Páginas

sábado, 8 de novembro de 2014

O ano acaba e alunos da rede municipal não receberam uniformes novos em 2014

A prefeita Nice entregou o uniforme escolar de
 2013 aos alunos da rede municipal em setembro a

O ano está  chegando ao seu final e os alunos  da  rede municipal de ensino de Jales continuam sem uniformes que teriam que ser entregues no início do ano. Diante a reclamação de mães junto à direção das unidades escolares onde estudam seus filhos, por que motivo a administração municipal não havia entregue os uniformes, o secretário municipal de Educação, Roberto Timpurin Berto, emitiu uma  nota nesta quinta-feira, 6 de novembro, justificando a não entrega dos uniforme..
O  secretário Roberto Timpurin disse à Folha Noroeste que “com o início da administração em 1° de janeiro {2013}, a Secretaria Municipal de Educação providenciou a abertura da licitação para compra dos uniformes, que normalmente, pela complexidade exige de prazos previstos na legislação vigente”. 
Diz ele ainda que após o término da licitação, teve início uma discussão referente ao valor contratado para aquisição dos uniformes. “A polêmica extrapolou todas as barreiras envolvendo Executivo e legislativo, o que atrasou ainda mais a confecção dos uniformes”, sendo que a ordem para execução dos serviços se deu em 18 de junho do ano passado.
Como a empresa vencedora a licitação teria 25 dias úteis para confeccionar e entregar os uniforme à Prefeitura “ela solicitou prorrogação de prazo, iniciando a entrega dos uniformes em 21 de agosto do ano passado”, explicou Timpurin, quando a Prefeitura passou a entregar os uniformes na unidades escolares para a sua distribuição. 
O secretário da Educação Timpurim explicou que se não bastasse a demora, em razão do processo licitatório e entrega, o Legislativo instaurou uma Comissão Especial de Inquérito – CEI,  para apurar possíveis irregularidades na compra dos uniformes e que nada foi apurado de irregularidade no processo licitatório e,  “em razão da CEI das devoluções e consertos em algumas peças e de forma prudente, a Secretaria Municipal de Educação não liberou o pagamento até que a empresa sanasse as questões dos uniformes que apresentaram defeitos”.  
Os uniformes acabaram sendo entregues no segundo sementes do ano passado “e aliado a boa qualidade dos mesmos, a Secretaria optou pela nova compra apenas no final deste ano de 2014 inicio de 2015”, além de que, explicou Timpurin  “os uniformes remanescentes de 2013, foram suficientes para atender a pouca demanda em 2014”.
Novo tempo – A entrega dos kits escolares e uniformes em 5 de setembro do ano passado  garante,   segundo disse  a prefeita Nice Mistilides à época,  o comprometimento ainda maior da administração municipal com os alunos da rede de ensino municipal e com os pais em relação ao estudo de seus filhos. “Ações como esta garantem às crianças melhores condições de estudo e aos pais mais tranquilidade no orçamento familiar”, disse.
“O uniforme padronizado é uma garantia de identificação e ainda proporciona segurança para os alunos, além de reduzir gastos e ajudar no orçamento doméstico para que os pais possam investir em outras necessidades dos filhos”, disse a prefeita Nice que emendou: “Quando assumi a prefeitura já determinei que iríamos oferecer uniformes de qualidade, pedindo a opinião dos pais e do Conselho Municipal de Educação sobre os modelos a serem confeccionados e material a ser utilizado. Sou mãe e avó e sei da preocupação dos pais e avós com suas crianças e por isso fizemos questão de oferecer o que existe de melhor. Estamos entregando um kit com 5 peças, sei que demoramos um pouco, mas estou entregando o melhor para o meu povo, peças de excelente qualidade e durabilidade. Esse é só o começo de uma nova administração de uma cidade de um novo tempo”. 

FolhaGeral, da redação

A assessoria 
da prefeita Nice Mistilides, ante as informações publicadas nessa coluna, que o prédio onde funcionou a creche do jardim Oiti na avenida Maria Jalles pertencente ao Município,  está ocupado por empresas privadas e ali uma lanchonete foi construída  por terceiro, disse que ela iria pessoalmente tratar do assunto. 
É por essa 
e outras que a administração municipal está capengando. A prefeita se envolve em  pequenos detalhes que podem ser  resolvidos por sua assessoria sem que ela se exponha. A prefeita Nice precisa cair na real.
Dias destes
o repórter Osmar Pereira de Rezende, da  Assunção AM, equivocou-se e disse no ar, que a prefeita Nice havia perdido prazo para assinatura de convênio para implantação de Banda Larga no município, causando especulações no meio político e junto à população.
Na verdade
em Jales e mais 261 cidades do país,  será implantado o projeto Cidades Digitais,  do Ministério das Comunicações, com redes de alta velocidade, pontos de acesso à internet gratuitos, capacitação de pessoal e projetos de governança eletrônica. 
Como 
o repórter Osmar Rezende  vem realizando um ótimo trabalho em prol da comunidade  e divulga variados temas diariamente, em determinado momento, confunde-se.   A mídia é assim mesmo,  cada vez em quando escorrega na informação. 
E os empresários 
e moradores da rua 17 no trecho entre a rua 14 e a avenida João Amadeu estão agradecendo ao reporter Osmar Rezende por ter nesta quinta-feira, 6 de novembro, dado  uma força e cobrado uma solução  do Poder Executivo para as galerias ali existentes que exalam diuturnamente mau-cheiro insuportável através das bocas-de-lobo. 
Até a 
Vigilância Sanitária foi acionada, mas disse que nada pode fazer já que o problema é de competência da Prefeitura. Várias vezes cobrou-se uma providência da administração e nada. É por essa e por outras que uma administração vai perdendo o crédito junto ao povo.O pessoal fal em pedir apoio ao Ministério Público. 
Projeto 
que multa quem jogar lixo nas ruas foi aprovado na CCJ do Senado.  A intenção do PLS 523/2013 é estender, a todo o país a punição para quem descartar rejeitos e dejetos nas vias públicas, o que já é feito em algumas cidades, como o Rio de Janeiro. A proposta, de autoria do senador Pedro Taques (PDT-MT), deve ser examinada pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização de Controle, antes de seguir para análise da Câmara dos Deputados.  
Em Vitória Brasil, 
cuja prefeita é do PSDB, no 1° turno das eleições, o candidato Aécio Neves bateu Dilma Rousseff  por 580 a 492 votos, que ajudou-o ir em frente no pleito. No 2° turno inverteu-se o resultado e Dilma venceu Aécio por 638 a 616. Em Vitória Brasil apenas 66 famílias estão cadastradas no Bolsa Família. A candidata Marina Silva teve 141 votos no 1° turno. 
A popularidade 
- nem é preciso pesquisa de opinião pública - da prefeita Nice Mistilides  está baixíssima, e pode baixar mais ainda  com o descontentamento dos pais cujos filhos estão na rede municipal de ensino e não receberam novos  uniformes este ano. Em 2013 os uniformes escolares foram entregues em setembro depois de muito disque-disque. O uniforme escolar de 2014 será entregue no inicio de 2.015. 
Se a 
sinalização térrea for feita na avenida Afonso Rossafa Molina esquina com a rua 24 onde está o semáforo, evidentemente que em poucas semanas a pintura das faixas logo estarão encobertas pelo  piche (recente) asfáltico carregado pelos pneus dos veículos, mas ela é necessária devido ser um cruzamento perigoso, principalmente para quem segue no sentido jardim Arapuã. Mas embelezar a parte central da cidade é mais importante. 
Lá no 
botequim da vila não se fala em aumento dos combustíveis ou outro assunto de destaque. Fala-se do pleito municipal para daqui dois anos. Para uns, PMDB e PT, ou vice-versa, vão fazer a dobradinha uma vez que já estaria havendo pressão nesse sentido.
Por outro lado, 
uns e outros lembram que o PT e DEM tem andado de mãos dadas no legislativo municipal, principalmente nesse imbróglio da representação contra a prefeita Nice. Seria uma dobradinha inaceitável. Mas como na política municipal o poder vem primeiro, tudo é possível. 

Paulo Mariani toma posse com a nova diretoria na Associação Paulista de Medicina

Eleita com 56,17% dos votos válidos em 28 de agosto, a  Chapa 1 “APM para os médicos” mantém na presidência da Associação Paulista de Medicina o otorrinolaringologista Florisval Meinão. Traz novos membros e médicos que já foram diretores, mesclando experiência à necessária renovação. 
Como secretário geral da novo diretora tomou posse o médico jalesense  Paulo Cezar Mariani, graduado pela Faculdade de Medicina de Petrópolis (RJ), em 1985. Fez residência médica em cirurgia geral e plástica no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo. Mariani também foi ex-secretário municipal de  Saúde em Jales, presidente da Regional APM de Jales, diretor da 8ª Distrital, diretor social adjunto, 1º secretário e secretário-geral (2011/2014) da APM Estadual.

Noite da Pizza, casa cheia





Como esperado, a Noite da Pizza, promovida pela Associação Espírita “Chico Xavier”  neste sábado, 1° de novembro – cuja renda é revertida em prol das atividades assistenciais promovidas  pela entidade –  foi mais um sucesso.  A Noite da Pizza é realizada no segundo sábado de cada mês

Chegou!!! chegou!!!! casamento de Jéferson e Adriele, por Jocelia Cabrini
















]e está na hora de confirmar toda a alegria e o amor que une o casal Jéferson Magnani da Silva, filho de Mauricio da Silva e Mariza Magnani Andrade da Silva e Adriele R. Carvalho, filha de Reginaldo Martinez de Carvalho e Eunice Viana de Carvalho.  A celebração religiosa foi na Igreja Santo Antonio, de Jales, seguida de recepção no Vila Colonial que ficou belissimamente decorado por Lú Fiscarelli. O Buffet Ked, som e iluminação da Turma do Avesso estiveram presentes e os adereços e a caixa do buquet do Vira Festa, levou as convidadas a um momento descontraído e ainda mais alegre com a noiva, que todos os momentos foram eternizados pela fotografa Aline Faruthe. Os noivos são proprietários da empresa Alegria & Cia que realiza animações em festas e eventos. O cerimonial, gerenciamento e divulgação do evento foram realizados pela cerimonialista Jocelia Cabrini.

Aluno da Fatec de Jales é contratado por multinacional de tecnologia



Paulo Garcia Filho, de Fernandópolis, terminou o curso de Tecnologia em Sistemas para Internet da Fatec de Jales no primeiro semestre deste ano e já está trabalhando na Sony Ericsson, em São José dos Campos, como desenvolvedor web. O coordenador do curso, professor mestre Alexandre Bernardes, disse que Paulo só foi contratado depois de se submeter a uma entrevista em português e inglês e precisou fazer um treinamento oficial de 30 dias, na Ericsson alemã, em Frankfurt.
Paulo afirma que a Fatec é o seu ponto de referência, pois foi nela que recebeu todo apoio dos professores para desenvolver cada vez mais o conhecimento necessário para iniciar sua vida profissional com a qualidade que o mercado exige. Nesse mercado, como afirmou, o nome Fatec pesa muito. Ele destaca que grande parte dos seus colegas de trabalho são ex-fatecanos. 
Para ser admitido na Ericsson, Paulo passou por um processo seletivo dividido em várias etapas, incluindo os testes de inglês on-line com múltiplas questões e um teste pessoal com line manager. Desde o início das provas, os recrutadores deixaram bem claro a importância do inglês para conseguir o cargo. Era a principal exigência. 
Paulo disse que a motivação para buscar um espaço profissional na Ericsson foi o fato de poder contribuir com uma empresa líder mundial no segmento, ao lado das pessoas inteligentes, tendo a cada dia um desafio, aprendendo muito para o seu desenvolvimento 
profissional e pessoal. Ele afirma que guarda muito carinho pela Fatec e que a região merece uma instituição como essa.

Muitos prêmios no Dia do Comerciário em Jales



Um verdadeiro festival e prêmios marcou o Dia do Comerciário no Sincomerciários de Jales. Foram sorteados dezenas de prêmios valiosos, incluindo duas TVs 32 polegadas, duas viagens com acompanhante para o Centro de Lazer da Fecomerciários em Praia Grande, dois tablets e uma bicicleta. 
Durante todo o dia a movimentação na nova sede do sindicato foi grande e todos os participantes ganharam um brinde para comemorarem a passagem da data.
A presidenta Maria Ramires aproveitou a oportunidade para mais uma vez mostrar a todos a nova sede construída pela Federação, com muito mais espaço para a realização de eventos festivos como este que ela pretende realizar com mais frequência, promovendo a integração de toda a categoria.
Em nome da diretoria e dos colaboradores do sindicato, Maria agradeceu a presença de todos, colocando a entidade sempre à disposição dos comerciários, com toda sua estrutura de orientação, serviços, benefícios e convênios prestados aos comerciários de Jales e de toda a base, na região

Coquetel marca inauguração da Escola da Beleza no Fundo Social



Um coquetel na noite de quarta-feira, 5 de novembro,  marcou a inauguração oficial da Escola da Beleza, projeto do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo – Fussesp,  que oferece cursos profissionalizantes na área da beleza. A inauguração contou com a participação da prefeita Nice Mistilides,  da presidenta do Fundo Social, Celma Crepaldi, alunos da Escola da Beleza e do Polo da Construção Civil.
O programa Escola da Beleza foi implantado por meio de convênio entre o Fundo Social de Solidariedade do Município  e o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo. As aulas acontecem em Jales desde abril. O projeto oferece capacitações gratuitas em quatro modalidades: Assistente de Cabeleireiro, Depilação e Design de Sobrancelhas, Manicure e Pedicure e Maquiador.
Segundo a presidenta do Fundo Social, Celma Crepaldi, os cursos são oferecidos gratuitamente àquelas pessoas em maior situação de vulnerabilidade social. “Conversando com cada uma das alunas, percebemos o quão importante é essa oportunidade oferecida através do Fundo Social, ensinando um novo ofício, uma nova profissão e proporcionando mais dignidade a cada uma dessas pessoas que participam com empenho e dedicação dos cursos”, ressaltou.
“A conquista da Escola da Beleza é motivo de muita comemoração para a cidade por se tratar de um importante programa de geração de emprego e renda para nossa população. Fico muito feliz em poder proporcionar qualificação para quem está desempregado, para que possam buscar uma nova oportunidade de trabalho e melhoria das condições de vida”, comentou a prefeita Nice.
Serviço – A Escola da Beleza funciona na sede do Fundo Social de Solidariedade de Jales que fica na Rua 14, nº 2442, no Centro. Os interessados em participar dos cursos de qualificação profissional precisam apenas ter mais de 18 anos e não é exigida escolaridade mínima. O telefone para mais informações é o (017) 3621.5364.

Justiça Estadual de Jales realiza leilão

A Justiça Estadual de Jales em conjunto com o leiloeiro oficial Gilson Keniti Inumaru realizam leilão presencial e eletrônico nos dias 11 e 25 de novembro de 2014, a partir das 13:00 horas, no Fórum e com lances online de qualquer lugar do país, pelo site www.leiloesjudiciais.com.br/sp. No evento, serão leiloados imóveis rurais e urbanos em Jales e Dirce Reis. Além disso, veículos, máquinas e outros bens também fazem parte do pregão. Interessados podem obter informações mais detalhadas pelo site www.leiloesjudiciais.com.br/sp ou então pelo 0800-707-9272.

Banda Jafferson faz show dia 21 em prol da Santa Casa de Jales

A Santa Casa de Jales prepara mais um grande show para Jales e região. Desta vez, é a Banda Jafferson que presenteou o hospital doando o show para ajudar a levantar recursos para a instituição.
O evento será no dia 21 de novembro, às 21h, no Jales Clube. O custo por pessoa é de R$ 60,00 incluindo tábua de frios nas mesas, sendo que as bebidas serão cobradas à parte. Não será cobrado estacionamento.
Mais de 50 mesas já foram vendidas e este promete ser mais um sucesso assinado pela equipe do hospital, Direção e, principalmente, pela comunidade, que é sempre tão participativa. “Mais uma vez contamos com o apoio de todos para continuarmos as melhorias no hospital. Este show promete muita animação e vale à pena conferir de perto”, disse o provedor José Pedro Venturini.
Adquirindo o convite, ainda ganha um bilhete da promoção “Na Santa Casa eu boto fé II” que vai sortear um Chevrolet Ônix 0 km no dia 15 de novembro pela Loteria Federal.
A noite também terá a participação especial da dupla sertaneja, Bruno e Ed Carlos que se apresentarão antes do show principal e o apoio do Rotary Club “Grandes Lagos”. Os shows, bem como o local do evento, foram doados à instituição.
Vale ressaltar que a entrega do carro 0 km será feita no local pelo provedor José Pedro Venturini ao vencedor do sorteio. Os convites são limitados e estão sendo vendidos no setor de Captação de Recursos da Santa Casa de Jales ou pelo tel. (17) 3622 5002.

O cerco se fecha, po Reginaldo Villazónr

Um fato é apenas um fato, quando sabemos observá-lo de forma objetiva, sem julgamento. No entanto, para compreendê-lo, é importante pesquisar a sua causa. Todos nós sabemos, até intuitivamente, que as coisas acontecem numa seqüência de causas e efeitos. Mas a identificação das causas e dos efeitos não é uma tarefa simples. Infelizmente, a pedagogia moral de antigas religiões ainda colabora para a simplificação e o erro. A realidade mostra que as causas e os efeitos se relacionam através de mecanismos complexos.
Fatos comuns guardam surpresas. Uma mulher, que sem razão aparente caía em choro compulsivo, passou por exames médicos de várias especialidades, até descobrir que tinha as crises após ingerir alimentos elaborados à base de milho, como óleo e margarina. Uma criança de aparência saudável, que sofria freqüentes dores de cabeça, nada apresentou nos exames do neurologista, do oculista e do dentista. Porém descobriu, com a ajuda de um nutrólogo, que suas dores de cabeça decorriam da ingestão de banana com calda de chocolate. 
A atual crise do abastecimento de água na região Sudeste – a mais rica e populosa do país – causa espanto porque a escassez de chuvas desta intensidade nunca foi esperada. Políticos, administradores públicos e população – todos – foram pegos despreparados, apesar dos alertas dos ambientalistas sobre os riscos da degradação ambiental. Em nível mundial, os cientistas constataram mudanças climáticas e previram alterações maiores. Discutiram suas causas, mas nunca deixaram de aconselhar medidas de proteção ambiental.
No Brasil, os cientistas apontaram que a velocidade dos ventos aumentou com a diminuição da cobertura vegetal, ou seja, com o desmatamento em larga escala. Isto provocou alterações bruscas nos regimes de temperatura e chuva. Recentemente, os cientistas afirmaram que da floresta amazônica partem correntes de ar úmido para virar chuvas na região Sudeste. Relatórios mundiais sobre o aquecimento global recomendam aos governos a redução do uso de combustíveis fósseis, das queimadas e dos desmatamentos.
A maior parte dos governantes e governados brasileiros reage sem convicção. Ruralistas se descuidam das nascentes e riachos, especuladores imobiliários avançam sobre áreas de proteção ambiental, legisladores favorecem a continuação do desmatamento da mata amazônica. Muita gente nem percebe que as questões ecológicas afetam a vida nas cidades. São questões urbanas: a captação e o uso da água; o tratamento e a destinação do esgoto; a infiltração da chuva no solo; a reciclagem do lixo; a proteção da flora e da fauna.
Cada dia fica mais difícil acreditar que a vida será normal nas cidades, sem pôr em prática ações de sustentabilidade ambiental. Fica difícil crer que a degradação ambiental promovida pelo homem nada tem a ver com as alterações climáticas perigosas. A administração local e o povo de cada município devem cuidar da sua cidade e do seu campo, tendo por objetivo o bem-estar geral e por precaução evitar o sofrimento. As comunidades que não se organizarem para esta empreitada, vão se flagelar por incompetência.

Editais de Proclamas

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
ED HELTON DUARTE DE LIMA e LEILA SOCORRO POIATTI. ELE, natural de São Paulo, deste Estado, nascido aos 27 de abril de 1.979, autônomo, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Emiliano José de Lima e de Jovinalda Duarte de Lima. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 04 de novembro de 1.972, secretária, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luiz Poiatti e de Vilma Bragante Poiatti.
LEONARDO MARQUES FERREIRA e DAIANE PAIXÃO RIBEIRO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 04 de junho de 1.992, técnico em contabilidade, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Marques Ferreira e de Teresa de Jesus Pereira Marques. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 08 de maio de 1.996, estudante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Artur Ribeiro e de Eliane Rosa da Paixão Silva Ribeiro. 
TIAGO KIHARA DA SILVA e ANDREIA MARIA DA SILVA TORRES. ELE, natural de Jacareí, deste Estado, nascido aos 23 de dezembro de 1.985, analista de sistemas, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Francisco Costa da Silva e de Maria Kihara da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 26 de setembro de 1.985, funcionária pública municipal, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de André Garcia Torres e de Maria José da Silva Torres. 
LUIS HENRIQUE FIORANI ANGELIN e PATRICIA DA SILVA ALBA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 02 de maio de 1.988, auxiliar contábil, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Arnaldo Angelin e de Mônica Regina Fiorani Angelin. ELA, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascida aos 29 de abril de 1.985, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Alba e de Pascoalina da Silva Alba.
FERNANDO DE MELLO VECCHI e VALÉRIA OLIVEIRA DE ALMEIDA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 23 de abril de 1.981, mecânico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Dilson da Cruz de Vecchi e de Ivonete de Mello de Vecchi. ELA, natural de Jundiaí, deste Estado, nascida aos 10 de janeiro de 1.989, administradora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Valdecir Calixto de Almeida e de Elaine Aparecida de Oliveira.
RENAN LOPES SARAIVA e JULIANA MAYARA COLOMBO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 08 de novembro de 1.990, autônomo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Valdemar Saraiva da Silva e de Maria Lira Lopes da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 14 de o outubro de 1.989, assistente social, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luciana Marcia Colombo.
VALTER NOZAKI GUTIERREZ e RENATA RENEE STEFANI SILVA. ELE, natural de São Paulo, deste Estado, nascido aos 15 de fevereiro de 1.979, técnico em eletrônica, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Gutierrez Lopes e de Tereza Toioko Gutierrez. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 13 de outubro de 1.981, funcionária pública, solteira, residente e domiciliada na cidade de Tanabi, deste Estado, filha de Carlos Roberto da Silva e de Zenaide Stefani da Silva. Cópia recebida do Oficial de Registro Civil de Tanabi, deste Estado, onde se processa a habilitação. 
RAFAEL BATISTA SAMBUGARI e GABRIELA FERNANDA DE ALMEIDA CAMPANO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 24 de março de 1.983, advogado, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Carlos Sambugari e de Mara Lídia Aparecida Batista Sambugari. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 27 de agosto de 1.986, professora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Paulo Roberto Alonso Campano e de Maria Lourdes de Almeida Campano.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial

Mais rigor no trânsito funciona? por José Roberto Duarte


Em ocasiões como esta, quando muda alguma coisa na legislação, envolvendo milhões de pessoas, as opiniões se dividem. No caso do maior rigor na aplicação das multas contra as infrações cometidas no trânsito, as divergências também são muitas. Percebemos que isso acontece tanto entre os motoristas profissionais quanto entre os amadores. Na verdade, todos acabam tendo razão. Maior rigor funciona, mas não muito, senão já teria resolvido com as primeiras mudanças e depois com a Lei Seca.  
Educação também funciona, mas não da forma com que são realizadas as campanhas. Tem que se intensificar. Tem que ter produção dirigida para cada situação, para cada profissão, para cada região. E mais: tem que ser permanente, envolvendo desde a pré-escola até campanhas específicas para os motoristas profissionais e amadores. 
As campanhas funcionariam melhor se tivessem um direcionamento mais adequado, para públicos específicos e fossem melhor elaboradas, incluindo todos os veículos de comunicação, as redes sociais e as empresas, como já vem acontecendo nas escolas.
Esse trabalho também precisa ser direcionado para o estresse, ansiedade, álcool, drogas. Aliás, as campanhas contra o álcool e as drogas também poderiam ser muito mais eficientes, se fossem mais elaboradas, diversificadas e intensificadas.
Quando mexe no bolso, o motorista pode até pensar duas vezes antes de cometer alguma infração, mas também pode criar uma situação de arrecadação que muitos consideram como uma verdadeira indústria da multa. Esta é a interpretação de condutores que vêm nas mudanças mais uma situação de comodismo, pois segundo essa corrente, é muito mais fácil multar que educar. 
Maior rigor pode até funcionar a curto prazo, mas logo os motoristas vão se acostumando, como vem acontecendo, sempre quando acontecem mudanças como esta. A base para uma verdadeira transformação no comportamento dos motoristas pode ser a educação, mas a longo prazo, de forma massiva, sem interrupções.
No caso específico dos motoristas profissionais, a aplicação rigorosa da Lei do Motorista, também conhecida como Lei do Descanso, já é um bom começo para reduzir as mortes nas estradas. *José Roberto Duarte da Silveira, presidente do Sindicato dos Motoristas de Jales e Região

Turismo apoia a divulgação de eventos e cachês de artistas

Amanda Lavor 
O Ministério do Turismo publicou nesta terça-feira, 4 de novembro, a nova portaria que regulamenta a transferência de recursos para a celebração de eventos que gerem fluxo turístico, que pode ser consultada no Diário Oficial da União. A partir de agora, o recurso repassado pela pasta será exclusivamente destinado ao pagamento de cachês artísticos e à divulgação do evento.
Com a Portaria 270, o Ministério do Turismo arcará com este repasse por recurso de emendas parlamentares ou de programação. Até outubro deste ano, os repasses para eventos eram destinados aos itens de infraestrutura, como sonorização, iluminação, segurança, tendas e arquibancadas.
Estudos mostram que os artistas são os maiores atrativos para as festas e eventos capazes de movimentar o turismo. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina, mais da metade (53,4%) dos visitantes da festa do peão realizada no ano passado foram ao evento motivados pela presença dos artistas que se apresentaram. A contratação dos artistas também é, na maioria das vezes, o maior custo da organização do evento.
Com a nova portaria, o recurso será destinado a eventos obrigatoriamente gratuitos, comprovadamente tradicionais e de notório conhecimento popular. A contratação vai ocorrer por meio das prefeituras e governos do estado. As bandas ou artistas contratados devem ser reconhecidos regional ou nacionalmente, além de estarem inscritos na Delegacia Regional do Trabalho. O investimento máximo do MTur é de R$ 200 mil por artista ou banda. O limite do valor destinado à divulgação é de 30% do repasse da emenda parlamentar.
Para que estejam aptas a receber o cachê, os contratados devem estar incluídos no Cadastro Nacional de Artistas, que acaba de ser criado pelo Ministério do Turismo.  Por enquanto, as solicitações podem ser encaminhadas por e-mail para artistasdoturismo@turismo.gov.br.  O sistema eletrônico deve ser preenchido pelo próprio artista ou seu representante legal - e deve comprovar, por meio de documentos, a discografia, as premiações recebidas, além das participações em eventos de destaque.
O cadastro ainda exige a inclusão das últimas notas fiscais de shows realizados para entes públicos e privados, que serão analisadas pela área técnica do MTur e servirão de base de dados na avaliação dos valores praticados em futuras contratações com recursos públicos.
Os proponentes municipais ou estaduais ainda devem apresentar a proposta do evento por meio do Siconv. O artista ou seu representante legal emitirá uma proposta de valor, data e local e o MTur avaliará o documento.
Desde que o Ministério do Turismo definiu que não investiria mais no pagamento de cachês, no fim de 2011, a destinação de emendas parlamentares para apoio a eventos por meio da pasta caiu em 91,5%, passando de R$ 296 milhões para R$ 28 milhões.
A reformulação na política de repasse de recursos para eventos vem sendo debatida pelo Ministério do Turismo há três anos. “Com a alteração, espera-se ter mais agilidade na contratação de uma banda, mais transparência nos critérios e eficiência na prestação de contas”, diz o ministro Vinicius Lages

Senado adia fechamento dos lixões para 2018

Na quarta-feira, 29 de outubro,  o Senado aprovou a MP 651/2014, que incluiu o novo prazo para fim dos lixões - agosto de 2018. A mudança na MP, que tratava originalmente de incentivos tributários, causou atrito entre a oposição e a base aliada do governo. Para que não perdesse a validade, foi costurado um acordo: os senadores aprovariam o texto com a garantia de que a presidente Dilma Rousseff vetará o dispositivo sobre os lixões
Conforme informaram o líder do governo no Congresso, José Pimentel (PT-CE), e o senador Romero Jucá (PMDB-RR), um novo dispositivo, desta vez prevendo a prorrogação por dois anos, será incluído em outra medida provisória, a MP 656/2014. Eles acrescentaram que haverá garantia de recursos federais para os municípios colocarem em prática a nova política de resíduos sólidos do Brasil.
“Em alguns casos é preciso até que os aterros sejam bancados ela própria União, ou que haja subsídios, como nos municípios da Região Norte, onde é difícil constituir consórcio, dada a distância entre as cidades”,  disse o consultor.
A questão dos lixões voltou à tona porque a lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) fixou o mês de agosto deste ano como prazo máximo para a substituição dos lixões por aterros sanitários. Apesar dos avanços nos últimos 20 anos, persistem hoje 2.507 lixões em funcionamento no país. Ao todo, cerca de 3 mil cidades deixaram de cumprir essa ou outras determinações legais previstas pela política nacional de resíduos sólidos. Apenas 58% do lixo produzido pelos brasileiros tem os aterros sanitários como destinação final.
Desde o início do ano a Confederação Nacional de Municípios (CNM) pede a prorrogação dos prazos estabelecidos na lei.
Gestão de resíduos sólidos - O texto da MP aprovada também prorroga o prazo dado a municípios e estados para elaboração de seus planos de gestão de resíduos sólidos. A tarefa, que deveria ter sido concluída em 2012, agora poderá ser feita até agosto de 2016, caso outro prazo não seja estabelecido pelo governo e aprovado pelo Congresso.
Para Joaquim Maia Neto, a definição de um Plano Nacional de Resíduos Sólidos e dos planos estaduais e municipais é componente igualmente indispensável para garantir a gestão adequada do lixo. Até hoje, apenas três estados concluíram seus respectivos planos: Maranhão, Rio de Janeiro e Pernambuco.
“A própria União ainda não concluiu o plano nacional. Existe apenas uma versão preliminar”  observou o consultor  nesta quinta-feira durante palestra promovida pelo Núcleo de Ações Socioambientais (NCAS) do Senado. 

Cor do dinheiro, por Marilís Pereira Lima e Edeilton Aparecido Barbosa

“Crédito ou débito?”. Essa é uma das perguntas mais ouvidas em milhares de estabelecimentos comerciais. Ela vem de um crescente hábito do consumidor na hora de comprar: o tradicional dinheiro de papel e as moedas metálicas estão dando lugar às facilidades e comodidades oferecidas pelas novas tecnologias, especialmente o cartão.
Criado em 1950, em Nova York, por um grupo de executivos que enfrentaram uma situação constrangedora quando perceberam que não possuíam dinheiro suficiente para pagar a conta do restaurante e tiveram que assinar uma declaração que os comprometia a efetuar o pagamento posteriormente. Com isso, tiveram a ideia da criação do “Dinner’s Clube”, o primeiro cartão de crédito do mundo. Desde então, o cartão passou por grandes mudanças até os dias atuais, tornando-se cada vez mais popular.
Provavelmente você que está lendo este artigo deve utilizar com frequência o cartão de crédito ou débito em suas compras, certo? Bom, talvez você não tenha notado, mas o cartão – somado às facilidades da internet, que nos permitem fazer transações bancárias, verificar saldo e fazer compras sem sair de casa – tem deixado as tão famosas “verdinhas” um pouco fora do nosso dia a dia. Estamos usando cada vez menos as cédulas de dinheiro e muito mais os métodos que facilitam nossa rotina. Faça a seguinte pergunta: quantas vezes, neste mês, eu utilizei dinheiro “vivo” como forma de pagamento? E quantas vezes eu utilizei o cartão? É claro que não estamos dizendo que o papel moeda está em total desuso, mas que temos observado uma busca gradativa de formas práticas, seguras e que, de alguma forma, nos tragam vantagens.
De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (ABECS), o uso dos cartões de crédito e débito cresceu 16,3% só no primeiro semestre deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado. E, ao que tudo indica, essa moeda de troca veio para ficar, mesmo considerando as possíveis dores de cabeça decorrentes de um uso desorientado. “É preciso saber usar o cartão. Caso contrário, o consumidor vai ter um problema. Se efetuar o pagamento mínimo da parcela, por exemplo, o cliente vai pagar em torno de 6% sobre a fatura”, ensina o presidente da Associação Brasileira de Educação Financeira (ABEF) Edmilson Lyra ao O Dia.
É surpreendente o aumento de estabelecimentos, e pessoas, que aceitam essa forma de pagamento, seja pra valores altos ou baixos, seja parcelada ou à vista, seja no comércio ou serviços das mais variadas categorias. O flanelinha Edinaldo dos Santos, que trabalha na Asa Norte em Brasília, passa até R$ 1 nas máquinas de cartão se for preciso. “As taxas são boas, 1,5%, desconta na hora. Também aceito tíquete-refeição”, disse ao G1, revelando as diversas estratégias ou razões para aceitar o pagamento de seus clientes. 
O chamado dinheiro de plástico ganha mais espaço no mercado e os principais motivos são: facilidade na hora de fazer compras, maiores condições de crédito, praticidade e também mais segurança, pois pode ser cancelado em caso de roubo ou perda, ao contrário do que acontece com o dinheiro em espécie. No entanto, a tecnologia que tem sido a grande aliada no fomento dessa nova moeda de troca pode ser a responsável por tornar os cartões, em um futuro não muito distante, coisa do passado. O Jornal da Globo, na edição de 09/09/2014, noticiou o lançamento de um novo modelo de smartphone com tecnologia que permite a realização de pagamentos virtuais, e a promessa é a substituição da carteira e do cartão de crédito.
Novas tecnologias, novos hábitos, novos mercados e consumidores buscando mais vantagens, segurança e comodidade. São esses os fatores que fortalecem o aumento do uso dos cartões e das inovadoras formas de pagamento. Tendo em vista essa tendência, surge em nossas mentes a seguinte questão: Será que em alguns anos ainda nos lembraremos da cor do dinheiro?
Marilís Pereira Lima: Acadêmica do curso de Administração da UFMS – Campus de Três Lagoas/MS. e-mail: maryisa.lima@gmail.com
Edeilton Aparecido Barbosa: Contador e Especialista em Auditoria e Controladoria. Atua como Contador na UFMS – Campus de Três Lagoas/MS – e-mai edeilton2003@hotmail.com

Sebrae oferece palestra para setor da alimentação de Jales e região

Os empresários do setor de alimentação - restaurantes, lanchonetes, bares e similares -, do grupo Empreender, poderão atualizar os conhecimentos na  terça-feira, 11 de novembro, às 15 horas, no auditório da  Associação Comercial e Industrial de Jales – ACIJ,  com a palestra “Cenários e Tendências para Alimentação Fora do Lar”. O encontro gratuito é promovido pelo Escritório Regional do Sebrae-SP em Votuporanga, por meio de parceria com a Associação.
A palestra será ministrada pela consultora do Sebrae-SP, Evelise Galbe. Na oportunidade, os participantes também conhecerão as ações do programa “Receita de Sucesso”, desenvolvido pela equipe do Sebrae-SP, que agora está à disposição dos empreendedores de Jales e região.
“Será um momento de muito conhecimento e de oportunidades para esses empreendedores. O Sebrae-SP quer ajudar o setor que está em expansão, não só na nossa região, mas em todo o estado de São Paulo”, comentou o gerente Sérgio Gromik. 
As inscrições podem ser realizadas até o dia 10 de novembro na ACIJ pelo telefone (17) 3622-1540. que na av. Francisco Jalles, 3097, centro. 
Receita de Sucesso – No Brasil são servidas 6 bilhões de refeições/ano, com gastos de R$ 88 bilhões em fornecimento de refeições fora do lar/ano, empregando 6 milhões de pessoas e um crescimento anual de 13%. Os brasileiros gastaram juntos, em 2011, R$ 121,4 bilhões (mais do que o dobro do investido em 2002 – R$ 59,1 bilhões). E o que isso tem a ver com as pequenas empresas? Simplesmente tudo. Pesquisas promovidas pelo Sebrae-SP indicam um número expressivo de pequenos negócios – 170 mil – de bares, restaurantes, padarias e afins, que estão inseridos neste contexto.
O Sebrae-SP está atento a este novo cenário e por isso desenvolveu e implementou o Programa “Receita de Sucesso”, que tem como objetivo impactar positivamente na produtividade, rentabilidade e competitividade do setor. 
O “Receita de Sucesso” possui cinco cartilhas com dicas e orientações empresários para empresas como restaurantes, lanchonetes, bares e similares. Além das cartilhas, os participantes têm acesso a palestras como temas específicos para o segmento da alimentação fora do lar, um workshop de engenharia de cardápios, consultorias de gestão e inovação, além de outras ações. 

Bssquetebol - Jales domina jogo, mas deixa vitória escapar no final

No domingo, 2 de novembro, a equipe de basquete de Jales entrou em quadra em jogo válido pela primeira partida, de uma série melhor de três, das finais da IV Copa Monte Líbano/Liga Regional de Basquete.
O adversário era a equipe do Monte Líbano, anfitrião da competição, que detém o título de tricampeã do torneio. Ignorando a hegemonia que o adversário detém na competição, a equipe de Jales começou o confronto bastante determinada e conseguiu impor um ritmo muito superior ao do adversário, demonstrando nitidamente que estava a fim de trazer o título para Jales, para unificá-lo ao título dos Jogos Regionais, do qual a equipe de Jales é detentora.
Em quadra, o que se viu foi uma equipe jalesense aguerrida, com uma defesa muito forte e um ataque que raramente falhava, o que foi demonstrado no resultado do primeiro quarto: 26 para Jales, contra 17 do adversário.
O segundo quarto se iniciou com a equipe do Monte Líbano tentando defender melhor, mas encontrou, em contrapartida, uma defesa ainda mais forte da equipe de Jales e, final do quarto, o que se viu foi uma equivalência: o placar do segundo quarto anotou 12 x 12, fechando o primeiro tempo da partida em 38 para Jales, contra 29 do adversário.
O terceiro quarto foi decisivo para o jogo. A equipe de Jales, em um “apagão geral”, não conseguia pontuar e a defesa acabava por permitir que o adversário anotasse. Jales só se reencontrou no jogo nos últimos minutos do quarto, resultando em um placar de 21 pontos para o Monte Líbano, contra 15 de Jales. Neste momento, o placar apontava 53 para Jales, contra 50 para o adversário.
O jogo, então, seguiu equilibrado até seu final, com Jales à frente do placar até próximo do último minuto da partida, mas em alguns rápidos lances em que não conseguiu pontuar, permitiu ao adversário que o fizesse e, então, a equipe jalesense deixou a vitória escapar no finalzinho do jogo: o quarto terminou com o placar de 19 pontos para Jales, contra 27 do adversário, que fechou o jogo em 77 x 72.
A próxima partida das finais acontece no dia 30 de novembro, onde a equipe de Jales buscará a vitória para provocar o terceiro e último jogo, programado para o dia 7 de dezembro.
Pela equipe jalesense  jogaram e   pontuaram: Fernando Manfrin, Breno Besteti (16), Allan Oliveira, Mateus Carneiro (6), Vitor Hugo Marçal (21), Marcus Fachin, Tohmaz Freitas (10), Tiago Dan, Vilter Moraes, Fábio Galan, Kleber Scarano (8) e Kleiton Scarano(11).

Consequencialismo urgente, por *José Renato Nalini


Toda ação humana provoca uma reação. Nem sempre igual e contrária, pois não se cuida de lei física. As reações das espécies animais são imprevisíveis. O “bicho-homem” continua sua plena domesticação. Se o exame das ocorrências propiciar qualquer diagnóstico, muitos concluirão que Hobbes tinha razão: o homem é o lobo do homem.
Comportamentos lastimáveis encontram-se em todos os espaços e em todos os estamentos. A relação do ser humano consigo mesma é conflitiva. Cresce o número dos deprimidos, dos desalentados, dos desesperançados e desiludidos. Mal-humorados, são incapazes de uma palavra amável. Tropeçam em si mesmos e chutam o próximo. Literalmente. Basta verificar como são as aglomerações na metrópole: não apenas para as legiões que se utilizam dos coletivos, mas às portas dos estádios, nas filas dos grandes eventos e em qualquer recinto em que haja afluxo de pessoas.
Está falhando a educação doméstica, o papel da escola que se limita a fornecer informações, mas desistiu do treino da cidadania, a Igreja, que não consegue mais atrair a juventude como há algumas décadas. 
A sociedade inteira deve repensar suas estratégias de formação das futuras gerações. Mas há uma categoria que poderia encetar uma revolução nos costumes sem alarde, sem cataclismos, sem estardalhaço. É o conjunto das profissões jurídicas. 
O Brasil tem mais faculdades de direito do que a soma de todas as outras faculdades existentes no restante do planeta. As profissões jurídicas absorvem seu conteúdo de uma esfera muito mais ampla, denominada ética. E a ética é a ciência do comportamento moral do homem em sociedade. Começa com a polidez que, desrespeitada, leva a infrações disciplinares mais graves. Depois, infrações administrativas. Em seguida, ilícitos cíveis e, por último – e mais grave – delitos. Crimes.
Esse o caminho trilhado por uma juventude sem disciplina, sem hierarquia, tudo tendo início na falta da boa educação de berço. No momento em que dermos à criança noções de dignidade humana, consciência para olhar para o outro, cuidar do outro, interessar-se pelo outro, como um igual, não como um estranho, talvez tenhamos perspectiva de um mundo melhor.
*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

O homen segundo Erich Fromm, por Flávio Rodrigo Masson Carvalho


No artigo de João Martins da Silva sobre a visão de Erich Fromm sobre o homem, nos traz interessantes apontamentos sobre o ser humano. Ele demonstra a sua admiração, não somente pela visão que Fromm tem sobre o ser humano, mas ele demonstra também a sua admiração por este ser humano especial que foi Erich Fromm.
Erich Fromm, um cientista social e psicanalista humanista perspicaz que procurou encontrar o denominador comum entre algumas abordagens influentes, apesar de contraditórias. 
Segundo Fromm: “A saúde mental se caracteriza pela capacidade de amar e criar, pela libertação dos vínculos incestuosos com o clã e o solo, por uma sensação de identidade baseada no sentimento de si mesmo como o sujeito e o agente das capacidades próprias, pela captação da realidade interior e exterior, isto é, pelo desenvolvimento da objetividade e da razão.” 
Fromm ressaltou o amor, o trabalho, a cooperação, a arte e a alegria de viver como pilares fundamentais da natureza humana sadia. Para Fromm, a saúde mental dependeria da satisfação das necessidades impostas pelas condições de existência, e o conceito seria o mesmo para os homens de todas as épocas: 
E Fromm afirmou, com base em ampla experiência clínica e estudos, que o ser humano se defronta com algumas opções, de cujo equilíbrio depende a sua saúde mental: a) relacionar-se com o outro ou cultivar o narcisismo; b) evoluir pela liberação de suas tendências criadoras ou involuir pela vazão de suas tendências destrutivas; c) assumir a fraternidade ou praticar o incesto; d) optar pela individualidade ou pela conformidade gregária; e) submeter-se à razão ou agir de forma irracional. 
Fromm destacou que o homem tem necessidades existenciais, além de ser portador de paixões que se vinculam ao seu caráter por meio de condições neurofisiológicas e sociais. A não satisfação dessas necessidades afetaria a saúde mental e colocaria em risco a paz social, pois, poderia desenvolver desde o homem apático e incapaz de produzir até o homem obstinado pela ideia de produção e poder a qualquer custo, ainda que isso significasse a destruição da vida. 
Considero as obras de Erich Fromm como uma das fontes mais sensatas para se refletir sobre a natureza humana universal, bem como sobre as particularidades que moldam o seu caráter. Sua síntese sobre o assunto pode ser encontrada no livro Análise do Homem. Outras obras interessantes, na minha opinião, são: A Arte de Amar e Psicanálise da Sociedade Contemporânea. 
De uma maneira geral, toda tentativa de afetar o comportamento humano explora suas necessidades, desejos e emoções de amor e de medo. O detentor do conhecimento sobre a natureza humana pode tornar-se um hábil manipulador, razão pela qual Erich Fromm desconfiava do interesse das empresas por pesquisas comportamentais. Entretanto, a única arma efetiva contra a manipulação é o conhecimento da própria natureza visando ao autocontrole, caso não se queira ser controlado de fora.
A visão de Fromm sobre o ser humano, seus apontamentos e ideias sobre este, se faz viva, através de suas obras e técnicas psicanalíticas contidas na Psicanálise Humanista.
Com tanta violência, corrupção, ódio, constatamos que os pensamentos de Fromm estão mais atuais que nunca, o que falta hoje para a humanidade é AMOR.
Flávio Rodrigo Masson Carvalho -  membro da Sociedade Internacional Erich Fromm de Psicanálise Humanista        
equilibriumtc@hotmail.com

As andanças do Bispo (4), por D. Demétrio Valentini

4 - Os ventos que sopram do Chile


Em 1999, com sete viagens para o exterior, duas delas foram para o Chile. A primeira, no início de setembro, a convite das Nações Unidas, para participar de uma reunião preparatória da “Assembleia do Milênio”, que as Nações Unidas tinham pensado em fazer no ano 2000, para rever a organização das Nações Unidas. Queriam saber a opinião da sociedade civil. E me convidaram também. 
Foi na sede do CEPAL – Comissão Econômica para a América Latina, que se encontra em Santiago, e que é uma espécie de representação das Nações Unidas na América do Sul. 
Ao chegar lá, me surpreendi, vendo que da Igreja Católica eu era o único representante, de todos os países. Fui o primeiro a falar. Procurei dar logo o meu recado: que se respeitem mais as “nações”, e ao mesmo tempo se comece uma “cidadania universal”, como embrião para um governo supra nacional, e que as Nações Unidas comecem por tirar os instrumentos de dominação que exploram hoje as nações pobres: a Dívida Externa, a lei das patentes, chamando a atenção sobretudo para o uso da biotecnologia, que pode arruinar a vida no planeta. 
Depois, me surpreendi vendo como ao longo do encontro, todos voltavam a se referir às minhas teses, dizendo: “como falou o Bispo...”
Em novembro, voltei ao Chile para participar do jubileu sacerdotal do Padre Sérgio Torres, que coordena a organização dos teólogos, os quais fazem questão de contar com minha presença nas suas assembléias.  
O Chile é um país espremido entre a Cordilheira dos Andes e o Oceano Pacífico, comprido e estreito. De todo lugar, se vê o cimo dos montes, muitas vezes brancos de neve, e em todo o lugar se está perto do mar. Esta geografia é a responsável por nossas chuvas no sul do Brasil. Pois é de lá que os ventos frios sobem para o Brasil, canalizados pelas montanhas e seguindo as planícies da Argentina, conseguem chegar até o Paraná, ou um pouco acima, seguindo pelos vales dos rios Paraná e Paraguai, e causando as mudanças de temperatura que provocam as chuvas. Assim, o Chile fica um pouco longe, mas nos interessa de perto.  Que os ventos continuem soprando, na hora certa!
Próximo seguimento: as terras maravilhosas da Argentina 

Vereadores requerem informações à prefeita Nice


O  presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal, vereador Gilberto Alexandre de Moraes, esteve nesta terça-feira, 4 de novembro, no aterro sanitário de lixo doméstico, acompanhado pelos parlamentares Jesus Martins Batista e Rivail Rodrigues Junior.
Durante uso da tribuna na sessão ordinária de segunda-feira, 3 de novembro,  Gilberto Alexandre, convidou todos os  vereadores a acompanhá-lo na visita ao aterro sanitário, após recebimento de denúncia feita por um munícipe, que  estaria ocorrendo vazamento de chorume no local.
Os vereadores Gilberto, Jesus e Junior Rodrigues, após visita ao local, constataram que o mesmo se encontra em condições visivelmente impróprias, tendo, além do vazamento de chorume, que não pôde ser calculado na ocasião devido à chuva da noite anterior, enchido a barreira de contenção do aterro e apresentado diversas áreas que podem desbarrancar. 
Após visita ao aterro, os vereadores seguiram para a CETESB - Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, onde se reuniram com o gerente da unidade, Sílvio Beraldi, e solicitaram, verbalmente, que sejam averiguados os problemas encontrados no aterro sanitário de lixo doméstico. Na ocasião, Sílvio Beraldi afirmou que iria averiguar a denúncia, não sendo necessário oficializar a unidade.
“Nós, mesmo não sendo técnicos, constatamos que o aterro apresenta problemas. Uma chuva forte pode piorar toda a situação em que ele se encontra e pode ser que a barreira de contenção não suporte. Vimos que funcionários do local já estão bombeando a água contida lá para a lagoa logo abaixo, mesmo assim, a parte de cima do local, que deveria ter degraus, parece bastante frágil” – disse o presidente Gilberto após a visita.
Atraso no pagamento - Os vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola  Cardoso, Rivail Rodrigues  e Tiago Abra apresentaram nesta segunda-feira, 3 de novembro, requerimento que solicita do Poder Executivo informações acerca de atraso no pagamento à empresa Proposta Engenharia Ambiental Ltda, que é, atualmente, a responsável pelo serviço de coleta de lixo, varrição e administração do aterro sanitário de Jales 
O documento considera que informações não oficiais dão conta de que há atraso no pagamento dos serviços prestados pela empresa e questiona há quantos meses não é efetuado o pagamento pelos serviços prestados, o valor total do débito em aberto e a quais meses o mesmo refere-se e indaga ainda quais são as razões que levaram ao atraso no pagamento pelos serviços prestados pela empresa.
CIEVI – O vereador Tiago Abra apresentou na Sessão Ordinária de segunda-feira, 3 de novembro, Requerimento que solicita  do Executivo diversas informações sobre o Centro de Convivência do Idoso “João Guisso”. O documento leva em conta que o “Centro de Convivência do Idoso João Guisso”, localizado no jardim Tangará, está fechado e, aparentemente, abandonado.
Segundo o documento, o local continua em ótimas condições de uso, não podendo, desta forma, permanecer abandonado, principalmente levando em conta a falta de imóveis para atender as demandas da população da terceira idade.
O Poder Executivo deverá responder por quais motivos o Centro de Convivência não está sendo utilizado, que destinação será dada ao local e quando o Centro será reaberto.

Chico Xavier


Pergunta – Como o senhor vê a aplicação da pena de morte, por qualquer que seja o motivo, em qualquer parte do mundo?
Chico Xavier  – Nosso Emmanuel, que está presente, nos pede considerar, na condição de cristãos, a Parábola do Bom Samaritano, um ensinamento antigo, mas que  porta uma nota de profunda significação. É que, dentro da Parábola, existem as qualificações, menos uma: um homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu em poder de malfeitores que o feriram e o deixaram sem qualquer comiseração. Em seguida, passou um religioso, que o viu e seguiu adiante. Depois veio um levita, que o viu também e passou adiante. Em seguida, veio um samaritano, considerado homem até mesmo sem qualificação religiosa, mas era um samaritano e fez ali o papel da caridade, do amor que devemos uns aos outros. 
Após, aparece um hospedeiro. Todos os que apareceram foram qualificados pelo Senhor, menos a vítima: a vítima era um homem. E o homem, seja quem seja, merece o nosso respeito. 
Os que estão nas prisões, por crimes catalogados em nosso Código Penal, são doentes, para os quais, naturalmente, a Justiça exerce a função de Medicina Espiritual. Cada sentença é uma cirurgia no corpo espiritual daquele que necessitou da segregação para ser convenientemente tratado.
Mas, nós somos cristãos e não podemos permitir que ninguém morra em nome da Justiça. A pena de morte é alguma coisa que merece a nossa oração, pelos nossos magistrados para que eles não percam a alma cristã, o coração, que lutamos tanto para edificar. 
Aqueles que estão considerados fora da lei são doentes que a Justiça saberá tratar, para devolver ao equilíbrio e à normalidade
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da  “Associação Espírita “Chico Xavier” de Jales.

UniJales Vestibular vai atrair candidatos de Jales e região


A Unijales realiza no próximo sábado, 15 de novembro o Vestibular para os cursos de graduação e superior de tecnologia.
“Eu quero isso pra mim”. É com esse lema que a Unijales conta com centenas de alunos que já se inscreveram para o Processo Seletivo, que será realizado a partir das 14 horas, do sábado, nas cidades de Jales e no Colégio Anglo de Iturama-MG..
A Instituição, que tem o apoio do FIES, do Programa de Bolsa Inclusão e de Convênio com Prefeituras, oferece os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Educação Física (Licenciatura), Educação Física (Bacharelado, mediante a formação de turma), Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Geografia, História, Letras- Português/Inglês, Letras- Português/Espanhol, Pedagogia, Serviço Social, Sistemas de Informação e o Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética.
Os interessados em fazer um curso superior na Unijales, poderão se inscrever até sexta-feira, 14 de novembro pelo site www.unijales.edu.br ou na secretaria da Unijales, localizada na Avenida Francisco Jalles, nº 1851, Centro. O valor da inscrição é de R$ 20,00.
A prova será constituída de 25 questões de múltipla escolha que abrangerão conhecimentos que integram a base nacional comum do ensino médio e uma prova de redação.
O resultado será divulgado no dia 17 de novembro e os candidatos classificados poderão efetuar sua matrícula nos dias 18 e 19 de novembro, das 9h às 22h, na Unidade Central da Unijales.
Mais informações pelo telefone (17) 3622-1620 ou www.unijales.edu.br 

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Prefeitos da AMA vão entrar na Justiça para impedir a transferência da iluminação pública para os municípios


Dia 31 de dezembro é o prazo final para as prefeituras assumirem o serviço
Prefeitos de 55 cidades do Noroeste Paulista, associados à AMA – Associação dos Municípios do Noroeste Paulista, decidiram, na manhã de hoje, entrar na Justiça para derrubar a obrigatoriedade dos serviços de manutenção de iluminação pública. Eles não concordam em assumir a manutenção da infraestrutura de iluminação pública de suas cidades, que atualmente está sob a responsabilidade das distribuidoras de energia. 
As prefeituras entrarão com ações individuais contra a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que definiu que as distribuidoras nos Estados façam a transferência de todo o serviço de manutenção de iluminação pública para os municípios. A ampla maioria dos prefeitos discorda da determinação da Aneel, alegando falta de capacidade: técnica, de estrutura e financeira para arcar com a nova responsabilidade. 
Os prefeitos também agendaram uma reunião, na próxima terça-feira (11/11), às 17h30, no plenário Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa de São Paulo, para cobrar dos deputados estaduais uma posição em defesa dos manutenção da infraestrutura de iluminação pública de suas cidades, que atualmente está sob a responsabilidade das distribuidoras de energia. 
As prefeituras entrarão com ações individuais contra a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que definiu que as distribuidoras nos Estados façam a transferência de todo o serviço de manutenção de iluminação pública para os municípios. A ampla maioria dos prefeitos discorda da determinação da Aneel, alegando falta de capacidade: técnica, de estrutura e financeira para arcar com a nova responsabilidade. 
Os prefeitos também agendaram uma reunião, na próxima terça-feira (11/11), às 17h30, no plenário Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa de São Paulo, para cobrar dos deputados estaduais uma posição em defesa dos municípios. Eles querem o envolvimento do governador Geraldo Alckmin no movimento para impedir a transferência da iluminação pública para as prefeituras. 
“É mais um ônus para os municípios e isso não podemos aceitar”, declarou o presidente da AMA, Jurandir Barbosa de Morais (Jura), prefeito de Nova Aliança. Ele denunciou que a transferência virou um grande comércio. “Empresas privadas estão fazendo leilão para ver quem pega o serviço. O grupo CPFL Energia, por exemplo, criou a CPFL Serviços, empresa privada para explorar a manutenção da iluminação pública. Todos estão querendo lucrar e quem vai pagar essa conta mais uma vez é o contribuinte”, declarou.  
Com a transferência da iluminação para os municípios, as prefeituras terão de custear a manutenção dos ativos, que inclui luminárias, lâmpadas, relés e reatores. Segundo o prefeito de Neves Paulista, Octávio Martins Garcia Filho (Tavinho), os ativos estão todos sucateados. “Estão jogando uma bomba-relógio no colo dos prefeitos. Os custos de reposição e modernização serão altíssimos e as pequenas prefeituras não terão como arcar”, disse.
No próximo dia 14, em Assis, a AMA participa de um grande encontro com as demais associações de municípios do Estado de São Paulo, para definir uma ação conjunta contra a transferência da iluminação pública contra os municípios. “Vamos para essa reunião já com o resultado do nosso encontro com os deputados na Assembleia Legislativa. Vamos engrossar o movimento S.O.S Municípios que luta para sanar os problemas deficitários das prefeituras em relação aos recursos. A manutenção da iluminação pública por parte das prefeituras só vem agravar a situação”, declarou.
Transferência de responsabilidade
As prefeituras de 1.809 municípios do país têm até o fim do ano para assumir a manutenção da infraestrutura de iluminação pública de suas cidades, que atualmente está sob responsabilidade das distribuidoras de energia. A medida da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tem como objetivo atender a uma previsão constitucional, que determina que a iluminação pública é de responsabilidade municipal.
O superintendente de regulação de serviços comerciais da agência, Marcos Bragatto, diz que o dia 31 de dezembro é o prazo final, e não há disposição da Aneel em prorrogar novamente. “Isso tem sido alertado aos municípios em todos os encontros, fóruns, em todas as oportunidades temos sempre insistido nessa questão: que o prazo é improrrogável”, garante. 
Ele explica que, a partir de 1º janeiro de 2015, as distribuidoras não têm mais a prerrogativa de operar e manter o sistema de iluminação pública.
Prefeitos presentes
Participaram da reunião da AMA, hoje pela manhã, 55 prefeitos, entre eles o prefeito de Barbosa, João Reis Martins, presidente da AMBTA - Associação dos Municípios do Baixo Tietê e Aguapeí Peixe e o prefeito de Floreal, João Castilho, presidente da FRIM - Frente Regional Integrada de Municípios. Estiveram presentes também o deputado estadual Sebastião dos Santos e o advogado Franklin Prado Socorro Fernande

Santa Casa de Fernandópolis abre processo seletivo para Residência Médica

O Hospital de Ensino Santa Casa de Fernandópolis lançou o edital para o processo seletivo dos programas de residência médica oferecidos pela instituição. São três vagas, sendo uma para Ortopedia e Traumatologia, e duas para Radiologia e Diagnóstico por Imagem.
As inscrições começam no dia 20 de novembro e seguem até o 10 de dezembro, podendo ser feitas nos dias úteis, das 7h às 11h30 e das 13h30 às 17h, na Comissão de Residência Médica (Coreme), localizada no Ambulatório de Ortopedia dentro da Santa Casa.
O candidato ainda pode enviar sua inscrição pelos Correios, com data de postagem até o dia 10 de dezembro. O edital com as informações e a ficha de inscrição já estão disponíveis no site da Santa Casa (www.santacasafernandopolis.com.br).
O valor da inscrição é R$ 350 e, de acordo com o edital, nos dias 20 e 21 de novembro, das 8 às 11h30 e das 13h30 às 16h, a Comissão receberá a pré-inscrição com pedido de redução de 50% do valor da taxa para os candidatos que preencherem os requisitos legais. Os interessados devem acessar o site da Santa Casa, imprimir e assinar a ficha solicitando a redução da taxa.
No momento da efetivação da inscrição é necessária a apresentação do currículo. Mesma regra vale para aqueles que enviarem o formulário pelos Correios.
 Provas - A primeira fase está agendada para o dia 13 de dezembro, às 8h, sendo uma prova objetiva de múltipla escolha, com peso 9, que levará em consideração os conhecimentos obtidos no curso de graduação de Medicina. 
A relação dos candidatos aprovados para segunda fase será divulgada no mesmo dia, a partir das 13h30, na sede da Associação Paulista de Medicina, na Coreme e também no endereço eletrônico da Santa Casa. A segunda fase também acontece no dia 13, às 14h30, com arguição e análise dos currículos pela banca avaliadora.
 Resultado - Os resultados parciais serão divulgados no dia 16 de dezembro, às 14h, especificados por etapas e pelo número de inscrições. A nota final será o resultado da pontuação obtida em cada etapa: prova objetiva (9 pontos) + análise de currículo (0,7 ponto) + entrevista (0,3 ponto), totalizando 10. Em caso de empate será aprovado o candidato com maior nota da prova objetiva. O resultado final será divulgado no dia 19, às 14h.
Novos programas  - O Hospital de Ensino está em busca da ampliação dos programas de Residência Médica oferecidas. No último mês, o hospital recebeu uma visita de vistoria para o credenciamento dos programas de Anestesiologia e Medicina Física e Reabilitação, que aguardam o parecer técnico e aprovação pela Comissão Nacional de Residência Médica.

 

TV Cultura exibe documentário sobre a luta pelos direitos de pessoas com deficiência

A faixa Cultura Documento deste domingo (9/11) exibe o filme que conta os mais de 30 anos de história do movimento nacional responsável pela defesa dos direitos das pessoas com deficiência. Intitulado Da Invisibilidade à Cidadania: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência, o documentário é uma parceria da TV Cultura com a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Vai ao ar às 21h, na TV Cultura.
O longa reconstitui a militância do movimento social que lutou para que a Constituição Federal, aprovada em 1988, contemplasse os direitos civis, políticos e econômicos desta parcela da população. Vinte protagonistas relatam o desenrolar do processo de inclusão social, bem como as dificuldades enfrentadas diariamente por um portador de deficiência. Entre os depoimentos dos “jurássicos”, expressão que eles usam para se identificar, estão o de pessoas que encabeçaram a luta e já faleceram, assim como daqueles que até hoje se envolvem com a causa.  
Esta é o primeira de quatro produções que a TV Cultura exibe com a mesma temática. Além de Da Invisibilidade à Cidadania, integram o pacote Viver Só, Pode Entrar, A Casa É Nossa e E agora, José, Maria, João....?. Todos os filmes foram aprovados no projeto Passa Lá em Casa: a moradia assistida e a autonomia possível, criado para promover o debate sobre o assunto a partir da comparação de iniciativas desenvolvidas no Brasil e em países europeus.
Da Invisibilidade à Cidadania: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência foi dirigido por Marcelo Galvão e produzido pela Gata Cine.

Hospital de Paulo de Faria visita Santa Casa local para conhecer campanha da Nota Fiscal


O setor de captação de recursos da Santa Casa de Votuporanga, recebeu no último dia 06, a visita de representantes do Hospital de Paulo de Faria. O objetivo foi conhecer especificamente a campanha da Nota Fiscal Paulista, uma das principais campanhas da Santa Casa local, que só em 2013 arrecadou mais de R$ 371 mil, para ajudar na manutenção dos milhares de atendimentos que a entidade filantrópica presta à população de Votuporanga e região.
Estiveram  como visitantes  a contadora Ramone de Paula, a administradora Jussania Rezende e a vice-prefeita Maria Aparecida da Silva Barbosa, que foram recepcionadas pelo responsável da captação de recursos, Alexandre Giora e pelos colaboradores que trabalham na organização e digitação das notas e cupons fiscais.
Na oportunidade, elas receberam informações sobre como realizar o cadastro do Hospital junto a Secretaria da Fazenda para conseguir receber os repasses do programa da Nota Fiscal Paulista, conheceram a infra estrutura necessária para dar andamento na campanha e ainda, conversaram com os funcionários sobre as rotinas do setor.
Com a baixa remuneração dos atendimentos realizados pelo SUS – Sistema Único de Saúde, os Hospitais e Santas Casas precisam usar da criatividade para realizar campanhas que possam complementar suas receitas e ainda contar com a generosidade da população para minimizar os prejuízos.
Segundo a vice-prefeita a proposta é entender como funciona o programa. “Queremos implantar a campanha da Nota Fiscal Paulista em Paulo de Faria para ajudar a Santa Casa de nossa cidade. Assim como outros Hospitais, precisamos melhorar nossas receitas. Estamos buscando informações e pelo que vimos, vocês estão de parabéns pela organização e comprometimento da equipe”.