Páginas

sábado, 18 de abril de 2015

Show de prêmios em prol à Santa Casa de Urânia foi um sucesso

 



 
No sábado, 11 de abril, foi realizado no barracão de festas da Prefeitura, uma sensacional quermesse, cuja atividade principal foi Show de Prêmios, em prol a Santa Casa de Misericórdia de Urânia. Segundo um provedor Ademir José Fazio, o Mirim, o evento oi um sucesso "e ficamos muito felizes ao ver que a comunidade não se Urânia como também da região compareceu em massa para ajudar a Santa Casa".

Foram momentos em que as famílias presentes puderam se divertir e ajudar, assim o resultado dessa solidariedade naão poderia ter sido diferente do que presenciamos", disse Mirim. Durante o evento as crianças puderam se divertir à vontade com os inúmeros brinquedos instalados no recinto.

Durante todo o evento foram sorteados vários prêmios, além de leilão de prendas, como também a realiazação do bingo de uma Moto Honda Biz para a alegria de todos os participantes.

No inicio da semana, a Provedoria da Santa Casa de Urânia, contabilizou a receita e a despesa do grande evento e divulgoi o balancete que apontou um lucro líquidpo para o hospital de R$ 28.918,00, um resultado excelente para o provedor Mirim que aproveitou o momento para agradecer a população uraniense que convocada compareceu para mais este ato de solidariedade.

Segundo o balancete divulgado (ver ao lado) as receitas contabilizaram R$ 41.751,50 e as despesas totalizaram R$12.833,50 com um lucro de R$ 28.918,00 que segundo o provedor Mirim, "serão utilizados para pagamento dos médicos plantonistas, começando já a partir de hoje", disse. Várias lideraçãs de Urânia e da região marcaram prsenaça como o prefeito de Urânia Francisco Airton Saracuza, prefeito Santa Salete Valderis Molina, vereador Donizeti Mussato

FOLHAGERAL, da redação


Em lugar impróprio

Dias destes, exercendo o seu direito, já que o sinal de trânsito o amparava, um motorista estacionou o veículo de entrega de mercadorias sob a proteção da placa. A placa de sinalização está fixada (faz anos) no poste da esquina da rua 12 com a avenida Francisco Jalles, justamente onde fica um Ponto de Táxi autorizado pela Prefeitura. Pois foi bem defronte ao Ponto de Táxi que o motorista parou o caminhão para fazer a entrega dos produtos, impedindo inclusive, por um bom tempo, que taxistas pudessem deixar o local para uma corrida. Esta é a segunda vez que a foto desta placa de sinalização é publicada
Por dever e competência, o Poder Executivo e mesmo os representantes do povo no Poder Legislativo precisam iniciar uma providência.

O secretário
municipal de Esportes, Cultura e Turismo – Ademir Molina – postou na rede social segunda-feira, 13 de abril, que o Estádio Municipal Roberto Valle Rollemberg voltará a ser o que era antes. Vai sediar jogos de equipes amadoras, inclusive de veteranos. Claro, isso não vai deixar de existir nos campos da Fepasa, do Paraíso, da Vila União e outros. Para incluir o estádio municipal, uma coisa é certa. Vai ser preciso um ótimo trabalho de organização do futebol municipal.
É só
falar que a Prefeitura deve vender o Estádio Municipal, logo aparece quem não se importa em ver novas possibilidades de progresso para a cidade de Jales. Felizmente ou infelizmente, o tempo fez o estádio municipal virar um Jurassic Park. Hoje, ele é um campo de futebol tradicional que ocupa uma extensa área num setor de grande desenvolvimento urbano e valorização. Sua manutenção é cara e deve fazer parte das responsabilidades da organização esportiva.
Uma
perguntinha básica a quem cancelou os Jogos Regionais em Jales, por falta de dinheiro. "Qual é o custo mensal de manter aquelas imensas benfeitorias em boas condições de uso?" Bem, a atual administração tucana deve levar isso em conta. Sem dúvida, o futebol amador é importante. Bem organizado, em nível municipal, pode incluir veteranos, adultos, jovens e crianças. Hoje, mulheres jogam e acompanham futebol. Mas é preciso abrir os olhos para várias possibilidades.
O município
de Jales tem consistência para dar uma pisada no acelerador do desenvolvimento turístico, apesar de haver vozes discordantes quanto essa possibilidade. O turismo, tanto urbano como rural, pode ser implementado com eventos programados e realizados de forma objetiva. Quem acha que não existe aqui gente criativa, com ideias viáveis e competência suficiente para realizar? Claro, existe. Pois isto também se aplica aos eventos esportivos, como o esporte amador.
Agora,
ficar de braços cruzados e olhos parados, enquanto o mundo em volta se movimenta animado, é muito ruim. É preciso achar só um pouquinho de coragem para dar início em alguma coisa nova. Jales vai pensar agora apenas no esporte amador, mas que não seja de forma amadora medíocre. O movimento esportivo numa cidade pode servir de vitrine, pode mostrar aos políticos que a população local está em condições de identificar discursos vazios.
O prefeito
Pedro Callado, tão logo assumiu o cargo, disse que iria fundir secretarias para diminuir gastos. Até agora, isso não aconteceu. Apenas deixou de nomear chefes de gabinetes. Quem administra as contas domésticas tem uma planilha mensal de despesas. Sem planilha, não há controle. Como está a planilha do prefeito? Não há outra solução. Tem que cortar desperdícios e pagar dívidas. Ele disse isso num repante, não há como diminuir secretarias.
A administração
municipal está realizando recapeamentos em algumas ruas da cidade que estão em péssimas condições de tráfego. Que o espírito da Benevolência faça com que o prefeito se lembre de uma única e modesta rua no IV Centenário, onde vegetam pacatos cidadãos esquecidos pelos gestores que ocuparam o Paço Municipal na última década e meia.
Se
alguém não tomar uma providência urgente com relação ao viaduto Antonio Amaro, logo ele poderá virar uma gelatina, mesmo com a possível proibição de tráfego de veículos pesados sobre ele. Não é fazer mau agouro.
No dia
17 de fevereiro de 2016 – ano eleitoral – os jalesenses não poderão deixar de ir às ruas para se manifestarem contra a corrupção. Só para lembrar. Corrupção é aquela roubalheira de dinheiro público que faz tudo entrar em crise e obriga o povo a repor do próprio bolso.
Semana passada,
6 de abril (segunda-feira), por unanimidade, os vereadores aprovaram projeto de lei instituindo no município de Jales o "Dia Municipal de Combate à Corrupção", a ser comemorado no dia 17 de fevereiro de cada ano. Autor do projeto: vereador Tiago Abra.
Neste mês
de abril, o Governo do Estado repassou aos cofres municipais a importância de R$ 1.134.694,68 referente ao IPVA. Este valor e os repassados nos meses de janeiro (R$ 3.148.524,54) e fevereiro (R$ 1.327.611,63) totalizam R$ 5.610.830,85. Boa grana a mais na receita municipal.
Em 24 de abril
é comemorado o "Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído", uma data importante para refletirmos sobre a agitação e o barulho alto que cada vez mais nos afetam. A agitação barulhenta sem controle reduz a capacidade auditiva.
O silêncio
é um ilustre desconhecido, não só nas capitais e metrópoles, mas hoje também nas grandes, médias e pequenas cidades do interior do país. Perturbar o sossego é crime previsto em lei federal. Tem gente que abusa por simples egoísmo.
As raposas
lá do botequim da vila, entre bons goles, não entenderam como a então prefeita Nice Mistilides assumiu para júbilo de lojistas e comerciantes – a realização dos Jogos Regionais após a desistência de Ilha Solteira.
Já que
as finanças da Prefeitura estão em frangalhos há um bom tempo, como deixou claro o prefeito Pedro Callado, alegando falta de recursos (o Estado repassaria R$ 700 mil e R$ 140 mil ficaria por conta do Município), desistiu de sediar o Jogos Regionais. A ex-prefeita Nice foi induzida ou assumiu o risco por conta própria?

Grupo da 3ª Idade visita Festa do Milho em Jaci

Integrantes do grupo da terceira idade do Centro Integrado Esportivo de Valorização do idoso de Jales/CIEVI viajaram na manhã de domingo (12) para participar do primeiro dia de festa da 26ª Festa do Milho Verde, que acontece de 12 a 19 de abril no município de Jaci, realizada pela Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus.
Na companhia da educadora física Maria Odete Custódio e da psicóloga do Centro de Referência de Assistência Social/CRAS, Lislaine Colombo Chiaparini, o grupo com 90 idosos pôde conferir as atrações da festa, considerada um dos maiores eventos gastronômicos do país e aproveitar de mais de 30 pratos feitos com milho.

A presidente do Fundo de Solidariedade de Jales, Lucia Helena Gomes Callado Moraes, acompanhou a partida dos idosos e desejou boa viajem a todos. "Ficamos felizes em proporcionar momentos de confraternização como este. É um passeio maravilhoso e uma oportunidade única para conhecer a festa que é tradicional no noroeste paulista, saborear as suas delicias e contribuir com as entidades sociais", comentou.

A viagem foi promovida pela Prefeitura de Jales, através da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção Social juntamente com o Fundo Social de Solidariedade, CRAS e CIEVI.

Leilão de Gado em prol a Santa Casa será no dia 26 de abril

No dia 26 de abril, a partir das 11h, no Recinto de Exposições da FACIP, terá inicio a mais um encontro de solidariedade em prol da Santa Casa, o 7° Grande Leilão de Gado, que tem como objetivo angariar recursos para o hospital. A equipe organizadora está na reta final e durante oito meses de trabalho contou com o empenho dos voluntários e doadores para a realização deste evento, que está interligado com a FACIP, que teve inicio no dia 14.


 A comissão visitou autoridades dos 15 municípios consorciados para pedir apoio, e a colaboração da região foram expressivas nas arrecadações. No município de Paranapuã o voluntário Adevair Montanari destacou-se pela quantidade de recursos levantados perante a população e nas demais cidades, os membros da comissão realizaram os pedidos e estão obtendo sucesso.

A expectativa segundo o coordenador do leilão, Clóvis Viola, é leiloar em média 60 cabeças e reunir um público de aproximadamente 300 pessoas. "Somos uma equipe parceria, competente e estamos trabalhando para alcançar a excelência em mais este evento. Graças à colaboração de tantas pessoas tivemos bons resultados nas doações, em especial ao Adevair, mas conhecido como Devão, ele não mediu esforços em nos ajudar, quero agradecer em nome de toda comissão aos doadores de gado, de prendas e dinheiro. Todos vocês irão fazer a diferença para o sucesso deste leilão. Mais uma vez convido toda população local e regional para fazer parte deste encontro de solidariedade"

Durante o evento será leiloado o violão com a assinatura do cantor Daniel, e também uma viola artesanal, que foi doado pelo Félix Roberto Damas. Além de toda comissão, o leilão contará com participação da imprensa local e regional, que já está realizando o trabalho de divulgação junto a Santa Casa, do fotógrafo voluntário André Gandolfo, que irá registrar os principais momentos deste evento, e da colaboração dos funcionários do hospital.

Gestores apontam turismo como caminho para o desenvolvimento

 
Em 2013 sua população estava estimada em 22.012 habitantes
 
 
 
O turismo foi apontado como uma das atividades essenciais para impulsionar a economia municipal no seminário "Planejamento e governança para o desenvolvimento local", que ocorreu durante o III Encontro de Municípios com Desenvolvimento Sustentável em Brasília. O evento contou com apresentações de prefeitos, ex-prefeitos e parlamentares que salientaram a necessidade de os municípios investirem na criação de um calendário de eventos turísticos, como estratégia para atrair recursos especialmente na baixa temporada.
 

Pedro Bertolucci, ex-prefeito de Gramado (RS), disse que os eventos turísticos beneficiam não só a cidade onde eles ocorrem mas também os municípios vizinhos. Exemplo disso é o Natal Luz e o Festival de Cinema da cidade, que também beneficia Canela, Bento Gonçalves e Nova Petrópolis.

O prefeito de Bananeiras (PB)  – município nordestino de clima frio úmido devido à atitude de mais de 500m –, Douglas Lucena, disse que após a elaboração de um planejamento estratégico, a cidade identificou duas vocações econômicas: o turismo e a piscicultura. "Com este foco, investimos na qualificação profissional de 2,2 mil pessoas em apenas dois anos. Além disso, o município recebeu investimentos privados após a divulgação dos atrativos locais no exterior feita pela Embratur."

O turismo também ajudou a mudar a economia de Cabaceiras (PB), conhecida como a "Roliúde Nordestina" devido ao fato de a cidade ter servido de cenário a diversas produções. Segundo o ex-prefeito da cidade Arnaldo Júnior Dôso, mesmo em uma realidade hostil como o semiárido sempre é possível valorizar a vocação local, que no caso de Cabaceiras envolve pequenos negócios e turismo.

Para Luciana Fernandes, diretora de marketing do Ministério do Turismo, a criação de calendários de eventos estimula a promoção dos destinos ao mesmo tempo e movimenta a atividade turística durante a baixa temporada e reforça o papel do setor na economia.

Em São Paulo – principal destino de negócios e eventos do país –, os 2.216 mil eventos ocorridos no ano passado atraíram cerca de 31 milhões de pessoas, entre moradores e visitantes, de acordo com dados do São Paulo Convention & Visitors Bureau (SPCVB). "O calendário de eventos locais é uma ferramenta que auxilia a cadeia produtiva do turismo a se preparar para receber bem o visitante", afirma Toni Sando, presidente do SPCVB.

Dia do Índio ganha programas especiais na TV Cultura

O Dia do Índio, comemorado neste domingo, 19 de abril, será destaque na TV Cultura nos programas Repórter Eco, com apresentação de Cláudia Tavares, e Matéria de Capa, com Aldo Quiroga.

Para focalizar o modo de vida dos índios brasileiros, às 17h20, o Repórter Eco traz o projeto da escritora e ilustradora Rita Carelli. Seu trabalho reúne livros e vídeos, muitos deles com imagens feitas pelos próprios indígenas. Filha de pais antropólogos, em seu trabalho ela busca divulgar os costumes e as tradições dos índios em seu contato harmonioso com a floresta.

Outra matéria do programa ressalta o lançamento recente do documentário Baré, o Povo do Rio. O filme conta a história da tribo que já chegou a ocupar uma área de mais de 165 mil quilômetros quadrados do território brasileiro e, ao longo do tempo, perdeu sua língua original e passou por vários tipos de violência. Esses índios conseguiram se recuperar e hoje são a décima população indígena do Brasil.

O jornalista e consultor do Repórter Eco, Washington Novaes, comenta a situação dessa população nos dias de hoje. "Os índios já ocuparam praticamente todo o território nacional. Mas, hoje, são menos de um milhão de pessoas e seus modos de vida são cada vez mais influenciados pelos nossos... Crianças são educadas também em português e os jovens não querem viver como índios".

Às 19h45, o programa Matéria de Capa apresenta um panorama da população indígena, mostrando dados como a quantidade de índios que vivem no Brasil; a divisão entre os diferentes povos em línguas e etnias; quais os maiores povos e onde vivem; quais as maiores ameaças às tribos, entre outras questões.

Esta edição especial também traz entrevistas com a os especialistas Marcelo Salazar e André Villas Boas, do Instituto Sócioambiental, organização não governamental empenhada na defesa dos povos indígenas, de sua cultura e preservação. O Matéria de Capa é apresentado pelo jornalista Aldo Quiroga.

Victor e Léo faz show em prol da Santa Casa



As reservas para o show da dupla Victor e Léo em prol da Santa Casa teve inicio na segunda-feira, 13 de abril, em apenas um dia cerca de 75% das mesas já haviam sido designadas. A atração musical foi anunciada no inicio do mês, firmando a data da apresentação no dia 22 de outubro, às 23h, no salão de festas Villa Rocca.

O mapa e os valores foram disponibilizados durante as reservas, sendo divididos em mesa Diamante, Ouro, Prata e Bronze, variando de R$ 300,00 à R$ 600,00 reais por pessoa, lembrando que cada mesa disponibiliza dez lugares. De acordo com a responsável pelo setor de Captação de Recursos, Cristiane Fachola os valores foram estabelecidos juntamente com a provedoria. "Definimos estes preços a fim de conseguirmos alcançar a nossa meta, vale lembrar que tudo subiu e nossas despesas serão ainda maiores, comparadas com o show anterior. Os fãs da dupla não mediram esforços para comprar as mesas, no entanto as diamante e ouro foram as que mais tiveram procuras", afirmou.

Os valores poderão ser pagos em dez vezes no cartão de crédito ou cheque para agosto. Após as reservas, as mesas deverão ser pagas no prazo de dez dias, caso contrário, estará disponível para venda.

Ainda com relação as reservas, Cristiane Fachola, afirmou que há poucos lugares disponíveis, porém é necessário que os interessados procurem o setor para demarcar antes que se esgotem. O valor do convite inclui frios, água, refrigerante e cerveja, sendo liberada a entrada de destilados, pois serão disponibilizadas taças e rolhas, o estacionamento será gratuito.

O show interligará a campanha "Na Santa Casa eu Boto Fé III" e quando os convites forem entregues cada pessoa terá direito a dois cupons para concorrer o novo Ford Ka, que será sorteado em dezembro.

1º secretário apresenta PL que obriga escolas a ter sistema de captação de água de chuva

O 1º secretário da Assembleia Legislativa, deputado Enio Tatto (PT), apresentou o Projeto de lei nº 450/2015 que obriga as escolas públicas estaduais a ter sistema de captação de água de chuva. As escolas já em funcionamento terão prazo de um ano para fazerem as adaptações necessárias.

O projeto estabelece que a obrigatoriedade da adoção do sistema de captação de água de chuva objetiva sua reserva para uso na limpeza de pisos, paredes e demais áreas que possam ser lavadas com água não potável, além de sua utilização para a descarga de vasos sanitários e mictórios.

"Diante da escassez de chuvas e com o avanço dos problemas relacionados à escassez de água no Estado de São Paulo, torna-se necessária a adoção de medidas visando a sua utilização racional, em especial quando se trata de garantir o seu fornecimento na rede pública estadual de ensino", observa o parlamentar.

"O projeto agora proposto também é importante para difundir a educação ambiental entre os estudantes, uma vez que coíbe o desperdício e promove o uso consciente de um bem natural findável", acrescenta Enio Tatto.

"Por fim, vale observar que essa iniciativa também contribui para a conscientização da população sobre o uso responsável da água", conclui o deputado.

Bolsa Família: gestantes começam pré-natal mais cedo

Com o pagamento de R$ 35 mensais a gestantes beneficiárias do Bolsa Família, aumentou em 60% o percentual de grávidas de baixa renda que iniciaram o acompanhamento pré-natal até a 12ª semana de gestação. A identificação da gravidez no tempo certo aumenta as chances de uma gestação saudável e de um bebê sadio.

O resultado, fruto da implementação, em 2011, do complemento do Bolsa Família destinado às mulheres grávidas, demonstra que um valor pequeno, incorporado ao benefício mensal, trouxe informação e melhor qualidade de vida para elas. No Brasil, em média, o percentual de identificação da gravidez no tempo certo passou de 14,3% para 22,9% depois do início do pagamento do benefício. O maior aumento foi registrado na região Nordeste.

O estudo foi realizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), a partir dos dados do Cadastro Único e do Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família na Saúde, do Ministério da Saúde. Foram analisados os dados de 938.970 gestantes que participam do programa, identificadas entre janeiro de 2010 e dezembro de 2013.

O Benefício Variável Gestante é pago por nove meses, a partir do momento que a gestante é identificada pelo poder público. Elas têm o compromisso de ir às consultas de pré-natal. O poder público também se compromete a oferecer o atendimento na rede pública de saúde e a orientar corretamente as famílias. Em março de 2015, o benefício foi pago a 315,5 mil gestantes no programa de complementação de renda.

"O acompanhamento da gravidez desde o começo certamente contribui para a q ueda da mortalidade infantil e do número de partos prematuros", avalia a ministra Tereza Campelo. Outro estudo publicado em 2013, pela revista inglesa The Lancet, relacionou o Bolsa Família à queda de 19,4% da mortalidade infantil em cinco anos, entre 2004 e 2009. A redução da mortalidade infantil por causas associadas à pobreza foi ainda maior no período: caiu 46% a mortalidade por diarreia e 58%, por desnutrição.

O acompanhamento pré-natal é muito importante para a saúde da mulher e o desenvolvimento do bebê. É realizado por profissionais de saúde e deve ser iniciado, de preferência, nos três primeiros meses da gestação (até, no máximo, a 12ª semana). O ideal é que a gestante realize, pelo menos, seis consultas.

Sem mitos – O pagamento de um benefício específico para gestantes não significa que o Programa Bolsa Família estimula as mulheres de baixa renda a terem mais filhos. Essa ideia não passa de um mito. Em 10 anos, desde que o Bolsa Família foi criado, o número médio de filhos nas famílias mais pobres do país caiu mais do que a média brasileira.

Entre 2003 e 2013, enquanto o número de filhos até 14 anos caía 10,7% no Brasil, as famílias 20% mais pobres do país — faixa da população que coincide com o público beneficiário do programa de complementação de renda — registravam uma queda mais intensa: 15,7%. No Nordeste, a redução foi ainda maior, chegando a 26,4% no período analisado.

Esses resultados foram divulgados no fim de março de 2015 e têm como base dados colhidos nas sucessivas edições da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE.

Benefícios do Bolsa Família – Todo mês, a família beneficiária do Programa Bolsa Família recebe um valor em dinheiro, que pode sacar com seu cartão. Esse valor é a soma de vários benefícios específicos, agrupados de acordo com as informações declaradas pela família no Cadastro Único (renda inicial por pessoa, quantidade e idade dos membros da família). São eles:

1. Benefício Básico (R$ 77) – pago a famílias em situação de extrema pobreza (renda mensal inferior a R$ 77 por pessoa).

2. Benefício Variável (R$ 35) – pago a famílias que tenham crianças de 0 a 15 anos, gestantes ou nutrizes. Cada família pode receber até cinco benefícios variáveis. Para manter esses benefícios, as famílias têm compromissos nas áreas de saúde e educação.

3. Benefício Variável Vinculado ao Adolescente (R$ 42) – pago a famílias que tenham jovens de 16 e 17 anos. Cada família pode receber até dois benefícios variáveis. Para manter esse benefício, os jovens têm compromissos nas áreas de educação.

4. Benefício para a Superação da Extrema Pobreza – pago somente para aquelas famílias que, mesmo após os benefícios regulares do Bolsa Família, continuam com renda mensal por pessoa abaixo de R$ 77. O valor pago no benefício é suficiente para garantir que todas as pessoas da família saiam da situação de extrema pobreza.

Asma atinge 235 milhões de pessoas no mundo

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que 235 milhões de pessoas sofram de asma em todo mundo. No Brasil, ela acomete cerca de 10% da população e também é responsável por elevados gastos com hospitalizações. Em 2014, foram 112.772 internações por asma, constituindo uma das principais causas de internação no Sistema Único de Saúde (SUS), considerando todos os grupos etários.

Levantamento realizado pelo Dr. Eduardo Costa, membro da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), apontou que nos Estados Unidos o custo médico anual estimado com a asma alcançou US$ 18 bilhões em 2005. Na Europa, ultrapassou os € 20 bilhões.

"Em estudo com asmáticos em tratamento na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, aferimos um custo médio (direto e indireto) da asma de quase R$ 2 mil/paciente-ano, com um incremento de 12% para os asmáticos com rinite associada. O custo da asma foi maior em pacientes que apresentaram sobrepeso/obesidade, nos casos mais graves e com pior controle da doença", conta Dr. Costa.

Algumas pesquisas realizadas nos últimos anos tentam estabelecer a relação entre obesidade e asma. "Principalmente, porque houve aumento na prevalência de ambas. Algumas substâncias produzidas pelas células adiposas são capazes de aumentar o processo inflamatório relacionado à asma, e o acúmulo de gordura toracoabdominal dificulta os movimentos respiratórios, contribuindo para o surgimento de sintomas de asma. Contudo, ainda são pouco conhecidos quais os mecanismos envolvidos nessa relação", explica a Dra. Faradiba Sarquis Serpa, especialista da ASBAI.

A pesquisa do Dr. Eduardo Costa apontou ainda que o custo da doença teve impacto importante nas famílias, ao consumir mais de 10% da renda familiar e os medicamentos para asma correspondem a mais da metade do custo total da doença. "Se todos os asmáticos brasileiros recebessem o mesmo tipo de tratamento, o custo total estimado da asma no Brasil estaria entre R$ 13 e R$ 18 bilhões/ano, correspondendo a cerca de 0,5% do PIB ou a 4% do PIB da Saúde", explica Dr. Costa, responsável pelo estudo.

O que é a asma? – É uma doença inflamatória crônica das vias respiratórias, na maioria das vezes de origem alérgica. Sua prevalência é maior na infância, quando chega a afetar 20% das crianças e adolescentes.

A inflamação presente nos brônquios é desencadeada ou agravada por alérgenos inaláveis (ácaros, fungos, epitélios de animais, baratas, pólens), infecções respiratórias (sinusite, resfriados e gripes), doença do refluxo gastroesofageano, poluentes e uso de medicamentos (anti-inflamatórios e betabloqueadores).

Os principais sintomas são: falta de ar, chiado no peito, tosse, sensação de aperto no peito e, dependendo da gravidade da doença, limitação para atividades diárias.

Os impactos na vida do paciente são muitos, como os custos difíceis de serem avaliados: ansiedade, sofrimento, má qualidade de vida, além de riscos futuros resultantes do absenteísmo escolar.

Segundo a Dra. Faradiba, o objetivo do tratamento é alcançar o controle da doença. "Para isso, usamos medicamentos preventivos que controlam a inflamação presente nos brônquios e remédios para as crises, que têm a função de dilatar os brônquios. Alguns pacientes podem também ter benefício com o uso de imunoterapia (vacinas de alergia) com os alérgenos aos quais está sensibilizado", conta a médica.

Além do uso de medicamentos, faz parte do tratamento a diminuição do contato com alérgenos e fatores irritantes (fumaça, cheiros fortes e poluentes), vacinação contra gripe e tratamento da doença do refluxo.

"Discutir sobre os seus impactos individual e social é muito importante para estabelecer a cultura da adequada prevenção e da utilização de medicamentos que possam garantir a ausência de crises", explica Dra. Ana Paula Moschione Castro, diretora da ASBAI.

Você, por Flávio Carvalho

 
Eu sou você, e juntos somos um só

Um só ser seguindo a mesma lei celestial

Vou falar de nós e deste mundo que está de dar dó

Acredite você é um ser sem igual



Você tem que aproveitar melhor os momentos

Deixar de sofrer pelo passado

Explorar melhor seus sentimentos

E acreditar que você é muito amado



Estou lhe escrevendo este para te motivar

Você é o motivo da minha inspiração

E para você ser feliz basta apenas se amar

Ser menos racional e usar mais o coração



A vida é eterna e pode ser bela

Desde que você a leve com simplicidade

Você é que escolhe o que fazer com ela

E que suas escolhas envolva sempre a dignidade



Não tenha medo de errar

Tome suas decisões com coragem

Sempre haverá os que vão te criticar

Mude constantemente a sua imagem



A mudança de ser constante

Não seja um fantoche da sociedade

Viva intensamente cada instante

Retire do seu ser toda maldade



Não tenha ódio de nada e de ninguém

De ser do bem, jamais tenha medo

Erga a cabeça, mas aprenda a dizer amém

E para isso o amor é o grande segredo



Eu sou você, somos todos iguais

E por isso te ver feliz é o que mais quero

Não desista e nunca diga jamais

De você é isso que espero




Flávio Rodrigo Masson Carvalho
equilibriumtc@hotmail.com


Jales derrota Monte Aprazível pela V Copa Monte Líbano/Libask de Basquetebol

No sentido horário: de pé: Thomaz, Oswaldo, Diamantino, Galan, Dan e Peixoto. Agachados: Gustavo, Manfrin, Thiago, Aldrigue, Paz Landim e Glauber


Em partida válida pela 3ª Rodada da V Copa Monte Líbano/Libask, a equipe de basquetebol de Jales voltou à quadra neste domingo, 12 de abril, às 10h., na quadra 01 do Clube Monte Líbano, em São José do Rio Preto em busca da reabilitação na competição.


Após ser derrotada na estreia para o atual tetracampeão da competição e anfitrião do torneio e na segunda partida, em um resultado inesperado, ter perdido para a equipe do Automóvel Clube de Rio Preto, a equipe jalesense teve seu terceiro confronto na competição contra a equipe de Monte Aprazível.

A equipe de Jales, reformulada e contando com atletas apenas da cidade, na condição de atual vice-campeã IV Copa, entrou em quadra determinada a fazer as pazes com a vitória, no confronto frente ao quarto colocado IV Copa.

O Jogo – O confronto começou com a equipe jalesense impondo uma defesa muito forte, praticamente anulando todos os ataques adversários e imprimindo um ritmo constante no ataque, convertendo a maioria dos lances em que a cesta adversária era atacada. A defesa implacável de Jales acabou por permitir, durante todo o primeiro quarto, somente três cestas da equipe de Monte Aprazível e construiu um placar bastante dilatado a seu favor: 23 a 06.

Começou o segundo quarto do confronto e a equipe jalesense acabou por se acomodar com a diferença e, assim, desastrosamente, se perdeu em quadra, não conseguindo defender nem converter seus ataques e, mesmo promovendo bastante alterações na composição da equipe, Jales não conseguia se encontrar em quadra. O resultado do quarto, inacreditavelmente, foi de 33 x 13 para o adversário, resultando em um final de primeiro tempo apontando Monte Aprazível 39 X 36 Jales.

No intervalo, a equipe jalesense se reuniu, discutiu exaustivamente suas falhas e uniu-se em torno do objetivo de sair de quadra com um resultado positivo.

Começou, então, o terceiro quarto e, desde logo, pode-se ver que o objetivo seria buscado à qualquer custo. A equipe de Jales voltou bem postada em quadra e apresentando a defesa coesa do início do jogo, bem como o ataque voltou a fluir com naturalidade, praticamente anulando novamente o adversário em quadra. Resultado do placar do terceiro quarto: Jales 21 X 05 Monte Aprazível. O placar, então, estava construído em 57 x 44 em favor de Jales.

No último quarto, a equipe de Jales continuou bem postada em quadra e, mesmo o adversário buscando reagir a qualquer custo, foi novamente dominado pela equipe jalesense, resultando em um placar de 22 x 15 para Jales, construindo o placar final do jogo em Jales 79 x 59 Monte Aprazível.

Os pontos positivos a serem destacados da partida foram a união da equipe, em busca da vitória, aliado a - à exceção do segundo quarto da partida, uma forte postura defensiva, bem como alguns lances plásticos de tocos e enterradas protagonizados por atletas da equipe de Jales.

O destaque individual da partida foi o ala jalesense Thomaz Freitas, que anotou 42 pontos, sendo o cestinha da partida, bem como assumindo o ranking de cestinhas da competição, com média de 27,7 pontos por jogo.

A equipe de Jales, que volta à quadra no próximo dia 26 de abril, às 10h30 para enfrentar a equipe de Promissão.

Em audiência com Renato Nalini, do TJSP, deputados pedem que comarcas da região sejam comtempladas pelo PLC 49

Deputados se reuniram com o presidente José Renato Nalini, do Tribunal de Justiça



Nesta quarta-feira, 15 de abril, o deputado Itamar Borges (PMDB), integrou uma comitiva de deputados que reafirmou ao presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), Renato Nalini, apoio ao PLC 49, que altera a classificação de entrâncias e eleva alguns Foros Distritais do Interior para Comarca.

A comitiva foi formada também pelos deputados Marcos Neves, Rita Passos, Jorge Caruso, Orlando Bolçone, Estevam Galvão e o deputado federal e secretário da Habitação, Rodrigo Garcia.

Os parlamentares solicitaram o apoio do presidente do TJ-SP para garantir que todas as comarcas que constam no texto original do PLC 49, como as que foram inseridas no parecer inicial da CCJ sejam contempladas, entre elas: Jales, Fernandópolis, Olímpia, Santa Fé do Sul e Votuporanga. O PLC 49 é defendido por importantes instituições, como a APAMAGIS e a OAB.

"O número de processos em andamento na primeira instância da Justiça do Estado de São Paulo cresceu muito nos últimos anos e a atual estrutura judicial não consegue atender todos. Estas modificações são essenciais para elevar a qualidade do serviço prestado para a população", finalizou o deputado Itamar.

TCESP julga irregulares contas 2013 da Câmara de Aparecida d’Oeste

 APARECIDA D´OESTE – O colegiado da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), reunido às 15h00 no plenário ‘José Luiz de Anhaia Mello’, julgou irregular as contas prestadas pela Câmara Municipal de Aparecida d’Oeste relativas ao exercício de 2013.

No voto, o relator Conselheiro Renato Martins Costa atentou que a prestação de contas do Legislativo de Aparecida d’Oeste apresenta irregularidades graves e destacou que o quadro de pessoal da Câmara apresentou manutenção integral (100%) de servidores ocupantes de cargos em comissão, bem como as atribuições desses cargos não possuem características de direção, chefia e assessoramento, violando os incisos II e V, do artigo 37 da constituição Federal.

"Importante destacar que a investidura para cargos em comissão representa exceção constitucional, aceita para situações em que as atividades sejam transitórias e excedam à mera burocracia administrativa, porque detêm o elemento confiança", pontuou o relator. "O mesmo argumento defensório se repete ao longo dos anos e essa recalcitrância em não atender às recomendações do Tribunal apenas demonstra a inércia da Administração".

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli , Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

ANTÔNIO APARECIDO MÔRO JÚNIOR e ALINE MARIANO COSTA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 02 de dezembro de 1.982, funcionário público estadual, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antônio Aparecido Môro e de Cleusa Furini Môro. ELA, natural de Frutal, Estado de Minas Gerais, nascida aos 30 de junho de 1.986, funcionária pública estadual, solteira, residente e domiciliada em Frutal, filha de Orestes Mariano da Costa e de Sylvia Provenzale Costa. Cópia expedida para Oficial de Registro Civil de Frutal – MG, onde reside a contraente.

RENAN BERNARDO RODRIGUES e LETICIA NASCIMENTO NUNES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 15 de abril de 1.990, vendedor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Ivanildo Bernardo Rodrigues e de Flauzina Alves Sebastião Rodrigues. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 05 de agosto de 1.995, vendedor, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sinésio Ferreira Nunes e de Vera Lucia Profeta do Nascimento.

EDUARDO FAGUNDES DE OLIVEIRA e MIRIAN LOPES GINEZ. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 14 de agosto de 1.989, cabeleireiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Miguel Reis e de Teresinha Aparecida Fagundes Jácome de Oliveira. ELA, natural de Paranapuã, deste Estado, nascida aos 22 de dezembro de 1.993, auxiliar de caixa, solteira, residente e domiciliada em Paranapuã, filha de Elizeu Soler Ginez e de Rosimeire Lopes Ginez.

ALEXANDRE RAMOS MIOTO e THALITA ROCHA CALMON. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 09 de agosto de 1.983, agente de faturamento, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Roberto Mioto e de Mariade Lourdes Ferreira Ramos Mioto. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 13 de janeiro de 1.988, professora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Ruben Fernando da Silva Calmon e de Rosangela Pio Rocha Calmon.

CLAUDIO JOSÉ TRINDADE DOMINGOS e MAYARA PEREIRA DOS SANTOS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 03 de janeiro de 1.970, empresário, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Alcino Domingos e de Ercelita Trindade Domingos. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 19 de agosto de 1.989, administradora de empresas, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Donizete dos Santos e de Roseli Pereira da Silva Santos.

RODRIGO CÉSAR ZORZI e RAQUEL RODRIGUES PIRES DA SILVA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 09 de novembro de 1.981, gerente de contas, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Molina Zorzi e de Varonilde Bortolozo Zorzi. ELA, natural de Rio de Janeiro, Estado de Rio de Janeiro, nascida aos 14 de fevereiro de 1.986, médica, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Ricardo Ramos da Silva e de Elizabeth Rodrigues Pires da Silva.

VINICIUS FRANCISCO FAÇÃO e ISABELLE MANFRINATO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 29 de setembro de 1.991, vendedor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Luiz Fação e de Aparecida Delsides Caires Fação. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 09 de julho de 1.992, caixa, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Anderson Cesar Manfrinato e de Silvia Regina Simões.

JOÃO PEDRO CELES e NATALINA VICENTE CATARINO. ELE, natural de Macaubal, deste Estado, nascido aos 26 de junho de 1.942, aposentado, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Manoel Francisco Celes Sobrinho e de Umbelina Maria Celes. ELA, natural de Planalto, deste Estado, nascida aos 17 de fevereiro de 1.947, do lar, viúva, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Damião Vicente Molina e de Sebastiana Martins de Oliveira.

EDMAR FAGUNDES SALLES e DANIELE ALTIMARI DE ANDRADE. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 15 de julho de 1.980, consultor de vendas, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Rhallim Salles e de Suely Fagundes Salles. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 25 de agosto de 1.982, psicóloga, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Genclayton de Andrade e de Rose Emilia Altimari de Andrade.

WILLIANS CARLOS SOUZA e TÁCIA CRISTIANE ROSA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 18 de novembro de 1.983, bancário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Belmiro Edson de Souza e de Ana Morais de Jesus Souza. ELA, natural de Araçatuba, deste Estado, nascida aos 28 de abril de 1.983, auxiliar de escritório, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Reinaldo Rosa e de Luci Cléa Silva Rosa.

LUCAS NIHI e ANDRESSA CAVALARI THIAGO. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 14 de agosto de 1.985, auxiliar de produção, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luís Kiyoshi Nihi e de Aparecida Shimada Shinkawa Nihi. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 19 de março de 1.991, autônoma, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Gonçalves Thiago e de Silvia Helena Cavalari Thiago.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


TJ mantém condenação de ex-funcionário de auto escola por fraudar pontuação em CNH

Ethos Redação

O Tribunal de Justiça de São Paulo - TJ-SP manteve a condenação de um ex-funcionário a indenizar uma auto escola de Jales. O ex-empregado fraudou documentos de um cliente para tirar pontos da CNH e colocá-los indevidamente em nome de outra pessoa.

A sentença de 1ª instância, proferida pelo juiz Eduardo Henrique de Moraes Nogueira, julgou procedente o pedido e condenou o empregado a indenizar a auto escola ao pagamento da quantia de R$ 10.088,93, além das custas e despesas processuais, e honorários advocatícios fixados em 10% sobre o valor da condenação.

Irresignado, ele alegou a nulidade pelo cerceamento de defesa. Insistiu que pretendia produzir provas, em especial exames periciais, oitiva de testemunhas e colher o depoimento pessoal da autora, a fim de demonstrar a culpa de terceiros estranhos No mérito, afirmou que inexiste prova da prática de ato ilícito pelo réu, e que o inquérito policial não constitui, por si só, prova suficiente. E o valor da condenação, de R$ 10.088,93,não encontrou a amparo nas provas dos autos.

De acordo ainda com os autos, ele utilizou indevidamente os dados de uma pessoa para defesa e transferência de pontos da CNH em autuação sofrida por terceiro.

"E, como bem observou o magistrado, além do réu não negar ter trabalhado na empresa autora, também restou demonstrado nos autos o ato ilícito por ele praticado.

Isto porque ficou comprovado pelo laudo grafotécnico a utilização dos documentos de uma pessoa para elaboração de fraudulenta defesa de autuação sofrida pelo real infrator. E esse laudo sequer foi especificadamente impugnado nesta ação.

Além disso, há também todos os documentos do procedimento administrativo junto a CIRETRAN de Jales e consequente inquérito policial e ação pena instaurados contra o réu E o nexo causal entre a sua conduta e os danos patrimoniais suportados pela empresa autora também estão devidamente comprovados pela sentença. Portanto, absolutamente correta a procedência do pedido inicial.

Fica, pois, integralmente mantida a sentença. E outros fundamentos são dispensáveis diante da adoção integral dos que foram deduzidos na sentença, e aqui expressamente adotados para evitar inútil e desnecessária tautologia, nos termos. E o nexo causal entre a sua conduta e os danos patrimoniais suportados pela empresa autora também estão devidamente comprovados pela sentença. Isto porque ficou comprovado pelo laudo grafotécnico a utilização dos documentos do cliente para elaboração de fraudulenta defesa de autuação sofrida pelo real E esse laudo sequer foi especificadamente impugnado nesta ação", escreveu o acórdão.

TCESP realizará em Jales, debate com gestores municipais sobre novas regras para precatórios

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), em face da decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), prestará orientação a todos os jurisdicionados, da esfera estadual e municipal, sobre os novos procedimentos a serem adotados para planejamento da proposta orçamentária de 2016, sobretudo em relação aos novos prazos de pagamento de precatórios já reconhecidos pela Justiça e que deverão ser quitados até o final de 2020.

O tema, segundo determinação da Presidência do TCE, será abordado, com destaque, durante os encontros do 19ª Ciclo de Debates com Agentes Políticos e Dirigentes Municipais. Em 2015, os debates, realizados anualmente pela Corte de Contas, percorrerão todas as 20 regiões administrativas jurisdicionadas

Na Unidade Regional - UR11 de Fernandópolis, com a presença de 43 municípios da região noroeste sendo: Álvares Florence, Américo de Campos, Aparecida d’ Oeste, Aspásia, Cardoso, Dirce Reis, Dolcinópolis, Estrela D’Oeste, Fernandópolis, Guarani d’ Oeste, Indiaporã, Jales, Macedônia, Marinópolis, Meridiano, Mesópolis, Mira Estrela, Nova Canaã Paulista, Ouroeste, Palmeira d’ Oeste, Paranapuã, Parisi, Pedranópolis, Pontalinda, Pontes Gestal, Populina, Riolândia, Rubinéia, Santa Albertina, Santa Clara d’ Oeste, Santa Fé do Sul, Santa Rita d’ Oeste, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, São Francisco, São João das Duas Pontes, São João de Iracema, Três Fronteiras, Turmalina, Urânia, Valentim Gentil, Vitória Brasil, Votuporanga, realizará o debate no Plenário Tancredo Neves na Câmara Mnicipal de Jales, numa quinta-feira, 6 de agosto, as 14 horas

Emitido por meio da Secretaria-Diretoria Geral, o Comunicado SDG 14/2015, encaminhado para todos os entes sob a jurisdição do TCE, acrescenta que, para o exercício deste ano, deverão ser adotadas medidas de planejamento ‘cuidadoso’ para a elaboração da proposta orçamentária.  "Tais cuidados deverão prever as correspondentes dotações orçamentárias para o resgate de precatórios judiciais", explica o Secretário-Diretor Geral, Sérgio Ciquera Rossi.

Segundo consta da decisão do STF, o prazo de quitação do passivo de precatórios judiciais é de 5 anos, a contar de janeiro de 2016 com o comprometimento mínimo de percentuais de 1% a 2% da Receita Corrente Líquida (RCL).

Dentre as mudanças para a correção dos novos valores será adoção do Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E), indicador que leva em conta a variação do custo de vida médio de famílias com renda mensal entre 1 e 40 salários mínimos nas principais regiões metropolitanas do país. Terminado o prazo ora estabelecido, prevalecerá a regra do capítulo 100, previsto na Constituição Federal.

Famílias já podem se cadastrar para receberem doações da Campanha do Agasalho 2015

O Fundo Social de Solidariedade de Jales já está preparando a Campanha do Agasalho 2015 e fazendo o cadastramento das famílias interessadas em receber as peças doadas durante o período de arrecadação da campanha.

As prioridades de atendimento são definidas de acordo com a renda e a vulnerabilidade socioeconômica das famílias. O cadastro é realizado na sede do Fundo Social na rua 14, nº 2442, centro.  Quem já fez a inscrição nos anos anteriores também precisa procurar a coordenação para o recadastramento.

De acordo com a presidente do Fundo Social, Lucia Callado, a data Campanha do Agasalho 2015 está prevista para a primeira quinzena de maio. "Já estamos recebendo doações de cobertores, agasalhos, roupas de adultos e crianças, calçados e artigos de cama, mesa e banho que estejam em bom estado. Quem quiser antecipar a doação é só procurar a sede do Fundo Social ou entrar em contato pelo telefone 3621-5364 que buscaremos as contribuições", informou.

"Depois de selecionarmos as roupas e agasalhos que estiverem em condições de uso, vamos distribuir as peças à população carente, de acordo com perfil e tamanho informado durante o cadastro. Todos serão informados da data de entrega", completou Lúcia.

Callado participa de encontro com ministro Kassab

Eleuses Paiva, Pedro Callado, ministro Gilberto Kassab e a primeira-dama, Lúcia Callado


 
O prefeito Pedro Callado participou de um encontro no último sábado,11 de abril, em Votuporanga com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab.

Foi mais uma etapa da série de reuniões que o ministro vem realizando por todo o Brasil, com prefeitos e governadores de Estado para conhecer de perto as demandas dos municípios e dar agilidade ao processo de formalização de parcerias.

Callado conversou com o ministro sobre as necessidades de investimento em infraestrutura em Jales, pleiteando recursos para melhorias, além de outras reivindicações de interesse do município. A formalização dos pedidos acontecerá quando o prefeito visitar Kassab em Brasília, em audiência a ser agendada. O ministro deixou as portas do seu gabinete aberta para o prefeito e demais chefes do executivo.

"A partir de agora vamos iniciar uma relação rotineira para viabilizar projetos e parcerias e atender da melhor maneira possível aos municípios". Kassab lembrou ainda que a maior parte dos projetos de infraestrutura – como são os casos daqueles elaborados pelo Ministério das Cidades – é demorada, mas que o seu papel é este. "Temos que ajudar os municípios a criar as condições de desenvolvimento", completou.

Chico Xavier

 
Pergunta – Considerando-se que o homem caminha para a perfeição tecnológica dir-se-ia que ele desprezará o Espírito e cuidará somente das grandezas físicas?

Chico Xavier – Nós estamos praticamente num ápice da civilização.
Outras civilizações existiram na Terra, mas porque os ápices de civilização não foram orientados pelo equilíbrio espiritual, estas civilizações desaparecerem, dando lugar à civilização em cujos cimos culturais estamos hoje.

Acreditamos que para que o homem atinja a perfeição não se pode menosprezar os valores do espírito.

Todos estamos formulando votos aos Poderes Divinos, que governam o Mundo e a Humanidade, para que o homem se volte para dentro de si mesmo a fim de que nós todos, dentro dessa interiorização, venhamos a compreender que sem os valores da alma não podemos avançar muito tão só com os valores físicos, que são praticamente transitórios.
Texto extraído do livro Entrevistas
 
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

Rumo à Indonésia, por Reginaldo Villazón

A preocupação com a segurança está presente da vida dos brasileiros, de tal forma que prejudica as relações comunitárias, estimula gastos com defesas físicas e eletrônicas, requer providências dos políticos e administradores públicos. A procura por soluções esquenta os debates, nos quais – muitas vezes – a impunidade dos violentos é apontada como a maior causa dos delitos. A polícia prende e solta. Quando a polícia prende e não solta, o juiz manda soltar. Isto acontece com mais freqüência nos casos de infratores adolescentes.

Aproveitando o estado emocional da população, senadores e deputados no Congresso Nacional – há 22 anos – apresentam propostas para alterar o Artigo 228 da Constituição Federal, visando reduzir a maioridade penal de 18 anos para 16 anos. Atualmente, a justiça manda soltar os adolescentes infratores (de 12 a 18 anos) em vários municípios, em todas as regiões do país, por falta de vagas nas unidades do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo, criado por lei em 2012.

No Estado de São Paulo, o governo investe valores expressivos na Fundação CASA – Fundação "Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente" –, instituição ligada à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania com unidades instaladas em muitas cidades do Estado. A necessidade de vagas cresce muito. De 2005 a 2013, houve aumento de 111% nas internações. Por conta disso e de falhas de gestão, há sérias críticas sobre superlotação, insalubridade e deficiência educacional na Fundação CASA.

No mês passado (31 de março), o presidente da Câmara dos Deputados criou uma comissão especial para analisar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC 171/1993). Na semana passada (08 de abril), a comissão especial foi instalada. O texto da proposta permite que jovens que cometeram crimes, com idade superior a 16 anos, possam ser condenados a cumprir pena em prisão comum. Debates intensos, envolvendo deputados e representantes de organizações civis, revelam opiniões e justificativas muito diferentes.

Há os que defendem a redução da maioridade com base em passagens bíblicas, na responsabilidade que os jovens devem assumir pelos seus atos, no apoio da maioria do povo à proposta. Outros, contrários, asseguram que apenas uma parte mínima dos crimes é cometida por adolescentes, que apenas uma minoria dos adolescentes infratores recebe atendimento socioeducativo, que a grande maioria deles procede de comunidades marginalizadas violentas. Infelizmente, essas confrontações não aprofundam o assunto.

Se há crianças e adolescentes em situação de risco social no país, toda a sociedade e os políticos são responsáveis. Não é preciso deixar o pior acontecer, para depois recuperar ou punir. Trancafiar adolescentes nas prisões brasileiras é um caminho perigoso rumo à Indonésia, onde um brasileiro preso por tráfico de drogas foi fuzilado em 18 de janeiro deste ano. Ele escolheu ser executado em pé, com os olhos vendados. Havia 12 atiradores, mas uma bala no peito selou o seu destino. Um jeito simples e barato contra o crime.

Onde está o consenso?, por José Renato Nalini

 
Uma das características da sociedade contemporânea é a mais absoluta falta de consenso em relação a todos os assuntos. A leitura dos jornais permite a constatação de que há grupos que se antagonizam a defender posições antípodas. Às vezes, todos com alguma parcela de razão.

Veja-se por exemplo a iniciativa de alguns munícipes de aproveitar espaços ociosos nos chamados "terrenos baldios" e ali desenvolver o plantio de verduras e ervas medicinais. Há quem prefira que o aproveitamento não se faça. O destino desses imóveis à espera de valorização ou com problemas na titularidade dominial é o cultivo de mato.

A questão das ciclovias, por alguns chamadas "ciclovazias", é outro tema apaixonante. Defensores de várias posições exercitam o seu direito de se contrapor ao que a Administração resolveu e a Justiça decidiu, em cada momento a favor de um dos lados.

O destino do Elevado "Costa e Silva" é um assunto recorrente. Há quem defenda a sua demolição pura e simples. Outros querem a sua conversão em verdadeira intervenção urbana ou "instalação", na linguagem mais contemporânea do senso artístico. Já não são poucos os que argumentam que seu desaparecimento congestionará ainda mais o caótico trânsito da capital.

Não é diferente em questões tópicas, tais como o aproveitamento das ruínas do antigo Colégio "Des Oiseaux", das Cônegas de Santo Agostinho, para um Parque ou para a edificação de torres que densificarão ainda mais a demografia daquela região paulistana.

É difícil a obtenção de um consenso em relação à crise hídrica. Interligar todos os reservatórios, na solução que foi chamada de "Aquanel" e que pareceu nefasta? Ou continuar a despoluição dos rios que nós conseguimos conspurcar? Por que não a realística urgência de replantio dos milhões de árvores que nossa ignorância, aliada à cupidez e à ganância, destruíram em curto espaço de tempo?

Este breve apanhado mostra como é difícil para a Justiça atender a todos os clamores. Há excesso de leis e elas não são coerentes. Constituem, isto sim, o frágil e pendular equilíbrio de forças num Parlamento de mais de 30 partidos. Como se pudéssemos estabelecer convívio pacífico entre mais de 30 ideologias!

O juiz brasileiro é chamado a solucionar questões que a sociedade não consegue. Numa era ególatra, em que os interesses de cada um são considerados os mais relevantes e os mais urgentes, não é possível satisfazer à comunidade que prima por não edificar consensos.

Por isso a necessidade de fundamentação das decisões, ao lado do investimento em métodos cada vez mais refletidos de seleção dos quadros pessoais das carreiras jurídicas. Numa República em que o número de Faculdades de Direito é superior à soma de todas as demais Faculdades de Direito existentes no resto do mundo, a tendência é a judicialização de todos os assuntos.

Pobre juiz, chamado a responder a todos os reclamos, no prolífico cenário em que todos se acham detentores da verdade e da razão e têm enorme dificuldade em aceitar a consistência das verdades alheias.

*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo