Páginas

sábado, 24 de outubro de 2015

FOLHAGERAL

da redação

Habemus episcopum

Na quarta-feira, 21 de outubro, o papa Francisco nomeou o padre José Reinaldo Andrietta (foto) como novo bispo da Diocese de Jales. Em fins de janeiro do próximo ano, ele será ordenado Bispo, fato que acontecerá provavelmente na Paróquia São Judas Tadeu, em Americana (SP), qual o monsenhor Andrietta é o responsável. Padre José Reinaldo Andrietta é o quarto bispo da Diocese de Jales. Seja bem-vindo.

Com uma
possível eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Jales (que estaria garantida por um acordo entre os vereadores) e diante da possibilidade de vir a ser prefeito durante o seu mandato (com a licença do cargo de prefeito pelo titular), o edil Rivail Rodrigues Júnior (PSB) expôs em entrevista a Tony Ramos (Assunção AM), nesta quarta-feira (21), como agiria no exercício da chefia do executivo numa eventual substituição.

Mesmo
num cenário de possibilidades, o vereador Rivail Rodrigues está correto em expor as suas intenções. Erro seria fazer promessas vazias, fora da realidade. Ou impor a sua vontade pessoal sobre a vontade dos eleitores, seus representados. Aos políticos, as oportunidades de trabalho surgem como cavalos arreados prontos para serem montados. Não adianta querer fazer muito, mas sempre vale a pena fazer o possível muito bem feito.

O presidente
da Câmara Municipal de Jales, Nivaldo Batista de Oliveira (DEM), o Tiquinho, terá sua foto na galeria dos prefeitos. Ele vai ocupar, no início de novembro, a cadeira de chefia do Poder Executivo, com a licença do prefeito Pedro Callado para tratamento de saúde.

Os comentários
sobre a notícia, lá no botequim da vila, são de que Tiquinho vai realizar um sonho, ainda que por poucos dias. Mas vai precisar rezar para que as contas da Prefeitura em 2015 estejam nos trinques, quando da análise junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCESP). Então, não será responsabilizado apenas um prefeito, mas serão três, caso dê zebra.

Os vereadores
estão requerendo, junto ao prefeito Pedro Callado, informações sobre a mudança de horário no atendimento ao público e qual economia de gasto está sendo feita com essa medida. O Paço Municipal agora abre das 7 às 14 horas, enquanto as áreas de educação e saúde têm trabalho que rompe o dia e a noite.

A coluna
havia informado, quando da divulgação do novo horário, que seria economizado apenas o gasto de energia elétrica, referente ao sistema de ar condicionado desligado (no horário da fervura) mais cedo. Salários não podem ser reduzidos. Horas extras não são pagas. Então, deve haver outros bons motivos.

O prefeito
Pedro Callado esteve em Brasília, nos dias 13 e 14 de outubro, em busca de recursos para o município. Durante sua visita à Câmara dos Deputados, ele se encontrou com diversos parlamentares, dentre os quais os deputados federais Edinho Araújo (PMDB-SP) e Ezequiel Fonseca (PP-MT). Este último é representante de Mirassol d‘Oeste (MT), mas nasceu na vizinha Santa Albertina (SP).

Na visita
ao deputado Ezequiel Fonseca, o prefeito Callado não perdeu tempo. Pediu ao deputado matogrossense um ajudazinha para Jales. Pode parecer estranho, mas é assim que funciona a política neste país.

Os vereadores
Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola Maria Fonseca Cardoso e Rivail Rodrigues Júnior querem saber, do prefeito Pedro Callado, qual a posição do Executivo em relação às portarias revogadas pela ex-prefeita municipal Nice Mistilides.

Eles alegam
que permanecem dúvidas sobre a posição do Executivo em relação às portarias revogadas que atingiram de forma direcionada um grande número de servidores. E que uma série de reuniões entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, representantes da Câmara de Vereadores e do Executivo, tratou da questão. Porém, as ações do prefeito Callado em relação ao tema têm sido contraditórias.

Entre os demistas,
ou melhor, entre os flavistas, há uma expectativa de que a dobradinha de 2012 – Flá e Garça – seja revitalizada no próximo ano, nas eleições municipais de 2016. Mas existe uma certa desconfiança entre eles. Os dois, que fizeram a dobradinha, ainda não conquistaram recursos suficientes junto aos órgãos governamentais para investimentos em infraestrutura e outras áreas que sejam de interesse da população.

O PMDB
de Garça faz parte do governo federal (deveria estar vindo recursos para Jales) e o DEM de Flá participa do governo estadual. Por isso, para os demistas, as conquistas para o município em nome do DEM devem ser "robustas". Estão certos, no sentido que os políticos não podem aparecer somente nas épocas eleitorais. Muito político confiante já rodou ladeira abaixo por causa disso.

Em Brasília,
tem muito político abusando da sorte, fazendo o que não deve diante das câmaras de reportagens. A mídia perdeu o respeito, divulga tudo, comenta tudo e faz matérias cheias de ironias. Imaginem. Quando a presidente do Brasil e o presidente da Câmara dos Deputados forem vaiados abertamente e a polícia não interferir, terá chegado o fim. Não é isso que o povo quer. Mas tem político que não aprende.

Urânia promove com sucesso a tradicional “Festa das Crianças



 
foto 1 - Prefeito Airton Saracuza durante a distribuição de guloseimas às crianças
foto 2 - O vice-prefeito Vicente Christiano Neto e o vereador Donizeti Mussato durante a distribuição de pipocas à criançada
foto 3 - Crianças, adultos, colaboradores e organizadores da grande festa com o prefeito Saracuza
 
A Prefeitura de Urânia, realizou no dia 12 de outubro, a tradicional "Festa das Crianças" para comemorar o dia da criança que ofereceu entretenimento à garotada. A festa foi aberta a todas as crianças do município. O prefeito Airton Saracuza falou da importância da festa para as crianças e enfatizou que enquanto prefeito a tradição será mantida. "Aproveitamos o mês da criança para fazer esta grande festividade. É muito bom ver as crianças presentes nesse evento a qual dedicamos a elas", disse o prefeito Airton Saracuza.
 
O evento foi no Barracão da Feira do Produtor Rural das 8 ás 12 horas. E para queimar as calorias ainda havia para a garotada brinquedos como pula-pula, escorregador, torre inflável, piscina com bolinhas, o popular trenzinho e brincadeiras, o que garantiu muita diversão para a garotada. Além disso foi servido cachorro-quente, refrigerante, pipocas e algodão doce, tudo isso de graça, ninguém pagou nada para se divertir.

Segundo o prefeito Saracuza, tudo foi preparado com muito cuidado visando o bem estar e diversão das crianças. A preparação para a grande festa das crianças ficou a cargo dos funcionários da Prefeitura Municipal, principalmente os da Educação (professores, diretores e monitores), bem como o pessoal do Fundo Social e Órgão Gestor, e a participação dos componentes da Escola da Família que fizeram pinturas na criançada.

"Desejávamos que este dia fosse totalmente dedicado a fazer a alegria das crianças e agradeço de coração a todos os funcionários e voluntários que se dedicaram e se empenharam para o sucesso da festa", se expressou o prefeito Saracuza.

O prefeito Francisco Airton Saracuza, o vice-prefeito Vicente Christiano Neto, a primeira-dama e vereadora Marinete Munhoz Borges Saracuza e o vereador Donizeti Mussato, felizes e alegres com clima da festa, distribuíram pipocas à criançada.

"Foi muito gratificante para nós sentir a alegria das nossas crianças", disse a primeira dama Marinete Saracuza.

Aluna de Estrela d´Oeste conquista o 1° lugar no Concurso de Redação de TV TEM



 
foto 1 - Tamirys recebendo o seu prêmio pelo 1° lugar na redação
foto 2 - Coordenadora Lucina Jardim, diretora Alessandra Lopes, aluna
Tamirys Baroni Alves e a professroa Sandra Helena Garcia
foto 3 - Sandra Helena, Tamirys Alves e Alessandra Lopes
(fotos divulgação) 
 
O apoio da família, o empenho da aluna e o incentivo do corpo docente do Centro Educacional "Pingo de Gente" - Objetivo, de Estrela D’Oeste, foi a interação vitoriosa, que proporcionou à Tamirys Baroni Alves, o 1º lugar no Concurso de Redação.
O concurso foi organizado pela TV Tem de São José do Rio Preto, e premiou 12 escolas. Neste ano, 42 mil alunos participam do evento. Desse total de participantes, 558 trabalhos foram selecionados para representar as 268 escolas de 84 cidades da região noroeste paulista.
Foram analisados trabalhos nas categorias Desenho, Poesia, Narrativa de aventura e Crônica, todas com o mesmo tema: Amizade. A aluna Tamirys Baroni Alves venceu na categoria Narrativa de Aventura. A professora de Redação,  Sandra Helena Garcia, da cidade de Jales, e a aluna, juntamente com a escola, foram premiadas no evento da TV Tem, no dia 21 deste mês.
Segundo a professora Sandra Helena Garcia, a diretora Alessandra Lopes e a coordenadora Luciana Jardim ‘essa interação foi primordial para o sucesso da aluna e precisa ser comemorada, sim, afinal, a participação dos pais na vida escolar dos alunos é de grande importância para a escola. Parabéns a todos os professores do CE, que de uma forma ou de outra contribuíram para com o desenvolvimento escolar da aluna".

Governos

por Reginaldo Villazón

A observação das pequenas comunidades isoladas permite verificar que elas se conduzem de forma bem organizada. Aglomeradas em aldeias e acampamentos, elas respeitam seus líderes e praticam normas tradicionais de convivência. Desde antigamente, elas têm um governo simples, tal como um chefe, um religioso, um ancião. O custo desse governo é mínimo. Seus integrantes recebem pequenas doações para o sustento pessoal. Nessas comunidades, as regras ditadas pelos costumes tradicionais têm supremacia sobre o mando do governo.

Nos impérios formados pelos grandes conquistadores (Átila, Ciro, Alexandre e outros), a realidade se fazia muito diferente. O governo era concentrado na figura do imperador e seus auxiliares diretos. O mando prevalecia sobre os costumes tradicionais. Apesar do governo rudimentar, o poder era mantido pela força de um grande exército, que nada produzia, mas precisava ser vestido, alimentado e equipado. Este problema era facilmente resolvido: o próprio exército saqueava sistematicamente os povos dominados.

Na Europa medieval – dos reis e senhores feudais – o governo consistia de uma minoria de nobres e religiosos. O mando era uma característica evidente. O custo de sustentar o governo era elevado porque a minoria dominante era cheia de privilégios e compromissos políticos. Boa parte do que o povo produzia era confiscada a título de impostos.

Numa rápida análise, vemos que as regras ditadas pelos costumes tradicionais se movem de baixo para cima, determinam governos simples, geram custos modestos. Ao contrário, o mando oficial se move de cima para baixo, exige aparato institucional e custa caro. Saber disto, desta forma descomplicada, é importante. Mas não é suficiente.

Aparentemente, estão cheios de razão aqueles que defendem um governo enxuto, pouco arrecadador de impostos, focado em educação, saúde, segurança e justiça. A interferência mínima desse governo criaria um ambiente de liberdade favorável para a sociedade desenvolver projetos sócio-econômicos de interesse do país. No Brasil, o presidente Fernando Henrique (PSDB) trilhou este caminho em dois mandatos (1995 a 2002). O final foi infeliz. O metalúrgico Lula (PT) sucedeu o PSDB com uma vitória eleitoral arrasadora.

A sociedade elege muitos políticos – na federação, nos estados e nos municípios – com o propósito de ter muitas reivindicações atendidas. Isso exige mando, instituições e custos. Claro, estes requisitos devem ter limites e aplicação eficiente. Mas os políticos estão preparados para fazer isto? Infelizmente, suas atitudes dizem: não. Um erro: os prefeitos e vereadores são obrigados a cumprir estritamente as atribuições vindas de cima, mas ficam expostos às cobranças sociais e emergências vindas de baixo. Outro erro: o modelo de mau exemplo – de esbanjamento do dinheiro público – dado pelos que estão no centro do poder.

O país está vivo, a sociedade evolui rapidamente. Os políticos estão estagnados, presos a padrões arcaicos de sabedoria e comportamento. O fosso entre a sociedade e os políticos tende ao alargamento. Terá que haver uma ruptura para poder iniciar um novo começo.

Brasília recebe em novembro alunos eleitos “senadores”


Estudante Lana Lima Oliveira (foto), de Jales, é a escolhida em São Paulo para fazer parte do projeto do Senado brasileiro que leva alunos a conhecerem o funcionamento da casa
foto/reprodução/sitesenadofederal/jovemsenador

Em novembro, mais um aluno de Jales participa do programa Jovem Senador. Lana Lima Oliveira, da Escola Estadual Professor Carlos de Arnaldo Silva, será um dos 27 estudantes que terão a chance de acompanhar as sessões do Congresso Nacional durante uma semana e participar da aprovação de projetos. Neste ano, 18 mil alunos de escolas da rede pública concorreram às vagas.

Lana, matriculada no Ensino Médio, teve a tarefa de produzir um texto inédito sobre a participação política no País. O foco da estudante foi a mobilização nas redes sociais, como Facebook, Twitter e blogs. O trabalho foi orientado pelo professor Silvio Luiz Lofego.

A legislatura tem duração de três dias e começa com a posse dos jovens senadores (um de cada Estado brasileiro) e a eleição da Mesa. A semana termina com a publicação dos projetos no Diário do Senado Federal.

Dois anos atrás, a estudante Ágata Pereira, de Jales, foi a autora da melhor redação de São Paulo e selecionada para representar o Estado em Brasília. Seguindo o tema proposto "Buscar voz para ter vez: cidadania, democracia e participação", a aluna da Escola Estadual Dom Artur Horsthuis discorreu sobre os bastidores da Ditadura Militar no Brasil, contrapondo a realidade da época ao atual cenário democrático.

"Na rede estadual, as escolas têm grêmios estudantis que incentivam nossos jovens a se organizarem a fim de propor soluções para inúmeros assuntos dentro do ambiente escolar. Representar o Estado na capital federal e conhecer de perto como funcionam as leis e o Senado é mais um passo democrático dos estudantes paulistas", ressalta o secretário da educação, professor Herman Voorwald.

Município de Urânia realizará campanha Outubro Rosa e Novembro Azul , a toda a população




A Prefeitura/Secretaria Municipal de Saúde do município de Urânia junto à Equipe do NASF-2 (Núcleo de Apoio a Saúde da Família) e às equipes das Unidades Básicas de Saúde ESF I, II e III convidam a população Uraniense a participar dos eventos que serão realizados no mês de novembro de 2015 sobre o Outubro Rosa e o Novembro Azul.

O Outubro Rosa é uma campanha nacional para prevenir e combater o Câncer de Mama entre as mulheres, através da conscientização de realizar o autoexame das mamas e anualmente procurar o Ginecologista para acompanhamento da saúde da mulher. Com o objetivo de cuidar da saúde do homem, essa Campanha foi ampliada com a denominação de Novembro Azul, que tem a finalidade de trabalhar a saúde do Homem, buscando a prevenção do Câncer de Próstata e o melhor acompanhamento de doenças que os acometem.

Nos dias 10, 11 e 12 de Novembro/2015, das 17 às 19 horas, o Centro de Saúde - ESF II (Postão) estará aberto para realização de Papanicolau, em mulheres que não tenham feito neste ano, buscando identificar precocemente a detecção do Câncer de Colo do Útero, assim como a orientação do autoexame das mamas. Aos homens acima de 50 anos será solicitado o exame de sangue PSA que poderá identificar possíveis casos de Câncer de Próstata.

Com os dois grupos serão realizados orientações sobre os cuidados que se deve ter com sua saúde, como a prática de exercícios físicos, buscando melhor qualidade de vida e longevidade.

Sua participação será de fundamental importância para esta Secretaria de Saúde, e você terá a oportunidade de prevenir precocemente doenças graves gratuitamente, conscientizando-se a ter atitudes para criar hábitos saudáveis de vida. (NasfUrânia)

O caos estimula

por José Renato Nalini

Quem lê jornais e ouve noticiário não pode ser otimista. Parece que tudo deu errado no Brasil que andava tão bem e era considerado a 7ª economia do mundo. Mas nem tudo está perdido. A melhor forma de enfrentar a crise é arriscando. Ousando. Sendo audaz. A criação de ideias originais é a chave da sobrevivência. O mundo muda com uma velocidade incrível. Quem não acompanha essa mutação perecerá. Ou seja: poderá até respirar, se alimentar, "fazer de conta" que está vivendo. Na verdade, estará no desvio.

A criatividade é capaz de resolver qualquer problema. Antes de dizer "não é possível", "não vai dar certo", por que não ousar?

Quando as pessoas estão em dificuldade, a compensação é que a mente se abre e, sentindo-se encurraladas, são capazes de realizar aquilo que não seria imaginável em períodos "normais".

A receita é empurrar os limites para um pouco mais longe. Alargar os horizontes. Veja-se o exemplo do Tribunal de Justiça ao implementar a audiência de custódia. Desde 1970, o Pacto de San José da Costa Rica impunha a obrigatoriedade de apresentação do preso em flagrante à autoridade judiciária encarregada de examinar a legalidade e a legitimidade da prisão. Em 1988, a Constituição Cidadã determinou que esse comparecimento ao juiz fosse "imediato". Em 1992, o Pacto foi internalizado, ou seja, virou obrigação de acordo com o ordenamento pátrio. Por que não se fez antes? Por falta de vontade. Pela inércia. Pelo derrotismo.

Não foi fácil, mas não foi impossível. Todos ajudaram. Até mesmo os parceiros do extrajudicial, sempre tão injustiçados por aqueles que resistem aos antigos "cartórios". Só que a opção do constituinte de 1988 foi a mais inteligente em relação a essas delegações do serviço extrajudicial. São concursados, certames realizados pelo Poder Judiciário, de caráter muito mais severo do que o próprio recrutamento de juízes. E depois assumem a serventia, com seus bônus e ônus. Passivo trabalhista principalmente. O Estado não coloca um real na serventia. Eles dependem do próprio trabalho.

Pois foram os primeiros a colaborar com o Judiciário, na parceria com a Secretaria da Segurança Pública, Secretaria da Administração Penitenciária e as duas fabulosas polícias. Além do STF fulminar a ação direta de inconstitucionalidade, obrigou todos os demais Estados a copiarem São Paulo. Como sempre, "non ducor, duco".

Há outros desafios pela frente. Como fazer com que os processos repetitivos deixem de ser encaminhados a magistrados que terão de reiterar argumentos já enfrentados e com uma jurisprudência de certa forma predominante? Como acabar com os estéreis "conflitos de competência"? Como eliminar a burocracia, o anacronismo, a teimosia de quem não se convence de que a decisão da maioria pode não refletir o seu pensamento, mas deve prevalecer sobre as teses isoladas?

Tudo isso precisa de criatividade, de boa vontade, de interesse em servir à população, ávida por uma Justiça eficiente e desinteressada de elucubrações doutrinárias que não resolvem os problemas, porém são hábeis em institucionalizá-los, intensificando a descrença no sistema que só existe para solucionar as controvérsias.

Estamos num caos político, econômico e moral. Que a criatividade encontre nesse ambiente o terreno fértil para oferecer alternativas ao Judiciário, cujo protagonismo reacendeu a esperança do brasileiro frustrado com a má condução da coisa pública. Não podemos decepcioná-lo!

*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

ALEX RIBEIRO SIMEI e JULIANA RIÁTO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 06 de abril de 1.988, engenheiro ambiental, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Geraldo Valdesir Simei e de Dalzira Bárbara Ribeiro. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 20 de novembro de 1.983, auxiliar de escritório, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Moacír Antonio Riáto e de Maria Araci Turazza Riáto.

JOSÉ AUGUSTO LISBÔA CAMPANERI e DÉBORA NOGUEIRA GABRIEL. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 14 de setembro de 1.969, representante comercial, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Augusto Campaneri e de Shirley Lisbôa Campaneri. ELA, natural de São José do Rio Preto, deste Estado, nascida aos 10 de maio de 1.979, do lar, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Durval Paulo Gabriel e de Neuza Nogueira de Castilho.

RICARDO BRUNO DOS SANTOS e LETÍCIA BEATRIZ DOS SANTOS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 30 de maio de 1.990, pedreiro, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Juares dos Santos e de Maria José da Silva Santos. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 14 de junho de 1.990, vendedora, divorciada, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Efigenio Carlos dos Santos e de Marlene Britto dos Santos.

EDER JUNIO DOS SANTOS e NAIANE FRANCO FERREIRA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 03 de dezembro de 1.987, vendedor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Paulo Antonio dos Santos e de Zilda Cecilia Leso dos Santos. ELA, natural de Santo André, deste Estado, nascida aos 02 de março de 1.995, operadora de caixa, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Flavio Caetano Ferreira e de Fabiola Franco dos Santos Ferreira.

MICHAEL REGIS LOPES LIMA e JULIANA CURSI. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 01 de maio de 1.985, gerente, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Donizete Alfo Soares Lima e de Neusa Lopes dos Santos Lima. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 05 de janeiro de 1.988, enfermeira, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de Neuter Cursi e de Maria Regina Garcia Cursi.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Karatecas conquistam medalhas nas finais do Campeonato Brasileiro em Joinville


Entre os dias 14 e 18 de outubro karatecas de Jales, Urânia e Santa Salete, juntamente com o professor Edson de Freitas Resende, da Associação Resende de Karatê, participaram e conquistaram 3 medalhas de ouro na final com disputas das categorias Sub-8, Sub-10, Sub-12, Sub-14, Cadete, Júnior, Sub-21, Sênior e Máster do Campeonato Brasileiro de Karatê, realizada no Centreventos Cau Hansen, na cidade de Joinville (SC).

A etapa final do Campeonato Brasileiro, organizado pela CBK– Confederação Brasileira de Karatê, e pelo COB – Comitê Olímpico Brasileiro), contou com a participação de mais de 3.000 karatecas de 26 estados.

Os atletas jalesenses Carlos Eidi Takeda e João Pedro Melo Hentz sagraram-se campeões brasileiros na modalidade katá, conquistando a medalha de ouro nas categorias master e cadetes, respectivamente. O atleta de Santa Salete, Guilherme Ferreira dos Santos, sagrou-se campeão brasileiro conquistando a medalha de ouro na modalidade kumitê, categoria sub-21. Também foram para Joinville e tiveram uma ótima participação no campeonato o atleta Giovane Sartori Serra, de Urânia, e o próprio técnico Sensei Edson, como atleta.

Os atletas da região classificaram-se para participar da etapa final do Brasileiro em Joinville (SC), após conquistarem medalhas na primeira fase do campeonato realizada entre 24 e 26 de abril na cidade de Foz do Iguaçu (PR).

"O esforço e a dedicação desses atletas, que tiveram que treinar muito mais do que as horas de treino habituais na academia, foi coroado com as medalhas de ouro conquistadas nesse campeonato oficial de altíssimo nível técnico", comenta o professor.

"Com quatro alunos nas finais, obtivemos três medalhas de ouro, o que me deixa muito realizado. O Giovane, devido a uma lesão no punho, teve que ficar mais de quarenta dias sem poder treinar entre a primeira fase e essa fase final, o que prejudicou um pouco sua preparação, mas mesmo assim fez ótimas lutas em Joinville e com certeza adquiriu mais experiência para em 2016 trazer mais conquistas para a nossa região", complementa Sensei Edson, que sempre lembra também que a participação em competições é uma ótima maneira de colocar em prática os ensinamentos adquiridos durante os treinos na academia.

Rádio Jornal da Moriah FM comemora edição n° 2500

por Michel Pena
 
 
 
Entre os dias 26 e 30 de outubro, serão entrevistadas personalidades políticas e da sociedade

O Rádio Jornal – Competência e Credibilidade, programa jornalístico da Rádio Moriah FM, comemora nesta semana a edição de número 2.500. Para celebrar tal feito, a emissora preparou uma série de reportagens de interesse da comunidade jalesense. O programa vai ao "AR" de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h, na frequência de 105,9 Mhz e www.moriahfm.com.br .
Entre os dias 26 e 30 de outubro, serão entrevistadas personalidades políticas e da sociedade, a fim de abordar temas como: a atual crise econômica e política que o país enfrenta; proteção e direitos das crianças e adolescentes; as ações para melhorar a qualidade de vida da população local. Os ouvintes poderão fazer perguntas através dos telefones da emissora e do aplicativo WhatsApp.
Para abrir a semana, o pastor presidente da Primeira Igreja Batista em Jales Elias Fernandes de Matos e sua esposa, a também pastora Amélia Nascimento de Matos, serão entrevistados na segunda-feira, 26. O tema deste dia será a corrupção e as ações sociais da Associação Comunitária Moriah.
Na terça-feira, dia 27, representantes do comércio local, através da Associação Comercial e Industrial de Jales (ACIJ), serão entrevistados, enquanto que na quarta-feira, dia 28, representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA).
Já na quinta-feira, dia 29, é a vez do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) 63ª Subseção de Jales Aislan de Queiroga Trigo e o coordenador do Fórum da Cidadania e conselheiro estadual da OAB-SP Carlos Alberto Expedito de Brito Neto, abordarem a atual crise institucional do país.
Para encerrar a série especial de entrevistas, o prefeito de Jales Dr. Pedro Manoel Callado Moraes e o presidente da Câmara de Vereadores Nilvaldo Batista de Oliveira, serão os entrevistados no dia 30. O assunto a ser abordado será quais os planos para o futuro do município.
O Rádio Jornal é apresentado por Assis Duarte (foto), locutor de rádio há mais de 40 anos e pelo jornalista Michel Pena.

Histórico – O Rádio Jornal está no "AR" há mais de 6 anos e já abordou temas que repercutiram na cidade e região. Em junho de 2013, a equipe de jornalismo realizou um amplo debate que contou com a participação de representantes locais, como o Fórum da Cidadania, jornalistas e políticos, sobre as manifestações populares daquele ano.

Em outubro de 2008, a equipe de jornalismo da Rádio Moriah FM noticiou em primeira mão a intenção da Fundação Pio XII e do município em celebrarem o convênio que foi assinado no dia 31 daquele mesmo mês e ano e que permitiu a implantação do Hospital de Câncer Barretos – Unidade III – Jales.

No dia 18 de março de 2010, o Rádio Jornal noticiou com exclusividade que fora publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo (Imesp), o Aviso de Licitação para a duplicação da Rodovia Euclides da Cunha (SP-320). A Rádio Moriah FM foi uma das emissoras da região que reivindicou, por diversas vezes, a duplicação da referida, pois entendia que a obra traria benefícios econômicos e minimizaria as mortes provocadas por acidentes de trânsito. A obra foi executado e entregue para a população da região em 2014

Cursos da área da saúde encerram o ciclo de Semanas Acadêmicas da Unijales

por Daniel Zílio
 

 
foto 1 - A palestrante da abertura da Semana Acadêmica, Andressa Talpo Zacheo Vilalva com os coordenadores Bruno Rubinho Toniolli, Taísa Reche, Kelys Ramos, Adriana Lou
foto  2 - Alunos dos cursos de Estética e Cosmética, Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia durante a 4º Semana Acadêmica Integradarenção e o reitor da Unijales, Silvio Luiz Lofego
 
Com o objetivo de proporcionar maior integração entre professores, palestrantes e alunos, sendo caracterizada por oferecer um amplo conjunto de atividades para aproximar o estudante a realidade do mercado de trabalho, através de palestras, minicursos e aulas práticas, que agreguem conhecimentos relacionados à área que atuam e complementem o conteúdo que foi oferecido em sala de aula, os cursos de Estética e Cosmética, Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia da Unijales, coordenados respectivamente pelos professores, Adriana Lourenção, Taísa Reche, Bruno Rubinho Toniolli e Kelys Ramos, realizaram entre os dias 5 e 9 de outubro a 4ª Semana Semana Acadêmica Integrada, que teve como tema "Acolhimento Humanizado em Saúde".
 

As atividades começaram no dia 5 de outubro, segunda-feira com a palestra "Acolhimento Humanizado em Saúde", ministrada por Andressa Talpo Zacheo Vilalva. Nesse dia todos os cursos participaram juntos da palestra de abertura que foi realizada no Teatro Municipal.

Durante toda a semana, temas como "Botox Like", ministrado pela Tecnóloga em Estética e Cosmética, Luciana Wiezel, "Uso racional de medicamentos antidepressivos", ministrado pelo Dr. Giovani Carlos de Oliveira, "Hipermobilidade Articular e Síndrome de Elhers- Danlos Tipo Hipermobilidade", ministrado pelo Dr. Mateus Lamari e "Atuação do Enfermeiro em cuidados Paliativos", apresentado por Antônio Carlos Gonçalves foram discutidos durante toda a Semana Acadêmica Integrada.

Os alunos, coordenadores e professores de Estética e Cosmética, Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia realizaram no dia 9 de outubro uma confraternização, no Antiquário Bar.

Crise e reeleição

por José Carlos Polo

Como falta menos de um ano para as eleições municipais, uma dúvida começa a tirar o sono dos atuais prefeitos, em especial daqueles que desejam mais um mandato: até que ponto a crise econômica atual pode afetar o seu projeto de continuar à frente da Prefeitura por mais quatro anos? Ainda mais agora que o TCU condenou, por unanimidade, as "pedaladas fiscais" da atual Presidente da República.

São inúmeras as variáveis que podem levar um prefeito a ganhar ou a perder a reeleição. E isso muda muito de um município para outro. Pesa a capacidade política do prefeito, sua competência (ou incompetência) na condução da administração municipal, o nível escolar dos eleitores e seu interesse pelo pleito, a mídia local, as organizações da sociedade, o volume de recursos financeiros colocados na campanha, etc. Mas, nos tempos atuais, depois dessa histórica decisão do TCU, uma variável importante será aquela que dará ao eleitor a exata dimensão do grau de responsabilidade fiscal com que o atual prefeito vem dirigindo sua cidade.

Portanto, finanças saudáveis podem se constituir numa alavanca decisiva para a reeleição, da mesma forma que um município quebrado, endividado, caloteiro, negligente na arrecadação de suas receitas pode ser um indicativo, por si só, de que o prefeito terá poucas chances de se reeleger. Dificilmente o eleitor vai aceitar as intermináveis desculpas de que o mau desempenho do prefeito decorre da falta de dinheiro; que tudo é culpa do governo federal, que fica com a maior parte dos recursos.

De fato, nosso modelo de federalismo fiscal é anacrônico, não direciona as receitas públicas na proporção das responsabilidades que a Constituição impõe a cada ente da Federação. É um modelo injusto, causador de desigualdades que emperram o desenvolvimento do País. Temos no Brasil municípios muito ricos, com alta arrecadação, mas outros há, e são muitos, em que os recursos públicos que auferem não são suficientes para a prestação de serviços com o nível de qualidade exigido pela população.

A despeito dessas desigualdades, com muito ou pouco dinheiro, o que vale é a qualidade da gestão, pois gastos só podem ser realizados na proporção dos recursos efetivamente auferidos. Causar rombos orçamentários, estourar o endividamento, não é solução, já que logo adiante virão as consequências, certamente danosas para a administração e para a própria imagem política do Prefeito. Estamos no meio de uma grave crise econômica, anunciada há um bom tempo, com reflexos diretos na gestão orçamentária e financeira dos municípios, particularmente pela perda de receitas.

Se a gestão for boa, as dificuldades serão identificadas em tempo hábil para adoção de medidas corretivas, pois as receitas não caem sem aviso prévio.

O Prefeito que não estiver atento a esses movimentos e negar-se a tomar atitudes firmes e corretas, mesmo que impopulares, estará não só prejudicando a sua cidade, mas também criando sérios obstáculos para seu projeto de reeleição.

*José Carlos Polo é economista e consultor da Conam Consultoria em Administração Municipal Ltda.
 

Leite de arroz pode ser prejudicial se usado como substituto do leite de vaca

O leite de arroz, muito recomendado em dietas para quem tem intolerância à lactose ou alergia às proteínas do leite, pode se tornar o mais novo vilão se for usado como o substituto para o leite de vaca em crianças menores de 4 anos e meio.

Isso porque ele possui uma quantidade de arsênico inorgânico, manganês e alumínio que podem ser prejudiciais ao sistema nervoso central, rins e fígado se consumidos em alta quantidade e período prolongado. "Além disso, a quantidade de proteína é inferior ao que uma criança necessita, principalmente, se for utilizado como fonte única de substituição do leite", afirma a Dra. Renata Cocco, coordenadora da Comissão de Alergia Alimentar da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI).

Segundo a especialista, se o leite de arroz for consumido nessa faixa etária, as substâncias mencionadas acima podem ficar depositadas nos órgãos (rins, fígado e sistema nervoso central), levando a efeitos neurotóxicos, nefrotoxicidade e hepatotoxicidade. Vale saber que o consumo em quantidades pequenas (cerca de 1 copo por dia) ou em preparações culinárias excepcionais não é nocivo.

Não existem dados estatísticos no Brasil sobre as alergias às proteínas do leite, mas sabe-se que a prevalência entre a população mundial varia entre 1,8% a 7,5%.

Mas para quem tem alergia à proteína do leite, quais as opções que existem no mercado? "Fórmulas hidrolisadas à base de leite de vaca seriam as principais opções para a substituição nos 2 primeiros anos de vida, pois apresentam adequado valor nutricional para esta faixa etária. As fórmulas de soja podem ser utilizadas em algumas formas de alergia, mas nunca antes dos 6 meses de vida. Bebidas à base de soja podem ser indicadas a partir de 1ano de idade, desde que se respeite o valor calórico, já que a maioria contêm alta quantidade de carboidratos (açúcares) em sua composição", explica a Dra. Renata.

Atenção também para o leite de amêndoas ou outras castanhas, bem como o de aveia, que também apresentam quantidades mais elevadas de manganês e alumínio e podem levar a neurotoxicidade se consumidos em altas doses como substituto único do leite de vaca.

Má alimentação na infância pode causar alterações nutricionais

Para muitos pais, a hora das refeições é uma guerra para as crianças alimentarem-se de forma adequada e saudável. Salgadinhos, doces, fast food e comidas industrializadas atiçam o paladar dos mais novos e colocam a saúde deles em risco, com excesso de sódio e gordura trans.

De acordo com o dr. Rubens Feferbaum, vice-presidente do Departamento Científico de Nutrição da Sociedade de Pediatria de São Paulo, a base de bons hábitos alimentares são formadas ainda durante a gestação.

"O obstetra deve atentar-se para a alimentação da mulher. No pós-parto, sua alimentação ainda deve ser balanceada, a fim de passar os nutrientes necessários para o bebê durante a amamentação. A partir dos seis meses de idade, legumes, frutas e verduras devem ser apresentadas à criança, evitando ao máximo a introdução de alimentos ricos em açúcar e sal, como é a maioria dos industrializados", afirma.

No entanto, a cultura do comer bem parte de toda a família e, assim, reflete aos mais novos. "É importante criar a tradição de fazer as refeições sentadas à mesa, nunca em frente à TV, computador e vídeo games. Além disso, o prato deve ter boa apresentação, ser atrativo e colorido", completa o especialista.

Consequências - Os riscos são diversos e o pediatra destaca dois principais aspectos: excesso e déficit nutricional. No primeiro, existe ingestão em grande quantidade de hidratos de carbono, sal, proteína, açúcar e gordura. Já o segundo caso caracteriza-se pela carência de minerais e micronutrientes como cálcio, ferro, vitaminas, ácido fólico e fibras. "Tudo isso pode ser identificado em uma mesma criança e, por isso, muitas das quais recebemos no consultório apresentam sobrepeso e anemia".

Quanto antes se inicia o hábito de alimentar-se mal, maiores as chances de desenvolver problemas que serão carregados para toda a vida. "Eleva-se consideravelmente o risco de ter síndrome metabólica, com diabetes, hipertensão, alterações no triglicérides e colesterol – tais quais podem surgir ainda nos primeiros anos de vida", alerta Feferbaum.

Não é somente o desenvolvimento físico que sofre as consequências; o cognitivo também. Ferro e ácidos graxos de cadeia, por exemplo, longa são fundamentais para o crescimento do sistema nervoso central – este último, fundamental para o correto funcionamento da retina e do cérebro.

Acompanhamento médico - Para dr. Rubens, um dos principais fatores que acarretam nas alterações nutricionais é a ausência de profissionais especialistas. "Muitas famílias não são acompanhadas periodicamente por pediatras, com assistência baseada em prontos socorros. Desta forma, não obtêm informações sobre os perigos da má alimentação, acreditando que os danos são insignificantes. Somente alguém qualificado é capaz de investigar e diagnosticar a obesidade, desnutrição e anemia, por exemplo. O pediatra é quem pode oferecer recomendações específicas para cada criança", conclui.

Palestra esclarece servidores da Agricultura sobre a dengue e a leishmaniose visceral americana


A convite do secretário municipal de Agricultura, Abastecimento, Pecuária e Meio Ambiente, Jorge Pegolo, a enfermeira Patrícia Albarelo Ribeiro Oliveira, da Vigilância Epidemiológica Municipal, e Vanessa L. da Silva Tonholi, profissional de informação, educação e comunicação da equipe municipal de Combate às Endemias proferiram uma palesta aos servidores da pasta sobre dengue e leishmaniose visceral americana. O evento aconteceu na sexta-feira, 16 de outubro.

Os servidores foram orientados sobre modo de transmissão da dengue e leishmaniose visceral americana, sintomas, tratamento e os cuidados necessários para eliminar os vetores transmissores das doenças.

No encontro também foram abordados outros temas como febre chikungunya e vírus zika, doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti.

O que é Leishmaniose – Doença infecciosa, porém, não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo, chamadas macrófagos. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar. A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior freqüência nas partes descobertas do corpo. Tardiamente, podem surgir feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. Essa forma de leishmaniose é conhecida como "ferida brava". A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até dez anos; após esta idade se torna menos frequente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano.

A Família em Terapia

por Flávio Carvalho

Por muito tempo a medicina e a psicoterapia preocupou somente com os indivíduos. Se alguns indivíduos apresentavam qualquer problema psíquico e procuravam ajuda, o medico ou o terapeuta procurava encontrar o paciente real, ou seja, aquele que apresentasse a patologia, se esquecendo ou ignorando por completo a família, como se aquele paciente real não mais pertencesse a uma família, ou como se ele não fosse mais retornar ao âmbito familiar. Se todos os membros de uma família precisassem de terapia, eles eram atendidos individualmente, cada um com um terapeuta particular, ou seja, eram desmembrados de suas famílias, era uma relação exclusivamente bipolar, terapeuta-paciente.

Mister se faz hoje em dia que toda a família participe do processo terapêutico. Os parentes devem participar de todo o processo, inclusive do diagnóstico, contribuindo assim para o sucesso do tratamento. Os familiares devem participar ostensivamente de todo o processo terapêutico, não como se estivessem recebendo ajuda, mas sim como colaboradores do médico no tratamento. Este modelo não é aceito pela maioria dos terapeutas, que defendem a idéia de que os parentes só atrapalham, que os parentes muitas vezes são neuróticos e problemáticos, e isto pode prejudicar o processo terapêutico. Pode até ser que em certo momento do tratamento se faça necessário se trabalhar somente com o indivíduo sozinho, mas de maneira alguma o médico ou terapeuta deverá se esquecer da família deste indivíduo. Este indivíduo está em família ou estará retornando a uma família ao termino do tratamento. Definitivamente a família deve participar de todo o processo, podendo assim melhor acolher e ajudar este indivíduo na sua recuperação. Vale a pena assinalar que muitas vezes a família está mais doente do que o indivíduo que está em tratamento. Isto é muito comum acontecer com as crianças, na maioria das vezes os problemas da criança são os pais. A criança na maioria das vezes não têm demanda, os problemas estão nos pais, na família, na escola, com os professores. Por isso toda a família deve ser convidada a se juntar ao processo terapêutico, a fazer parte ativamente do mesmo.

Muitos são os médicos ou terapeutas que preferem tratar apenas do indivíduo, pois consideram a estrutura familiar muito complexa, muito mais difícil de lidar, seria muito mais fácil tratar de apenas um indivíduo do que de muitos, seria mais fácil lidar com a transferência de apenas um indivíduo do que de vários. Mas se esquecem eles, que estes indivíduos possuem uma família, estão inseridos em uma ou estarão voltando para uma ao termino do tratamento. Faz-se necessário trabalhar com esta família para que a mesma saiba lidar com este indivíduo durante o tratamento, ou preparando a família para receber este indivíduo após o tratamento. Podemos citar como exemplo os alcoólatras, não são raros os casos daqueles que tentam parar ou conseguem parar de beber e que voltam a beber por puro descuido da família, que despreparadas acabam reintroduzindo o álcool novamente na vida destes indivíduos, seja no preparo de pratos culinários que levam bebida alcoólica no seu preparo, ou até mesmo em inocentes festas, comemorações onde servem bebidas alcoólicas aos convidados, ou mesmo bebendo perto destes indivíduos. Se toda a família não participar deste processo de recuperação de um alcoólatra ou droga-adicto será quase impossível ele conseguir este intento sozinho.


*Flávio Rodrigo Masson Carvalho
equilibriumtc@hotmail.com
 

Belo casamento de Loraine e Guilherme








Casamento que marcou neste ano como um dos mais belos e elegantes, foi o que uniu em Santa Fé do Sul (SP) no sábado, 10 de outubro: Loraine e Guilherme abençoados pelos seus pais Valdir Alves Coelho e Noemia Salles Alves Coelho (Loraine) e Marcos Pereira de Souza e Maria Aparecida Foresto de Souza (Guilherme), Tudo perfeito, e logo após a cerimônia, Loraine e Guilherme formando um belo casal, receberam os cumprimentos numa fina recepção na Fazenda Bela Vsita, onde ocorreu também o enlace matrimonial pelos pastores Eliezer e Túlio da Primeira Igreja Batista de Santa Fé do Sul, naquele município. O belíssimo traje usado por Loraine, faz parte da coleção de Fátima Noivas. Viu-se ali, verdadeiro desfile de gente bonita e elegante e muita emoção por parte dos familiares e amigos dos noivos. Cerimonial assessorado pela cerimonialista Jocelia Cabrini
(fotos/JSouza fotógrafos)

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

O bispo de Jales


Dom Demétrio Valentini
  

Nesta quarta-feira, dia 21 de outubro foi nomeado o novo Bispo de Jales, na pessoa do Pe. José Reginaldo Andrietta, da Diocese de Limeira, no Estado de São Paulo.
A escolha não poderia ser melhor.  O Pe. José Reginaldo Andrietta traz uma rica experiência pastoral e intelectual, forjada sobretudo pelo seu longo e profícuo trabalho junto à JOC – “Juventude Operária Católica”.  Desde o início do seu ministério presbiteral foi nomeado pela CNBB para acompanhar a JOC no Brasil, o que lhe possibilitou marcar presença em muitos lugares.
Foi chamado a colaborar com a JOC na Argentina, foi designado como assessor latino americano, tendo então ido residir por alguns anos no Equador, de onde passou para os Estados Unidos, para em seguida ser designado como assistente internacional da JOC, residindo, então, por diversos anos na Bélgica, onde fica a sede mundial da JOC. De lá retornou ao Brasil, se reinseriu na Diocese de Limeira, sendo que no momento exerce a função de Pároco na Paróquia de São Judas Tadeu, na cidade de Americana.

Portanto, muitos títulos que o credenciam para assumir agora o episcopado, sendo nomeado pelo Papa Francisco como Bispo Diocesano de Jales. Independente desses títulos, a Diocese de Jales o acolhe com muita alegria, como seu novo Bispo, na esperança de contar com ele por muitos anos daqui para a frente.
De minha parte, com muita satisfação e alegria passo a Dom Reginaldo Andrietta a função de “Bispo de Jales”, com as incumbências derivadas desta associação entre a cidade e o bispo, que foi se consolidando ao longo desses 33 anos de ministério episcopal em Jales, no território formado pelos 46 municípios da região do extremo noroeste do Estado de São Paulo.
Na verdade, por muitas incumbências assumidas, sobretudo em nome da CNBB e como Presidente da Cáritas Brasileira, se fortaleceu a vinculação do nome da cidade com o nome do Bispo. Na prática, pude constatar inúmeras vezes, que muita gente não sabe onde fica Jales, mas sabe que “Dom Demétrio é bispo de Jales”!   
Como o nome da cidade não é muito divulgado, alguns chegam a imaginar que Jales nem seja um lugar determinado, mas antes uma espécie de adjetivo para um tipo determinado de Bispo. No caso, Jales seria uma espécie de raça de bispo, com sua fisionomia própria.
Em todo o caso, espero que esta identificação entre cidade e bispo seja transferida, sem nenhum obstáculo, para o novo “Bispo de Jales”, que Dom Reginaldo Andrietta vai agora assumir.
Nos frequentes encontros a nível internacional de que precisei participar em razão de minhas funções, a pergunta era quase fatal: “Adonde es Jales?”. Para os latino americanos era fácil explicar, dando a referência geográfica mais significativa desta região: “Es adonde impieza el Rio Paraná!” De agora em diante, dá para usar o atalho, e dizer simplesmente: “Jales é a Diocese de Dom Reginaldo Andrietta!”
Com muita alegria constato logo que a figura de Dom Reginaldo representa uma edição melhorada do “Bispo de Jales”.
Jales está de parabéns com a figura do seu novo Bispo Diocesano, e todos podem ficar sabendo que Dom Reginaldo é o novo “Bispo de Jales”. Desde já o acolhemos prontamente, e rezamos por ele em todas as celebrações eucarísticas, lembrando “Dom Reginaldo” como “bispo eleito de Jales”, e a partir de sua posse, simplesmente rezaremos por “Dom Reginaldo, nosso Bispo Diocesano”! 
Bem vindo dom Reginaldo, a Diocese de Jales o acolhe com carinho e alegria!


Período de Piracema 2015/2016

O Comandante Tenente Coronel Dougals Vieira Machado, do 4º Batalhão de Polícia Ambiental divulga que a Instrução Normativa Interministerial 192, de 05 de outubro do corrente ano, suspendeu por 120 dias o defeso, porém é preciso ressaltar que a Instrução Normativa Ibama – Nº 25, de 01 de setembro de 2009, que estabelece as normas para a pesca no período de reprodução natural dos peixes na bacia hidrográfica do Paraná permanece em vigor, pois não foi relacionada entre aquelas foram suspensas.

Desta forma, entre 01 de novembro de 2015 e 28 de fevereiro de 2015 a Policia Ambiental estará realizando a "Operação Piracema" através da intensificação do policiamento ostensivo ambiental nas áreas de pesca, sendo que nas fiscalizações os policiais ambientais estarão verificando se os pescadores estão adotando o preceituado na Instrução Normativa Ibama – Nº 25, de 01 de setembro de 2009.

Nada mudou em relação à Piracema ano passado, ou seja, é proibida a captura de espécies da fauna ictiológica da nossa região, como corimba, piau, traíra, barbado, dentre outros, sendo permitida a pesca, na quantidade máxima de 10Kg mais um exemplar por pescador amador, de espécies que não são provenientes da Bacia do Parana, como corvina, tilápia, tucunaré, zoiudo, carpa.

Fica proibida a utilização de animais aquáticos vivos como isca, como camarões, caramujos, caranguejos, vivos ou mortos, porém é permitida a utilização de lambari vivo oriundo de criações e acompanhados de nota fiscal ou nota do produtor.

Também é vedada a pesca subaquática e uso de materiais perfurantes, como arpão, arbalete, fisga, lança.

Os comerciantes de pescado e pescadores profissionais devem até o segundo dia útil do início do defeso, ou seja, até 04 de novembro, apresentar a declaração de estoque dos peixes in natura, congelados ou resfriados, provenientes de águas continentais.

Eventuais denúncias podem ser feitas por telefone ou pessoalmente nos quarteis da Policia Militar Ambiental e através dos telefones 0800 113560 (Disque Ambiente) e 0800 0555190 (Disque PM).

Natureza exuberante atrai turistas para Manaus


Eventos culturais e culinária regional são os destaques da semana de aniversário da capital amazonense
 

img_0370-1080x810.gif


Publicitária Belisa passeia próximo ao Teatro Amazonas. Crédito: Arquivo pessoal





Por Fernanda de Lima
O Porto de Lenha, como Manaus é conhecida, completa 346 anos no próximo sábado (24). A cidade fundada por portugueses em 1669, no coração da maior floresta tropical do planeta, atrai brasileiros e estrangeiros pela natureza exuberante, opções de lazer e turismo de aventura.
No ano passado, a capital recebeu quase um milhão de visitantes, de acordo com a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas. A maioria deles interessados em ecoturismo, de acordo com o Ministério do Turismo. Entre os estrangeiros que desembarcaram em Manaus, destacam-se os norte-americanos, os alemães e os suíços.
Para comemorar a data, a prefeitura da cidade organizou apresentações musicais e teatrais, que começaram na última semana. No dia do aniversário, a Avenida Itaúba, uma das principais da cidade, será palco de apresentações culturais ao ritmo de boi-bumbá.
Manaus também tem atrativos históricos, como o Teatro Amazonas, um dos pontos mais visitados da cidade e um dos favoritos da universitária Gabriela Maia (28). A estudante viajou no mês passado para a região e se encantou com a cultura local. “O que mais me surpreendeu foi o centro histórico, especialmente o Palácio da Justiça, uma construção antiga e bem elaborada”, disse.
A gastronomia da cidade, com influências indígenas, é um dos grandes destaques de Manaus, de acordo com a publicitária Belisa Magalhães, que nasceu na capital amazonense. No cardápio local, segundo ela, não pode faltar o “x-caboquinho”, um sanduíche com tucumã, queijo coalho e banana frita. “Há quase 10 anos me mudei de Manaus, mas visito a cidade pelo menos uma vez por ano. Gosto de aproveitar a culinária, visitar minha família e amigos”, afirmou.
Mais informações sobre a programação de aniversário, acesse o portal do governo de Amazonas.

Homem preso pela PF de Jales por comercializar anabolizantes tem sua pena agravada pelo Tribunal de Justiça de SP para 10 anos de prisão


Justiça Estadual de Urânia/SP havia condenado o réu à pena de 1 ano e 8 meses de prisão, porém, o Ministério Público recorreu e o Tribunal reformou a decisão.

O Tribunal de Justiça de São Paulo publicou acórdão reformando decisão da Justiça Estadual de Urânia/SP que havia condenado homem que comercializava anabolizantes em vários Estados do país. Os desembargadores estabeleceram a pena dele em 10 anos de prisão.
Da decisão do TJ cabe recurso.
V.D.J., residente na cidade de Urânia/SP, foi preso pela Polícia Federal de Jales em 26/11/2014 no momento em que recebia correspondência contendo diversos anabolizantes injetáveis. Em sua residência, a PF também encontrou diversos medicamentos de comercialização proibida, além de agenda contendo anotações de compradores dos produtos de diversas cidades do país, indicando a comercialização dos anabolizantes.
O comércio de anabolizantes é proibido e a sua pena é mais dura que a do tráfico de drogas. Enquanto o traficante de drogas pode ser condenado à pena que varia de 5 a 15 anos de reclusão, o indivíduo que pratica o comércio proibido de anabolizantes poderá ser condenado à pena mínima de 10 e à máxima de 15 anos de reclusão.
O Tribunal de Justiça de São Paulo também decidiu que o réu poderá recorrer à decisão da condenação de 10 anos de prisão em liberdade até o trânsito em julgado do processo.

Candidato à habilitação deve ficar atento ao contrato firmado com a autoescola

É preciso ler com muita atenção o acordo, que deve especificar as atividades e os
respectivos custos. Do total pago para obter a permissão para dirigir, apenas R$ 93
são taxas do Departamento de Trânsito
Para habilitar-se a conduzir um veículo, o cidadão precisa contratar um Centro de
Formação de Condutores (CFC), a chamada autoescola. Em linhas gerais, o papel do CFC
é ensinar o candidato a dirigir e ajudá-lo a obter a permissão para dirigir (1ª
habilitação). Para não cair numa fria, o Departamento Estadual de
Trânsito de São Paulo (Detran.SP)  recomenda que o candidato pesquise antes de escolher a autoescola, peça referências a conhecidos e verifique se o estabelecimento é credenciado e está regular. A consulta pode ser feita no portal 
www.detran.sp.gov.br na área;
Parceiros".
Além disso, antes de fechar o negócio e firmar um acordo comercial, é preciso ler
com muita atenção o contrato. Nele devem constar todos os serviços a serem executados e quais serão os custos.
Em média, os custos do processo para obter a habilitação ficam em torno de R$ 1.200
para o cidadão. Desse total, menos de 10% (R$ 93,50) são de taxas do Departamento de
Trânsito. Todo o restante é pago diretamente aos prestadores de serviço, como autoescolas, médicos e psicólogos.
Como são estabelecimentos comerciais, as autoescolas seguem a livre demanda de mercado e os preços que cobram não são tabelados. Desse modo, o Detran.SP não pode interferir na relação comercial firmada entre o CFC e o cliente.
Caso o cidadão se sinta prejudicado comercialmente, ele deve acionar os órgãos de
defesa do consumidor, como o Procon ou a Justiça. Se suspeitar de alguma
irregularidade no processo, o candidato deve denunciar à Ouvidoria do Detran.SP, que
pode ser acessada por meio do portal em Atendimento É fundamental que o cidadão preste muita atenção antes de assinar o contrato.
Tudo deve estar claro e acordado. Desse modo, o candidato terá mais respaldo para
cobrar da autoescola uma prestação de serviços de qualidade”,  destaca Daniel
Annenberg, diretor-presidente do Detran.SP.

Veja a seguir os principais passos para obter a habilitação:
O processo
Pela legislação federal de trânsito, válida em todo o país, o processo envolve:        
Realização de exame médico e avaliação psicológica;
45 horas de aula teórica;
Prova teórica;

25 horas de aulas práticas de direção veicular para a categoria B (carro), sendo 5
horas/aula no período noturno. Para a categoria A (moto), são 20 horas de aulas
práticas, com 4 horas/aula noturnas;

Exame prático na categoria pretendida.
Dependendo da disponibilidade do candidato para as aulas e dos horários da
autoescola, é possível se habilitar em até três meses. De acordo com a legislação
federal, o cidadão tem até 12 meses para concluir o processo. Se não o fizer nesse
período, ele precisa reiniciar e refazer todas as etapas.
As taxas
Exame médico (pagar diretamente ao médico): R$ 70,13 (R$ 51,43 no caso de candidato
com deficiência);
Avaliação psicológica (pagar diretamente ao psicólogo): R$ 81,81
Aulas teóricas e práticas: valores são estipulados pela autoescola (pagar
diretamente à empresa).
Taxa Detran.SP de exame teórico (pagar em banco conveniado): R$ 29,22

Taxa Detran.SP de exame prático (pagar em banco conveniado): R$ 29,22
Taxa Detran.SP de emissão da Permissão para Dirigir, a primeira CNH (pagar em banco
conveniado): R$ 35,06

Se o candidato for reprovado em um dos testes, deverá pagar ao Detran.SP a taxa para
refazê-lo. Por exemplo, se ele não passou no exame prático, pagará novamente os R$
29,22. Reagendamentos não são cobrados. Já a cobrança por autoescolas por reprovação
deve estar prevista no contrato. Alguns estabelecimentos cobram nova taxa de exame
prático, por exemplo, porque levam os alunos aos locais de prova e/ou disponibilizam
seus carros para o teste.
Mais detalhes sobre o processo de primeira habilitação podem ser consultados no
portal do Detran.SP (
www.detran.sp.gov.br
 na aba CNH - Habilitação. Há ainda um tutorial completo para auxiliar os
candidatos, disponível neste link:
http://scup.it/aao5.
 DETRAN.SP:
O Detran.SP é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à
Secretaria de Planejamento e Gestão. Para obter mais informações sobre o papel do
Detran.SP, clique neste link:
http://scup.it/aanx