Páginas

sábado, 12 de julho de 2014

Time da Santa Casa pede apoio à promoção "Na Santa Casa eu boto fé II"





A equipe da Santa Casa de Jales visitou na última semana os municípios de Dirce Reis, Aparecida D’ Oeste, Marinópolis, Palmeira D’ Oeste e São Francisco para divulgação da promoção "Na Santa Casa eu boto fé II" e entrega dos talões de bilhetes para os prefeitos e responsáveis pelo setor de saúde.
O trabalho foi desenvolvido pelo administrador hospitalar, César Rúbio, a assessora de provedoria, Caroline Guzzo e a assessora de imprensa, Vívian Curitiba, que também distribuíram cartazes e panfletos da promoção em cada local.
O objetivo é que as cidades atendidas pelo hospital também colaborem com a campanha e ajudem a Santa Casa com pontos de vendas locais dos bilhetes. A quantidade de bilhetes entregues para venda é proporcional a porcentagem que cada município utiliza do hospital, bem como a quantidade de habitantes por cidade.
Durante as visitas, todos os representantes se comprometeram a colaborar com a venda.
Nos próximos dias, a equipe deve continuar o trabalho em mais 10 municípios vizinhos. A promoção vai sortear um Chevrolet Ônix 0km no dia 15 de novembro de 2014 pela Loteria Federal.
Os bilhetes custam apenas R$ 9,99 e estão à venda na Santa Casa, Banca do Edu e Banca do Luiz. Mais informações no setor de Captação de Recursos pelo (17) 3622 5000 (ramal 5002).
 

A tristeza de um brasileiro,por Dijamil di Leon

 
Por escolha própria, optei por assistir o jogo do Brasil e Alemanha em minha casa. Contudo não pude chegar a tempo à minha casa de ver o jogo do inicio pois estava em Indaiatuba tratando de assuntos particulares.
Ao retornar para a cidade de Campinas durante o trajeto escolhi por sintonizar o rádio do carro em uma estação que toca só música e assim o fiz.
Mas de repente me ocorreu a curiosidade de sintonizar em uma rádio transmitido o jogo.
Mudei a sintonia e o narrador disse 1 x 0 para a Alemanha.
Pensei em reesintonizar a rádio que tocava música, porém um ataque da Alemanha forçou-me esperar aquele sufoco mais não era só um ataque ou sufoco quando i narrador gritou gol e afirmar Alemanha 2 x Brasil 0.
Fiz o que pensei anteriormente e mudei de estação. Ouvi estampidos de fogos por duas vezes, eu otimista pensei: o Brasil empatou. Ao chegar em casa liguei a televisão e constatei para a minha desilusão, que o placar marcava 4 x 0 para a Alemanha. Confesso em virtude com o choque que sofri não tive forças e nem reação, ficando paralisado sem mesmo entender o que estava acontecendo, já que algo tão fulminante e instantâneo assustou-me emocionalmente, enfim o jogo acabou porém não aceitava e nem acreditava naquilo que acabara de ver.
Era como se fosse um pesadelo e que ao acordar estaria tudo resolvido mas não era, o Brasil havia perdido a Copa por 7 x 1.
Continuando acompanhei a cobertura do fracasso pela TV, já entediado passei a ouvir música de rádio e por volta das 23 horas fui deitar revoltado, não consegui dormir, a minha noite foi tão longa e espirituosa como a de milhões de brasileiros. Enfim, novo dia nasceu e fui até a padaria observar as coisas percebi que o céu estava muito nublado com nuvens de tons escuros.
Como se fosse bordado de nuvens marcando um estado de luto e que o mesmo sol escondia sua luz por trás delas dando a impressão que o céu estava muito triste.
E o sol propositadamente não queria brilhar nos rostos tristes de cada brasileiro que sentia o seu orgulho profundamente ferido.
E o seu patriotismo pulsando em dor de tristeza em cada coração de cada brasileiro.

Grupo de adolescentes do Cras de Urânia preparou festa para turma da 3ª idade



Na quarta-feira, 2 de julho, o Centro de Referência de Assistência Social – CRAS de Urânia, com o seu Grupo de Adolescentes e a coordenadora Vânia Cruz preparou com muito carinho uma festa julhina para 3ª idade com a presença de dezenas de idosas. A primeira-dama Marinete Borges Munhoz Saracuza esteve presente prestigiando o evento.. A festa transcorreu com muitas brincadeiras, como a pescaria, rabo do burro, jogo de argolas e o bingo, regadas de muito brindes aos idosos. Teve também muita música, dança e comidas típicas de festa julhina.

Brasil x Alemanha, por Flávio Carvalho

 
No futebol perdemos de goleada, 7 a zero. Foi uma lavada, uma derrota maiúscula.
E se fossemos competir na educação? Qual seria o placar?
Qual país possui as melhores universidades?
Qual dos dois países investe mais na educação? Na qualificação de seus professores?
E se fossemos competir na qualidade de vida? Ganharíamos?
E se fossemos comparar o meio de transporte? O transito? Ganharíamos? Qual seria melhor?
E as rodovias? Qual país possui as melhores?
E comparando nossos carros? Quais são melhores, os brasileiros ou os alemães?
E se fossemos avaliar a cultura? Qual país apoia mais a cultura? O teatro? O cinema? A música? Quem seria vencedor?
Qual país é mais justo no que tange a impostos?
Qual país possui melhor taxa de desemprego? Qual dos dois paga melhor seus trabalhadores? Qual país possui as melhores condições de trabalho?
E no que tange a corrupção? Qual país possui maior número de corruptos? E a política?
E no que tange a terceira idade? Qual país respeita mais os idosos?
E se fossemos competir no esporte em geral? Qual país apoia mais os esportes.
E na saúde? Qual país venceria? Qual país possui melhores hospitais?
E a violência? Qual país é mais violento?
Qual país tem o melhor sistema carcerário? Qual país trata melhor seus presos?
E quanto ao dinheiro? Qual moeda é mais forte?
E na construção civil? Qual país tem suas construções mais confiáveis? Os viadutos do Brasil são melhores que o da Alemanha? Nossos prédios são melhores construídos?
E os aeroportos? Quais são melhores?
Poderia continuar, e o placar seria sempre o mesmo, perderíamos de goleada.
Mas estamos tristes, porque perdemos no futebol. Estamos de luto, estamos sofrendo, porque fomos derrotados no futebol.
Não vejo ninguém sofrendo pela nossa educação, pela saúde, pela segurança pública. Não vejo ninguém chorar por isso. Mas pelo futebol, vertemos lágrimas demais.
Perdemos completamente nosso senso de valores. E pior perdemos nossa identidade.
Não somos mais o país do futebol. Não somos mais os melhores. E agora? E o nosso ego? Será que iremos sobrevir sabendo que não somos mais os melhores no futebol?
Talvez esta derrota tenha vindo para ajudar a repensarmos nossas prioridades?
Deveríamos sentirmos tristeza por saber que nossa educação vai mal. Deveríamos ficar de luto pela nossa saúde. Deveríamos perder noites de sono pela nossa segurança pública, ou seja, a violência no país deveria fazer com que perdêssemos o sono. Deveríamos nos indignar, e fazer algo a respeito da classe política do Brasil. Deveríamos extinguir os políticos corruptos. sofrendo, porque fomos derrotados no futebol.
Não vejo ninguém sofrendo pela nossa educação, pela saúde, pela segurança pública. Não vejo ninguém chorar por isso. Mas pelo futebol, vertemos lágrimas demais.
Perdemos completamente nosso senso de valores. E pior perdemos nossa identidade.
Não somos mais o país do futebol. Não somos mais os melhores. E agora? E o nosso ego? Será que iremos sobrevir sabendo que não somos mais os melhores no futebol?
Talvez esta derrota tenha vindo para ajudar a repensarmos nossas prioridades?
Deveríamos sentirmos tristeza por saber que nossa educação vai mal. Deveríamos ficar de luto pela nossa saúde. Deveríamos perder noites de sono pela nossa segurança pública, ou seja, a violência no país deveria fazer com que perdêssemos o sono. Deveríamos nos indignar, e fazer algo a respeito da classe política do Brasil. Deveríamos extinguir os políticos corruptos.
Bem que esta derrota poderia fazer com que mudássemos mesmo. Poderíamos passar a nos preocupar com coisas mais importantes.
Não estou feliz porque o Brasil perdeu, não está na final. Sou brasileiro, torço sempre para o Brasil. Quero ver este país melhor, mais justo.
Que esta derrota do Brasil para a Alemanha nos faça pensar mais sobre nosso país. Que este momento de dor, de perda, nos faça refletir sobre nossas prioridades.
Vamos nos unir e pensar num país melhor para todos. Vamos nos unir e começar a construir um país mais justo, e melhor para viver.
Vamos juntos construir o país que queremos, que merecemos!

Jales vence Rio Preto no basquete e conquista ouro no 58º Jogos Regionais

A noite da quarta-feira, 9 de julho, vai se tornar inesquecível para o basquetebol jalesense que venceu São José do Rio Preto e conquistou a medalha de ouro nos 58º Jogos Regionais da 6ª Região Esportiva do Estado de São Paulo. O time de Jales derrotou a favoritismo de Rio Preto que estava invicta há 12 anos na competição. A emoção de jogar em casa tomou conta dos jogadores, que retribuíram o carinho dos torcedores que lotaram as arquibancadas do Ginásio Municipal de Esportes Dr. Waldemar Lopes Ferraz e viram o time jalesense vencer por 83 x 82 em um confronto equilibrado e lances acirrados.
Jales comandou o placar durante toda a partida, chegando a abrir vantagem de 14 pontos sobre a equipe do América que representou Rio Preto nos Jogos Regionais. Durante a trajetória na competição a delegação de Jales enfrentou Penápolis, Araçatuba, Mirassol e Ilha Solteira.
"Foi de arrepiar ouvir a torcida em coro gritando ‘O Campeão Voltou, O campeão Voltou’, em alusão aos períodos áureos do basquetebol jalesense que foi referência em nível estadual e até nacional por quase uma década de hegemonia e vitórias inesquecíveis", lembrou o chefe de gabinete da secretaria municipal de Esportes, Reynaldo de Azevedo. A equipe de Jales foi composta pelos atletas jalesenses Fábio Galan, Thomaz Garroz, Tiago Dan e Fernando Manfrim, pelos fernandopolenses Kleiton Scarano, Kleber Scarano e Breno Besteti que também disputaram por Jales a Liga de Basquete Regional e pelos riopretenses Macetão – que jogava pela equipe profissional jalesense no final dos anos 90, Diguinho, Din, Shawn e Rafael, todos comandados pelo técnico Silvio Caipira.
A partida foi acompanhada pela prefeita Nice Mistilides e por parte do secretariado municipal que vibravam a cada ponto conquistado pelos jalesenses. "Estou realmente muito feliz em ver nossa equipe de basquete de Jales voltar ao lugar mais alto do pódio, onde sempre mereceram estar pelo esforço e empenho de cada integrante dessa equipe que merece os nossos aplausos. Foi um jogo emocionante, vibrante e que nos deu muita alegria nessa noite. Quero parabenizar os jogadores e toda a equipe responsável por nos dar essa alegria", disse a prefeita.

Finais de vôlei, futebol e futsal foram nesta sexta-feira, último dia dos Jogos Regionais

Após dez dias de competições o último dia do 58º Jogos Regionais, aconteceu na sexta-feira, 11 de julho, foi marcado jogos finais das modalidades de vôlei, futebol, taekwondo e futsal pela 1ª e 2ª divisões.
Também aconteceram na sexta-feira, as disputas finais das modalidades Taekwondo, Futsal Feminino e Futebol Masculino, porém Jales está fora das competições. Após as partidas no Ginásio Municipal de Esportes "Waldemar Lopes Ferraz", será realizada a premiação e a cerimônia de encerramento do 58º Jogos Regionais, quando a prefeita  Nice Mistilides, fará a entrega da bandeira do evento para o município sede em 2015, Ilha Solteira.
"Muitos diziam que nem teríamos Jogos Regionais em Jales e tentaram nos impedir de realizar até o último momento, mas mostramos durante todos esses dias, que somos capazes e fizemos uma das mais belas e elogiadas edições dos jogos já realizadas em Jales. Estou muito feliz com o resultado obtido graças ao empenho e dedicação de todos que vestiram a camisa e acreditaram que era possível", frisou a prefeita Nice.

Até o fechamento desta edição nesta sexta-feira, 11 de julho, a cidade de Urânia havia conquistado 5 medalhas de ouro, 8 de prata e 3 de bronze, nos 58ª Jogos Regionais, que foram disputados em Jales entre os dias 2 e 11 de julho, com a participação de 64 municípios. Urânia que compete na 2ª Divisão, ocupava 7º lugar na classificação por pontos. Nesta sexta-feira, às 15h15m, Urânia enfrentou Bálsamo na decisão de futsal masculino. Na quinta-feira, Urânia conquistou duas medalhas de prata ao perder a decisão nas modalidades de vôlei masculino e feminino para Monte Aprazível e Fernandópolis.
Medalhas – O destaque individual ficou por conta de Matheus Oseias Ferreira (Gago),foto acima, que conquistou três medalhas, sendo uma de ouro e duas de prata. Por equipes, destaque para o atletismo que conquistou 6 medalhas sendo quatro de ouro, uma de prata e uma de bronze.

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
JOSÉ ROBERTO SCALON NOGUEIRA e MARA MAGALI BARISON. ELE, natural de Monte Aprazível, deste Estado, nascido aos 13 de agosto de 1.952, médico aposentado, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Nogueira e de Dulce Scalon Nogueira. ELA, natural de Santana da Ponte Pensa, deste Estado, nascida aos 07 de março de 1.963, farmacêutica, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Barison e de Ignes Benedita Tozatto Barison.
MAURO CÉSAR DE OLIVEIRA e DELOURDES RODRIGUES COURA. ELE, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascido aos 15 de dezembro de 1.965, pintor, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Walmir de Oliveira e de Maria Benedita de Oliveira. ELA, natural de Cosmorama, deste Estado, nascida aos 07 de abril de 1.965, vendedora, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Rodrigues Coura e de Maria Coura Rodrigues.
FÁBIO BOLONHEZI BARBOSA e TAMIRES CRISTINA DA SILVA. ELE, natural de Campo Limpo Paulista, deste Estado, nascido aos 27 de abril de 1.990, mecânico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Edson Barbosa e de Luceli Aparecida Bolonhezi Barbosa. ELA, natural de Itajá, Estado de Goiás, nascida aos 17 de março de 1.989, vendedora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Jorge Candido da Silva e de Valdete de Fátima Naves da Silva.
RAFAEL SILVA FERREIRA e ANDRESSA DE OLIVEIRA BORGES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 29 de julho de 1.983, leiturista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Nelçon Mendonça Ferreira e de Sirley da Silva Ferreira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 28 de maio de 1.983, enfermeira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sebastião de Fátima Borges e de Antonia Alves de Oliveira Borges.
CLAUDIO GONÇALVES RUAS e SAMIRA MARIA SIQUEIRA SANTOS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 24 de outubro de 1.984, auxiliar de indústria, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Edison Aparecido Ruas e de Roseli da Silva Gonçalves Ruas. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 26 de julho de 1.980, técnica de enfermagem, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luzia Pereira dos Santos.
AUGUSTO CÉSAR DE MORAIS e TATIANE FERNANDA TREVIZAN. ELE, natural de São Caetano do Sul, deste Estado, nascido aos 22 de fevereiro de 1.984, contador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Roberto de Morais e de Neusa Aparecida Hernandez de Morais. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 03 de setembro de 1.986, psicóloga, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Edson Laercio Trevizan e de Selma Dias Trevizan.
ROBSON DOS SANTOS LÁZARO e FERNANDA GOUVEA COLOMBO. ELE, natural de Jundiaí, deste Estado, nascido aos 26 de abril de 1.977, médico, solteiro, residente e domiciliado em Jundiaí - SP, filho de Juraci Lázaro e de Osvaldina dos Santos Lázaro. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 25 de agosto de 1.984, enfermeira, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Barros Colombo e de Maria Justina Corrêa Colombo. Cópia para ser afixada no Oficial de Registro Civil de Jundiaí – SP, onde reside o contraente.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial


Uma terra com “lei”... porém sem creche!, por *Lucas Dias e *Cleber Angeluci

A educação infantil no Brasil hoje é sinônimo de grandes lutas e conquistas, entretanto, para que possa ser considerada de qualidade, ainda há um longo caminho a ser percorrido.
Podemos dizer que já estamos com a "faca" na mão com o direito à educação infantil garantido na Constituição de 1988 e reforçado pela Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional (LDB) de 1996. Temos, contudo, um "queijo" nada fácil de ser cortado, considerada a precariedade do nosso sistema educacional e a não efetiva distribuição dos investimentos realizados não somente na educação infantil, como em praticamente todas as outras políticas públicas no Brasil. Alcançar a meta de 50% no atendimento em creches até 2020, meta estabelecida pelo Plano Nacional de Educação (PNE), pode até parecer impossível diante desse cenário, e será mesmo caso os nossos governantes e os profissionais da área da educação não lhe deem devido valor e comecem a pensar em ações mais eficazes para esse "nível" da educação.
Surgida como um lugar para abrigar filhos das ex-escravas, a creche brasileira sempre foi menosprezada e sucateada. Desde o seu surgimento até os dias de hoje, é vista pela maioria das pessoas como uma instituição de caráter exclusivamente assistencial. A década de 1980 foi uma das mais importantes para as creches. Nela surgiram vários projetos, como o Casulo e o Avança Brasil. Ocorreu, no país inteiro, uma expansão sem precedentes até então, que só foi motivada pela melhoria nas condições de vida da população, pela diminuição da mortalidade infantil, bem como pela queda na taxa de fecundidade e, especialmente, pelo aumento da utilização da mão de obra feminina em vários setores da sociedade. A mãe passou a sair para trabalhar e teve que deixar seus filhos nas creches.
Como na educação infantil brasileira nem tudo são flores, a expansão, além de ter sido não democrática, foi feita de forma equivocada, com baixíssimos investimentos por parte do governo, utilização de pessoas sem nenhuma qualificação profissional (a grande maioria eram mães ou alguma mulher com alguma experiência anterior com crianças), dentro de um espaço físico precário e com ausência de materiais pedagógicos. Essa creche que não respeitava o binômio cuidar-educar, apesar de todas as suas complicações, foi um importante espaço, que proporcionou para várias mulheres de camadas mais baixas uma considerável ascensão social.
Há de se salientar também que, apesar de a creche atual ainda receber investimentos menores, se compararmos com outras políticas públicas, como a pré-escola, por exemplo, ela obteve alguns avanços, tanto no número de vagas quanto no trabalho pedagógico desenvolvido pela instituição. Essa melhora não é, todavia, motivo para grandes comemorações, pois ainda há um enorme contraste entre creches de diferentes partes do Brasil. Várias cidades de todas as regiões do Brasil ainda apresentam baixíssimos índices de vagas e de qualidade do trabalho entregue.
Para que o Brasil consiga alcançar um índice de 50% de atendimento nas creches até 2020 faz-se faz necessária uma mudança radical de postura de nossas políticas públicas para Educação Infantil. E isso se traduz em se investir, de maneira inteligente e no momento certo, quantidade suficiente, aumentando assim a efetividade do dispêndio dos recursos públicos. Uma maior atenção a programas com foco em crianças de 0 a 6 anos também é bem-vinda, sobretudo entre os englobados pelo Plano Plurianual (PPA), pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e pela Lei Orçamentária Anual (LOA). Também é imprescindível emprego de profissionais capacitados – e que estes possam ter um espaço apropriado e todos os materiais necessários para o bom desenvolvimento das atividades pedagógicas. Por último, mas não menos importante, é preciso que haja uma grande conscientização de todos nós quanto ao fato de a Educação Infantil não ser um espaço apenas para se cuidar de crianças ou prepará-las para as outras etapas do ensino – pensamento que a deixa com um papel secundário –, e sim de extrema importância para o desenvolvimento da criança: seu papel é tão fundamental quanto qualquer outra etapa de ensino para o sucesso escolar.
Ao fazermos isso, não estaremos somente dando grandes passos na história da educação brasileira, mas também efetivando o que já foi conquistado com anos de muita luta e que está previsto em lei.
*Lucas Otávio Gonçalves Dias: Acadêmico do curso de Administração da UFMS - Campus de Três Lagoas. e-mail: logdias@live.com
*Cleber Affonso Angeluci: Professor do curso de Direito da UFMS – Câmpus de Três Lagoas. e-mail: cleber.angeluci@ufms.br

Onde nasce o sol, por D. Demétrio Valentini

 
Nestes dias participei em Erexim, minha terra natal, da festa de 50 anos de ordenação sacerdotal, do atual Bispo Emérito daquela Diocese, Dom Girônimo Zanandrea.
A data me proporcionou recuperar a memória não só da festa de sua ordenação, cinquenta anos atrás, mas de diversos outros episódios, tanto mais pitorescos, quanto mais antigos.
Em especial, lembrei-me do dia em partimos juntos, Dom Girônimo e eu, para o pré-seminário de Frederico Westphalen, que naquele tempo ainda se chamava "Barril".
Era em fevereiro de 1950. Portanto, no ano em que iria se realizar a copa do mundo aqui no Brasil. Assim se misturou a incômoda lembrança do "maracanaço", com o fiasco da seleção brasileira na atual copa do mundo, igualmente realizada no Brasil.
Naquele fevereiro de 1950, embarcamos no ônibus que iria nos levar, naquele dia, até Iraí, de onde, no dia seguinte, prosseguiríamos viagem até Barril. Naquele tempo se demorava dois dias, para fazer o trajeto que em condições normais hoje se faz em quatro horas, no novo traçado das estradas.
Mas por coincidência, em vista dos estragos feitos nas rodovias pelas enchentes que nestes dias atingiram o Estado do Rio Grande do Sul, para chegar a Erexim precisei passar pela antiga rodovia que naquele tempo demandava em direção a Iraí, passando pela reserva indígena de Faxinalzinho, atravessando o Rio Passo Fundo na sua foz no Rio Uruguai.
Fazia décadas que não passava mais por lá. Na verdade, o caminho, naquele tempo, fazia um ziguezague, indo primeiro em direção norte, passando pelo porto de Goio-en, enveredando depois em direção sul, passando por Nonoai, retomando em seguida a direção norte, até chegar a Iraí, de onde se retomava a direção sul, até chegar a Frederico.
Pois foi este ziguezague das rodovias que me levou a uma experiência pitoresca, que me fez incidir num erro geográfico, que levei muito tempo para desfazer.
Desde que embarquei no ônibus, fiquei atento para ir me situando. Como referência básica, guardei bem na memória que do lado direito do ônibus, onde estava sentado, era o lado onde o sol nascia, como pude comprovar desde que embarquei.
Acontece que no segundo dia da viagem, o tempo fechou e choveu o dia inteiro.. E não pude ver o sol. Mas tinha a certeza que o nascente ficava à minha direita.
Aí morava o engano. Pois como, a partir de Iraí, a estrada seguia em direção sul, eu continuei achando que o oriente estava à minha direita. Ao passo que era, exatamente, o contrário. Assim foi que, ao chegar ao local de destino, no seminário de Frederico, marquei bem os pontos cardeais, em especial o lado do sol nascente.
Mas qual não foi minha surpresa, no dia seguinte, ao constatar que o sol nascia do lado oposto. Fiquei impressionado. E tomei como referência este fato surpreendente: em Frederico, o sol nascia do outro lado!
Ainda lembro da primeira carta que escrevi aos familiares. Contei que "em Frederico era tudo, mais ou menos, a mesma coisa. Só o sol nascia do outro lado!"
Levei tempo até me desfazer deste equívoco.
Agora, depois de sessenta e tantos anos, quando está na hora de olhar mais para o ocaso do que para o nascente, começo a entender melhor o simbolismo daquele engano inicial. A tênue luz da Fé, e o brilho luminoso da Escritura, me garantem que eu estava certo.
Pois na verdade, lá onde fica o nosso ocaso humano, é o lugar onde aparece "O Sol nascente, que ilumina todo o homem que vem a este mundo".
Há outro Sol, que, não por acaso, começa a brilhar lá onde acontece o ocaso natural de nossa vida. O Apocalipse nos garante que "a nova Jerusalém não precisa de sol nem de lua, pois a glória de Deus será sua luz, e o Cordeiro será sua lâmpada".
A partir deste novo Sol, as estradas da vida tomam seu rumo verdadeiro!

Possível atraso em repasse de empresa preocupa vereador Tiago Abra

O vereador Tiago Abra (SDD), requereu ao Poder Executivo Municipal como anda o repasse dos recursos financeiros para empresa Tecnicom Engenharia e Construção. O pedido do vereador foi apresentado na sessão ordinária de segunda-feira, 7 de julho, através de requerimento
Ele solicita que o Executivo responda se os recursos têm sido liberados regularmente e dentro dos prazos e, em caso negativo, o que motiva a não liberação dos recursos financeiros. A administração municipal também é questionada se fez alguma notificação ou tomou outra providência para evitar que os funcionários da empresa, na condição de prestadores de serviços ao município, recebam seus salários com atraso, caso os recursos financeiros estejam sendo liberados regularmente.
A empresa Tecnicom Engenharia e Construção é responsável pela construção do Residencial Honório Amadeu, do CDHU em Jales e o fato de os funcionários desta empresa reclamarem de um regular e constante atraso do pagamento de seus salários motivou o vereador a apresentar o requerimento solicitando as informações.

Claudir Aranda questiona andamento do programa "Melhor Caminho" em Jales

Na sessão ordinária, realizada segunda-feira, 7 de julho, o vereador Claudir Aranda da Silva (PDT) apresentou requerimento que questiona o Poder Executivo acerca de ações tomadas em relação à execução do programa "Melhor Caminho" no município.
O documento foi apresentado levando em consideração que muitos trechos de estradas rurais importantes permanecem em estado precário de tráfego e que o Programa "Melhor Caminho", da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo – CODASP, tem sido uma boa alternativa para a recuperação de trechos muito deteriorados de estradas rurais em nosso município.
Desta feita, o Claudir Aranda questiona a administração municipal se há algum projeto encaminhado para a CODASP, propondo a recuperação de trechos de estradas rurais do município através do programa "Melhor Caminho" e em caso positivo, questiona também quantos e quais trechos de estradas rurais estão propostos à recuperação.
Em caso negativo, o vereador solicita que seja explicado por quais motivos não foi tomada nenhuma providência para que se execute tão importante programa em nosso município.

Urânia recebe do Governo Federal veículo e equipamentos para o Conselho Tutelar



O prefeito Francisco Aírton Saracuza, em companhia do presidente da Câmara Municipal, Donizeti Mussato e a presidenta do Conselho Tutelar de Urânia, Maria Novais, participaram de cerimônia de entrega de conjunto de equipamentos para o Conselho Tutelar de Urânia, na sexta-feira, 4 de julho, em Votuporanga.
O conjunto inclui um automóvel 0 KM marca Chevrolet modelo Spin, 5 computadores, uma impressora multifuncional, um refrigerador e um bebedouro, destinados ao Conselho Tutelar. Cada kit está avaliado em R$ 70 mil, o que significa um investimento de mais de R$ 2 milhões por parte do Governo Federal.
Segundo a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Ideli Salvatti, a doação dos equipamentos faz parte da política do Governo Federal para melhorar as condições de trabalho e fortalecer os cerca de 45 mil Conselhos existentes no País, cuja importância vem crescendo a cada ano.
Em entrevista concedida à TV Tem, de Rio Preto, o prefeito Airton Saracuza falou da importância desse kit para o município "pois com ele, os conselheiros poderão desenvolver um trabalho melhor e com maior qualidade para a população", e agradeceu àqueles que colaboraram para o que município recebesse esse kit "que ira ajudar e muito".
A presidenta Maria Novais, do Conselho Tutelar de Urânia, agradeceu em nome de todos os conselheiros a entrega do kit, e disse "estou muito feliz, pois agora teremos melhores condições para atender os jovens e as crianças de Urânia".
Foram contemplados ainda os CT de Paranapuã, Turmalina, Rubineia, Santa Albertina, Pontalinda, São Francisco, Populina e Santana da Ponte Pensa.
A prefeita
Nice Mistilides esteve visitando o jornal Folha Noroeste nesta sexta-feira, 11 de julho. A visita durou aproximadamente 30 minutos. A prefeita falou de todos os problemas encontrados desde a sua posse até o momento. Inclusive os enfrentados com as tentativas de nos bastidores, seus inimigos maquinarem a cassação de seu mandato, e a pressão política que sofre. Nice disse que sua pretensão maior é recapear as vias públicas da cidade sem deixar de atender os demais setores da administração municipal.. Diz ela que não abrirá mão da legalidade e responsabilidade que seu cargo exige perante o povo. Nice estava sozinha
Os Jogos
Regionais em Jales chega ao seu final coroado de êxito pelos seus organizadores. Se foi um sucesso de arrebentar a "boca do balão" como alegam alguns, é difícil de dizer, mas para aqueles que tentaram "melar" o evento, sobrou o fracasso.
Foi publicado
no Diário Oficial do Estado, no dia 8 de julho, o acórdão do TCE-SP que julgou irregulares as quantias repassadas a título de taxa administrativa ao terceiro setor concedidos pela Prefeitura Municipal de Jales à Associação dos Deficientes Físicos da Região de Jales – ADERJ, relativos ao exercício de 2010, condenando a entidade a devolver a importância impugnada nos autos, devidamente atualizada.
O Tribunal
de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), em cumprimento ao disposto no artigo 11, parágrafo 5º, da Lei nº 9.504/1997, c/c o artigo 1º, inciso I, alínea "g", da Lei Complementar nº 64/1990, alterada pela Lei Complementar nº 135/2010 ("Lei da Ficha Limpa"), encaminhou à Justiça Eleitoral a lista de responsáveis que tiveram contas julgadas irregulares.
Na relação
estão ex-prefeitos entre eles Natanael Valera, de São Francisco, Onivaldo Batista, de Dolcinópolis, Claudio Pereira da Silva (Caju), de Paranapuã. Também na lista, o ex-prefeito de Santa Salete, Ademar Luis Cintra, já falecido. O período considerado para a elaboração da lista são os 8 (oito) anos imediatamente anteriores à realização de cada eleição, que, em 2014, terá o primeiro turno realizado no dia 5 de outubro.
Lideranças
políticas ligadas ao PMDB, segundo se comenta, estão articulando em toda a região, um envolvimento mais amplo nas eleições de outubro vindouro como estímulo visando o pleito municipal. Pois é intenção do partido em 2016 lançar candidatos em todos os municípios da região onde o PMDB está solidificado. Inclusive em Jales. Isso tudo pode ir água abaixo se o PMDB não chegar com o PT ao Planalto este ano.
A Santa Casa
de Votuporanga recebeu no início da semana as doações da campanha promovida pelo Banco do Brasil, na qual oito unidades arrecadaram cestas básicas em prol do único Hospital que atende o SUS no município. A campanha mobilizou as três agências de Votuporanga e ainda a de Álvares Florence, as duas de Nhandeara, a de Valentim Gentil e Cardoso. Com a participação de clientes dos bancos e comunidade, a campanha arrecadou 2.355,58 Kg de alimentos, que representa R$ 5.266,51 de economia para o Hospital.

A prefeita Nice precisa andar mais pela cidade

Entulho na calçada da rua 19 quase esquina com a rua 16. Registro feito na terça-feira, 8 de julho, às 10h01m. Sabe-se lá quanto tempo faz que o entulho está ali depositado. A prefeita Nice precisa dar um puxão de orelhas na coordenação de serviços urbanos. Uma cidade que sedia os Jogos Regionais e tantos outros eventos não pode deixar lixo acumulando nas calçadas. Falando nisso, a prefeita Nice precisa visitar a avenida Maria Jalles. Vai se sentir envergonhada.  A prefeita Nice que deve conhecer bem a cidade, visto que caminhou por ela em três eleições, precisa dar um voltinha pelas ruas da cidade com seus assessores e mostrar-lhes como está a nossa Jales.

Inexplicações, por Reginaldo Villazón

A Copa do Mundo 2014, organizada pela FIFA no Brasil, chega à fase final neste fim-de-semana. No sábado (dia 12), às 17 horas, no Estádio Mané Garrincha (Brasília DF), o Brasil enfrenta a Holanda para definição dos terceiro e quarto lugares. No domingo (dia 13), às 16 horas, no Estádio Maracanã (Rio de Janeiro RJ), a Alemanha se confronta com a Argentina na disputa do primeiro lugar. Com surpresas naturais do futebol, mas sem contestações, a fase final reservou bons jogos entre seleções sul-americanas e europeias.
Copa do Mundo não é um campeonato de futebol, mas uma grande festa do futebol. Os campeonatos de futebol reúnem times profissionais, organizados e preparados para realizar campanhas esportivas. A Copa do Mundo reúne seleções de jogadores profissionais, convocados por nacionalidade, para exibição em torneios compactos. Assim, é possível apreciar as maiores estrelas do futebol mundial num evento de quatro em quatro anos. Até aqui, esta Copa do Mundo 2014 é um sucesso com repercussão mundial recorde.
O uso político da Copa do Mundo, no sentido de o país-sede tirar proveito econômico e fortalecer sua imagem internacional, é totalmente desejável. Isto faz da Copa um instrumento de progresso e integração social. Da mesma forma, é indispensável a participação de empresas privadas com oferta de patrocínios, em troca da divulgação das suas marcas, produtos e serviços. Esses interesses políticos e econômicos podem alcançar seus objetivos sem rebuços, sem causar qualquer prejuízo à Copa do Mundo como uma grande festa.
Esta Copa do Mundo 2014, ao lado do sucesso, teve aspectos negativos. O Brasil levantou 12 estádios grandes e modernos com dinheiro público, superfaturados pelas construtoras. O povo saiu às ruas e denunciou. O governo desconversou. Obras de interesse público, fora dos estádios, não foram realizadas. A imprensa divulgou e o governo calou. Os patrocinadores exageraram nas propagandas, exaltando a seleção brasileira. Os comentaristas esportivos exigiram vitória da seleção brasileira. Diminuíram a Copa como uma festa esportiva.
A seleção brasileira sofreu toda essa pressão. No jogo de abertura da Copa, ganhou da Croácia por 3 x 1, mas fez o primeiro gol contra e faturou um gol de pênalti cavado. Empatou sem gols contra o México. Ganhou de Camarões por 4 x 1 com dois gols de Neymar. Empatou com o Chile por 1 x 1 e só ganhou na quinta cobrança dos pênaltis. Reergueu o ânimo com ajuda psicológica para vencer a Colômbia por 2 x 1. Por fim, na terça-feira (dia 08 de julho), na fase semifinal, o Brasil desabou diante da Alemanha. Perdeu por 7 x 1.
Primeiro, os especialistas lançaram a palavra "inexplicável". Depois, classificaram o fato como "apagão técnico". Depois, culparam o treinador Luiz Felipe Scolari por "falha tática". O treinador Scolari cumpriu sua obrigação protocolar: aceitou a culpa, mas não esclareceu a falha. Eles querem fazer acreditar que, de repente, onze dos melhores jogadores de futebol do mundo ficaram aparvalhados, sem saber como jogar futebol. Na arte de enganar o povo, os interesseiros e suas organizações vão continuar tecendo suas inexplicações.

Efeito perverso, por José Renato Nalini

Os gregos tinham razão quando pregavam "nada em excesso". Todo exagero é prejudicial. Até mesmo virtude, quando levada ao paroxismo, é uma característica do fanático. Por isso Aristóteles formulou a teoria do "meio termo". A virtude está na mediania.
A "era dos direitos" que o Brasil vivencia depois da Constituição Cidadã de 1988 é prenhe em exemplos de efeitos perversos decorrentes da prodigalidade com que se distribuem benefícios. O prejuízo é maior no âmbito da mais frágil dentre as entidades da Federação: o município. Aliás, já não se pode a rigor reconhecer a República do Brasil como padrão federativo. Centraliza-se na União o feixe de poderes intensificado pela voracidade tributária conjugada com a avareza na partilha dos recursos financeiros destinados à cidade.
As pessoas moram na cidade, não no Estado ou na União. A autoridade mais próxima está ao lado e disponível. Não há notícia de Prefeito que possa morar fora do município sobre o qual exerce a sua governança. Pois é o prefeito o desaguadouro das reclamações, pleitos e anseios. Tem de prover a saúde, a educação, o transporte, a moradia, sem prejuízo do saneamento básico e da manutenção de todos os serviços públicos.
A pletora de exigências está a inviabilizar o governo municipal. Não há orçamento que possa suportar a multiplicação de internações, tratamentos experimentais, medicamentos ainda não aprovados, próteses e outros reclamos no setor saúde. Mas agiganta-se também a requisição de vagas em creches de período integral, em escolas do ensino fundamental e outras, além de material, uniforme, alimentação e outros benefícios.
O discurso dos direitos fundamentais corre o risco de naufragar, pois a economia nacional é frágil, embora o ufanismo proclame o contrário. A Justiça não tem admitido o argumento da "reserva do possível", reconhecimento de que diante de demanda infinita e orçamento limitado, nem tudo o que se pleiteia é passível de satisfação.
A excessiva judicialização da vida brasileira oferece a alguns profissionais um exitoso exercício. Atraídos pela excelência de um determinado sistema, seja na saúde ou na educação, indivíduos sem vinculação com a comunidade encontram quem por eles postule esse direito. Outros até procuram beneficiários para fazê-los merecedores de uma prestação jurisdicional que não se preocupa com o consequencialismo. Ou seja: o município terá condições de atender a todo e qualquer pleito? De onde virão os recursos financeiros? O que deixará de ser satisfeito em virtude desse fato imprevisto, não contido no planejamento e, portanto, ausente da lei orçamentária?
Essa reflexão há de ser feita por todos os profissionais da área jurídica, pois não existe almoço grátis. A conta vai ser satisfeita por alguém. A Carta de 1988 é ambiciosa e generosa, mas não tem a receita de aumentar o ingresso de numerário nos cofres públicos, onerados por uma visão tecnicamente perfeita, mas que esbarra na triste realidade dos fatos. O Brasil tem pretensões de primeiro mundo, para uma economia cuja definição pode ser fornecida pelo empresariado. Aquele que não tem por si o erário e que tem noção exata sobre o custo das coisas.
Constata-se, assim, que até mesmo as melhores intenções e os mais elevados propósitos são hábeis a gerar efeitos perversos, que invalidam o conteúdo benéfico deflagrador de um processo. Começamos com os gregos, terminamos com os romanos: summum ius, summa injuria: o mais elevado grau de direito pode produzir a mais indesejável das injustiças.
José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo 

PALAVRAS DE CHICO XAVIER

 
Pergunta – Como médium, em suas tarefas específicas, você está livre do assédio dos espíritos perseguidores?
Chico Xavier – De modo algum. Conheço espíritos perseguidores, associados naturalmente desde o pretérito, que me seguem os passos desde a meninice de minha existência atual.
Naturalmente, devo contar com esses credores, pela natureza de minhas dívidas desde o passado, mas a verdade é que com a graça de Deus, até hoje, nunca me poupam as fraquezas e imperfeições, nas brechas de minha ignorância e de minha vaidade.
Pergunta – Desejaríamos saber a sua opinião sobre a melhor maneira de nos isolarmos contra os espíritos perseguidores.

Chico Xavier – Nosso querido Emmanuel habituou-me a dois métodos de libertação gradativa - o primeiro é a oração, pela qual nos lembramos de Deus; e o segundo é o serviço, pelo qual nos esquecemos de nós.

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da  "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.




terça-feira, 8 de julho de 2014

Edinho Araújo declara guerra ao pedágio na ponte Rodoferroviária


A notícia de que o governo do Mato Grosso do Sul poderá assumir a manutenção da ponte rodoferroviária sobre o rio Paraná, que liga Rubinéia (SP) a Aparecida do Taboado (MS), e instituir a cobrança de pedágio na travessia, deixou surpreso e indignado o deputado federal Edinho Araújo (PMDB-SP) (foto) que por décadas lutou pela construção da ponte.
“Espero que seja apenas um descuido do governo federal e que a situação se reverta rapidamente. Vamos lutar com todas as forças contra essa cobrança”, disse o deputado.
Edinho ligou na manhã desta terça-feira (8) para o novo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, que desconhecia o acordo entre seu Ministério e o governo do Mato Grosso do Sul.
“Exigi explicações oficiais do governo. O ministro pediu um tempo para analisar o caso e prometeu dar um retorno o quanto antes. O governo de São Paulo pagou metade do valor da ponte e o restante da verba veio do governo federal. Não é justo que o Mato Grosso do Sul, que não entrou com um tostão na construção, assuma a ponte e cobre pedágio pela travessia”, afirmou Edinho Araújo.
“A cobrança de pedágio na ponte também não interessa aos moradores vizinhos do Mato Grosso do Sul. Vamos iniciar uma guerra contra o pedágio na ponte e a partir de agora conclamo toda a região para apoiar este movimento”, completou o deputado.
  
PROJETO
Um projeto de autoria de Edinho Araújo, já aprovado na Câmara Federal e em tramitação no Senado, federaliza a ponte rodoferroviária, incluindo seu trecho no traçado da BR-436. A medida obrigará o governo federal a fazer a manutenção regular da ponte, sem cobrança de pedágio.
“É inadmissível que o Ministério dos Transportes faça um convênio para terceirizar a manutenção da ponte, atropelando um projeto que está em fase final de tramitação. Não vou aceitar isso. Vou levar o assunto à presidente Dilma e ao vice-presidente Michel Temer e com a força da região vamos reverter isso”, garantiu Edinho.

Clássicos tem Nathalie Stutzmann e Quarteto Osesp

Em 2013, a contralto e regente Nathalie Stutzmann (foto) foi a artista em residência da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). As diversas atividades que realizou incluíram uma apresentação ao lado do Quarteto Osesp. É esse concerto que o programa Clássicos, da TV Cultura, apresenta com exclusividade neste sábado (12/7), às 21h30.
Uma das mais prestigiadas contraltos da atualidade, Nathalie Stutzmann é especializada em música de câmara e em música antiga, e o programa foi pensado especialmente em suas habilidades. O Quarteto Osesp inicia a apresentação com o Quarteto em mi menor de Giuseppe Verdi, uma das poucas obras de câmara que o gênio da ópera compôs. Em seguida, Stutzmann sobe ao palco para interpretar obras de Antonio Vivaldi em arranjos de câmara: árias das óperas Il giustino, Orlando Furioso e Semiramide, além da Cantata RV 684. As peças de Vivaldi são entremeadas por trechos do Quarteto de cordas, de Philip Glass, criando um interessante contraste.

II Arraial da APADAF será neste sábado

Acontece neste sábado, dia 12 de julho, às 20 horas, no Rotary Club 22 de maio, o II Arraial da APADAF (Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos de Fernandópolis).
Ingressos para o Arraial já podem ser adquiridos na APADAF pelo valor de R$ 10 e no horário do evento, a R$15 cada. Na festa haverá bebidas e comidas típicas à vontade, apenas cerveja, refrigerante, cachorro quente, espeto, batata frita, entre outros pratos serão pagos. A animação da festa ficará por conta de uma banda de forró.
O presidente da APADAF, Uilian Pezati convida a população para participar do evento.  “Contamos com a presença da comunidade, para que possamos continuar com projetos que beneficiem a entidade e o trabalho que a associação vem realizando”, disse.
O “Arraiá da APADAF” conta com o apoio do Rotary Club 22 de maio e do Interact Club.

Plaza Eventos recebe Guilherme & Santiago e Humberto & Ronaldo

No dia 25 de setembro, as duplas Guilherme & Santiago e Humberto & Ronaldo se apresentam em prol da Unidade de Prevenção de Fernandópolis, que é uma extensão do Hospital de Câncer de Barretos, no jantar show que terá início às 20h00, no Plaza Eventos, em Fernandópolis (SP).
Para participar é necessário adquirir uma mesa, que está sendo vendida a R$ 1.200,00 - 5 primeiras fileiras, e R$ 1.000,00 - as demais. São quatro lugares e além do show, será oferecido aos convidados buffet completo e bebidas, o que inclui refrigerante, água, cerveja e whisky.
As mesas serão comercializadas a partir do dia 03 de julho e o pagamento poderá ser feito à vista ou em até três vezes no cartão de crédito ou cheque. Elas poderão ser adquiridas na unidade de prevenção do hospital em Fernandópolis, na unidade de Jales ou na Secol Home Center.
Ao todo serão 288 mesas e o público esperado é de 1152 pessoas.
As duas duplas que se apresentarão doaram seus cachês, já que toda a renda do evento será revertida aos projetos do Hospital de Câncer de Barretos.
Informações:
Show com Guilherme & Santiago e Humberto e Ronaldo
Data: 25/09/2014 – quinta-feira
Local: Plaza Eventos – Fernandópolis (SP)
Horário: 20h00
Telefone para informações: (17) 3465-5560, 3624-3910 ou 3465-3008
* Será permitida a entrada somente para maiores de 14 anos. Menores de 18 anos, somente
acompanhados dos pais ou responsável legal

DEPUTADO ITAMAR BORGES É HOMENAGEADO COM TÍTULO DE CIDADÃO SANTANENSE

Na noite desta segunda-feira, 07 de julho, o deputado estadual Itamar Borges (PMDB), será homenageado pela Câmara Municipal de Santana da Ponte Pensa com o título de cidadão honorário santanense.
A homenagem ao deputado Itamar Borges foi proposta pelo vereador e presidente da Câmara de Santana da Ponte Pensa, Dr. Igor Vinícius Nogueira Jorge, e aprovada por unanimidade.
“Sinto-me muito honrado com esta homenagem. É um privilégio e também uma grande responsabilidade receber o título de cidadão santanense. Momentos como este nos motivam a continuar e trabalhar ainda mais pela população do município e de toda a região”, finalizou o parlamentar.

Liebe lança a Primavera-Verão 2014/15

Sensualidade encantadora das pin-ups inspiram coleção de lingerie com fotos estreladas por Paloma Bernardi



Verdadeiras musas da década de 50, as pin-ups sempre se mostram sensuais e ao mesmo tempo inocentes e românticas. E foram essas ilustrações que serviram como base para o desenvolvimento da última coleção da Liebe, que já se tornou referência no segmento.
Essa dualidade mulher fatal/Lolita se traduz em peças repletas de charme. Os sutiãs valorizam o colo através de aros e bojos meia-taça, que levantam e aproximam os seios. As calcinhas trazem detalhes como pingentes e lacinhos, assim como a inserção de rendas, que também detalham os tops.
Dentro da coleção “Pin-up” as linhas Luxe e Class trazem opções para vários momentos femininos. Na primeira, a sofisticação reina ao lado da sensualidade e do conforto. Looks misteriosos com transparências sugestivas surgem com detalhes de argolas, passantes e pingentes banhados a ouro. As peças são produzidas com microfibra Xtra Fine, super delicada no toque. Coordenada com rendas francesas, tules bordados e laços contrastantes, trazem o luxo para o underwear.
A linha Class, desenvolvida para uma mulher moderna e bem jovem, tem uma pegada mais leve, alegre e descontraída. Aqui as rendas e microfibras suaves trazem muito conforto e são a matéria prima principal. As estampas privilegiam o animal print e os pingentes também vêm nos detalhes, super glamurosos.
A coleção “Pin-up” da Liebe poderá ser encontrada nas lojas da marca e nas melhores multimarcas de todo o país a partir de agosto.

Centro Esportivo começa a ser construído no Residencial São Lucas


A Prefeitura iniciou recentemente a construção de um Centro Esportivo que vai levar lazer, saúde e entretenimento aos munícipes daquele bairro e adjacências, através da Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Juventude que liberou R$ 150 mil para a construção do Complexo que será às margens da rua das Palmeiras e deverá preservar  a árvore Figueira ali existente.
 Com o objetivo de atender os anseios dos moradores que apresentaram um projeto inicial, o Complexo esportivo contará com a instalação de uma ciclovia no contorno da Praça e um bonito projeto paisagístico. “Ainda estamos buscando para o local um parque infantil, uma academia para a terceira idade e um mini campo de futebol para deixar o local completo, com infraestrutura necessária para oferecermos esporte, lazer, saúde e diversão com segurança e conforto”, contou a prefeita Nice.
 De acordo com um dos representantes do bairro, Clóvis Parminondi, o histórico de lutas até chegar a grande conquista foi grande. “Foram muitas as batalhas, pois quando ficamos sabendo que a administração passada tinha planos de construir uma Casa de Dependentes Químicos no bairro, nos mobilizamos e fomos à busca deste importante Complexo que era um sonho nosso e que agora está se tornando realidade”.

Prefeitura inicia construção de piscina para terceira idade no CIEVI





O grupo da Terceira Idade que utiliza o CIEVI – Centro Integrado Esportivo de Valorização do Idoso iniciou o mês de julho com uma boa notícia: a Prefeitura, através da empresa iniciou a construção de uma piscina para atividades de natação, hidroginástica e esportes aquáticos na sede localizada no Jardim Estados Unidos.
 A obra está orçada em R$108.430,55, sendo que R$100 mil foram viabilizados pelo Governo Estadual, através de emenda da deputada estadual Analice Fernandes e R$ 8.430,55 de contrapartida municipal.
 A piscina do CIEVI terá 98 m² (7 metros x 14 metros), revestimento cerâmico, barras de proteção lateral, além de rampa interna que facilita o acesso de integrantes da terceira idade. A empresa Forsaitt – Comercial Técnica LTDA, vencedora do Processo Licitatório já trabalha no local.
Além do grupo da Terceira Idade, a piscina aquecida poderá ser utilizada para fins terapêuticos, mediante recomendação médica.

ESF Leonísio Gambero promove festa junina para usuários




Com o objetivo de aproximar ainda mais os usuários e a equipe da Estratégia de Saúde – ESF Leonísio Gambero, uma animada e divertida Festa Junina foi promovida no final do mês de junho.
 Os moradores do Jardim Oiti e dos bairros localizados na proximidade do bairro prestigiaram o evento que foi realizado graças ao apoio da população e de empresários que patrocinaram a festa.
 Guloseimas como doces e pratos típicos de festas juninas, a presença de pipoqueiro agradou a todos os paladares. Um sanfoneiro animou a festa e contagiou os presentes que tomaram a pista de dança e embalaram animadas canções.
 “Tudo isso só foi possível graças ao empenho de toda a equipe da ESF e de todos que colaboraram para que tivéssemos uma festa junina bonita, divertida e agradável como esta que está acontecendo hoje”, disse a coordenadora das ESFs em Jales, Gisele Lauer Murta.

Suzana Kviatkoski: mostrando sua beleza

A primeira vez de Suzana Kviatkoski no Bella da Semana (www.belladasemana.com.br) foi um sucesso. Agora, a catarinense de União D'Oeste retorna ao site para comprovar que merece bis!
Natural de União d'Oeste (SC), a modelo de 23 anos é intensa em tudo o que faz. Ela já fez sexo ao lado de uma viatura policial, se vestiu de colegial para satisfazer um homem na cama, e pensou em ficar com uma mulher, "mas cheguei à conclusão de que o que realmente me atrai é o sexo oposto. Por outro lado, quando se ama tudo é possível."

A segunda parte do ensaio de Suzana vai ao ar nesta terça-feira, dia 8. "Apesar de ter sido meu primeiro ensaio sensual, a equipe me deixou muito à vontade e com gostinho de quero mais." As fotos são de Walmor de Oliveira

segunda-feira, 7 de julho de 2014

MPF em Jales denuncia motorista por manter pássaros em cativeiro

Animais estavam na residência do denunciado com identificação adulterada


07/07/14 – Mayara Aguiar e Diego Mattoso
O Ministério Público Federal em Jales denunciou um motorista por crime contra o meio ambiente e a fauna silvestre, no município de Paranapuã. O acusado matinha oito pássaros em cativeiro, alguns de espécies ameaçadas de extinção, sem autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
Em 2012, a Polícia Ambiental foi à residência do motorista para fiscalizar os animais. Ele havia registrado no Ibama apenas sete aves, mas a fuga de uma delas não foi comunicada à autoridade responsável. Dois pássaros encontrados não constavam em seu registro, sendo que um estava sem a anilha, sistema que permite sua identificação.
Os pássaros foram examinados por um veterinário e submetidos à perícia da Polícia Civil. Após passar por vistoria, as anilhas que estavam nas outras sete aves foram identificadas como falsas. Elas estavam amassadas, com o diâmetro interno aumentado e com os caracteres desalinhados. Os animais, as anilhas e as gaiolas foram apreendidos.
CONDENAÇÃO:- O MPF pede à Justiça que o denunciado seja condenado por manter os animais em cativeiro sem a devida permissão da autoridade competente. A pena prevista é de detenção, que varia de seis meses a um ano, e pagamento de multa. Como o crime foi contra espécie ameaçada de extinção, a condenação é aumentada pela metade. O MPF também requer que o denunciado seja sentenciado por alterar, falsificar e fazer uso indevido de marcas e logotipos de órgãos públicos, o que pode resultar na prisão por período de dois a seis anos, além de multa. O autor da denúncia é o procurador da República José Rubens Plates.
O número para acompanhamento processual é 0000746-13.2014.4.03.6124.


CERIMÔNIA DE COMERAÇÃO AO 82º ANIVERSÁRIO DA REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 32

Ocorre na próxima quarta-feira, dia 9 de julho de 2014, às 09h30, na sede do Comando de Policiamento do Interior-5, situado na Avenida dos Estudantes nº 1980, Boa Vista, em São José do Rio Preto, a solenidade cívico-militar comemorativa dos oitenta e dois anos da Revolução Constitucionalista de 32, um dos acontecimentos mais importantes na história de São Paulo e do Brasil, por meio do qual os insurgentes à época, embora derrotados pelas tropas federais nos campos de luta, sagraram-se honrosos e moralmente vitoriosos, já que seus ideais culminaram na edição da Carta Constitucional de 1934.
Na ocasião, será prestado tributo de gratidão à memória dos heróis, seguido da entrega de Medalhas do Movimento Constitucionalista - MMDC, para Militares e diversas personalidades civis da região. Além do público em geral, estarão presentes no evento autoridades civis e militares do município.

 


Seção de Comunicação Social do CPI-5
Telefone (17) 3231-7771 - ramais 229 ou 214



domingo, 6 de julho de 2014

Acidente fatal em linha férrea em Jales: nota de esclarecimento ao público

Em razão do falecimento de um idoso, ocorrido dia 1 de julho em Jales, em consequência de acidente ocorrido na linha férrea que corta o centro da cidade, a Promotoria de Justiça de Jales esclarece que, em 2008, ajuizou ação civil pública (nº 0000872-22.2008.8.26.0297) com o objetivo de equacionar os graves problemas ocasionados pela operação de trens em linnhas que cortam a cidade.
Na ação, o MP pediu à Justiça a cessação em definitivo da operação das empresas ferroviárias na zona urbana de Jales, a retirada da linha férrea do perímetro urbano, ou, em caso de manutenção da linha, que fosse providenciada pelas empresas ferroviárias a devida sinalização em passagens de níveis, bem como o isolamento de passeios, para a evitar riscos à vida, à segurança e à saúde dos munícipes, tendo em vista a intensa poluição acústica produzida. A ação, entretanto, foi julgada improcedente pelo Juízo da 3ª Vara da Comarca de Jales que, inclusive, julgou o MP carecedor de legitimidade processual em relação aos pedidos de sinalização e isolamento de passeios ao longo da ferrovia, no perímetro urbano.
O MP recorreu da sentença, mas o Tribunal de Justiça manteve a decisão de primeiro grau, com algumas ressalvas nas quais deixou expresso que a questão de segurança e sinalização do tráfego de veículos e pessoas na linha deve ser uma preocupação permanente da autoridade de trânsito e da Prefeitura Municipal.
Nessa quinta-feira (3 de julho), a Promotoria de Justiça de Jales protocolou pedido de desarquivamento dos autos da referia ação civil pública, com vistas à possível adoção de medidas visando ao controle e fiscalização do Poder Público e das empresas concessionárias da ferrovia que corta a cidade de Jales, no tocante à saúde e segurança dos munícipes.
Promotoria de Justiça de Jales