Páginas

sábado, 21 de junho de 2014

Casamento de Jean Carlos e Monise





No sábado, 24 de maio, no Sato Buffet aconteceu a celebração religiosa pelo Pastor Rubens Sobral da assistente social e funcionária do AME Jales, Monise Lidiane Vitor, filha de Mathilde Targa Aranda Vitor e João Jerónimo Vitor e o consultor de vendas Jean Carlos Francisco da Silva, filho de Lucilene da Silva Prado e Francisco Assis da silva (in memorian). O cerimonial foi conduzido por Jocelia Cabrini.
fotos/Danilo Photos

“Futebol Made in Brasil” foi tema da Ação Kids do Anglo





O Colégio XV de Abril-Anglo Jales realizou na segunda-feira, 16 de junho a Ação Kids.
No projeto deste ano, foi desenvolvido o tema: "Futebol. Made in Brasil", despertando nos alunos, desde o maternal até o 5º ano do ensino médio, o desejo de conhecer mais sobre o futebol como parte integrante da cultura do Brasil.
Para obter estes conhecimentos, as professoras trabalharam em todos os conteúdos, vivenciando situações lúdicas que expressassem o prazer, o conflito e até os registros sobre o tema, através de uma revista eletrônica criada pelos próprios alunos.
Estudaram o futebol, conhecendo os times, jogadores, técnicos e suas atuações no mundo do futebol.
A ação temática do Sistema Anglo de Ensino é destinada aos alunos da Educação Infantil e aos dos anos Iniciais do Ensino Fundamental, desenvolvida pela escola a cada ano com um tema diferente. Em 2014 os temas foram: "Futebol e eu" na educação infantil, "Futebol e raça" educação infantil- Nível I e II, "Futebol e vida" ensino fundamental no 1º e 2º ano, "Futebol Ontem, hoje e sempre" no 3º ano ensino fundamental e "Futebol e modernidade" no 4º e 5º ano do ensino fundamental.
A Ação Kids tem como objetivo respeitar e compreender o trabalho coletivo, promover discussões e estudos sobre o tema proposto, envolver as famílias na proposta, estender a toda comunidade escolar os conhecimentos adquiridos e as produções das crianças, promover trabalhos pedagógicos, através de vídeos, experiências e debates, com as crianças e suas respectivas famílias, pesquisar com as crianças e suas famílias, vivenciar situações lúdicas que possibilitem a expressão do prazer, de conflito, de frustração, negociação e aprendizagem, registrar todo o processo através de relatórios do professor, desenhos das crianças, fotos e ou filmagens e demonstrar à comunidade escolar os resultados das pesquisas, através de exposições e ou oficinas. (por Daniel Zílio)

Santa Casa lança promoção “Na Santa Casa eu boto fé II”

Com a presença de convidados, autoridades, imprensa e colaboradores, a Santa Casa de Jales lançou na segunda feira, dia 16 de junho, a promoção "Na Santa Casa eu boto fé II".
Os empresários, doadores do carro Ônix 0km, foram recebidos com um café da manhã oferecido no Centro de Estudos do hospital. O evento teve também o objetivo de agradecer a todos pela doação de R$ 42 mil que foram investidos na compra do veículo para a campanha, realização do 2º Concerto "Solidariedade, Saúde e Música" e um grande show já confirmado com o cantor Daniel para o dia 23 de outubro.
Na ocasião, o provedor José Pedro Venturini agradeceu a presença de todos, deu a oportunidade para que os convidados pudessem se pronunciar e anunciou o lançamento da promoção que vai sortear o carro no dia 15 de novembro de 2014.
Venturini ressaltou que na compra de um ingresso por apenas R$ 20,00 para o 2º Concerto "Solidariedade, Saúde e Música" que será no dia 11 de julho, dará ainda o direito de levar um acompanhante e trocar, na entrada do evento, o ingresso por dois bilhetes da promoção "Na Santa Casa eu boto fé II", concorrendo assim com oito números ao sorteio pela Loteria Federal.
"É uma maneira de proporcionar a população que sempre ajuda a nossa entidade, um momento de diversão e cultura com nossa Orquestra Sinfônica. Contamos com a presença de todos mais uma vez nesse belíssimo espetáculo musical", disse. Os bilhetes da rifa estão sendo vendidos à R$ 9,99 na Santa Casa e na Banca do Edu.

Redimensionar valores por Flávio Carvalho

 
Qual o valor da vida humana? Qual o valor de uma amizade? Qual o valor do casamento? E da educação? E da cultura? Qual o valor do afeto? Do carinho? Do amor?
Perdemos a noção do valor das coisas importantes da vida!
Perdemos nosso senso de valores!
Supervalorizamos as coisas erradas, e nos esquecemos do mais importante. E a maioria das vezes as coisas mais importantes são as coisas simples da vida.
Valorizamos demais o ter, e esquecemos o ser.
Nosso materialismo descontrolado, nos faz materializar sentimentos, colocando preço em tudo. E estamos cada vez mais pobres de afeto, de carinho, de sentimentos.
Estamos ficando cada vez mais frios, calculistas, racionais demais. Estamos desaprendendo a sentir, e a se emocionar. Estamos complicando demais a vida, que é simples e bela, para aqueles que saber dar o seu devido valor.
Damos maior valor à um craque de futebol do que ao professor, a educação neste país vai de mal a pior porque não a valorizamos como tem que ser.
Supervalorizamos a violência, prova disso é que a mídia somente nos mostra violência, porque nos agrada, damos audiência. Notícias boas não dão audiência, queremos ver sangue!
Estamos descontrolados, estressados, buscando vingança com as próprias mãos. E a pouco tempo cometemos a maior injustiça, linchando uma inocente. Estamos vivendo uma época perigosa! Onde impera o ódio, o fracasso, o sentimento de impotência, a desigualdade, onde poucos ganham muito, e muitos não possuem nada.
Mas tem uma coisa em que somos muito bons, competente mesmo, sabemos como ninguém RECLAMAR! Reclamamos de tudo, e de todos, reclamamos da política, dos políticos, do governo, da inflação, da violência, enfim, reclamamos de tudo, e com muita competência, mas o que estamos fazendo para mudar tal situação? O que estamos fazendo para a construção de um mundo melhor?
Em junho de 2013 tivemos um lampejo de consciência, ameaçamos fazer algo, fomos as ruas. Reivindicamos, e deu certo. Mas voltamos a inércia, hibernamos novamente. Por alguns dias pudemos ver um povo que faz! Um povo que mostrou seu descontentamento, mas agora a preocupação é a Copa do Mundo. Somos mesmo o país do futebol!
Vamos mostrar ao mundo o que temos de maravilhoso, o futebol, o samba, nossas mulheres. Vamos mostrar que somos um povo pacífico, porque o mundo já constatou que somos passivos demais. Vamos sambar, orar à Deus, invocar nossos orixás, apelar aos santos para que nossa seleção seja a campeã. Estamos unidos neste intento, estamos juntos! E se a seleção for campeã tudo vai ficar bem, findarão nossos problemas.
Eu queria ver o povo brasileiro unido, vibrando pela educação do país. Eu queria ver um povo valorizando mais a família que qualquer coisa. Eu queria ver osestádios cheios numa olimpíada de matemática. Eu queria ver um povo interessado em boas notícias. Eu queria ver um povo vibrando feliz por aqueles que estão publicando um livro, fazendo poesias, músicas. Eu queria ver um povo plantando mais árvores, preocupado com a qualidade do ar que respiramos. Eu queria ver um povo sabendo fazer bom uso da água. Eu queria ver um povo preocupado com os irmãos que ainda não foram alfabetizados. Eu queria ver um povo que não aceitasse que um irmão passasse fome.
Enfim eu queria ver um povo que soubesse dar o devido valor as coisas, ou seja, valorizando as coisas certas.
Temos que redimensionar nossos valores já!
 

Na campanha “Me leva papai”, da ACIJ, consumidor vai concorrer a uma moto

Tamar Naline Shumisk, residente na rua Ataulfo Alves, jardim Aclimação em Jales, ganhou os dois smartphones Galaxy no último sorteio da promoção "Seus Amores Valem Ouro", da Associação Comercial e Industrial de Jales.
O sorteio aconteceu no sábado, 14 de junho, na praça João Mariano de Freitas, no encerramento da promoção do Dia das Mães e Dia dos Namorados.
Os sorteios referentes ao Dia das Mães aconteceram no dia 17 de maio, quando os consumidores foram contemplados com quatro prêmios, sendo um certificado de barras de ouro no valor de R$ 5.000,00 e três vales-compras de R$ 500,00 cada.
Dia dos pais – O presidente da associação, Carlos Roberto Altimari, lembrou que as promoções tem sempre o objetivo de incentivar as vendas no comércio de Jales. Tanto que a promoção para o Dia dos Pais, denominada "Me leva Papai", também já está sendo preparada e vai sortear uma moto Suzuki Intruder 125 e o vendedor ou vendedora do cupom premiado ganhará um vale-compras no valos de R$ 100,00.

Ampliação do setor de Hemodinâmicada Santa Casa é inaugurada

A Santa Casa de Votuporanga entregou nesta terça-feira, dia 17 de junho, a obra de ampliação do setor de Hemodinâmica. A cerimônia contou com a presença do provedor da Instituição, Valmir Antônio Dornelas e reuniu diretores do Hospital, autoridades, colaboradores e imprensa. O setor é responsável por procedimentos cardíacos e vasculares e atende SUS, particular e convênios.
Dornelas apresentou durante a inauguração os números de atendimento do setor. "Desde o início do serviço já foram realizados 5.278 cateterismos cardíacos e 1.394 angioplastias coronárias. Essa ampliação vem em um momento que possibilitará ainda mais melhorias no nosso serviço, contemplando, principalmente, os pacientes do SUS, que atualmente são 67,12% dos atendidos, enquanto 11,42% são particulares e 21,46% convênios".
A Hemodinâmica tem como responsável o Dr. João Anísio Ferreira Junior, que ressaltou o quanto o serviço ainda deve crescer. "Contamos com um quadro de médicos e colaboradores, muito competentes e temos instalações confortáveis, proporcionando grandes conquistas para o Hospital".
O ex-provedor do Hospital e atual conselheiro, Luiz Fernando Góes Liévana também esteve presente e parabenizou o trabalho do setor e de Valmir Dornelas. "Com toda certeza, vocês tem feito muito por nossa Votuporanga."
A obra no setor de Hemodinâmica contempla a ampliação da área de preparo e recuperação para os pacientes, consultório médico e sala para administração. O corpo clínico é composto pelo médico cardiologista, Dr. José Guilherme Rodrigues de Paula e na especialidade de vasculares e cerebrais, atendem o Dr. Crescêncio Alberto Pereira Centola, Dr. Rafael Gomes de Almeida Garzon e Dra. Raquel Cristina Trovo Hidalgo.
O setor realiza os seguintes procedimentos: Cardíacos: Cateterismo e Implante de Stent (Angioplastia); Estudo Eletrofisiológico; Ablação para correção de arritmias. Vasculares: Arteriografia de membros e órgãos (renal, pulmonar, etc) e Angioplastias; Embolização de Miomas intrauterinos; Arteriografias e Angioplastias de Carótidas e Vertebrais; Arteriografias e Angioplastias Cerebrais e Embolizações.

Delegações que virão para os Jogos Regionais vão ficar alojadas em Urânia

O Comitê Organizador da 58ª edição do Jogos Regionais da 6ª Região Esportiva do Estado de São Paulo, que serão realizados de 2 a 11 de julho, divulgou a lista dos alojamentos das delegações e locais das competições. A cidade de Jales irá receber cerca de 7.000 pessoas entre comissão técnica, dirigentes e atletas que disputarão mais de 20 modalidades em 22 praças esportivas.
No total serão 26 alojamentos distribuídos em Jales e Urânia. "Devido à grandiosidade do evento, não temos espaço disponível para acomodar adequadamente todos os atletas com o conforto e segurança que merecem, então, buscamos acomodá-los na cidade vizinha. Aproveitamos para agradecer a parceria com o prefeito Airton Saracuza que não mediu esforços para disponibilizar os espaços para as delegações", explica o chefe de gabinete da Secretaria de Esportes, Cultura e Turismo, Reynaldo de Azevedo.
Em Urânia, as delegações serão alojadas nas escolas EE "Profº Akio Satoru", EE "José Teixeira do Amaral", EE "Profª Elide Aparecida Carlos"
Em Jales, estarão disponíveis alojamentos nas escolas: EM "Profª Elza Pirro Viana", ETEC "Dr. José Luiz Viana Coutinho" – Antiga Escola "DOC", EE "Dom Artur Horsthuis", EM "Maria Olympia B. Sobrinho", EE "Profº Carlos de Arnaldo Silva", EE "Profª Sueli Silveira Marin Batista", EM "Prof.º Alberto Gandur" – Unidade I, EM "Prof.º Alberto Gandur" – Unidade II, UAB – Universidade Aberta do Brasil - Pólo Regional de Jales, Centro Universitário de Jales – Unijales, EE "Juvenal Giraldelli", EE "Profª Onélia Faggioni Moreira", EM "Profª Jacira de Carvalho da Silva", EM "Profº Oswaldo Soler", EM "Profª Eljácia Moreira", Cooperativa Regional de Ensino de Jales – Cooperjales, Faculdade de Tecnologia de Jales – FATEC, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Jales – APAE, Alojamento do estádio Municipal "Dr. Roberto Valle Rollemberg", EM "Profª Iracema Pinheiro Cândeo", EMEI Profº João Arnaldo Avelhaneda e EMEI "Profª Gema Prandi Franco" e sede do Projeto Guri.

Sancionada lei que aprova adicional de periculosidade a mototaxistas

A presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta quarta-feira, 18 de junho, projeto que reconhece as profissões de mototaxista, motoboy, motofrete e de serviço comunitário de rua como atividades perigosas. Com o Projeto de Lei 2865/2011, os trabalhadores da categoria passam a ter direito ao adicional de insalubridade de 30% sobre o valor do salário. A cerimônia aconteceu às 17 horas, no Salão Nobre do Palácio do Planalto, em Brasília/DF.
A aprovação do Projeto de Lei no Congresso Nacional contou com o apoio do governo federal, que criou uma mesa de negociação com a categoria no início deste ano, sob a coordenação da Secretaria-Geral da Presidência e do Ministério do Trabalho e Emprego. Segundo o ministro Gilberto Carvalho, "a aprovação do adicional de insalubridade vai trazer mais qualidade de vida para a categoria, que terá mais recursos para investir no seu bem-estar e de sua família, incluindo a aquisição de equipamentos mais seguros".
A sanção do PL, de autoria do senador Marcelo Crivella, é o primeiro resultado da mesa de negociação, que continuará debatendo outros itens da pauta apresentados pelo grupo, tais como a oferta de linhas de financiamento para aquisição de motocicletas e equipamentos obrigatórios, com taxas de juros subsidiadas para o profissional que tiver o curso de 30 horas; formação de parceria entre o governo e o Centro Educacional do Motociclismo para qualificação de profissionais; realização de campanhas de orientação à criação de leis e regulamentação no âmbito dos municípios; e implantação de um programa de proteção ao motociclista.
De acordo com estimativa do Sindicato dos Mensageiros, Motociclistas, Ciclistas e Mototaxistas de São Paulo (Sindimoto/SP), a categoria abrange cerca de 2 milhões de trabalhadores em todo o País. Para Gilberto dos Santos, do Sindimoto/SP, um dos principais articuladores para a aprovação do projeto, "a profissão de motoboy tornou-se atividade de risco em todas as cidades brasileiras, principalmente nas grandes cidades. Assim, esse adicional é mais do que merecimento, é um direito".
O Projeto de Lei foi aprovado pela Câmara dos Deputados em dezembro de 2013 e pelo Senado no final de maio deste ano.

Empresas tradicionais versus empresas flexíveis Por Tony Lucas Vieira dos Santos e Grace Kelly Marques Rodrigues

Apesar da tendência natural que todas as coisas possuem de se renovarem com o passar do tempo, percebemos que, no decorrer da história da Administração, geralmente existiu uma forte relutância por parte dos administradores ao imprevisível e desconhecido. Talvez por essa razão, as teorias administrativas primordiais tinham, como objeto de estudo, essencialmente os aspectos relacionados ao ambiente fechado, ou seja: aquilo que acontece no interior da empresa e que pode ser definido como algo corriqueiro.
Por muito tempo, os teóricos da Administração não ousaram atentar para os fatores externos à organização. Tais fatores têm por essência a imprevisibilidade e o dinamismo, que, por sua vez, requerem do gestor uma grande capacidade de análise e grande poder de tomada de decisão para correlacionar esses acontecimentos externos e suas implicações para a organização como um todo.
Atualmente, muitas empresas ainda seguem modelos tradicionais de gestão, que tiveram como base o pensamento de estudiosos como Taylor e Fayol. Para Taylor, por exemplo, o ser humano possuía uma tendência natural à acomodação e, por essa razão, se fazia extremamente necessária a presença de um supervisor que fosse rígido o suficiente para garantir que as metas para o alcance da máxima eficiência produtiva fossem cumpridas. Na condição de uma forma de trabalho muito similar à praticada nas organizações militares, essa postura demasiadamente rígida geralmente causa(va) tensões e irritação nos funcionários.
Vale ressaltar que já existe uma forte tendência a readaptação das "estratégias" organizacionais voltadas para processos mais dinâmicos de gestão. A cada dia, "inovação" passa a ser a palavra-chave quando se fala de sucesso empresarial e vantagem competitiva no mercado. Um grande exemplo disso são as empresas das áreas de tecnologia e informação, que estimulam o potencial criativo dos seus colaboradores, apostando na imprevisibilidade do mercado e no ambiente informal. Vários são os exemplos de jovens empreendedores que alcançaram a liderança no mercado em virtude de suas ideias altamente inovadoras. Um exemplo é o norte-americano Mark Zuckerberg, que foi um dos fundadores do Facebook – uma rede social com milhões de usuários em todo o mundo – e que idealizou, quase por acaso, essa oportunidade de negócio ainda na faculdade junto com outros amigos.
Muitos aspectos das teorias tradicionais têm permanecido nas organizações modernas, talvez pelo medo que grande parte dos gestores demonstram de perder o poder absoluto que sempre lhes foi dado pelas teorias tradicionais.
Essa valorização demasiada dos aspectos tradicionalistas da administração parece, todavia, não contribuir para o sucesso das organizações modernas, dada a necessidade de uma postura flexível em meio a tantas mudanças na sociedade. Como afirma Chiavenato em seu livro Gerenciando Pessoas, "o mundo moderno demanda por inovação e flexibilidade, enquanto as estruturas rígidas impõem limites e restrições à mudança". A empresa que não estiver adaptada ao ambiente e que não possuir capacidade de rápido ajustamento às novas demandas estará fadada ao insucesso.
De fato, não existe uma fórmula "mágica" para o sucesso no mundo dos negócios, mas, sem dúvida, a inovação e o dinamismo são fatores essenciais para a permanência das empresas no cenário competitivo.
Tony Lucas Vieira dos Santos: Acadêmico do Curso de Administração da UFAL – Campus de Arapiraca. tonylucas10@gmail.com
Grace Kelly Marques Rodrigues: Professora do Curso de Administração da UFAL Campus de Arapiraca. gracekmr@gmail.com

Municípios da região de Jales recebem Selo Empreendedor

Quatro prefeitos da região de Jales receberam do Sebrae-SP o selo Prefeito Empreendedor 2013/14. A certificação reconhece o interesse das prefeituras em promover o empreendedorismo e o desenvolvimento regional através de políticas públicas voltadas às micro e pequenas empresas. A premiação é oferecida há cada dois anos e qualquer município pode participar através da inscrição de projetos.
Vinte e um municípios se inscreveram e 10 foram selados: Votuporanga, Jales, Fernandópolis, Santa Rita D´Oeste, Mira Estrela, Santa Fé do Sul, Aspásia, Auriflama, Riolândia e Pedranópolis. Em todo o Estado, sete prefeitos venceram na etapa estadual do prêmio e 180 projetos receberam o Selo.
A entrega do certificado para os gestores municipais selados será feita pelo gerente do Escritório Regional, Sérgio Gromik, por meio de visitas aos gabinetes. Na terça-feira, 24 de junho, o gerente estará em Jales para entregar o certificação a prfeita Nice Mistilides, logos após nas cidade de Santa Rita D´Oeste quando será receb ido pelo prefeito Walter Martins Muller, em Santa Fé do Sul em reunião com o prefeito Armando Rossafa, e em Aspásia entregando o Selo ao prefeito Josué Eduardo de Assunção .
De acordo com o gerente regional do Sebrae-SP, a região se destacou com o número de selos. "Isso representa o aumento de ações de fomento ao empreendedorismo realizadas na região", ressalta.
O Sebrae-SP realiza consultorias nas prefeituras para assessorar o preenchimento do sistema, bem como instruir sobre o regulamento do Prêmio. Por fim, após o encerramento das inscrições, os projetos são avaliados em várias etapas para que se definam os vencedores das categorias e também o melhor projeto.

Anunciados benefícios à atividade aquícola do estado de São Paulo

A piscicultura continental paulista, especialmente a tilapicultura, tem se caracterizado como atividade agropecuária de maior crescimento relativo nos últimos anos, atingindo taxas de mais de 25% ao ano. São Paulo ocupa a sexta posição na produção pesqueira do país, com 79.300 toneladas/ano – um valor aproximado de 220 milhões de dólares anuais – e é o Estado com maior consumo de pescado.
Para incentivar o desenvolvimento do setor e a produção aquícola sustentável de São Paulo, o governador Geraldo Alckmin assinou nesta quarta-feira, 18 de junho, em São José do Rio Preto, um decreto que dispensa e facilita a obtenção do licenciamento ambiental para a realização da atividade.
Na região Noroeste Paulista serão beneficiados os aquicultores e piscicultores de Rubinéia, Santa Fé do Sul, Santa Clara d’Oeste e Três Fronteiras.
O decreto também estabelece a criação dos Parques Aquícolas Estaduais nos reservatórios de Bariri, Ibitinga, Nova Avanhandava, Promissão e Três Irmãos. "Essa é uma região que já é a maior produtora de peixe do Estado, com muitas águas e com grande possibilidade de crescimento", afirmou Alckmin.
Ficam dispensadas do licenciamento ambiental junto à Cetesb, em função de seu reduzido potencial poluidor/degradador, as atividades de:
- aquicultura sem lançamento de efluentes líquidos em corpo d’ água;
- piscicultura e pesque e pague, em viveiros escavados, cuja somatória de superfície de lâmina d´água seja inferior a 5 hectares;
- piscicultura em tanques revestidos, cuja somatória de volume seja inferior a 1.000 metros cúbicos;
- carcinicultura (criação de camarão, caranguejo ou siri) em água doce realizada em viveiros escavados, cuja somatória de superfície de lâmina d´água seja inferior a 5 hectares;
- malacocultura (criação de moluscos) e algicultura (criação de algas) cuja superfície de lâmina d´água seja inferior a 2 hectares;
O licenciamento ambiental será realizado por procedimento simplificado para os empreendimentos:
- piscicultura e pesque pague, em viveiros escavados, cuja somatória de superfície de lâmina d´água seja igual ou superior a 5 hectares e inferior a 50 hectares;
- piscicultura em tanques revestidos, cuja somatória de volume seja igual ou superior a 1.000 metros cúbicos e inferior a 5.000 metros cúbicos;
- piscicultura em tanques rede ou gaiolas com volume total igual ou inferior a 1.000 metros cúbicos;
- ranicultura que ocupe área igual ou inferior a 1.200 metros quadrados;
- carcinicultura em água doce realizada em viveiros escavados cuja somatória de superfície de lâmina d´água seja igual ou superior a 5 hectares e igual ou inferior a 50 hectares;
- malacocultura cuja superfície de lâmina de água seja igual ou superior a 2 hectares e inferior a 5 hectares;
- Algicultura cuja superfície de lâmina de água seja igual ou superior a 2 hectares e inferior a 5 hectares.

Palestra sobre trabalho infantil é proferida aos beneficiários da Bolsa Família em Urânia




Na segunda-feira, 16 de junho, as 19 horas, no prédio da Secretaria Municipal do Bem Estar Social de Urânia, foi realizada uma palestra com os beneficiários do programa Bolsa Família e Renda Cidadã, quando foi abordado tema sobre o trabalho infantil.
Segundo as orientadora social Crislaine Calanca "com esse assunto polêmico que condiz com a sociedade em que vivemos, esclarecemos dúvidas sobre o programa (Jovem Aprendiz] inserido pelo país como Direitos e Deveres, Benefícios e Vídeo relacionado com a reportagem de Gloria Maria no Globo Repórter onde mostra a verdadeira realidade brasileira, no Nordeste, no interior de São Paulo e no Piauí, com declarações e depoimentos de pessoas que vivem está triste realidade". Participou também da palestra a facilitadora social Caroline C. Andrade.
Calanca explicou também que a palestra abrangeu um conteúdo sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o OIT (Organização Internacional do Trabalho). É uma visão singela em expandir novos horizontes, criando-se expectativas para nossos adolescentes com oportunidades de estudo, lazer, saúde, educação, cultura, alimentação, profissionalização, dignidade e liberdade", enfatizou.
Assim, compartilhando o Projeto idealizado pela empresa estatal "Correios" que aderem jovens entre 14 a 20 anos, com atalho no endereço eletrônico e como se inscrever neste Programa. Existiu também a interação sobre o Projeto Petrobras e seus benefícios.
"Ficamos com a satisfação de dever cumprido, perante esses beneficiários, assim realizamos a "expansão de que quando temos um sonho, podemos realizar basta acreditar e esforçarmos para podermos mudar a nossa realidade, vivenciadas no presente momento".
A palestra foi realizada com sucesso de conhecimentos e de crença em um futuro melhor!


O mundo da Copa, por D. Demétrio Valentini

 
Enquanto a bola continua rolando, a cabeça vai fervendo. Sobretudo conferindo a diversidade de países representados nesta competição esportiva. A copa do mundo faz pensar no mundo da copa.
Não há dúvidas que o evento é muito significativo. Mas ele não se furta a questionamentos, que certamente terão o seu espaço maior depois que a copa terminar.
Emergem, sobretudo, questões que interpelam o país que sedia a copa do mundo. Elas requerem tempo para serem bem assimiladas. Para o Brasil, a copa vai continuar, seja qual for seu resultado esportivo.
Um evento com estas dimensões tem, em primeiro lugar, uma dimensão universal. Não por nada, ele se identifica em relação com o mundo. É uma "copa do mundo".
Neste sentido, uma primeira constatação se refere à representatividade dos países que se classificaram para esta competição. Pois não devemos esquecer que este momento final é precedido das eliminatórias, que levam este nome pesado e negativo. Poderiam ser chamadas de "classificatórias".
Pois bem, neste sentido, a copa do mundo ainda não é bem de todo o mundo. Muitos países acabaram sendo eliminados no período preparatório.
Ressalvado este fato, nota-se que ainda existe um desequilíbrio estrutural de representatividade, que deveria ser corrigido. Salta aos olhos, por exemplo, a desproporção entre a Europa, que conta com treze participantes, e a Ásia, que conta só com três: Japão, Coréia do Sul e Irã!
Mas o olhar geográfico ainda é superficial. O verdadeiro desafio que a copa do mundo apresenta, não é explicitado pela competição. Por trás dos vistosos uniformes, se escondem pesadas realidades. Ficam ocultas, confinadas dentro de cada país. Deveriam ser postas à mesa, para serem assumidas solidariamente, como parte de um mesmo mundo que interessa a todos.
O esporte aponta ainda com muita timidez para estas situações. Elas contam, sobretudo, com uma cumplicidade difusa de governantes e de governados. O mundo ainda não é assumido solidariamente por todos.
As estatísticas garantem que existem perto de um bilhão de famintos, que poderiam ser alimentados com as sobras descartadas nas mesas dos que gozam de fartura. Em alguns países, sobretudo da África, a fome dizima milhões de pessoas, sobretudo crianças. Não há crise de alimentos. Há falta de solidariedade. Os estoques existentes seriam suficientes para garantir alimentação para toda a humanidade.
Mas existe uma outra realidade intrigante, que não é colocada às claras. Em entrevista ao jornalista espanhol Henrique Cymerman, o Papa Francisco levantou uma questão muito séria, e que não está sendo devidamente enfrentada.
Trata-se de assassinatos por motivos religiosos, praticados por fundamentalistas de diversas facções, existentes em alguns países da África e da Ásia. O Papa chamou a atenção para as estatísticas, que trazem uma comparação histórica muito provocativa. O número de cristãos mortos em nosso tempo por extremistas muçulmanos já supera o número de "mártires" dos primeiros séculos, sob a perseguição do império romano!
É certamente salutar vivermos momentos de congraçamento esportivo, que veste ao menos as aparências da fraternidade universal. Mas é urgente que esta fraternidade se torne efetiva, pela superação da violência, pela erradicação do ódio, e pela supressão das injustiças.
Então o esporte se tornará uma escola de convivência fraterna entre povos e nações. E a Copa será mesmo de todo o mundo!

Orçamento da União para 2015: emendas parlamentares estão bloqueadas por impedimento técnico

Com um percentual corresponde a R$ 1,65 bilhão de um total de R$ 6,462 bilhões previstos para as emendas individuais ao Orçamento, mais de 25% do valor das emendas parlamentares foi declarado com impedimento técnico pelos técnicos do governo federal e pode deixar de se transformar em obras sugeridas por deputados e senadores. O governo enviou a Mensagem 7/14, com a relação de emendas com recursos bloqueados e a justificativa do bloqueio.
Este valor total é bem inferior aos R$ 8,6 bilhões utilizados pelos parlamentares como referência para apresentar emendas a então proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA – Lei 12.952/13) para 2014.Os beneficiários das emendas, geralmente prefeituras, precisam acertar as pendências para celebrarem os convênios com o executivo.
Para o presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), deputado Devanir Ribeiro (PT-SP), as emendas emperram por dificuldades nas prefeituras. "Muitos dos nossos prefeitos, de quase 6.000 municípios, não têm condições técnicas e não têm funcionários com capacidade técnica para apresentarem as emendas em tempo hábil. Cabe ressaltar que muitos prefeitos não se mexeram depois do anuncio da destinação dos recursos feito pelos parlamentares no Orçamento Geral da União de 2014", disse.
Contra o tempo – Um motivo da pressa para deputados e senadores é a execução de emendas antes das eleições de outubro. A legislação eleitoral impede que as emendas sejam executadas até três meses antes do primeiro turno.
Bloqueio – Os recursos de emendas com impedimentos técnicos estão bloqueados no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi). Caso as irregularidades não sejam sanadas, o dinheiro deve ficar paralisado até 20 de novembro. Nesse caso, a destinação do recursos poderão ser alteradas e irem para outras obras à escolha do Executivo, conforme regra estabelecida na LDO 2014.
Regras de impedimento – Pela Portaria Interministerial 40/14, publicada no início de fevereiro, a emenda terá impedimento de ordem técnica para ser executada se: - o beneficiário e o valor da emenda não forem indicados; - o plano de trabalho e as complementações não forem apresentados até 21 de março; - o plano de trabalho for rejeitado; - o proponente desistir da proposta; - o objeto for incompatível com a ação orçamentária, o programa do órgão ou a entidade executora; - o valor proposto seja incompatível com o cronograma de execução do projeto; e caso haja outras razões de ordem técnica, com justificativa.
Todas as informações sobre a avaliação das emendas e possíveis impedimentos serão incluídas no Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse (Siconv), usado para controlar a destinação das emendas.

Convocação – O presidente da CMO, deputado Devanir Ribeiro, convocou a próxima reunião da Comissão para o dia 1 de julho, terça-feira, às 14:30h.

Deputado Itamar Borges tem vaga garantida para concorrer à reeleição

No sábado, 14 de junho, o PMDB realizou sua convenção estadual, que definiu o ex-presidente da FIESP, Paulo Skaf, como candidato ao Governo do Estado, e oficializou a candidatura à reeleição do deputado estadual Itamar Borges.
Aproximadamente oito mil pessoas participaram do evento, que foi a maior convenção do partido nos últimos 20 anos, e reafirmou a força e o crescimento do PMDB em São Paulo.
Em seu discurso, o deputado Itamar Borges lembrou seus 28 anos como filiado do partido, exercendo mandatos de vereador e três vezes prefeito de Santa Fé, e atualmente deputado estadual.
"Estou no PMDB desde os 18 anos, foi meu único partido. É uma honra ser novamente candidato a deputado estadual, e participar deste momento tão importante para o partido", afirmou.
Paulo Skaf – Itamar também ressaltou a competência de Paulo Skaf, e sua capacidade para ser Governador. "Um administrador competente e com todas as qualidades que nosso estado precisa", finalizou o parlamentar.
A chapa apresentada na convenção contou com uma expressiva votação, e foi aprovada por mais de 99% dos delegados, com um total de 596 votos a favor e três brancos.

FOLHAGERAL, da redação

 
Acabando
a Copa do Mundo, começa para valer a campanha eleitoral, quando o eleitor vai analisar os candidatos a presidente, governador, senador, deputados federal e estadual para sufragar seu voto consciente e responsável nos nomes de sua escolha.
Portanto,
o eleitor deve escolher candidato preferencialmente que tenh trabalhado por Jales e pelos municípios da região. Não aqueles candidatos que só aparecem nesse período e que faz de conta que colabora com a região, em busca de votos e depois "àquele abraço". Mas infelizmente o eleitor ainda não se conscientizou desse fato.
Fala-se
que não os 48,16% dos eleitores que elegeram a prefeita Nice em 2012 estão descontentes com a administração mas que pelo menos 40% estão decepcionados e frustrados com a maneira como a cidade vem sendo administrada. É uma pena, pois esperava-se da prefeita Nice mudanças, não só administrativas, mas políticas no município e que ela seria a esperança de uma renovação total.
Infelizmente
a alcaide ainda não acordou para o fato de que ela foi eleita para administrar Jales para o povo e não o povo ser por ela administrado. Talvez o cidadão Lauro Gonçalves Leite de Figueiredo, o popular Matogrosso, tenha razão. Deus unge o seu preferido (a) para servir ao povo com humildade e respeito e não servir-se do povo para os seus objetivos.
O conselheiro
Antônio Roque Citadini, do TCE-SP, acompanhando as manifestações favoráveis de Assessoria Técnica Jurídica/ATJ e sua Chefia, julgou regular, a prestação de contas da Associação dos Deficientes Físicos da Região de Jales - ADERJ, no valor de R$ 408.766,52, referente ao exercício de 2009 (Processo: TC - 673/011/10), e por consequência, quito os responsáveis, na forma do artigo 34, da referida Lei, liberando-os para novos benefícios.
Maio
registrou 171.325 tentativas de fraude conhecida como roubo de identidade, em que dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios sob falsidade ideológica ou mesmo obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude – Consumidor. Isso representa uma tentativa de fraude a cada 15,6 segundos no país. Em relação a abril de 2014, houve alta de 9,4%. Já na comparação do acumulado do ano (janeiro a maio de 2014 contra o mesmo período de 2013), o indicador registrou queda de 1,8%. Em relação a maio de 2013, houve queda de 2,9%.
Telefonia
respondeu por 64.329 registros, totalizando 37,5% do total de tentativas de fraude realizadas em maio de 2014, queda em relação aos 37,9% registrados pelo setor no mesmo mês de 2013. Já o setor de serviços – que inclui construtoras, imobiliárias, seguradoras e serviços em geral (salões de beleza, pacotes turísticos etc.) – teve 54.823 registros, equivalente a 32,0% do total. No mesmo período no ano passado, este era o setor respondeu por 33,0% das ocorrências.
O setor
bancário é o terceiro do ranking de registros em maio de 2014, com 34.632 tentativas, 20,2% do total. No mesmo período de 2013, o setor respondeu por 19,9% dos casos.
O segmento
varejo teve 14.364 mil tentativas de fraude, registrando 8,4% das investidas contra o consumidor em maio de 2014, alta em relação aos 7,6% observados em maio de 2013. O ranking de tentativas de fraude de maio de 2014 é composto ainda por demais segmentos (1,9%).
Pouca gente
acredita que Jales não receberá os Jogos Regionais no mês que vem. Na opinião geral, um possível cancelamento do evento, se houver, será mais por questões políticas que propriamente por falta de estrutura nas praças esportivas, trará enormes prejuízos para a imagem da cidade e o comércio em geral, e não propriamente à prefeita Nice como querem fazer crer os adversários da alcaide.
É preciso
neste momento se ter o bom senso, uma vez que as praças esportivas estão abandonadas há muito tempo. Os anteriores não se preocuparam também quando da realização dos Jogos Regionais em 2011, quando não se ouviu e tampouco tentaram "melar" aqueles Jogos.
Apesar
da prefeita Nice estar em baixa, e coloque baixa nisso perante a opinião pública, o povo sabe que tudo isso aí não passa dejogada política. É lamentável que estejam faltando com o respeito à cidade e ao seu povo.

Males e remédios, por Chico Xavier

Inconformação diante do sofrimento?
Olhe em derredor e reconhecerá legiões de pessoas que sofrem muito mais, sem as suas possibilidades de reconforto.
Desentendimento em família?
Oriente as crianças de casa e respeite os adultos, deixando a eles a faculdade de se decidirem, quanto às próprias realizações, qual acontece no mundo íntimo de cada um de nós.
Algum erro cometido?
Reconsidere a própria atitude e não se constranja em aceitar as suas deficiências, de modo a corrigi-las.
Erros alheios?
Observando-se quão difícil aprender sem errar, saibamos desculpar os desacertos dos outros, tanto quanto esperamos tolerância para os nossos.
Entes queridos em falha?
Deus que nos criou a todos saberá conduzi-los sem que tenhamos a obrigação de arrasar-nos ao vê-los adquirindo as experiências da vida, pela quais também nós temos pago ou pagaremos o preço que nos compete.
Provação?
Uma visita ao hospital pode dar a você a ficha de suas vantagens em relação aos outros.
Problemas?
Não se sabe de criatura alguma que evolua ou se aperfeiçoe, sem eles, incluindo aquelas que se supõem tranqüilas por estarem fugindo provisoriamente de trabalhar.
Angústia?
Ao que se conhece, todo tratamento para a supressão da ansiedade está baseado ou complementado pelo serviço em favor de alguma causa nobre ou em auxílio de alguém.
Censura?
Um minuto de auto-análise nos fará sentir que não estamos muito certos, quanto à nossa própria resistência, se acaso estivéssemos no lugar daqueles que jazem caídos em desapreço.
Desilusões e fracassos no relacionamento afetivo?
Experimente Jesus.

Deserto, seca, poluição... por Paiva Netto

 
No Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca, 17/6, vale ressaltar recentes e alarmantes estatísticas. Uma delas vem da Organização Mundial da Saúde (OMS). "Quase nove em cada dez habitantes das cidades do mundo estão sujeitos a níveis de poluição acima do aceitável segundo os padrões da OMS", destacou a "Agência Brasil". Depois, conforme noticiou a "Deutsche Welle", uma pesquisa do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica diz que os reservatórios de água no país, considerados críticos pela Agência Nacional de Águas (ANA), perderam em média 80% de sua cobertura florestal.
Ora, os danosos impactos desse verdadeiro "arboricídio" estão aí. O ar, o solo e a água diariamente escasseiam em qualidade, fertilidade e abundância.

Cuidado, estamos respirando a morte
Há quase 14 anos, em 1º de julho de 2000, a revista "Manchete" publicou um artigo meu que parece até que foi escrito hoje:
Atualmente, em vastas regiões da Terra, o simples ato de respirar corresponde à abreviação da vida. Sofrimentos de origem pulmonar e alérgica crescem em progressão geométrica. Hospitais e consultórios de especialistas vivem lotados com as vítimas das mais diferentes impurezas.
Abeirar-se do escapamento de um veículo é suicídio, tal a adulteração de combustível vigente por aí. Isso sem citar os motores desregulados...
Quando você se aproxima, por estrada, via aérea ou marítima, de grandes centros populacionais do mundo, logo avista paisagem sitiada por oceano de gases nocivos.
Crianças e idosos moram lá... Merecem respeito.
No entanto, de maneira implacável, sua saúde vai sendo minada. A começar pela psíquica, porquanto as mentes humanas vêm padecendo toda espécie de pressões. Por isso, pouco adiantará cercar-se de muros cada vez mais altos, se de antemão a ameaça estiver dentro de casa, atingindo o corpo e a psicologia do ser.
Em cidades praieiras, a despeito do mar, o envenenamento atmosférico avança, sem referência à contaminação das águas e das areias... O que surpreende é constituírem, muitas delas, metrópoles altamente politizadas, e só de algum tempo para cá seus habitantes na verdade despertarem para tão terrível risco.
Despoluir qualquer área urbana ou rural deveria fazer parte do programa corajoso do político que realmente a amasse. Não se pode esperar que isso apenas ocorra quando se torna assunto lucrativo. Ora, nada mais proveitoso do que cuidar do cidadão, o Capital de Deus.
As questões são múltiplas, mas esta é gravíssima: estamos respirando a morte. Encontramo-nos diante de um tipo de progresso que, ao mesmo tempo, espalha ruína. A nossa própria.
Comprova-se a precisão urgente de ampliar em largo espectro a consciência ecológica do povo, antes que a queda de sua qualidade de vida seja irreversível. Este tem sido o desafio enfrentado por vários idealistas pragmáticos. Entretanto, por vezes, a ganância revela-se maior que a razão. O descuido no preparo de certas comunidades, para que não esterilizem o solo, mostra-se superior ao instinto de sobrevivência. (...)
A infinidade de poluições que vêm prejudicando a vida de cada um deriva da falência moral que, de uma forma ou de outra, inferniza a todos. Viver no presente momento é administrar o perigo. Mas ainda há tempo de acolhermos a asserção de Antoine de Saint-Exupéry (1900-1944): "É preciso construir estradas entre os homens". Realmente, porque cada vez menos nos estamos encontrando nos caminhos da existência como irmãos. Longe da Fraternidade, não desfrutaremos a Paz.José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com

Sem sintonia, por Reginaldo Villazón

Passado um ano inteiro, os ecos das manifestações populares de junho de 2013 ainda estão no ar. Mas a Copa do Mundo, duramente criticada naquelas manifestações, está se realizando de acordo com os planos da FIFA e do governo brasileiro. Claro, com alguns problemas: vaias à presidente Dilma Rousseff no jogo de abertura, presença discreta do presidente da FIFA em alguns jogos, uso de 12 estádios novos superfaturados, muitos agentes de segurança dentro dos estádios e tropas de choque nas ruas.

Apesar da desaprovação de 40% e indiferença de 10% da população, quem apostou que a Copa do Mundo iria acontecer acertou. E quem apostou que haveria manifestações durante o evento também acertou. Quem errou? Errou quem acreditou que as manifestações populares – que reivindicavam melhoramentos na mobilidade urbana, segurança, educação e saúde, e combate à corrupção – perderam sua força e cederam lugar às ações violentas dos baderneiros contra empresas privadas, benfeitorias públicas e veículos coletivos.

De verdade, o país mudou. O país não é o mesmo, depois das manifestações populares de junho de 2013. Naquela ocasião, o movimento dos estudantes em favor do "passe livre" nos transportes públicos em algumas capitais ampliou suas fileiras e suas reivindicações. Denunciou o mau uso político e econômico da Copa do Mundo e expandiu suas passeatas para centenas de cidades. Embora os políticos e governantes não tenham tomado atitudes práticas a respeito, o conteúdo das reivindicações está vivo na consciência da população.

As vaias à presidente Dilma Rousseff dentro da Arena Corinthians e os 21 protestos de rua registrados pela mídia na primeira semana da Copa são provas de que hoje é real a falta de sintonia entre o sistema político-administrativo do país e o povo. Não aconteceu uma ruptura entre o povo e a presidente, nem entre o povo e o Partido dos Trabalhadores (PT). Simplesmente, o sistema político-administrativo não consegue responder às demandas sociais, independentemente das diferentes agremiações partidárias e pessoas públicas.

Numa cerimônia de troca de ministros, em março deste ano, em que atendeu pedidos do PMDB e do PDT, a presidente Dilma declarou que a mudança tinha o sentido de coalizão para permitir a governabilidade. Ora, se governabilidade deve ser entendida como a capacidade de identificar necessidades e anseios sociais para transformá-los em políticas públicas efetivas, qual o valor dessas uniões partidárias desprovidas de um programa de trabalho vinculado aos movimentos legítimos da sociedade democrática?

O Brasil tem muitos problemas a enfrentar, começando por reformas na política, na administração pública e na arrecadação de impostos. As questões relativas ao meio ambiente são cruciais para a vida nas cidades: arborização, obtenção e uso de água encanada e energia elétrica, reciclagem do lixo, controle da poluição. No campo: estrutura agrária, biodiversidade natural e agricultura sustentável. O povo brasileiro tem, sim, o poder de mudar a política e mudar o país. Seu poder está na força que começa dentro dele, na sua consciência.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

4º Batalhão de Polícia Ambiental realiza Operação Aceiro Legal em 73 municípios da região noroeste



Não há dúvida de que a utilização do fogo como método despalhador da cana-de-açúcar para facilitação de sua colheita é atividade de risco para o meio ambiente, tanto que as normas que regulam o assunto impõem uma série de preocupações quanto ao seu uso.
Dessa forma, o 4º Batalhão de Polícia Ambiental, através de suas Companhias operacionais, elencou uma série de canaviais a serem vistoriados, de modo a cobrir o máximo de sua área, possibilitando a constatação in loco das boas práticas agrícolas, bem como das eventuais não conformidades, que servem por potencializar os riscos de incêndios não programados.
As informações produzidas no decorrer da operação "Aceiro Legal" serão registradas por meio dos Termos de Vistoria Ambiental e socializadas com o setor sucroenergético por meio de mensagem eletrônica, com fotografia indicando a coordenada geográfica de cada ponto vistoriado, buscando sua adequação e aumentando os níveis de prevenção.
Nos locais pré-determinados as equipes de Policiamento Ambiental, observaram e registraram os seguintes itens:
Ø proximidade com áreas urbanas;Ø distâncias mínimas de áreas cobertas por vegetação nativa, maciço ou árvore isolada, tendo como ponto de partida a copa das árvores (três metros);
Ø Áreas de Preservação Permanente e Reserva legal (seis metros);
Ø linhas de transmissão de energia e telefonia (três metros);
Ø cercas limitadoras de acesso às propriedades;
Ø torres de observação;
Ø equipes de vigilância;
Ø aceiros nas margens de estradas e vicinais,
Ø os aceiros devem estar limpos, sem a presença de vegetação rasteira.
O Decr. Estadual nº 47700/03, regulamenta a Lei Est. nº 11.241, de 19 de setembro de 2002, que dispõe sobre a eliminação gradativa da queima da palha da cana-de-açúcar, prevê aceiros de três e seis metros, bem como, dispõe no Artigo 6° - A largura dos aceiros deverá ser ampliada, quando as condições ambientais, incluídas as climáticas, e as condições topográficas exigirem tal ampliação, mediante laudo da área técnica.
Os critérios acima descritos são fundamentais durante a fiscalização de áreas rurais onde o fogo foi ateado não por conta da atividade canavieira, mas sim por motivos alheios à vontade do responsável pelo espaço acometido pelo fogo (acidental ou criminoso); nestes casos, a análise da responsabilidade administrativa deve considerar os tratos culturais dispensados à área vitimada, que servem por afastar ou não o risco inerente à atividade.
Ao todo, foram fiscalizadas cerca de 230 propriedades.
Denúncias de crimes ambientais pelo telefone 0800113560.


DOUGLAS VIEIRA MACHADO
Tenente Coronel PM Comandante

Gabi Cardoso tirou a roupa para o site brasileiro no primeiro ensaio nu da carreira



O novo ensaio do site Bella da Semana (www.belladasemana.com.br) é uma goleada! Foi ao ar nesta quarta-feira, 18 de junho, as fotos da atriz Gabi Cardoso em um ensaio especial para a Copa do Mundo do Brasil.


Prestes a completar 25 anos, a loira de Porto Alegre (RS) chega com força para mostrar quem é que bate um bolão de verdade. Gabi adora provocar os homens no Teste de Fidelidade, da RedeTV!, e agora está no Bella da Semana para provar o quanto é difícil resistir à tentação.

 Neste ensaio especial, o site uniu duas paixões nacionais: mulher gostosa e futebol. As fotos são de Walmor de Oliveira.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

SINDICALISMO X ASSISTENCIALISMO: O QUE ACONTECEU COM O MOVIMENTO?

Por Fabiano Santana dos Santos

Luta por melhores condições de trabalho, queda de braço com os patrões visando a reajustes salariais, mobilização de massas em prol de objetivos comuns para os trabalhadores, fechamento de fábricas e paralisação da produção. Todas essas são posturas facilmente associadas a uma entidade criada no século XVIII e que persiste até hoje: o sindicato, cuja postura, outrora combativa e atuante, vem mudando ao longo dos anos.
A década de 1980 marcou dois momentos distintos para o movimento sindical no Brasil – o seu ressurgimento e fortalecimento pós-ditadura e o seu enfraquecimento, decorrente, dentre outros fatores, do aumento significativo do número de sindicatos, resultante, por sua vez, das reformulações propostas pela Constituição de 1988 e das novas reformulações no mundo do trabalho. Assim, na tentativa de manter a sua base e adaptar-se às novas relações de trabalho impostas pelo mercado, o sindicato redefine suas estratégias de ação e passa a atuar como um fornecedor de benefícios para seus membros.
Dessa forma, a nova postura sindical de adequar-se aos ditamos do capital como estratégia de sobrevivência política enfraqueceu ainda vez mais o movimento, tornando-o muitas vezes assistencialista e diminuindo-lhe o poder combativo. O seu caráter utilitarista transformou-o em um prestador de serviços para seus associados, gerando uma relação de custo-benefício, alterando significativamente seu caráter.
O aumento crescente do número de sindicatos nas últimas duas décadas fez surgir também uma concorrência entre as entidades. Visando à taxa compulsória – muitas vezes a única fonte de recursos do sindicato –, diversas organizações criam mecanismos para atrair novos filiados e até recorrem à justiça em prol da representatividade legítima de determinada classe.
Atualmente não é muito incomum duas entidades sindicais representarem o mesmo grupo de trabalhadores e brigarem por sua exclusividade. Por exemplo, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio, Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (SIEMACO) e o Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão de Obra, Trabalho Temporário, Leitura de Medidores e Entrega de Avisos do Estado de São Paulo (SINDEEPRES) disputaram na justiça o direito de representar os serviços terceirizáveis nesse estado. Após recursos, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu dar ganho ao SIEMACO por entender que a entidade não extrapolou a abrangência de seu segmento.
Outra batalha que vem sendo travada de forma acintosa é a disputa das centrais sindicais pela filiação de sindicatos. Com a constante ameaça de perder o benefício, as centrais registradas no Ministério de Trabalho têm gasto cada vez mais tempo e recursos em busca de novos parceiros e na manutenção dos atuais. A Força Sindical e a Central Única dos Trabalhadores (CUT), as duas maiores centrais sindicais do país, apostam na recuperação do emprego e nas reposições salariais conquistadas nas últimas greves para conquistar sindicatos que antes pertenciam a entidade rivais.
Observamos, com o exposto, que o sindicato, outrora combativo e atuante, dá lugar a uma organização fortemente burocratizada, que passa boa parte do tempo buscando novos sócios. Assim, a luta muda de foco. Anteriormente, as brigas eram por reposições salariais, benefícios trabalhistas e injustiças sociais. Agora, disputam-se recursos financeiros, filiados e parceiros estratégicos. Ou seja: clientes!

Fabiano Santana dos Santos: Administrador e Professor da UFAL – Campus Arapiraca/AL. e-mail: fsantana@arapiraca.ufal.br

Doações para o Brechó do Bem já podem ser feitas

Renda da edição será revertida para o Fraldário, possibilitando a compra da matéria prima utilizada na confecção de fraldas

O tradicional Brechó do Bem da Santa Casa de Votuporanga já tem data marcada, nos dias 15 e 16 de julho, mas para que seja realizado é necessária a ajuda de colaboradores e da comunidade. Dessa forma, o Hospital já está recebendo as doações de roupas, acessórios e calçados em bom estado para uso, tanto masculinos, como femininos e infantis, para que sejam comercializados na data do Brechó.
 A renda da terceira edição será revertida para o Fraldário, possibilitando a compra da matéria prima utilizada na confecção de fraldas. As doações deverão ser entregues na guarita do Hospital, localizada na rua Osvaldo Padovez. “A confecção das fraldas pelas voluntárias do fraldário é destinada ao paciente que está internado no nosso Hospital e não tem condições para aquisição das mesmas”, destaca a psicóloga e coordenadora do Grupo de Trabalho de Humanização, Patrícia Angeloni.
 O provedor da Santa Casa, Valmir Antônio Dornelas, ressalta que o Hospital conta mais uma vez com o apoio da população. “Agradecemos a ajuda que recebemos dia após dia da comunidade de Votuporanga e região e contamos com esse auxilio e já antecipamos agradecimentos diante da força de vontade de todos os envolvidos.”
 O Brechó é uma realização do Grupo de Trabalho de Humanização e voluntários e será no pátio da Ortopedia, vale ressaltar que os produtos doados devem estar em boas condições.