Páginas

sábado, 4 de janeiro de 2014

Parabéns Nenzinho


Na sexta-feira, 27 de dezembro, o vereador Devanir de Souza Gomes, mais conhecido como Nenzinho, do município de Urânia, recebeu os cumprimentos de familiares, amigos e correligionários pelo aniversário.

Feliz 2014

Reginaldo Villazón

Inicia-se um ano-novo, tempo de confraternizações, de desejos e esperanças de paz, saúde e sucesso. Não há quem resista ao pensamento de vencer pequenos desafios pessoais no ano-novo, como emagrecer alguns quilos e praticar caminhadas. Promessas não-cumpridas antes, pouco importam. Desta vez – quem sabe? – vai dar certo. Quem conseguiu – antes da virada de ano – livrar-se das coisas inúteis, fazer uma boa faxina e reorganizar a casa, espera as liquidações de janeiro para renovar algum móvel ou eletrodoméstico.

A retrospectiva de 2013 mostrou que o ano recém-findo foi importante no Brasil. O incêndio numa casa de shows deixou 242 mortos e revelou muitas irresponsabilidades. A perda patrimonial do empresário Eike Batista, estimada em 25 bilhões de dólares, envergonhou o país. As passeatas em várias cidades, com denúncias e reivindicações irrefutáveis, mostrou a debilidade político-administrativa dos governantes. O processo de condenação e prisão de gente muito importante, no caso mensalão, foi uma péssima surpresa para os corruptos.

O mundo viu em 2013 dois papas. Um papa tradicional, retirando-se para a aposentadoria na condição de Papa Emérito. E um papa incomum (argentino, gosta de tango e futebol), tomando as rédeas da Igreja com discurso reformista. O especialista em informática, Edward Snowden, sacudiu o mundo com a denúncia de que os Estados Unidos invadem redes de comunicação e coletam informações de governos, empresas e pessoas. O sul-africano Nelson Mandela, o maior líder político do século XX, morreu aos 95 anos e virou lenda.

O Brasil e o mundo não estão numa modorra, numa fase de mesmice. Pelos fatos de 2013, dá para imaginar que o ano de 2014 terá muitos acontecimentos importantes. Os videntes de várias categorias tentam prever os eventos do ano-novo. O povo brasileiro vai voltar às ruas para protestos e reivindicações? Quem vai vencer as eleições presidenciais: Dilma Rousseff, Aécio Neves, Eduardo Campos ou outro? Quem vai ganhar a Copa do Mundo: Brasil, Argentina, Espanha ou outro? Qual será o desempenho da economia mundial?

Os videntes, assim como os analistas especializados, divergem muito nas suas previsões. É difícil antecipar fatos novos e avaliar suas consequências sobre os acontecimentos futuros. Mas numa coisa todos concordam: 2014 também será um ano de muitas mudanças. Talvez seja bom não conhecer os eventos futuros, mas saber a tendência vigente. E a tendência vigente é exatamente esta: mudanças, muitas mudanças, mudanças rápidas. Mudanças nas famílias e nas sociedades, nas empresas e nas entidades, na economia e na tecnologia.

Num cenário de mudanças, ficar parado é uma péssima decisão. Por isto, em 2014 é preciso ficar atento para não praticar ações repetidas sob justificativas inconsistentes. O olhar atento aos fatos é essencial. Não se concebe a pressa irrefletida numa vida de correrias, sem condição de observar e interpretar os fatos. Não é difícil evitar o que se torna retrógrado e errado para escolher o que é bom entre as imensas possibilidades geradas pelo progresso. Os desejos e esperanças de um feliz 2014 são os combustíveis para fazer um feliz 2014.

PALAVRAS DE CHICO XAVIER

Certa vez, visitando o cemitério de Uberaba, notei a presença de um espírito que, rente ao seu próprio túmulo, chorava, arrependido. Fora um rico comerciante na cidade e cometera suicídio. Eu o conhecera de nome. Percebendo que podia conversar comigo, após lamentar o gesto infeliz, que praticara por causa dos negócios que não iam bem, ele me disse:

– Chico, vocês, os espíritas, são os verdadeiros milionários da Terra...

Fiquei com muita pena dele, porque, de fato, o dinheiro, para quem apenas aprendeu a valorizá-lo, é um transtorno muito grande. Fazia muito tempo que ele estava ali, preso aos despojos, se lamentando...

Conversamos por alguns minutos e, apesar da consciência que revelava de sua situação, ele não se mostrava com a menor disposição íntima de abandonar o local; aquilo era uma autopunição...

Caminhar é preciso...evoluir também é preciso!

Por Leise Rafaelli Navas Fim e Marçal Rogério Rizzo

O bom senso avança em suas pretensões de ampliar a acessibilidade. Estreitam-se os caminhos e chega o momento de os debates virem à tona na sociedade sobre o tema. É necessário, contudo, entender o que é "acessibilidade".

Os conceitos do termo são variados. O Moderno Dicionário da Língua Portuguesa traduz "acessibilidade" como "facilidade de acesso, de obtenção; facilidade no trato".

Mesmo com definição tão simples, nem sempre as coisas foram fáceis para os portadores de alguma deficiência. Aliás, devemos estar atentos porque ainda hoje, em pleno século XXI, não o são.

Nas civilizações antigas, dificilmente uma criança com deficiência sobrevivia muito tempo. Aos pais ou aos "líderes" de grupo, cabia a tarefa de se "desfazerem" da criança.

Numa breve pesquisa pela internet, encontramos, no sítio eletrônico da Associação Nacional do Ministério Público de Defesa dos Direitos dos Idosos e Pessoas com Deficiência (AMPID), o que acontecia no Egito Antigo, na Grécia e em Roma: "As leis romanas da Antiguidade não eram favoráveis às pessoas que nasciam com deficiência." Aos pais era permitido matar, pela prática do afogamento, as crianças que nasciam com deformidades físicas. Relatos mostram, no entanto, que pais abandonavam seus filhos em cestos no Rio Tibre, ou em outros lugares sagrados, sendo os sobreviventes "explorados nas cidades por ‘esmoladores’", ou "usados" em circos para "entretenimento dos abastados".

Importante salientar que, com o passar do tempo, com a evolução da cultura e o agravamento das leis, essas crianças deixaram de ser mortas, todavia ainda não recebiam tratamento igualitário em relação aos dos não deficientes, pois eram abandonadas, deixadas à mercê do acaso, tanto por parte da família, como da comunidade.

Há textos que relatam casos de exploração. As crianças eram vendidas para algum malfeitor que, expondo a deficiência e a fragilidade das crianças, transformava-as em pequenos monstros, capazes de garantir sua rentabilidade e o divertimento daqueles que se consideravam normais. Obras clássicas como O Fantasma da Ópera e O corcunda de Notre Dame demonstram claramente o que ocorria à época.

Felizmente, nos tempos atuais, não deparamos – pelo menos abertamente – com tais aberrações, todavia o problema ainda persiste.

O desconforto atual se dá com a falta de acessibilidade para pessoas com algum tipo de deficiência. Garantir a acessibilidade a esses cidadãos, como preleciona a legislação, é permitir que tenham o direito de ir e vir e possam fazer as mesmas coisas que pessoas sem deficiências fazem.

Mais do que nunca, temos que ser lúcidos e ir à busca de melhores condições de integração para as pessoas com alguma deficiência. No âmbito tecnológico, já se veem melhoras, como, por exemplo, ferramentas ou conjuntos de ferramentas que permitem que portadores de deficiência se utilizem dos recursos que o computador oferece. Até na internet já existem ferramentas que visam permitir que todos possam ter acesso aos websites, independente de terem alguma deficiência ou não. As recomendações abordam desde o tipo de fonte a ser usado, bem como seu tamanho e cor, de acordo com as necessidades do usuário.

Preocupação maior envolve a arquitetura e o urbanismo. Em muitas localidades, presenciam-se obras em andamento que visam à adequação dos espaços físicos para que todos possam ir e vir. Tal mudança começou com a entrada em vigor da Lei No 10.098, de 19 de dezembro de 2000, em cujo Artigo 1º traz o seu claro objetivo: "Esta Lei estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, mediante a supressão de barreiras e de obstáculos nas vias e espaços públicos, no mobiliário urbano, na construção e reforma de edifícios e nos meios de transporte e de comunicação".


Entretanto, como quase tudo no Brasil, a lei de acessibilidade também não é seguida como deveria, por isso ainda deparamos com tantas desigualdades e com tamanhas dificuldades de acesso por portadores de deficiência. O que cabe à população é fazer sua parte, continuando a evoluir, assim como já o vem fazendo, contribuindo com atitudes simples, individuais, mas que, se praticadas por todos, podem fazer muita diferença. Podemos começar não dificultando a passagem nas calçadas, sendo solidários, ajudando o próximo, evitando discriminações, votando conscientes para que as mudanças possam vir mais rápido e, sobretudo, cobrando melhorias e adaptações.

Leise Rafaelli Navas Fim: Acadêmica do Curso de Direito da UFMS - Câmpus de Três Lagoas. E-mail: leise_rafaelli@hotmail.com

Marçal Rogério Rizzo: Economista e Professor do Curso de Administração da UFMS – Câmpus de Três Lagoas. E-mail: marcalprofessor@yahoo.com.br

Transporte público no Brasil

Por Vanessa Ribeiro Zanforlin Santos e Alisson Maxwell Ferreira de Andrade

Com o desenvolvimento urbano, vivenciamos no Brasil o problema de infraestrutura, principalmente nos grandes centros. Um dos destaques é o transporte público que, apesar de ser considerado de caráter essencial à população, não consegue atender à demanda no ritmo necessário, demonstrando assim, mais do que falta de recursos financeiros, erros de administração pública.

As metrópoles brasileiras oferecem linhas de ônibus para todos os bairros, o que permite mobilidade ao cidadão. Em algumas cidades, a população pode contar também com outras modalidades, como trens e metrôs. Entretanto, são notórios problemas como quantidade e frequência inadequadas de linhas de ônibus, tarifas abusivas, veículos em condições de manutenção precárias, superlotação e falta de segurança, tanto para os passageiros quanto para os profissionais que trabalham no setor.

Já nas cidades de pequeno e médio porte, frequentemente, não há linhas regulares para todos os pontos do município, o que leva a população a tomar outras providências para a sua mobilidade. Tais providências geram inúmeros problemas de ordem social e econômica: aumento de veículos nas vias públicas, poluição do ar, engarrafamento no trânsito e acidentes, principalmente, envolvendo motociclistas, ciclistas e pedestres.

Estudos realizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) relatam que, mais do que reduzir a poluição e melhorar a qualidade do ar, uma rede de transporte público eficiente ajuda a combater problemas de saúde pública, como acidentes de trânsito, estresse, sedentarismo e obesidade. Além disso, ajuda a prevenir doenças não transmissíveis, como as cardiovasculares e as pulmonares. No entanto, A OMS, segundo nota publicada no Jornal Folha de São Paulo, no mês de agosto deste ano, calcula que 1,2 milhão de pessoas morrem em acidentes de trânsito e que, nas áreas urbanas, os carros são responsáveis por até 90% da poluição do ar ambiente.

Segundo edição de 17/09/2013, do Bom Dia Brasil, pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião e Estatística (IBOPE) constatou que dos 805 paulistanos entrevistados, 69% acham o trânsito ruim ou péssimo, 93% são a favor de ampliar as faixas de ônibus e 79% dos entrevistados afirmam que adotariam o transporte público se fosse eficiente e confortável.

Percebe-se a importância de uma melhor administração dos recursos para que o transporte público no Brasil seja de qualidade, eficiente e eficaz. É fundamental que os governantes estejam comprometidos com essa questão, buscando sempre realizar o bem-comum de todos.

Vanessa Ribeiro Zanforlin Santos: Acadêmica do Curso de Administração da UFMS – Câmpus de Três Lagoas. E-mail: vanessa.zanforlin@hotmail.com Alisson Maxwell Ferreira de Andrade: Professor do Curso de Administração da UFMS – Campus de Três Lagoas. E-mail: alissona@fearp.usp.br

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

WAGNER ROBERTO CONEGLIAN e RAFAELLA DE PAULA FERREIRA. ELE, natural de Tupã, deste Estado, nascido aos 11 de fevereiro de 1.967, funcionário público estadual, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Arnaldo Coneglian e de Caridade Monteiro Coneglian. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 11 de julho de 1.989, funcionária pública municipal, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Jovelino de Paula Ferreira e de Sueli Pereira da Silva Ferreira.

MURILO CHIZZOLINI MASOCATTO e TAMIRES REGINA BARBOSA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 09 de junho de 1.989, cirurgião dentista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Otavio Cezar Masocatto e de Marisa Chizzolini Masocatto. ELA, natural de Adamantina, deste Estado, nascida aos 01 de setembro de 1.990, médica veterinaria, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Aparecido Bento Barbosa e de Marlene Aparecida Campanha Barbosa.

JOSÉ ANTONIO GONÇALVES e VILMA CRISTINA ROSA QUEIROZ. ELE, natural de Guzolândia, deste Estado, nascido aos 27 de junho de 1.970, administrador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Gonçalves e de Maria de Lourdes Pereira Gonçalves. ELA, natural de Auriflama, deste Estado, nascida aos 16 de junho de 1.973, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Vicente Queiroz e de Madalena Rosa Queiroz.

LUÍS ALFREDO BAITELLO e JULIANA ALTIMARI DE SOUZA COSTA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 22 de julho de 1.984, empreendedor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luis Roberto Baitello e de Elena Maria Gonçalves dos Santos Baitello. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 07 de outubro de 1.982, médica veterinária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João de Souza Costa e de Aparecida Vitória Altimari de Souza Costa.

LINCOLN GABRIEL BERNARDO DE OLIVEIRA e VITÓRIA ALMEIDA SOUZA. ELE, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascido aos 06 de junho de 1.994, frentista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Eder Marcos de Oliveira e de Sidinéia Cristina Bernardo de Oliveira. ELA, natural de São José do Rio Preto, deste Estado, nascida aos 22 de dezembro de 1.997, estudante, solteira, residente e domiciliada em Urânia, filha de Anori Fatima de Souza e de Ilda Paula Ferreira de Almeida Souza. Cópia para ser afixada no Cartório de Registro Civil, de Urânia, onde reside a contraente.

MARCOS HUMBERTO PAULON DE LIMA e ELAINE APARECIDA FERNANDES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 11 de fevereiro de 1.969, professor, viúvo, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Geraldo de Lima e de Neide Paulon de Lima. ELA, natural de São Paulo - Capital, nascida aos 10 de fevereiro de 1.973, turismologa, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Osvaldo da Silva Fernandes e de Teresa da Silva Fernandes.

FLÁVIO JOSEPH DE CARVALHO e MICHELLE MICAELLY NOGUEIRA. ELE, natural de Aparecida do Taboado, Estado de Mato Grosso do Sul, nascido aos 14 de março de 1.993, agenciador de viagens, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Flavio Mendes Carvalho e de Vanilda Brito. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 24 de setembro de 1.994, empacotadora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Ginaldo Nogueira e de Valdirene da Silva.

JULIO CÉSAR DA SILVA e SIRLEI DE SALLES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 21 de março de 1.971, serralheiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Laurindo da Silva e de Luzia da Silva. ELA, natural de General Salgado, deste Estado, nascida aos 14 de novembro de 1.970, funcionária pública municipal, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Francisco de Salles e de Clair Gonçalves Salles.

JOSÉ EDSON SIQUEIRA ALBUQUERQUE e DAMÁRIS SOUZA SANTANA. ELE, natural de Pesqueira, Estado de Pernambuco, nascido aos 18 de agosto de 1.973, pedreiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Maria Siqueira Albuquerque. ELA, natural de Baixa Grande, Estado de Bahia, nascida aos 28 de abril de 1.992, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Everaldo Ribeiro de Santana e de Zilá Souza Santana.

WASHINGTON CESAR PEREIRA e MIRIAN ROCHA DE PAULA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 07 de fevereiro de 1.987, autônomo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de João Batista Pereira e de Rosangela Maria Aizza Pereira ELA, natural de Frutal, Estado de Minas Gerais, nascida aos 23 de setembro de 1.989, autônoma, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Vilson Leme de Paula e de Azenaide Rocha de Paula.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Ademir de Mattis - Oficial

SAME da Santa Casa guarda informações de 230 mil pacientes

 
Toda semana, pelo menos 50 pessoas procuram o SAME (Serviço de Arquivo Médico e Estatística) da Santa Casa de Fernandópolis solicitando cópia de prontuários do paciente. O que poucos sabem é que para ter acesso às informações daqueles que foram atendidos ou estão em tratamento no hospital, é necessário seguir algumas regras, conforme determina o Conselho Federal de Medicina.

Hoje, o SAME da Santa Casa possui cerca de 230 mil prontuários ativos. Por ano, em média, 13 mil novos documentos são incluídos. Todas as pastas estão distribuídas em armários dentro de três salas e são divididas por cores: rosa para mulheres e azul para homens.

"O prontuário é o pulso do hospital. Hospital sem prontuário é como relógio sem ponteiro. É uma documentação de grande valor para o paciente, para o médico, para a Santa Casa, para o ensino e pesquisa de toda a equipe, servindo de defesa e proteção de todos", diz Maria Fátima Pierobon, encarregada do SAME (Serviço de Arquivo Médico Estatística).

Ela ainda explica que o paciente é dono do prontuário médico, mas a Santa Casa é a guardiã das informações, por isso há regras para ter acesso ao conteúdo.

Resolução – Conforme o artigo 89 da Resolução 1.931/09 do Conselho Federal de Medicina, o prontuário deve ser solicitado pelo próprio paciente por meio de requerimento com firma reconhecida da assinatura, além de constar informações pessoais, como RG, CPF e endereço do solicitante.

Em caso do paciente ser menor de 18 anos, o requerimento deve ser assinado pelos pais ou responsável legal. Nesse caso é necessário juntar cópia da certidão de nascimento do menor e os documentos pessoais dos pais devem ter firma reconhecida. Se o solicitante for um responsável legal é preciso juntar cópia da decisão judicial da guarda e também reconhecer firma da assinatura.

Se o paciente estiver acometido por doença incurável é preciso solicitar o prontuário por meio de uma procuração. Em alguns casos, como a pessoa estar em estado de coma, por exemplo, o documento também só será liberado por decisão judicial.

O Conselho Federal de Medicina também determina no parecer 06/10 que o prontuário médico de pacientes mortos só pode ser liberado para a família por meio de decisão da Justiça.

O prazo para entrega do prontuário é de até 10 dias, contatos a partir da entrega do requerimento. Cada cópia do documento é cobrada o valor de R$ 0,20 pelo custo do xérox. O original sempre ficará na Santa Casa

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

EDER ANTONIO BELLATO e TAMIRIS DE SOUZA. ELE, natural de Neves Paulista, deste Estado, nascido aos 12 de março de 1.987, metalúrgico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luiz Henrique Bellato e de Rosaura de Souza Bellato. ELA, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascida aos 11 de novembro de 1.990, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Carlos de Souza e de Marlene Mendonça Francisco de Souza.

ANDERSON ROBERTO RODRIGUES e NAYARA RAMOS CABRAL. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 06 de fevereiro de 1.988, contador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Nilson Rodrigues e de Joana D’Arc da Silveira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 29 de agosto de 1.992, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Augusto Gutierrez Cabral e de Solenir Ana Ramos.

MARCIO ANTONIO DOS SANTOS e MARIA RODRIGUES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 08 de janeiro de 1.968, eletricista, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Aparecido Antonio dos Santos e de Nair da Silva Santos. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 28 de janeiro de 1.971, doméstica, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Rodrigues e de Dorisma Laine Rodrigues.

JONATHAN IGLECIA FERREIRA PRETEL e NATALIA ROBERTA DOS SANTOS. ELE, natural de Aquidauana, Estado de Mato Grosso do Sul, nascido aos 06 de setembro de 1.994, operador de máquinas, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Emerson Ferreira Pretel e de Ivaneide Iglecia Ferreira Pretel. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 30 de março de 1.996, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Eliel Ribeiro dos Santos e de Lucimar Lemes dos Santos.

JOÃO PAULO VALÉRIO SOARES e DANIELLA IGLESIAS FREITAS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 13 de agosto de 1.987, farmacêutico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de João Soares e de Aparecida Claudicéia Valério Soares. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 22 de janeiro de 1.979, dentista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Frutuoso Freitas e de Maria Aparecida Caselli Iglesias Freitas.

JOSÉ ALVES JÚNIOR e LUCIMARA DOS SANTOS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 04 de março de 1.971, motorista, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Alves e de Maria Alice Gomes Alves. ELA, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascida aos 21 de maio de 1.970, do lar, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Aparecido dos Santos e de Maria das Dores de Oliveira Santos.

VALDIR PRIMO NIÉRI e MARIA APARECIDA XAVIER. ELE, natural de Três Fronteiras, deste Estado, nascido aos 12 de setembro de 1.961, lavrador, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Pedro Niéri e de Maria Gonçalves Carvalho Niéri. ELA, natural de General Salgado, deste Estado, nascida aos 28 de janeiro de 1.965, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Manoel Antonio Xavier e de Aparecida Rita Xavier.

REGIS SERRANO THIAGO e JÉSSICA CUSTÓDIO BRENTAN. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 01 de agosto de 1.990, programador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Silvio Gonçalves Thiago e de Fátima de Jesus Serrano Thiago. ELA, natural de Santa Albertina, deste Estado, nascida aos 16 de janeiro de 1.991, fisioterapeuta, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Francisco Beijas Brentan e de Luiza Socorro Custódio Brentan.

LEANDRO MOURA DA SILVA e ANGÉLICA DE OLIVEIRA PEREIRA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 16 de setembro de 1.982, controlador de acesso, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Moura da Silva e de Aparecida Donizeth Pereira da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 12 de agosto de 1.981, assistente social, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José de Oliveira Pereira e de Madalena Martineli Pereira.

ÍTALO MANDARINI e LILIAN MARIA VALERIO. ELE, natural de Paranapuã, deste Estado, nascido aos 17 de outubro de 1.987, mecânico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Clóvis Mandarini e de Leila Aparecida Finotti Mandarini. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 15 de novembro de 1.980, auxiliar administrativo, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Wilson Valerio e de Aparecida Scatelini Valerio.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Ademir de Mattis - Oficial

Caio Borges - “Capítulo de Novela”

 
Em um pouco mais de um mês Caio Borges (foto) conquista 2 milhões de visualizações (oficial) no youtube com o clipe "Capitulo de Novela".

"Foi uma grande surpresa! A resposta do público tem sido muito bacana. As mídias sociais nos colocam na linha de frente e o julgamento é constante. Sinto um frio na barriga toda vez que pinta um novo comentário sobre o meu trabalho".

Nascido e residente na capital da música sertaneja, Goiânia (GO), Caio Borges é um cantor bonito e talentoso. Com seu carisma, jeito simples e sotaque interiorano o cantor cativa as pessoas por onde passa. Com voz marcante e com um repertório de músicas que vão do sertanejo romântico ao contemporâneo, Caio Borges surpreende e arranca suspiros de suas novas fãs.

Caio Borges tem 25 anos é músico e cantor, desde pequeno ouvia o seu pai cantar as modas sertanejas da época, por influência, aos 15 anos, o então garoto inspirou-se e decidiu ser cantor, investiu em sua carreira e após um grande período de estudo e amadurecimento hoje ele apresenta ao público o seu novo trabalho com 10 músicas de composição própria em um repertório jovial e alegre.

Sua nova música de trabalho chama-se "Capítulo de Novela" foi composta quando Caio assistia uma novela em sua casa e percebeu que os acontecimentos de sua vida podiam virar um enredo naquela história, a música é contagiante e pelo que se vê nos shows e na reação do público promete ser um "hit" de sucesso.

Caio Borges vive para o sertanejo e possui uma grande admiração pelos cantores Bruno e Marrone, Guilherme e Santiago, Jorge e Matheus e por Luan Santana.

Atualmente se apresenta em casas noturnas e shows pelo Brasil.

Diretora do Consirj

Nadir Mazete dos Santos foi nomeada na manhã desta sexta-feira, 3 de janeiro, diretora administrativa do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales - Consirj, em substituição ao ex-vereador Luiz Henrique Viotto que estava no cargo desde o inicio da atual gestão.


Formada em Ciências, com habitação em Matemática, e Direito, com especialização em Direito Empresarial, a bancária aposentada tem como prioridades melhorias na qualidade do atendimento de saúde ofertado aos pacientes, principalmente na Unidade de Pronto Atendimento – UPA de Jales.. Nadir é a primeira mulher a gerenciar a agência do Banco do Brasil de Jales.


quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Acidente mata um morre e deixa dois ficam feridos em Costa Rica (MS)

Eucontotudo/DA

Vandercleiton Rodrigues Dourado, 29 anos, morreu na tarde desta terça-feira, 31 de dezembro,, vítima de acidente de trânsito ocorrido na saída da cidade de Costa Rica. O acidente ocorreu próximo ao bar conhecido como "Copo Sujo". Conforme relato das testemunhas a vítima conduzia uma veículo GM Vectra, cor preta, e quando chegou na rotatória em frente ao bar, perdeu o controle do veículo e não conseguiu fazer a curva, vindo a capotar por várias vezes. No veículo estavam a vítima, que chegou a ser socorrido mas morreu no hospital, além de Leticia Souza Castro Amorin, 18 anos e Elizandro Cezar da Silva, 26 anos, que tiveram lesões e foram levadas conscientes para atendimento. A vítima será sepultada na cidade de Fernandópolis/SP, onde reside sua família. (divulgação maxmidia/(ms)

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Provedor assina repasse de R$ 500 mil para Santa Casa

O Provedor da Santa Casa de Fernandópolis, Geraldo Silva de Carvalho, assinou na última quinta-feira, dia 26, protocolo de repasse de recursos do Governo Estadual no valor de R$ 500 mil. O ato aconteceu na Divisão Regional de Saúde de São José do Rio Preto.
O dinheiro, de acordo com o protocolo, deverá ser usado exclusivamente para custeio do hospital, como aquisição de medicamentos e materiais, não podendo ser direcionado ao pagamento de folha salarial dos colaboradores.
O recurso foi autorizado pelo governador Geraldo Alckmin, atendendo ao pedido e justificativas do deputado federal e hoje secretário estadual de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Júlio Semeghini.
"A assinatura deste ato é muito importante para Santa Casa de Fernandópolis, e atuação do deputado federal Julio Semeghini foi, mais uma vez, fundamental nesse sentido", declarou o Provedor da Santa Casa.

Momento em que o Provedor da Santa Casa de Fernandópolis assina o protocolo do repasse (foto/divulgação)

Bella da Semana: primeira modelo do ano é catarinense



Estreia nesta quinta-feira, 2 de janeiro de 2.014, o ensaio da modelo Nayara Koehler no site Bella da Semana (www.belladasemana.com.br).




Aos 25 anos e natural da cidade de Blumenau (SC), Nayara é estudante de Arquitetura e sonha em fazer uma viagem à Tailândia. Ela se arrepia com beijo no pescoço, aposta na criatividade durante o sexo e tem o bumbum como a parte preferida do próprio corpo.




A blumenauense, que atualmente mora em São Bernardo do Campo (SP), é sonhadora, gosta de fazer as pessoas rirem e não desiste facilmente quando ter um objetivo. ‘Já fiz uma bate-e-volta dirigindo de São Paulo a Santa Catarina por causa de um amor." . As fotos são de Walmor de Oliveira.

ITAMAR BORGES PEDE PRIORIDADE PARA ETEC DE SANTA FÉ

Itamar Borges, quando era prefeito em 2007 trouxe para Santa Fé a Etec, que funcionou por 2 anos, após 2009 as atividades foram interrompidas por um período, em 2011, já como deputado estadual, Itamar pleiteou e trouxe de volta para Santa Fé a Etec, o ato de anúncio aconteceu com a presença do Secretário de Estado Paulo Barbosa, da Professora Laura Laganá, Superintendente do Centro Paula Souza,  do Prefeito Favaleça e vereadores, em evento durante visita em Santa Fé do Sul.

Após a autorização da vinda da escola, Itamar junto com a prefeitura conseguiu autorização para reforma e ampliação do prédio, bem como a autorização para que a escola atuasse de forma autônoma, ou seja, a unidade de Santa Fé desvinculada da unidade de Jales, o que ficou autorizado.

O deputado que vinha conversando e fazendo gestão com o Secretário Rodrigo Garcia para consolidar essas conquistas, foi atendido e anunciou junto com Secretário Rodrigo Garcia na sua visita no dia 26/12 em Santa Fé.

Rodrigo Garcia, com Itamar Borges anunciou a criação definitiva e autônoma da Etec, que acontecerá no 1º bimestre do ano, anunciou também a reforma do prédio. Também iniciará agora no 1º bimestre a ordem do serviço para iniciar a reforma, e a parte da ampliação será licitada no 1ª semestre. O prefeito Armando e os vereadores acompanharam e participaram de todo o ato.

“Estou muito feliz, sou um grande defensor das escolas técnicas por considerar que é uma grande oportunidade de profissionalização para todas as camadas da sociedade, e agradeço ao Secretário Rodrigo Garcia que também tem uma visão empreendedora e que sabe que é somente através da educação que podemos melhorar a vida das pessoas, e mais importante, com estrutura necessária e autonomia suficiente”, finaliza Itamar Borges.