúde pública do Brasil.

Temos mais de três mil lixões e a constatação de que esse dispêndio é insano para uma Nação com os nossos problemas foi feita pela International Solid Waste Association – ISWA, em parceria com o Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana e com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza.

A forma pela qual a população se libera de seus resíduos sólidos é o maior atestado da falta de verdadeira educação do brasileiro. É comum encontrar trechos de passeios repletos de lixo. Assim como não é raro verificar que pessoas ocupando veículos de luxo jogam de dentro tudo o que não serve mais, sem se preocupar com o destino desse descarte.

Cerca de 75 milhões de brasileiros têm seus resíduos recolhidos em lixões ou quaisquer outros espaços impróprios. Os principais afetados por essa ausência absoluta do menor índice de educação cívica são os moradores das proximidades dos lixões, os catadores de materiais recicláveis e os trabalhadores na limpeza urbana. Toda forma de propagação já foi registrada no Brasil: contamina-se a pessoa vulnerável por uso de água poluída, contato com o solo envenenado, ar empesteado, fauna e flora já comprometidas.

A percentagem da população que efetivamente contrai as doenças não é grande. Mas o custo para o SUS no tratamento delas é de 500 dólares por pessoa. Por isso a estimativa de custos anuais supera 370 milhões de dólares e totalizará 1,85 bilhão em cinco anos.

A menos... A menos que os governos tivessem juízo e adotassem uma política eficaz e agressiva de "poluição zero". A mera existência de "lixões" depõe contra o Brasil. "Lixão" é coisa de quinto mundo, não da sétima economia mundial.

Com o maior desemprego que já se atingiu no Brasil, não custaria para os governos a contratação parcial desses desamparados pela proteção trabalhista, para que procedam a um trabalho conjunto: ao mesmo tempo em que recolhem os resíduos deixados em espaços que para tal não são destinados, podem educar a população a se servir de recipientes adequados para o descarte e a levar a sério essa advertência da ISWA. Se isso não vier a ser feito – e com urgência – morreremos no lixo. O pior, é que mereceremos tal punição.

*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Chico Xavier

 
 
Não há problema que não possa ser solucionado pela paciência. A paciência desarticula os mecanismos do mal... Aquele que não se altera diante da prova, não reagindo às próprias provocações, ignora o mal... A impaciência é a reação que quem nos provoca está esperando. A melhor maneira de frustrar o mal é colocar em prática as sugestões do bem. Não me considero um homem de paciência, mas, se acaso não tivesse aprendido com os Bons Espíritos algo do valor dessa virtude, eu teria criado mais sérios embaraços para minha própria vida...

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

Moral vigente

por Reginaldo Villazón

 
A moral da sociedade contemporânea tem recebido a atenção de vários pensadores. Há motivos de sobra para que eles busquem compreender os valores e os comportamentos morais vigentes na atualidade, pois é muito perceptível que nas últimas décadas aconteceram mudanças sociais profundas e irreversíveis que transformaram a sociedade. À primeira vista, a moral só evoluiu. Hoje, muitas atitudes erradas são reprovadas e condenadas, como a discriminação racial, a aversão aos homossexuais, a opressão contra as mulheres.

Mas nesta época, em que é preciso até tomar cuidado ao falar – para não transgredir a linguagem politicamente correta –, sentimos o desconforto e a desconfiança com intensidades suficientes para nos fazer crer que a sociedade atual esteja mal. Então, observamos as notícias que recebemos diariamente. Imoralidades na política, nas instituições oficiais, nas empresas estatais e privadas, nas instituições esportivas. Homens públicos, empresários e advogados tratam com leviandade assuntos de natureza grave.

Constatamos que os males sociais produzidos pelo homem contemporâneo não estão confinados em países típicos, em áreas urbanas conhecidas, em classes sociais específicas. Eles estão por toda parte e muito perto de nós. Seus personagens não são indivíduos mal encarados e inclinados à maldade, mas os cidadãos comuns que formam a sociedade. E nós fazemos parte dessa experiência coletiva, ainda que de modo inconsciente. Talvez, a causa mais relevante desse cenário seja a loucura do capitalismo antes do seu inevitável fim.

Mas seria imperdoável ignorar as análises de Zygmunt Baumam – o inspirado sociólogo polonês fixado no Reino Unido –, lúcido aos 90 anos. Ele toma por base o organismo humano, que sente dor, mas é anestesiado quando necessário. Todavia, a dor não pode ser suspensa para sempre. A dor é necessária para a manutenção da saúde e do bem-estar. Pois o organismo social contemporâneo vive uma "insensibilidade moral", uma postura anestesiada de indiferença, de apatia em relação aos problemas que afetam os outros e a própria sociedade.

Não faltam justificativas para essa tolerância sem limites. A escassez de recursos públicos justifica os acidentes em estradas mal conservadas. O combate aos radicais islâmicos justifica os bombardeios em organizações civis humanitárias. A liberdade de expressão justifica a exposição pública da vida privada de quem deseja viver em paz. As leis e convenções democráticas justificam a exploração de uns sobre outros. Entorpecida pelo ópio do progresso material, a sociedade tudo vê, ouve e aceita com resignação.

A vida em comunidade pode ser rica e agradável. As relações solidárias e os sentimentos não podem dar lugar à insensibilidade da cultura do consumo. O mal social se manifesta sempre que deixamos de reagir ao sofrimento alheio, ainda que nossas crenças filosóficas e religiosas nos absolvam. A solução é a busca da sensibilidade, o uso de antigas práticas de reação e novas práticas de manifestação para criar condições saudáveis de compreensão e colaboração. Essa tarefa individual e intransferível não permite alegações contrárias.