Páginas

sábado, 18 de julho de 2015

Festa em dose dupla


Na quarta-feira, 22 de julho, Ane Caroline festejará seu aniversário, e, na sexta-feira, 24 de julho, quem brindará nova data no calendário da vida é o seu papai Luiz Fabiano Tonholi (Gráfica A Moderna). Feliz pela filha e pelo marido estará Vanessa Fernanda. A comemoração reúne os familiares

Parabéns professora Joana


Nesse sábado, 18 de julho, comemorando mais um inverno no calendário da vida, a professora Joana Andreu. Seu familiares e amigos vão festejar a data cantando para ela "os parabéns a você". Felicidades Joana.

Aniversário do prefeito Saracuza



Nesta sexta-feira, 17 de julho, o prefeito Francisco Airton Saracuza, de Urânia, na foto com esposa Marinete, filha Juliana e o filho Júnior, festejou seu aniversário. Familiares, amigos e correligionários foram lhe dar aquele abraço e levar os sinceros parabéns e desejar um futuro promissor e de muitas realizações.

Encontro do Grupo Temático Ensino Superior

No sábado, 11 de julho, foi realizado mais um encontro do Grupo Temático Ensino Superior, com a participação regulares dos professores Altino Machado dos Anjos, Domingos de Freitas, Sonia Saura, Elida Barison, Viviane K. Dias, Lázaro Ribeiro, Edson Edgard, Luís Especiato e o coordenador da equipe, José Devanir Rodrigues, o Garça.

O evento contou ainda com a presença da diretora de ensino, profª Marlene Jacomassi, dos professores da FATEC, Alexandre Aparecido Bernardes e Rogério A. S. Antoniassi, além prefeito Pedro Callado.

Na oportunidade foram discutidos assuntos centrados nas questões sobre a situação do ensino superior em nossa comunidade que, ao final da vigência do grupo temático, deverão apontar sugestões para a otimização dos rumos do ensino superior na cidade.

Cidade Limpa começa na segunda-feira, 20 de julho

A partir de segunda-feira, 20 de julho, Jales dá inicio ao projeto Cidade Limpa. A iniciativa da TV TEM de São José do Rio Preto, em parceria com a Prefeitura Municipal de Jales, tem o objetivo de colaborar com a saúde pública e o meio ambiente por meio do recolhimento de todo tipo de entulho como móveis velhos, colchões, pneus, sofás e garrafas.  O projeto vai percorrer os bairros da cidade até o dia 31 de julho. No dia da coleta, os moradores devem colocar os materiais sem uso na rua para a retirada. As equipes só irão recolher lixos colocados nas ruas (e não em calçadas). Serão recolhidas somente, as podas de árvores da parte interna de residências e terrenos. Moradores que descumprirem as determinações estão sujeitos a multa.


Dificuldades de aprender, por Flávio Carvalho


 
O professor deve estar sempre atento e acompanhando com interesse o desenvolvimento de seus alunos, pois os sintomas de dificuldades de aprendizagem aparecerão em sala de aula, e o professor será o primeiro a notar tais sintomas. Daí a importância do professor ter afeto, carinho pelos seus alunos, para que possa melhor perceber os sintomas. O professor deve sempre estar interessado no comportamento e bem-estar de seus alunos, e ao notar o surgimento de sintomas de dificuldades de aprendizagem deve encaminhar o aluno ao psicopedagogo, que terá melhor condição de avaliação, pois realizará um atendimento individualizado. Mesmo o professor sendo especialista em psicopedagogia ele deve encaminhar o aluno para uma avaliação clínica individualizada com outro psicopedagogo, pois a percepção do professor estará sempre contaminada devido ao inadequado número de alunos em sala de aula.

O professor deverá sempre conhecer o processo de aprendizagem, dominar técnicas pedagógicas, mas o mais importante é ter carinho e interesse pelo bem-estar de seus alunos. Nada substitui o carinho e a vontade de ajudar. Os alunos são a extensão da família do professor, já que na maioria das vezes o professor passa mais tempo com os alunos do que com seus filhos. É necessário que o professor tenha amor, respeito pelos seus alunos, e que estejam preparados para em muitas ocasiões assumirem os papeis de pais destes alunos, pais temporários.

Um professor que respeita e ama seus alunos, entende que o processo ensino-aprendizagem é uma via de mão dupla, ou seja, se ensina e também se aprende muito com seus alunos.

O principal, e o mais importante, papel do professor é o de detectar os sintomas de dificuldades de aprendizagem que aparecem em sala de aula, e ao detectar os mesmos, deve ele encaminhar o aluno para o adequado atendimento psicopedagógico.

O papel da escola:
A escola hoje em dia, não possui apenas o papel de educar, é muito além, as escolas são importantes transformadoras das estruturas sociais, tendo como principal papel o de inserir adequadamente a criança na sociedade, como indivíduo do bem, e preparado para assumir o seu papel de cidadão na sociedade.

A escola tem que estar atenta, não somente no que tange ao processo educacional, mas com todos os aspectos intelectuais, emocionais, familiares, físicos e mentais apresentados pelo aluno.

A escola com toda a sua equipe deve:

Prestar atenção e analisar todas as situações escolares que possam causar ou agravar os problemas de saúde física e mental dos alunos ;

Conhecer o melhor possível a comunidade para melhor usar os recursos para solucionar os problemas;

Notificar doenças contagiosas (meningite, difteria, poliomielite, tuberculose, hanseníase e outras ) às autoridades sanitárias;

Fazer um trabalho constante de orientação familiar no que tange as atividades educacionais visando a melhoria da saúde dos alunos.

Fazer um trabalho de conscientização e de registro de todas as atividades escolares nas reuniões de pais e mestres, certificando sempre que os pais tomaram ciência de toda situações expostas.

*Flávio Rodrigo Masson Carvalho equilibriumtc@hotmail.com

Orquestra Sinfônica ajusta os últimos detalhes para apresentação em prol da Santa Casa

Emoção, surpresas, e qualidade musical não irão faltar no tradicional concerto "Solidariedade, Saúde e Música" em prol da Santa Casa, no dia 31 de julho, às 20h, no Villa Rocca. Para agradar todos os gostos o repertório musical será bem eclético, contendo músicas populares e eruditas, interpretadas por cantores da cidade e região.

O 3° Concerto será dirigido pelo Maestro Edivaldo de Paula, que também é responsável pela organização, e terá como convidado o Maestro Luiz Fernando Paina. "Estamos ajustando alguns detalhes, mas garanto que será um evento maravilhoso, nossa Santa Casa e população merecem. Por isso, reforço o convite, compareçam, prestigiem e ajudem o hospital, unidos somos fortes", declarou Edivaldo.

O público irá prestigiar uma das Corporações mais conhecidas do país, a Orquestra foi consagrada entre as cinco melhores Bandas Sinfônicas do Brasil, além de ter sido finalista do Mapa Cultural Paulista, sendo contemplada com a gravação de um CD, juntamente com outros 20 grupos musicais selecionados. Vale ressaltar que a Corporação Musical de Jales é uma entidade parceira da Prefeitura Municipal, que auxilia o grupo com uma subvenção mensal.

Os convites são limitados e estão sendo vendidos no setor de Captação de Recursos e na Recepção da Santa Casa, à R$ 10,00.

Os interessados também poderão adquirir na Orquestra com o maestro Edivaldo, na loja Augusta em Jales, Banca do Edu e Banca do Luiz.

Cras de Urânia encerra curso de penteado, maquiagem e estética





Nesta quarta-feira dia, 15 de julho, ás 14h na sede do Centro de Referência da Assistência Social – CRAS de Urânia, com a presença da primeira-dama e vereadora Marinete Munhoz Borges Saracuza, foi realizado o encerramento do curso de Penteado, Maquiagem e Estética.
O curso, ministrado pela professora Jucelaine Severino, contou com a participação de 28 alunas que desenvolveram diversos trabalhos como: depilação, penteados, coloração, maquiagens, designer de sobrancelhas entre outros.
Além da equipe do CRAS, esteve presente também o gestor municipal Luís Henrique Messias.
Todas as alunas receberam Certificado de Participação, tendo ao final do evento, uma harmoniosa confraternização
O Cras com o apoio da Prefeitura de Urânia agradece a participação de todos e ressalta que estão abertas as inscrições para o Curso de Pintura em fraldas, Pintura em Guardanapo e Culinária.

O efeito antiestresse dos livros de colorir

Os livros de colorir para adultos ganham destaque nas prateleiras de best-sellers de qualquer livraria. Além de remeterem à infância, prometem minimizar o estresse e refrescar a mente de quem arrisca dedicar um tempo de seu dia para pintar mandalas, flores e diversas outras temáticas disponíveis.

A proposta é proporcionar uma espécie de terapia. Garantindo um relaxamento, é possível encontrar em suas capas conceitos como "Arte-terapia" ou "Terapia Anti-Stress", quando, na verdade, trata-se de uma atividade terapêutica que pode ser complementar a uma terapia, dependendo do modo como a pessoa encará-los: positiva ou negativamente.

Sônia Brucki, membro do Departamento Científico de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), afirma que o efeito antiestresse é relativo e só é garantido quando a atividade for realmente agradável para a pessoa.

De acordo com a neurologista, qualquer atividade prazerosa para alguém pode ser estimulante e relaxante. Por isso, para aqueles que gostam de se aventurar com essa nova moda, saiba que eles podem colaborar com o bem-estar do indivíduo e com o desenvolvimento da concentração, deixando a pessoa fixada na realização da tarefa. "Se a atividade é prazerosa, você sentirá estímulo e liberação de endorfinas, assim como a estimulação da amígdala cerebelosa, que é um importante centro de controle de nossas emoções", explica.

A destreza manual, as funções visuais, visoespaciais e executivas, como a escolha de cores e a ordem em que o desenho será pintado são alguns dos estímulos cerebrais ativados com a pintura. A estimulação da criatividade dependerá de como cada um desenvolve o ato de colorir. O tipo de desenho, na verdade, não determinará o efeito relaxante, mas se o detalhamento das imagens for maior, será exigida mais atenção, destreza manual e percepção visual de quem está pintando.

Para quem sofre de estresse agudo e crônico, essas publicações podem ser um complemento interessante para lidar com o dia-a-dia. Levando em conta que o efeito antiestresse dos livros é relativo, a dra. Sônia afirma que "os livros de colorir podem ser utilizados em conjunto com as terapias, aproveitados de acordo com a necessidade e preferência do paciente, mas não são substitutos de outras terapias realizadas com profissionais habilitados", considera.

Assim como qualquer outra atividade, devem ser administrados com moderação, para não se tornar uma espécie de "fuga" da realidade, o que pode ser prejudicial. Por mais que se torne um momento particular, de concentração e uma forma de desligar-se do mundo exterior, é válido lembrar que eles não eliminarão os problemas; no máximo, podem amenizar seus efeitos. A pintura, que não é mais um hobby exclusivo das crianças, pode ser uma atividade lúdica e divertida, tornando-se uma aliada para lidar com a rotina estressante e caótica

Entenda as diferenças entre carboidratos, açúcares e gorduras

"Vilanizar" certos tipos de alimentos se tornou uma prática comum. Carboidratos, açúcares e gorduras, quase sempre são apontados como inimigos da dieta e da vida saudável. O que muita gente não sabe é que, na verdade, eles são essenciais para o bom funcionamento do organismo e trazem benefícios quando consumidos com equilíbrio. "Uma alimentação balanceada depende de todos os nutrientes e compreende todos os grupos alimentares, só assim é possível garantir o bom funcionamento do organismo e a manutenção da saúde", afirma o Dr. Daniel Magnoni, cardiologista e nutrólogo do Hospital Dante Pazzanese.

As gorduras, por exemplo, são capazes de criar uma reserva energética para o corpo. Além disso, são isolantes térmicos, auxiliam na utilização mais eficaz das proteínas e carboidratos, na sintetização de muitos hormônios e na formação de membranas celulares. As gorduras monoinsaturadas (ômega -9) e poli-insaturadas (ômega 3 e 6) trazem benefícios como a prevenção de doenças cardiovasculares quando consumidas regularmente e em porções adequadas.

Os carboidratos fornecem energia ao corpo e a glicose – molécula base do elemento –, por sua vez, é a principal fonte energética para o funcionamento do cérebro. "As fibras, que são carboidratos não digeríveis, também ajudam na redução do colesterol alto, prevenção de doenças do coração, no bom funcionamento do intestino, e na diminuição do risco de diabetes do tipo 2", completa o Dr. Daniel Magnoni.

O açúcar faz parte da família dos carboidratos e está presente em diversos alimentos, como a frutose nas frutas e a sacarose na cana. Este ingrediente estimula a produção do neurotransmissor serotonina, responsável pela sensação de bem-estar e prazer. Além de possuir a capacidade de acentuar o sabor, dar textura e cor aos alimentos, equilibrando a acidez dos produtos e atuando também como conservante.


Diferenciando os elementos:
Muitas vezes, as pessoas confundem os carboidratos (especialmente os açúcares) com as gorduras. Porém, há várias disparidades, tais como o processo de absorção e digestão e a proporção de suas moléculas.

O carboidrato pertence a família dos nutrientes, divididos em simples e complexos. Na classificação simples estão os açúcares, separados em monossacarídeos e dissacarídeos, e os complexos, que são os polissacarídeos (amidos e fibras), moléculas maiores formadas por monossacarídeos. "Para digestão e absorção dos carboidratos há uma quebra das moléculas maiores. O objetivo principal no processo de digestão é transformar os carboidratos em glicose para fornecer energia às células de forma rápida", esclarece o Dr. Daniel Magnoni.

Já a gordura pertence à classe de nutrientes denominada lipídeos, compostos pouco solúveis em água. Os lipídeos são classificados em triglicérides (óleos e gorduras), fosfolipídios (lecitina), esteróis (colesterol) e vitaminas lipossolúveis. As triglicérides são formadas por glicerol e ácidos graxos, que são divididos em saturados, monoinsaturados e poli-insaturados.

Segundo o Dr. Daniel, o processo de digestão e absorção dos lipídios envolve a emulsificação, ou seja, a mistura da gordura com outros elementos. Isso é feito pela bile (uma espécie de detergente produzido pelo fígado). Assim, os lipídeos podem ser digeridos pelas lipases, que são as enzimas que quebram a gordura, e absorvidos pelas células intestinais.

Entendendo os rótulos: Cada grupo de nutriente tem diferentes nomes e também subgrupos sendo comum o consumidor ter dificuldades para entender o que está escrito na embalagem. "O termo caloria aparece em qualquer rótulo e é a energia que o nosso corpo utiliza e que vem dos alimentos. As calorias são calculadas a partir da quantidade de gorduras, proteínas e carboidratos presentes nos produtos", explica o cardiologista. Ele ainda completa1:


Carboidratos: - "Os rótulos dos alimentos fornecem as quantidades de carboidratos totais, de fibras e de açúcares. Também é possível identificar na rotulagem a lista de ingredientes dos produtos, que descrevem o tipo de açúcar usado na produção como, por exemplo, o açúcar invertido, a maltodextrina, a frutose, entre outros", diz o Dr. Daniel Magnoni.

Gorduras: - Os rótulos mostram o teor de gordura total e os índices de gordura saturada, de colesterol e de gordura trans. As saturadas são, por exemplo, as carnes vermelhas, o toucinho (bacon), a pele de frango e os derivados do leite. Já o colesterol está presente no fígado e outras vísceras, na gema dos ovos e nas gorduras de alimentos derivados do leite.

Referências: 1. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Rotulagem nutricional obrigatória: manual de orientação aos consumidores. Alimentos / Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Universidade de Brasília – Brasília : Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária / Universidade de Brasília, 2001. 45p.

Alunos e professores de Farmácia participam de Congresso Internacional, por Daniel Zilio

Os alunos do curso de Farmácia da Unijales, coordenado pela professora kelys Ramos, participaram nos dias 11 e 12 de julho do Congresso Internacional Consulfarma, no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo.

Além das exposições dos lançamentos e descobertas das mais importantes empresas nacionais e internacionais, o Consulfarma ofereceu cursos e palestras.

O objetivo do congresso foi atender as necessidades de integração e promover o conhecimento entre os profissionais dos setores farmacêuticos, de cosméticos, neutracêuticos e médicos, através de uma ampla quantidade de cursos, grande área útil de circulação e ótima área de expositores.

O Consulfarma contou com a presença de um público altamente selecionado, profissionais de destaque e empresários de todo o Brasil. Foram oferecidos seis cursos gratuitos. Entre eles, "Atividades Clínicas do Farmacêutico na Farmácia Magistral", "Autonomia Técnica X Regulamentação Sanitária" e "Indicadores de Gestão Estratégica".

Além dos alunos do curso de Farmácia da Unijales, os professores Marcela Selis Cavassani e Eduardo Yasunaga também participaram do Congresso.

Programa de Aquisição de Alimentos:Prefeitura de Urânia realiza com sucesso a entrega de alimentos do Programa Federal






 
A Central das Associações do Município – CAMU de Urânia, em parceria com a Prefeitura Municipal realiza convênio com a Companhia Nacional de Abastecimento - Conab, para o fornecimento de alimentos do Programa Federal PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, modalidade Doação Simultânea.
Este programa é realizado no município desde 2010 com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), que tem a finalidade de promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.
Para o alcance desses dois objetivos, o programa através de uma organização de produtores rurais compra alimentos tais como: verduras, frutas e legumes produzidos pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, e os destina as pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional que são atendidas pela rede sócio-assistencial e pelos equipamentos públicos de alimentação e nutrição.
Além disso, o programa incentiva hábitos alimentares saudáveis, valoriza a biodiversidade, a produção orgânica e agroecologia, também incentiva e fortalece circuitos locais e regionais da rede de comercialização.
Os produtos são entregues semanalmente pela equipe do Fundo Municipal de Assistência Social de Urânia, que distribuem para entidades como: Santa Casa de Misericórdia de Urânia, Lar são Vicente de Paula e para as famílias cadastradas nos programas sociais.
Segundo a coordenadora do CRAS de Urânia, Caroline Custódio de Andrade, neste ano já foram entregues mais de 43 mil quilos de alimentos, e até o final do programa "temos estimativa de entregar em torno de 117.827 quilos, contudo a população gratifica-se com a satisfação de boas questões sociais a grupos de participação ao Fundo Social que destina-se toda a atenção, foco, perseverança, valorização e humanização para os cidadãos uranienses", explicou.

FOLHAGERAL, da redação

A distribuição
de panfletos pela cidade continua sem qualquer critério, apesar de haver uma lei do vereador Luís Fernando Rosalino (PT), aprovada pela Câmara Municipal e publicada em dezembro do ano passado, que deveria estar regulamentada 90 dia após.

O mesmo

acontece com veículos de propaganda volantes na cidade, que no perímetro central estão dando tudo que podem no som. Na certa, acima dos decibéis permitidos. Assim, bagunçam o coreto e ferem os ouvidos.

Falando

em som alto, está insuportável aos moradores da região da linha férrea o apito do trem em tom elevadíssimo, quando ele cruza o perímetro urbano. Ora, o apito de trem é para servir de aviso, não é para anunciar o fim do mundo.

Está incluso

na pauta do dia 27 de julho, para julgamento da 7ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado, um Agravo Regimental interposto pela prefeita cassada Nice Mistilides. A decisão foi divulgada na terça-feira, 14 de julho.
A equipe
 

 
 
de "tapa buracos" no asfalto esteve realizando o serviço na rua São Paulo, Bairro IV Centenário. Amenizou mas não solucionou o problema. Para manter bem o asfalto, que tem qualidade e 40 anos de utilização, será preciso um recape urgente. Mas, diante da situação financeira da Prefeitura, o asfalto se perderá.
O prefeito
Callado esteve em Brasília, acompanhado de pessoas proeminentes da comunidade jalesense, reivindicando a instalação de uma Universidade Federal e o Instituto Federal de Educação. Tomara que os dois pleitos sejam atendidos, mas o IFE é bem mais acessível do que a UF.
Projeto de Lei
de autoria do vereador demista Gilberto Alexandre de Moraes, aprovado por unanimidade, institui a obrigatoriedade de discriminação de todas as taxas incluídas no valor total do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU. De acordo com o Projeto, as taxas cujos valores devem estar especificados são as referentes a: Taxa de Coleta de Lixo, Taxa de Limpeza Pública, Taxa de Iluminação Pública, dentre outras existentes.
"Acontece
 

 
 
que, com a não especificação das taxas que compõem o valor final do IPTU, o cidadão não toma conhecimento dos seus direitos. Esta situação contribui para que o cidadão seja prejudicado no seu direito, sem que se mobilize para reivindicar o que é dever do poder público, dificultando o pleno exercício da cidadania," afirmou Gilbertão.
Com apenas
 

 
 
um voto contrário, a Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira, 15 de junho, relatório do deputado Sérgio Reis (PRB-SP) ao Projeto de Lei 8.026/2014, que dispõe sobre a obrigatoriedade de cumprimento do horário de início de shows e apresentações públicas. Por meio de uma emenda ao texto, ele estabeleceu uma tolerância máxima de 1hora para o atraso, ressalvadas as situações de força maior, cuja responsabilidade não possa ser atribuída aos organizadores.
Sérgio Reis
 

 

 
também incluiu no texto o direito do consumidor pedir a imediata restituição do valor pago pelo ingresso, em caso de atraso no início do espetáculo. Além disso, nos ingressos deverão constar local, data e horário de início do evento, acrescidos da seguinte expressão: "Salvo motivo de caso fortuito ou força maior, a tolerância máxima para início deste espetáculo é de uma hora, nos termos da Lei".
Visando
 

 

 
2.018, quando pretende lançar candidatura ao governo federal, o PMDB pretende abrir caminho já em 2016 com a indicação de chapas completas em todos os municípios brasileiros. Em Jales, o partido vive uma certa ansiedade na confirmação ou não dessa tese, já que há políticos peemedebistas interessados em coligação e não em nome próprio.
 
 
 
Seis
 


vereadores do parlamento jalesense querem saber do prefeito Callado como está a situação do Aeroporto Municipal "Antônio Alonso Rodrigues", no que diz respeito à manutenção e utilização.
 



Segundo
eles, com frequência se travam polêmicas quanto à possibilidade de sua reforma e ampliação. Além de haver a alternativa de vender toda a área e, com o dinheiro arrecadado, construir um novo aeroporto com dimensões maiores em outro local.
Além
 

 

 
de tudo, questionam quem são os usuários daquele bem próprio da municipalidade e o valor gasto por mês na sua manutenção, solicitando que os gastos sejam especificados. Em contrapartida, o valor arrecadado mensalmente com taxas de uso recolhidas dos usuários e outras receitas.
 
Se
 

 

 
os parlamentares se aprofundarem nesse tipo de solicitação, sobre bens da municipalidade utilizados por terceiros, enquanto o município paga o aluguel, podem encontrar muita coisa por aí para ser corrigida. E se isto acontecer, todos ganham. Como diziam os antigos, a economia já é por si só uma grande fonte de receitas.

A bondade divina, por Adelvair David

Embora pareça presunção falar-se dos atributos do criador, é possível entender a Sua bondade através dos efeitos patentes que cada um pode experimentar durante a vida.

Nem sempre o homem consegue sentir o amor divino, a sua bondade, porém, ela o alcança em momentos inimagináveis e profundamente decisivos ou dolorosos, sendo responsável até mesmo pelos tempos de calmaria.

Se diante da calúnia, responder com o silêncio, diante do reproche, responder com compreensão, diante da ofensa, responder com o perdão, diante do constrangimento, responder com tolerância, passado o momento aflitivo, experimentará tranquilidade íntima e ficará feliz por não ter se nivelado ao ofensor, vencendo-se a si mesmo, aí então, a bondade divina o alcança lhe acentuando o estado de paz íntima, motivando-o a agir sempre assim.

É preciso que o homem se estruture para estes enfrentamentos, viabilizando novos sentimentos que serão os caminhos por onde a bondade divina alcançará o seu coração. A caridade, a preocupação com a felicidade dos outros, especialmente com aqueles que passam por privações ou momentos de fragilidade, a visita ao doente retirando-o da solidão e do medo, sedimentará uma nova percepção na alma, permitindo-lhe sentir Deus em todos os seus momentos.

Por isso, é preciso que cada um trabalhe pela sua melhoria, para entrar em sintonia com a bondade divina. Deus é o Pai sempre presente como nos ensinou Jesus, afirmando na oração tão simples e bela: "Pai nosso que estais nos céus"...

Muitos atribuem à sorte os anos bons de suas vidas. Por falta de sentimentos próprios não conseguem sentir e nem mesmo identificar que sozinhos, não teriam conseguido alcançar muitas das coisas que lhes beneficiam.


DEUS É BONDADE ETERNA E A VIDA DO HOMEM É O SEU AMOR MATERIALIZADO.



www.addavid.blogspot.com

Sete em cada dez brasileiros escolhem o Brasil para viajar, por Vanessa Sampaio

A Sondagem do Consumidor, pesquisa mensal do Ministério do Turismo, registrou, em junho, o melhor índice de intenção de viagem para destinos nacionais dos últimos quatro anos, em comparação com os resultados anteriores do mesmo mês. De acordo com a pesquisa, 73,3% dos entrevistados que pretendem fazer pelo menos uma viagem até dezembro deve optar por visitar alguma cidade turística dentro do Brasil.

O melhor mês de junho registrado desde 2011 apresentou crescimento de 3,3% em relação ao mesmo mês do ano passado (70,9%). O último recorde era de 74,9% (jun/11). De acordo com o diretor de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, José Francisco Salles Lopes, em um cenário econômico de desafios, a alta na preferência por viagens domésticas representa a sustentabilidade do mercado do setor. "O trabalho conjunto das estruturas pública e privada do Turismo conduzem a uma valorização do destino Brasil. Ou seja, dentro da cesta de consumo de turismo, viajar dentro do país está mais atrativo", analisa.

O indicador de junho compreende os dois meses de maior concentração de viagens no Brasil – julho (12,1%) e dezembro (18,8%). O Nordeste e o Sudeste são as regiões preferidas para 43,2% e 26,2% dos entrevistados, respectivamente.

O boletim consulta dois mil moradores das sete capitais que, juntas, representam cerca de 70% do fluxo turístico do país: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

EDVALDO JOSÉ BOMBARDA e TAMIRES JESSICA NOGUEIRA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 17 de fevereiro de 1.992, entregador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Paulo Domingos Bombarda e de Jacira da Silva Bombarda. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 16 de abril de 1.993, atendente, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Ginaldo Nogueira e de Valdireni da Silva Nogueira.

RENAN RABÉLO MEDINA e DANIELA MONIZE GONÇALVES BARBOSA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 08 de agosto de 1.987, técnico de informática, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Anisio Medina e de Eunice Rabêlo Medina. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 31 de janeiro de 1.989, comerciante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Vanderlei Paschini Barbosa e de Clarice Pereira Gonçalves Barbosa.

MILTON JOSÉ PEREIRA e PATRÍCIA NUNES MODOLO. ELE, natural de Vitória Brasil, deste Estado, nascido aos 05 de fevereiro de 1.973, operador de máquinas, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Francisco de Souza Pereira e de Carminda Luiza de Jesus Pereira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 14 de março de 1.988, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Reinaldo Modolo e de Geralda Nunes Ferreira.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Servidores do povo, por D. Demétrio Valentini

 
Nesta semana tive a oportunidade de conferir de perto o valioso trabalho realizado pela legião de servidores públicos, de maneira especial daqueles que prestam seus serviços em nível federal. Um trabalho que geralmente passa desapercebido pela maioria dos cidadãos, que não se dão conta de sua importância.

Junto com o Prefeito Municipal de Jales, e uma delegação de vereadores, fomos recebidos em Brasília, em dois Ministérios: o das Comunicações e o Ministério da Educação.

Pediram-me para conseguir as audiências. Fui atendido com muita atenção, e com grande empenho para facilitar os horários mais convenientes. De tal modo que numa mesma tarde deu para realizar as duas audiências solicitadas. Fica aqui expresso o meu agradecimento aos servidores dos dois ministérios que atenderam à minha solicitação.

Agradeço, por outro lado, a confiança da delegação de Jales, que quis contar com minha presença.

Quero destacar não só a prontidão em nos receber, mas a competência com que abordaram os assuntos que lhes foram levados, atinentes a questões ligadas às emissoras de Rádio, e a duas solicitações referentes ao Ensino Superior.

As pessoas que nos receberam demonstraram não só atenção e solicitude em nos receber, mas uma grande competência e conhecimento a respeito dos assuntos levantados, e que eram de interesse da comunidade de Jales e da região.

Desta maneira, nos transmitiram a segurança de que os assuntos iriam ser levados em frente, deixando as portas abertas para outras iniciativas que se fizerem necessárias.

Enquanto assim éramos atendidos junto a estes dois Ministérios, fiquei pensando na importância deste trabalho diuturno, competente, despretensioso, desde as pessoas que atendem na portaria, até os técnicos, assessores, secretários, e os próprios Ministros de Estado. O serviço público federal é uma máquina complexa, que precisa de peritos para funcionar adequadamente, e resolver as questões que se apresentam na dinâmica sempre muito complexa das demandas da população, e dos serviços que o Estado é chamado a prestar.

O trabalho desses servidores e servidoras, na maioria pessoas anônimas e altruístas, é pouco conhecido e pouco divulgado. Assim, não nos damos conta de como ele é importante e necessário.

Quando se fala em Governo Federal, geralmente ficamos restritos a algumas pessoas que ocupam os cargos mais em evidência, como os da Presidência da República e os Ministérios da administração federal. Esquecemos a multidão anônima dos servidores!

Numa época de crise de confiança com as esferas governamentais, é urgente ampliar nossas antenas, para dar-nos conta do valor dos servidores públicos.

E num momento em que diariamente a opinião pública é confrontada com notícias de escândalos envolvendo pessoas ligadas à administração federal, tanto mais é importante tomar precauções, para fazer as devidas distinções, e evitar acusações generalizadas, que podem levar a injustiças e a condenações precipitadas.

A questão é ainda mais ampla. É urgente fazer uma reversão de juízos, resgatando o valor e a importância da esfera pública, e reconhecendo a competência e a idoneidade dos servidores e servidoras que colocam sua vida a serviço do bem comum.

Em Brasília, Callado pede instalação de instituto e universidade federal

 Uma comitiva de Jales liderava pelo prefeito Pedro Callado com a participação de D. Demétrio Valentini, vereadores Pérola Maria Fonseca Cardoso e Luís Fernando Rosalino, ambos do PT, o presidente do Diretório Municipal do PT, Luis Especiato e do representante do Fórum da Cidadania e da OAB de Jales, Carlos Alberto Expedito de Britto Neto, foi recebida em audiência nesta quarta-feira, 15 de julho, no Ministério da Educação pelo secretário executivo Luiz Cláudio Costa.

Durante a audiência, os jalesenses apresentaram ao secretário do ministério um pedido de criação e instalação de um campus do Instituto Federal/Extensão da Ufscar, em Jales.

Na oportunidade também reiteraram outro pedido, anteriormente formulado, objetivando a implantação de uma universidade federal em nosso município. Além do secretário geral, participaram da audiência Luciano de Oliveira Toledo, coordenador da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) e Dulce Maria Tristão, coordenadora da Sesu.

Em outra audiência, no Ministério das Comunicações, o prefeito pediu que o processo de implantação do programa Cidades Digitais em Jales seja acelerado.

Remédio amargo, por José Renato Nalini

 
Todo gestor da coisa pública tem a intenção de agradar aos que nele confiaram. Atender às legítimas reivindicações, inovar, concretizar os sonhos e merecer reconhecimento.

Mas em tempos de profunda crise econômico-financeira, percebe-se que entre os anseios e a realidade há um fosso intransponível. É o que se experimenta agora, na gestão do maior Tribunal do Planeta, o gigantesco Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Cresceu talvez excessivamente, mercê da ampliação do acesso à Justiça propiciado pela Constituição Cidadã de 1988 e pela intensificação da cultura demandista. Ninguém consegue solucionar seus próprios problemas, até os mais singelos, senão através da provocação do Poder Judiciário.

Isso ocasionou a avalanche de mais de 25 milhões de processos, confiados a 2.500 magistrados e a 50 mil funcionários. Com a tendência de crescente aumento das ações judiciais, numa litigiosidade epidêmica.

Para satisfazer às reivindicações – justas, por sinal – dos responsáveis pela outorga da prestação jurisdicional, o TJSP precisaria nomear em 2015 cerca de 3 mil novos escreventes. É mera reposição dos vazios deixados pela natural defecção do quadro de pessoal: aposentadorias, mortes, exonerações. Mas o orçamento deficitário não permitirá prover tais vagas. Tive de sobrestar a nomeação do total necessário e restringi-la a 380 nomeações de escreventes técnicos judiciários. Quase 90% das necessidades deixarão de ser atendidas.

O quadro da Magistratura dispõe de 818 cargos vagos. O 185º Concurso inicia neste mês de julho os exames orais e a nomeação dos aprovados só se fará a partir de novembro de 2015. À evidência, não se proverá a totalidade dos cargos, mesmo porque, o número dos candidatos que passaram a essa fase do certame é muito menor.

Não se conseguirá pagar aos agentes, cujos cargos foram transformados em escreventes técnicosa diferença cabível. Reconhece-se a legitimidade do acréscimo, porém não há dinheiro para cumprir de imediato a obrigação.

Reprograma-se, sob a forma de violento contingenciamento, aquilo a que o Tribunal de Justiça se propôs e que não conseguirá cumprir. Todos os cortes foram feitos e, mesmo assim, haverá necessidade de uma substanciosa suplementação para honrar a folha de pagamento. Quase a totalidade do orçamento disponível ao Judiciário é destinado a pagar pessoal.

Apela-se a todos aqueles que têm condições de contribuir com sugestões e propostas, a oferta de opções para que o mais inerme dentre os Poderes possa levar a cabo a sua missão de pacificar. De onde extrair dinheiro num período de crise, de recessão, de queda de arrecadação, de estagflação e de desânimo?

O remédio amaríssimo, muito mais do que amargo, já foi ministrado. Resta aguardar que o paciente absorva o golpe e resista à imprevisível melhoria da situação republicana. Não adianta dizer que sempre foi assim. Este ano, indiscutivelmente, é um daqueles pesadelos horrorosos, dos quais se quer acordar, mas que continuam a apavorar, mesmo quando se tenta preservar a lucidez.

*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Chico Xavier

Pergunta - Como aceitar que uma pessoa portadora de hanseníase ou leucemia, tenha essas doenças por merecimento?

Chico Xavier - No dia-a-dia, o vocábulo merecimento é utilizado de forma jocosa ou depreciativa. É comum ouvir-se: "Ela tem o marido que merece!" Na visão espírita, o termo merecimento representa uma atenuante de nossas penas ou expiações, ou mesmo de nossos sofrimentos. As doenças mencionadas são "provas" que nós mesmos escolhemos, ainda no Plano Espiritual, com o intuito de quitarmos nossos débitos.

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.



Prefeito Saracuza recebe coordenador Luciano Martins Lourenço, da SERT



 
O coordenador de Políticas de Emprego e Inserção no Mercado de Trabalho da Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo, Luciano Martins Lourenço, esteve em Urânia nesta terça-feira, 14 de julho, sendo recebido pelo prefeito Airton Saracuza em seu gabinete. Estiveram presentes também, o presidente da Comissão Municipal de Emprego, José Carlos Neves, o vereador Donizeti Mussato (SDD), equipe do SAMU, e vários funcionários da Prefeitura.

Durante o encontro, o presidente da Comissão Municipal de Empregos José Carlos Neves e o prefeito Airton Saracuza entregaram ao coordenador Luciano Martins Lourenço, um pedido para a implantação de mais uma etapa do Projeto Frente de Trabalho.

Como Luciano Martins Lourenço também tem ligação com o deputado federal Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força) e o deputado estadual Alexandre Pereira, ambos do Solidariedade, o prefeito Saracuza aproveitou para encaminhar aos parlamentares dois pedidos de obras para Urânia. Um é a construção de um Conjunto Poliesportivo na área da FEPASA , e outro, a reforma e adequação da praça pública.

O coordenador Luciano Martins Lourenço se prontificou a encaminhar aos deputados e pedir um melhor empenho para que agilize a saída das emendas.






Clube de Roma, por Reginaldo Villazón

Há pessoas que pensam e agem, como se a economia fosse prosseguir sempre igual, apoiada nos fundamentos vigentes. Há pessoas que vinculam suas vidas ao consumo de bens e serviços de duração programada rápida, como se isso fosse infindável. Para essas pessoas, que preservam o hábito de eternizar o presente, um pouco de história não fará mal. Não se trata apenas, por exemplo, de dizer aos produtores e consumidores de telefones celulares descartáveis que eles estão errados e que esta mamata vai acabar.

Em abril de 1968, numa pequena vila de Roma (Itália), um grupo de pessoas ilustres – organizado por um empresário italiano e um cientista escocês – reuniu-se para discutir questões relativas ao crescimento econômico e ao consumo de recursos naturais no planeta. No final, o grupo se intitulou Clube de Roma com o propósito de envolver mais pessoas nas discussões. Quatro anos depois (1972), lançou o documento "Os limites do crescimento", feito por encomenda a uma equipe de cientistas. Houve grande repercussão mundial.

Mas as questões levantadas foram desprezadas pela maioria das pessoas. Pareceram ser apenas profecias catastróficas. Afinal, era só 1972. Naquele ano, havia menos de 4 bilhões de habitantes no mundo. Era relevante a disputa ideológica (capitalismo x socialismo) entre os Estados Unidos e a União Soviética. Os Estados Unidos lutavam pesado na Guerra do Vietnã. No Brasil, a ditadura militar iniciava o combate à Guerrilha do Araguaia. A USP apresentava o primeiro computador construído no país, o "Patinho Feio".

O brilhante economista brasileiro Celso Furtado (1920 – 2004), embora não tenha participado do Clube de Roma, pois na época era um brasileiro exilado na Europa com dificuldade até de renovar o passaporte, deu uma grande contribuição. Ele estudou o documento do Clube de Roma e publicou o livro "O mito do desenvolvimento econômico" (1974). Tratou do impacto da economia sobre o meio ambiente e dos entraves para estender elevados padrões econômicos de produtividade, renda e consumo a todos os povos.

De lá para cá, muita coisa aconteceu. Novos conhecimentos sobre a poluição, a degradação ambiental, as alterações climáticas, o crescimento populacional e a persistência da pobreza fizeram com que cientistas e ambientalistas se unissem para conscientizar e cobrar atitudes dos líderes mundiais e dos povos. Ainda que gananciosos teimem em errar, como partir para escavações no fundo dos mares, destruindo ecossistemas importantes, hoje pessoas e instituições de prestígio não se intimidam em tomar posições contrárias.

Há décadas, o Clube de Roma vem consolidando a idéia de sustentabilidade e aprofundando temas como a interdependência das nações e o bem-estar dos povos. Assim, tendo sede na Suíça, vem expandindo a sua participação no mundo. Na busca de "novos caminhos para o desenvolvimento global", assinala que a humanidade terá que adotar comportamentos bem diferentes dos atuais, muito mais responsáveis, para evitar um colapso global e promover o desenvolvimento social a toda população do planeta.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

CINCO PONTES ATÉ O RUBICÃO, por gaudêncio Torquato

Dilma Rousseff atravessará o seu Rubicão? Há fortes razões para apostar no Não, até por se saber que ela não contaria com tropas poderosas como dispunha Júlio César em 11 de janeiro de 49. A. C, quando transgrediu a ordem de Roma, lançando uma declaração de guerra contra Pompéia com a célebre tirada: "a sorte está lançada". Seu arsenal no Congresso se esvazia e escasseia a munição das ruas. Mas em política contorna-se frequentemente o que parece impossível, por meio de fatores que integram o escopo de viabilidade, a começar pela própria índole da presidente. Entre as duas estratégias do jogo político – cooperação e confronto – a que mais combina com o ethos presidencial é esta última, conforme se pode constatar na entrevista que ela concedeu à FSP ("eu não vou cair"). Sabendo que Lula também é de briga, como ele mesmo propaga, a engenharia política conveniente ao projeto do PT é a do embate.

Em seu livro Estratégias Políticas, o cientista social Carlos Matus, que trabalhou no governo Allende, no Chile, distingue três estilos de governantes: o modo Chimpanzé, centrado nas relações de dominação/submissão, que se ampara em alianças táticas e transitórias e rivalidade permanente; o modo Maquiavel, centrado no projeto de um grupo, um partido, que permite o uso de quaisquer meios para viabilizá-lo. O chefe (por exemplo, Lula/Dilma) não é o projeto, mas o projeto será inexequível sem ele(s). O terceiro é a maneira Gandhi, inspirada no respeito às posições de todos, na busca de cooperação. O líder é a personificação da honestidade. Nesse tipo, não existem inimigos, mas adversários. Nas três décadas de vida do PT, o estilo Maquiavel predominou. A confrontação está no dna petista.

Sob o lume maquiavélico, o Partido dos Trabalhadores tentará prolongar o ciclo de poder que detém há 12 anos e meio. O primeiro grande entrave é a salvação do governo Dilma. Não há como dissociar PT, Lula e Dilma, como alas petistas tentam. O desafio que se apresenta ao lulopetismo é fazer com que a presidente atravesse cinco pontes até chegar ao famoso cruzamento do Rubicão. Elas estão interligadas, a indicar que os obstáculos existentes numa influenciarão a passagem na seguinte.

A primeira é a ponte pessoal, a do jeito de ser. Dilma não é uma pessoa cordata. É de briga, de desafios, como ilustra com seu passado guerrilheiro. Assim, a estratégia de cooperação ficará em segundo plano, o que sugere continuação das querelas entre a base governista e o Executivo e entre alas do próprio PT. O confronto é a pior alternativa para ela nesse momento. Brigar com Eduardo Cunha, por exemplo, seria um ponto fora de curva.

A segunda é a ponte econômica, para cuja travessia a presidente usa a competência técnica do timoneiro Joaquim Levy e a articulação do vice Michel Temer. Aprovado o pacote fiscal, mesmo com ajustes, a presidente terá de correr para apressar o fim do ciclo da economia recessiva, sob altos juros, inflação renitente e desemprego crescente. A redução da meta fiscal de 1,1% do PIB este ano para 0,5%, conforme se prevê, abre horizontes sombrios. A insatisfação grassará em todos os estratos, a partir das margens e da classe C, a emergente, que esvazia o bolso, sob ameaça de regredir à base da pirâmide. As massas voltarão às ruas, os movimentos sociais agitarão bandeiras e a esfera política, sob os índices negativos de avaliação do governo, aproveitará para deitar conveniências. O congestionamento da via econômica provocará danos nas pontes seguintes – social e política – dificultando a travessia presidencial. Se o rigor fiscal der resultados ainda este ano, um raio de luz pode aparecer. Pouco provável.

Para diminuir os acessos, a Operação Lava Jato, com alta estridência, tem potencial para criar abalos nas conchas côncava e convexa do Congresso e provocar fissuras nas imagens de suas lideranças. Mas a questão vai longe. Ante o foro privilegiado que abriga a representação política e com a tramitação de processos na Alta Corte sob embargos de todos os tipos, os casos deverão durar bons dois anos.

As pontes de passagem da presidente Dilma encontrarão ainda outros obstáculos, como a decisão do TCU, em agosto, sobre a responsabilidade da mandatária no caso das "pedaladas" fiscais e a votação do TSE sobre eventuais irregularidades nas contas de campanhas de Lula e Dilma. É quando entra em cena a quinta ponte, a da gestão, pela qual a presidente deverá caminhar nos próximos meses. Pode ser atropelada pelos questionamentos que advirão. E, na sequencia, tentar se escudar na base governista. Se a administração ganhar ritmo, vislumbra-se uma réstia de esperança. Esse pacto pela governabilidade firmado por partidos da base resistirá aos tempos de vacas magras?

Diz-se que e política é a arte de fazer possível o impossível. Eis o desafio que se impõe à Sua Excelência antes de chegar ao Rubicão.


NOTAS

LAVA JATO, FASE POLÍTICA
Ainda não esgotada a fase empresarial, a Operação Lava Jato abre a fase política, com a busca e apreensão de documentos nas casas de parlamentares, a começar pelos senadores Fernando Collor e Ciro Nogueira. E com a denúncia envolvendo Eduardo Cunha. A entrada na área parlamentar tem o placet dos ministros do STF, Teori Zavascki, Celso de Melo e Ricardo Lewandovski. Significado: ao bater no Congresso, a Operação agita os ânimos políticos, fazendo subir a temperatura em Brasília. A crise chegará às alturas na segunda quinzena de agosto/primeira semana de setembro.

MISSÃO DIVINAO juiz Sérgio Moro, de um lado, e os Procuradores do Ministério Público, de outro, se imbuem de uma "missão divina". Essa é uma das explicações para as fases que estão se desenvolvendo na Operação Lava Jato. Como "missionários" , entendem que nada os afastará do caminho apontado por Deus. Nada de pressões, nenhuma interferência de poderosos. Irão até o fim, na crença de que terão de passar o Brasil a limpo, doa a quem doer. Imaginam que serão capazes de varrer a sujeira, tirando, até, os vestígios que se escondem por baixo do tapete. O DNA brasileiro será refeito? Há dúvidas.

VULCÃO DE AGOSTOHaverá condição de se fazer o impeachment da presidente? Eis uma recorrente questão que se coloca a este consultor. Respondo sempre: a questão será política, mas para se viabilizar, precisa do empuxo de dois motores: o da locomotiva da economia e o do rolo compressor das ruas. Explicando: se a economia arrebentar o bolso dos contribuintes, o povão revoltado, sob a alavanca das classes médias também atingidas, empurrará o Congresso para a beira do impeachment. Criam-se, nesse caso, as condições para se tomar uma decisão de magnitude. E, dessa forma, o vulcão pode dar sinais de erupção já em agosto.



Gaudêncio Torquato, jornalista, professor titular da USP é consultor político e de comunicação. Twitter: @gaudtorquato

Pinato acompanha visita do ministro Kassab em Araçatuba

 
Em busca das necessidades dos prefeitos das cidades localizadas na região de Araçatuba, o deputado federal Fausto Pinato (PRB-SP) esteve presente no sábado, 11 de julho, em Araçatuba acompanhando a visita do ministro das Cidades, Gilberto Kassab.
 
Pinato, que já recebeu diversas reivindicações de prefeito daquela região em seu gabinete em Brasília, pode ver de perto outras necessidades solicitadas ao ministro e ainda ouviu atentamente a reclamações dos chefes dos executivos sobre a falta de recursos, demora na liberação de emendas parlamentares e convênios federais.
 
A atuação do deputado foi lembrado pelo prefeito de Birigui, Pedro Bernabé, que mencionou que o parlamente é uma revelação como política, representando toda a região. Os mesmos elogios também foram declarados pelo prefeito de Araçatuba, Cido Sério, lembrando que os dois trabalharam juntos na Assembléia Legislativa em São Paulo quando assessoravam deputados estaduais.
 
O republicano falou um pouco sobre os trabalhos em Brasília e enalteceu a forma de atendimento prestado aos pequenos municípios por parte do Ministério das Cidades e está sob o comando de Gilberto Kassab. “O ministro ocupa um lugar de destaque já que ele é um dos únicos que pode ajudar os municípios do estado de São e não está medindo esforço para conhecer a realidade em todo o país”, disse Pinato. 

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Mais investimentos no Turismo

 
Em audiência no Ministério do Planejamento, ministro do Turismo reforça importância do setor para o desenvolvimento econômico do Brasil
 
 Ministros do Turismo e do Planejamento discutem orçamento do MTur

Por: Mariana Oliveira


O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, apresentou nesta quinta-feira (16) ao colega do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, os grandes números do setor de viagens e o potencial que ele tem para alavancar a economia do país.
Os dados apresentados por Henrique Eduardo Alves, demonstram que o turismo contribui de forma direta, indireta e induzida com 9,6% do PIB, emprega mais de três milhões de pessoas, e é o quinto item da pauta de exportações do país, atrás de minério de ferro, soja, petróleo e açúcar.
Só em 2014, o setor registrou 206 milhões de viagens domésticas. Atualmente o Brasil figura no terceiro lugar no ranking de aviação civil do mundo. “Não há indústria que, no atual cenário de ajustes fiscais e incertezas, esteja mais credenciada para ajudar o Brasil a enfrentar a crise. Mas, para isso, é importante que o governo coloque o turismo como prioridade em sua agenda econômica, social e financeira. Sei que, para isso, posso contar com a sensibilidade e o apoio da presidenta Dilma Rousseff”, afirmou Henrique Eduardo Alves.
Em relação aos recursos disponíveis para o Ministério do Turismo, o ministro Henrique Eduardo Alves ressaltou que os mesmos são insuficientes para realização de pagamentos e novos investimentos. A programação orçamentária e financeira do Ministério do Turismo vem caindo sensivelmente. Somente nos últimos 5 anos, a queda do orçamento foi de 72% e a disponibilidade financeira reduziu 60%.
“Os investimentos do governo no setor são inversamente proporcionais ao esforço que vem sendo feito pelo mercado para alavancar o turismo. Precisamos de mais recursos para realizar o pagamento de contratos em andamento e celebrar novos projetos para promover o turismo no Brasil”, concluiu o ministro Henrique Eduardo Alves. Na última década, o volume de empréstimos tomados pela iniciativa privada saltou em 570%, passou de R$ 2 bilhões para 13 bilhões.
Além da equipe técnica do MPOG, participaram da reunião o secretário-executivo do MTur, Alberto Alves, o secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento de Turismo, Neusvaldo Ferreira Lima, e o senador Romero Jucá, vice-presidente do Senado Federal.
O ministro Nelson Barbosa encomendou a sua equipe a análise do material produzido pelo MTur. Nos próximos dias, técnicos dos dois ministérios irão se reunir para discutir alternativas para os pontos que foram abordados na reunião.