Páginas

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Brasília sedia Assembleia Geral das Câmaras Municipais

A Câmara dos Deputados vai sediar nos dias 26 e 27 de fevereiro a Assembleia Geral das Câmaras Municipais. O evento, promovido pela Federação Nacional dos Servidores dos Legislativos e Tribunais de Contas Municipais (Fenalegis), deverá reunir servidores do poder legislativo e agentes parlamentares de todo o País.

A assembleia está marcada para iniciar às 9 horas, no auditório Nereu Ramos.

Questões trabalhistas – A fim de integrar e fortalecer o poder legislativo, o evento tratará de questões como a fixação de uma data-base única e específica para o Poder Legislativo; a uniformização das funções de diretor-geral e de procuradoria dos legislativos em âmbito nacional; e novas tecnologias para os legislativos para fins de modernização.

A assembleia destacará ainda a eleição e estruturação de um conselho de representantes das câmaras municipais para atuação conjunta e determinação de pontos de interesses de servidores e agentes parlamentares.

Segundo o presidente da Fenalegis, Antonio Carlos Fernandes, esta é a primeira vez que representantes das 5.569 câmaras municipais brasileiras estarão reunidos. "Esse espaço para discutirmos com profundidade a data-base específica – juntamente com outras questões fundamentais – representa uma grande conquista para toda a classe", afirma.

A Fenalegis é uma entidade sindical que representa servidores do legislativo municipal de todo o país. Fundada em 2009, a federação tem como objetivo garantir bom funcionamento e o entrosamento dos trabalhadores das Casas Legislativas – formado por servidores comissionados, servidores efetivos e parlamentares.

Da Redação - RCA Infromações ‘Agência Câmara Notícias’

Editorial: Indo em frente

Jales tem uma bela história. Seu fundador – Euphly Jalles – foi um homem de virtudes e defeitos próprios do seu tempo. Ele e outros homens da mesma têmpera, na década de 1940, organizaram o povoado e o campo para o desenvolvimento. Foram pioneiros progressistas. As décadas seguintes exibiram um progresso consistente, fruto do trabalho dos agricultores e empresários, pequenos em sua grande maioria.
Infelizmente, vários golpes de esperteza – públicos e privados – abalaram a economia do município e a confiança do povo. Muitas pessoas se lembram das quebras de cooperativas. Do canal de irrigação, tão alardeado, cujos investimentos resultaram em nada. O maior de todos os casos, que colocou Jales na mídia nacional e cujos efeitos ainda perduram, foi a desapropriação de 16 alqueires de terras em 1985 para formação de um distrito industrial.
O rol de bons estabelecimentos de educação, saúde e comércio é suficiente para provar que Jales não é um município atrasado. Mas o progresso continuado é uma necessidade. Há carências e aspirações não atendidas. A conservação, a limpeza e o trânsito na cidade têm que melhorar. Faltam investimentos relevantes nas áreas de cultura, esporte e lazer. Projetos de geração de emprego e melhoria da renda precisam ser instalados.
A sociedade jalesense é capaz de aproveitar bem as aptidões do município. Mas o poder municipal tem que fazer a sua parte e nisto há problemas. Conforme o IFGF (Índice Firjan de Gestão Fiscal) de 2011, entre 629 prefeituras estudadas no Estado de São Paulo, Santa Fé do Sul ficou em 63º lugar, Votuporanga em 65º lugar, Fernandópolis em 149º lugar e Jales em 375º lugar. Abaixo das outras, a prefeitura de Jales recebeu o conceito "gestão em dificuldade". Isto indica que a casa está mal arrumada, cheia de problemas e descontentamentos.
Pouco importa se a cassação do mandato da prefeita Nice foi certa ou errada. Se os vereadores agiram bem ou mal. Se a prefeita cassada vai voltar ou não. O fato importante é que os políticos de Jales assumiram suas responsabilidades num momento crucial. Políticos não existem para ficar omissos. Existem para agir. Tudo indica que, desta vez, aconteça o que acontecer, não ficarão com os braços cruzados. Se errarem, vão aprender a acertar.
A qualidade da nova equipe a administrar a prefeitura será fundamental. Os fatos recentes mostram que o melhor lugar para fazer política é a Câmara de Vereadores. Por oportuno, vale a pena lembrar o conselho de um grande estadista. Winston Churchill, primeiro ministro britânico durante a Segunda Guerra Mundial, disse: "Se você está atravessando o inferno, vai em frente". As soluções serão encontradas, indo em frente.

FOLHAGERAL, da redação

A tradição
política manda que o novo prefeito se cerque de pessoas da sua confiança, amigos e correligionários para administrar a prefeitura. As incertezas sobre a nova equipe sempre causam preocupações na população e nos servidores públicos.
Além
disso, existem as expectativas sobre o cumprimento das promessas de campanha. Em regra, o novo prefeito segue a tradição. Nomeia a sua equipe por razões pessoais e políticas, sem se preocupar com a sua qualidade em gestão pública. É por este motivo que as prefeituras brasileiras, na maioria, vão mal das pernas.
Quando
analisadas, recebem o diagnóstico: "gestão municipal ineficiente". Essas prefeituras ineficientes não conseguem se modernizar, evitar desperdícios nem converter corretamente seus recursos em benefício para a população.
Vamos ver
como o novo prefeito Pedro Callado vai agir. Apenas pela qualidade da sua equipe, já saberemos como vai ser a sua gestão.
Os moradores
da rua São Paulo, no IV Centenário, onde nem tatu a pé passa, esperam que ao pingar uma grana do IPVA o prefeito Pedro Callado mande dar uma arrumadinha no trecho. A ex-prefeita disse que ia passar por lá para ver como estava a situação. Não foi. Agora o dever da visita fica por conta do prefeito Callado. Os moradores, contribuintes, aguardam uma satisfação.
O vereador
Sergio Nishimoto (PTB) optou por se abster na votação, quando perguntado se a prefeita havia praticado infração político administrativa. Quem estava no Plenário, assistindo a sessão, não respeitou a opinião do petebista, vaiando-o. O vereador sempre se pautou pela coerência de seus atos durante os trabalhos camarários. Ele não praticou um absurdo. Numa democracia, as divergências devem ser respeitadas. Quem reage assim, não sabe o que é democracia.
A unificação
política em prol de Jales, como tem apregoado o prefeito Pedro Callado em suas entrevistas à imprensa, não deve existir apenas enquanto ele for prefeito. Deve ter continuidade. Tomara que seja possível. Isso já foi tentado antes. O PMDB ficou oito anos com o PT na administração municipal. Porém, no final da gestão, o partido se uniu ao DEM.
O tempo
político administrativo do prefeito Callado é curto. Colocar as finanças da Prefeitura em ordem deve ser o objetivo primordial, no entender dos nossos analistas populares. Não haverá bonança nos próximos dois anos. Por isso, a gestão financeira terá que ser caprichada.
À Câmara
Municipal não resta menor dúvida. Dará guarida à administração municipal, principalmente no campo político. Se os vereadores começam a sonhar com uma Jales melhor, em vez de mais conquistas partidárias, estão mais do que certos
As cidades
com mais de 20 mil habitantes têm até 30 abril de 2015 para apresentar seus planos de mobilidade urbana, condição fundamental estabelecida pela Lei 12.587, de 3 de janeiro de 2012, para que esses municípios tenham acesso a recursos da União após esse prazo. Para não perder tempo e nem futuros recursos - caso a ex-prefeita não providenciou – o prefeito vai ter que nomear uma equipe para se debruçar na elaboração do plano para entrega no prazo certo.
Além
desse plano, o prefeito Callado precisará regulamentar a lei de distribuição de panfletos aprovada pela Câmara e também atualizar a lei existente ou enviar ao Legislativo uma nova lei regulamentando o serviços de mototaxi e motofrete no munícipio que foi deixada de lado pela ex-gestora municipal.
As raposas
lá do botequim da vila analisaram que os partidos que aceitarem apoiar a administração de Callado vão indicar nomes visando o potencial eleitoral da secretaria municipal. 2016 está aí.Não vão apenas estender as mãos, vão tirar proveito da situação.
Na segunda-feira,
o prefeito Callado e assessores da Fazenda vão falar a imprensa a realidade do município.
Pobre
cidade, cuja união é separada pela ambição política. Os bons precisam ser esforçar


 

Vem aí o 14º Congresso Internacional de Educação da LBV

Sob o tema "Pesquisa — Caminho para a aprendizagem significativa: uma visão além do intelecto", a Legião da Boa Vontade (LBV) realizará, nos dias 29, 30 e 31 de julho, em São Paulo/SP, o seu 14º Congresso Internacional de Educação.
O evento conta com palestras e oficinas pedagógicas voltadas a docentes, estudantes, pesquisadores, profissionais de áreas ligadas à Educação e demais interessados, promovendo um ensino que alia qualidade pedagógica a valores espirituais, éticos e ecumênicos, na construção de uma Cultura de Paz.
A palestra de abertura será ministrada pela professora Emília Cipriano,secretária municipal adjunta de Educação de São Paulo/SP, doutora em Educação e mestre em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Em breve, as inscrições serão abertas. Outras informações sobre o congresso podem ser obtidas pelos telefones: (11) 3225-4590/3361-6078 ou pelo e-mail: iejpn@lbv.org.br.


Carnaval no Anglo de Jales garante alegria e diversão aos alunos




Na sexta-feira, 13 de fevereiro, no período da manhã e da tarde, os alunos do maternal ao 5º ano do ensino fundamental, do Colégio XV de Abril- Anglo Jales puderam participar do "bailinho de carnaval", realizado nas dependências da escola. Os alunos estavam vestidos com fantasias criativas e dançaram ao som das tradicionais marchinhas de carnaval.
O carnaval, a maior festa popular que faz parte da vida dos brasileiros pelo seu caráter cultural fez com que o Colégio Anglo de Jales realizasse atividades alusivas à data, para que os alunos aproveitassem o momento de forma educativa, com o clima de muita alegria e diversão.
Por ser uma festa que acontece no início do ano letivo, os alunos do Colégio XV de Abril aproveitaram a comemoração para integrar os novos alunos em um clima de festa bastante animada.
O evento agradou não só aos alunos, mas também aos pais, que aprovaram a ideia e compreenderam a importância que esse tipo de atividade tem para integração e socialização dos seus filhos.
Com uma decoração colorida e divertida, confetes e serpentinas, as crianças ficaram encantadas com o que viram, garantindo um dia de muita folia e diversão.

Advogada Nayane

Neste final de semana que passou, quem estava radiante de alegria era a formanda Nayane Caroline (de amarelo na foto), formou-se em Direito pela Unicastelo, em Fernandópolis!  Felizes por ela estavam sua irmã Alana, sua mãe Adinameris, sua tia Dê, seu padrasto Vander e seu noivo Evandro!  Pessoas especiais que fizeram de cada momento uma lembrança eterna!  O jantar foi realizado na sexta-feria e o baile no sábado, no Plaza Eventos.


Leticia e Paulo Roberto







No sábado, 7 de fevereiro, foi o dia do sim para o casal Leticia (Diretoria de Ensino Região de Jales) e Paulo Roberto (Saboraki). A celebração religiosa foi realizada no Santuário da Santíssima Trindade, seguida de recepção no Sato Buffet. Leandro Vieira com sua máquina registrou o momento e a cerimonialista Jocelia Cabrini embelezou o evento Registro em filme de Amor de Filme. O som a cargo de Batata e adereços de Vira Festa Os pais da noiva são: Hedilon Marques de Oliveira e Regina Maria de Oliveira, e os pais do noivo: Ailton Longato Lopes e Sirley Caberlin Lopes.

Jales receberá workshop “O Sertão é o Mundo”

 
O grupo Cia Cênica estará em Jales no dia 7 der março com a apresentação do workshop "O Sertão é o Mundo". As atividades acontecem no Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro - ELITE das 9h às 13 horas, com entrada gratuita e aberta a maiores de 14 anos.

O workshop abordará o processo de pesquisa e criação do projeto "Sabiás do Sertão: de Ponto a Ponto", contemplado pelo Edital ProAC de Circulação de Espetáculos de Artes Cênicas para Rua que propõe a circulação de um conjunto integrado de ações culturais a serem realizadas em sete pontos de cultura localizados em sete cidades pertencentes a diferentes regiões administrativas do estado de São Paulo.

Em Jales, a parceria é com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Esportes, Cultura e Turismo. A ELITE está localizada na Rua 06, s/n°. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (17) 99709-7373 ou pelo e-mail elite-escoladetreatro@hotmail.com

Santa Casa recebe doação de eletrocardiógrafo da PRÓ-VIDA

 
A PRÓ-VIDA – Central do Dízimo é contribuinte do hospital, e no fim do ano passado os responsáveis pelo instituto entraram em contato com a Santa Casa, oferecendo a colaboração na compra de aparelhos. Foi realizado um levantamento e o setor de Captação de Recursos e Enfermagem solicitaram a doação do eletrocardiógrafo, que apesar de ter na Santa Casa, não atendia a necessidade do hospital, pois eram necessários mais aparelhos.

O instituto manifestou-se interesse e dentro das possibilidades efetuou a compra de três eletrocardiógrafos, totalizando o valor de mais de R$ 16 mil reais. Estes aparelhos chegaram este mês na Santa Casa e serão instalados na urgência/emergência, unidade III e o outro ficará de reserva para as demais unidades.

Para Cristiane Fachola, responsável pelo setor de captação, o instituto sempre que possível, atende algumas das necessidades do hospital. "Recebemos no ano passado um Monitor Multiparâmetro, um Ventilador Pulmonar e um aparelho de Raio-X da PRÓ-VIDA. E neste ano já fomos presenteados, o que beneficiará os pacientes do hospital. Temos muito o que agradecer".

A enfermeira responsável técnica, Ana Lúcia Silva, relata a necessidade destes equipamentos no hospital. "O aparelho eletrocardiógrafo realiza o eletrocardiograma que é um teste simples que detecta e registra atividade elétrica do coração para localizar alterações cardíacas. O eletrocardiograma é sem dor e não causa mal algum. Este equipamento é de grande importância para os nossos pacientes internados, para auxilio continuo dos diagnósticos, bem como para os nossos pacientes ambulatoriais".

Para quem não conhece a enfermeira responsável detalhou os procedimentos para a realização do exame. "Um técnico de enfermagem primeiramente fixa 12 adesivos chamados eletrodos sobre a pele do coração, braços e pernas. Depois que os eletrodos forem fixados, o paciente fica parado por alguns minutos enquanto os sinais elétricos do coração são detectados. A máquina então registra esses sinais em um papel gráfico ou numa tela. O teste dura em torno de 10 minutos", finalizou Ana Lúcia.

Todos os pacientes da Santa Casa poderão realizar este tipo de exame, de acordo com a necessidade e prescrição do médico.

Evento reforça dicas de como reduzir o valaor da conta de energia

Na terça-feira, 24 de fevereiro, os moradores de Dirce Reis poderão participar de uma tarde especial, o Chá de Boas Atitudes, ação desenvolvida pela Elektro que irá ajudar a população a consumir energia elétrica de forma consciente e sustentável.

Em Dirce Reis, o encontro será a partir das 14h30, na Câmara Municipal da cidade. Durante a tarde será servido um delicioso chá. Além disso, um bate-papo com a presença de colaboradores da Elektro sobre dicas importantes que vão fazer diferença na conta de luz.

Os participantes vão concorrer a vários prêmios, como uma bicicleta. As vagas são limitadas e será respeitada a ordem de chegada.

O evento terá em média a participação de 70 pessoas. Não é necessário inscrição prévia.

Prefeito Callado visita polo da UAB e determina melhorias no prédio



O prefeito Pedro Callado (PSDB), visitou na manhã desta quinta-feira, 19 de fevereiro, o Polo Regional da Universidade Aberta do Brasil – UAB de Jales. Callado foi conferir "in loco" a situação do espaço e ressaltou a importância da instituição de ensino para Jales e região  A visita do prefeito foi acompanhada pelo coordenador da UAB/MEC, Nilton Marques de Oliveira e por funcionários do setor. Paralelamente, uma equipe da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente também foi designada pelo prefeito para dar início à operação de limpeza e manutenção no polo.
Nilton repassou ao prefeito os principais problemas da UAB e apresentou a estrutura do prédio e os laboratórios. Durante a visita, Callado informou que é preciso receber com carinho a Universidade Aberta e mostrar boa vontade para atender as demandas do polo. "É uma instituição importante de ensino superior e gratuito que conta com total dedicação dos funcionários daquele local. É preciso união para superarmos os problemas e também buscar uma Universidade Federal", afirmou.

Atualmente, o Polo Regional de Jales da UAB conta com 18 cursos cadastrados em parceria com 8 universidades federais. Cerca de 800 alunos já concluíram seus cursos e outros 800 estão estudando naquela unidade.

O número de alunos matriculados para este ano pode chegar a 300, em seis ou sete novas turmas. A previsão é de que dois novos cursos sejam iniciados em 2016.


Metas da Justiça paulista, por José Renato Nalini

 
Embora o Brasil comece a funcionar depois do Carnaval, para o Judiciário Paulista o ano começou no dia 2 de janeiro. 2015 tem os prognósticos mais preocupantes dos últimos anos. Crise econômico-financeira, crise hídrica e energética e o mais grave: profunda crise moral.

O quadro imporá medidas drásticas, algumas já anunciadas e postas em operação. Mas servirá para um crescimento da maturidade e como impulso a sair do torpor. Já não há espaço para o "deixe estar para ver como é que fica" ou o simplório escape do "Deus é brasileiro". Nada como o sofrimento para acelerar a assunção de responsabilidades. Está na hora da sociedade se tornar adulta.

O maior Tribunal do mundo continuará a sua pregação que muitos ainda não ouviram e outros consideram destinada a um deserto. O tempo dirá que era urgente a correção de rumo. Não é viável o velho chavão da era da abundância: faltam estruturas, falta pessoal. O que falta hoje é dinheiro. A arrecadação caiu. As duras medidas do ajuste acenam com tempos difíceis. Daí vem a única saída: fazer mais com menos, inovar, exercer criatividade, considerar a ascese como virtude renascida, extrair de todas as oportunidades o aprendizado para uma nova era. Em lugar da abundância de direitos, a abundância de carências, de problemas e de desafios.

Nessa linha, o TJSP encara como prioritárias as suas metas próprias, dentre as quais a mudança do modelo de descarte de autos findos e arquivos. O povo não sabe, mas se souber, não gostará de tomar conhecimento de que os mais de 85 milhões de processos encerrados custam considerável quantia para continuarem a ser conservados. É preciso ter coragem para descartar a maioria deles, pois pouquíssimos os suscetíveis de valor histórico.

O orçamento continua insuficiente, embora bilionário. É preciso incrementar o Fundo Especial de Despesa, trazendo o dinheiro essencial à continuidade do funcionamento da máquina de mais de 50 mil funcionários, 2.400 magistrados e 25 milhões de processos. As custas precisam ser revistas. São autofágicas: o equipamento é mais dispendioso do que a arrecadação. A Justiça gratuita é paga até por aquele cidadão que não se utiliza do Judiciário.

A melhor notícia é que o Tribunal tem condições de se tornar 100% digital até o final de 2015. A longo prazo, não haverá mais arquivos. O suporte papel já cumpriu com sua finalidade e ninguém terá saudades dele. A esperança é que o processo eletrônico traga também objetividade, concisão, abandono das praxes medievais da prolixidade e da réplica estéril de textos legais, doutrinários e jurisprudenciais que podem ser acessados mediante mera referência ao seu lócus digital.

O Portal de Custas será atualizado e seu acesso facilitado, com operações eletrônicas que substituirão a emissão de guias, a locomoção física e a frequência aos prédios dos Fóruns. Estes, no futuro, não precisarão de enormes espaços, pois a digitalização permite o trabalho à distância e será dispensável a concentração simultânea de milhares de pessoas em desempenho burocrático.

Nessa linha, a implantação do Precatório Eletrônico também trará racionalidade a um setor que já foi bastante aperfeiçoado nesta gestão, mas que ainda pode ser melhor. A transparência, o acesso imediato às informações, o acompanhamento on line garantirão um salto qualitativo requerido pela seriedade do tema e exigido há tempos pela comunidade de interessados. Certidões de Distribuição on-line do Estado inteiro é outro passo relevante, na rota da eficiência, tão menosprezada e hoje considerada a chave da transformação do universo Justiça. A cidadania já está preparada e saberá acompanhar o andamento dos processos e obter as informações que entender necessárias, imprimindo-as diretamente, quando o caso. Tudo será acompanhado de adoção de novo suporte ao usuário na área de sistemas, pois a adaptabilidade da população brasileira converteu esta Nação num dos focos de expansão das Tecnologias de Informação e Comunicação mais alvissareiros de todo o Planeta. Dentro em breve não haverá estranhamento na utilização de todas as potencialidades da informática, eletrônica, cibernética e novidades que já tornaram o mundo virtual um terreno cuja intimidade é usufruída por jovens de todas as idades.

A experiência do chamado "Cartório do Futuro", expressão talvez inadequada, pois ele já está em funcionamento e, portanto, é o Cartório do Presente, vai ser expandida e disseminada. O novo primeiro grau de jurisdição atenua o arcaísmo da feição cartorial do Judiciário. Os magistrados serão liberados para fazer aquilo que a Constituição a eles reservou: decidir. A administração será profissionalizada e novos padrões gerenciais adotados para que a produtividade não exija perda de tempo do "decideur".

A implantação de Unidades Remotas de Processamento virá na mesma direção desse design de um renovado modelo de jurisdição (novo 1º grau). *José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Polícia Militar Ambiental divulga resultado da Operação Carnaval


O Tenente Coronel Douglas Vieira Machado, comandante do 4º Batalhão de Polícia Ambiental, que abrange as regiões norte e noroeste do estado de São Paulo, divulgou nesta quinta-feira, 19 de fevereiro, para conhecimento da população, o resultado da "Operação Carnaval", realizada de 13 a 18 de fevereiro.
No período, segundo Douglas Vieira, as ações de presença marcante do policiamento ostensivo foram intensificadas nas atividades de preservação da ordem pública e de proteção ao meio ambiente com enfoque na prevenção e repressão de infrações ligadas à ictiofauna e caça de animais silvestres bem como "na prevenção do cometimento de delitos praticados nesse período, em especial furto e roubo, salvaguardando as pessoas de seu patrimônio e de sua integridade física, sendo ao final atingidos os resultados estabelecidos no planejamento da Operação".
Nos seis dias da "Operação Carnaval", foram empenhados 644 Policiais Militares, distribuídos em 215 patrulhas ambientais direcionados ao policiamento dos principais rios e seus afluentes de todo o norte e noroeste paulista, bem como no patrulhamento terrestre através de bloqueios realizados em locais estratégicos como rodovias, vicinais e estradas de terra, e ao final das ações foram abordadas 3.063 pessoas, destas 02 foram presas em flagrante delito por porte ilegal de arma de fogo, sendo apreendidas 03 armas de fogo e 41 cartuchos de diversos calibres; foram realizados 45 Termos de Vistoria Ambiental, sendo elaborados 94 Boletins de Ocorrência e 135 Autos de Infração Ambiental, destes 92 por infração de pesca, e apreendidos 253 animais e 184,61 Kg de pescado.

Decretada nova prisão preventiva de médico acusado de aborto e cobrança de cesáreas feitas pelo SUS

A Justiça Federal decretou a prisão preventiva do médico Emerson Algério de Toledo, após pedido do Ministério Público Federal em Jales, no interior de São Paulo. Ele responde a duas ações penais movidas pelo MPF por aborto, estelionato, falsidade ideológica e concussão, crime referente à cobrança de cesarianas que foram realizadas pelo Sistema Único de Saúde. Dias antes, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região havia negado o pedido de liberdade provisória feito pelo médico.

Emerson está preso preventivamente desde o dia 20 de janeiro, por conta de novo inquérito instaurado pela Polícia Federal para apurar os crimes de exercício ilegal da medicina, peculato e homicídio. No entanto, o fato de a prisão já ter sido decretada em um processo não impede que a Justiça determine a medida em outros procedimentos que apuram fatos relacionados.

Entenda o caso - O MPF já havia pedido a prisão preventiva do médico em 2012, quando foi feita a primeira denúncia. Além da cobrança indevida de cirurgias feitas oficialmente através do SUS, Emerson e outro profissional foram acusados de causar a morte de pelo menos dois bebês, pois atrasaram o parto de pacientes que não tinham recursos para pagar pelas cesarianas. Nessa época, a Justiça não concedeu a prisão, mas determinou que o réu fosse desligado do SUS.

O descredenciamento foi feito em dezembro de 2013, porém, em janeiro de 2015, chegou à Polícia Federal a informação de que o médico continuava atuando perante o SUS na Santa Casa de Jales. Ele teria realizado um parto por cesárea, após o qual morreram mãe e filho. Além da investigação de exercício ilegal da medicina e peculato, o MPF também requisitou a instauração de inquérito policial para apurar o suposto crime de homicídio culposo por parte do profissional.

Decisão –Tanto o TRF-3, ao negar o pedido de habeas corpus, quanto a 1ª Vara Federal de Jales, ao decretar a prisão preventiva do réu, consideraram que mantê-lo em liberdade representaria risco à ordem pública, tendo em vista a gravidade dos crimes. O desembargador federal Paulo Fontes ressaltou que "se estava impedido de realizar atendimento no âmbito do SUS, e continuava a fazê-lo, em liberdade estará exposto aos mesmos estímulos que o impulsionaram a delinquir".

Pelo mesmo motivo, a juíza Lorena de Sousa Costa destacou que "decretar a suspensão do exercício da medicina ou quaisquer outras medidas cautelares restaria inócuo". Nesse sentido, a prisão preventiva evitará que o médico volte a atender pelo SUS, "o que poderia colocar em risco à saúde e a integridade física das pessoas, em especial, de mulheres grávidas e nascituros", concluiu.

Um, dois, três..., conto até dez antes de te responder

 
Faço isso por pura cautela, pois tenho medo de me arrepender.

Já sofri muito por não saber controlar o que falo,

Por isso hoje, perante várias situações me calo.

Para viver em harmonia é preciso saber ouvir,

Falar no momento correto e sem mentir.

Saber ouvir é uma arte que se aprende com muito custo,

Saber ouvir é a melhor maneira de ser justo.

Um, dois, três... conto até dez antes de falar,

Pois palavras são laminas afiadas e podem te machucar.

A palavra pode ser manifestação do inconsciente,

Mesmo querendo te ajudar, posso deixa-lo ainda mais doente.

Falar é um ato que só deveria ser feito através de poesia,

Em verso e prosa, com rima ou por cantoria.

Não importa se não somos artistas ou poetas, temos é que ser pessoas mais discretas.

Um, dois, três... contaria até mil antes de te responder se preciso fosse,

Se assim todos agissem, sem dúvida a vida seria mais doce.

Aprendi ser assim depois de magoar muita gente,

As vezes ainda falho, mas mantenho isso sempre em mente.

Economizar mais, principalmente o que sai pela boca,

Nestes tempos de crise toda economia não é pouca.

Ouvir mais e pensar muito antes de falar,

Se conseguir agir assim garanto que todos vão te admirar.




*Flávio Rodrigo Masson Carvalho

equilibriumtc@hotmail.com


Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
VITOR ZANARDI PIRES e NAYARA RONDELLI PEREIRA. ELE, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascido aos 06 de agosto de 1.986, funcionário público federal, solteiro, residente e domiciliado em Palmeira D’Oeste, filho de Mauro Pires e de Conceição Zanardi Pires. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 23 de maio de 1.988, engenheira de produção, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio de Pádua Pereira e de Conceição Rondelli Clemente Pereira. Cópia para ser afixada no Cartório de Registro Civil de Palmeira D’Oeste onde reside o contraente.
EDERSON CRISTIANO BRASILINO e RAQUEL SANTOS DA SILVA. ELE, natural de Matão, deste Estado, nascido aos 25 de julho de 1.988, pedreiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Valcir Marcos Brasilino e de Viviana Cristina Branco. ELA, natural de Itabuna, Estado de Bahia, nascida aos 07 de outubro de 1.988, diarista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Lisboa Monteiro da Silva e de Maria Auxiliadora Santos da Silva.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


Primeiro Leilão Presencial de materiais e medicamentos é realizado no hospital


Nos dias 10 e 12 de fevereiro foi organizado pelo setor de Compras e Farmácia o 1° Leilão Presencial de Materiais e Medicamentos. A proposta deste encontro foi gerar economia para o hospital, que paga com recursos próprios os materiais de consumo geral e medicamentos que são utilizados aos pacientes. Estiveram presentes nos dias do leilão cerca de 10 representantes de empresas de todo o país, porém cerca de 20 apresentaram propostas que foram discutidas durante o encontro.

Para o gestor de Compras, Ernesto Rodrigues de Jesus, a proposta é realizar um leilão mensal. "Quando conversei com o provedor sobre a proposta de mudarmos a forma com que fazíamos as compras, ele concordou prontamente. Por isso, resolvemos convidar os representantes de laboratórios para a realização deste leilão. Obtivemos boas propostas e sem dúvidas iremos ter uma economia de mais de 5%. Além do mais, esta á uma forma de mostrar que somos um hospital com transparência".

Segundo Celso Britto Junior, gestor da Farmácia, apesar de ser um procedimento mais trabalhoso é uma forma de beneficiar a própria instituição, que mostra com clareza o procedimento para a realização de compra. "Além de participar ativamente de todo o processo de seleção até a efetivação da compra, temos também que criar mecanismos que permitam certa seletividade de marcas padronizadas, principalmente em produtos considerados de vital importância no cotidiano do hospital. Neste sentido, as regras propostas pela Comissão de Compra da Santa Casa estabelecem alguns critérios que visam à manutenção da qualidade dos produtos adquiridos. Isto demanda tempo e muito critério para funcionar, mas garante que, embora os preços tenham a tendência de diminuir, isto não irá influenciar na qualidade dos produtos", destacou.

Os lances ocorreram de forma aberta e verbalmente, e são colocados automaticamente em um telão para que a compra ocorra do fornecedor que tiver feito o lance de menor valor. (por Caroline Guzzo)

Petrobras e projeto de país, por D. Demétrio Valentini

 
Todos acompanhamos, apreensivos, a situação que envolve diretamente a Petrobras, diante de inúmeras irregularidades constatadas pela investigação policial, que apontam para a existência de amplo processo de corrupção no interior da própria empresa, que aumenta de proporção na medida em que avança a investigação.

Diante destas revelações, é imperioso que se faça a apuração completa dos fatos, para levar à identificação dos culpados, e sua rigorosa punição.

Mas, por se tratar de uma empresa do porte da Petrobras, com sua importância estratégica para todo o país, o fato requer algumas providências especiais, que precisam ser tomadas com discernimento e rapidez.

Em primeiro lugar, que todos os dados já apurados sejam publicados, para conhecimento de todos. Isto se torna ainda mais urgente, pelo uso que a investigação está fazendo, da "delação premiada", como instrumento de averiguação dos fatos. Pois na medida em que pessoas envolvidas no caso apresentam sua versão dos acontecimentos, se torna indispensável que se faça o confronto entre a versão apresentada por alguém que se declara réu confesso, com a versão dos que são citados na dita "delação premiada".

Este confronto é indispensável, e não pode demorar muito, sob o risco de condenações precipitadas e equivocadas, induzidas por versões que em primeiro lugar são feitas com o objetivo de auto defesa dos autores das delações premiadas. Se não houver logo a contestação, feita pelas pessoas citadas nas delações, corre-se o risco da opinião pública ficar só com a versão parcial dos fatos, produzida pelo interesse dos delatores de se defenderem diante de acusações já comprovadas contra eles.

Mas não é só a lisura da investigação que se requer. É preciso sobretudo, ter presente a importância estratégica da Petrobras, para tirar deste episódio lições preciosas, que daqui para frente precisam ser levadas em conta na administração desta grande empresa, que se tornou símbolo da capacidade do Brasil de ter um projeto próprio e soberano de nação.

Esta importância estratégica da Petrobras não é mencionada, e parece mesmo esquecida, no contexto das insistentes e amplas versões que diariamente se propagam desta situação vivida agora pela empresa que conseguiu se tornar o símbolo da capacidade tecnológica e administrativa conquistada pelo Brasil, pelo acúmulo positivo de enormes avanços levados a efeito pela Petrobras.

Nas discussões e debates decorrentes da investigação em curso, não se fala deste valor inquestionável da Petrobras. Mesmo que resulte claro o indiscutível mérito de desentranhar o perverso processo de corrupção no interior da empresa.

Em momentos de tensão e de crise, como este que estamos vivendo, é necessário recordar as batalhas democráticas e patrióticas, que se expressavam pela afirmação enfática de que "O Petróleo é nosso!".

Apesar de todos os problemas, e das dificuldades em que mergulhou a administração da Petrobras, não podemos esquecer que ela é um grande patrimônio do povo brasileiro, e que este patrimônio não será, de jeito nenhum, exposto à sanha de quem gostaria ver uma Petrobras debilitada, privatizada e colocada ao alcance dos especuladores.

Em meio à tempestade de roubos e falcatruas, exige-se a punição exemplar de todos os corruptos, e a retomada firme e decidida dos grandes objetivos da Petrobras.

"O petróleo é nosso, a Petrobras é do povo brasileiro!"

Acessibilidade: o quarto pilar da sustentabilidade

Por Linamara Rizzo Battistella, secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cid Torquato, secretário de Estado adjunto.

Sustentabilidade, em termos de desenvolvimento humano, se assenta sobre três pilares básicos: econômico, social e ambiental. O desenvolvimento sustentável deve balancear esses itens ao garantir crescimento econômico, equidade social e resgate do meio ambiente. Pensar em um mundo sustentável pressupõe que todos estejam incluídos ativamente, ao atuar como protagonistas de suas vidas. Nesse contexto, o conceito de acessibilidade é absolutamente imprescindível, pois representa diretrizes e normas para garantir o acesso e o usufruto de todos os aspectos da vida em sociedade pelas pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, esse público equivale a cerca de 15% da população mundial ou 1 bilhão de pessoas, e segundo o IBGE mais de 45 milhões estão no Brasil.
Adotar políticas públicas e medidas afirmativas em prol da acessibilidade, além de promover a universalização dos direitos humanos, significa viabilizar o exercício da cidadania a quem nem sempre consegue chegar onde quer ou necessita. Barreiras históricas (físicas, comunicacionais e atitudinais) os impede de participar e de contribuir, realidade que nenhum outro segmento da sociedade enfrenta nas atividades mais básicas e corriqueiras.
Essa intrínseca relação entre acessibilidade e sustentabilidade é ainda mais nítida quando nos conscientizamos de que a deficiência, permanente ou temporária, é inerente à vida humana, provocada seja pela violência urbana ou até mesmo pelo envelhecimento natural, que gradativamente limita as capacidades sensoriais e motoras.
Acessibilidade representa, então, o quarto pilar fundamental para sociedades verdadeiramente sustentáveis. Nas palavras do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, "sem acessibilidade não alcançaremos o futuro que queremos".

O figo, por Reginaldo Villazón

O desenvolvimento humano acontece de forma variada. Produtos, serviços, práticas, tecnologias, empresas e marcas desaparecem. Isto aconteceu, por exemplo, com as calculadoras mecânicas e eletromecânicas de mesa, muito usadas até a década de 1960. Mas outras coisas sofrem pequenas ou grandes modificações, se atualizam e continuam existindo. A era do rádio passou, mas o rádio não morreu. Nem os marceneiros, alfaiates e sapateiros.
Muitas vezes, novos comportamentos causam surpresa. Jovens freqüentam escolas de música para aprender a tocar viola caipira. Maridos assumem afazeres domésticos com desenvoltura. Esposas se reúnem com as amigas para jogar futebol. Tudo é válido e sadio, porque é feito com responsabilidade e prazer. Isto faz parte da evolução humana. Erra, quem evita tomar estes tipos de atitudes, por preconceito ou preguiça.

Hoje, enquanto há pessoas que fogem de enfrentar o fogão, muitas outras invadem a cozinha para se ocupar com satisfação. Na evolução dos costumes, cozinhar virou arte culinária. Nas lojas de artigos domésticos, é grande a variedade de bons equipamentos de cozinha. Livros e revistas colaboram com informações úteis para o preparo de receitas saudáveis. Assim, a arte culinária evolui no sentido de oferecer cultura, saúde e prazer.

A antiga moda de fazer doces em casa não passou. Mercados e feiras expõem, por exemplo, figos verdes para serem transformados em doces. Pessoas compram e fazem, pois esta é uma cultura milenar. Está no Gênesis, na Bíblia, que Adão e Eva cobriram sua nudez com folhas de figueira. Cientistas descobriram, na região do Mar Mediterrâneo, vestígios de figueiras com cerca de 10 mil anos. Há milênios as figueiras alimentam homens e animais.

As folhas da figueira servem como alimento e remédio. Os frutos – verdes ou maduros – têm variada aplicação culinária e rendem vários doces. As vantagens de ser conservado seco e ser nutritivo permitiram aos povos antigos empreenderem longas viagens terrestres e marítimas. O figo hoje é produzido em todo mundo, exceto nas regiões polares. A Turquia, o Egito e a Grécia lideram a produção. Em alguns países, a figueira é árvore sagrada.

Quem tem um espaço para plantar, plante figueiras e as trate bem. Quem deseja usar o tempo livre numa atividade interessante, faça doces de figo. Há receitas diversas, inclusive do famoso Figo Ramy. A mais simples, leva poucos ingredientes: figo verde, açúcar, cravo e água. Acertar na qualidade faz parte do prazer. Servir é uma honra. Degustar é divino.

Chico Xavier

Pergunta – Tudo que existe é um convite à Evolução? Um desafio determinístico situado para além do nosso livre arbítrio?
Chico Xavier –Admitimos que a evolução, como aprimoramento dos seres, é tão fatal como a vida que desafia a morte para continuar além dela. O quadro de ordenações determinísticas nesse sentido, escapa ao nosso senso humano de apreciação. Isso, no entanto, não invalida a livre escolha em nossos pensamentos na esfera individual, no que tange ao destino dentro da vida. A evolução é fatal, mas, em nós mesmos, dispomos da faculdade de seguir com o carro do progresso ou marginalizar-nos em certas paradas no caminho por nossa própria conta.Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

Sebrae-SP promove oficina em Jales na 5ª feira, dia 26

O Escritório Regional do Sebrae-SP em Votuporanga promove no dia 26 de fevereiro, às 18 horas, a oficina "Planeja Fácil". O encontro será na Associação Comercial e Industrial de Jales – ACIJ.
Inscrições estão abertas. Com dinâmicas e exercícios práticos, a oficina ensinará, passo a passo, como aplicar a ferramenta "Planeja Fácil", um material elaborado pelo Sebrae-SP, composto por um painel de parede e marcadores coloridos, que auxiliam a visualizar a empresa e permitem o estabelecimento de metas e cronogramas de resultados. O investimento é de R$100.
Para participar, o empreendedor deve entrar em contato com o Escritório Regional Sebrae-SP em Votuporanga, Os telefones para contato são (17) 3421-8366 e/ou 0800 570 0800.
 
 
 

Presidente da Câmara, Nivaldo Batista, recebe prefeito Callado e o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos José Luiz

 
Vereador Nivaldo Batista (centro) recebeu o prefeito Pedro Callado e o presidente do sindicato dos servidores municipais José Luiz em seu gabinete para uma reunião
 
 
 
O presidente da Mesa Diretora Câmara Municipal de Jales, vereador Nivaldo Batista de Oliveira, o popular Tiquinho, recebeu nesta quinta-feira, 19 de fevereiro, em seu gabinete no legislativo para uma reunião, o prefeito municipal Pedro Manoel Callado Moraes e o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jales e Região José Luiz Francisco.
 
A reunião teve como pauta de discussão as portarias que foram retiradas de servidores municipais e, na ocasião, também foi discutido o reajuste salarial dos servidores, cuja data-base é janeiro.
Ficou agendada ainda, uma outra reunião que deverá ser realizada nesa segunda-feira, 23 de fevereiro, às 14 horas, na Câmara Municipal, com a presença de todos os vereadores e do prefeito Pedro Callado. O assunto a ser discutido não foi divulgado.
"Sabemos da importância de trabalharmos juntos em prol ao município e também o quanto é importante manter esse diálogo. Vamos nos reunir sempre que for necessário", disse Nivaldo Batista logo após o térnimo da reunião.

Nice perde o mandato de prefeita e tenta na Justiça retornar ao cargo



A prefeita de Jales, Nice Mistilides (PTB), foto, foi cassada na tarde de terça-feira, 17 de fevereiro, após julgamento que durou mais de 24 horas no Plenário Tancredo Neves, na Câmara Municipal. Por nove votos favoráveis e uma abstenção, os vereadores decidiram pela perda do mandato da prefeita que foi acusada de irregularidades na contratação emergencial de uma empresa para coleta de lixo e varrição das ruas por uma Comissão Processante.

O vice-prefeito Pedro Manoel Callado de Moraes (PSDB) assumiu o cargo logo após os trâmites legais da Mesa Diretora da Câmara Municipal.

Nice Mistilides não esteve presente à sessão especial. Em nota distribuída pela secretaria municipal de Comunicação na segunda-feira, 16 de fevereiro, a então prefeita Nice Mistilides afirmou que as irregularidades administrativas apontadas pela Comissão Processante foram sanadas e que não teria havido desvios de recursos ou apropriação indevida. "Nice está pagando pelo pecado de ser uma mulher simples que sofre pela irresponsabilidade política de um grupo que, aparentemente, não visa o bem-estar da população", disse a nota oficial da prefeitura. Nice foi eleita pela em 2012 e obteve 13.513 votos, após disputar os pleitos de 2004 e 2008.

O vereador Sergio Nishimoto (PTB) membro da Comissão Processante ao ocupar a tribuna no tempo reservado aos parlamentares, disse que não foi pressionado em momento algum tanto pela prefeita como membros da direção estadual do PTB "por isso estou à vontade para votar", e que o ato que se desenrolava naquele momento era político

No plenário, a manifestação dos vereadores foi acompanhada por vaias e aplausos.

O advogado Osmar Honorato Alves, defensor da prefeita Nice Mistilides ocupou todo o seu tempo na tribuna da Câmara para explicar possíveis falhas nos autos da Comissão Processante na tentativa de provar que o ato de cassação estava sendo político e não por fraudes ou desvio de recursos.

Ao final, os vereadores André Ricardo Viotto (PSD), Claudir Aranda da Silva (PDT), Gilberto Alexandre de Moraes (DEM), Jesus Martins Batista (DEM), Luiz Fernando Rosalino (PT), Pérola Maria Fonseca Cardoso (PT), Rival Rodrigues Júnior (PSB) e Tiago Vandré de Souza Abra (PSB) votaram pela cassação do mandato da prefeita Nice Mistilides.

O vereador Sergio Nishimoto se absteve na votação do primeiro quesito onde perguntava se a prefeita Nice Mistilides havia cometidos infração politico administrativa na contratação emergencial da empresa de coleta de lixo e varrição das vias públicas, e votou não no segundo quesito se ela havia cometido improbidade administrativa.

União - Ao assumir o cargo de prefeito na terça-feira, 17 de fevereiro, Pedro Callado disse que além se substituir os secretários nomeados por Nice, iria tentar unificar e pacificar as forças políticas e comunitárias e prol de Jales. Aliás esse foi o discurso pregado pelo prefeito Callado durante a semana em suas entrevistas às emissoras de rádio.

Na quarta-feira de cinzas, o prefeito Callado se reuniu com o secretariado da ex-prefeita Nice solicitando informações de cada pasta e adiantou que nesta sexta-feira começaria indicar os seu assessores.

Indeferida - Na quarta-feira, 18 de fevereiro, o desembargador José Luiz Gavião de Almeida, relator dos autos de um Agravo de Instrumento com Liminar impetrado por Nice Mistilides contra a Comissão Processante na sexta-feira, 13 de fevereiro, negou a liminar alegando que a " medida exige cautela no seu deferimento, especialmente porque se trata de intervenção em procedimento administrativo disciplinar de outro Poder. A agravante fala em perigo da demora e diz que o prova com o fato de haver sido o prazo da comissão processante ultrapassado. Esse fato indicaria a fumaça do bom direito. Mas é melhor um mínimo de contraditório para reconhece-lo".

Disse ainda o relator Gavião de Almeida que "o perigo da demora estaria na possibilidade de cassação. Essa possibilidade é risco inerente à função da agravante . E pode ser revertida posteriormente, pelo que não se pode falar em risco de dano irreparável. Tudo indica ser mais prudente aguardar as informações e a resposta do agravado".


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Fausto Pinato destina R$ 1 milhão para a Santa Casa de Jales

 
Na sexta-feira, 20 de fevereiro, a Santa Casa de Jales foi contemplada com uma emenda parlamentar do deputado federal, Fausto Pinato (PRB), que por intermédio do prefeito Pedro Callado foi possível destinar R$ 1 milhão ao hospital.

De acordo com Pedro Callado a Santa Casa precisa ser lembrada, afinal é o único hospital desta microrregião. "O hospital é o que acode nossas famílias, e vem sendo administrada com muita competência e responsabilidade. A intenção é transformar a nossa Santa Casa em um hospital regional".

Para o deputado federal Fausto Pinato, de Fernandópolis, que assume o primeiro mandato, a intenção é colaborar sempre com o hospital. "A pedido do Dr. Pedro Callado, do provedor, José Pedro Venturini, e pelo fato de ter muito que agradecer a cidade, pela qual tenho carinho, destinei esta emenda, que sem dúvida irá contribuir para a saúde de toda região. A Santa Casa é nossa e vou estar sempre ajudando. Contem comigo", finalizou Pinato.

O recurso será destinado para a compra de material médico hospitalar de consumo, e a previsão é que esta verba chegue no segundo semestre deste ano.

Solidariedade não é utopia, por Paiva Netto

A professora de História Iramara Fluminhan, ao chegar recentemente em sala de aula, foi surpreendida pelos alunos com um inesquecível gesto de amor e solidariedade. A turma de estudantes cursa o 9º ano do Conjunto Educacional Boa Vontade, em São Paulo/SP, e seu nobre propósito foi manifestar carinho à querida educadora ao saber que ela enfrenta grande desafio em sua vida.

 
Os jovens colocaram lenços na cabeça, semelhantes ao usado por Iramara, que provisoriamente adotou o acessório por causa de tratamento quimioterápico. Isabele Vasquez, 15 anos, autora da feliz iniciativa, que imediatamente teve a adesão dos demais colegas, explicou: "Ela é uma professora que dá conselhos, além de ser muito competente e exigente. Todos gostam muito dela, pois sabemos que isso é para o nosso bem". Renata Santana, 13 anos, também comentou: "Isso é um carinho para uma pessoa que a gente ama muito".

Iramara Fluminhan leciona no Conjunto Educacional Boa Vontade há 15 anos, onde são aplicadas a Pedagogia do Afeto e a Pedagogia do Cidadão Ecumênico.

O testemunho de perseverança e entusiasmo dessa dedicada educadora é igualmente um destacável exemplo: "Eu falo que os desafios são presentes, sejam eles quais forem. Acredito que, em todos os momentos da vida, eles aparecem, e aqui dentro apreendi a fé, que me fortalece. (...) Estaria longe de minha prática se estivesse derrubada, completamente longe daquilo em que acredito e que tenho certeza. Então, os planos não mudam. Vivo o dia a dia e continuo o meu trabalho. Faço aquilo em que acredito, e tudo que é realizado com prazer faz com que você se levante todos os dias e fale: ‘vou realizar mais um dia na minha vida’.

Quanto à dificuldade que vivencia na saúde, diagnosticada em meados de 2014, Iramara não se abate. "Observo tantas pessoas que enfrentam problemas muito mais graves do que o meu, de modo que não tenho o direito de me sentir mais vitimada do que qualquer outro ser humano que esteja vivendo a fome ou o abandono, por exemplo. Eu me sinto agradecida pela qualidade das coisas que tenho, desde os médicos até os meus colegas de trabalho e os meus alunos", afirma.

A meritória ação estudantil, realmente digna de receber nota 10, tem uma razão, segundo a docente: "Amor, que é o que a gente ensina aqui dentro [no Conjunto Educacional]. Sou uma pessoa extremamente exigente, cobro o tempo todo deles, porque sabem que o futuro só depende deles mesmos, de maneira que vejo essa ação dos alunos como uma atitude de amor, de respeito, de solidariedade. Tudo aquilo que a gente ensina aqui se consegue visualizar nas atitudes de todos os nossos estudantes. Não são diferentes de nenhum outro adolescente, (...) mas eles têm amor uns pelos outros,

Jantar Beneficente do Lions será no dia 28 fevereiro

Toda a renda será revertida para a APADAF
A APADAF (Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos de Fernandópolis) iniciou as atividades de 2015. Para este começo de ano, já está no calendário da entidade a realização de um jantar beneficente que será realizado no dia 28 de fevereiro.
Idealizado pelo Lions Clube Cidade Progresso, sob a presidência do casal Fábio Cussiol e Meire, o jantar dançante terá cardápio diversificado e atrações musicais ao vivo com Renan e Banda Sintonia.
Os ingressos estão sendo vendidos na APADAF e também por membros da diretoria do Lions, pelo valor R$ 130 o casal. As bebidas serão comercializadas à parte.
Toda a renda adquirida no jantar será utilizada em prol da APADAF para a manutenção dos projetos deste ano.

Bella da Semana fotografa estudante de Publicidade








Estreia nesta segunda-feira, dia 23, o ensaio da estudante universitária Thaís Pazeto no site Bella da Semana (www.belladasemana.com.br). Aos 22 anos, ela dá preferência aos homens simples. 'Não suporto pessoas que vivem de status, contam vantagem e são materialistas.' A modelo já curtiu muito as noites de São Paulo, cidade que escolheu para viver após deixar Ribeirão Preto (SP), mas atualmente prefere passar o tempo livre em casa, na companhia de um bom livro, um filme interessante, ou o companheiro ideal. Por mais que deixe os homens perdidos nas curvas esculpidas com a ajuda de uma alimentação controlada por nutricionista e da prática de atividade física na companhia de um personal trainer, o que Thaís mais gosta no próprio corpo não é o bumbum redondinho, os seios hipnotizantes, a barriga sequinha, nem as pernas torneadas. O que ela prefere em si mesma é o sorriso. E que sorriso! Esta é a primeira vez que a estudante fotografa nua. As fotos são de Walmor de Oliveira.

 

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

TJ indefere liminar pleiteada por Nice

 

Leia abaixo o despacho do desembargador relator José Luiz Gavião de Almeida,  3ª Câmara de Direito Público em  Agravo de Instrumento com Liminar impetrado pela então prefeita Nice Mistilides  na sexta-feira, 13 de fevereiro, às 15h45m, nesta quarta-feira, 18 de fevereiro, contra o  presidente da Comissão Processante da Câmara Municipal de Jales

" Vistos.
32136
 Indefiro a liminar pleiteada. Medida que exige cautela no seu deferimento, especialmente porque se trata de intervenção em procedimento administrativo disciplinar de outro Poder. A agravante fala em perigo da demora. E diz que o prova com o fato de haver sido o prazo da comissão processante ultrapassado. Esse fato indicaria a fumaça do bom direito. Mas é melhor um mínimo de contraditório para reconhece-lo. O perigo da demora estaria na possibilidade de cassação. Essa possibilidade é risco inerente à função da agravante. E pode ser revertida posteriormente, pelo que não se pode falar em risco de dano irreparável. Tudo indica ser mais prudente aguardar as informações e a resposta do agravado. Oficie-se solicitando informações. Cumpra-se, no mais, o disposto no art. 527, IV e V do CPC. Após, à Douta Procuradoria de Justiça Oportunamente, conclusos, servindo este como ofício. São Paulo, 18 de fevereiro de 2015".

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Editorial: Ascensão e queda

Não existe lugar do mundo onde seja possível viver livre de turbulências políticas. Mesmo que as perturbações não tenham origem política, haverá comprometimento político. Se um país passa por uma adversidade econômica, o problema é político. Se uma região tem a água racionada por escassez de chuvas, o problema é político. Quando uma comunidade vê frustradas suas esperanças de progresso, como acontece em Jales, o problema é político.


Por esta razão, política não combina com irresponsabilidade. Nas eleições de 2012, o povo de Jales cumpriu bem os seus deveres. Com o desejo de reavivar o progresso no município, o povo escolheu para prefeita uma jalesense, servidora pública graduada em saúde, escoltada por um bem-sucedido juiz de direito e apoiada por nove partidos políticos.

Desta vez, o caos político-administrativo de Jales não é culpa do povo. O povo soube votar.
O discurso de posse de Eunice Mistilides Silva foi perfeito. Nice disse que ia fazer a coisa certa do jeito certo. Estava selado o seu compromisso com o povo. Mas não foi o que se viu dali em diante. Ela não conseguiu unificar as forças políticas, não formou um secretariado a altura dos desafios, não preencheu todas as secretarias, centralizou o poder em suas mãos, tentou governar o município de modo pessoal e com isso se isolou politicamente.

Em dois anos de mandato, sem a prefeita conseguir cumprir suas promessas, os políticos da situação e da oposição também não conseguiram se articular para evitar que o município perdesse tempo no desalento. Para o povo, a expectativa por uma renovação – que fizesse esquecer os anos obscuros do petismo –, acabou se transformando em decepção, castigando injustamente um eleitorado ansioso pelo progresso de todos.

Agora, a cassação do mandato da prefeita parece fato consumado. Não é mais assunto a ser tratado com relevância a ponto de atrapalhar o futuro. Pois, que ninguém se engane, o caos em Jales é mais sério do que parece. Sair dele para retomar o desenvolvimento que marcou a história do município, desde a chegada dos pioneiros, será uma obra árdua. Não será uma lida exclusiva do novo prefeito. Pensar assim é cometer um grave erro.

Pedro Callado é um homem experiente no serviço público. Jurista, sabe o valor do "processo judicial", um conjunto de práticas legais que são conduzidos com competência para que a justiça se faça sem desvios. Sabe reconhecer bons executivos. Esta experiência deve ajudá-lo a realizar o trabalho mais importante do seu governo: montar a sua equipe. Seu chefe de gabinete e seus secretários precisarão ser bons executivos.
 
A articulação política para enfrentar os problemas terá que ser praticada em nível local, mas envolvendo autoridades estaduais. Quem se fechar no partidarismo político vai se isolar. Os que se abrirem para cooperar, visando o progresso geral, vão ser vistos e aprovados pelo povo. A campanha eleitoral de 2016 não demora e será importante. Ela marcará o início de um período inteiro de trabalho para legisladores e administradores municipais.