Páginas

sábado, 18 de janeiro de 2014

No ano passado a administração municipal

teve a grande oportunidade em mostrar à população o por que veio. O município recebeu quase R$ 8 milhões em IPVA que poderiam ter sido investidos em recapeamento asfáltico para aos poucos colocar fim à buraqueira– flagelo dos donos de veículos – nas vias públicas.
Neste ano
o valor do IPVA a ser repassado pelo Governo do Estado ao município deve manter o mesmo patamar ou um pouco mais. Espera-se, apesar de não haver uma função específica para o investimento desse tributo, que a prefeita Nice use-o para pavimentação asfáltica das vias públicas e tire a cidade do buraco. Aliás, carro, ipva, rua, buraco está tudo conjugado.
Dentro em breve,
 
o visitante e mesmo o jalesensenão vai poder andar pela calçada ecológica construída pela ex-administração petista no trecho da avenida Francisco Jales entre a rua 6 e a av João Amadeu. Os tijolinhos ecológicos estão se soltando, quebrando e com buracos existentes que quebram os saltos dos sapatos das senhoras. Foram uns "pés de galinhas" – tipo de grama – que aparecem pela calçada. A Prefeitura precisa agilizar uma reforma naquela calçada, porque está horrorosa

E o cofre?

Quando é que vão abrir o cofre encontrado alu na antiga sede da Fazenda Jalles no bairro Santo Expedito, para se saber o que tem dentro.
A Primeira
 
Câmara do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, em sessão de 1º de outubro de 2013,julgou regular a prestação de contas dos recursos repassados pela Prefeitura Municipal de Jales à Associação dos Deficientes Físicos da Região de Jales – ADERJ, no exercício de 2010, no valor R$ 106.044,33 , com a respectiva quitação do responsável, e irregulares as quantias repassadas a título de taxa administrativa, condenando a entidade a devolver a importância de R$ 10.600, 31, devidamente atualizada, de acordo com a variação do índice IPC-FIPE até a data do efetivo recolhimento. Despacho publicado nesta quarta-feira, 15 de janeiro e aguardando o prazo.

O TCE recomenda
 
à Prefeitura de Jales que promova rigorosa adequação dos repasses efetuados ao terceiro setor, aos princípios constitucionais e às normas legais vigentes, sob pena de as prestações de contas de novos repasses ficarem sujeitas ao julgamento de irregularidade, com determinação de restituição ao erário dos valores transferidos e imposição de multa aos responsáveis.

A operação
"Tapa Buraco" que está sendo promvodo pela prefeitura é por poucos dias caso venha chuva intermitente. Não limpam os buracos, jogam o piche frio e pronto. Nem o rolo compressor viram passar sobre o piche jogado no buraco.Fica por conta dos veículos.
Felizes estão
os empresários no Distrito Industrual III. O governador Geraldo Alckmin autorizou a liberação de R$ 790 mil para pavimentação da marginal da rodovia Euclides da Cunha numa extensão de dois mil metros. Aliás, essa reivindicação não de ontem, é de mais tempo.
No Inquérito Civil
instaurado pelo Ministério Público do Estado, para apurar a transparência da relização da Facip pela iniciativa privada, o promotor de justiça Cleiton Luis da Silva cita as leis 2.695 de 13 de novembro 2002 e a 2.697 que alterou a anterior onde aponta a necessidade de licitação (Tomada de Preços), para a realização da festa por terceiros.
Para o pessoal
do botequim da vila, ou a assessoria da prefeita Nice desconhecia a Lei e foi orientada a baixar o decreto, ou quiseram simplesmente mostrar poder.
As redes
sociais, blogs, sites e o escambau, estão sendo monitorados 24 horas por pessoas. Exemplo disso foi este escrevinhador que ao compartilhar uma nota de um vereador Luiz Fernando Rosalino (PT) no Facebook, menos de 30 segundos depois, uma mensagem reprovando o ato estava no seu MSM. Estão se esquecendo o direito individual do cidadão.
Limpeza
de terrenos vagos pela cidade, cuja limpeza a Prefeituqa esta fazendo. "Então notificamos os proprietários que tiveram tempo hábil para realizar a limpeza e, como não efetuaram, a Prefeitura tomou as providências e vai cobrar pelo serviço efetuado, já que tivemos custos para isso",

UTI da Santa Casa ganha 16 novas camas

A Unidade de Terapia Intensiva – UTI da Santa Casa de Fernandópolis ganhou 16 novas camas hospitalares tipo fawler mecânica.

Os equipamentos chegaram ao hospital na tarde de quarta-feira, dia 15, e já foram instaladas para uso dos pacientes. Cada cama custou R$ 3 mil e o dinheiro foi de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Maluf (PP).

Os equipamentos novos e modernos foram adquiridos na cor branca e verde, mantendo a identidade visual da Santa Casa. A logomarca do hospital também consta nas novas camas.

Projeto inclui guardas municipais no Sistema Nacional de Trânsito

 
A Câmara analisa o Projeto de Lei 5805/13, do deputado Lincoln Portela (PR-MG), que inclui as guardas municipais no Sistema Nacional de Trânsito. O projeto altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), que hoje relaciona como órgãos do sistema, por exemplo, a Polícia Rodoviária Federal e as polícias militares dos estados e do Distrito Federal.
De acordo com o texto, competirá às guardas municipais executar a fiscalização de trânsito, autuar e aplicar as medidas administrativas cabíveis, por infrações de circulação, estacionamento e parada previstas no Código de Trânsito. As atribuições também incluem fiscalizar, autuar e aplicar as penalidades e medidas administrativas cabíveis relativas a infrações por excesso de peso, dimensões e lotação dos veículos.
"Como agentes do poder de polícia municipal, as guardas municipais estariam aptas, se direcionadas para tanto, a fazer cumprir a legislação e as normas de trânsito no âmbito municipal", defende Portela.
Para o parlamentar, a inclusão das guardas municipais no Sistema Nacional de Trânsito também poderá promover a qualificação desses agentes nas questões de segurança e educação de trânsito.
Tramitação – De caráter conclusivo, a proposta será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Co informações da Agência Câmara Notícias
 

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Presidente do TSE acredita em “evolução da decisão” que restringe atuação do MP e da PF sobre crimes eleitorais

 
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio (fo), declarou acreditar na "evolução da decisão" tomada pelo Plenário do TSE, que restringe a abertura de investigações à iniciativa de um juiz eleitoral, em detrimento da atuação da Polícia Federal, de ofício, ou por provocação do Ministério Público na apuração de crimes eleitorais. A norma faz parte da Resolução nº 23.396/2013, que regulamenta a investigação de delitos na campanha e nas eleições de 2014. Segundo o presidente, a decisão conflita com o Código de Processo Penal e, portanto, não pode prevalecer. A nova regra está sendo contestada pelo Ministério Público.

"Eu acredito no direito posto. A atuação do TSE, editando resoluções, não é a atuação como legislador, mas como órgão que regulamenta o direito posto pelo Congresso Nacional. No caso concreto, o Código de Processo Penal prevê que o inquérito pode ser instaurado de ofício, pela Polícia Federal, por requerimento de órgão judiciário, ou pelo Ministério Público", destaca o presidente do TSE.

O ministro Marco Aurélio diz acreditar "na sensibilidade do relator e do colegiado quanto ao acolhimento do pedido de reconsideração, feito pelo Ministério Público, evitando-se um desgaste maior, considerada a possível ação por inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal".

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Mulher que saiu de casa para viver na rua reencontra mãe após 30 anos

 
Do G1 Rio Preto e Araçatuba
 
Uma moradora de Jales, na região de São José do Rio Preto, viajou quase 600 quilômetros para realizar um sonho: reencontrar a mãe, que não via há quase 30 anos.

A história de Lucrécia de Mello parece ter saído de um livro. Ela morava em Sorocaba (SP) quando foi abandonada pela mãe ainda bebê e passou a ser criada pela avó. "Ela me castigava muito, ficava dias sem comer. Banho era só quando chovia, porque ela não me dava banho", lembra.

Aos sete anos, Lucrécia foi adotada por um casal que se mudou para Bertioga, litoral do Estado. Com a nova família teve mais problemas. Apesar de gostar do pai adotivo, não se entendia com a mãe, que era muito autoritária. As constantes brigas fizeram com que Lucrécia saísse de casa para morar nas ruas, onde conheceu o crack. "Me vi morando numa favela, sem roupa, sem calçado, parecendo um zumbi."

Depois de quatro anos, ela conseguiu se livrar do vício com a ajuda de uma família que conheceu nas ruas. Com a morte dos pais adotivos veio a vontade de conhecer melhor o passado. Mas para isso ela dependia da Justiça. Foi preciso solicitar o desarquivamento do processo, que datava de 1989, para ter acesso aos documentos e ao endereço da mãe biológica, Maria Suzana da Silva.

Aos 29 anos, recuperada do vício e com três filhos, Lucrecia saiu de Jales com destino a Sorocaba na semana passada. No fórum da cidade descobriu que seu nome de batismo é Suélen. Descobriu também que a mãe biológica tentou procurá-la e que ela estava comemorando aniversário naquele dia.

De posse do endereço, ela foi até Boituva, a 40 quilômetros de Sorocaba, para o esperado reencontro, que a reportagem da TV Tem acompanhou.

Após abraços e choros, a mãe explicou os motivos que a levaram a abandonar a filha. Ela conta que foi obrigada a deixar a casa onde morava com a irmã e não tinha condições de criar os dois filhos que tinha na época.

Lucrecia descobriu que tem mais seis irmãos e que o pai morreu em um acidente antes dela nascer. Mas a procura ainda não terminou. Duas irmãs ainda não foram localizadas pela mãe: Janaina Aparecida da Silva e Maria Lúcia Aparecida da Silva. Agora, mãe e filha fazem planos de encontrá-las e juntar, finalmente, a família.(G 1. de Rio Preto e Araçatuba)



 
Liderados pela presidenta do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales (CONSIRJ) e também prefeita de Jales, Nice Mistilides, dezesseis prefeitos da região de Jales tiveram a oportunidade de reivindicar melhorias para a Saúde dos municípios na última segunda-feira, 13, na sede da Secretaria Estadual de Saúde, em São Paulo.

A audiência com o secretário adjunto de Saúde, Wilson Modesto Pollara, foi agendada pelo secretário estadual de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Júlio Semeghini e contou com a presença do deputado estadual Carlão Pignatari, da diretora do Departamento Regional de Saúde de São José do Rio Preto (DRS XV), Claudia Monteiro Ferreira e da secretária de Saúde de Jales, Nilva Gomes Rodrigues.

Durante encontro, os prefeitos apresentaram os problemas que o Consórcio vem enfrentando, principalmente nos repasses feitos a Santa Casa de Jales e ao ambulatório mantido pelas prefeituras. Também foram reivindicados ao secretário melhorias no Ambulatório Médico de Especialidades de Jales (AME), no atendimento das especialidades que apresentam demandas e a necessidade de uma UTI Móvel.

Diante do exposto, o estado se comprometeu em assumir o recurso que é repassado pelos municípios a Santa Casa de Jales, no valor de R$ 77 mil mensais, aumentando de R$ 70 mil para R$ 147 mil o valor do repasse do Pró Santa Casa. O secretário também concordou, por intermédio do AME, se responsabilizar pelo atendimento da população regional e as especialidades demandadas por meio de consultas médicas e diagnósticos. Outra reivindicação atendida foi a liberação de uma UTI Móvel para atender o Consórcio e mais R$ 100 mil de emenda parlamentar, através do deputado Carlão, para equipar o veículo.

"Ficamos muito felizes quando o secretário disse que se aquele era o sonho dos prefeitos presentes no encontro ele estava sendo realizado naquele momento. Quando há união nós conseguimos alcançar nossas metas", disse a prefeita Nice que enfatizou seu pedido de melhorias para o AME de Jales. "Aproveitei a oportunidade para pedir melhorias para o AME de Jales que garantam o melhor atendimento da população".

Participaram da audiência, os prefeitos de Aparecida d’Oeste, Áspasia, Dolcinópolis, Jales, Mesópolis, Paranapuã, Pontalinda, Santa Albertina, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, Urânia e Vitória Brasil.


Promoção Social e Casa de Apoio ao Migrante promovem palestra sobre “população em situação de rua”


 
A Prefeitura de Jales, através da secretaria de Desenvolvimento e Promoção Social e a Casa de Apoio ao Migrante, promoveu na manhã dessa terça-feira, 14 de janeiro, uma palestra com a temática "Condicionalidades com População em Situação de Rua". O evento aconteceu das 8 às 12 horas no IPASM – Instituto Municipal de Previdência Social de Jales.

Com o objetivo de expor experiências e iniciativas de sucesso que garantam acesso às políticas públicas para pessoas em situação de rua, o evento contou com palestra ministrada pelo psicólogo Alexandre dos Santos.

Durante o encontro, os participantes trocaram experiências e foram envolvidos em uma dinâmica em grupo que visou oferecer as pessoas uma resposta as necessidades lúdicas escassas de cada um, tanto na vida pessoal, como em diversos ambientes. A dinâmica além de integrar o grupo em um lado descontraído e crítico, facilitou despertar o autoconhecimento e a observação de características comportamentais que todos lidam na vida como: controle emocional, trabalho em equipe, criatividade,  tolerância, pressão, frustração, flexibilidade, argumentação, participação, e valores pessoais.

A secretária de Promoção Social, Maria José Leite, que mencionou a importância de atender a população que se encontra em situação de rua, muitas vezes em função da desigualdade social e falta de incentivo para se desenvolverem na vida. "É através de eventos como esse que podemos compartilhar experiências e temos a oportunidade de trabalhar as mais variadas situações que lidamos no dia a dia".

Participaram da palestra a coordenadora da Casa de Apoio ao Migrante, Sirlei Barrientos Marcelino e integrantes, e representantes das ESF’s Municipais, CREAS, Promoção Social, Paróquia Santo Antônio, Pastoral da Sobriedade Catedral, Santa Casa de Misericórdia de Jales, Pastoral da Sobriedade São José Operário e Núcleo Central de Saúde.


Jales recebe espetáculo “Socorro, meu marido virou a mão” no sábado, 18 de janeiro


No  sábado, 18 de janeiro, Jales recebe no Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo o espetáculo de comédia “Socorro! Meu Marido Virou A Mão”, com os atores Vitor Branco, do programa humorístico A Praça É Nossa, e Wanderlei Grillo, que já participou do seriado Malhação, da Rede Globo. A apresentação terá início às 21 horas. 
Os ingressos podem ser obtidos na Banca do Edu. As entradas custam R$30 inteira, R$15 meia.  A peça é recomendada para pessoas com idade superior a 12 anos mas nada impede que crianças prestigiem o espetáculo acompanhadas pelos pais.
"Temos que valorizar a cultura e as peças de teatro que prestigiam nossa cidade, então toda a população está convidada a lotar as dependências do Teatro Municipal no próximo sábado, dia 18”, convidou a assessora de Cultura da secretaria municipal de Esportes, Cultura e Turismo, Ivani Franco.

Sobre a peça
A comédia “Socorro! Meu Marido Virou A Mão” foi inspirada no filme “Ghost – Do Outro Lado da Vida” e a montagem relembra trilhas de grandes sucessos do cinema. 
O espetáculo conta a história de Leleco, um famoso cabeleireiro da alta sociedade de Manaus que, após sua morte inesperada, volta em forma de espírito para atrapalhar a vida de Gustavo, seu filho de criação que se casou em São Paulo com uma misteriosa garota.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Limpeza pública avança por diversos bairros da cidade

 esforço concentrado iniciado no dia 8 de janeiro para realizar a e manutenção de jardins e podas de árvores em praças e prédios públicos, promovido pelas secretarias municipais de Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Trânsito, de Obras, Serviços Públicos e Habitação e de Agricultura, Abastecimento, Pecuária e Meio Ambiente, continua essa semana em diversos bairros da cidade.
Na segunda-feira, 13, três equipes, com um total de 12 funcionários finalizaram a limpeza da Avenida Euplhy Jalles, nos bairros Jardim Aclimação e Jardim Estados Unidos, onde roçaram canteiros centrais e efetuaram limpeza das margens das vias e iniciaram a limpeza da Praça Dona Olga Belão Pêgolo, no Jardim Pêgolo. No local, além da roçagem, foi promovida a poda de árvores e manutenção da jardinagem.
Também foi finalizada a limpeza de canteiros centrais da Avenida da Integração e realizada a poda de árvores na manhã dessa segunda-feira. A operação de limpeza da cidade também se concentrou na Avenida roque Viola, onde foi efetuada a limpeza de margem de vias e outros serviços.
Ainda esse semana, segundo o secretário de Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Trânsito, Aldo José Nunes de Sá,  estão programada a limpeza e manutenção da Avenida João Amadeu, nas proximidades do Jales Clube, Avenida Francisco Jalles, nas proximidades do Hospital de Câncer e Avenida Cruzeiro do Sul, no Jardim Santo Expedito.
“Vamos dar sequencia ao trabalho que começamos nesse início de ano e com esse esforço concentrado realizado pelas secretarias de Planejamento, Obras e Agricultura vamos garantir a limpeza da cidade e proporcionar uma aparência melhorada dos prédios públicos, praças, ruas e avenidas, atendendo assim às expectativas da população que reside em diferentes pontos de Jales. Teremos uma cidade mais limpa e bonita”, garantiu o secretário Aldo.

Deputado Carlão Pignatari reafirma compromisso de continuar trabalhando por Santa Fé do Sul

 
Parlamentar se reuniu com lideranças e disse que continuará ajudando a administração do prefeito Armando Rossafa

O deputado estadual Carlão Pignatari se reuniu com lideranças políticas da Estância Turística de Santa Fé do Sul, na sexta-feira, 10 de janeiro,

 oportunidade em que reafirmou seu compromisso de continuar trabalhando para o desenvolvimento do município.

Participaram do encontro o prefeito Armando Rossafa, o ex-prefeito Toninho Favaleça, a vice Elena Rosa, o presidente da Câmara, Alcir Zaina, o presidente da Fundação Educacional (Funec), Ademir Maschio, os vereadores Fábio dos Reis Vicente - Sabão, Leandro Magoga e Isabel Alves Yoshida, além de secretários municipais.

Carlão, neste primeiro ano da administração do prefeito Armando Rossafa, já conquistou cerca de R$ 5 milhões em benefícios para a cidade, além de equipamentos e veículos. O parlamentar renovou sua disposição para encaminhar as reivindicações das lideranças santafessulenses ao governo do Estado.

Uma das preocupações da administração municipal é quanto ao abastecimento de água. "A falta de chuvas tem nos preocupado e isso pode comprometer o abastecimento de água potável à população", afirmou o prefeito.

O deputado Carlão sugeriu que seja desenvolvido um trabalho visando a perfuração de um poço profundo, que pode garantir o fornecimento de água por muitos anos para a população.

"Estou à disposição e quero continuar firme trabalhando para que Santa Fé do Sul consiga muitos benefícios, inclusive os vários pedidos feitos por vereadores no final do ano passado. Estou acompanhando os processos e acredito que o governo do Estado vai liberá-los rapidamente", disse Carlão.


Condenada por desvio de verba pública, ex-prefeita de Meridiano deve prestar serviço à comunidade

A 15ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo deu parcial provimento a apelação interposta pela ex-prefeita do município de Meridiano, por um empresário local e um servidor municipal, condenados por desvio de verba pública, e determinou que eles prestem serviços à comunidade.

Consta dos autos que, durante sua gestão, a prefeita Vilma Aparecida Caineli da Silva contratou uma empresa para fazer a limpeza e conservação das vias públicas. Apesar de os serviços não terem sido realizados, o servidor atestava as notas fiscais e os pagamentos eram realizados. No total, R$ 14.697,80 saíram dos cofres da municipalidade.

Por esse motivo, eles foram condenados pela 2ª Vara Criminal de Fernandópolis a cumprir pena de 7 anos de reclusão em regime inicial semiaberto. A condenação da ex-prefeita incluiu ainda a perda do cargo público e a proibição para exercer função pública por cinco anos. Já o empresário deverá também restituir os valores recebidos.

Ao analisar o recurso, o relator, desembargador Poças Leitão, afirmou que a materialidade e autoria do delito ficaram comprovadas. "Os apelantes uniram seus esforços para o desvio de verba pública. Não há que se cogitar em fragilidade probatória, fundamentando-se a sentença condenatória em robustas provas no sentido de que a empresa não prestou os serviços constantes das notas fiscais."

Porém, no que diz respeito à pena, o desembargador entendeu pela sua redução, fixando a condenação de cada acusado em quatro anos de reclusão. Por se tratarem de réus primários, a pena foi substituída por prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, além do pagamento de multa equivalente a dois salários mínimos. A perda e inabilitação por cinco anos ao exercício de cargo e função, bem como a reparação do dano pelo empresário foram mantidas.

A decisão, unânime, contou ainda com a participação dos desembargadores J. Martins e Encinas Manfré.


Limpeza pública avança por diversos bairros da cidade





O esforço concentrado iniciado no dia 8 de janeiro para realizar a e manutenção de jardins e podas de árvores em praças e prédios públicos, promovido pelas secretarias municipais de Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Trânsito, de Obras, Serviços Públicos e Habitação e de Agricultura, Abastecimento, Pecuária e Meio Ambiente, continua essa semana em diversos bairros da cidade.
Na segunda-feira, 13, três equipes, com um total de 12 funcionários finalizaram a limpeza da Avenida Euplhy Jalles, nos bairros Jardim Aclimação e Jardim Estados Unidos, onde roçaram canteiros centrais e efetuaram limpeza das margens das vias e iniciaram a limpeza da Praça Dona Olga Belão Pêgolo, no Jardim Pêgolo. No local, além da roçagem, foi promovida a poda de árvores e manutenção da jardinagem.
Também foi finalizada a limpeza de canteiros centrais da Avenida da Integração e realizada a poda de árvores na manhã dessa segunda-feira. A operação de limpeza da cidade também se concentrou na Avenida roque Viola, onde foi efetuada a limpeza de margem de vias e outros serviços.
Ainda esse semana, segundo o secretário de Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Trânsito, Aldo José Nunes de Sá,  estão programada a limpeza e manutenção da Avenida João Amadeu, nas proximidades do Jales Clube, Avenida Francisco Jalles, nas proximidades do Hospital de Câncer e Avenida Cruzeiro do Sul, no Jardim Santo Expedito.
“Vamos dar sequencia ao trabalho que começamos nesse início de ano e com esse esforço concentrado realizado pelas secretarias de Planejamento, Obras e Agricultura vamos garantir a limpeza da cidade e proporcionar uma aparência melhorada dos prédios públicos, praças, ruas e avenidas, atendendo assim às expectativas da população que reside em diferentes pontos de Jales. Teremos uma cidade mais limpa e bonita”, garantiu o secretário Aldo.

ESTELIONATOS APLICADOS POR TELEFONE



A Polícia Militar de São José do Rio Preto constatou que nos últimos dias várias foram os atendimentos via 190 de pessoas que receberam ligação noticiando que um familiar foi seqüestrado e que, para sua libertação, teria que efetuar transferência bancária ou realizar compras de cartões telefônicos.
A Polícia Militar esclarece que, na grande maioria das vezes, tais ligações se tratam de golpes aplicados por criminosos, muitas de dentro das prisões. Importante esclarecer que os criminosos podem obter dados a respeito de sua família (nome do cônjuge, filhos, pai, mãe, etc..) através de uma ligação e, em uma outra ligação, eles identificam-se como bandidos que seqüestraram seu familiar
Na grande maioria das vezes tais afirmações são falsas. Desta forma, procure entrar em contato com o familiar que o criminoso diz ter seqüestrado antes de cumprir as exigências dele, procurando saber se o familiar está bem, onde se encontra, confrontando com o que foi falado pelos estelionatários.
Geralmente o criminoso aplica o golpe deixando a vítima extremamente nervosa, fazendo-o de tal forma que tenta impedir que a vítima realize outro contato a fim de verificar a real situação do suposto seqüestrado. Desta forma, é importante que a vítima tenha calma neste momento.
Importante também é que as pessoas JAMAIS devem informar a estranhos e desconhecidos o nome de pessoas da família, veículos que possuem, onde trabalham, endereços, etc. Quando fornecemos estas informações aos criminosos, eles as utilizaram para dar veracidade ao golpe que está sendo aplicado