Páginas

sábado, 20 de dezembro de 2014

Urânia assina convênio para mais 92 casas populares


Drª Solange Marques, da CDHU, assina o convêno, sob o olhar do prefeito
 Saracuza para a constração de mais 92 casas populares em Urânia

Com a presença da diretora de Assuntos Jurídicos da CDHU, Solange Aaparecida Marques na entrega das 172 casas populares, foi assinado pelo prefeito Francisco Airton Saracuza, convênio com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) em conjunto com a Companhia Habitacional Regional – Cohab de Ribeirão Preto e a Prefeitura Municipal de Urânia para a construção de mis 92 casas populares.
A assinatura desse convênio é fruto de uma reunião na Secretaria de Estado da Habitação entre o prefeito Saracuza, Dr. Silvio Martins, presidente da Cohab de Ribeirão Preto e o Secretário da Habitação Marcos Penido, onde elaboraram um Plano Piloto, que consiste na construção das 92 casas pela CDHU em parceria com a COHAB de Ribeirão Preto.
As casas serão construídas no terreno existente atrás da Escola "Benedito Pinto Ferreira Braga", em continuação a COHAB mais antiga da cidade de Urânia. A construção dessas casas visa atender a população com renda de até três salários mínimos.
O prefeito Saracuza disse que "fiquei muito contente com mais essa conquista para Urânia, pois há cinco anos que venho tentando junto a COHAB de Ribeirão Preto e a CDHU realizar a construção de casas naquele terreno e essas 92 casas somadas as 172 casas que foram entregues neste domingo, serão 264 casas para atender nossa população".
Saracuza enfatizou ainda que "este Plano Piloto inédito, obtendo êxito em Urânia será estendido a outras cidades do estado de São Paulo, o que já é de grande orgulho nosso município participar efetivamente de um projeto tão importante não só à nossa população bem como, vem dando resultado positivo, a toda população do Estado". A população de Urânia pode comemeorar por mais esta conquista da adninistração municipal

CDHU entregou no domingo, em Urânia, 172 casas populares





A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) entregou no domingo, 14 de dezembro, as 10h, 172 moradias para famílias de baixa renda no município de Urânia. A solenidade de entrega das chaves foi no próprio Residencial "Pedro Gimenez", localizado na avenida Central, no bairro Nossa Senhora de Fátima.
A diretora de Assuntos Jurídicos da CDHU, Solange Aparecida Marques esteve presente representando a presidência a Companhia.
O investimento na construção das unidades foi de R$ 16,7 milhões. Os recursos financeiros foram viabilizados pelo Governo do Estado e a execução das obras, pela Prefeitura. Do total de imóveis previstos nesta entrega, 13 serão destinados a pessoas com deficiência, nove aos idosos, dois para policiais e agentes penitenciários, três para pessoas que vivem sós e o restante para a população em geral.
As casas tem dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, distribuídos em 56,67 m². Todas as unidades serão entregues com piso cerâmico e laje em todos os cômodos, azulejos no banheiro e na cozinha, esquadrias de alumínio, estrutura metálica no telhado e instalações hidráulicas prontas para receber sistema de aquecimento solar. O residencial tem total infraestrutura e conta ainda com muro de divisa entre os lotes, passarela de acesso as casas, passeio público, pavimentação, além de redes de água e esgoto.
Todas as famílias beneficiadas foram selecionadas por meio de sorteio público: 93,61% delas têm renda mensal de até três salários mínimos. O prazo para quitar o financiamento habitacional da CDHU será de até 25 anos. As prestações receberão subsídios do governo estadual, sendo calculadas de acordo com a faixa de renda de cada família. Assim, aquelas que ganham de um a três salários pagarão o equivalente a 15% do rendimento.
Estiveram presentes ainda à entrega das casas populares à familias de baixa renda de Urânia, o presidente da Câmara Municipal Donizeti Mussato, o presidente eleito Odair Bezerra Dias (Fião), o vice-prefeito Vicente Christiano Neto, vereadores, convidados e familiares do homenageado "Pedro Gimenez" cujo residencial leva seu nome.

FolhaGeral, da redação

Nesta terça-feira,

 
16 de dezembro, o Governo do Estado de São Paulo entregou oficialmente mais uma unidade do Poupatempo para a população paulista. O 62º posto, que faz parte do Plano de Expansão do programa, foi implantado na cidade de Penápolis, região de Araçatuba E a população de Jales e região quando é que vai ter o seu Poupatempo sem a necessidade de se deslocar para Fernandópolis? Executivo e Legislativo precisam se movimentar a respeito.

Um conhecidíssimo

 
empresário jalesense estaria de malas prontas para seguir rumo a Santa Fé do Sul onde pretende se instalar. Diz ele que está decepcionado com a situação política da cidade, além claro com o desenvolvimento econômico que não anda, está parado mesmo. É que as pessoas confundem desenvolvimento econômico com desenvolvimento urbano, que está em expansão na cidade.

Depois de

 
ficar algum tempo sem aparecer no Paço Municipal para dar expediente, na terça-feira, 16 de novembro, a prefeita Nice deus as caras por lá para receber em audiência o presidente eleito da Câmara Municipal Nivaldo Batista de Oliveira, o Tiquinho, do DEM.

Tiquinho


disse que durante a audiência com a prefeita Nice aproveitou para discutir as questões relacionadas aos servidores públicos municipais e cobrar uma agilidade na reformas dos campos de futebol da nossa cidade. Tiquinho deveria aproveitar o ensejo e cobrar da prefeita a venda daquele monstrengo que fica ali na rua 17, ocupando mais de dois quarteirões chamado estádio municipal que está abandonado e não serve pra mais nada.

É preciso

 
parar de ouvir uma meia de babacas que nem sabe que a bola de futebol é redonda, de que não se pode vender aquela área. O campo do Paraíso pode ser reformado para a prática de futebol pelas equipes amadoras do município.


Uma prefeitura

 
endividada como a de Jales não se pode dar ao luxo de ficar mantendo uma área como aquela e atravacando o desenvolvimento daquele setor. A não ser claro, que até hoje, todos os eleitos para administrar Jales tiveram ou têm uma visão muito curta ou não sabe o que é desenvolvimento urbano confundindo com desenvolvimento econônico.


Retribuindo

 
a gentileza do vereador, a prefeita Nice disse que a integração entre o Executivo e o Legislativo possibilita novos avanços para a cidade. "Fiz questão de anotar todas as sugestões do Tiquinho. Também me coloquei a disposição do Legislativo para solucionar, na medida do possível, os problemas apresentados. Tenho certeza que quem ganhará com essa união será a população".


Falando

 
em problemas, o Poder Legislativo está publicando a lei que regulamenta a distribuição de panfletos pela cidade. O artigo 2° da lei diz que o Executivo terá 60 dias para regulamentar a lei. Se nesses dois anos a prefeita Nice não regulamentou ou adequou lei municipal regulamentando o uso de mototaxi na cidade para não entrar em conflito com os empresários do setor, provavelmente vai empurrar com a barriga a regulamentação da distribuição de panfletos pela cidade, cujo setor é mais poderoso.


A prefeita

 
Nice que esteve ausente do Paço Municipal por um período sob alegação de tratamento de saúde segundo sua assessoria, tudo indica que voltou mais animada. Andou la pelos lados do jardim Oiti esta semana e conversou com moradores. Da conversa para a ação é caminho longo a se trilhar.


O vereador



Claudir Aranda da Silva (PDT) anunciou a conquista de R$ 150 mil através do deputado federal Vicentinho (PT).em prol à Santa Casa de Misericórdia de Jales. O vereador deve reivindicar também recursos para recape.


O advogado

 
Osmar Honorato Alves, defensor da prefeita Nice Mistilides na Comissão Processante, pediu e o presidente da CP, vereador André Ricadro Viotto não permitiu que sejam feitos registros fotográficos das testemunhas durante os depoimentos.


O secretrário

 
municipal de Planejamento e Trânsito, Aldo Nunes de Saá, homem de confiança da prefeita Nice na administração, precisa se preocupar também com setor externo e exigir da autoridade de trânsito uma fiscalização maior nas via públicas com estacionamentos diferenciados para que sejam multados aqueles que não sabem ler sinais de trânsito. Está virando uma aberração.

Doutor Vinicius Soares Colombo de Lima

O tão esperado dia da formatura do doutor Vinicius Soares Colombo de Lima chegou! Foram muitos os momentos passados para conseguir chegar até aqui, muitos estudos e obstáculos, mas também muita diversão e novas amizades. E você conseguiu, ultrapassou os seus limites. Temos a certeza de que não foi uma etapa fácil, algumas vezes a vontade de desistir quase falou mais alto, mas o mais importante é que você está aqui. Espero que seu caminho seja trilhado com muito suor e muito sucesso. Parabéns por mais esta etapa da sua vida! Ilson Colombo, Meire e Daniele e todos seus amigos e demais familiares que compartilharam este momento!












A colaçao de grau de Vinicius Soares Colombo de Lima em odontologia pela Funec de Santa Fé do Sul, foi no dia 11 de dezembro, no Complexo Trurístico, com o jantar de gala ni Ipê Evento no dia 12, onde também aconteceu o baile de formatura no dia 13 de dezembro.

Isis Lea e Sidnei









Antonio Maurílio Gonçalves, o integrante há mais tempo na Orquestra Sinfônica de Jales, ao lado de Rosimeire Aparecida de Souza, pais da noiva (foto ao alto) e do casal Antonio Rodrigues da Fonseca e Nerci Sonia Piajanti da Fonseca, pais do noivo, conduziram seus filhos ao altar no sábado, 13 de dezembro, no salão social do Lions Club de Jales, em clima de imensa emoção, música e amor. A celebração religiosa foi presidida por Pastor Cláudio, da Assembléia de Deus.
Os noivos Isis Léia Aparecida de Souza Gonçalves e Sidnei Antonio Piajanti da Fonseca, além do amor um pelo outro compartilham o amor pela música e fazem parte da Orquestra Sinfônica de Jales, que fez uma apresentação especialíssima e abrilhantaram ainda mais este momento com acompanhamento musical foi feito por 18 integrantes da corporação e com os músicos da Vivace.
A recepção foi servida pelo Buffet Terezinha Gazolla, doces e bolo confeccionados pela Design Cake Silvia Oliveira, Decoração 100% Festas, A empresa Fogos Gonçalves realizou apresentação pirotecnica, Fotos eternizadas por Studio Agnaldo Campos e cerimonial religioso foi assessorado por Ismael Tonholi e a cerimonialista Jocelia Cabrini.


Chico Xavier

 
Pergunta - Por que os jovens e os não jovens estão se entregando tanto ao tóxico de uma maneira tão desordenada. Perderam completamente a noção das coisas?
Chico Xavier – O tóxico, vamos dizer, é um irmão mais inteligente da nossa cachaça.
Nós também, através do álcool, por muitas gerações, temos perdido muita gente. Agora, os espíritos consideram e nos também acreditamos que essa fascinação pelo tóxico é a necessidade de amor que a criança e o jovem sentem naturalmente no seu próprio desenvolvimento.
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.



Prof° Pupo do Anglo de Jales lança o livro “O Viajante, por Daniel Zilio


O professor de História do Colégio XV de Abril-Anglo Jales, Paulo Pupo (foto) concluiu, recentemente mais um importante projeto.
Trata-se do lançamento do livro de sua autoria, "O Viajante", da Editora Chiado, de Lisboa. A noite de autógrafos aconteceu na cidade de Araçatuba, no Espaço O Quintal Cultural.
"O Viajante" é um livro de ensaios, de reflexões sobre a vida, com caráter humanista. Nesta obra foi abordado diversos temas humanos, como a vida, a morte, o amor e a honra, reflexões, baseadas em conversas reais.
Segundo o autor Paulo Pupo o livro apresenta capítulos relativamente curtos, mas suficientes para despertarem questionamento ou reavaliação sobre o mundo e a vida humana. "Imagino que a essência do livro e da própria vida, afinal, seja a busca, simplesmente a busca. A linguagem do livro é formal, mas não seu conteúdo, que considero portanto, atraente para qualquer pessoa que queira ponderar sobre a existência, qualquer que seja a idade, já que esse livro vem sendo escrito desde que eu tinha vinte e poucos anos. Meu livro é no mínimo, instigante", disse Paulo Pupo.
No livro são narradas situações como de se ‘auto encarar", a partir de temas controversos e existenciais.
O professor Paulo Pupo também é autor das obras "Bonito, Cavernas e Trens", que traz experiências de uma viagem estilo "mochilão" a cidade de Bonito e o livro de poesias "Testamento", uma publicação independente que realizou para expor na Bienal do Livro de Salvador e de São Paulo.

O Método Intuitivo, de Johann Heinrich Pestalozzi, pedagogo

  1. Pioneiro na reforma da educação, a mais de dois séculos, afirmava que o termo intuição não pode ser confundido com percepção simplesmente.
     
  2. O processo denominado intuição corresponde à apreensão do objeto ou fenômeno pelo próprio indivíduo, através de intenso trabalho mental, e não recebendo a resposta pronta.
    Inicia-se através da observação, que inclui olhar, ouvir, tocar, comparar e analisar. Ao mesmo tempo em que observa, a mente busca a compreensão do fenômeno em seu aspecto global. Toda a mente se põe em atividade, utilizando os conhecimentos que já possui para compreender o novo conceito em análise. Assim, antes de obter uma definição, ele compreende o conceito.
    Nada deve ser ensinado verbalmente antes de a criança ter compreendido o real significado do objeto ou do fenômeno.
    Ao iniciar um passeio, a criança entra em contato com a Natureza, observando elementos do reino mineral, vegetal e animal em íntima correlação e interdependência.
    Observa a Natureza "in loco" e não por meio de figuras ou desenhos. Assim, observa o fenômeno em atividade, e a educação se torna vivência.
    Por exemplo, uma planta em crescimento, oferece inúmeros objetos de observação: as raízes fincadas ao solo, recebendo água e sais minerais; a seiva percorrendo o caule e os galhos; a influência do clima e da luz do sol.
    Assim, em contato com a Natureza, a criança conclui naturalmente que a planta depende da terra, da água e da luz do Sol, e que a manutenção da vida depende de um fornecimento constante de energia.
    Ao observar os animais, percebe uma diferença fundamental entre eles e as plantas. Os animais obtêm essa energia através dos alimentos de compostos orgânicos e da respiração.
    Assim, tudo se liga na Natureza.
    Importante no processo de intuição é que a mente é acionada pelo "querer saber" que surge no ato da observação.
    A observação é estimulada, mas não imposta pelo professor. Não é o professor quem faz as perguntas que os alunos devem responder. Se assim fosse, eles buscariam as respostas às questões que lhe foram propostas.
    Pelo contrario, através do passeio surgem em suas mentes: "o que é isso", "como isso funciona". A dúvida que surge da observação leva ao "querer saber", acionando a energia volitiva do ser.
    A mente "sai" em busca das respostas, desenvolvendo a capacidade mental pelo ato de "pensar".
    Tudo o mais que é pesquisado em sala de aula está em consonância com esta busca interna do próprio aluno.
    Se o professor apenas explicar os fenômenos, mesmo com recursos modernos, estará trabalhando muito mais com a memória do que com o desenvolvimento mental, ou seja, com a capacidade de pensar, raciocinar, buscar novas soluções, etc.
    Se o professor fizer as perguntas, o aluno limitará sua busca às respostas àquelas questões.
    A genialidade de Pestalozzi estava em levar o aluno a observar os fenômenos à sua volta e incentivá-lo a buscar as respostas às próprias perguntas que surgiriam em sua mente.
    Portanto o termo intuição não pode ser confundido com percepção simplesmente. Não é um ato de simples percepção, mas de trabalho mental em que o próprio aluno compreende os conceitos, inicialmente através da percepção pelos órgãos dos sentidos, mas que é ato contínuo, um trabalho de ação mental ou, na moderna linguagem de Piaget, de construção mental.
    A educação tradicional é compartimentada, como se existissem "gavetas" com conhecimento de matemática, outras com conhecimento de física, química, biologia, etc...
    O método intuitivo de Pestalozzi trabalha com os conteúdos integrados, como uma rede, em que um assunto se liga a outro, o que permite rápida associação de ideias e a compreensão global de um determinado fenômeno.
    Ideias pinçadas do livro "Pestalozzi – Um Romance Pedagógico/ de
    Walter Oliveira Alves – Araras, SP, IDE, 1ª edição, 2014 – 304 p.
    Pela professora Irene dos Santos Gasparino, docente efetiva da Rede Municipal de Educação de Jales, graduada em Pedagogia, com especialização em Psicopedagogia e Metodologia Didática do Ensino Superior.

Mantenha a saúde dos rins

Especialistas alertam sobre a importância do cuidado com os rins, além de informações sobre o Transplante renal, no Brasil, e prevenção das doenças renais mais comuns.

Pouco lembrado nos noticiários, propagandas e publicações de saúde, os rins, órgãos vitais para o funcionamento do corpo humano, merecem atenção, cuidados e prevenção de possíveis problemas que podem ocasionar desde a insuficiência de funcionamento desses órgãos (insuficiência renal) até a morte do indivíduo. A Sociedade Brasileira de Patologia explica que o envelhecimento da população, a epidemia de obesidade, o estresse das grandes cidades e hábitos alimentares não saudáveis são motivos para a falência do funcionamento adequado dos rins.
"Várias causas têm determinado o aumento de problemas renais, como o descuido em relação à prevenção e tratamento da hipertensão arterial, que é a causa mais importante e frequente de doença renal crônica (DRC)", de acordo com o Prof. Marcello Franco, membro da Sociedade Brasileira de Patologia. 
A DRC é a causa mais comum de transplante renal, pois os rins do paciente gradativamente param de funcionar, o que gera a falência renal e a necessidade de tratamentos agressivos como a diálise e hemodiálise.
Segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), mais de 30 mil pessoas aguardam na fila de espera para um transplante de órgão, sendo que para o transplante renal este número é, em torno, de 18 mil pessoas. Em 2013, foram realizados 5.288 transplantes renais, no país. 
Embora o rim seja o órgão de um doador que pode demorar mais tempo para ser transplantado, em média de 30 horas, esse não é fator significativo de diminuição do número de receptores nas filas de espera. Os principais motivos são a falta de doador e de critérios adequados. "Se o doador tiver mais que 60 anos, entra no que chamamos de critério expandido. O rim já não é tão adequado quanto o de um doador jovem, além de possuir uma sobrevida menor após transplantado", ressalta Franco.A maioria dos rins doados provém de doadores falecidos. Motociclistas são doadores em potencial, explica Ricardo Artigiani Neto, do Departamento de Comunicação Social da SBP e Professor de Patologia, da EPM/Unifesp. "Um terço dos possíveis doadores falecidos são por trauma encefálico, devido a acidentes de trânsito. O desafio, porém, é conseguir a aprovação dos familiares para a doação. Desses casos, são utilizados apenas 40%. Os demais a família não concorda com a doação, alegando, por exemplo, a mutilação do corpo e retardo do enterro, esclarece o patologista.
O rim está ligado diretamente ao coração e ao cérebro, "porque essas são as doenças mais comuns que determinam a morte das pessoas: acidente vascular cerebral, infarto do miocárdio e doença renal crônica. Neste contexto, a população precisa saber da importância do controle da hipertensão arterial, diabetes, e do sobrepeso, ter uma vida menos sedentária e procurar diminuir o nível de stress. Todos esses são fatores que podem diminuir a incidência e manter a sobrevida adequada, não só dos rins como também do coração e de todos os órgãos, de uma maneira, em geral", finaliza.
 

Psicanálise e a saúde mental do trabalhador, por Flávio Carvalho

 
O ser humano Ausente de traumas, medos e depressão será mais saudável, terá mais vontade de viver, de se relacionar e trabalhará de forma inteligente utilizando todo o seu potencial antes recalcado pelo desconhecido (inconsciente).
Com gente saudável e feliz as empresas consequentemente se transformarão em organizações saudáveis e muito mais lucrativas, e assim, exercitando também a sua Responsabilidade Social perante seu público interno.
a) Aperfeiçoamento pessoal
b) Solução de pendências, conflitos, obstáculos, bloqueios, medos, inibição e outros fenômenos impeditivos
c) Desenvolvimento da mente criativa (lado direito do cérebro).
A psicanálise trabalha sobre duas possibilidades: a primeira é o tratamento especializado, retirando a pessoa daquele negativismo, daquela raiva, ódio e de todas essas emoções que impedem de avançar.
Através da escuta psicanalítica e vivências práticas, modificam-se os bloqueios, traumas e medos que impedem a livre expressão de suas potencialidades.
A pessoa pode até ter excelentes condições intelectuais, mas essa condição emocional vai interferir, impedindo que ela chegue ao nível de satisfação consigo mesma, em seu trabalho, com seus colegas e superiores. A outra possibilidade é no sentido da prevenção, através de cursos teóricos (stress, qualidade de vida, relaxamento, motivação) passando informações básicas para as pessoas no sentido de dar uma melhor qualidade de vida, aumentando a capacidade de rendimento no trabalho profissional.
Informa, orienta, tira dúvidas e sinaliza para as pessoas qual seria o melhor caminho a seguir no seu mundo emocional. A "saúde" do trabalhador está vinculada ao resultado de seu histórico de vida, de seus processos psíquicos, das vivências em família, do que ficou gravado em seu inconsciente, das relações interpessoais, do convívio em sociedade e de uma proposta de trabalho que coincida com seus sonhos, suas aspirações para construção do seu projeto de vida.
Viagem ao mundo interior: corpo, mente, emoções, estado de espírito, ação, reação, posicionamento.
Problemas, preocupações, barreiras, dificuldades, inconformismos, sinfonias inacabadas ao longo da vida e como lidar com eles.
Conhecendo melhor a si mesmo e aos outros. Porque os conflitos se estabelecem e nos fazem tanto mal e como nos libertar deles.
Harmonização interior: eliminando os bloqueios e impedimentos;
Harmonização de relacionamentos: com você mesmo, com as outras pessoas, com a família, relações afetivas e amorosas.

*Flávio Rodrigo Masson Carvalho

Cuidar do sistema respiratório é fundamental para uma boa qualidade de vida

O principal fator responsável pelas moléstias do sistema respiratório é o tabagismo. "Pessoas que fumam têm chance muito maior de desenvolver todas as doenças respiratórias. Quando diagnosticadas e não abandonam o fumo, o tratamento e tende a ser mais difícil, contribuindo para a progressão do problema", informa o pneumologista Frederico Fernandes, Diretor de Assuntos Científicos da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT). Outros fatores são a presença de alérgenos no ambiente, poluição, queima de substâncias tóxicas, além da predisposição genética.
Nas vias aéreas superiores, que vão do nariz até a laringe onde ficam as cordas vocais, as principais doenças são a sinusite e a rinite. Os brônquios e pulmões são acometidos pela asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que compreende a bronquite e enfisema pulmonar, , doenças infecciosas como a tuberculose e a pneumonia, outras infecções causadas por bactérias e que podem levar a morte se não tratada e o câncer de pulmão.

Como o tabaco age no sistema respiratório?
A fumaça que o cigarro deposita no pulmão contém mais de 4,7 mil substâncias tóxicas – muitas delas cancerígenas. Por isso, o tabagismo é considerado a principal causa de morte evitável pela Organização Mundial da Saúde (OMS).
O tabaco pode agir nos brônquios, inflamando-os e destruindo a camada que os mantém abertos. Começam as queixas de falta de ar, tosse com catarro constante e intolerância a atividades físicas. Além disso, há radicais livres que "destroem as membranas das células do sistema respiratório e podem alterar o nosso DNA, levando ao desenvolvimento de câncer, sendo o principal o de pulmão", explica Fernandes.
Por isso, para proteger-se é essencial não fumar e evitar o contato com fumantes. "As pessoas que não fumam, mas convivem com tabagista na casa ou no trabalho, têm uma chance 20% a 30% maior de desenvolver câncer de pulmão do que uma pessoa que não convive com fumante", destaca o especialista.

Câncer de pulmão
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), é um dos tumores malignos mais comuns e sua incidência cresce 2% ao ano. Em 90% dos casos, está associado ao consumo de derivados do tabaco.
Dr. Frederico ressalta que é altamente fatal. "É muito difícil o paciente conseguir identificar a tempo de um tratamento resolutivo. Isso acontece porque o câncer apresenta pouquíssimos sintomas, por localizar-se no pulmão, área livre de nervos, e, logo, ser imperceptível o crescimento. Só se torna sintomático quando começa a prejudicar o funcionamento de algum brônquio, provocando tosse com sangue. Outro sinal é quando gera metástases, espalhando-se pelo organismo", alerta o especialista.
Quando detectado precocemente, seu tratamento consiste em retirar o tumor por completo. Não existindo tal possibilidade, utiliza-se quimioterapia e radioterapia.

Proteja-se!
Evitar a exposição à fumaça de combustíveis fósseis, de substâncias tóxicas e de biomassa é importante para proteger o sistema respiratório. No que diz respeito às infecções pulmonares, pessoas do grupo de risco – idosos e pacientes com histórico de doenças respiratórias – devem vacinar-se todos os anos contra a gripe e, pelo menos uma vez, contra a pneumonia.
"O sistema respiratório concede ar ao nosso corpo e faz com que nosso organismo funcione adequadamente. Sem isso, não é possível realizar as atividades do dia a dia sem sentir, pelo menos, um desconforto, como falta de ar. Para preservar a boa qualidade de vida, é fundamental preservar a saúde pulmonar e respiratória", conclui o pneumologista Frederico Fernandes.

As andanças do Bispo, D. Demétrio Valentini

(último capítulo)
13 - nossas raízes na Áustria

 
Não estava nos meus planos. Mas a última das viagens, para a Áustria, acabou trazendo um sabor especial. Como sempre, o convite chegou, insistente, de modo a não poder ser rejeitado: queriam lá minha presença, ainda em consequência dos tempos da CNBB, em que diversas vezes tinha entrado em contato com organizações da Áustria. Agora queriam que fizesse a conferência principal do congresso que estavam realizando. Ao chegar, senti o peso do compromisso, quando comecei a ver os cartazes que anunciavam a presença do "Bispo dos Excluídos"! Mas, deu para desempenhar bem, e foi possível conhecer mais de perto a Áustria, sua capital Viena, talvez a mais bonita das cidades da Europa, e também Salzburgo, onde se realizou o Congresso. Mas, enquanto viajava pelas regiões da Áustria, e ouvia as histórias daquele país, que até a primeira guerra mundial era uma potência mundial, e que agora se reduziu aos seus poucos 80 mil quilômetros quadrados, prensado entre oito países com quem faz fronteira (Itália, Suíça, Alemanha, República Tcheca, Eslováquia, Eslovênia, Croácia e Romênia), me vinha à mente a história dos nossos avós. Quando eles nasceram, no norte da Itália, aquilo tudo era Áustria. Como muda o mundo em cem anos! Pensei no avô Bortolo Bertoldi, que gostava de falar em alemão. Parecia estar acompanhando meus passos pelas ruas de Viena, que fui percorrer numa noite fria, protegido com o capote que me emprestaram, na calma que a cidade permitia, sem mendigos, sem assaltantes, toda limpinha, tudo na mais perfeita paz. Depois de tanto apanhar com as guerras, os austríacos agora sabem preservar sua neutralidade, mesmo ouvindo o barulho dos combates na vizinha ex-Iugoslávia, que se esfacelou em tantos pequenos países.
14. A vida continua
O jornal acabou ficando longo. Agradeço a paciência em seguir os capítulos, que ficaram mais extensos do que tinha imaginado.
Haveria outras andanças a contar, compreendidas no período dos últimos anos que aqui estou como "Bispo de Jales". Em especial, as viagens para atender aos numerosos pedidos para refletir sobre o Concílio Vaticano II, na comemoração dos 50 anos de sua realização. Sobretudo pelo fato de eu ter acompanhado bem de perto o Concílio, enquanto estava fazendo meus estudos em Roma.
Agora, estou chegando perto também do meu jubileu, de ordenação sacerdotal.
Será um momento em que recordarei não só as andanças aqui relatadas, mas o percurso bem mais extenso de minha vida, vista à luz de minha vocação.
Tenho muitos motivos para agradecer a Deus. De uma coisa não posso me queixar: da saúde que Deus me deu, que me permitiu a sobrecarga de compromissos, com tantas andanças a realizar.
Que Deus abençoe a todos!


Formaturas marcam o final de ano no Anglo de Jales, por Daniel Zilio






Um dia de muita festa, alegria e emoção. Assim foi a formatura das turmas da Pré- Escola e do 5º ano do ensino fundamental do Colégio XV de Abril-Anglo Jales, na sexta-feira, dia 12 de dezembro, no Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo.
A cerimônia teve início com a transmissão, nos telões espalhados pelo teatro municipal, do Hino Nacional, tocado por artistas de diversos partes do Brasil e do Hino de Jales, seguido pela entrega dos certificados e o juramento dos formandos, que prometeram colocar em prática tudo que foi ensinado em sala de aula, com respeito, dedicação e compromisso, amar a Deus, respeitar os amigos e serem sempre cidadãos do bem.
Os alunos da Tia Mila Geraldelo e da Tia Karla Okagima, da Pré-Escola, emocionaram o público presente com a apresentação da peça "Menina Bonita do Laço de Fita". Os alunos do 5º ano do ensino fundamental, da professora Elenice Cavano, apresentaram a dança "Diversidade Cultural", interpretada pela cantora Italiana, Laura Pausini.
Para encerrar, a professora de música do Colégio Anglo de Jales, Priscila Avelino da Silva Santana e a aluna do ensino médio, Aline Teles Vian tornaram a noite ainda mais emocionante, quando tocaram e cantaram a música "Aleluia", enquanto os alunos tocaram flautas.
No dia 11 de dezembro foi a vez da festa de formatura do 3º ano do ensino médio, organizada pelos alunos e pela coordenadora Ana Silvia Cavenagui Doho.
O Galdino Eventos foi o local escolhidos para a entrega dos diplomas de conclusão de curso e do delicioso jantar servido aos amigos e familiares dos formandos.
Após a solenidade, o local se transformou em uma boate e com muita música boa, os formandos e convidados aproveitaram a festa até a madrugada do outro dia.

Editais de Proclamas (casamento)

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
RICARDO ALMEIDA LIGEIRO e RENATA ALVES PEREIRA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 31 de maio de 1.981, gráfico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de David Ligeiro e de Vilma Santa Ligeiro. ELA, natural de Mirassol, deste Estado, nascida aos 12 de maio de 1.987, operadora de caixa, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Carlos dos Santos Pereira e de Sueli Alves Pereira.
CASSIO ROBERTO DOS SANTOS e ANGÉLICA MARQUES DE ALMEIDA TERTO. ELE, natural de Terra Roxa, Estado de Paraná, nascido aos 30 de setembro de 1.976, funcionário público estadual, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Roberto dos Santos e de Maria de Lourdes Souza Santos. ELA, natural de Teresina, Estado de Piauí, nascida aos 11 de janeiro de 1.988, advogada, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Kennedy da Silva Terto e de Laura Cristina Marques de Almeida Terto.
CLAUDIO ALMEIDA SANTOS e MARGARIDA LEODETE FERREIRA. ELE, natural de Sorocaba, deste Estado, nascido aos 21 de dezembro de 1.947, funcionário público estadual, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Cypriano Almeida Santos e de Ordalia de Lourdes Vicente. ELA, natural de Nova Canaã, deste Estado, nascida aos 09 de maio de 1.967, professora, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Laudiniz Ferreira e de Maria Aparecida Telles Ferreira.
JOSÉ DONIZETI CAVALARI e MARIA DE FÁTIMA PEREIRA. ELE, natural de José Bonifácio, deste Estado, nascido aos 19 de novembro de 1.955, lavrador, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de João Cavalari e de Erotildes Traldi. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 04 de agosto de 1.963, lavradora, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Joaquim Francisco Pereira e de Joana Marques Soares Pereira.
LÚCIO JOSÉ DA SILVA e VANDERLEIA CARPI. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 19 de março e 1.982, lavrador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luiz Carlos da Silva e de Maria Lucia da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 15 de julho de 1.978, embaladora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Neide Carpi.

LEANDRO BERNARDO BUENO e ALINE PONTES FERNANDES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 24 de novembro de 1.986, empresário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luis Carlos Bueno e de Maria Cristina Bernardo. ELA, natural de Votuporanga, deste Estado, nascida aos 31 de março de 1.995, auxiliar administrativo, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Donizete Fernandes e de Sirlei Pontes Fernandes.
BRUNO GARCIA SOARES e JUNIA PAULA MAIA SOARES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 15 de setembro de 1.989, carteiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Joaquim Soares Filho e de Madalena Garcia Otalora Soares. ELA, natural de Iturama, Estado de Minas Gerais, nascida aos 16 de novembro de 1.991, recepcionista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Juvenal Soares Filho e de Roseli Aparecida da Maia Soares.
CLAYTON CARNEIRO ALEXANDRE e DANUBIA LUZIA BACARO. ELE, natural de Araçatuba, deste Estado, nascido aos 17 de abril de 1.981, funcionário público estadual, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Prado Alexandre e de Cleusa Carneiro Alexandre. ELA, natural de Valentim Gentil, deste Estado, nascida aos 13 de dezembro de 1.981, advogada, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Izaias Bácaro e de Maria Ferreira Bácaro.
CLODOALDO GALLO e SÔNIA APARECIDA REGONHA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 16 de fevereiro de 1.963, metalúrgico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Lauro Almicar Clodoaldo Gallo e de Maria de Paula Nascimento. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 28 de janeiro de 1.971, técnica em alimentos, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Regonha e de Paula da Silva Regonha.
RENAN LOPES DE SOUZA e LARISSA BEATRIZ SANTIAGO DA SILVA. ELE, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascido aos 03 de março de 1.993, auxiliar de produção, solteiro, residente e domiciliado em Santa Fé do Sul, filho de Roseno Nunes de Souza e de Cleonita Lopes. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 15 de outubro de 1.993, estudante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Osmar Pedro da Silva e de Débora Santiago da Silva. Cópia pra ser afixada no Oficial de Registro Civil de Santa Fé do Sul – SP, onde reside o contraente. 
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Rosimeire Ensides Tomazeli - Oficial Interina


Fusca 1987, por Reginaldo Villazón

Cristiano Ronaldo (29 anos), jogador de futebol português que atua no clube espanhol Real Madrid, é um atleta espetacular. Com inteligência, habilidade e rapidez, supera as defesas adversárias e chuta em gol com precisão. A beleza e a eficiência do seu futebol lhe asseguram contratos milionários. É natural que desfrute da sua riqueza, que invista em bens que lhe dão prazer. Ele gosta de carros. Atualmente, tem uma coleção de 19 valiosos carros de marcas famosas, como Bugatti, Ferrari, Porsche, McLaren e Lamborghini.
José Mujica (79 anos), presidente do Uruguai, é um político que construiu uma bela história de lutas contra a ditadura no país. É um homem de convicções firmes, que fundamenta suas posturas com inteligência e clareza. Recebe o salário mensal de 12,5 mil dólares, mas doa 90% desse valor a organizações que investem em habitações populares. Por opção, vive uma vida simples na periferia da capital, Montevidéu. Seu único patrimônio é um Fusca 1987, de cor azul celeste, que tem o valor de mercado de apenas mil dólares.
Este ano, o Uruguai deixou de ser – aos olhos do mundo – o país tranqüilo, afastado do alvoroço geral. Primeiro, correu a notícia de que o governo uruguaio decidiu controlar legalmente a produção, a comercialização e o consumo da maconha. Depois, o governo uruguaio aceitou receber seis presos políticos de origem árabe, libertados da Prisão de Guantânamo (Cuba) pelo governo norte-americano. O Uruguai virou manchetes. O presidente José Mujica teve que dar explicações e acabou expondo o seu modo simples de vida.
Foi assim que o Fusca 1987, de cor azul celeste, do presidente José Mujica, ficou mais famoso do que o lote de carros do jogador Cristiano Ronaldo. O mundo ficou sabendo que o presidente do Uruguai é visto dirigindo o seu Fusca pelas ruas de Montevidéu, dispensando carro oficial. Para maior espanto, o noticiário foi invadido pela oferta de compra do Fusca, por um milhão de dólares, feita por um sheik árabe. Mas o presidente José Mujica refugou. Ele avaliou bem que para o seu estilo de vida o Fusca é ideal.
Apesar de presidir um país importante na América do Sul, a vida pessoal de José Mujica é muito simples. Mas nada tem de populismo, demagogia, enganação. Ele é casado há 40 anos com Lucía Topolansky (70 anos), também ex-ativista do grupo guerrilheiro Tupamaro. Nos tempos difíceis, ficaram isolados dos familiares e amigos, sofreram com a morte de muitos companheiros, amargaram vários anos de prisão. Não é para estranhar que hoje – ele presidente e ela senadora – ambos abracem com força os mesmos valores e ideais.
Sem dúvida, o progresso material é indispensável. Muitas vezes, o ser humano é obrigado a enfrentar situações complexas que exigem providências materiais extremas. Porém, o progresso também reserva uma armadilha. Ele estimula o consumo de bens materiais e isto pode complicar mais do que facilitar a vida. Os exageros, por falta ou excesso são prejudiciais.
O contraste, entre vidas miseráveis e vidas opulentas, aponta que a simplicidade pode ser o caminho do equilíbrio, que contempla a verdade e rejeita a ilusão.

Retotalizações alteram lista de deputados estaduais e federais eleitos por São Paulo

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo – TRE-SP, retotalizou, por mais duas vezes, o resultado das eleições 2014 no Estado. Os procedimentos, ocorridos na quarta-feira e quinta-feira, 17 e 18 de dezembro, se deram por conta de decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Houve alterações nos eleitos para deputado federal e estadual.
O TSE alterou a decisão da Corte Regional e deferiu o registro para deputado federal de Paulo Maluf (PP). Com a decisão, os 250.296 votos recebidos, que até então eram considerados nulos, foram validados, permitindo assim a mudança da condição de Maluf para candidato eleito.
Ele entra no lugar do companheiro de coligação Walter Ihoshi (PSD), que passa para a primeira suplência.
Vanessa Damo (PMDB), que teve o registro de candidatura à deputada estadual negado pelo TRE, conseguiu, em grau de recurso, o deferimento no TSE, validando assim os 80.684 votos que recebeu em outubro.
Com isso, a candidata passa à condição de eleita. Já, Cássio Navarro (PMDB), até então eleito, torna-se suplente.
Com as retotalizações, ocorreram também alterações que apenas modificaram a ordem de classificação nas respectivas legendas.
O quociente eleitoral para o cargo de deputado federal passou de 299.943 para 303.738 e o do deputado estadual passou de 219.048 para 221.014. São possíveis novas alterações, já que ainda existem recursos a serem julgados pela Corte Superior.

Adote um Forum, por José Renato Nalini

 
A Justiça Comum de São Paulo funciona em mais de 700 edifícios, em quase 3000 unidades judiciais por todo o Estado. A explosão de processos tornou muitas comarcas deficitárias em instalações. Houve multiplicação de Varas, com a consequente proliferação de quadro funcional. Mesmo assim, prevalece o tom da insuficiência e os reclamos vão na direção da continuidade do crescimento vegetativo.
Ainda não conseguimos assimilar inteiramente a cultura da informatização. No momento em que o processo for eletrônico e nos livrarmos da massa física dos vinte milhões de processos em curso - sem falar nos 83 milhões de processos findos, que o povo gasta milhões mensais só para armazenar - não haverá necessidade de tanto espaço. Outra tendência a perseguir é o "home-office". Julgar é algo que se pode fazer de qualquer lugar. Não haverá a necessidade de grandes concentrações, nem de construções suntuosas para abrigar todos os julgadores ao mesmo tempo.
Também é preciso pensar em compartilhamento de gabinetes. Não faz sentido que juiz ou promotor se intitulem "donos" dos espaços que ocupam. Alguns, utilizados das 13 às 19 horas e depois ociosos no restante do tempo. Se a Justiça é serviço público essencial, ela precisa funcionar pela manhã, à tarde e à noite.
Países ricos como os Estados Unidos se utilizam racionalmente de seus próprios. É no Brasil mais indigente que se fala em utilização egoísta de edifícios construídos e mantidos com o dinheiro do povo.
Só que, por enquanto, não se chegou a esse nível de compreensão da Justiça que terá um quadro mais enxuto, mas qualificado e bem remunerado. Ainda se pensa, de forma simplória, é claro, que "quanto maior melhor".
Por isso é preciso conscientizar os brasileiros que ganham dinheiro no atual estágio de desenvolvimento - instituições financeiras e bancárias, concessionárias de serviços de comunicação e de vias pedagiadas, estatais e clubes de futebol - de que a edificação de um Fórum é uma responsabilidade social que poderia ser assumida pelos agentes que estão bem sucedidos com a situação. Para a iniciativa privada, é mais econômico edificar um prédio racional, sem luxos, mas digno e decente, do que esperar recursos sempre insuficientes de um Estado que deve estar gastando muito mais com segurança pública e com o sistema prisional do que com a construção de dependências para a Justiça.
As Municipalidades estão colaborando, mas elas também partilham muito pouco do sorvedouro tributário canalizado para a União e arcam com enormes responsabilidades no setor educação, saúde e outras prestações que deveriam ser atendidas pelo ente federativo mais forte, neste Estado verdadeiramente centralizado que é o Brasil.
Vamos usar criatividade e cobrar generosidade dos setores que não têm do que reclamar em relação ao panorama econômico do Brasil deste século XXI. Empresários: adotem um Fórum! Farão um grande benefício para a população e devolverão um pouco mais daquilo que estão auferindo num Brasil que se autointitula uma das dez maiores economias do Planeta.
*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Fião é eleito presidente da Câmara Municipal de Urânia

A Câmara Municipal de Urânia elegeu, na noite de segunda-feira, 15 de dezembro, na última sessão oridinária deste ano, a nova Mesa Diretora para o biênio 2015/2016.
O vereador Odair Bazerra Dias (foto), o popular Fião, do PPS, foi eleito presidente por unanimidade.
Fião, o segundo vereador mais votado em 2012 com 339 votos, vai assumir a presidência em 1° de janeiro no lugar de Donizeti Mussato. A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Urânia será composta ainda pelo vice-presidente, vereador Donizeti Mussato (PR), 1° secretário, vereador Dr. Orlando Vieira (PT) e 2ª secretária vereadora Marinete Munhoz Borges Saracuza (PP).
Após ser eleito, o vereador Fião, agradeceu aos vereadores que lhe confiaram o mandato, enfatizando que o bom entendimento entre o Legislativo e o Executivo a maior beneficiada será a população uraniense.
"Quero agradecer aos vereadores que me fizeram presidente e agradecer a todos que compõe esta Casa de Leis, pois ela é e sempre será unida, pois estamos todos aqui com um único propósito de trabalhar a favor do nosso povo, e se cada um fizer sua parte e lutar pela cidade, teremos um município forte e com representatividade perante a comunidade".
Câmara Municipal de Urânia é formada por nove vereadores. Além dos eleitos, compõem a Câmara os seguintes vereadores: Marcio Arjol Domingues (PSDB), Marcos Alexandre de Oliveira (DEM), João Jovino Batista (PTB) e Tomaz Coronado Sanches (PTB) e Devanir de Souza Gomes (PP).

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Hospital de Ensino encerra ações contra a Aids com laço humano


 
O Hospital de Ensino Santa Casa de Fernandópolis encerrou hoje as atividades da Campanha do Dia Mundial de Luta Contra a Aids com a realização de um ato simbólico em que funcionários do hospital formaram um “laço humano”.
Além desta ação, os funcionários da Santa Casa demonstraram sua adesão à luta contra a Aids por meio de laços vermelhos, afixados junto aos seus uniformes. Também foi realizado junto aos colaboradores os testes rápidos de HIV.
NOVOS NÚMEROS
Segundo o Boletim Epidemiológico, divulgado pelo Ministério da Saúde, cerca de 734 mil pessoas vivem com HIV e aids hoje no país. Deste total, 80% foram diagnosticadas. Desde os anos 80, foram notificados 757 mil casos da doença no Brasil. 
O coeficiente de mortalidade por aids caiu 13% nos últimos 10 anos, passando de 6,1 casos de mortes por 100 mil habitantes em 2004, para 5,7 casos em 2013. Do total de óbitos por Aids ocorridos no país até o ano passado.
HIV/AIDS
HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador da Aids, ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a Aids. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, podem transmitir o vírus a outros pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação.
A Aids é o estágio mais avançado da doença que ataca o sistema imunológico. A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, como também é chamada, é causada pelo HIV. Como esse vírus ataca as células de defesa do nosso corpo, o organismo fica mais vulnerável a diversas doenças, de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. 
DIA MUNDIAL
Em 1987, a Assembléia Mundial de Saúde, com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu o dia 1º de dezembro no “Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Uma data proposta para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/aids. 
O LAÇO VERMELHO
O laço vermelho é visto como símbolo de solidariedade e de comprometimento na luta contra a Aids. O projeto do laço foi criado, em 1991, pela Visual Aids, grupo de profissionais de arte, de New York, que queriam homenagear amigos e colegas que haviam morrido ou estavam morrendo pela doeça. 
A cor foi escolhida por causa de sua ligação ao sangue e à ideia de paixão, sendo foi inspirado no laço amarelo que honrava os soldados americanos na Guerra do Golfo. Foi usado publicamente, pela primeira vez, pelo ator Jeremy Irons, na cerimônia de entrega do prêmio Tony Awards, em 1991. 


Estado anuncia diploma para o Trabalho Decente



A Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) do Estado de São Paulo lançou nesta segunda-feira (15) a Diplomação em Práticas de Trabalho Decente. O objetivo é incentivar as boas práticas do trabalho decente em empresas privadas do Estado.  Podem participar instituições com mais de 50 funcionários de qualquer setor de atividade econômica. A Diplomação é uma parceria da SERT com a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo
As empresas interessadas devem solicitar ficha de inscrição através do e-mail conferenciatrabalhodecente@sp.gov.br até 15 de janeiro. Segundo Letícia Mourad, supervisora do Trabalho Decente da SERT, após a inscrição as empresas serão auditadas e “somente aquelas que passarem por todo o processo serão diplomadas”. “Nessa primeira edição vamos auditar e diplomar no máximo dez empresas inscritas”, afirma Mourad.
O diploma do Trabalho Decente terá validade por dois anos. “Faremos verificações semestrais para nos certificarmos que a empresa continua cumprindo com os critérios da diplomação”, explica Tadeu Morais, secretário da SERT. No período de vigência do diploma, a empresa não pode constar no Cadastro de Empregadores Notificados por Trabalho Escravo do Ministério do Trabalho e Emprego e nem ter condenações relativas aos temas do Trabalho Decente.
Mais sobre o Trabalho Decente
O conceito de Trabalho Decente foi constituído pela OIT (Organização Internacional do Trabalho) em 1999, com base na Declaração dos Princípios e Direitos Fundamentais do Trabalho. Para a disseminação do tema, foi criada a Agenda Global de Trabalho Decente que estabelece compromissos com os países-membro. A finalidade é constituir instrumentos para a efetiva implantação de práticas de Trabalho Decente que sugere o sentido de dignidade do trabalho em quatro pilares estratégicos:   Princípios e Direitos Fundamentais do Trabalho, Proteção Social, Trabalho e Emprego, e Fortalecimento do Diálogo Social Tripartite.
O estabelecimento da Comissão Estadual do Emprego e Trabalho Decente cumpre o Decreto nº 59.526, de 12 de setembro de 2013.