Páginas

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Programa Direção Segura autua 15 motoristas em Jales

Blitze de fiscalização da Lei Seca foram realizadas entre a noite de quinta-feira e a madrugada desta sexta-feira, 30 de outubro. Ao todo, 230 condutores foram submetidos ao teste do etilômetro
 
O Programa Direção Segura – ação coordenada pelo Detran.SP para a prevenção e redução de acidentes e mortes no trânsito causados pelo consumo de álcool combinado com direção – autuou 15 pessoas em operações de fiscalização da Lei Seca realizadas em Jales entre a noite de quinta-feira e a madrugada desta sexta-feira, 30 de outubro.
 
Durante as blitze, realizadas nas avenidas Francisco Jales e José Amadeu, foram aplicados, ao todo, 230 testes do etilômetro (conhecidos por bafômetro).
Do total, 10 condutores foram autuados por embriaguez ao volante e terão de pagar multa no valor de R$ 1.915,40 e responder a processo administrativo junto ao Detran.SP para a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

Três desses motoristas, além das penalidades acima, responderão na Justiça por crime de trânsito. Eles apresentaram índice a partir de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido no teste do etilômetro ou tiveram a embriaguez atestada em exame clínico realizado por médico-perito da Polícia Técnico-Científica. Se condenados, poderão cumprir de seis meses a três anos de prisão, conforme prevê a Lei Seca, também conhecida como "tolerância zero".

Outros cinco condutores foram autuados de acordo com o artigo 277 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) por terem se recusado a realizar o teste do etilômetro. Eles também receberão as mesmas penalidades.
Ação integrada – Lançado no Carnaval de 2013, o Programa Direção Segura integra equipes do Detran.SP, das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica, e do Corpo de Bombeiros. Pela Lei Seca (lei 12.760/2012), todos os motoristas flagrados em fiscalizações têm direito a ampla defesa, até que a CNH seja efetivamente suspensa. Se o condutor voltar a cometer a mesma infração dentro de 12 meses, o valor da multa será dobrado.

Operação Finados reforça policiamento nas rodovias estaduais durante o feriado

 
A Polícia Militar começará às 14 horas desta sexta-feira (30), uma operação especial para reforçar a segurança nos mais de 22 mil quilômetros de rodovias estaduais durante o feriado de Finados.
Na operação, serão empregados 944 viaturas, 108 motocicletas, 15 helicópteros Águia e uma média de 2.771 PMs.
A ação, que seguirá até terça-feira (3), tem como objetivo evitar acidentes e garantir a fluidez do trânsito. Serão 1.313 PMs dos cinco batalhões da Polícia Rodoviária (CPRv), 61 do Grupamento de Radiopatrulha Aérea (GPRAe), 140 do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), além de 1.257 das unidades territoriais.
A Polícia Militar contará com 333 bafômetros para a realização de testes de embriaguez. A fiscalização da velocidade dos carros será feita por meio de 89 radares portáteis para dar mais mobilidade à fiscalização, 364 radares fixos e 242 equipamentos, como decibelímetros (medidores de pressão sonora).
Os radares portáteis são chamados de OCR Embarcados e leem automaticamente as placas dos veículos. Depois, as informações são repassadas aos policiais quase instantaneamente. Com isso, é possível selecionar, de forma mais eficiente, quais carros serão abordados.
O radar facilita o encontro de veículos roubados e, consequentemente, a prisão de criminosos. Além disso, o monitoramento das vias também será feito a partir de câmeras dos Centros de Controle Operacional das Rodovias (CCO).
Álcool e trânsito
A PM alerta que o motorista que for flagrado dirigindo embriagado será multado em R$ 1.915,40 e poderá ter o veículo apreendido e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) retida por 12 meses. O condutor poderá ainda responder criminalmente a uma pena de seis meses a três anos de prisão.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Alunos do Projeto Guri de Jales participam de evento em Araçatuba

Araçatuba é palco de encontro entre alunos e educadores do Projeto Guri da região
  
Considerado o maior projeto sociocultural do país, o Projeto Guri – programa de educação musical, mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – realiza o EmCena - Encontro de Polos da Regional Araçatuba, no dia 14 de novembro, sábado, das 13h30 às 17h30, no Teatro UNIP, em Araçatuba.
Gratuita e aberta ao público, a apresentação tem o objetivo artístico-pedagógico de promover a troca de experiências entre alunos e educadores do Guri de diversas cidades. As regiões do Estado de São Paulo onde o programa de educação musical mantém polos de ensino fazem o evento, batizado de EmCena, no qual turmas de um mesmo instrumento ou disciplina musical se encontram para tocar juntas. Desta vez, cerca de 500 alunos das turmas de canto coral mostram o que aprenderam em sala de aula, com repertório baseado na música popular brasileira.
Participam do encontro os polos de ensino das cidades de: Alto Alegre, Andradina, Avanhandava, Araçatuba, Bilac, Bento de Abreu, Clementina, General Salgado, Guaraçaí, Jales, Lavínia, Luiziânia, Murutinga do Sul, Santópolis do Aguapeí, Sud Mennucci e Valparaíso.
  Sobre o Projeto Guri
Mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclado e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos. Aproximadamente 47 mil alunos são atendidos, por ano, em mais de 410 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os cerca de 370 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Amigos do Guri, enquanto o controle dos polos da capital paulista fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu cerca de 600 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.
Sobre a Amigos do Guri
A Amigos do Guri é uma organização social de cultura que administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo – idealizador do projeto –, a Amigos do Guri conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Amigos do Guri, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.projetoguri.org.br/faca-sua-doacao.

DESAFIOS OU ESFORÇOS?


por Adelvair David
 
Muito se fala em desafios nestes tempos atuais.
É bom meditar-se a respeito. A maquinaria emocional humana, tem como pressuposto reagir aos estímulos da forma como os entende. Os desafios propriamente falando, seriam os impositivos oferecidos pela vida, situações que surgem sem que nada se tenha feito para adquiri-los, situações que aparecem inusitadamente e que mexem com os sentimentos provocando um necessário posicionamento.
Muita vez, e isto não é tão incomum assim, o que o homem chama de desafio nada mais é do que situações ou emoções que lhe surgem na ordem normal das coisas e que a sua falta de estrutura emocional, material e espiritual faz com que não esteja tão disposto assim em solucioná-los, havendo uma tendência natural em a natureza humana de se buscar o que é o mais cômodo, mais tranquilo e menos dispendioso em todos os sentidos para não se sair de certa zona de conforto, até certo ponto, não tendo de fazer nenhum esforço.
Assim, no cumprimento do dever existencial há lutas onde os sentimentos e potenciais íntimos serão colocados em exercício para a sua evolução, somente assim, mais evoluído, poderá galgar mundos superiores onde aqueles que fizeram seu crescimento poderão desfrutar de um estado de alma de verdadeira felicidade e paz. O desenvolvimento dos valores éticos e morais, poderá se dar de muitas maneiras, mas não são propriamente desafios, são convites para a tarefa de auto iluminação, onde o amor e a caridade deverão compor as suas escolhas conscientes. Ensinou o venerando Senhor: “a cada um será dado segundo as suas obras”.
Os desafios propriamente ditos, serão aqueles onde as suas forças, entendimento e sentimento serão exigidos além da sua compreensão, não sabendo se realmente triunfará no intento. Onde o seu coração é testado no limite da sua resistência e a sua inteligência é potencialmente exigida, assim, desafiado ele terá de reagir para não perecer ante a penúria exigente.
É preciso então cumprir os deveres de cada dia, servir a causa da sua própria vida, sem esmorecer, atender aos compromissos, mesmo sem tantas forças, pois ninguém as tem plenamente, todos estão neste mundo na mesma condição, e necessitarão se dedicar muito para melhorar a existência, sem que com isso se entenda que se está fazendo qualquer coisa de extraordinário.
É PRECISO AMAR O DEVER DE VIVER BEM, PARA O ÈXITO EXISTENCIAL.
Adelvair David www.addavid.blogspot.com

Jantar Beneficente em prol da Santa Casa será neste sábado

Os ingressos continuam à venda por R$ 90,00 na Santa Casa, pelo site ou
até na hora do evento. *

Neste sábado, dia 31, o romantismo vai tomar conta de Fernandópolis com a
realização do jantar beneficente “A boa ação e a boa música”, em prol do
Hospital de Ensino Santa Casa. Para quem quiser fazer parte desta grande
festa, os ingressos continuam à venda.
A festa contará com um saboroso cardápio preparado com requinte e elegância
pelo buffet Casa e Jardim, também haverá open bar de cerveja Itaipava,
Coca-Cola, Coca-Cola Zero, Guaraná Antarctica e água, além da grande
atração da noite, o cantor romântico Cristiano Nichelle.
O cantor promete embalar o público com os grandes sucessos que marcaram a
época de ouro do rádio, como: La Barca, Solamente Una Vez, Besame Mucho e
várias outras músicas. Após o show haverá ainda uma discoteca comandada
pela equipe de DJ do Lê Som.
COMO COMPRAR SEU INGRESSO?
Quem ainda não comprou o ingresso, mas quer participar desta grande festa,
os mesmos continuam a venda por R$ 90,00, tanto na Santa Casa, quanto pela
internet. No hospital, basta procurar pela Central de Doações, que fica na
portaria das unidades de internação.
Para comprar sem sair de casa, basta acessar o site
www.santacasafernandopolis.com.br, e selecionar o menu “Institucional” e
clicar na guia “Promoções”, que serão exibidas todas as informações sobre o
jantar. Os ingressos também estarão à venda na portaria do evento.
Para mais informações, basta entrar em contato com a equipe da Santa Casa,
pelo telefone (17) 3465-6122, no ramal 444.

Funcionários participam da 12ª SIPAT na Santa Casa de Jales

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA realizou durante os dias 28 e 29 de outubro a 12ª edição da Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho, cujo tema abordado foi - Tempo! Você tem tempo?
A abertura da SIPAT contou com a participação especial do Vianna Eventos, os colaboradores puderam desfrutar do talento da vocalista Aline Gonçalves de Souza que é técnica de enfermagem na Santa Casa, e também do locutor Bokinho que fez a apresentação. Além do mais esteve presente para compor a mesa o provedor, José Pedro Venturini, vice-provedor, José Devanir Rodrigues (Garça), membro da mesa administrativa, José Luiz Socorro, administrador, Valdenis Neves, Presidente da CIPA, Paulo de Lima e representando o sindicato dos empregados em estabelecimentos de serviços de saúde de São José do Rio Preto, Marta Alves de Carvalho.
Cerca de 250 colaboradores participaram dos dois dias da SIPAT e acompanharam palestras ministradas pela Drª. Maithê Crespo Mandarini, que falou sobre a economia familiar e Mariângela Moura Manfrim que focou no tema motivação e o tempo.

Para o presidente da CIPA, Paulo Lima, a semana da SIPAT é aguardada ansiosamente por todos os colaboradores e este ano foi mais um sucesso. “Há mais de dois meses estamos preparando essa semana, tudo é feito com muito cuidado e carinho. Nosso diferencial é agregar valores aos colaboradores, mesmo não conseguindo alcançar 100% da participação, sabemos que fazendo a nossa parte iremos atingir o objetivo”. 
Durante o encontro foram sorteados vários brindes arrecadados no comércio de Jales e região, entre eles, uma TV de Led, aparelho de celular e uma bicicleta.

             

Um “cantão” de mais de 800 lagos que vale a visita


Na quarta matéria da série dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, o turismo apresenta o Parque Estadual do Cantão, com seus encantos nas cheias e na estiagem
29_10_15_materia_lagos.jpg
Ave sobrevoa lagoa do Cantão. Crédito: Bruno Prisco Jr.
Por Carolina Valadares

No oeste do estado do Tocantins, na divisa com o Pará, a Floresta Amazônica e o Cerrado se encontram no Parque Estadual do Cantão, com florestas inundadas pelos rios Araguaia-Javaés. A água, aliás, é o meio mais indicado para conhecer o local: passeios de caiaques pelos rios Araguaia, Javaés e Côco revelam as belezas de um dos destinos mais preservados do país.

Há quem defenda que a melhor temporada para conhecer o Cantão é na seca, entre maio e setembro. Com a baixa dos rios surgem “praias” e inúmeras ilhas no local. O período é o mais indicado para a pesca esportiva e para a observação de animais silvestres, como o tuiuiú, o servo, as iguanas, as seriemas e os jacarés.

Há quem prefira, como o operador de uma empresa de turismo local, Leonardo Azevedo, a época da enchente dos rios, de dezembro a maio. “Durante as cheias é mais bonito, as águas sobem de 7 a 10 metros de altura e fazemos os passeios em canoas pela floresta. Dá pra ver o jacu, uma ave da Amazônia que procria nessa época”, disse Azevedo. As árvores da floresta inundada também servem como esconderijo para alguns animais.

Os lagos de difícil acesso do Cantão são os últimos santuários do Tucunaré, peixe típico da região, um dos maiores de água doce. Lá eles se alimentam e se reproduzem durante a seca. Esses locais também são o habitat preferido de ariranhas, jacarés-açu, e outras espécies. Na época de cheias, já foram contabilizadas 833 lagoas na região.

“Nas minhas últimas férias, passei dias maravilhosos com minha família ao visitar o Parque Estadual do Cantão. Uma experiência deliciosa, que nos transporta a um lado do Brasil que poucos conhecem. Recomendo a todos os amantes da natureza e viagens com paisagens cenográficas”, diz Larissa Nakai, de São Paulo.

 
Vegetação - Durante as cheias, a mata de torrão, como são chamadas as de terra firme, crescem nos terrenos mais altos do interior do parque. Essas matas são mais baixas que as florestas de igapó e revelam plantas como as bromélias e orquídeas. Na época das cheias, as matas de torrão são os únicos locais onde algumas espécies de aves se alimentam, como a jaó e o mutum-de-penacho.

 
Como chegar: o Município de Caseara, a 257 km de Palmas, é a principal porta de entrada do parque. Chega-se lá a partir de Palmas pela rodovia BR 153, pela TO 080 ou por via fluvial, pelo povoado de Barreira dos Campos, pelos rios Araguaia, do Côco e Javaés. O município de Pium também dá acesso por estrada de chão - a TO-354.

“E AGORA, JOSÉ?”

Dom Demétrio Valentini

É assim que começa o famoso poema do poeta mineiro Carlos Drumond de Andrade. Ele o escreveu para flagrar a situação de perplexidade, de interrogação, de angústia, de insegurança, resultantes da constatação clara de que terminou uma situação anterior, e pela frente não se sabe o que nos aguarda.
É tão pungente o clamor expresso pelo poema, que nos sentimos tentados a prosseguir sua leitura.

 “E agora, José,

A festa acabou,

a luz apagou,

o povo sumiu,

a noite esfriou,

e agora, José?

            e agora, você?...”

E por aí segue o poema do grande escritor.

            Mas se agora evocamos sua obra prima, é certamente porque nos vemos mergulhados em situações semelhantes àquelas que o poema explicita.

Nós também estamos perplexos pelo que está por acontecer, depois de terminadas as antigas seguranças. Daria para citar a angústia de quem constata que o crédito acabou, a reserva sumiu, o tanque esvaziou, o carro enguiçou, e os amigos se foram.

 “E agora, José”

Ou poderíamos nos lembrar do concílio, do sínodo, das grandes conferências continentais. Já levam a marca do passado, do que “já era”, do que já se foi.

Havia tantas expectativas diante do Sínodo sobre a família.  O sínodo acabou. “E agora, José?”..

Aos poucos precisamos dar-nos conta que também o Concílio está ficando num tempo passado, está entre o que já se foi, já era, pois agora estamos em outra.

No próximo mês de dezembro, a Igreja fará o último gesto de reconhecimento da importância do Concílio, celebrando, no dia 08 de dezembro, os 50 anos do seu encerramento festivo, ocorrido em 1965. 

Este gesto será a última bênção reservada ao defunto, antes de ser respeitosamente sepultado?  Ou será a confirmação de que o Concílio ainda continuará sendo “a bússola que vai iluminar os passos da Igreja no início do terceiro milênio”, como disse João Paulo II, na encíclica “Tertio Millenio Ineunte”?

Em todo o caso, depois de 50 anos, é forçoso constatar que o Concílio terminou! Ou, ao menos, que a era do Concílio já se foi.

 “E agora, José?”

Parece que o momento nos alerta para deixar de lado utopias superficiais, expectativas gratuitas, caminhos fáceis.  Pela frente, se apresenta o horizonte carregado de nuvens que nos deixam inseguros sobre o que virá, se será a chuva esperada, ou tempestades com ventos e granizo.

E não deixa de ser elucidativo constatar que em algumas redes sociais se chega a difundir a versão de que o Concílio foi “coisa do diabo”, e em seu lugar se assume a postura contrária, de rejeição de tudo o que o Concílio suscitou na Igreja.

Para muitos agora o chique é “ser tradicionalista”, é ser contrário ao Concílio, fazer tudo o que se fazia antes, porque isto agora pega bem, isto afaga o ego, isto dá alegria!

O concílio acabou, o sínodo terminou, os palpites acabaram.
“E agora, José”?

Projeto de Lei do vereador Nenê do Pet Shop que dispõe sobre obrigatoriedade de plantio de árvores defronte novas construções é aprovado

A Câmara Municipal de Jales discutiu, votou e aprovou por unanimidade o Projeto de Lei nº 90/2015, de autoria do vereador Fagner Amado Pelarini, o Nenê do Pet Shop, que dispõe sobre a obrigatoriedade do plantio de árvores defronte a construções novas no município de Jales, em Sessão Ordinária realizada na segunda-feira, 26 de outubro.
 De acordo com o referido Projeto, torna-se obrigatório o plantio de árvores defronte de construções novas no perímetro urbano de Jales, sendo que o plantio e a variedade da árvore a ser plantada deverão constar do projeto de construção e é condição para sua aprovação pela Prefeitura Municipal. A quantidade de árvores a ser contemplada no projeto de construção para plantio atenderá ao espaçamento máximo de 6 (seis) metros de frente para a rua.
 Na justificativa para apresentação do Projeto de Lei, o vereador destacou que: “Nós, moradores urbanos, temos uma visão bastante pontual sobre a função das árvores, que normalmente não passa da compreensão limitada às funções de sombreamento e paisagismo. Nesse sentido, é importante destacar que os benefícios das árvores no meio urbano vão muito além da produção de sombra e da beleza paisagística. A presença de árvores nas cidades traz diversas outras vantagens à população humana, entre as quais podem ser destacadas: infiltração de água no solo, redução da sensação térmica, atenuação da poluição sonora, quebra-vento, microhabitats para a fauna, liberação de oxigênio e absorção de poluentes“.

Da redação - O vereador precisa ficar atento senão o projeto vai para a gaveta, caso não seja vetado pelo Executivo..

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Falta de fiscalização por parte da Prefeitura é questionada pelos vereadores

Os vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola Maria Fonseca Cardoso e Rivail Rodrigues Júnior
apresentaram, na sessão de segunda-feira, 26 de outubro,  um requerimento ao prefeito Pedro Callado solicitando  informações sobre
a fiscalização e cumprimento das Leis Municipais nºs. 4.342/2015  proíbe a instalação de placas publicitárias de qualquer natureza em lotes ou áreas de terra com frente para qualquer via de circulação pública que descumprirem o disposto no artigo 2º da Lei nº 3.719, de 19 de março de 2010 e
a 3.719/2010 que dispõe sobre a obrigação do proprietário, do titular do domínio útil e do possuidor a qualquer título a manter limpo, conservado e fechado o respectivo terreno, inclusive a de construir calçamento na área destinada ao passeio público.
De acordo com o documento as duas leis tem sido descumpridas por grande parcela dos proprietários de imóveis nelas identificadas, sem que haja uma fiscalização da Prefeitura. Desta feita, o Poder Executivo deverá responder como tem atuado na fiscalização do cumprimento das leis em questão no presente requerimento. Questionaram, ainda, quantas notificações de irregularidades relativas a elas foram expedidas, considerados os meses de março a setembro de 2015 e por quais motivos a Prefeitura Municipal não implanta a oferta de serviços relativos a estas leis, com a devida cobrança dos proprietários, até como forma de aumentar a receita do município.

Da redação - Os vereadores deveriam ter pedido também informações o por que a lei aprovada por eles no ano passado e publicada no dia 15 de dezembro de 2014 ainda não foi regulamentada. A lei é de autoria do vereador Luiz Fernando Rosalino (PT). A lei dispõe sobre a distribuição de panfletos pela cidade.
Nesta quarta-feira, como os demais dias da semana, parabrisas de veículos, motos, alpendres e caixas de correios nas residências,  garagens, etc...etc...etc.. são emporcalhados por panfletos distribuídos desordenadamente pela cidade sem qualquer fiscalização.
E os vereadores, como a administração municipal, ou melhor o gestor municipal, estão  olhando além do horizonte, olhando 2016, e não querem com toda certeza criar problemas com, digamos,  grandes empresários. Só que os donos de veículos, de motos, imóveis, são eleitores. E podem ficar aborrecidos. E as ruas da cidade viram depósito de lixo de tanto panfleto jogado ao chão.

Educação troca pão branco por integral na merenda de 4 milhões de alunos da rede estadual

A merenda servida nas escolas da rede estadual paulista está mais orgânica. O primeiro produto a ganhar o rótulo de '100% integral' é o pão. A partir de 2016, todos os cerca de 4 milhões de alunos receberão diariamente a versão mais rica em fibras do pão de forma, bisnaguinha, hambúrguer e até cachorro quente. A mudança faz parte das ações da Secretaria da Educação de São Paulo de oferecer um cardápio mais equilibrado e que, ao mesmo tempo, atenda o paladar e as necessidades calóricas de crianças, jovens e adultos matriculados na rede.
         Além de trocar a farinha branca pela integral, a Secretaria de Educação do Estado estabeleceu novos padrões para os alimentos consumidos nas unidades de ensino. Na lista composta por 10 produtos, entre eles macarrão, arroz e requeijão, todos seguem especificações próprias e diferentes daquelas que encontramos à venda no mercado. A principal diferença é a adição na fórmula final de vitaminas e, por outro lado, a redução de gordura, sódio e açúcar.
         Para o próximo ano letivo, já estão em processo de compra outros itens que ampliarão as opções saudáveis de estudantes. Peixe, suco de uva integral, leite em pó instantâneo e integral, feijão in natura, farinha de mandioca, flocos de milho sem açúcar e bebida achocolatada estão no novo pacote. Para garantir a qualidade dos grãos e ingredientes, boa parte é resultado da agricultura familiar e livre de processos químicos.
"Levantamento inédito feito em 128 escolas estaduais paulistas, com apoio da Sociedade Brasileira de Cardiologia, revelou que 71% dos alunos de 6 a 18 anos estão no peso ideal. Por outro lado, o índice de sobrepeso, que no Brasil chega a 30% e preocupa especialistas, é de 19% em São Paulo. O número é resultado do investimento da Secretaria em hábitos saudáveis e deve ser compartilhado pelas famílias de nossos alunos", explica Giorgia Castilho Russo Tavares, responsável pelo Departamento de Alimentação e Assistência ao Aluno.
 

Alunos e professores do SENAI apresentam produtos inovadores

Mostra Inova, realizada em São Bento do Sul, têm 15 projetos voltados à eficiência da indústria, tecnologias educacionais, integração de pessoas com deficiência e preservação ambiental
Projeto de Florianópolis é versão eletrônica de recurso que ensina o braile. Foto: Tom Cajaty
.São Bento do Sul, 28.10.2015 – Iniciativas que apoiam a inclusão social de pessoas com deficiência, reaproveitam rejeitos poluentes, melhoram a eficiência da indústria ou geram alimentos mais saudáveis estão entre os projetos em exposição na Mostra Inova SENAI/SC, em São Bento do Sul. O evento integra a programação da etapa estadual 2015 da Olimpíada do Conhecimento, realizada durante esta semana nas unidades da instituição na cidade e em Joinville, Blumenau  e Jaraguá do Sul. Os 15 projetos expostos foram selecionados entre 216 inscritos, que envolveram 480 estudantes, professores ou pesquisadores da instituição.
Os estudantes do curso superior de Tecnologia em Automação Industrial e da pós-graduação em Engenharia de Automação do SENAI em Florianópolis Vinícius Perozzi e Roberto de Andrade apresentaram uma versão eletrônica do Cela Braille (mecanismo que permite a alfabetização em braile). O projeto exposto agrega uma máquina de escrever na linguagem e permite o autoaprendizado. Também para apoiar na integração dos cegos, a área de moda do SENAI em Jaraguá do Sul projetou uma loja que permite a independência de pessoas cegas ou com baixa visão na hora de adquirir roupas. A ideia é utilizar todos os demais sentidos para facilitar a escolha das confecções – sistemas de audiodescrição, temperaturas, aromas e informações em braile. “O estado da arte de tudo o que se trabalhou no projeto está pronto. A inovação reside em combinar todos os elementos em torno de um projeto de integração de pessoas com deficiência, algo fundamental para a sociedade”, afirma Renata Valvolizza, coordenadora do curso superior em design de moda do SENAI em Jaraguá do Sul.
Pesquisadores do Instituto de Tecnologia em Materiais, de Criciúma, criaram um filtro para metais fundidos, reaproveitando rejeitos do próprio setor (areia de fundição e borra de anodização de alumínio), que, associados à argila, são queimados junto com uma esponja de poliuretano 1,6 mil graus Celsius. O resultado é um filtro cerâmico que retém as impurezas existentes nos metais em estado líquido utilizados na fundição. Após o uso, o filtro pode ser descartado ou reaproveitado na própria fundição, mas já estará inerte (diferentemente dos rejeitos originais).
O viés ambiental está presente em outros dois projetos apresentados pelo SENAI em Jaraguá do Sul. Um deles, desenvolvido pelos cursos de edificações e de química, prevê a fabricação de tijolos em resina produzida com casca de arroz. Pela sua composição, essas peças têm um bom acabamento e encaixes, que permitem flexibilidade, redução de tempo e de trabalho e ergonomia, permitindo que o próprio consumidor erga ou desloque paredes. O modelo dispensa até mesmo a necessidade de pintura. O outro projeto, de alunos do curso técnico em eletroeletrônica, é o direcionador de placas solares. Um motor de limpador de para-brisas de automóveis e sensores nas extremidades das placas fotovoltaicas faz com que elas se desloquem em dois eixos, em busca de um melhor ângulo para captação da luz solar. “Placas do gênero no Brasil são muito caras e, quando existem, fazem movimento em apenas um eixo”, afirma o estudante André Luiz Ponciano.
Sorvetes que ao invés de gordura hidrogenada (maléficas à saúde) utilizam azeite de oliva (benéfico), desenvolvido pela faculdade de tecnologia de alimentos do SENAI em Chapecó, permite a redução em 80% do teor de gordura e em 60% nas calorias. O grupo alcançou o desafio de minimizar o sabor do azeite, que desaparece por completo nas versões com sabores. Já o creme de leite de arroz, criado no Instituto SENAI de Tecnologia em Alimentos e Bebidas, também de Chapecó, permite o uso de grãos quebrados (descartados na seleção do produto para venda em pacotes). O creme não possui lactose nem glúten e apresenta sabor mais agradável do que as versões produzidas com leite de soja. Além disso, tem metade do teor de gordura do creme de leite de vaca, embora contenha também menor percentual de proteínas.
Oficinas gratuitas no OC 2015
Mais de 100 ações estão sendo realizadas nas quatro cidades que recebem a Olimpíada do Conhecimento. As oficinas são gratuitas à comunidade e as inscrições podem ser feitas na secretaria do SENAI da sua cidade. Os visitantes da Olimpíada do Conhecimento, em Blumenau, conferiram nesta quarta (28) o Ciência em Show, uma iniciativa dos cientistas Wilson Namen, Gerson dos Santos e Daniel Angelo, professores licenciados em Física na Universidade de São Paulo (USP). O objetivo é disseminar a ciência de uma forma lúdica e divertida.

Assim funciona também o SESI Ciências, um programa desenvolvido pela entidade da FIESC para ensinar a disciplina de um jeito bem diferente do tradicional. Nas cidades-sede da Olimpíada do Conhecimento, os visitantes podem conhecer a unidade móvel do programa. Beatriz Ern tem apenas 14 anos e ficou encantada com os recursos do SESI Ciências. Ela e seus colegas do 9º ano do ensino fundamental visitaram a Olimpíada do Conhecimento nesta quarta (28). “Gosto das ciências exatas e se pudéssemos aprender estas disciplinas com recursos como estes que conhecemos aqui seria muito mais fácil compreender como alguns fenômenos estão presentes no nosso dia a dia”, fala a estudante.
Ao todo, 140 competidores disputam o torneio. Além de buscar o ouro em Santa Catarina, eles estão de olho na classificação para as fases nacional e internacional e de olho no mercado de trabalho na indústria. A Olimpíada do Conhecimento 2015 ocorre nas cidades de Joinville, São Bento do Sul, Blumenau e Jaraguá do Sul.
 

Destino de viagem: Ilha do Bananal

Na terceira matéria da série sobre o Tocantins, os encantos do Parque Nacional do Araguaia e das aldeias indígenas, que tornam a Ilha do Bananal um dos tesouros guardados pela imensidão do estado

28_10_2015_lagoa_da_confusão_foto_emerson_silva.gif

Lagoa da Confusão, no Tocantins. O destino é um dos mais deslumbrantes do estado. Crédito: Emerson Silva

Por Walquíria Henriques
Os destinos do Tocantins são a mais nova “praia” do brasiliense Leopoldo Silva. Fotógrafo profissional, ele foi atraído pelas belezas naturais do estado e, sobretudo, pela cultura indígena, matéria-prima de seu trabalho. Seu próximo destino é a Ilha do Bananal, a maior em ambiente fluvial do mundo, e um dos destaques deste universo que se abre com a realização dos I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em Palmas.
Foi este mesmo apelo que levou, há 16 anos, o turismólogo e guia carioca Leonardo Azevedo para a capital Palmas, e de lá para Caseara (260 km de distância), de onde promove passeios pela Ilha do Bananal. A observação de pássaros, a pesca esportiva, a praia e o safari fotográfico pela ilha, banhada pelos rios Araguaia e Javaés, são algumas ofertas da operadora. “Os jogos mundiais atraíram estrangeiros para cá. Acabo de receber turistas da Itália e um casal de belgas que vieram para a Ilha do Bananal”, conta Azevedo.
Na cheia, a pedida é o passeio de barco rio adentro da Floresta Amazônica, bioma que divide com o Cerrado a paisagem local. Na seca, caminhadas nas trilhas que expõem a biodiversidade em aves, peixes, espalhados pelos rios e mais de 200 lagos. Se os índios concordarem, as aldeias acolhem o visitante que poderá vivenciar a cultura das nações Karajá e Javaés.
Sobre a ilha - Com cerca de 20 mil quilômetros quadrados, a Ilha do Bananal é uma reserva ambiental brasileira, desde 1959, e reserva da biosfera da Unesco, desde 1993. Os títulos recebidos explicam o nível de preservação da fauna aquática e da flora da região, que abriga também o Parque Nacional do Araguaia.
A visitação à Ilha do Bananal é controlada nas áreas onde vivem às populações indígenas, de responsabilidade da Fundação Nacional do Índio (Funai), e de preservação ambiental, sob gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
Um dos acessos à ilha fica no município de Lagoa da Confusão, a 230 km de Palmas. No espelho d’água, que deu nome à cidade, repousa uma grande pedra que parece flutuar e se deslocar conforme o ângulo que é vista (foto). Mais uma maravilha do universo tocantinense. Os outros municípios da região da Ilha do Bananal são Gurupi, Formoso do Araguaia e Peixe.

Autoridades de Santa Fé do Sul destacam o trabalho de Pinato para evitar

Um trabalho realizado pelo deputado federal Fausto Pinato (PRB-SP) deixou
dezenas de famílias aliviadas em Santa Fé do Sul. Diante da notícia do
fechamento de um frigorífico da rede JBS e procurado por algumas
autoridades do município, Pinato imediatamente conseguiu agenda uma reunião
com representantes do grupo em São Paulo para resolver o assunto.

Por meio do advogado Pedro Horta, assessor do deputado Celso Russomanno,
Pinato pode reunir representantes da sociedade civil organizada
santafessulense na última segunda-feira, dia 26, na capital paulista, para
resolver a pendência e anunciar que o Frigorífico não fechará as portas na
cidade.

Pinato e os demais participantes puderam ouvir o compromisso dos diretores
do grupo JBS, Renato Costa (presidente da divisão de carnes) e Marco
Bortolon (diretor da divisão de carnes dos Estados de São Paulo e Mato
Grosso do Sul) que parte dos 142 funcionários demitidos seriam
recontratados e a unidade de Santa Fé voltaria a funcionar normalmente.

Vários compromissos foram feitos por ambas as parte para evitar uma crise
econômica ainda maior no município e também ouviram a possibilidade de uma
expansão da unidade para os anos de 2016 e 2017.

Para o vereador Fabio dos Reis Vicenzi (Sabão), que esteve em São Paulo, o
trabalho do deputado Fausto Pinato, por maio do Celso Russomanno foi
extremamente importante, destacando a força de vontade em ajudar a região
“Quero externar minha alegria e minha satisfação de ver e poder presenciar
naquele momento o trabalho do deputado Fausto Pinato, que se mostrou
extremamente competente, trabalhador e preocupado com as questões que
afetam nossa cidade”, declarou.

O prefeito de Santa Fé do Sul, Armando Rossafa Garcia disse que o Celso
Russomanno tem um grande apreço pelo deputado Fausto Pinato. “Pude ver que
Pinato está bem aparado e com um futuro muito bom. Está no primeiro
mandato, mas é um cidadão que sempre militou na política desde quando era
assessor de deputados”, disse.

Segundo o presidente do Sincomércio de Santa Fé Norio Kobayashi, a atuação
do deputado Pina to foi decisiva, foi o único que efetivamente conseguiu
através do deputado Celso Russomanno, um contato concreto com a presidência
do JBS e agendou a reunião. Isso deixou uma impressão muito positiva em
Santa Fé do Sul, principalmente com vereadores, prefeito, Sindicato do
Comércio e Associação Comercial, porque a rapidez e a presteza que o
deputado Fausto Pinato, mesmo estando em Brasília, atuou foi uma coisa que
impressionou.

Fausto Pinato se mostrou satisfeito com o resultado da reunião, podendo
garantir que muitas famílias da Estância Turística de Santa Fé do Sul
voltem a respirar bons ares, sem a preocupação do fechamento de uma empresa
que foi evitada com esforços de pessoas desprendidas e comprometidas com a
região. “O resultado disso se deu após uma união entre forças e lideranças
políticas, sem bandeiras partidárias, onde o foco principal foi resolver
uma pendência que pudesse prejudicar a população”, disse.

“Ao ficar sabendo da situação em Santa Fé, rapidamente procurei meios para
evitar um mal maior e pude contar com pessoas interessadas em fazer o bem.
Busquei no Celso Russomanno ajuda, já que ele é da capital e faz um
trabalho de defesa do consumidor. Prontamente colocou sua assessoria, por
meio do Pedro Horta, para finalizar a questão. E deu tudo certo. Ouvimos o
compromisso de que o frigorífico permanecerá aberto”, concluiu Pinato.

Participaram da reunião o deputado estadual Itamar Borges, prefeito de
Santa Fé do Sul, Armando Rossafa Garcia, vice-prefeita Elena Rosa,
presidente do Sincomércio, Norio Kobayashi, os vereadores Fabio dos Reis
Vicenzi (Sabão) e Alcir Zaina e o presidente da Funec Ademir Maschio,
assessor do deputado federal Celso Russomano, Pedro Horta e o
superintendente estadual do Ministério da Agricultura, Dr. Jardim.

Sansaúde recebe mais de 40 doações de cabelo em ação


Participaram colaboradoras do Hospital, do plano de saúde e mulheres da
comunidade




O Sansaúde, o plano de saúde da Santa Casa de Votuporanga, apoia o  Outubro Rosa, o mês de prevenção do câncer de mama. Para intensificar a  proposta de conscientizar as mulheres, uma campanha de arrecadação de  cabelo foi realizada na segunda-feira, dia 26 de outubro, somando 14 cortes/doações e 29 doações.  A ação mobilizou colaboradoras do Hospital, do Sansaúde e da comunidade  e com ela será possível confeccionar perucas, beneficiando mulheres  portadoras do câncer em tratamento no Hospital de Câncer de Barretos.

A telefonista Lindomar Borges Silveira do Nascimento doou 25 cm do  cabelo e diz que uma pessoa doando já é uma maneira de conscientizar  outras mulheres a agirem da mesma forma. “Ajuda na autoestima e é uma  ação de extrema importância porque o cabelo é uma parte essencial para a  mulher, por isso essa doação pode levar felicidade num momento difícil.”

Para que a ação fosse realizada, quatro cabeleireiras participaram  voluntariamente, entre elas Marlene Guimarães, profissional há mais de  30 anos no mercado e há 15 anos confecciona perucas para o Hospital de  Câncer de Barretos e Jales para mulheres que não tem condições de  adquiri-las. “Faço uma ação 100% solidária, sem fins lucrativos para  ajudar pessoas carentes que são realmente necessitadas. Por isso, nessa  iniciativa do Sansaúde convidei colegas de trabalho para ajudar nos
cortes, para depois fazer a confecção.”
Participaram também as cabeleireiras Andreia Cristina Cardoso da Silva, Kamila Marissa de Oliveira e Sandra Mara Ferrarez.
A gerente Administrativa do Sansaúde, Kenya Figueiras da Silva, conta  que a iniciativa partiu da equipe para conscientizar e colaborar com as ações do Outubro Rosa. “Dando assim sequência no ato de ajudar. Diante  da doença que a pessoa fica debilitada foi feita essa ação para que a  autoestima das pacientes seja elevada.”

O provedor da Santa Casa de Votuporanga, Luiz Fernando Góes Liévana –  Torrinha, parabeniza as participantes. “É um gesto de solidariedade e  que ajudará mulheres que estão passando por tratamento de câncer. Isso mostra a preocupação com o próximo. É um ato de cidadania. Todas que contribuíram merecem a nossa gratidão, assim como a iniciativa das colaboradoras do Sansaúde.”

POLICIAS MILITARES DO 16º BPM/I SÃO HOMENAGEADOS PELO COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO


Nesta manhã de quarta-feira, 28 de outubro, policiais militares da 1ª Companhia de Polícia Militar do 16º BPM/I foram homenageados pelo Comandante Geral da PM pela Ocorrência de Destaque do Mês de Setembro de 2015.
No dia 29 de setembro de 2015, após tomarem conhecimento de um furto de uma caminhonete Hilux ocorrido a poucos instantes no município de Iturama/MG, os policiais militares iniciaram patrulhamento com vistas ao veículo, localizando-o logo em seguida no município de Ouroeste, sendo que o indivíduo ao perceber a presença da viatura tentou evadir-se em um canavial, sendo localizado e preso com apoio do helicóptero Águia de São José do Rio Preto. Juntamente com a caminhonete foi subtraída uma bicicleta de competição de valor aproximado de R$ 30.000,00 que também foi recuperada.
Os policiais que participaram da ocorrência juntamente com o Comandante da 1ª Companhia da Polícia Militar de Fernandópolis, Capitão PM Dutra Hernandes, foram convidados pelo Comandante Geral da PM a participarem de um café da manhã onde receberam um diploma em homenagem pelos bons serviços prestados.

COMBATE À FRAUDE II: Preso chefe de quadrilha que fraudava a Previdência Social

Da Redação (Brasília) – Operação da Força Tarefa Previdenciária prendeu preventivamente, na manhã desta quarta-feira (28), o responsável por uma quadrilha especializada em fraudar benefícios previdenciários. Além da prisão, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão nas cidades mineiras de Teófilo Otoni e Almenara.

As investigações tiveram início em 2013 e identificou que o grupo criminoso falsificava certidões de nascimento de menores de idade para obter pensões por morte. Até o momento, 15 benefícios foram identificados com indícios de irregularidade.
Ao todo, estima-se um prejuízo aos cofres públicos de pouco mais de R$ 500 mil reais. Porém, ao considerar a idade de cada beneficiário, com base na expectativa de sobrevida atual, evitou-se um prejuízo de cerca de R$ 2,2 milhões.
A ação foi realizada em continuidade às investigações da Operação Nenhures, que teve sua fase inicial deflagrada em agosto deste ano. Na ocasião, foram presas, em flagrante, cinco pessoas nas cidades de Mariana (MG) e Viçosa (MG). Com isso, a Força Tarefa conseguiu evitar saques de cerca de R$ 70 mil, correspondentes às primeiras parcelas das pensões fraudulentas.
O responsável pelo grupo criminoso irá responder por estelionato e formação de quadrilha. Somadas, as penas podem chegar a 10 anos de prisão.
A segunda fase da Operação Nenhures contou com a participação de 15 policiais federais e dois servidores do Ministério do Trabalho e Previdência Social. O nome da operação faz alusão à dificuldade de localização dos envolvidos, pois desde o início eles nunca foram encontrados no mesmo lugar.
A Força Tarefa previdenciária é uma parceria entre Ministério do Trabalho e Previdência Social, Polícia Federal e Ministério Público Federal no combate à crimes previdenciários. (Ascom/MTPS e Ascom/PF)

A síndrome do abandono

Se você passar por várias ruas da cidade vai ver que na calçada de imóveis, o capim  ou mato cresce sem qualquer interesse do proprietário ou morador fazer a limpeza. Ali na rua 9 (infelizmente estava sem o celular e a máquina fotográfica) na calçada do prédio onde funcionou o Banco Real, o capim cresce, dando o verdadeiro aspecto de abandono, o que de fato acontece. A tal calçada ecológica idealizada pela administração petista e bancada com dinheiro do contribuinte (repasse governamental), além dos tijolos  quebrados e outros fora do lugar, cresce entre eles aquela tradicional grama chamada de "pé de galinha". Na verdade a administração municipal não tem tanta culpa em relação aos imóveis comerciais e residenciais cuja grama cresce nas calçadas, com o proprietário ou  inquilino 
dar um mãozinha na capina, mas poderia notificá-los caso não o fazem. É preciso vontade política para se realizar os anseios da população e não só a falta de recursos tema usado como desculpa pelo administrador.
A praça Euplhy Jalles (à direita na foto) que um dia foi o cartão postal de nossa cidade, hoje tem um aspecto abominável e pelo que parece (parece) começa receber a decoração de Natal nos postes de ferro da iluminação. Ela (a praça) deveria passar por uma reforma, o abandono é total e agora, reprovado pelo provo que cruza a praça todos os dias, aquele escritório de corretagem de imóveis ali instalado. É lamentável. Tanto quanto outras coisas que precisam ser agilizadas mas podem estar engavetadas. Percebe-se que a preocupação do administrador não é cumprir com o juramento feito no ato da posse e com a sua população em seus programa de governo, mas sim visar colher votos para um futura eleição. É triste e lamentável que Jales hoje, vive a síndrome do abandono.

Santa Casa recebe emenda federal de R$ 250 mil

A segunda-feira, 26 de outubro, começou com o pé direito para a Santa Casa que recebeu na conta R$ 250 mil referente emenda parlamentar apresentada pelo deputado federal Cândido Vacarezza (PT), não reeleito no pleito de 2014..
A proposta que foi intitulada no ano passado já foi empenhada, executada, publicada, assinada e já está pronta para ser usufruída em benefício dos pacientes. O recurso será destinado para a compra de equipamentos como, cardiotocógrafo, aparelho de anestesia, mesa cirúrgica, berço aquecido, incubadora de transporte neonatal e capela de fluxo laminar.
De acordo com o provedor, José Pedro Venturini, as emendas federais e estaduais são de suma importância para manter o hospital, porém ainda não são suficientes. "Os recursos são essenciais, mas, a ajuda da população nas campanhas, eventos e doações continuam sendo fundamentais. Com este recurso federal iremos contribuir com a melhoria nos setores da Uti Neonatal, Centro Cirúrgico, Maternidade e Farmácia, visto que população dos 16 municípios referenciados serão beneficiadas".
A gerente de Captação de Recursos, Cristiane Fachola, explica como são realizadas as escolhas dos equipamentos de acordo com cada emenda. "No inicio de  2014 foi contatado todos os setores da Santa Casa e Corpo Clínico para verificar quais equipamentos que teriam maior urgência, e dentre as prioridades foram realizados os pedidos. Vale ressaltar que a solicitação de emenda é um procedimento que o setor de Captação realiza anualmente".

Canção Nova realiza encontro em defesa da vida

Presenças do padre Moacir Arantes, assessor da CNBB, e da cantora Elba Ramalho

Nos dias 31 de outubro e 1º de novembro de 2015 a Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), realizará o encontro “Gente do Bem”, idealizado pelo missionário Dunga.
Com o tema: “Juntos pela Vida”, o evento reunirá profissionais de diversas áreas que desejam fazer e propagar o bem na construção de uma sociedade mais justa e solidária. A temática central desta edição será  a valorização da vida desde o ventre materno.
No domingo à tarde, destaque para a participação da cantora Elba Ramalho, que dará seu depoimento contra a legalização do aborto e em defesa da vida.
No sábado (31), às 16h, a missa será presidida pelo padre Moacir Arantes, assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família da Conferência Nacional dos Bispos Bancos do Brasil (CNBB). Às 21h, show com a Banda Expresso HG, no Rincão.
A programação traz ainda palestras com o professor Felipe Aquino, com o Diretor da Casa Pró-Vida Mãe Imaculada, e pároco da Paróquia São Jorge, em Curitiba (PR), padre Silvio Roberto, e com os missionários Dunga e Tiago Camargo (Tiba). Participação da Comunidade Jesus Menino, de Petrópolis que cuida de crianças especiais.
A programação completa está disponível no link:

3° Leilão em prol da Santa Casa é realizado em São Francisco

 
Thayrine Soler, ouvidora, Roberto Mariano, Benedito Belias e
Valdenis Neves, administrador do hospital.
 
No dia 02 de agosto no município de São Francisco foi realizado a 3ª edição do leilão beneficente em prol do hospital. Foram doados para a Santa Casa mais de R$ 10 mil reais provenientes da ajuda da população local que participaram do evento.
Para Benedito Belias, presidente da Câmara Municipal de São Francisco, a ideia é manter essa tradição e que fique o alerta para outros municípios realizarem ações para ajudar a instituição. “Como vereador percebo o quão importante é contribuir com o nosso hospital e temos condições para isso. Queremos dar sequência nesse trabalho e seria importante que outras cidades também fizessem a sua parte e colaborassem com o único hospital da região”.
De acordo com o provedor, José Pedro Venturini, este dinheiro veio em um ótimo momento para o hospital e auxiliará nos custeios. “Mais um exemplo de amor ao próximo foi apresentado por todos os voluntários desse leilão. Agradecemos imensamente a contribuição da população de São Francisco, que mais uma vez estendeu as mãos para a Santa Casa”.
Representando a comissão organizadora esteve presente para a entrega das arrecadações o presidente da câmara, Benedito Belias e Roberto Mariano.

 

O patrimônio da Caridade

Paiva Netto

 

A Caridade é o conforto de Deus para as Almas e o relacionamento cordial entre criaturas que firmemente desejam a preservação deste mundo. Ela é uma função espiritual e social, não apenas um ato particular de socorrer apressadamente o mais próximo. É uma política dignificante, um planejamento humanitário, uma estratégia, uma logística de Deus, entendido como Amor, a nós oferecida, de modo que haja sobreviventes à cupidez humana. A Caridade é a Força Divina que nos mantém de pé. Sabemos, e basta ir ao dicionário, que Caridade é sinônimo de Amor. Portanto, é respeito, solidariedade, companheirismo, cidadania sem ferocidades. O mundo precisa de carinho e Amor. Quem diz que não quer ser amado está doente ou mentindo, o que, no fundo, no caso em questão, é a mesma coisa. Pode ter certeza de que a pessoa está gritando lá dentro: “Socorro! Preciso de ser amado! ou, preciso ser amada! Mas não tenho coragem de dizer! Tenho vergonha de reivindicar, um pouco que seja, da Fraternidade dos meus irmãos humanos! Mas escutem o meu apelo desesperado e silencioso!”.

Como escrevi em Como Vencer o Sofrimento, o Amor revela a Luz e a Luz espanta a treva. Que mais quereremos nós? O ser humano tem carência de Amor verdadeiro. É o que muitos dirigentes dos povos em definitivo precisam entender. Governa bem aquele que governa o coração. Exclamam alguns: “— Ah, eu não falo em Caridade!”. Infelizmente creem que ela se resume em dar às pressas esmola ao mendicante que os interpela. Já estão em falta quando se irritam diante do necessitado, que em geral é efeito e não causa. Devem refletir sobre este ditado latino: “Hodie mihi; cras, tibi”. (Hoje, eu; amanhã, você). Ou seja: agora, o pedinte é ele; amanhã, poderemos ser nós. O pior é que alguns transferem essa “amofinação” para um sentimento elevadíssimo, que é a Caridade, que eles não entendem muito bem, mas que se personifica na cola que junta as partes separadas da sociedade mundial. Enfim, Caridade é a esperança que repousa em Deus.
José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com

 
___________________________________

Trecho extraído da entrevista concedida pelo jornalista, radialista e escritor Paiva Netto à também jornalista portuguesa Ana Serra, em 19 de setembro de 2008. A íntegra da transcrição encontra-se publicada em http://www.lbv.pt/pt/entrevista.pdf.

 

UNICASTELO promove Concurso de Bolsas de Estudo

 
A Universidade Camilo Castelo Branco – UNICASTELO – realizará, no dia 14 de novembro, o Concurso de Bolsas de Estudo para novos alunos. Ao todo serão ofertadas mais de 600 bolsas com até 100% de desconto em cursos de graduação oferecidos nos campi Descalvado, Fernandópolis e São Paulo.
 Haverá oportunidade de ingresso em 50 cursos de graduação, sendo 10 deles tecnológicos, e para participar, o candidato precisa ter concluído o Ensino Médio ou estar cursando o terceiro ano do Ensino Médio.
 As provas serão realizadas nos campi da Universidade, de acordo com o curso pretendido pelo candidato.
 Os interessados devem se inscrever, gratuitamente, até o dia 11 de novembro, através do site: unicastelo.br
 Universidade Aberta
 Simultaneamente ao Concurso de Bolsas será realizado, também, no dia 14 de novembro, o evento Universidade Aberta.
 Na ocasião, estudantes do Ensino Médio poderão participar de workshops sobre profissões, conhecer a Unicastelo, seus laboratórios, as clínicas de atendimento e toda a infraestrutura oferecida, além de conversar com os futuros professores.
 

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Café de aniversário da ACIF reúne lideranças-Associação Comercial completou 54 anos

A manhã desta terça-feira, 27, foi de festa na Associação Comercial e
Industrial de Fernandópolis (ACIF) que comemorou o aniversário de 54 anos.
A entidade realizou um café da manhã que reuniu autoridades, representantes
de entidades, empresários e associados.

O Café de Aniversário é a primeira recepção realizada pela ACIF após a
reforma no prédio que durou 18 meses. Na ocasião, foram lançados novos
projetos como o Cine ACIF, cujo objetivo é exibir pequenos vídeos de
treinamentos aos associados e seus colaboradores com os temas de
atendimento, empreendedorismo e motivação. Dentre as novidades para os
próximos meses estiveram as novas parcerias com as empresas DE&A Pneus,
Wizard e Consórcio Canopus, que têm o objetivo de trazer mais benefícios
para os associados.

O evento reuniu lideranças de Fernandópolis, entre elas, o advogado Valdir
Medrado, representando a prefeita Ana Bim; o vereador e presidente da
Câmara Municipal, André Pessuto e o diretor do Fórum da Comarca de
Fernandópolis, o juiz Heitor Katsumi Miura. Além dos representantes dos
poderes executivo, legislativo e judiciário, estiveram presentes membros de
entidades e instituições como a Associação de Amigos de Fernandópolis, do
Hospital de Ensino Santa Casa de Fernandópolis, Etec e Sebrae.

Durante as explanações, as lideranças ressaltaram a importância da
Associação Comercial para a classe de empresários e a necessidade de
inovação diante da crise econômica que atinge o país. Em seu discurso, o
presidente da ACIF, Dirceu Miralha dos Reis destacou a abertura de novas
empresas na cidade. “Agradecemos a confiança depositada em nossa entidade.
A ACIF busca sempre atender e ouvir o empresário, estando presente na vida
empresarial de cada um deles”, disse o presidente.

O diretor do Fórum da Comarca de Fernandópolis, juiz Heitor Katsumi Miura
destacou a presença das jovens lideranças empreendedoras que no futuro
estarão à frente da ACIF e da cidade. O magistrado também reconheceu a
importância das Associações em momentos de crise.

Representando o deputado federal Fausto Pinato, o vice-provedor da Santa
Casa de Fernandópolis, Jesiel Macedo falou sobre a atuação do comércio no
município e a importância do setor para a geração de aproximadamente 15 mil
empregos. Jesiel ressaltou as conquistas de Fernandópolis e frisou: “É
preciso acreditar na cidade. As pessoas aqui se unem e conquistam”.

Ao longo de 54 anos de história, a ACIF representa a classe empresarial de
Fernandópolis oferecendo serviços de utilidade para os seus associados e
empresários. A entidade também atua no apoio ao desenvolvimento local
incentivando projetos de expansão dos setores industrial e tecnológico.

Café em comemoração aos 54 anos da ACIF reuniu autoridades,
empresários e representantes de órgãos públicos. representantes.
 






João Tarlau – presidente da Associação de Amigos, Dirceu Miralha –
presidente da ACIF e o juiz Heitor Miura – diretor do Fórum da Comarca de
Fernandópolis.


O Sebrae SP é um dos maiores parceiros da ACIF. No café, o gerente
do escritório regional do Sebrae de Votuporanga, Rafael Matos do Carmo e o
consultor Guilherme Lui prestigiaram o aniversário.


 

Gestão antes de tudo


por José Renato Nalini
    
Fui privilegiado com uma palestra do Senador Antonio Anastasia, durante o 105º Encontro do Conselho de Tribunais de Justiça do Brasil, realizado no Rio de Janeiro. Ele iniciou dizendo que se envergonhou do relato do Embaixador do Chile, em visita ao Senado, a contar que a carga tributária do chileno é de 21% e os serviços públicos são exemplares. Enquanto a nossa é praticamente o dobro disso e não há adjetivo para qualificar os nossos. Quem está satisfeito com a saúde, educação, transportes, infraestrutura, segurança pública e mesmo justiça?

 Verdade que há alguns nichos de excelência. A Justiça Eleitoral é admirada em todo o mundo. Apuração em algumas horas. Ainda alimento a esperança de que se possa votar pela internet, eliminando o dispêndio da grande concentração de pessoas, requisição de trabalho gratuito, ocupação de espaços e equipamentos públicos e privados e grande desconforto para quem tem dificuldade de locomoção. Vamos chegar lá! Se a Finlândia fez uma Constituição pela internet, porque não podemos escolher eletronicamente nossos representantes?

  Outro bom exemplo é a Receita Federal. O Fisco sabe trabalhar. O Metrô é outro caso de sucesso. Mas a maior parte das prestações estatais são dispendiosas e repudiadas pela população.

 A política partidária não prima pela busca da eficiência. A busca é outra. Primeiro, empolgar todos os espaços em que exista poder e dinheiro. Depois, loteá-los entre os parceiros, para que ocupem o primeiro e embolsem o segundo.

  Ao menos, é o que transparece desta era do denuncismo, em que, aparentemente, não há mais um político insuscetível de ser acusado por uma irregularidade. Embora outro grande mal seja o denuncismo gratuito, sem prazo e sem responsabilidade. Ele atua no sentido de gerar uma sensação de insegurança permanente quanto à desejável confiabilidade das instituições.

   Bem a propósito, verifica-se o crescimento dos "comissionados" nos últimos governos. De 2003 para cá, houve criação de mais 4.498 cargos de livre nomeação, designados pela sigla DAS – Direção e Assessoramento Superiores. Estão nos Ministérios e na Presidência da República. Eram 18,4 mil no final de 2002 e hoje são 22,9 mil. Tudo observável no Portal da Transparência.

  O pior é que essas vagas não são destinadas a especialistas. Daí a ineficiência das agências reguladoras, lotadas de amadores, incapazes de prevenir e de orientar. São fomentadoras dos grandes litígios e contribuem para que o Estado Brasileiro, além de ineficiente, seja também injusto e faça parte desse moto-contínuo de ineficiência, busca pela Justiça, condenação do Estado pelo mau serviço prestado.

No fim, é o povo que paga a conta.

 Quando é que teremos outro quadro a oferecer ao Embaixador do Chile, Senador Anastasia? Será que sua experiência de planejador e empreendedor no Senado ajudará o Brasil a sair desse buraco aparentemente sem fundo?
José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo