Páginas

sábado, 12 de setembro de 2015

Em Urânia, CRAS conclui curso de corte e costura do Projeto Escola da Moda










O Centro de Referência da Assistência Social – CRAS de Urânia realiza anualmente diversos cursos e atividade para os Beneficiários dos Programas Sociais, no intuito de fortalecer vínculos e promover o acesso e usufruto dos direitos e assim melhorarmos a qualidade de vida destes.

Hoje o município tem uma sede exclusiva para o Corte e Costura equipado com máquinas e matérias necessárias para o segmento profissional do curso, equipamentos cujos estes doados pela FUSSESP.

No mês de agosto encerramos no CRAS o curso de Corte e Costura do Projeto Escola da Moda em parceria com o Fundo Social de Solidariedade do município de Urânia, com duração de seis meses (200 horas) tendo 16 participantes, que com assiduidade compareceram no CRAS duas vezes por semana, ministrados pela professora Edite do Carmo Martins e supervisionado pela equipe técnica do CRAS composta pela coordenadora, psicóloga e assistente Social.

Contudo este Curso só foi realizado devido à parceria firmada com CRAS e o Fundo Social de Solidariedade e Prefeitura Municipal, representado pelo Prefeito Municipal Francisco Airton Saracuza e a primeira-dama Marinete Munhoz Borges Saracuza.

O Projeto Escola da Moda (curso de corte e costura) teve por objetivo proporcionar à inclusão social e dar oportunidade no mercado de trabalho à população de baixa renda, o curso teve como alvo a capacitação profissional habilitando grande condizentes de pessoas para o trabalho autônomo buscando geração de renda ,bem como a promoção da autonomia ,socialização, trabalho em equipe e a autovalorização do individuo.

Na cerimônia de encerramento além da presença da equipe técnica do CRAS contamos com a presença do Gestor da Assistência Social Luís Henrique Messias e da Coordenadora da Assistência Social Izenir F.de Lima Souza Gavioli. (CRAS de Urânia).


Cras de Urânia encerra oficina de pintura em fraldas por gestantes









O Centro de Referência da Assistência Social – CRAS de Urânia, com o apoio da Prefeitura Municipal de Urânia encerrou está semana a tradicional oficina de pintura em fraldas realizada com gestantes do município.
Participaram do evento, além da equipe do Cras, o vereador e presidente da Câmara Municipal de Urânia, Odair Bezerra Dias (Fião).
Com duração de dois meses o curso contou com a participação de 15 gestantes que na cerimônia recebeu um kit completo com banheira, roupas para recém-nascidos, mamadeiras, kit escova e pente, sapatinho, meias, e produtos de higiene pessoal e limpeza, além das fraldas que as mesmas pintaram.
A equipe do Cras este ano também proporcionou as gestantes um curso rápido de cuidados ao recém-nascido como: técnicas de banho, como cuidar do coto umbilical, troca de fraldas, primeiros socorros com recém-nascido entre outras.
Houve uma grande interação com o grupo, compartilhando vivencias, dúvidas medos, angústias, como também momentos que destinam para a primeira gestação, de felicidade e emoção de conceber seus filhos ou filhas.
O Cras fez questão de parabenizar todas e deixar uma mensagem significativa com conteúdo de mãe à base de uma existência
"Mãe você que está descobrindo as alegrias da maternidade, deixa eu te dizer uma coisa: se você tem medo de não saber o suficiente para ensinar ao seu bebê os caminhos da vida, saiba que é com ele que você vai aprender a trilhar muitos desses caminhos".
Viva a sua gravidez em todos os seus instantes e não se preocupe se está fazendo ou se fará as coisas certas ou erradas. Seu coração vai ditar o que fazer, confie nele! (Cras de Urânia)

André Gandolfo apresenta Concerto Poético

Na sexta-feira, 18 de setembro, no Teatro Municipal, no Centro Cultural Dr, Edilio Ridolfo, o jalesense André Gandolfo apresentará o seu "Concerto Poético". Trata-se de um show intimista que obteve sucesso em diversas cidades. No concerto, André Gandolfo interpreta canções de diversas vertentes da música brasileira, entrelaçadas com poesias e relatos que falam de paz, amor e solidariedade. O evento cultural tem o apoio cultural da Prefeitura de Jales por meio da Secretaria de Esportes, Cultura e Turismo. A renda obtida será destinada para o 3º Concurso de Poesias da Casa do Poeta e do 7º Congresso de Poetas Brasileiros, a ser realizado em Jales nos dias 2, 3 e 4 de outubro.( por Ludmila Pantaleão)

Em cerimônia cívica, jovens dispensados do serviço militar prestam juramento à Bandeira

A Delegacia do Serviço Militar, entregou na manhã da quarta-feira, 9 de setembro, o Certificado de Dispensa de Incorporação ao Serviço Militar–CDI. A cerimônia foi realizada no Teatro Municipal, no Centro Cultural Dr. Edilio Ridolfo.

Cerca de 350 jovens da classe 1997, que completam ou já completaram 18 anos em 2015 participaram da cerimônia de juramento à Bandeira Nacional e receberam o Certificado de Dispensa de Incorporação, documento comprobatório de que estão em dia com o serviço militar obrigatório.

No juramento, os jovens assumiram o compromisso de defender o Brasil se convocados, continuando com a obrigação militar até no ano que completarem 45 anos.

O prefeito Pedro Callado participou da cerimônia que foi presidida pelo tenente Ataliba Berti Moraes, da 20º Delegacia do Serviço Militar de Jales. O evento também contou com a presença do Secretário Municipal de Esportes, Cultura e Turismo, Ademir Balero Molina, além de familiares dos jovens incorporados e munícipes

"Este é um ato solene muito importante na vida do cidadão brasileiro e que temos que guardá-lo para sempre na lembrança. É um momento em que assumimos um compromisso com a defesa da soberania da nação brasileira", destacou o prefeito Pedro Callado em seu discurso aos presentes.

Na entrada, cada jovem entregou um quilo de alimento não perecível para ser doado às entidades assistenciais do município. Os que perderam o prazo do Alistamento Militar devem comparecer a Junta de Serviço Militar e mediante pagamento de multa solicitar o alistamento.

Vencer ou perder

*Flávio Carvalho

 
Como você lida com as perdas? Você sofre muito quando perde? Você perde mais do que ganha? Como vencer na vida?

Já começamos a perder quando nascemos. Temos apenas duas certezas quando nascemos a de que vamos envelhecer e um dia morrer. Existem maiores perdas que estas? Como se tornar um vencedor possuindo estas duas certezas já ao nascer? Muitos são os que vencem. Qual a receita? Como não ser sucumbido pelas perdas e ser um vencedor?
Só existe uma receita: acreditar em você mesmo, pois seu potencial é ilimitado.
Muitos aceitam pacificamente as perdas, acreditam serem vitimas do destino, culpam Deus pelas suas perdas e insucessos e dizem: "essa é a vontade de Deus, e tenho que aceitar". Pessoas que pensam assim jamais atingirão o sucesso, perderão mais do que ganharão. Todos possuímos as mesmas chances, a diferença está na crença em nos mesmos, os vencedores acreditam mais neles mesmos do que os perdedores.

Passe a gostar mais de você, acredite mais em você, lembre-se sempre que seu potencial é infinito. E se você pensar em Deus como Pai Criador e, que todos somos seus filhos, que todos somos amados igualmente por Ele, todos somos iguais, então quer dizer que temos as mesmas oportunidades, que todos somos capazes. Você pode se questionar: O Fulano já nasceu rico, pode estudar e, eu sou pobre como posso ter as mesmas chances? Esse que já nasceu abastado, em berço de ouro, que acreditamos ter mais chances que os outros de vencer, procure saber quem é o pai dele, ou o avô ou bisavô, você vai constatar que toda sua fortuna foi conseguida por alguém muito pobre, muito mais pobre que você. Se hoje são abastados é por que alguém muito pobre, e a maioria das vezes sem estudo algum, começou ou fez esta fortuna. Ou seja, alguém acreditou nele mesmo, foi à luta e venceu.

Você também pode questionar: O Beltrano é corrupto, ou é ladrão, ou seja, ganha dinheiro ilicitamente. Você já pensou que até para fazer sua fortuna ilegalmente a pessoa têm que ser competente, acreditar nela mesma mais do que tudo, e o Brasil está cheio de corruptos e ladrões bem sucedidos. Enfim pra vencer temos que acreditar em nós mesmos.


Perfil do Vencedor
Não derrota os outros, mas os orienta, é solidário;

Age e rege de forma autentica, sem manipulações;

É receptível, confiável;

Não desperdiça energia mantendo as aparências;

Sabe a diferença entre ser e parecer;

Diante das dificuldades, mantém a confiança básica em si mesmo;

Sabe ouvir os outros, avaliar o que dizem e tomar suas próprias decisões;

Reage adequadamente e oportunamente ás situações;

Não faz papel de vitima nem fica apontando culpados;

É capaz de dar e receber afeto;

Gosta tanto do trabalho quanto da diversão;

Vive o presente, respeitando seu passado e planejando seu futuro.

Perfil do Perdedor
Raramente vive no presente. Convive com "fantasmas" do passado e com "alucinações";

Sente pena de si mesmo e põe culpa nos outros;

Pratica "jogos" psicológicos com frequência;

Vive em permanente estado de ansiedade;

Ocupa a mente com irrelevâncias;

Não é espontâneo: representa, finge, manipula e mantêm papéis antigos;

Repete os próprios erros e o de sua família;

Tem dificuldade de dar e receber afeto.

Preocupa-se em atender as expectativas dos outros.

*Flávio Rodrigo Masson Carvalho
equilibriumtc@hotmail.com


Cras de Urânia realiza palestra aos beneficiários dos programas sociais sobre “Luta contra o preconceito”


 
O Centro de Referência da Assistência Social - Cras de Urânia, com o apoio da Prefeitura Municipal, realizou nesta terça - feira, 8 de setembro, uma palestra abordando o tema "Luta contra o preconceito", ministrada por Crislaine Calanca. O evento contou com a presença de Isabel Aparecida Sizilo, Facilitadora de Oficina. no prédio local da Assistência Social às 19:30hm.

Iniciamos com o tema " Ser diferente não é um problema, o problema é ser tratado diferente, diga não ao preconceito e a discriminação!".

O preconceito se manifesta de diferentes maneiras, seja por causa da cor, religião, condição sócio - econômica, questões culturais, aparência física, sexualidade ou algum tipo de deficiência.

Focamos que a primícia é respeitar o semelhante e compreender que cada pessoa é diferente, sendo com palavras para torna-se uma convivência mais harmoniosa entre seres humanos e assim nada e nenhuma situação justifica o preconceito.

Quando aprendemos a respeitar o próximo automaticamente estamos nos respeitando, por termos opiniões de diferentes aspectos.

Diante de uma relação de ícones em que vivemos dentro de uma sociedade, sabemos que somos todos iguais, com isto não interfere em meios ou métodos que colocamos em práticas em nosso cotidiano, mas sim que a dignidade, caráter, majestade de bondade possam fazer a diferença em um mundo que muitos vivem em processos retrógados.

Finalizamos que a base de uma melhor e coerente atitude é: " Aceitar é uma escolha e respeitar é um dever de todos, para um planeta sem crueldade que proferem a violência, faça a diferença entre pessoas e pessoas". (Cras de Urânia)

Entre outros

Adelvair David


A capacidade de observar é diferente da de ver, afinal, asseverou o Mestre Venerando: "Que vejam aqueles que tiverem olhos de ver"...

Entre muitos com quem o homem tem contato poucos são os que lhe prendem a atenção, fixando-se sempre no móvel dos seus interesses. No transito natural da existência a vida o convidará sempre às experiências emocionais de toda ordem com muitas criaturas.
Entre vários experimentos a que o homem está sujeito, o mais espetacular é o do sentimento. Convidado pela vida a procurar o semelhante para conviver, encontrará uma gama infinita de desafios que lhe movimentará a capacidade de sentir, fazendo-lhe brotar das fibras mais profundas da alma o que desconhece de si mesmo, surpreendendo e surpreendendo-se, nas ações do bem e do mal.

Entre outros, para o aprendizado das suas percepções, deve atentar que os mais necessitados de atenção não são somente os carentes de pão, de moeda e de agasalho, são ainda os que agridem, os que mentem, os que enganam, os grosseiros, os prepotentes, os iludidos, pois estes estão inconscientes dos valores reais da vida. Estes aguardam mãos estendidas e olhos aguçados que lhes possam entender os pedidos de socorro. Querem amar, mas ainda não sabem como, agarram-se às únicas coisas que conhecem, suas paixões, servindo-as como escravos a um senhor impiedoso. O resultado é o desconforto contínuo e por falta de vontade real para se libertarem, procuram chamar a atenção expondo suas carências.
Por isso, é urgente a necessidade de a criatura humana buscar as realizações verdadeiras nas tarefas do "bem", abrindo mão dos seus interesses imediatistas. Assim, ganhará claridades para os olhos da alma, possibilitando-lhe visualizar os seus irmãos além das manifestações exteriores, amparando-os sempre, sem exigências ou compensações, a fim de que o amor possa fazer o seu trabalho diluindo suavemente a superfície cascuda até que o brilho da gentileza, da doçura, da alegria, da bondade possa aparecer, tranzendo-lhe satisfação e paz.

O FOCO FELIZ DA VIDA SERÁ SEMPRE O DE ESCOLHER AMAR INCONDICIONALMENTE.
www.addavid.blogspot.com

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

REINALDO HENRIQUE DOS SANTOS e MARISA BRAGATTO. ELE, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascido aos 10 de agosto de 1.983, auxiliar de industria, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Raul dos Santos e de Geni Pereira dos Santos. ELA, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascida aos 08 de abril de 1.989, caixa, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Delphino Bragatto e de Zilda Paganote Bragatto.

DOACIR THOMAZ e MARIA GÓIS FERREIRA. ELE, natural de Neves Paulista, deste Estado, nascido aos 11 de junho de 1.953, operador de empilhadeira, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antônio Thomaz e de Maria de Souza Brito Thomaz. ELA, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascida aos 05 de abril de 1.957, do lar, viúva, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Epitácio José de Góis e de Isabel Rosa de Jesus Góis.

MARCIO TIAGO ESCOBAR e FRANCI KELLY DA SILVA CARVALHO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 31 de janeiro de 1.980, eletricista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Paulo Escobar de Azevedo e de Sonia Maria Tiago. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 12 de março de 1.989, técnica de enfermagem, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Artur de Carvalho Filho e de Sueli Marques da Silva.

MARCO ANTONIO FERREIRA e ANA LÚCIA MORAIS. ELE, natural de Mesópolis, deste Estado, nascido aos 29 de janeiro de 1.971, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Valdemar Ferreira e de Neide Pupim Ferreira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 24 de abril de 1.976, vendedora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luiz Pontes Morais e de Ana dos Reis Morais. (REPUBLICAÇÃO).

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Tragédia migrante

D. Demétrio Valentini


A impressionante onda de migrantes, tentando entrar na Europa, está mostrando o seu lado trágico, e a complexidade de suas causas.

A situação tomou proporções assustadoras nestas últimas semanas, quando multidões humanas, fugindo sobretudo da guerra na Síria, começaram a forçar as fronteiras dos países da Europa Oriental, em demanda da Europa Ocidental.

O sonho da maioria é entrar nos países mais ricos da Europa, na esperança de lá encontrar sua sobrevivência, que nos seus países de origem está ameaçada.

Ao mesmo tempo, continua o fluxo dos que se aventuram a atravessar o mar Mediterrâneo, provenientes dos países pobres do norte da África, como a Líbia, a Tunísia, a Argélia, o Marrocos.

São muitos os ângulos que podem ser tomados como referência para entender esta complexa situação e esta tragédia humana.

Uma primeira constatação volta a mostrar sua evidência: é insustentável manter desigualdades tão gritantes entre os países. Com a globalização, todos os países se tornaram próximos. O mundo precisa se dar conta que, ou fazemos a globalização da solidariedade, ou transformamos o mundo em cenário permanente de guerra.

Outra constatação intriga agora a consciência coletiva da Europa. Durante séculos, os países europeus, no regime do colonialismo, submeteram os países africanos à dominação política e à exploração de suas riquezas naturais. Depois os abandonaram à própria sorte.

Agora todos se dão conta que teria sido muito melhor buscar em conjunto um desenvolvimento sustentável de todos os países africanos. Se assim tivesse sido feito, não estaria agora a Europa com o pesadelo de perder suas riquezas.

Ou partimos para a globalização da solidariedade, ou transformamos este mundo num foco permanente de hostilidades, inviabilizando uma convivência pacífica entre os povos.

Outra constatação é necessário fazer, referente ao Oriente Médio. O Ocidente sempre apoiou os regimes ditatoriais daquela complexa região. Agora se colhem os frutos amargos. Não existem lideranças que possam administrar a complexa realidade daquela região do mundo. As estruturas estatais são precárias, e o vazio político permite o surgimento de aberrações inesperadas, que tomam forma de "Estado Islâmico" ou de outras ditaduras que precisam ser sustentadas pela ameaça constante à liberdade e à segurança.

Por sua vez, a rica Europa começa a se dar conta que seus povos estão perdendo vitalidade. São populações que vão envelhecendo, sem ânimo para se renovarem. De acordo com projeções deduzidas de dados objetivos, se continuar esta tendência de envelhecimento e de cansaço vital, a Europa precisará, não só abrir as portas para que venham os migrantes, mas ir ao seu encontro, suplicando que tragam sua energia vital, que sustente os empreendimentos econômicos, e garanta a renovação da população.

Na dinâmica atual, em quarenta anos a população da Alemanha baixará dos 81 milhões atuais, para 70 milhões de habitantes. Talvez seja esta previsão que está levando o governo alemão a estar mais disposto a acolher até quinhentos mil migrantes por ano.

A história mostra que os migrantes são portadores de vida nova. De 1890 a 1910, os Estados Unidos receberam 17 milhões de migrantes. O país não seria o que é hoje, sem a expressiva colaboração dos migrantes, em sua grande maioria europeus. Eles querem viver. Eles podem ser bem vindos, se entendermos as lições da história.

Fatec Jales presente na 11ª Feira do Agronegócio, da Uva e do Mel

A Fatec Jales, tradicional parceira da Prefeitura Municipal de Jales na organização da Feira do Agronegócio, da Uva e do Mel, esteve presente mais uma vez no evento de 2015, representada pelos alunos do curso de Tecnologia em Agronegócio, que ficaram encarregados de recepcionar, cadastrar os produtores, bem como as diferentes qualidades de uvas que foram expostas. O evento ocorreu nos dias 4 e 5 de setembro, no Salão Paroquial da Catedral de Jales.

Cidadania honorária

*José Renato Nalini

 
Aprendi com o Desembargador NEREU CESAR DE MORAES, a quem assessorei quando presidiu o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, que a maior distinção a ser conferida por uma cidade a um forasteiro é conferir-lhe a cidadania honorária. Isso significa chamá-lo conterrâneo, semelhante, igual ou até irmão. Honra maior não há.

Por isso é que não me recuso a aceitar a honraria que muitos municípios de São Paulo tributam ao transitório Presidente do Tribunal de Justiça. Não é a pessoa em si a merecer homenagem. É, na verdade, uma Corte de Justiça que é a maior do Planeta, sem que se vanglorie disso. Não há Tribunal no mundo com 50 mil funcionários, 2501 magistrados e 26 milhões de processos!

Um Tribunal que tem 141 anos e já se prepara a celebrar seu sesquicentenário, com o projeto do Resgate da Memória, uma Agenda 150 anos destinada a reverenciar os grandes vultos que fizeram do TJSP essa instituição gigantesca, empenhada em aceitar o repto contemporâneo que reclama eficiência.

Foi pensando na eficiência que se ousou implementar o Projeto 100% Digital. Até final de 2015, todas as unidades judiciárias do Estado de São Paulo estarão preparadas para receber peticionamento eletrônico e para fazer tramitar virtualmente os processos que forem iniciados.

Até o momento, cerca de 82% das unidades já estão informatizadas. Esforço hercúleo de muitas pessoas. 44 mil funcionários capacitados a atuar no espaço digital, com abandono gradativo da cultura analógica.

Vislumbra-se um período alvissareiro para a Justiça de São Paulo. Não haverá mais necessidade de prateleiras, nem de arquivos, nem de manuseio com papel, função praticamente insalubre, pois o papel armazena ácaros, micro-organismos e outros elementos nocivos. As unidades judiciais serão agradáveis, ambientalmente sedutoras, assegurando ao pessoal interno e ao jurisdicionado outra paisagem, muito mais receptivas do que hoje.

Essa a mensagem que o Presidente do Tribunal de Justiça leva ao interior, quando se vê cercado do carinho da gente boa e simples que acredita e confia na Justiça e que saúda o chefe do Judiciário com a simpatia característica das pessoas boas.

Simultaneamente, venho colhendo as melhores impressões de um povo que continua a trabalhar e a fazer sua parte, independentemente da crise polimorfa que assola o Brasil. Em cada cidade uma recepção cativante, o estímulo tão essencial num momento em que administrar carências desgasta e deprime.

Por isso não recuso cidadanias e me orgulho de ser cidadão de municípios nos quais não tive o privilégio de nascer, mas que me oferecem carinho, amizade e respeito à Justiça.

Isso é bastante em tempos turbulentos como os ora vivenciados. *José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Secretário estadual Zé Luiz visita Jales e apresenta programas da SERT

Secretário Zé Luiz sendo recebido
 pelo prefeito Callado
"Precisamos conhecer as realidades locais e suas potencialidades para fazer o melhor uso das políticas públicas disponíveis, especialmente neste momento de crise". Com este pensamento, o secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho, José Luiz Ribeiro veio a Jales na sexta-feira, 4 de setembro e outros municpíos da região.

A crise econômica foi a tônica das conversas. A palavra-chave, "alternativas". "A realidade é de cortes no orçamento e economia geral em todos os lugares. As quedas de receita têm sido muito grandes. O problema pegou forte na construção civil. Na indústria de transformação, a situação é desesperadora. Junte-se a isso inflação e juros altos… Outra questão é a falta de confiança dos investidores", resumiu Zé Luiz em diversos momentos o

"Precisamos unificar forças, fazer algo ‘casado’ com as prefeituras, entidades, e é algo que temos conversado também com o Investe e o Desenvolve São Paulo", afirmou, referindo-se à necessidade de formação de mão de obra voltada às vocações locais

"O que vamos liberar em breve é o pregão eletrônico para o Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ). Nele trabalhamos os cursos que são prioridade para a cidade", disse Zé Luiz. O recém-empossado diretor-regional Bruno Bosso, responsável por 96 municípios e que acompanhou toda a viagem, completou alertando os prefeitos que os planos de trabalho para escolha de até dez cursos já foram encaminhados às administrações municipais. Os anfitriões também puderam conhecer um pouco mais a respeito de outros programas da SERT.

Em Jales, quatro funcionários do PAT, liderados por Maria Aparecida Fonseca Fávaro, vereadores e prefeitos da região, bem como outros visitantes e servidores, prestigiaram a ida de Zé Luiz e do novo diretor-regional à cidade. "Muitas vezes o trabalhador se ilude indo para uma grande cidade. Por isso lutamos para que ele se mantenha na sua própria região, porque é onde se dá sua história", disse o secretário, respondendo a um jornalista.

Na sequência, Zé Luiz conheceu a sede da prefeitura de Jales, tendo como anfitrião o prefeito Pedro Manoel Calado e na presença de outras autoridades e empresários.

Folha Geral

da redação

Nesta
quinta-feira, 10 de setembro, foi publicado no site do TJSP, o acórdão da 3ª Câmara de Direito Público negando por unanimidade provimento ao Agravo de Instrumento com liminar interposto por Renato Luiz de Lima Silva, integrante da Comissão Organizadora da 44ª FACIP 2013 contra decisão do juízo de primeira instância.

Vários
 
outros integrantes daquela comissão também aguardavam a decisão do recurso, entre eles: o atual prefeito Pedro Callado, à época vice-prefeito, João Nogueira, Adriano Lisboa Domênicis, Roberto Timpurin Berto, Douglas Eduardo Cruz Zilio, Angélica Colombo Boleta e Luis Fernando de Paula, e a ex-prefeita Nice Mistilides.

Segundo
o relator explicou em sua decisão "Trata-se de ação civil pública proposta pelo Ministério Público, por atos de improbidade administrativa, em face do ora agravante, em razão dos fatos relacionados à 44ª Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales FACIP, eis que os réus constituíram complexo esquema envolvendo ilegítimas dispensas de licitação, irregulares contratações de serviços e ausência de contabilização de doações aos cofres públicos".

O julgamento
do recurso que teve como relator o desembargador Ronaldo Andrade e teve a participação dos desembargadores Antonio Carlos Malheiros (Presidente) e Camargo Pereira, foi na terça-feira, 8 de setembro.

Nesta
sexta-feira, 11 de setembro, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, estaria em Itatiba (SP), para autorizar a contratação de obras de pavimentação e qualificação de vias urbanas, no âmbito do PAC 2.


Os recursos,

de aproximadamente R$ 36,2 milhões serão utilizados para o plano de melhoria dos corredores de ônibus do município de Itatiba compreendendo cerca de 40 km de vias urbanas em diversos bairros. Estima-se que 10 mil pessoas serão beneficiadas com as obras.


As intervenções
 
consistem na revitalização do pavimento, reconstrução de guias e sarjetas que se encontram danificadas, bem como reforma de bocas de lobo, para uma melhor condução das águas superficiais.

A Comissão
Especial de Inquérito da Merenda Escolar ouviu nesta quarta-feira, 9 de setembro, Isaltina Gonçalves da Silva e Viviane Tessari de Freitas, ambas ex-funcionárias da empresa contratada para fornecimento de distribuição de merenda escolar do município.

A CEI
foi constituída para apurar eventuais irregularidades na contagem e pagamento, pela Prefeitura Municipal, das refeições servidas na merenda escolar nos períodos de março a novembro de 2014 e de março a maio de 2015.

Quem
passou pela Festa da Uva e do Mel realizada no último final de semana teceu bons comentários à organização. A festa realmente foi ótima e deve-se dar o crédito toda da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente, que tem como titular Jorge Pegolo, que, como dizem, trabalhou em silêncio, por isso o sucesso.

A agrônoma
Silvia Andreu Avelhaneda Pigari, integrante da comissão organizadora manifestou a sua satisfação com o resultado obtido pelo evento que superou a expectativas: "Nós da comissão organizadora estamos felizes com a repercussão da feira, pois conseguimos atingir o público esperado e tudo foi realizado como esperado. Foi uma festa voltada para os produtores e as famílias".

Como
se aproxima o ano de eleições municipais, evidentemente o eleitor mostra interesse em saber quais os prováveis candidatos a prefeito. Quando ouve de que não haverá um nome capaz de aglutinar, percebe-se no semblante do eleitor, um certo ar de contrariedade e preocupação.

Aqueles
que pretendem vestir a camisa de candidatos a prefeitos vão ter que mostrar serviços, isto é, o que fizeram por Jales e seu povo. Ou então vai ter que gastar muito gogó para convencer o votante.

O prefeito
Pedro Callado e outros da região, na sexta-feira, dia 4, estiveram reunidos com o deputado federal Fausto Pinato, em Jales, quando pediram ajuda ao parlamentar diante financeira crise que estão enfrentando,, como a caixa baixo que pode comprometer até o pagamento integral do 13º salário do funcionalismo.
Mandar limpar o valetão

Os moradores da rua São Paulo, no IV Centenário, e mesmo donos de veículos que residem em bairros adjacentes que trafegam pela rua, esperam que ao passar as chuvas, a administração municipal determine uma limpeza no valetão que está uma vergonha, com o acúmulo de pedras e outros detritos no local. Não é problema de falta de recursos, mas apenas funcionários para juntar a sujeira e colocar na carroceria de um basculante. O prefeito Pedro Callado disse a um morador da rua que iria pessoalmente ver o problema. Acredita-se que devido seus muito afazeres como gestor municipal tenha esquecido, pois já se faz dias e dias.
foto/folhanoroeste/08/09/2015

Empresas do Simples Nacional deverão ter certificado digital

Por Danielle Ruas

As empresas optantes do Simples Nacional terão de ter certificado digital a partir de dezembro deste ano. É o que estabelece a Resolução do Comitê-Gestor do Simples Nacional nº 122, que determina ainda que a certificação digital será exigida para entrega da Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social – GFIP ou para o envio do eSocial.

As empresas com mais de dez empregados deverão fazer o uso do certificado digital até 31 de dezembro deste ano. Na sequência, a partir de 1º de janeiro de 2016, será a vez dos estabelecimentos com oito empregados ou mais.

A partir de 1º de julho de 2016 será a vez das pessoas jurídicas que tem cinco ou mais funcionáriosterem certificação digital, a qual também poderá ser exigida para entrega aos Estados, a partir de 1º de janeiro de 2016, no que diz respeito às informações relativas à substituição tributária, diferencial de alíquota ou recolhimento antecipado do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços - ICMS, desde que a empresa já esteja obrigada à emissão de documento fiscal eletrônico.

Ilusões

por Reginaldo Villazón

Imagine-se um homem jovem, saudável e bem provido de bens materiais. Sua juventude e sua saúde podem ser observadas com os olhos. Para desfazer dúvidas, podem ser comprovadas por documentos e exames médicos. É válido dizer o mesmo do seu patrimônio material. Sua extensa fazenda em região de terras férteis e clima bom, coberta de pastagens e lavouras, dotada de benfeitorias e máquinas, sortida de animais e mantimentos, pode ser constatada pelos olhos e por documentos. Afinal, o homem e sua fazenda são coisas reais.

No entanto, este homem corre o risco de entrar numa crise de causar pena. Ainda que ele não tenha contraído dívidas nem feito gastos errados, uma crise econômica tem força suficiente para abatê-lo. Por exemplo, se a exportação de produtos agropecuários é paralisada por conflitos comerciais, os preços desses produtos caem no mercado interno. Isto gera prejuízos e inviabiliza as atividades agropecuárias. Eis o paradoxo, a contradição, a incoerência. Um homem rico na vida real se surpreende pobre na vida econômica.

Este assunto foi tema de debate entre muitos pensadores. Os textos escritos por eles são difíceis ao entendimento comum. Hoje, há analistas políticos e econômicos que se indignam com as crises que acontecem nos países ricos, como os da Europa. Eles reclamam que as crises se originam do modelo econômico adotado e das políticas econômicas praticadas. O baixo crescimento da economia e o desemprego são explicados apenas por fatores políticos e econômicos, como déficit público, dívidas privadas e taxa de juros.

Aqui, o Brasil está em crise. Indústrias reduzem suas atividades e demitem funcionários. O comércio faz promoções. Governadores e prefeitos se queixam de queda na arrecadação de impostos. As famílias espremem seus gastos. Mas o país é grande e rico! Tem capacidade para abrigar com fartura uma população bem maior! Não há nada de errado com o país! A crise está na política e na economia. Por elas, o país está em recessão com a queda do PIB e foi rebaixado na avaliação de uma agência financeira internacional.

A presidente Dilma Rousseff está reprovada pela população, menos de um ano após sua reeleição. Os senadores e deputados federais não representam os seus eleitores, porém os seus próprios interesses. A saúde, a educação, a reforma agrária, a preservação ambiental, as ferrovias e outros assuntos muito relevantes aguardam providências. Para piorar, toda essa realidade virou negócio. Tudo é viabilizado do ponto de vista financeiro: oferta, demanda, caixa, endividamento, juros, prazos. Tudo vale o seu preço.

O que é mais importante: a água limpa que jorra de um riacho ou a taxa básica de juros? Por que há tanto dinheiro investido na produção de quinquilharias, em vez de ajudar o saneamento básico? Políticos e economistas se entregam em discussões fora da realidade. O sistema financeiro mundial é o grande beneficiado. Nele, os especuladores vão à forra. Mas advirá o acordar. As ilusões humanas já produziram crises longas e doloridas, mas não eternas. A história humana neste planeta não vai terminar agora.

ONG Amigo do Bicho de Jales realiza salvamento dramático de um cavalo


A ONG Amigo Bicho de Jales realizou o salvamento dramático de um cavalo abandonado e em estado de prostração por desidratação na noite desta quarta (09) e manhã da quinta-feira (10). O caso ocorreu na Avenida Salustiano Pupim, próximo ao Recinto de Exposições Juvenal Geraldeli e contou com a colaboração de voluntários, amigos e médicos veterinários.

O chamado para o salvar o animal partiu das irmãs Lorrayne Beline (18) e Heloá Borges (23) que receberam a informação de que um cavalo estava deitado na guia de sarjeta e se debatendo nas proximidades da Facip. Elas foram até o local e entraram em contato com a ONG Amigo Bicho de Jales, que imediatamente atendeu a solicitação.

O veterinário Oraildo Rodrigues Junior (voluntário da ONG Amigo Bicho) chegou no local e com a ajuda de outros profissionais, realizaram o primeiro atendimento e constaram que o animal estava e estado avançado de desidratação. A reidratação intravenosa foi aplicada e oferecido feno para o equino.

Alguns amigos e voluntários levaram até lá toalhas para secar o animal e cobertores para reaquece-lo, pois ele estava encharcado em virtude das últimas chuvas. Mesmo com a medicação o animal não conseguia se mover, o que dificultou qualquer outro procedimento.

Na manhã da quinta-feira, com a ajuda da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Meio Ambiente, o animal foi transportado em uma pá carregadeira para o interior do recinto na Facip.

Neste novo local coberto e protegido da chuva, continuou recebendo os atendimentos médicos veterinários e todos os cuidados necessários para a sua recuperação. Com a melhora do cavalo, ele será transportado para o sítio da família da Heloá Borges e Lorrayne Beline, que adorarão o animal.

A ONG Amigo Bicho de Jales agradece a todos que colaboraram e contribuíram para o resgate e salvamento de mais um animal abandonado. O abandono e maus trados é crime previsto no Artigo 32º da Lei 9605/98, podendo o infrator ser condenado a detenção de três meses a um ano, e o pagamento de multa. A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorrer a morte do animal.
Ajuda – Para colaborar com as despesas deste caso, basta entrar em contato com a Heloá Borges (17) 99639-3854. (por Michel Pena)

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

A morte não é o fim, por Paiva Netto


 
A Vida continua sempre, e lutar por ela vale a pena.
De vez em quando, surge alguém a falar sobre o suicídio, como se ele fosse uma
glória, a do desaparecimento das dores e das perturbações da vida.
No entanto, isso é um grande engano, no qual ninguém deve precipitar-se, porquanto
todo aquele que procurar no fim da existência humana o esquecimento de tudo
encontrará o supremo despertar da inteligência flagrada em delito, porque, buscando
o fim, achará vida e suas cobranças a respeito do que o suicida terá feito com ela.
A morte não é o término da existência humana. Como dizia o saudoso Proclamador da
Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, Alziro Zarur (1914-1979), “ela não
existe em nenhum ponto do Universo”.
Realmente, porque nem o cadáver está morto. Ao desfazer-se, libera bilhões de formas
minúsculas que vão gerar outras maneiras de existir.
Você não acredita? Tem todo o direito. Mas se for verídico?! Premie-se, minha amiga,
meu amigo, com o direito à dúvida, base do discurso científico, que, na perquirição
incessante, continua rasgando estradas novas para a Humanidade.
Pense no fato de que, se o que afirmamos aqui for realidade, Você encontrar-se-á,
após um pseudoato libertário (o suicídio), terrivelmente agrilhoado (ou agrilhoada).
Achar-se-á em uma situação para a qual, de jeito algum, estava preparado, ou
preparada. Para quem apelar se, de início, afastou de si todos os entes queridos e
alegrias que teimava em não ver?! Naquele momento, tardiamente, gostaria de voltar a
enxergá-los. E, somente à custa de muitas orações, que Você, talvez, jamais, ou
raras vezes, tenha proferido na Terra, perceberá, num gesto de humildade, uma luz
que se lhe acendam nas trevas. Apenas desse modo poderá reencetar, depois de muitas
dores, cobradas por seu próprio Espírito, uma caminhada que se terá tornado mais
áspera.
Como se diz aqui, na Religião Divina, “o suicídio não resolve as angústias de
ninguém”; portanto, nem as suas.
Meu Irmão, minha Irmã, a Vida continua sempre, e lutar por ela vale a pena. Por pior
que seja a escuridão da noite, o Sol nascerá, trazendo claridade aos corações.
Ainda mais, se passarmos os olhos pelo redor do nosso dia a dia, veremos que existem
aqueles, seres humanos e até mesmo animais, em situação mais dolorosa, precisando
que lhes seja estendida mão amiga. Não devemos perder a oportunidade de
ajudar. Àquele que auxilia não faltará nunca o amparo bendito que lhe possa curar as
feridas.
Viver é melhor.

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com
 

Congresso da AMA busca saídas para a crise dos municípios

Está sendo esperada a presença do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, no encerramento, sexta-feira, em Votuporanga
 A crise financeira que os municípios brasileiros enfrentam e a Educação serão os grandes temas do IX Congresso de Municípios do Noroeste Paulista, que será realizado a partir da próxima quarta-feira, em Votuporanga. Segundo o prefeito de Nova Aliança, Jurandir Barbosa de Morais (Jura), presidente da AMA – Associação dos Municípios da Araraquarense, realizadora do evento, a grade de programação este ano procurou privilegiar os assuntos que mais preocupam os prefeitos.
“Os gestores municipais de todo o País têm enfrentado momentos difíceis à frente de suas prefeituras. A crise econômica, associada à má distribuição de recursos gerados por Estados e Municípios, transformou a administração das nossas cidades numa tarefa quase impossível. Ficamos buscando soluções inovadoras para os problemas e fórmulas mágicas para suprir a falta de recursos. No nosso congresso, vamos buscar saídas para a crise”, declarou Jura.
Para o prefeito anfitrião, Junior Marão, de Votuporanga, é preciso lutar contra o estrangulamento das contas municipais causado pela transferência frequente de obrigações para as prefeituras sem o necessário repasse de dinheiro para cobri-las. “Não é justo que se aprovem mais leis, programas e responsabilidades para os municípios sem determinar a fonte de recursos para gerenciá-los. Ao longo dos últimos anos, as prefeituras assumiram as demandas de serviços pelas populações. Na mesma velocidade, viram diminuídas as participações dos estados e da União no cumprimento dessas obrigações.”
Uma das vozes que mais têm falado em defesa dos municípios, o ministro de Cidades, Gilberto Kassab, que fará sua palestra na quinta-feira, dia 17, tem pedido o apoio dos prefeitos para um projeto que tem sido sua bandeira à frente da pasta: a criação de um novo pacto federativo. “As prefeituras estão quebradas. As que não quebraram vão quebrar. Nos últimos anos, os municípios foram obrigados a assumir novas responsabilidades sem a correspondente contrapartida em recursos. Chegamos a um ponto em que não dá mais. Precisamos começar já a discussão de uma nova distribuição de recursos e responsabilidades.”
O senador José Serra, que fará palestra na sexta-feira, dia 18, também tem defendido a bandeira municipalista. Acaba de ser sancionada a “emenda Serra”, que permite a Estados e municípios fazerem uso de até 70% dos depósitos judiciais e administrativos para pagar, por ordem de preferência, precatórios, dívida pública, investimentos e despesas previdenciárias. O senador Serra explica que a "norma permitirá um acréscimo ao orçamento dos entes subnacionais da ordem de R$ 21,1 bilhões em 2015. Nos anos subsequentes, a receita seria de R$ 1,6 bilhão ao ano". A palestra do senador e ex-governador José Serra é um das mais aguardadas pelas lideranças municipalistas.
Educação
“Nosso congresso não é só crise”, salienta o presidente Jura. O primeiro dia do evento será destinado à Educação. O tema da palestra de Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, é Acelerando Rumo a uma Educação para o Século XXI. Na sequência, Mozart Neves Ramos, diretor de Articulação e Inovação do Instituto Ayrton Senna e membro do Conselho Nacional de Educação irá falar sobre a implantação do Plano Municipal de Educação. Em seu currículo, ele tem o prêmio Educador Internacional do Ano 2005.
O segundo dia é destinado a palestras de interesse dos prefeitos e vereadores. O advogado Alberto Luiz Rollo irá falar das novas regras para as eleições do ano que vem. O tema é Eleições 2016 - Legislação Atualizada. O vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, conselheiro Dimas Ramalho, irá orientar os prefeitos sobre a prestação de contas das prefeituras.
Na quinta-feira, também acontece o Momento Legislativo, destinado aos vereadores. Segundo o presidente da Uvesp – União dos Vereadores do Estado de São Paulo, Sebastião Misiara, a entidade está trazendo um representante da Febraban para falar sobre Legislações Municipais do Sistema Bancário.
Governador Alckmin
Na programação de sexta-feira, estão previstas as palestras dos secretários estaduais Patrícia Faga Iglesias Lemos, do Meio Ambiente; Duarte Nogueira, de Logística e Transportes; e Rodrigo Garcia, da Habitação. Também está sendo esperada a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, no encerramento do evento, sexta-feira, dia 18, às 16 horas, em Votuporanga.

Câmara Municipal de Jales passará a funcionar em novo horário a partir de segunda-feira, 14 de setembro

Jaqueline Zambon

O horário de atendimento da Câmara Municipal de Jales será
alterado a partir de segunda-feira, 14 de setembro.
 Levando em conta que através do Decreto Municipal nº 6.564/2015,
expedido pelo Poder Executivo no dia 8 de setembro de 2015, foi fixado novo
horário de expediente na Prefeitura Municipal e que tal feito tem sido
adotado em vários municípios, visando a economicidade, em um período de
necessidade de cortes de gastos, o Poder Legislativo jalesense também irá
adotar tal ação.
 Visando principalmente a contenção de despesas, especificamente
nos gastos com energia elétrica, telefone, água, material de consumo, etc; a
partir de segunda-feira, 14, até o dia 31 de dezembro, a Câmara Municipal de
Jales funcionará das 8h às 14h em turno ininterrupto.
 Cabe ressaltar que as Sessões Ordinárias continuarão sendo
realizadas nas 1ª, 2ª e 4ª segundas-feiras do mês, a partir das 20 horas, no
Plenário Presidente Tancredo Neves.

15ª Cavalgada Ecológica do Rotary Club de Jales "Grandes Lagos"

O Rotary Club de Jales "Grandes Lagos" informa que a tradicional Cavalgada
Ecológica, em sua 15ª Edição, ocorrerá no dia 27 de setembro, com saída do recinto
da FACIP, tendo como destino final a Fazenda do saudoso Sr. Manoel Rossafa, onde
será servido um almoço, com o seguinte cardápio:
Arroz, feijão, salada e boi no rolete.
O valor do convite para o participante da Cavalgada é de R$ 25,00. O cavaleiro terá
direito a um lenço alusivo à Cavalgada, bem como ao almoço. As bebidas serão
servidas à parte.
Para as pessoas que não forem participar da Cavalgada, mas desejarem almoçar no
local, o valor do convite também é de R$ 25,00.
Postos de Venda: CVC Viagens - Ana Campos, Casa Noroeste - Seiji Doho, Auto Escola
Cavassani - Nicão e ELAM Materiais para Escritório - Gilberto.

Em Sessão Extraordinária, Câmara aprova créditos adicionais, por Jaqueline Zambon

Os vereadores à Câmara de Jales estiveram reunidos nesta quinta-feira, dia 10 de setembro, para realização de Sessão Extraordinária, convocada por solicitação do Poder Executivo, com o objetivo de apreciar os Projetos de Lei nº 80/2015, nº 81/2015 e nº 87/2015, de autoria daquele Poder.
O Projeto de Lei nº 80/2015 autoriza o Poder Executivo a abrir Crédito Adicional Especial na Lei Orçamentária Anual no valor de R$ 1.940.777,02 (Um milhão, novecentos e quarenta mil, setecentos e setenta e sete reais e dois centavos), destinados às suplementações de dotações orçamentárias. Os recursos são provenientes de convênio firmado com a Secretaria de Estado da Educação e deverão ser utilizados na construção de uma creche no Conjunto Habitacional Jales III.
O Projeto de Lei nº 81/2015 autoriza o Poder Executivo a abrir Crédito Adicional Especial na Lei Orçamentária Anual no valor de R$ 3.055.000,00 (Três milhões e cinquenta e cinco mil reais) destinados às suplementações de dotações orçamentárias que deverão ser utilizados em diversas Secretarias Municipais.
O Projeto de Lei nº 87/2015 autoriza o Poder Executivo a abrir Crédito Adicional Especial na Lei Orçamentária Anual no valor de R$ 1.409.574,67 (Um milhão, quatrocentos e nove mil, quinhentos e setenta e quatro reais e sessenta e sete centavos) a serem utilizados para contratação de empresa especializada para prestação de serviços no fornecimento da alimentação escolar (pré-preparo, preparo e distribuição) aos alunos das redes municipal e estadual de Jales.
Todos os referidos Projetos de Lei foram aprovados por unanimidade. A próxima Sessão Ordinária será realizada na noite de segunda-feira, 14 de setembro, a partir das 20 horas, no Plenário Presidente Tancredo Neves.

Anna Muylaert quer promover debate com filme "Que Horas Ela Volta?"


Diretora participou do programa “Alta Frequência”, da BandNews FM, nesta quinta-feira
 
Neli Pereira e Anna Muylaert no estúdio da BandNews FM
 
São Paulo, 10 de setembro de 2015 – A cineasta Anna Muylaert participou da edição desta quinta-feira do programa “Alta Frequência”, da BandNews FM. O filme “Que Horas Ela Volta?”, dirigido por ela e estrelado por Regina Casé, foi escolhido para representar o Brasil na disputa por uma vaga na categoria de melhor filme em língua estrangeira no Oscar 2016. O anúncio foi feito hoje pelo Ministério da Cultura após reunião da Comissão Especial de Seleção. 
"Esse projeto tem 27 anos. A primeira versão dele trazia apenas a visão da empregada. Até seis meses antes, a Jéssica não vinha estudar na faculdade, mas trabalhar como cabelereira e depois se tornava babá. Acabei mudando com os laboratórios que eu fiz", revelou a diretora durante a entrevista à jornalista Neli Pereira.
A trama mostra o embate entre a filha e sua mãe, que não aceita as regras impostas à empregada, tais como comer em horário diferente, com talheres diferentes e ficar em tempo integral na casa dos patrões. "O filme tira as pessoas da cadeira errada e, no fim, vai todo mundo para a cadeira certa. O que eu pensei que é que a Jéssica não soubesse essas regras. Trazendo elas do invisível para o visível. A Val é a que mais defende as regras e ela não é o patrão. Esse é um jogo bom que fica no nível do afeto e da filha. A Jéssica acaba podendo questionar mais por não saber", continua.
Anna Muylaert conta que esse hábito é uma questão cultural brasileira. "Lá fora eles perguntam: 'Isso existe mesmo?' Aí você entende que é uma questão cultural. Hoje, depois da PEC, apenas 2% das empregas dormem na casa [dos patrões]. Mas o Brasil ainda traz muito da herança escravocrata", explica.
"Quando eu escrevi o filme, eu não achava, mas hoje eu acho que sim [essa diferença geracional]. O jovem de hoje tem muito mais autoestima do que tinha há 60 anos. Acho que o governo PT fez muitas mudanças sociais que permitiram grandes avanços. Quando acaba com a fome, é obvio que a autoestima trabalha. Houve esse trabalho do governo, desde que o Lula virou presidente, de valorizar as classes baixas. Independente da crise que há hoje, alguém acabou com a fome".
Aclamado pelo público, o longa foi produzido com recursos da Agencia Nacional de Cinema (Ancine) e ganhou o principal prêmio na mostra Panorama, do 65º Festival de Berlim, em fevereiro. No festival de Sundance, nos Estados Unidos, o longa recebeu o Prêmio Especial do Júri pelas atuações de Regina Casé e Camila Márdila.
A íntegra da entrevista estará disponível logo mais no site da BandNews FM: www.bandnewsfm.com.br
Fotos: André Rizzatto/BandNews FM