Páginas

sábado, 7 de novembro de 2015

FOLHAGERAL

da redação



Pretensos
 
candidatos a candidatos a vereador espalham a notícia de uma possível volta do futebol profissional em Jales, reativando o Clube Atlético Jalesense. A participação da equipe não seria em torneios da Federação Paulista de Futebol (FPF). Mas, segundo dizem, em uma outra Liga Não importa se FPF ou não. Importa se o município tiver que gastar uma nota preta (que não tem) para reformar o Estádio Municipal (Jurassic Park) Dr. Roberto Valle Rollemberg.

E numa
crise desta, que segundo os analistas deve perdurar por algum tempo, qual empresário vai querer investir em um clube que não se sabe se dará retorno financeiro. Isso tudo é visando 2016 e ainda é preciso saber: diante das dívidas, o nome do CAJ pode ser usado?

Aliás,
pessoas que acompanharam o futebol profissional em Jales e hoje ouvem esse falatório são de opinião que, diante da crise financeira que o município atravessa (podendo até, talvez, atrasar parte do pagamento dos servidores municipais), seria ideal que o prefeito Callado se desfizesse daquele patrimônio obsoleto em prol das finanças públicas. Apesar de ter dito que uma Comissão estava avaliando área do estádio, o prefeito pode ter um posicionamento contrário.

O Ministério
das Cidades liberou, no último mês de outubro, R$ 1,23 milhão para obras de pavimentação e implantação de galerias de águas pluviais no município de Adamantina (SP). O Ministério das Cidades é dirigido por Gilberto Kassab (PSD), que andou assediando o tucano Pedro Callado para que este se filiasse ao seu partido. Deu em nada, apesar de boas propostas terem sido veiculadas.

Para reforçar

e qualificar os serviços oferecidos à população pelas santas casas e entidades filantrópicas, o Ministério da Saúde repassará à Santa Casa de Misericórdia de Jales o valor de R$ 23.854,43. As instituições serão beneficiadas pelos recursos arrecadados a partir dos concursos da Timemania realizados pela Caixa Econômica Federal, que destina 3% da arrecadação total dos jogos para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Ainda este
ano, a Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Turismo (SMECT) deve divulgar todos os eventos e atividades promovidos e realizados pelo órgão nestes nove meses de mandato do prefeito Pedro Callado. Segundo fontes, a divulgação deverá ser feita através de uma revista ou jornal impresso. Não se sabe se terá patrocínio de empresa privada.

O prefeito
licenciado Pedro Callado tem dito publicamente que não está candidato à reeleição no próximo ano. Para os amigos mais chegados, o tucano se diz desanimado com a situação. Imaginem só isso. Desta vez não é o povo desanimado com políticos, mas um político desanimado com políticos. A crise pega fundo mesmo.

Até o momento
não se ouviu nem viu qualquer dos vereadores questionarem sobre quem autoriza carretas, como aquela que lá está, e outras anteriormente sem fim social, mas com fins lucrativos, estacionada na praça Dr. Euphly Jalles. Quem diria que um dia a praça Euplhy Jalles foi o cartão postal da cidade e lazer da população, e há muito tempo é usada para múltiplos negócios. Acredita-se que os vereadores não estão preocupados, nada de conflitar.

Os nobres
edis, que têm os deveres de fiscalizar e denunciar, talvez ainda não estiveram naquela praça para sentirem de perto o abandono em que ela se encontra. Nobres vereadores, falta de recursos é coisa antiga, é desculpa que precisa ser mudada.

E a lei
dos panfletos, aprovada e publicada em dezembro do ano passado, continua engavetadinha para não se criar conflito. Não administrativo, mas sim eleitoral com os grandes e pequenos empresários. A sujeira pela cidade é pública e notória e o abuso contínuo.. E o vereador Luiz Fernando Rosalino (PT), autor da lei, fica caladinho.

Enquanto
o prefeito Callado andeja por lá, por aqui o órgão municipal voltado à agricultura está às voltas com dificuldades para gerir o atendimento à população rural. Até falta de tratorista a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento está enfrentando.

Uma comitiva
de prefeitos da região Noroeste do Estado de São Paulo esteve em Brasília em busca de liberação de emendas parlamentares para seus municípios. Um dos gabinetes mais procurados foi o do deputado Fausto Pinato (PRB-SP), de Fernandópolis. Entre eles, os prefeitos Leandro Polarini (Mesópolis), Jarbas Lima Jr (Marinópolis) e Antonio Melhado Neto (Paranapuã).

É preciso
tomar muito cuidado. A redução de receitas é geral para pessoas, empresas e instituições. Em todos os municípios os prefeitos e vereadores estão apertando os cintos. O que não dá para fazer, não se faz. Mas muitas providências importantes podem ser realizadas. Cruzar os braços na inatividade e se ocupar com politicagem é um grande erro.

Alguns
deputados federais e estaduais que tiveram boa votação no município de Jales, estão mais sumidos que nota de R$ 100 no bolso do pobre em época de crise. Sem dinheiro das emendas dos orçamentos da União e do Estado, nada como dar uma folguinha para o eleitor.

Oito aninhos de Paulo Marcondes

 

O ti-ti-ti nos quatro cantos da cidade de Mirassol d`Oeste (MT), é a festança que vai rolar para comemorar os 8 aninhos do charmoso Paulo Marcondes, filho da advogada Bruna Gabriela e do produtor rural Paulo Marcondes Neto.

O garoto Paulo Marcondes vai celebrar a data especial do jeito que ele gosta: rodeado dos amigos mais chegados e familiares.

O aniversariante receberá os cumprimentos dos avós: Amarilda e Paulo Antonio Marcondes Alves, dos tios Fernando José e Gabriela, Marcos, Keisa e primos e Maria Fernando.

O bisavô, o esportista Nilton Mario Pavan Alves, feliz da vida, pelos 8 aninhos de Paulo Marcondes, tataraneto do saudoso Paulo Marcondes (uma das avenidas de Jales leva seu nome).

Do nortão do Estado, os avós maternos: Alda e /bruno Zanrosso, juntamente com o filho Fernando, enviaram mensagem de parabéns.

O aniversariante Paulo Marcondes pretende ser advogado, seguindo os passos da mamãe Bruna Gabriela, brilhante advogada e do papai Paulo Marcondes Neto que se forma em Direito no próximo ano. (NMPA)

João Marcos e Maria Fernanda

Nesta sexta-feira, 6 de novembro, comemorou seu segundo aninho, o bonito garoto João Marcos, e no sábado, dia 28 de novembro, a princesa Maria Fernanda estará completando quatro aninhos. Na foto, João Marcos e Maria Fernanda com o seus papais Keisa e Marcos Antonio. Feliz com e pelos bisnetos Nilton Mário Pavan Alves.


Mês de novembro inicia com conclusão de cursos no CRAS de Urânia


No dia 4 de novembro prédio do Centro de Referência da Assistência Social - CRAS de Urânia, aconteceu o encerramento do curso de Manicure, ministrado pela professora Aiesca Cristina Simão e acompanhado pelas técnicas de referência do CRAS e Prefeitura Municipal.
Contamos com a participação assídua de 21 alunas, que aprenderam como cuidar das unhas e identificar doenças, como preparar o ambiente de trabalho, como atender o cliente, como utilizar os principais instrumentos e materiais necessários para trabalhar, passo-a-passo de manicure e pedicure, e muito mais!
Houve a entrega dos certificados, contamos com o apoio da primeira-dama e vereadora Marinete Borges Saracuza, além da equipe do CRAS.
Contudo, a equipe do Cras afirma que o trabalho realizado pelo Cras com as beneficiárias prevê o desenvolvimento de potencialidades e aquisições das famílias e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, por meio de ações de caráter preventivo, protetivo e proativo, sempre trabalhando para contribuir na melhoria da qualidade de vida das pessoas.
Sendo assim, agradecemos a participação de todos os presentes. (CRAS de Urânia)

Alunos de Administração tem 100% doa artigos aprovados no CONIC

por Daniel Zílio
Alunos do curso de Administração da Unijales, coordenado pela professora Luciana Rocha vão participar do 15º CONIC- Congresso Nacional de Iniciação Científica. O evento será realizado na cidade de Ribeirão Preto, nos dias 27 e 28 de novembro.

O curso de Administração será representado pelos alunos do 4º ano, através dos seus artigos que foram 100% aprovados pelo CONIC. Ao todo 12 trabalhos foram aprovados dos 12 grupos de formandos de 2015, totalizando 33 alunos que apresentarão seus artigos durante o Congresso.

Os orientadores dos artigos foram os professores da Unijales, professor mestre Marcelo Henrique Fassa, professora mestre Dejanira Facioni, professora Luciana Aparecida Rocha e professora Alexsandra Alves da Silva Jardim.

O CONIC tem como objetivo identificar talentos, estimular a produção de conteúdo científico além de viabilizar na prática os projetos apresentados pelos alunos, por meio do exercício da criatividade e de conhecimentos adquiridos.

O Congresso Nacional de Iniciação Científica apoia o desenvolvimento intelectual contínuo dos alunos do ensino superior, incentiva a pesquisa, a arte e a cultura, buscando facilitar o contato com o que há de mais novo no mercado. Ao mesmo tempo, o CONIC promove visibilidade e valor aos trabalhos apresentados.

Os temas dos artigos dos alunos de Administração, aprovados no CONIC são: "Estudo sobre a importância da aplicação da ferramenta mercadológica pós vendas para permanência dos clientes", "Análise da aceitação do cadastro ambiental rural (CAR) para os associados ao Sindicato Rural de Jales", "Ética e Sigilo Empresarial", "A Influência do marketing na conscientização do uso racional da água", "Gestão do relacionamento com o cliente: um estudo no comércio de Jales", "A importância da comunicação interna e externa nas empresas", "Satisfação do cliente dos serviços imobiliários: um estudo de caso da imobiliária CDN, Central de Negócios", "Produtividade: um estudo de caso numa empresa de lingerie no noroeste paulista", "TPM- Melhoria Total Produtiva", "Logística Reversa: as formas de reutilizar o óleo de cozinha", "Delineamento do processo da logística reversa da água: um estudo de caso de um curtume da região noroeste paulista" e "Controle de perdas em estoque em uma rede de supermercados".

Aprendendo com a crise

por Flávio Carvalho

Quem está podendo viajar? Quem está podendo comprar carro novo? Quem está podendo jantar fora toda semana? Escolas particulares para os filhos, brinquedos, roupas novas, o celular da moda, um computador… Quem está podendo?

A crise está feia! Estamos cada vez mais pobres. A mídia nos bombardeia com as maravilhas da modernidade que o dinheiro pode comprar, mas estamos cada vez mais pobres, a falta de dinheiro é cada vez maior.

Desemprego! Falências! Concordatas! Fulano quebrou! Beltrano faliu! Um médico trabalha muito mais para ganhar metade do que ganhava alguns anos atrás. Advogados vendendo cachorro quente. Publicitários abrindo lanchonete. Engenheiros vendendo verduras nas feiras. E o pobre? Cada vez mais pobre!

Como eu acredito que tudo tem um porque, esta crise também tem uma finalidade, e a principal delas é a de promover uma maior aproximação entre os seres humanos, e para que possamos aprender a admirar e termos prazer com as coisas simples da vida.

Na história da humanidade, tivemos várias pestes, doenças que dizimaram milhões de seres humanos. A medicina evoluiu, mas as doenças também evoluíram e, muitas novas patologias surgiram, câncer, aids, e várias guerras, não foram suficientes para aprendermos nos amar. Agora, nos defrontamos com a pior de todas as doenças, o "câncer no bolso", e este dói mais que qualquer outro. Diante deste "câncer" nos descontrolamos, perdemos a razão e, morremos lentamente. Este câncer não tem cura, mas como muitos outros, pode ele ser evitado, com medidas de prevenção. Como? Amando mais! Perdoando mais! Procurando sermos felizes com as coisas simples da vida. Se você não pode mais fazer aquela longa viagem, vá visitar um parente que não vê a muito tempo, principalmente se o mesmo for um chato. Comece a se dar melhor com o seu vizinho, abra as portas de sua casa. Se você não pode comprar roupas novas, aprenda a andar descalço de vez em quando, isso vai te ajudar a descarregar as energias negativas, e através do contato com a terra, será energizado. Aprenda a ler, ganhe mais cultura, e temos bons livros na biblioteca municipal, e de graça. Se você não está podendo jantar fora sempre, passe a apreciar e dar mais valor as frutas, que são deliciosas e abundantes em nossa região. Ganhei uma caixa de pinhas de um amigo e, me senti o homem mais feliz e rico do mundo, pois descobri que pinha é a "coisa" mais gostosa do mundo. Ir ao cinema com a esposa passou a ser um delicioso programa. Comer cachorro quente na praça, uma felicidade. Caminhar mais economiza gasolina e faz bem a saúde. Não poder comprar um carro novo, me faz cuidar melhor do meu carro velho. Aprendi a zelar melhor das minhas coisas, pois as mesmas tem que durar mais agora. Minha esposa sente uma imensa felicidade quando vamos a sorveteria tomar uma bola de sorvete podemos conversar vendo o movimento e ainda apreciarmos a gelada guloseima. Se você se encontra deprimido, angustiado, ou está na TPM e, não dá para pagar um terapeuta, abrace! Pratique a Terapia do Abraço, sai abraçando todo mundo, principalmente aquele que magoou por estar neste estado. Se não tiver quem abraçar, abrace uma árvore, ela não lhe negará um abraço e, garanto que você vai gostar, e lhe será muito benéfico. Aprenda a usufruir da natureza, ela é um grande presente que nos foi dado por Deus.

Enfim, com esta crise, aprendi a dar valor nas coisas simples da vida. Aprendi a tirar prazer das coisas mais singelas. Com esta crise estou aprendendo a me amar mais, a me perdoar mais e, assim posso amar mais o próximo, sendo muito mais verdadeiro e feliz.

Se não cai uma folha seca sem o conhecimento e permissão de Deus, como é sábio Esse meu Deus, como Ele nos ama. Insistimos em trilhar o caminho errado, em nos afastarmos Dele, não conseguimos aprender através do amor, somente aprendemos com a dor. E Deus permite esta crise, que é mundial, para que possamos aprender a amarmos mais uns aos outros.

Esta crise, que deixa o ser humano cada vez mais pobre materialmente, está me fazendo descobrir que sou mais rico do que imaginava, que posso ser mais feliz do que supunha, e melhor, sem gastar quase nada. Bendita crise!


*Flávio Rodrigo Masson Carvalho
equilibriumtc@hotmail.com

Santa Casa comemora mais R$ 700 mil em emendas

A gestão do provedor José Pedro Venturini será fechada com chave de ouro e todos estão comemorando a liberação de mais R$ 715.999,69, dos deputados federais Paulo Salim Maluf (PP), R$ 200 mil para Endoscópio Flexível, Lavadora Ultrassônica, Monitor Multiparâmetro; Walter Feldman (PSB) R$ 165.999,96 para aparelho de anestesia, lavadora termodesinfectora, berço recém-nascido; Arlindo Chinaglia (PT) R$ 100 mil para material de uso único e do senador Aloysio Nunes (PSDB) R$ 250 mil para berço aquecido, ventilador pulmonar e monitor multiparâmetro, somando com a emenda do ex-deputado federal Candido Vacarezza R$ 250 mil para cardiotocógrafo, aparelho de anestesia, mesa cirúrgica mecância, berço aquecido, incubadora de transporte neonatal e capela de fluxo laminar, esse valor ultrapassa os R$ 965 mil, que serão investidos na compra de equipamentos.

A alegria é contagiante afinal a Santa Casa passou por momentos difíceis por falta de liberação de recursos por parte do governo, por bem, vale salientar que esses valores ainda não suprem as necessidades da instituição, que tem inúmeras despesas hospitalares que não são pagas com recursos federais.

O hospital é referência para 16 municípios, totalizando aproximadamente 120 mil habitantes que carecem de atendimento diário prestado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que serão os maiores beneficiados das emendas.

Todos os recursos já estão disponíveis na conta do hospital e as compras serão realizadas o mais breve possível para atender prontamente os pacientes. Para o provedor, José Pedro Venturini, que está finalizando a gestão é hora de comemorar, pois são mais equipamentos que serão utilizados para melhorar ainda mais o atendimento.

"Finalizarei a gestão com a sensação de missão cumprida, pois foquei sempre em fazer "Tudo pelo Paciente". Para o próximo gestor ficará uma emenda de quase R$ 500 mil do deputado federal Edinho Araújo que serão utilizados para finalizar a conclusão dos dois pavimentos que estão sendo construídos".

ACIJ mobiliza o comércio para antecipar o clima de Natal

A Associação Comercial e Industrial de Jales está mobilizando o comércio para que antecipe a decoração das lojas para as festas de fim de ano, criando um clima agradável para o consumidor, com muitas luzes e alegria. O objetivo é caminhar junto com a decoração das ruas, praças e principais avenidas, além do portal de entrada da cidade, que será inaugurada na sexta-feira (13), quando o edifício da ACIJ também estará inaugurando a iluminação especial da sua fachada.

Decorar as lojas desde já para o Natal é a melhor forma de afugentar o pessimismo, mandando para bem longe o clima negativo criado pelo ambiente econômico e incentivando o consumidor de Jales e de toda a região para as compras, como sempre acontece nesta época do ano. Com todos decorando suas lojas, a superação da crise certamente virá mais cedo, com a motivação dos empresários, colaboradores e principalmente da população, como afirmou o presidente da associação, Carlos Roberto Altimari.

Carlinhos lembrou que a ACIJ está iniciando, junto com os empresários, a sua promoção "Carnatal, uma folia de prêmios", que este ano estará sorteando um carro zero quilômetro, além de centenas de prêmios instantâneos nas lojas participantes, através das seladinhas.

Todo esse trabalho, como lembrou Carlinhos, se soma ao apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Esportes, Cultura e Turismo e da Câmara Municipal que liberou os recursos para a decoração das ruas, praças e avenidas, com os ornamentos produzidos pela Associação dos Artesãos. Será uma decoração superior à de todos os anos anteriores, como já se pode prever pelo que está sendo produzido, como afirmou, lembrando que também estão sendo programados grandes shows para os dias que antecedem o Natal.

Assim, a sugestão é que todos participem, já acompanhando o clima produzido pela cidade decorada e iluminada, trazendo a alegria, otimismo e confraternização que todos esperam encontrar nesse período.

Encerramento do curso de grafite com festa do dia das Bruxas










O Cras com o apoio da Prefeitura Municipal de Urânia realizou dia 28 de Outubro o Halloween - conhecido como Dia das Bruxas - é uma celebração popular de culto aos mortos.
A popularidade do Halloween é maior em alguns países de língua anglo-saxônica (especialmente nos EUA), cujo significado se refere à noite sagrada de 31 de Outubro, véspera do feriado religioso do Dia de Todos os Santos A tradição do Halloween foi levada pelos irlandeses aos Estados Unidos, onde a festa é comemorada. As Crianças do PROJETO SONHO MEU puderam se reunir, juntamente com os profissionais no Centro de Lazer para poder festejar este evento, assim utilizando de pinturas e roupas adequadas para criar algo ainda mais real com esta data comemorativa que se chama Halloweem.
Na mesma data promovemos o encerramento do curso de Grafite ministrado pelo professor Romildo Peres foi quatro meses de muitas atividades e interação com os alunos, sempre pensando em desenvolver atividades que possam contribuir assegurar um convívio grupal e social, desenvolvendo assim solidariedade e o respeito mútuo. (CRAS de Urânia)

Má alimentação na infância pode causar alterações nutricionais

Para muitos pais, a hora das refeições é uma guerra para as crianças alimentarem-se de forma adequada e saudável. Salgadinhos, doces, fast food e comidas industrializadas atiçam o paladar dos mais novos e colocam a saúde deles em risco, com excesso de sódio e gordura trans.

De acordo com o dr. Rubens Feferbaum, vice-presidente do Departamento Científico de Nutrição da Sociedade de Pediatria de São Paulo, a base de bons hábitos alimentares são formadas ainda durante a gestação.

"O obstetra deve atentar-se para a alimentação da mulher. No pós-parto, sua alimentação ainda deve ser balanceada, a fim de passar os nutrientes necessários para o bebê durante a amamentação. A partir dos seis meses de idade, legumes, frutas e verduras devem ser apresentadas à criança, evitando ao máximo a introdução de alimentos ricos em açúcar e sal, como é a maioria dos industrializados", afirma.

No entanto, a cultura do comer bem parte de toda a família e, assim, reflete aos mais novos. "É importante criar a tradição de fazer as refeições sentadas à mesa, nunca em frente à TV, computador e vídeo games. Além disso, o prato deve ter boa apresentação, ser atrativo e colorido", completa o especialista.

Consequências – Os riscos são diversos e o pediatra destaca dois principais aspectos: excesso e déficit nutricional. No primeiro, existe ingestão em grande quantidade de hidratos de carbono, sal, proteína, açúcar e gordura. Já o segundo caso caracteriza-se pela carência de minerais e micronutrientes como cálcio, ferro, vitaminas, ácido fólico e fibras. "Tudo isso pode ser identificado em uma mesma criança e, por isso, muitas das quais recebemos no consultório apresentam sobrepeso e anemia".

Quanto antes se inicia o hábito de alimentar-se mal, maiores as chances de desenvolver problemas que serão carregados para toda a vida. "Eleva-se consideravelmente o risco de ter síndrome metabólica, com diabetes, hipertensão, alterações no triglicérides e colesterol – tais quais podem surgir ainda nos primeiros anos de vida", alerta Feferbaum.

Não é somente o desenvolvimento físico que sofre as consequências; o cognitivo também. Ferro e ácidos graxos de cadeia, por exemplo, longa são fundamentais para o crescimento do sistema nervoso central – este último, fundamental para o correto funcionamento da retina e do cérebro.

Acompanhamento médico – Para dr. Rubens, um dos principais fatores que acarretam nas alterações nutricionais é a ausência de profissionais especialistas. "Muitas famílias não são acompanhadas periodicamente por pediatras, com assistência baseada em prontos socorros. Desta forma, não obtêm informações sobre os perigos da má alimentação, acreditando que os danos são insignificantes. Somente alguém qualificado é capaz de investigar e diagnosticar a obesidade, desnutrição e anemia, por exemplo. O pediatra é quem pode oferecer recomendações específicas para cada criança", conclui.

Bom senso e responsabilidade

por D. Demétrio Valentini

Como na sala de aula, de vez em quando é preciso alertar que o recreio já terminou, e não se permite mais a desordem! Assim é preciso alertar as esferas governamentais, que o Brasil já não aguenta mais esta confusão que está acontecendo.

Já fazia tempo que a CNBB não se manifestava sobre a situação nacional. Agora ela voltou a falar. É sinal de que a situação é grave. É hora de reagir, para que, em tempo, seja revertida a situação de crise econômica, que decorre, sim, de fatores objetivos, mas que, infelizmente, vem sendo alimentada por interesses políticos, que agravam o problema.

A primeira advertência da CNBB se refere a esta mescla de dificuldades objetivas, que são alimentadas por entraves políticos, que não hesitam em inviabilizar a governabilidade, tirando proveito próprio das dificuldades, em vez de ajudar a solucioná-las.

Isto faz parecer que "todas as atividades do país estão paralisadas e sem rumo", o que não é verdade, como explica a CNBB. Citando o Papa Francisco, ele alerta que não devemos nos deixar envolver pela "sensação de derrota que nos transforma em pessimistas lamurientos e desencantados com cara de vinagre".

Em meio a esta situação, a preocupação objetiva da CNBB é que fique garantida a governabilidade, "que implica o funcionamento adequado dos três poderes, distintos, mas harmônicos; recuperar o crescimento sustentável; diminuir as desigualdades; exigir profundas transformações na saúde e na educação; ampliar a infraestrutura, cuidar das populações mais vulneráveis, que são as primeiras a sofrer com os desmandos e intransigências dos que deveriam dar o exemplo".

Outro ponto abordado se refere à continuidade das políticas sociais, que alguns têm a tentação de abandonar, como se isto fosse caminho de solução da crise.

Quanto a isto, a nota da CNBB é bem clara: "É preciso garantir o aprofundamento das conquistas sociais com vistas à construção de uma sociedade justa e igualitária. Cabe à sociedade civil exigir que os governantes do executivo, legislativo e judiciário recusem terminantemente mecanismos políticos que, disfarçados de solução, aprofundam a exclusão social e alimentam a violência".

Entre as soluções equivocadas, são citadas "as tentativas de redução da maioridade penal, a flexibilização ou revogação do Estatuto do Desarmamento e a transferência da demarcação de terras indígenas para o Congresso Nacional".

Continua a nota, afirmando que "no genuíno enfrentamento das atuais dificuldades pelas quais passa o país, não se pode abrir espaço para medidas que, de maneira oportunista, se apresentam como soluções fáceis para questões sabidamente graves e que exigem reflexão e discussão mais profundas com a sociedade".

Enfatiza que "a superação da crise passa pela recusa sistemática de toda e qualquer corrupção, pelo incremento do desenvolvimento sustentável e pelo diálogo que resulte num compromisso comum entre os responsáveis pela administração dos poderes do Estado e a sociedade". O Congresso Nacional e os partidos políticos têm o dever ético e moral de favorecer a busca de caminhos que recoloquem o país na normalidade".

"É inadmissível alimentar a crise econômica com uma crise política irresponsável e inconsequente," diz a nota da CNBB.

No final, invoca a proteção de Deus para esta hora importante que o país está vivendo.

Chega de bagunça. Terminou o recreio. Cada um faça sua lição de casa, com responsabilidade e competência!

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

UEVERTON CARLOS TRINDADE CORRENTINO e JOSIANE DA SILVA AMORIM. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 04 de abril de 1.990, serralheiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Donizeth Correntino e de Maria Madalena Lopes da Trindade. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 20 de março de 1.982, varredora, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Manoel Pinheiro de Amorim e de Maria da Silva Amorim.
CASSIANO DE SOUSA BARBELLA e JHENNIFER TALISSA CELIS DE OLIVEIRA. ELE, natural de Itaquera, deste Estado, nascido aos 26 de janeiro de 1.995, auxiliar administrativo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Airton Barbella e de Ieda de Sousa Barbella. ELA, natural de Urânia, deste Estado, nascida aos 31 de outubro de 1.995, atendente, solteiro, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Marcos Lopes de Oliveira e de Rosemira de Celis Ferreira.

FÁBIO MATEUS MELO e BIANCA CAMARGO DE PAULA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 08 de fevereiro de 1.995, estudante, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Gilson Pereira Melo e de Lourdes Aparecida Silva Bento Melo. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 14 de dezembro de 1.994, do lar, solteiro, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Paulo Rogerio Lourenço de Paula e de Janete Vitorino de Camargo.

FRANCISCO MENDES DE OLIVEIRA e LIANIZIA XAVIÉR DOS SANTOS. ELE, natural de Milagres, Estado de Ceará, nascido aos 15 de setembro de 1.946, aposentado, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Pedro Mendes de Oliveira e de Maria Margarida de Jesus. ELA, natural de Correntina, Estado da Bahia, nascida aos 04 de abril de 1.952, do lar, viúva, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de José da Rocha Xaviér e de Festina Rocha de Souza.
LUÍS OTÁVIO DONDA GRANDIZOLI e IADE FRANCIELE MARTINS RODRIGUES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 03 de fevereiro de 1.987, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Claudemir Grandizoli e de Cleusa Maria Donda Grandizoli. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 18 de janeiro de 1.987, manicure, solteiro, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de João Carlos Rodrigues.

ROBSON LUIZ DE OLIVEIRA MORO e RONIELEN SANTOS LOPES. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 27 de maio de 1.986, chapeiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luis Moro e de Fatima de Oliveira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 05 de julho de 1.992, auxiliar de cozinha, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Zenildo Divino Lopes e de Marlene Oliveira Santos Lopes. ( REPUBLICAÇÃO ).

RAFAEL SEGANTINI BRAVO e EMELY DA COSTA MELLO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 15 de novembro de 1.987, engenheiro civil, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Valdemir Bravo e de Cassandra Segantini Bravo. ELA, natural de Paranapuã, deste Estado, nascida aos 22 de janeiro de 1.988, engenheira de alimentos, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Edvaldo da Costa Mello e de Sandra Aparecida Zanetoni da Costa Mello.
JOÃO SABINO DOS SANTOS FILHO e MARCIA REGINA DA SILVA. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 05 de março de 1.947, aposentado, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de João Sabino dos Santos e de Umbelina da Conceição. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 22 de fevereiro de 1.965, autônoma, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Francisco Rodrigues da Silva e de Tereza Martins da Silva.

ALTAIR JOSÉ LOPES e ESTELA MODESTO CRISTINO. ELE, natural de Pereira Barreto, deste Estado, nascido aos 20 de outubro de 1.964, trabalhador rural, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Isaias José Lopes e de Maria Ferreira Lopes. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 23 de fevereiro de 1.970, faxineira, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Cristino e de Maria Modesto.
EWERTON HENRIQUE NASCIMENTO RUIZ e ANA CLAUDIA BRAMER SILVA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 18 de fevereiro de 1.995, mecânico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Rogério Venâncio Ruiz e de Edivânia Alves do Nascimento. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 13 de novembro de 1.994, auxiliar de cozinha, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luís Cláudio Pires da Silva e de Elisabete Cristina Bramer Pina. ( REPUBLICAÇÃO)


LEONARDO HENRIQUE DE CARVALHO MARTINS e MARISTELA RIBEIRO DE CARVALHO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 11 de março de 1.989, vendedor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Carlos Antonio Arruda Martins e de Roseli Lopes de Carvalho Martins. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 18 de novembro de 1.995, vendedora, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Dorival Alves Carvalho e de Márcia Dias Ribeiro.

DIVINO DE OLIVEIRA CARVALHO e MIRIAN PEREIRA DA SILVA. ELE, natural de Iturama, Estado de Minas Gerais, nascido aos 10 de junho de 1.970, pintor, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Batista de Carvalho e de Leonicia de Oliveira Carvalho. ELA, natural de Santa Mônica, Estado de Paraná, nascida aos 30 de abril de 1.970, do lar, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Angelo Maximiano da Silva e de Aparecida Pereira da Silva.

ALDO NUNES DA SILVA e MARCELA VIEIRA DE MORAES. ELE, natural de Quevedos, Estado de Rio Grande do Sul, nascido aos 15 de agosto de 1.984, agricultor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Pedro Teixeira da Silva e de Porfiria Aguirre Nunes. ELA, natural de Aspásia, deste Estado, nascida aos 30 de abril de 1.978, cuidadora, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de João Vieira de Moraes e de Juditi Alves dos Santos Moraes.

LUCIANO DOUGLAS LYRA DA SILVA BIM e CLAUDIA FERNANDA TEIXEIRA NOGUEIRA. ELE, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascido aos 10 de dezembro de 1.986, técnico em segurança do trabalho, divorciado, residente e domiciliado em Paranaíba, Estado de Mato Grosso do Sul, filho de Sebastião Lázaro da Silva Bim e de Amélia Honorato Lira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 28 de agosto de 1.984, técnica em enfermagem, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Claudio Martins Nogueira e de Meire Teixeira.

ÉLSON MARTINS DA SILVA JÚNIOR r GRASIELI MIRANDA BIZIO. ELE, natural de Araçatuba, deste Estado, nascido aos 20 de dezembro de 1.988, engenheiro agrônomo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Élson Martins da Silva e de Maria Elena Scrócaro da Silva. ELA, natural de Auriflama, deste Estado, nascida aos 23 de julho de 1.989, cirurgiã dentista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de George Eduardo Bizio e de Giséli Miranda Bizio.



SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina
 




Palestra sobre direitos e deveres das crianças e adolescentes


 
O Centro de Referência de Assistência Social - CRAS de Urânia, realizou na terça-feira, 27 de outubro, às 19:30h, em prédio local, uma palestra sobre direitos e deveres das crianças e adolescentes.
Com ênfase no tema abordado direcionamos aos beneficiários a extrema importância dos direitos e deveres das crianças e adolescentes, baseando-se no Estatuto da Criança e Adolescente ( ECA ).
A ideologia aplicada com esse tema, tem como objetivo esclarecer dúvidas que muitas vezes desconhecidas pela população.
Assim concluímos com satisfação e cumprimento desejável e rentável sobre esse assunto.
"O sorriso de um ser ingênuo, vale mais do que mil palavras composta de frases não utilizadas em situações simples em nossas vidas" . (CRAS de Urânia)
.

Reinvente-se com urgência


por José Renato Nalini

A única certeza do mundo contemporâneo é a incerteza. Mas a mudança é hoje muito mais rápida do que em outra época. Basta verificar algumas coisas. O fenômeno UBER não ocorre só aqui no Brasil. Os taxistas de Londres também estão mal humorados. Também os hoteleiros disputam a busca por quartos com o Airbnb, que loca espaço em casas particulares. Os fabricantes de computadores encontram concorrência com os provedores de computação na nuvem. A TV digladia com a internet. Os jornais já não precisam ser folheados. Revistas semanais ou mensais desaparecem como moscas fulminadas por inseticida.
A reinvenção é a regra e quem não perceber perecerá. Onde estão hoje os que viviam dos outdoors que enfeavam a capital paulista? Sobreviveram com a exploração de outros nichos. E aqueles que, mais remotamente, fabricavam papel carbono? E o mata-borrão? E os filmes das antigas máquinas fotográficas? E elas mesmas? E as máquinas de datilografia?
Tudo muda. Tudo passa. Pode ser que demore, mas dia chegará em que as pessoas perceberão que não têm todo o tempo do mundo para aguardar decisões da Justiça. Decisões muitas vezes periféricas. Acabam com o processo, dando uma resposta meramente procedimental, formalística ou processual em sentido estrito. Mas o problema continua lá. Agravado pela sensação de perda de tempo e de dinheiro. Frustração por haver confiado no Judiciário e ter dele recebido uma resposta incompleta. Ininteligível se não houver um decodificador para dizer o que aconteceu com um prejuízo concreto, uma dor consistente, uma honra que só o lesado sabe avaliar.
Os conflitos de interesse, as preocupações, as aflições derivadas de um convívio difícil, a par de machucarem a alma, custam dinheiro. E dinheiro custa a ganhar.
Aos poucos, descobrir-se-á que alinhar interesses, forjar-se uma cultura do diálogo que valorize o comprometimento com a franqueza e a camaradagem, trará menos dissabores do que ingressar em juízo. Este ingresso poderá ser inevitável, mas, antes do passo fatal, haverá de se tentarum acordo. Conciliar é a solução. Litigar pode ser um problema a mais. A não ser para quem não tem razão, não quer honrar suas obrigações e tem todo o tempo do mundo para exasperar a parte contrária.
Mas não é para estes que o Judiciário procura disseminar a cultura da conciliação, da negociação, da mediação e de outras estratégias que realmente significam a pacificação, não o incremento do mundo desumano do processo: todos contra todos e todos perdendo a final.
José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

 

Vereador Tiquinho assume o cargo de prefeito até o dia 19

 
Tiquinho assina o livro de posse sob o olhar
do prefeito licenciado Pedro Callado
 
 
 
O presidente da Câmara Municipal de Jales, Nivaldo Batista de Oliveira (Tiquinho), do DEM, assumiu interinamente a Prefeitura nesta quarta-feira, 4 de novembro . Ela ficará à frente do Executivo até o dia 19 de novembro.
 

O prefeito Pedro Callado (PSDB) solicitou por 15 dias para cuidar de assuntos pessoais. Requerimento nesse sentido foi votado e aprovado na sessão ordinária de segunda-feira autorizando o afastamento do prefeito no período de 5 a 19 de novembro.

Nesta quarta-feira, no gabinete do Poder Executivo houve a transmissão do cargo pelo prefeito Callado ao vereador e presidente da Mesa Diretora do Poder Legislativo Nivaldo Batista de Oliveira.

Em seu discurso de posse, o prefeito interino Tiquinho agradeceu a confiança depositada pelo prefeito Pedro Callado e se comprometeu a dar continuidade aos trabalhos da administração , que foram brevemente listados pelo chefe do Poder Executivo.

Com a posse de Tiquinho no cargo de prefeito, a presidência da Câmara Municipal passou a ser excercida pelo vereador Rivail Rodrigues Júnior, vice-presidente do Legislativo.

Como o primeiro vereador suplente da coligação "Jales no melhor caminho" Vanderley Vieira dos Santos, o Deley (DEM), estava impossibilitado em assumir a vaga de Tiquinho, foi convocado o segundo vereador suplente Salatiel Souza de Oliveira (DEM), que obteve 574 votos em 2012.

Nesta quinta-feira, 5 de novembro, o prefeito Tiquinho recebeu a visita do padre Geraldo Trindade Furlaneto, da paróquia São José Operário, que procedeu à bênção do gabinete e orou pedindo orientação e proteção divina para que Tiquinho realize um bom trabalho.

No mesmo dia, Tiquinho recebeu a visita do vereador Gilberto Alexandre de Moraes (DEM). Na oportunidade, o vereador se colocou a disposição do prefeito para trabalhar pelo município. Tiquinho agradeceu o apoio recebido.

Semiárido

por Reginaldo Villazón

Acontece uma luta, em nível mundial, que coloca em campos opostos pessoas de opiniões radicais. De um lado, estão aquelas que acreditam na agricultura ecológica sustentada como única forma de evitar uma crise global de alimentos e acabar com a fome no mundo. De outro lado, estão as pessoas ligadas às grandes empresas fornecedoras de máquinas, insumos e tecnologias agrícolas, que acreditam na agricultura técnica de alta produtividade. As primeiras se abrigam na chamada Agroecologia, as segundas no Agronegócio.

Recentemente, um pesquisador da EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) revelou dados alarmantes que envolvem essa disputa. O semiárido brasileiro – que abrange 1.113 municípios em 9 estados, representa 18% da área do país e abriga 22 milhões de habitantes – está em processo de desertificação. Mais de 50% do território estão em fase acentuada de desertificação, sendo que 10% a 15% já enfrentam desertificação severa. Hoje, boa parte dos retirantes migra para os pólos de desenvolvimento do próprio Nordeste.

No semiárido brasileiro, as chuvas fornecem em média "500 mm de altura de água por ano". Isto quer dizer 500 litros de água por metro quadrado, mas concentrados num período de poucos meses. Na maior parte do ano, o sol brilha forte. As plantas e animais são adaptados às condições climáticas e às características da terra. Este sistema biológico natural, típico do semiárido brasileiro e único no mundo, chamado Caatinga ("mata branca" em tupi), vem sendo destruído pelo desmatamento e a madeira sendo utilizada como combustível.

Mas o desmatamento não é o único problema. Práticas agrícolas inadequadas danificam as terras – causando compactação, erosão, perda de fertilidade, perda de matéria orgânica, salinização –, contribuindo para a desertificação. Os problemas são antigos e bem conhecidos. Guardam semelhanças com outras áreas em desertificação no mundo. A agricultura proposta pelo Agronegócio não apresenta soluções seguras. Porém, no semiárido brasileiro há muitos casos de agricultores que aplicam com sucesso os conceitos da Agroecologia.

O perigo de haver sofrimentos em massa no planeta – por seus habitantes não se esforçarem em viver em harmonia com a natureza – parece cada vez mais inevitável. Já é possível antever grandes levas de migrantes se deslocando por cidades, países e continentes, fugindo dos efeitos da degradação ambiental. Se isto de fato vir a acontecer, não haverá poder político ou econômico suficiente para dar respostas à altura. Cuidar bem do semiárido brasileiro, hoje, é uma forma de antecipar soluções para problemas futuros.

No confronto com o Agronegócio, a parte fraca é a Agroecologia. Mas as conferências mundiais sobre temas sócio-ambientais (mudanças climáticas, desertificação, migrações, segurança alimentar, energia limpa, biodiversidade, poluição e outros) se fortalecem e pesam em favor da Agroecologia. Isto é motivo suficiente para que cada pessoa, cada família e cada comunidade se preocupem mais com as questões sócio-ambientais. Há responsabilidades e riscos em todos os lugares. Responsabilidades e riscos que pertencem a todos.

Colaboradora do setor faturamento é destaque do mês de outubro


 
Fotos- Ao alto: Centro Integrado de Humanização com a colaboradora
Ana Victorasso e a gestora Masako, e a colaboradora Ana Victorasso
 emocionou-se com o reconhecimento


Ana Maria Victorasso, assistente administrativa no setor faturamento trabalha na Santa Casa há 25 anos e tem muita história para contar, ela foi premiada pelo Centro Integrado de Humanização no projeto Funcionário do Mês.



Comovida pelo prêmio a colaboradora enalteceu a importância do reconhecimento do trabalho bem feito e da evolução da Santa Casa. "Foi muito gratificante receber a premiação, além do mais é muito importante a valorização do funcionário dentro de uma empresa.

A Santa Casa evoluiu muito dentre esses anos, tanto na estrutura física quanto tecnológica.

Lembro que quando comecei a trabalhar no hospital era tudo manual e hoje com o avanço da tecnologia esta tudo mais rápido e prático agilizando assim o atendimento ao nosso cliente".

De acordo com a gestora de faturamento, Masako Uemura Garcia, toda equipe do setor de Faturamento é merecedora da premiação. "Cada um tem uma qualidade que diferencia-se dos demais, porém, o Centro Integrado de Humanização baseou-se em alguns critérios específicos para escolher e apenas uma recebeu a premiação, por bem, saliento que a boa comunicação, trabalho ágil, foco, atenção e responsabilidade são fundamentais para a execução com excelência nas atividades. Parabenizo a colaboradora Ana, e todos os outros que estão empenhados na realização de um bom trabalho".

O mês de novembro é o último a ser avaliado e em dezembro será eleito o funcionário do ano.

Enlace de Carla Viviane e Fabio César

"Derramai Senhor sobre nós o teu espírito, para que juntos possamos construir uma perfeita união. Um para o outro, ambos para ti".















 
Tendo como cenário o belo e aprazível Vila Rocca, Carla Viviane Cintra, e Fabio César Mendonça Segantini, filhos de Omario Cintra e Lourdes Alves Cintra e João Segantini e Jandira Mendonça, se uniram pelos laços matrimoniais em bela e prestigiada cerimônia, após seis anos, com a presença do filho do casal Enzo (4 anos) que conduziu as alianças emocionando a todos.
O casal recebeu orações e bênçãos dos padrinhos, familiares e amigos presentes na celebração que aconteceu no sábado, 31 de outubro, augurando felicidades aos noivos.
O evento contou com a presença cantor Rodrigo Arantes que esteve prestigiando o casal amigo com suas canções e em um show acústico elogiadíssimo pelos convidados. Logo após a apresentação do cantor, os DJ Well e Nialo comandaram o som até altas horas.
O salão foi decorado com muita elegância por Junior Américo e o serviço de buffet ficou por conta de Villa Dourados e doces Di Nina.
As fotos foram eternizadas pelas lentes do fotografo Mardônio e adereços de Vira Festa. A assessoria e cerimonial: esteve a cargo da competentíssima Jocelia Cabrini.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Sindrome do abandono

Rua 24, calçada do estádio municipal

IFSP de Votuporanga fará projeto de acessibilidade para a Santa Casa



Estudos serão feitos pelos alunos, com o acompanhamento de professores
e profissionais da área; todo o processo será sem custos, contemplando o
Hospital por completo

Aula prática, conhecimento, experiência e solidariedade. Essa é a junção
que os alunos do curso de Engenharia Civil do IFSP – Instituto Federal
de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, unidade de Votuporanga,
terão nos próximos meses por meio de uma parceria com a Santa Casa. Os
estudantes, com o acompanhamento de professores e profissionais da área,
montarão um projeto de acessibilidade sem custos, contemplando o
Hospital por completo.

Os últimos detalhes foram definidos em uma reunião no dia 3 de novembro.
Participaram o provedor do Hospital, Luiz Fernando Góes Liévana -
Torrinha, o engenheiro civil do IFSP, Milton Cesar Brito, o gerente
educacional do IFSP, Devair Rios Garcia, o supervisor de Logística da
Santa Casa, Renato Parminondi e o fisioterapeuta do SESMT - Serviço
Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho da
Santa Casa, Fábio Luis Ferrari, que intermediou a parceria. Nessa
sexta-feira, dia 6, os alunos já participaram de uma integração no
Hospital e na próxima semana, terá início o cronograma de visitas e estudos.

Para a aluna do 2º ano do curso, Isabela Pietrobon, de 20 anos, a
oportunidade será um diferencial em seu aprendizado. “Com o projeto
poderemos adquirir mais experiência, principalmente, profissional. É uma
forma de aprofundar o conhecimento, ter uma noção mais ampla da área e
cuidar da comunidade, pois será uma melhoria para toda a população.”

O engenheiro civil do IFSP, Milton Cesar Brito, explica sobre o projeto.
“Diante do que a Santa Casa é hoje, ele acompanha uma importância muito
grande. A experiência poderá ser levada pelos alunos a mestrados e
doutorados em países estrangeiros, além disso, já praticam a
solidariedade em prol à entidade. O desafio será impactante, no entanto,
todos estão empenhados e ansiosos com a proposta.”

O provedor da Santa Casa, Luiz Torrinha, destaca o gesto do Instituto.
“Em nome da Diretoria quero agradecer essa parceria, que trará
benefícios para todos os envolvidos, principalmente, aos usuários do
Hospital. Visamos a melhoria contínua dos serviços ofertados aos quase
500 mil habitantes, de 53 cidades e uma proposta como essa caminha
diretamente ao lado de nossas expectativas e políticas de humanização.”

A meta é trabalhar essas necessidades em todos os âmbitos, como os
cadeirantes, gestantes, idosos, entre outros. Após a conclusão do
projeto, que deve durar 1 ano, serão buscados recursos para a execução
das adequações. O processo será acompanhado pelo SESMT, junto com os
setores de Obras e Manutenção do Hospital.

Turistas ganham novo espaço de lazer em Boa Vista

A capital de Roraima tem um de seus principais cartões postais renovados com recursos do Ministério do Turismo


06_11_2015_depois_orla_taumanan_foto_eduardo_andrade_2.gif
Orla Taumanan foi revitalizada com recursos do Ministério do Turismo. Crédito: Eduardo Andrade
Boa Vista ganhará nesta sexta-feira (6) mais um espaço de lazer para a população local e para o turista que visitar a capital de Roraima.  A Orla Taumanan, estrutura suspensa localizada às margens do rio Branco e um dos principais pontos turísticos da cidade, será reinaugurada depois de passar por um processo de revitalização financiado com recursos do Ministério do Turismo e contrapartida da prefeitura local.A modernização deste trecho da orla, incorporado ao centro histórico de Boa Vista, incluiu a substituição dos pisos e da escadaria, que dá acesso à margem do rio, além da renovação completa dos quiosques, onde funcionam restaurantes e choperias. O espaço ganhou também um parque infantil, passou a oferecer gratuitamente conexão à internet sem fio e se adequou às normas de acessibilidade.“Essa obra é um bom exemplo da importância da infraestrutura turística ao oferecer novos atrativos ao visitante”, disse o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. O valor do contrato firmado com a prefeitura de Boa Vista é de R$ 2,2 milhões, dos quais R$ 1,95 milhões são investimentos do MTur.
A superintendente de Turismo de Boa Vista, Alda Amorim, aponta a Orla Taumanan como um dos principais cartões postais da cidade. “O local é um verdadeiro complexo turístico, um dos lugares mais visitados pelos moradores e também pelo turista”, disse. “É da cultura do boavistense o uso dos espaços públicos para o lazer”, disse.A sustentabilidade e a segurança foram dois critérios considerados no planejamento das obras. Segundo a Superintendência de Turismo de Boa Vista, a orla ganhou iluminação com lâmpadas de LED, que duram cerca de dez vezes mais que as tradicionais e fornecem o dobro da luminosidade, com um consumo menor de energia. O local, além de abrigar o Centro de Atendimento ao Turista, terá também um posto de vigilância da Guarda Civil Municipal.No Ano Olímpico, a Orla Taumanan é um dos atrativos que poderão marcar a presença de Roraima no imaginário do público dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016. Afinal, Boa Vista é uma das capitais brasileiras que receberá o revezamento da tocha olímpica a partir de maio de 2016.ANO OLÍMPICO DO TURISMO – A proposta do Ministério do Turismo visa projetar o Brasil durante o evento esportivo, revelando os destinos do país, a hospitalidade do brasileiro e a qualidade dos nossos atrativos. A qualificação de profissionais relacionados ao setor nas cinco cidades que sediarão o futebol: Brasília, São Paulo, Salvador, Manaus e Belo Horizonte, além da capital Rio de Janeiro; e a isenção de vistos a turistas estrangeiros, já aprovada no Senado, estão entre as ações do Ano Olímpico do Turismo.