Páginas

sábado, 2 de novembro de 2013

3° Intercâmbio de Jovens em Mesópolis aborda tema Halloween com baile a fantasia






Nesta quarta-feira, 30 de outubro, aconteceu no Centro Comunitário em Mesópolis, o 3° Intercâmbio de Jovens, com presença de aproximadamente 200 jovens dos Programas Ação Jovem dos municípios de Indiaporã, Mesópolis, Ouroeste, Populina, Turmalina e Vitória Brasil, participantes do intercâmbio.
Aproveitando a data comemorativa, o encontro teve como tema Halloween, onde os jovens participantes compareceram vestidos a caráter para o Baile a Fantasia, organizado pela equipe de Mesópolis, onde cada casal com a melhor fantasia foi premiado com um troféu. Após o desfile de fantasias, cada equipe apresentou uma performance da música Thriller, de Michael Jackson, tendo como vencedor Vitória Brasil "com uma performance criativa e, o mais importante de tudo, inclusiva, pois dois jovens com necessidades especiais integrantes do grupo vencedor deram um show na apresentação, o que levou o município fazer jus ao troféu de melhor performance", disse um dos organizadores do 3° Intercâmbio de Jovens.
Ao final das atividades, os participantes puderam se deliciar com doces caracterizados de acordo com o tema Halloween e um gostoso lanche, preparados pela equipe de Mesópolis.
"O encontro marcou o encerramento das atividades de 2.013 do Intercâmbio de Jovens e para 2.014, esperamos um resultado ainda melhor do que neste ano", disse um membro da equipe de Mesópolis.

Os 15 anos de Rita









A bonita Rita de Matos Malagute, estudante do 9º ano no Anglo Jales, filha do cartorário Celso dos Santos Malagute e da professora Vânia Freitas Matos Malagute, esbanjou sorrisos e simpatia ao receber os amigos e familiares, no sábado, 26 de outubro, no Galdino Eventos, na comemoração de seus 15 anos. Os kits baladas da Vira Festas, juntamente com o repertório de Marcelinho Multishow levou todos para a pista de dança, e as surpresas e homenagens desta noite inesquecivel, foi conduzida pela cerimonialista Jocelia Cabrini.

Dia Nacional da Juventude



No sábado, 9 de novembro, a Diocese de Jales celebra a Dia Nacional da Juventude, no Ginásio de Esportes do Jales Clube.
O evento começa às 16 horas, com shows regionais, seguido de Missa, celebrada por D. Demétrio Valentini e padres da Dioces.
Encerrando com o show de Celina Borges (foto),
cantora e compositora de música católica brasileira. Filha de musicista, iniciou na música com apenas 13 anos de idade, acompanhando sua mãe, que era professora de piano. Aos vinte anos de idade, com a Renovação Carismática Católica, iniciou sua carreira com animação de grupos de oração e condução de ministério de música.
Pela manhã, a partir das 8 hs, a Renovação Carismática Católica da Diocese realiza o Cenáculo Diocesano, com palestras, pregações, missa e animação da Banda Nova Face, de Osasco.

Doação ao Hospita de Câncer–Unidade de Jales



Hospital de Câncer de Barretos–Unidade III de Jales, recebeu do Lions Clube de Jales, através do Projeto Arte e conhecimento, mais de 120 lençóis brancos que foram adquiridos com recursos do bingo que aconteceu em julho deste ano.
O projeto que acontece toda às terça-feiras à partir das 14 horas e coordenado pela CL Vilma e tem a participação de voluntárias que dispõe seu tempo para fazer artesanatos, e todos os produtos do bingo.
O Hospital de Câncer de Barretos–Unidade III de Jales através da assistente de hotelaria Denise Abra agradece "a contribuição não somente com produtos mas com consertos de enxovais que o projeto apoia desde de 2011". A entrega foi na terça feira, 28 de outubro, na sede do Lions Clube de Jales.

FOLHAGERAL

Reflexão
"
Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro". Clarice Lispector

O desgaste
da prefeita Nice Mistilides ante a opinião pública não está tanto no seu desempenho administrativo - apesar de um secretariado desconhecido e pouco atuante - mas sim, segundo os experts, no campo político.
Para eles,
a busca desenfreada da prefeita para estar à luz dos holofotes e querendo visibilidade ao estar em todos os lugares ao mesmo tempo, tirando espaço de seus assessores em eventos que requerem suas presenças, desgasta-a politicamente fazendo com que perca o foco administrativo perante a opinião pública.
Enquanto
Santa Fé do Sul é Pólo Regional da Escola de Beleza. Jales ganha uma Escola de Beleza e ainda faz festa. Depois falam que a cidade é "Centro de Região".
Nos últimos
anos Jales está tendo um crescimento urbano jamais visto em toda a sua existência mas, infelizmente, essa expansão urbana não é acompanhada pelo desenvolvimento econômico que está estagnado.
Parece que
há um comodismo em alguns setores produtivos que se ausentam em divulgar o potencial jalesense. Nesse contexto entra a administração municipal que divulga internamente seus feitos, e não externamente o potencial de um município que apregoa ser líder regional.
Então não
há o que se falar em "Centro de Região", para uma cidade, onde impera o individualismo e não o coletivo, deixando as deficiências políticas corroer o âmago do desenvolvimento econômico e perder espaço progressivo para as demais cidades do mesmo nível na região administrativa do estado.
O Ministério
Público em São Paulo já está sendo notificado da decisão da ministra Carmem Lucia (STF) que rejeitou e acatado pelos ministros da 2ª Turma os embargos propostos pelos réus no "Caso Facip".
Por emendas
parlamentares, a Santa Casa de Fernandópolis vai receber quase R$ 2 milhões. Alguns dos deputados que fizeram emendas para aquele hospital também colaboraram com emendas para a Santa Casa de Jales. Só que na hora do vamos ver quem prestigiou Jales o eleitor preferiu votar em candidato que nem sabia que a cidade existe. Há reclamação desse afastamento político dos deputados em relação à cidade, mas quem reclama são os próprios culpados.
Tanto que
já existe candidato dando as caras por aqui, mas pede milhões aos órgãos governamentais para outras cidades, e pede merrecas para Jales e, quando sai. O eleitor jalesense precisa ficar esperto
Lá no botequim
da vila, as raposas políticas dizem que políticos trabalham na liberação de verbas em cima contingente eleitoral do município. É só o eleitor fazer uma lista de quando eles conseguem para Jales e dar-lhes proporcionalmente o número de votos. Mas o eleitor lá quer saber de defender sua cidade!
Só para
você saber contribuinte de impostos no município de Jales, do primeiro dia deste ano até 30 de setembro, foram repassados pelo governo do estado para os cofres municipais o valor de R$ 6.246.732,00 de IPVA. Significa o dobro daquele valor que anunciaram, ou melhor, haviam conseguido para recapeamento asfáltico das vias públicas, cujos buracos só aumentam a cada dia.
Dava
para recapear milhares de metros quadrados de asfalto nas ruas da cidade, e os donos de veículos trafegarem calmos e felizes pelas vias públicas se ver seu meio de transporte sofre danos ou ter o pneu...bummmmmm.
Na quarta-feira


(foto), 30 de outubro, Juliano de Matos, recebeu Ronaldo Costa, coordenador Regional e presidente do PEN de Rio Preto, Ricardo Dutra do PEN de Diadema e os seus amigos Luisão e Vitalmo, A visita teve caráter político, tanto que Ronaldo Costa, que diz é natural da nossa região, "se colocou a disposição como pré-candidato a deputado estadual".
Pois é.

Cras de Mesópolis comemora Dia da Criança com grande festa





Centro de Referência de Assistência Social – Cras de Mesópolis, tendo como objetivo prevenir a ocorrência de situações de vulnerablidade e ricos sociais nos territórios, por meio de desenvolvimento de potencialidades e aquisições, do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, e da ampliação do acesso aos direitos de cidadania, em 9 de outubro, comemorou o Dia da C riança promovendo uma festa para as 180 crianças atendidas pelo órgão nas várias oficinas sendo elas: E.V.A., Artesanato em Geral, Karatê, Natação Pré-Desportiva, Violão e Dança.
A tarde começou em ritmo de festa com a animação do palhaço "Alegria" e as crianças se divertiram com as brincadeiras realizadas pela equipe do CRAS – dança da cadeira, dança da bexiga, corrida do ovo entre outras, resgatando as brincadeiras de época com direito a premiação – jogos educativos – , além da cama elástica que foi a sensação da garotada. Foi oferecido também algodão doce, pipoca doce, refrigerante e sacola surpresa.
O evento foi muito produtivo pois com a participação de todos foi possível integrar as crianças de todas as oficinas o que resultou num clima de muita descontração e interatividade

Time de Jales “atropela” Sesc Rio Preto, e conquista o título da Série Prata da III Copa Monte Líbano de Basquetebol




No domingo, 27 de outubro, ocorreu, no Clube Monte Líbano, em São José do Rio Preto a disputa pelo título da Série Prata da III Copa Monte Líbano de Basquetebol, realizada na sede daquele clube.
O campeonato, que teve início no dia 17 de março deste ano, com a participação de 12 equipes, chegou à suareta final, na disputa pela Série Prata, onde se enfrentaram equipes de Jales x Catanduva e Votuporanga x Sesc Rio Preto.
A equipe jalesense conquistou o direito à disputa do título após vencer Catanduva, em jogo ocorrido no último dia 6 de outubro, pelo placar de 61x58 e, como adversário, tinha pela frente a equipe do Sesc Rio Preto, que havia eliminado Votuporanga na semifinal.
O confronto, que tinha como favorita a equipe do Sesc Rio Preto, por já ter derrotado a equipe jalesense na primeira fase da competição, não foi para a equipe riopretense o que ela esperava: o confronto começou bastante equilibrado, com a equipe jalesense marcando bem e frustrando a maioria dos ataques adversários. A forte marcação de ambas as equipes resultou em um baixo placar ao final do primeiro quarto, com vantagem para Jales: 11 x 07.
No início do segundo quarto, a equipe jalesense fez-se valer de uma marcação ainda mais forte, impondo seu ritmo de jogo até o final do quarto, desestabilizando a equipe riopretense e fechando o quarto com um placar de 16 a 09, totalizando, ao final do primeiro tempo da partida, o placar de 27 a 16 para Jales.
O melhor ataque é a defesa.
– Esta é uma tônica inconteste no basquete e foi adotada pela equipe jalesense para o prosseguimento do confronto: com uma determinação ímpar do combinado jalesense, o terceiro quarto começou já de forma avassaladora, com a equipe jalesense impondo forte marcação e convertendo a maioria das oportunidades no ataque. Os ataques do Sesc eram contidos pela quase que impenetrável defesa jalesense e a equipe riopretense não conseguia pontuar. Resultado: a equipe riopretense se desestruturou por completo em quadra e Jales se aproveitou da oportunidade, gerada pela forte marcação, e dilatou ainda mais o placar, com uma supremacia inconteste: 19 a 05 no quarto e 46 a 21 no placar do confronto.
No último quarto, o ritmo da equipe jalesense continuou forte, não possibilitando qualquer chance de reação ao Sesc. A esta altura do jogo, não havia mais o que fazer à equipe riopretense, senão admitir a supremacia da equipe de Jales, e, ao final, sucumbir à implacável marcação que possibilitou à equipe de Rio Preto anotar apenas 10 pontos, contra 13 de equipe de Jales, que já estava em ritmo de comemoração. Resultado: a pontuação do ataque da equipe riopretense, que tinha uma média na competição de 55 pontos por jogo, conseguiu anotar meros 34 pontos, enquanto o ataque jalesense, que, em média, pontuou na competição 61,3 pontos por jogo, anotou 59, portanto, estabelecendo o placar final da partida em 59 a 31 para Jales.
Os atletas da equipe jalesense comemoraram muito a conquista, pois, em uma competição longa, e que, no segundo semestre, deixaram de contar com o apoio da Prefeitura Municipal sequer para o transporte da equipe, que alegou "falta de verba" e, portanto, viajava em veículos próprios, arcando com todas as despesas da competição, mesmo assim, conseguiu enaltecer o nome de Jales, mantendo a tradição do esporte na cidade. Na competição, ficaram para trás as equipes de Votuporanga, 3ª colocada na série prata, Catanduva, 4ª colocada na série prata, além do vice-campeão, Sesc Rio Preto. Já haviam, também, ficado pelo caminho as equipes de Potirendaba, Automóvel Clube Rio Preto, Bebedouro e Rio Preto Sharks.

Pausa para Reflexão: Paz significa coração sereno

*Luiz Flávio Gomes


Recordando a parábola: "Um rei ofereceu um grande prêmio ao artista que fosse capaz de captar numa pintura a paz perfeita. Foram muitos os artistas que tentaram. O rei observou e admirou todas as pinturas, mas houve apenas duas de que ele realmente gostou".
"A primeira era um lago muito tranquilo. Este lago era um espelho perfeito onde se refletiam umas plácidas montanhas que o rodeavam. Sobre elas encontrava-se um céu muito azul com tênues nuvens brancas. Todos os que olharam para esta pintura pensaram que ela refletia a paz perfeita".
"A segunda pintura também tinha montanhas. Mas estas eram escabrosas e estavam despidas de vegetação. Sobre elas havia um céu tempestuoso do qual se precipitava um forte aguaceiro com faíscas e trovões. Montanha abaixo parecia retumbar uma espumosa torrente de água. Tudo isto se revelava nada pacífico. Mas, quando o rei observou mais atentamente, reparou que atrás da cascata havia um arbusto crescendo de uma fenda na rocha. Neste arbusto encontrava-se um ninho. Ali, no meio do ruído da violenta camada de água, estava um passarinho placidamente sentado no seu ninho".
Qual delas retrata a paz perfeita?
O rei escolheu a segunda dizendo o seguinte: "Paz não significa estar num lugar sem ruídos, sem problemas, sem trabalho árduo ou sem dor. Paz significa que, apesar de se estar no meio de tudo isso, permanecemos calmos nos nossos corações. Este é o verdadeiro significado da paz".
Comentários: Como se vê, paz perfeita não significa ausência absoluta de problemas, de dores ou de decepções. Felizes são aquelas pessoas (como disse Rita Ribeiro) "que diante dos diversos fatos da vida diária, bons ou não, corriqueiros ou inesperados, conseguem ter a serenidade necessária para não se verem diante de grande desequilíbrio; (...) Em muitos momentos somente a serenidade pode nos manter num eixo certo, em equilíbrio de emoções; (...) Serenidade é aquela dose de calma e confiança de que necessitamos para ver, com segurança, que tudo é passageiro, que tudo deve ser sentido e vivenciado como experiências que nos tragam crescimento, aprendizado e, sobretudo, conhecimento de quem somos verdadeiramente". "Uma grande vitória só é possível se precedida de pequenas vitórias sobre nós mesmos" (Leonid Maksimovich Leonov, russo, romancista).Para ler mais artigos de Pausa para Reflexão, do Prof. Luiz Flavio Gomes, professor e coeditor do portal atualidades do direito.com.br. e facebook.com/blogdolfg, clique aqui: http://goo.gl/mDNVIn

Câmara realiza audiência pública para discutir Projeto de Lei Orçamentária

por Jaqueline Zambon


Foi realizada no Plenário Presidente Tancredo Neves, pela Câmara Municipal de Jales, na quarta-feira, dia 30 de outubro, Audiência Pública para discussão do Projeto de Lei Orçamentária para o exercício de 2014. O evento teve início às 18h e foi aberto ao público.
A realização da Audiência Pública atende à Lei Complementar Federal nº 101/2000, a Lei de Responsabilidade Fiscal, que prevê o incentivo à participação popular durante os processos de elaboração e discussão dos planos, lei de diretrizes orçamentárias e orçamentos, bem como o Regimento Interno da Casa e o Estatuto das Cidades.
A audiência contou com grande público, composto principalmente por membros da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil e do setor da cultura jalesense, além da chefe do Legislativo jalesense Pérola Maria Fonseca Cardoso, dos Edis Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Nivaldo Batista Oliveira – o Tiquinho, Tiago Abra e dos servidores da administração da Câmara de Jales.
Na ocasião foi explanada aos presentes a situação financeira da Administração Municipal para o exercício de 2014, de acordo com documentação encaminhada pela Secretaria Municipal de Fazenda. A audiência foi comandada pelo diretor da Divisão de Finanças da Câmara de Jales, Luís Antônio Abra.
Também foi abordado pelos presentes as emendas ao PPA - Plano Plurianual e LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias, votadas e aprovadas por unanimidade dos vereadores em Sessão Ordinária.
A Câmara de Jales apresentou 14 emendas ao PPA e 13 emendas à LDO. As emendas aprovadas basicamente aumentam ou criam dotações orçamentárias para órgãos, entidades e associações municipais, entendidas como necessárias pelos vereadores.
Após a votação na Câmara, os Projetos de Lei que dispõem sobre o Plano Plurianual para o Quadriênio 2014/2017 e a Lei de Diretrizes Orçamentárias 2014 foram encaminhados ao Poder Executivo, que tomou as devidas providências para sanção e promulgação das Leis.
Tais leis serviram de parâmetro para elaboração da LOA – Lei Orçamentária Anual de 2014.

Vestibular da Unijales:acontece no dia 9 de novembro

por Daniel Zílio
"Aqui Você Vence". Esse slogan poderá ser válido para centenas de alunos que já fizeram sua inscrição para o Processo Seletivo que a Unijales vai realizar a partir das 14 horas, do sábado, do dia 9 de novembro em Jales/SP e Iturama/MG.
São oferecidos 16 cursos entre os de Graduação e o Superior de Tecnologia. As opções são: Administração, Artes Visuais, Ciências Contábeis, Educação Física (Licenciatura), Educação Física (Bacharelado), Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Geografia, História, Letras (Português/Inglês), Letras (Português/Espanhol), Pedagogia, Serviço Social, Sistemas de Informação e Estética e Cosmética.
A prova do Processo Seletivo será constituída de 25 questões de múltipla escolha e uma redação.
Pensando no aluno que sonha em fazer um curso superior, a UniJales buscou o Programa de Financiamento Estudantil do Ministério da Educação, o FIES, e a partir de agora conta com mais esse benefício para o estudante universitário.
O FIES é um programa de financiamento estudantil que tem como missão tornar o acesso à educação superior mais democrático, dando oportunidade de financiar em até 100% a graduação daqueles estudantes que não podem arcar com os custos de sua formação. Além do FIES, a Unijales oferece convênios com prefeituras e empresas da região e Bolsa Inclusão Social, programa desenvolvido pela própria Unijales com o objetivo de atender alunos regularmente matriculados que comprovem carência socioeconômica, tornando ainda mais possível o ingresso do aluno em algum dos cursos superior que a Instituição oferece.
Pioneira na Educação há mais de 43 anos, a Unijales reafirma seu compromisso de oferecer um ensino de qualidade, lutar pela educação e por um mundo igualitário e democrático.
As inscrições para o vestibular podem ser feitas pelo site www.unijales.edu.br ou na Secretaria Geral do Centro Universitário de Jales, na Avenida Francisco Jalles, nº 1851. O valor de R$20,00 cobrado na inscrição será revertido para a Santa Casa de Jales e para o Lar dos Velhinhos São Vicente de Paulo.

EDITAIS DE PROCLAMAS

ROGER DONIZETI DA SILVA GUIMARÃES e NATALIA TAYNARA DE OLIVEIRA FERNANDES. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 25 de novembro de 1.991, vidraceiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Aparecido Donizeti Tibeiro Guimarães e de Maria Jose da Silva Guimarães. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 01 de setembro de 1.995, balconista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Agnaldo Fernandes e de Rosimar de Oliveira.
ALEXANDRE CAETANO BARBOSA e KELLI CRISTINA BUZINARO. ELE
, natural de São João de Iracema, deste Estado, nascido aos 06 de março de 1.984, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Nilson Franco Barbosa e de Neuza Caetano de Lima. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 15 de agosto de 1.980, recepcionista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Oswaldo Buzinaro e de Maria Lucia Veroneze Buzinaro.
BENEDITO VICENTE e EDNA FARINA FERREIRA. ELE
, natural de Cosmorama, deste Estado, nascido aos 08 de maio de 1.959, pedreiro, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Santo Vicente e de Ioli Genari Vicente. ELA, natural de Pedranópolis, deste Estado, nascida aos 04 de dezembro de 1.965, servente de pedreiro, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Gentil Ferreira e de Genoveva Farina Ferreira.
LAURINDO HENRIQUE RODRIGUES PENA e FERNANDA CRISTINA DOS SANTOS MARAIA. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 26 de fevereiro de 1.984, autônomo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Natanael José Pena e de Dirce José Rodrigues Pena. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 24 de setembro de 1.992, balconista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Maraia e de Vera Lucia dos Santos.
FERNANDO ROBERTO DA SILVA e MARÍLIA DE SOUZA PELINSON. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 19 de março de 1.982, analista de sistema, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Mário Roberto da Silva e de Vilma Maria Roberto da Silva. ELA, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascida aos 14 de dezembro de 1.985, farmacêutica, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Gilberto José Batista Pelinson e de Luzia Benício de Souza Pelinson.
JÚLIO CÉSAR MAGALHÃES PIZZOLITTO e ANA CAROLINE KUMABE MOREIRA LIMA. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 13 de outubro de 1.979, engenheiro da computação, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Otávio Pupim Pizzolitto e de Rosely Alves de Magalhães Pizzolitto. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 13 de outubro de 1.983, enfermeira obstetra, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Roosevelt Moreira Lima e de Tomiko Kumabe.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial

Callado e Nice reiteram na Casa Civil, pedido de pavimentação do acesso ao Distrito Industrial III



O chefe da Casa Civil, Edson Aparecido e o subchefe Rubens Cury se reuniram com a prefeita Nice Mistilides, o vice-prefeito Pedro Callado e vereador Nivaldo Batista de Oliveira, o Tiquinho, nesta terça-feira, 29 de outubro.
Durante a audiência foi reiterado um pedido de pavimentação do acesso de aproximadamente 900 metros para o Distrito Industrial III,, orçado em R$ 790 mil, elaborado pela Secretaria de Estado dos Transportes.
Segundo a prefeita de Jales, Nice a obra é muito importante, porque além de facilitar o acesso à rodovia Euclides da Cunha, melhora a infraestrutura do Distrito Industrial.

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis
, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
KAUÊ ANDREO PIEDADE e VÍVIAN DALLECRODE CURITIBA. ELE,
natural de José Bonifácio, deste Estado, nascido aos 05 de julho de 1.986, representante comercial, solteiro, residente e domiciliado em José Bonifácio, deste Estado, filho de José Ricardo Piedade e de Mara Lúcia Andreo Piedade. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 19 de dezembro de 1.986, jornalista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Pedro Geraldo Nobrega Curitiba e de Solange Dallecrode Curitiba. Cópia para ser afixada no Oficial de Registro Civil de José Bonifácio, deste Estado, onde reside o contraente. (Republicação)
JULIO CÉSAR SIQUEIRA e KARINE ARIELY FELIX DOS SANTOS. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 25 de junho de 1.982, contador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Walter Siqueira e de Iracema Bonani Siqueira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 28 de novembro de 1.988, auxiliar administrativa, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Ananias José Felix Filho e de Claudia Cristina Tondato dos Santos.
SATIRIO TEIXEIRA PABLOS e ANA PAULA CHAPARIM. ELE,
natural de Nhandeara, deste Estado, nascido aos 06 de abril de 1.987, técnico em eletrônica, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Cergio Canovas Pablos e de Iraci Teixeira Pablos. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 26 de dezembro de 1.977, advogada, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Rubens Chaparim e de Aparecida Munhoz Robles Chaparim.
ELIANDRO MOYSES e KEILA NUNES DA SILVA. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 16 de novembro de 1.987, auxiliar de produção, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Sebastião Moyses e de Nilda Rezende Macêdo. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 21 de fevereiro de 1.985, auxiliar de costureira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Alves da Silva e de Marcia Ferreira Nunes da Silva.
CARLOS GOMES DA SILVA e DAIANE VELHO CORTE. ELE
, natural de São Paulo, deste Estado, nascido aos 29 de março de 1.981, técnico em informática, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Cláudio Gomes da Silva e de Maria de Lourdes da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 08 de maio de 1.982, executiva de contas, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Cirineu Olivia Corte e de Osmarina Velho Corte.
RICARDO ALEXANDRE GUIMARÃES SANTANA e LAÍS FERREIRA DE SOUZA SANTOS. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 06 de maio de 1.991, pedreiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Guilherme Dutra de Santana e de Ana Marcia Guimarães de Santana. ELA, natural de Nova Odessa, deste Estado, nascida aos 22 de novembro de 1.990, auxiliar administrativa, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Leonardo dos Santos e de Isa Ferreira de Souza.
TIAGO BORGES e PATRICIA DANIELE FREHI. ELE
, natural de Pontes e Lacerda, Estado de Mato Grosso, nascido aos 31 de outubro de 1.988, pintor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luis Carlos Borges e de Heleuza Pedro da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 06 de julho de 1.983, balconista, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Aparecido de Jesus Frehi e de Sirlei de Fatima Pereira Frehi.
WELINGTON CARVALHO SEVERINO e BRUNA MIANI. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 20 de setembro de 1.984, funcionário público estadual, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Aparecido Severino e de Lourdes de Fatima Carvalho Severino. ELA, natural de São Bernardo do Campo, deste Estado, nascida aos 14 de novembro de 1.986, funcionária pública municipal, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Jesus Aparecido Donizeth Miani e de Maria Aparecida Pimenta.
WERICK MILSON DIONISIO CARDOSO e GISELLE APARECIDA FERRACINI. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 27 de julho de 1.992, controlador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Cássio Weber Cardoso e de Rosana da Silva Dionisio. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 03 de março de 1.993, vendedora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Roberto Ferracini e de Ascenção Aparecida Torteli.
RENATO JOSÉ COSTA e CHIMENI CASTELETE CAMPOS. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 27 de abril de 1.982, comerciante, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Newton José Costa e de Neusa Maria Barca Costa. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 16 de dezembro de 1.983, médica, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sergio Antônio Carvalho Campos e de Cleonice Castelete Campos.
RAEAEL RODRIGUES DA SILVA e GEISY ELLEN DA SILVA SOUZA. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 16 de outubro de 1.993, técnico em telecomunicações, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Djalma da Silva e de Maria Rodrigues. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 07 de novembro de 1.992, vendedora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João de Souza Sobrinho e de Marinês Ribeiro da Silva Souza.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial

Alunos da Unijales tem 100% dos artigos aprovados no CONIC



Alunos do curso de Administração da Unijales vão participar do 13º CONIC- Congresso Nacional de Iniciação Científico. O evento será realizado na Faculdade Anhanguera, na cidade de Campinas, nos dias 29 e 30 de novembro.
O curso de administração será representado pelos alunos do 4º ano, através dos seus artigos que foram 100% aprovados pelo Congresso. Ao todo 18 trabalhos foram aprovados, o que representa o maior índice na história do curso de Administração da Unijales. Os orientadores dos artigos foram os professores, Márcia Andréa de Melo Bio, Vitor Paulo Boldrin, Vagner César Julião, Luciana Aparecida Rocha, Antônio José Pietrobon, Marinalva da Silva Boldrin e Márcio Antônio Hirose Fedichina.
O CONIC é o maior Congresso de Iniciação Científica do Brasil e tem como objetivo identificar talentos, estimular a produção de conteúdo científico, além de viabilizar na prática os projetos apresentados pelos alunos, por meio do exercício da criatividade e de conhecimentos adquiridos.
O CONIC apoia o desenvolvimento intelectual contínuo dos alunos do Ensino Superior, incentiva a pesquisa, a arte e a cultura, buscando facilitar o contato com o que há de mais novo no mercado. Ao mesmo tempo ele promove visibilidade e valor aos trabalhos apresentados.

Casa do Poeta de Jales entrega troféus aos vencedores 2º Concurso de Poesia



A Associação Casa do Poeta de Jales- ACPEJ - promoveu o 2º Concurso de Poesia "Casa do Poeta de Jales – 2013", entre os alunos da rede municipal, estadual e particular de Jales. Esta edição contou com mais de 280 poesias, que foram classificadas em 1º, 2º e 3º lugares do ensino fundamental I e II, e do ensino médio.
O Sarau de Premiação do Concurso, realizado na sexta-feira, 25 de outubro, na Câmara Municipal de Jales, reuniu um grande público entre os alunos participantes do concurso, familiares, convidados, professores, coordenadores e supervisores de ensino, e os poetas de Jales e região.
Nesta edição, o concurso contou com a importante colaboração das Salas de Leitura e suas professoras dos estabelecimentos de ensino, que se empenharam em promover a participação dos seus alunos.
O presidente da ACPEJ, Cavalheiro Verardo Neto, juntamente com o vice, Wandisley Garcia entregaram os troféus e brindes aos premiados do:
Ensino Fundamental I –
1º lugar: Natielle Oliveira Cunha (E.M. Juvenal Giraldelli); 2º lugar: Lucas Batista Palácios (E.M. Prof. Alberto Gandur); 3º lugar: Rafael Morandim (Centro Educacional Castilho Santos – COC)
Ensino Fundamenta II –
1º lugar: Larissa Lucianetti Oliveira (Escola Integrada "Rui Barbosa" – Objetivo); 2º lugar: Lucas de Paula Oliveira (E.E. Dom Artur Horsthuis); 3º lugar: Lana Lima de Oliveira (E.E. Prof. Carlos Arnaldo Silva)do Ensino Médio – 1º lugar: Paula Alessandra Moreno (E.E. Dom Artur Horsthuis); 2º lugar: Dara Cristina de Freitas da Silva (E.E. Profª Onélia Faggioni Moreira); 3º lugar: Nathaly Ap. Silva Souza (E.E. Prof. Carlos de Arnaldo Silva).

“Ética está fora de moda no Brasil”, afirma a educadora e filósofa Marcia Tiburi



Em um país corrupto, onde mais de R$ 200 bilhões de impostos anuais deixam de chegar anualmente aos cofres públicos, falar sobre ética está fora de moda. Pelo menos é esta a análise da filósofa e educadora Marcia Tiburi (foto), participante do 1º Fórum dos Estudantes, ocorrido no último sábado, em Atibaia (SP). Além do público presente no local, o evento foi transmitido simultaneamente para mais de 170 mil internautas, em todo o país, via polos de EAD e por meio de um canal exclusivo na internet. Estudantes, acadêmicos, políticos e jornalistas marcaram presença nos debates.
Mestre em Filosofia, professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie e autora de diversos livros, Marcia abriu o ciclo de palestras sobre "A educação contra a barbárie". Ela abordou a importância da educação numa sociedade que se encaminha rapidamente à barbárie, na forma da violência e do desrespeito ao outro – com citações aos casos de abusos das polícias durante as manifestações de professores que estão ocorrendo pelo Brasil. Críticas aos sistemas de financiamentos da educação no Brasil e corrupção também ganharam espaço na conversa. Para Marcia, os jovens podem se transformar em fascistas e alienados, por fazerem parte de uma cultura onde a ausência de reflexão e ética é a regra "Como podemos mudar isso? Esse é o desafio" esclarece a filósofa.
Ao comentar sobre a relação entre política e educação, a especialista afirma que a ética tem sido esquecida pelos brasileiros, que vivem os frutos da passividade, mesmo após as dezenas de manifestações públicas, por mudanças na política nacional. "Banalidade é o que vivemos e compartilhamos quando aceitamos a corrupção. Vivemos a cultura do indivíduo que deve trabalhar muito, consumir muito e pensar pouco. Por isso, pensem, estudem, se esclareçam", provoca o público.
Além da filósofa, participaram do Fórum de Estudantes o deputado federal Roberto Santiago (PSD), o vereador paulistano Ricardo Young (PPS), Rogério Melzi, diretor presidente do Grupo Estácio, Beth Guedes, vice presidente da Associação das Universidades Particulares, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Atibaia, Lívio Giosa, além do consultor em estratégia organizacional Sérgio Esteves. A jornalista Mônica Waldvogel intermediou o debate sobre "Democracia e a arte da convivência entre extremos", entre os deputados Ronaldo Caiado (DEM) e Jean Wyllys (PSOL).
Para Norton Flores, coordenador do Fórum, a palestra da filósofa foi ideal para inaugurar essa primeira edição do evento, isso porque o tema abordado convidou os jovens a refletirem sobre a situação do país. "Temos uma nova geração com mentes abertas e com disposição para transformar o Brasil. O que podemos fazer é auxilia-los a canalizar esta energia e fornecer subsídios para que possam escolher seus próprios caminhos para realizarem estas mudanças" finaliza.

Crianças da E.M de Mesópolis comemoram o Halloween




Nesta quinta-feira, 31 de outubro, mundialmente conhecida como "O Dia das Bruxas ou Halloween", em comemoração à data, os alunos da Escola Municipal de Mesópolis tiveram uma atividade voltada ao tema.
Foram recepcionados no Centro Comunitário para tomar o café da manhã.
O salão estava decorado com muitas bruxas, abóboras, teias de aranha. As crianças foram servidas pelas funcionárias do Cras e pela nutricionista Carla. Elas estavam fantasiadas de bruxas. O objetivo da atividade lúdica foi incentivar a imaginação das crianças e estimular a leitura dos contos e histórias.

“Outubro Rosa” realiza exames e previne o câncer nas ESFs de Jales




Entre os dias 16 e 30 de outubro, as ESF’s (Estratégia Saúde da Família) de Jales, prepararam uma elaborada programação para a campanha Outubro Rosa. Foram realizados testes rápidos de HIV e Sífilis, exames de papanicolau, além de orientações e dicas sobre os exames de câncer de colo de útero e autoexame de mamas.
A ESF do Roque Viola foi a que mais coletou exames de papanicolau. No total foram 90, seguido do Jacb com 83, Uniamérica com 60, Novo Mundo com 57, Paraíso com 28, Municipal com 27, Oiti e Rural com 11.
Em todas as unidades foram servidos comes e bebes, também foi promovido sorteio de brindes, e a entrega de um mimo para cada participante. Já no ESF Novo Mundo foi preparado um bingo especial para população presente no evento, com brindes confeccionados pela equipe da unidade, como: tapetes, toalhas de mesa e guardanapos, além de brindes doados pelos moradores locais.
"Os números da campanha comprovam um resultado eficaz e que as mulheres estão se conscientizando cada vez mais sobre a importância de realizarem exames e testes rápidos que garantem a prevenção dessa doença que acomete tantas pessoas em todo o planeta", disse a coordenadora dos ESFs, Gisele Murta.
Para a secretária de Saúde, Nilva Gomes, é importante a realização de campanhas preventivas que garantam a saúde da população. "A saúde é uma espécie de ‘menina dos olhos’ para a prefeita Nice que apoia toda e qualquer iniciativa que proporcione saúde, bem estar e qualidade de vida para a comunidade. Essa campanha apresentou um excelente resultado e previne doenças como o câncer de mama, câncer de colo de útero, HIV, entre outras".

SP registra queda histórica de mortalidade por Aids

O secretário de Estado da Saúde, David Uip, anunciou nesta quinta-feira, 31 de outubro, em comemoração aos 30 anos do Programa Estadual DST/Aids-SP, o menor índice de mortalidade por Aids da história.
Levantamento do Programa aponta que em 2012 foram registrados 2.760 óbitos no Estado de São Paulo, o que representam uma taxa de mortalidade de 6,6 por 100.000 habitantes. Em 1995 foram 7.739 óbitos, com taxa de mortalidade de 22,9. Além disso, foi constatado que a sobrevida dos pacientes é cada vez maior e de melhor qualidade.
"Para reduzir ainda mais a mortalidade continuaremos investindo no diagnóstico precoce da infecção pelo HIV, com a ampliação da oferta do teste rápido, além de garantir o acesso às terapias antirretrovirais de alta potencia", afirma o secretário.
Reconhecido internacionalmente por sua política pública para portadores de HIV/Aids, o sucesso do programa paulista pode ser atribuído a uma série de mudanças sociais e políticas na década de 80 como a redemocratização do País, a construção do SUS, a participação da sociedade civil, a mobilização de diversos setores, ao equilíbrio entre prevenção e tratamento e a promoção sistemática dos direitos humanos em todas as estratégias e ações.
Os primeiros casos da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids) no Brasil surgiram no início da década de 80, em São Paulo. Neste contexto, para dar conta da urgência em termos de saúde pública foi criado em 1983, o Programa Estadual de DST/Aids (PE-DST/Aids), com quatro objetivos básicos: vigilância epidemiológica, esclarecimento à população para evitar o pânico e discriminação dos grupos considerados vulneráveis na época, garantia de atendimento aos casos verificados e orientação aos profissionais de saúde.

Idosos que assistem TV por muito tempo perdem força muscular

Pesquisa promovida pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em parceria com o Celafiscs (Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul), aponta que idosos que passam grande parte do tempo assistindo televisão perdem força muscular.
Realizado em instituições de longa permanência em São Caetano do Sul, durante 18 meses, o estudo contou com as participação de 159 pessoas (60 homens e 99 mulheres), com faixa etária média de 74,2 anos.
Para fazer o levantamento, por sete dias, os idosos usaram um pedômetro (aparelho para contagem de passos), retirado apenas na hora do banho e para dormir, e responderam um questionário para investigar quanto tempo eles passavam em frente ao aparelho de TV.
Durante a semana de avaliação, a média de passos dados pelos idosos foi de 9.957, enquanto o tempo médio assistindo televisão foi de 432,9 minutos, cerca de sete horas por dia. A comparação entre o período em frente ao aparelho e a força nos membros inferiores resultou em diminuição da capacidade muscular em 26%.
"Os resultados sugerem que quanto menos passos durante a semana e quanto maior for o tempo em atividades como assistir TV, maior será o impacto negativo na saúde do idoso, prejudicando sua capacidade física e funcional", alerta Sandra Matsudo, coordenadora geral do programa Senior Fit.
O estudo incluiu, ainda, testes de aptidão física – dinamometria de preensão manual (instrumento que estima força muscular) da mão direita, flexão de cotovelo, agilidade ao sentar e levantar da cadeira em 30 segundos, levantamento da cadeira por uma única vez no menor tempo possível, equilíbrio com apoio em um único pé (unipodal) e flexibilidade.
O Senior Fit, mantido pela Celafiscs, incentiva a prática de atividade física para moradores de instituições de longa permanência. O projeto já beneficiou seis entidades em São Caetano do Sul, com exercícios aeróbicos, de mobilidade, equilíbrio, alongamento, estímulo cognitivo e força muscular, incluindo pessoas acamadas e cadeirantes.
"É um sonho idealizado para trazer mais saúde e qualidade de vida às pessoas que moram em instituições de longa permanência", finaliza a coordenadora.

Santa Casa de Fernandópolis recebe quase R$ 2 milhões por emendas parlamentares

A Santa Casa de Fernandópolis recebeu R$ 1,9 milhão com recursos de emendas parlamentares para compra de materiais de uso único e permanentes, além de equipamentos.
O dinheiro já foi depositado na conta da entidade e as aquisições que vão ajudar a melhorar o atendimento prestado à população estão sendo providenciadas.
Os recursos financeiros foram conquistados através de convênios com o Ministério da Saúde, por indicação de emendas parlamentares do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), e dos deputados federais Devanir Ribeiro (PT), João Dado (PDT), Edinho Araújo (PMDB), Júlio Semeghini (PSDB), Paulo Maluf (PP), Regis Oliveira (PSC), Vanderlei Siraque (PT) e Walter Shindi Ihoshi (PSD).
Os convênios vão ajudar a Santa Casa de Fernandópolis a se equiparar aos grandes hospitais, na aquisição de equipamentos de última geração no mercado, aprimorando o atendimento prestado pelo corpo clínico e colaboradores aos pacientes e reforçando a importância do hospital para a cidade e região.
Os equipamentos adquiridos serão destinados para o Centro Cirúrgico, pronto-socorro, UTI (Unidade de Terapia Intensiva), unidades de internação, lavanderia, central de esterilização, entre outros.
Além da conquista das emendas, a Santa Casa também precisou entrar com recursos próprios em contrapartida. "Em nome da diretoria, todo corpo clínico e demais colaboradores da Santa Casa, queremos agradecer aos deputados federais e ao senador pela indicação das emendas que vai auxiliar o hospital e trazer benefícios para toda população", disse o primeiro tesoureiro do hospital, Osvaldo Roberto Ferreira Kobayashi.
Carência
– Apesar de sua importância para equipar ainda mais a Santa Casa, as emendas conquistadas não suprem outras necessidades do hospital. "Os valores liberados só podem ser utilizados na compra de equipamentos e materiais, sendo que temos muitos outros compromissos a honrar, como a folha de pagamento dos médicos, colaboradores e fornecedores", reforçou Kobayashi.
Por isso, a entidade conta com o apoio da população na aquisição de números da rifa "Festival de Prêmios", que vai ajudar o hospital a honrar parcialmente seus compromissos, além de auxiliar na compra de medicamentos e suprimentos para o pronto-socorro, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e centro cirúrgico.
Cada cupom custa R$ 5 e o sorteio acontece no próximo dia 16, pela Loteria Federal.
Valores liberados: Edinho Araújo – 329.141,20, Devanir Ribeiro – R$ 300 mil, Júlio Semeghini – R$ 287.226,00, Walter Shindi Ihoshi – R$ 250 mil, Vanderlei Siraque – R$ 200 mil , Regis de Oliveira – R$ 101.350,00, Paulo Maluf – R$ 92.886,00 e Dado (PDT) – 78.352,60

O fim dos tempos

D. Demétrio Valentini
O assunto pode parecer sem sentido. Ou inadequado. Ou ao menos inoportuno. Mas não faz mal colocar algumas ponderações, que encontram fácil justificativa no contexto de mais um dia de finados, seguido do dia de todos os santos.
Com estas duas celebrações, a intenção da liturgia é franca e sem rodeios. Ela nos convida a pensar no final da vida, e no destino que nos aguarda após a morte. E de uma maneira mais ampla, no presumível "fim do mundo" , que a finitude da natureza nos garante como certo!
Dependendo de circunstâncias aleatórias, com frequência volta às manchetes a previsão de que o fim do mundo está próximo, às vezes até com data marcada.
Se olhamos com atenção o depoimento dos Evangelhos, percebemos que no tempo de Cristo havia um forte movimento escatológico. Ele se conectava facilmente com as grandes expectativas do povo de Isael, forjadas todas elas na esperança de uma manifestação divina em seu favor.
Podemos perceber a presença desta visão escatológica, na breve síntese da pregação inicial de Jesus, que Marcos nos apresenta: "Completou-se o tempo, o Reino de Deus está próximo, convertei-vos, e crede no Evangelho".
Assim fazendo, Cristo valorizava as expectativas do movimento escatológico, canalizando-as para a mensagem que ele tinha a transmitir. Como precisava alertar a todos para que se dessem conta do que estava por acontecer, ele aproveitava o clima de expectativa escatológica, que servia para alertar o povo.
Enquanto o povo era motivado pelos presságios de grandes acontecimentos, Jesus aproveitava para confirmar que, de fato, estavam próximos eventos importantes, onde ele mesmo seria o protagonista principal., no contexto do "mistério pascal", que incluía sua paixão, morte e ressurreição.
Com esta finalidade Jesus assimilava o linguajar escatológico dos profetas, valendo-se dele para armar o cenário em que ele iria cumprir a missão recebida de Deus.
Ao mesmo tempo que utilizava o gênero literário apocalíptico, Jesus se empenhava em explicar que as expectativas dele eram bem diferentes das expectativas do movimento escatológico. Estas facilmente estreitavam as esperanças do povo dentro da visão acanhada de derrotas a infligir a vizinhos e inimigos.
Algumas passagens do Evangelho trazem com tanta ênfase as expectativas escatológicas de Jesus, que pareceria ter-se equivocado. Pois ele chegou a afirmar: "esta geração não passará, até que tudo isto tenha se cumprido" (Mc 13,30).
Sua vontade de cumprir por inteiro sua missão, o levava a diluir as fronteiras entre o presente e o futuro.
Do ponto de vista da fé cristã, podemos olhar o futuro de nossa vida e do próprio mundo com serenidade. Pois o grande evento se realizou, na pessoa de Cristo que, "uma vez por todas", ofereceu sua vida "em resgate pela multidão". Este é o grande fato, que Jesus predizia, e que a Igreja vive nas três dimensões do tempo: o passado, que é recuperado pela memória e se torna presente pela celebração, que por sua vez aponta o futuro, antecipando sua plenitude que um dia se manifestará.
Como Cristo, nós também vivemos as três dimensões do tempo, até o dia em que se tornará eternidade.

Vereadores e empresários participam em Rio Preto de audiência com deputados estaduais




A presidenta da Mesa Diretora da Câmara Municipal, Pérola Maria Fonseca Cardoso (PT), acompanhada pelos vereadores Gilberto Alexandre de Moraes (DEM), Jesus Martins Batista (DEM), Luís Fernando Rosalino (PT), Rivail Rodrigues Junior (PSB) e também por empresários jalesenses, estiveram sexta-feira, 25 de outubro, em São José do Rio Preto para participar de Audiência Pública Regional da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, pasra discutir o Orçamento Estadual de 2.014.
A audiência foi realizada na Câmara Municipal daquela cidade, e presidida pelo deputado estadual Orlando Bolçone (PSB), e contou com a participação dos deputados estaduais Beth Sahão (PT), João Paulo Rillo (PT), Vitor Sapienza (PPS), Hamilton Pereira (PT) e José Zico Prado (PT).
Na ocasião a vereadora Pérola fez uso da palavra e em seu discurso salientou a importância de aumentar os investimentos nos Distritos Industriais da cidade de Jales, bem como "a necessidade de melhorar toda a infraestrutura do Distrito Industrial III".
Recebidos por deputados
Antes da audiência pública ter início, a comitiva jalesense foi recebida pelos deputados estaduais petistas Hamilton Pereira, João Paulo Rillo e José Zico Prado com a presença do ex-vereador e coordenador regional do PT, Luís Especiato, do presidente do Diretório Municipal do PT, Antônio Carlos D. Nogueira (Cacaio) e o coordenador do PT Jovem, Hilton Marques.
Durante a reunião foi solicitado aos parlamentares a destinação de recursos para a realização de obras de infraestrutura no Distrito Industrial III. Segundo os empresários jalesenses, a falta de asfalto em grande parte do distrito tem dificultado o trabalho de diversas empresas, principalmente em períodos de chuva.
"Nós sabemos que não é pedir demais. Também estamos cientes de que esta destinação de recursos tem toda uma tramitação para ser realizada e que o montante tem um valor significativo. Mas melhorar a nossa infraestrutura é crucial. As empresas movem grande parte da economia jalesense, nós empregamos muita gente e precisamos trabalhar em condições adequadas", salientou um empresário na ocasião.

Lu Alckmin autoriza “Escola de Beleza” para Jales



Na quarta-feira, 30 de outubro, foi assinado o convênio na sede do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp), presidido pela primeira-dama Lu Alckmin, para a instalação da "Escola de Beleza" em Jales quando estiveram presentes a prefeita Nice Mistilides e a presidenta do Fundo Social Municipal de Solidariedade, Maria José Leite (foto).
Segundo a presidenta do FSMS de Jales, Maria José Leite, os interessados em se matricular na escola de beleza deverão ter mais de 18 anos e não é exigida escolaridade mínima. "Os cursos são destinados aos moradores de Jales. Serão oferecidas capacitações gratuitas em quatro áreas da beleza: assistente de cabeleireiro, depilação e design de sobrancelhas, manicure e pedicure e maquiador", disse.
Por meio do convênio, os Fundos Municipais que sediam os Polos recebem todos os equipamentos necessários para a realização dos cursos, repasse de verba para a compra de insumos e uniforme para os alunos.
A Escola da Beleza vai funcionar na sede do Fundo Social de Solidariedade de Jales que fica na rua 14, nº 2442, no Centro. O telefone para mais informações é o (017) 3621.5364.

PALAVRAS DE CHICO XAVIER

Quando a varíola assolou o mundo, morria muito mais gente do que está morrendo atualmente com AIDS. Creio que a ciência tem inteligências capazes de estudar a moléstia e encontrar, em breve, uma vacina contra ela.
Não acredito que a AIDS venha de Deus. Isso vem do próprio homem, que não soube ainda preservar seu corpo.
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da  "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

Família: combatendo a violência

por *Cosme Cicero de Freitas e *Marçal Rogério Rizzo

Certamente um dos problemas sociais mais graves que enfrentamos nos dias de hoje é a violência, que ocorre em todas as classes sociais e localidades. Roubos, homicídios, agressões, brigas nas escolas, acidentes de trânsito, entre outros atos violentos, são provocados pela intolerância, desobediência às leis e às normas sociais. O caso é que a violência tem-se tornado muito comum no dia a dia dos brasileiros, trazendo o medo, a desesperança e até mesmo o desespero para aqueles que buscam coisas simples, como o direito de ir e vir.
E nessa multiplicação de cenas violentas, muitas vezes o personagem principal é o jovem. Pior que isso: vários crimes bárbaros são cometidos por jovens, o que nos conduz a alguns questionamentos: Será que não estamos proporcionando um ambiente social favorável para sua formação? Por que isso vem ocorrendo com tanta frequência?
O fato é que vivemos, atualmente, um período de transformações. Grande parte desses envolvidos em casos de violência vem de lares desestruturados ou de famílias cujos pais trabalham o dia todo, ou seja: foram criados pelas babas, ou em escolas e creches e, em muitos casos, cercados por uma parafernália eletrônica, como o computador e o vídeo game. Resguardadas as proporções e exceções, não podemos deixar de destacar que muitas crianças e adolescentes ficam à mercê da rua e de (outros) jovens delinquentes. Assim, crescem sem nenhum afeto ou controle familiar eficiente e acabam envolvendo-se com álcool, drogas e falta de limites e respeito pelo semelhante.
Vale lembrar que as ruas podem adotar os jovens para se envolver em furtos e roubos, mas o que realmente tem assustado é o tráfico de drogas. Na maioria das vezes o fazem para sustentar o próprio vício ou atender os desejos de consumo. A destreza com que a bandidagem se aproxima das crianças e adolescentes é temerosa. Prometem dinheiro fácil em troca de atos ilícitos, uma vez que os "menores de idade" têm uma punição menos rigorosa (quando a recebem).
Como se percebe, o resultado dessa mistura explosiva é que os jovens chegam à escola desobedientes, agressivos e "abandonados" afetivamente pela família. A educação familiar passa a ser terceirizada para as escolas. O que deveria ser "de berço", vir de casa, deixa de existir.
Em pesquisa realizada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP), cujos resultados são apresentados no sítio eletrônico do Jornal da Educação, constatou-se que: "Os índices mostram que 44% dos 1.400 professores ouvidos já sofreram algum tipo de violência na escola." A pesquisa também concluiu que "72% dos professores costumam presenciar brigas entre os alunos, enquanto 62% testemunharam ofensas aos próprios docentes. Além disso, 42% já perceberam que seus alunos estavam sob o efeito de drogas e três em cada dez docentes presenciaram tráfico nas escolas em que trabalham". O problema das drogas é, "na opinião de 15% dos educadores, o principal motivo da violência escolar", precedido pela "desestruturação familiar (47%)", pela "forma como o aluno é educado em casa (49%)" e pela "falta de respeito, educação e valores do estudante (74%)".
Sem alarde, sem discursos ideológicos, o que vemos é o abandono da instituição família. Talvez uma saída prudente para combater o ingresso dos jovens na violência esteja dentro do próprio ambiente familiar. Cabe aos pais esforçar-se para que seu lar constitua-se em um ambiente favorável para formação de seus filhos, a quem devem ensinar princípios e valores morais, éticos, sociais e humanos, para que sejam bons cidadãos. Tudo começa na/com a/pela família, como afirma o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), em seu 4º artigo: "É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária." *Cosme Cicero de Freitas: Acadêmico do curso de Administração – Câmpus de Três Lagoas (MS) –email: csmfreitas@hotmail.com
*Marçal Rogério Rizzo: Professor do curso de Administração da UFMS – Câmpus de Três Lagoas–email: marcalprofessor@yahoo.com.br

Esperteza

por Reginaldo Villazón

Ao longo da História, existiram civilizações importantes pertinentes a regiões, etnias e culturas diferentes. Elas apareceram, participaram do processo evolutivo da humanidade e desapareceram. As civilizações dos egípcios, babilônios, assírios, fenícios, macedônios, persas, maias, incas, astecas e outros cumpriram o ciclo completo de nascimento, vida e morte. Do que fizeram – certo e errado, feio e belo, vulgar e genial –, ficaram os vestígios que os arqueólogos recolhem, examinam e preservam como tesouros.
De forma semelhante, impérios brotaram, prosperaram e regrediram. Os impérios romano, otomano, chinês, japonês, russo, britânico, francês, espanhol, português e outros tiveram ascensão, domínio e queda. Deram suas contribuições – boas e más – e por fim se despedaçaram. No século passado, surgiu a palavra Superpotência para designar os Estados – de cultura, ideologia, economia e poder bélico fortes – capazes de influir em nível mundial. Ganharam este título a Alemanha Nazista, a União Soviética e os Estados Unidos.
A Alemanha Nazista (1933 a 1945), liderada por Adolf Hitler, tornou-se poderosa, provocou a Segunda Guerra Mundial e expandiu seus domínios. Mas perdeu a guerra e suas conquistas. A União Soviética (1922 a 1991), um bloco de repúblicas socialistas, exerceu forte influência ideológica contra o capitalismo. Mas desintegrou-se numa crise política, quando as quinze repúblicas que a compunham declararam-se independentes.
Os Estados Unidos passaram a agir como superpotência expansionista na guerra contra o México (1846 a 1848), quando se fizeram donos de quase metade do território mexicano por um punhado de dólares. Em 1867, compraram o Alasca do Império Russo endividado. Em 1898, anexaram o Havaí como um novo estado norte-americano. Durante o século XX, tornaram-se poderosos e se isolaram como superpotência mais rica e armada do planeta. Agora, os observadores se perguntam: quando acontecerá a queda?
Ninguém acredita que a supremacia norte-americana será eterna. No mínimo, aponta-se para mudanças importantes – que já estão em andamento – no poder das nações. Países como China, Brasil, Rússia e Índia sobem na lista das dez maiores economias do mundo. Os Estados Unidos, que já tiveram 38% do PIB mundial, hoje têm menos de 20%. A China avança sua economia sobre a norte-americana e deve ultrapassá-la nos próximos anos. Além disso, investe em desenvolvimento educacional, científico e bélico.
Porém, não se deve avaliar a força de uma nação apenas em comparações. Tanto ou mais importante é examinar o ambiente interno, que diz respeito ao desempenho dos políticos, dos gestores públicos e privados, da população. Neste âmbito, os Estados Unidos têm problemas preocupantes. A classe política está dividida e trava luta acirrada só em proveito próprio. A dívida pública subiu de 53% do PIB em 2001 para absurdos 106% do PIB em 2013 e não pára de crescer. O povo é o maior consumidor de drogas do mundo.
Depois dos atentados nas torres gêmeas de Nova Iorque (2001) e na maratona de Boston (2013), ficou claro que o país é vulnerável dentro do seu território. O desespero cresce e obriga o uso de todos os meios – lícitos e ilícitos – para manutenção do poder. Por isto, não é de estranhar que os Estados Unidos espionem o mundo de forma imoral, como fazem os interesseiros de olho no que é alheio. Foram ridículos o presidente Barack Obama e seus assessores, sérios e bem-vestidos, desconversando com justificativas pífias. Sinais de fraqueza

Pesquisa rende prêmio nacional à FMB na área vascular

Entre os dias 1º e 4 de outubro foi realizado, em Florianópolis, o 40º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular. No encontro, uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), em parceria com outras quatro instituições de ensino do Estado de São Paulo: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Universidade de Campinas (Unicamp), Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) e a Faculdade de Medicina da Marília (Famema), recebeu o "Prêmio Emil Buriham" de segundo melhor trabalho apresentado. Aproximadamente 200 trabalhos foram expostos durante o evento.


Intitulado "Resultados de pacientes submetidos a Tratamento Endovascular do Aneurisma da Aorta Abdominal Infrarrenal: análise multicêntrica e consecutiva com a utilização do Registro RHEUNI (Registro dos Hospitais Estaduais Universitários do Interior de São Paulo)", o trabalho foi apresentado pela professora Regina Moura, do Departamento de Cirurgia e Ortopedia da FMB, sendo os co-autores da pesquisa: Winston Bonetti Yoshida (FMB), Marcone Lima Sobreira (FMB), Ana Terezinha Guillaumon (Unicamp), Edwaldo Edner Joviliano (FMRP), Selma Regina de Oliveira Raymundo(Famerp), Ludwig Hafner (Famema) e Marcelo José de Almeida (Famema) . Além deste, foi apresentado outro trabalho pelo mesmo grupo referente ao "Tratamento endovascular da estenose carotídea".
Docente do Departamento de Cirurgia e Ortopedia da FMB Regina Moura explica a relevância desse estudo. "Este trabalho é pioneiro no Brasil na área de Cirurgia Vascular e foi criado em janeiro de 2011 pelo grupo de professores dessas universidades estaduais", salienta.
Os objetivos desse estudo foram o de criar um grupo de pesquisa em doenças vasculares, obter dados para publicações científicas, reunir indicadores e resultados de cada serviço oferecido pelo projeto e planejar conjuntamente políticas de saúde e protocolos específicos para pacientes portadores de doenças vasculares.
Esses projetos que estão sendo desenvolvidos pelo grupo RHEUNI foram aprovados pela comissão de ética de cada serviço participante. Os protocolos estabelecidos foram baseados na literatura sendo preenchidos on-line de forma consecutiva, com colaboração de médicos, residentes e outros docentes dos serviços já citados.
Disciplina de Cirurgia Vascular: - A disciplina de cirurgia Vascular da FMB vem desenvolvendo as técnicas de tratamento endovascular há mais de 30 anos, primeiramente com angioplastia períferica. Em 1999, foi realizado o primeiro implante de endoprótese para tratamento endovascular de aneurisma de aorta. A partir de 2006/2007 a faculdade foi credenciada para alta complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS), atendendo a uma região de 2 milhões de habitantes, sendo realizados uma média de 30 a 40 casos de tratamento endovascular de aorta abdominal/ano e mais de 250 procedimentos de angioplastia periférica/ano. "O número destes tratamentos vem crescendo, sendo este importante para o aperfeiçoamento técnico na formação dos nossos residentes na especialidade de Cirurgia Vascular", explica Regina.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Mobilização de Policiais Federais alcança todo o país

Nesta quinta-feira, 31 de outubro, dia das Bruxas, Policiais Federais de todo o país foram às ruas para mostrar à sociedade as péssimas condições de trabalho e o descaso do Governo Dilma com os agentes, escrivães e papiloscopistas. Em um balanço geral, em todos os Estados os policiais promoveram algum tipo de mobilização e protesto. "Esse dia serviu para mostrar que a nossa categoria está unida, e que hoje a Polícia Federal vive uma verdadeira situação de sucateamento oficial", afirma o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Jones Borges Leal.


Agentes da PF cobram plano de carreira durante manifestação - Jeline Rocha - Divulgação / Agência O Globo
A criatividade foi marca registrada entre os policiais. Além da panfletagem, os policiais federais desenvolveram atividades de cidadania, como doação de sangue e recolhimento de roupas e alimentos para posterior doação às entidades filantrópicas. Os policiais também lavaram calçadas e se fantasiaram de monstros e bruxas. O objetivou foi mostrar, de uma forma bem humorada, que a Polícia Federal infelizmente vive um momento caótico. Veja o balanço completo no Portal Fenapef, clicando AQUI.

Vestidos de monstros e bruxas, policiais federais protestaram em Aeroporto de Confins, nesta quinta-feira (31).(Foto: Reprodução/TV Globo)
A mobilização teve como principal reivindicação o mesmo tratamento dispensado às demais carreiras públicas, pois há seis anos os agentes, escrivães e papiloscopistas estão com seus subsídios sem a correção inflacionária. Segundo Leal, "qualquer trabalhador no mundo se rebelaria em defesa de sua família ao perceber que nos últimos anos, 35% do seu poder aquisitivo foi corroído pela inflação".

Policiais federais lavam calçada em protesto contra a corrupção, em Goiânia, Goiás (Foto: Mantovani Fernandes/ O Popular)
Também foram reivindicados pelos policiais a melhoria na gestão dos recursos humanos, a reestruturação do Departamento de Policia Federal e o fim das covardes perseguições e do assédio moral. O presidente da Fenapef destaca que os policiais também protestam pelo aumento do número do efetivo policial, além do estabelecimento da meritocracia no Departamento, que irá promover a valorização da experiência e do conhecimento. "A desmotivação na Policia Federal é grande. O número de policiais subaproveitados, sobrecarregados e cansados de tanta burocracia é elevadíssimo, e muitos abandonam a carreira, pois não vislumbram perspectivas de crescimento profissional. Porém, estamos unidos e pretendemos politizar cada vez mais o movimento para buscar o mesmo tratamento dispensado às demais carreiras públicas e melhores condições de trabalho, que irão refletir diretamente na segurança pública do país", conclui Leal.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Santa Casa faz passeata e soltura de balões para fechar campanha “Outubro Rosa”

Para fechar o "Outubro Rosa", a Santa Casa de Fernandópolis realiza nesta quinta-feira, dia 31, uma passeata pelas principais ruas da cidade e soltura de balões na Praça da Matriz. A concentração será às 17h30 em frente ao hospital. O objetivo é conscientizar a importância do exame preventivo de mamografia na luta contra o câncer de mama.
Homens e mulheres de todas as idades e, se possível, usando alguma peça de roupa na cor rosa estão convidados, além de membros de clubes de serviços e entidades de Fernandópolis. O evento é realizado pelo corpo clínico, enfermagem e funcionários da Santa Casa, sob coordenação da médica Maria Christina Dias Prado.
"Durante todo o mês foi feito um trabalho para divulgar a importância do exame preventivo para evitar o câncer de mama. E para fechar esse momento contamos com a colaboração de toda a população, do mais jovem ao mais velho, do homem e da mulher, para destacarmos o quanto é importante a prevenção da doença", disse a médica.
Serão distribuídos cerca de 500 balões na cor rosa, que vão acompanhar a passeata da Santa Casa até a Praça da Matriz. Na dispersão, todos os participantes vão soltar as bexigas, deixando o céu de Fernandópolis com a marca da campanha iniciada no início do mês.

Sargento PM aposentado suicida-se em Chapadão do Sul (MS) e é enterrado em Urânia


Edemilson Felipe Santiago que
suicidou-se em Chapadão do Sul
Na manhã desta quarta-feira, 30 de outubro foi encontrado morto, em seu quarto, na residência da rua Cassilândia, em Chapadão do Sul (MS), o sargento aposentado Edemilson Felipe Santiago (Goiano), 55 anos, natural de Santa Salete (SP).
Familiares ligaram para Edemilson, na noite desta terça-feira (29) e ele não atendeu. Preocupados, pois o mesmo fazia tratamento contra a depressão, foram em sua residência e depararam-se com a porta aberta e o homem morto.
Ele utilizou uma escada e uma corda para se enforcar, em seu quarto. Ele amarrou a corda no madeiramento do telhado da casa, que não possui forro e se enforcou.
Edemilson prestou 31 anos de serviço para a Polícia Militar do Estado São Paulo, e deixa dois filhos e esposa, que moram em Urânia (SP), onde seu corpo foi velado e enterrado. (Norbertino Angeli e Juliana Angeli – Jovemsulnews)

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Governo do Estado capacita Comissões Municipais de São José do Rio Preto e região

Bruzarosco destaca a importância das CMEs 

O Governo do Estado de São Paulo promoveu nessa terça-feira (29) o Fórum da Comissão Estadual do Emprego (CEE). Promovido pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), o encontro aconteceu no Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) local e qualificou 60 integrantes das Comissões Municipais do Emprego (CMEs) da região de São José do Rio Preto.
Participaram do evento o secretário-adjunto do Emprego, Aparecido Bruzarosco; o diretor regional da SERT, Gilberto dos Reis; a coordenadora da CEE, Silvia Inêz; o representante da Fundação Prefeito Faria Lima (CEPAM), Eliseu Lyra; a prefeita de Nova Granada, Ana Célia; entre outras autoridades.
"As Comissões Municipais do Emprego devem ser valorizadas e precisam ser formadas por pessoas comprometidas com suas cidades", disse Bruzarosco. "As CMEs precisam trabalhar para que possamos auxiliar aos municípios e levar os benefícios da SERT a todas as localidades", emendou.
O Fórum é uma continuação da capacitação iniciada neste ano. Na ocasião, foram apresentadas aos participantes noções de políticas públicas relacionadas a emprego, trabalho e renda. Nesta segunda fase, os membros das CMEs conhecem os recursos governamentais para implementar políticas públicas nos municípios.
Em outubro e novembro, a CEE promove capacitação nas regiões administrativas de Franca, Sorocaba, Piracicaba, Presidente Prudente, Marília, Araçatuba, Bauru e capital paulista. O próximo Fórum acontece na quarta-feira (30), em Franca.
Comissão Estadual do Emprego
A CEE foi criada para auxiliar na definição de políticas que compõem o Sistema Público de Emprego do Estado de São Paulo. Por meio de reuniões periódicas, a CEE, organizada de forma tripartite (poder público, trabalhadores e empregadores), busca soluções para o desemprego no Estado de São Paulo.

Justiça condena montadoras a indenizar família de cantor morto em acidente de automóvel

O juiz Rodrigo Cesar Fernandes Marinho, da 4ª Vara Cível do Foro Central da Capital, condenou as montadoras BMW do Brasil e BMW da Alemanha a indenizar a viúva e a filha do cantor sertanejo João Paulo, morto em acidente automobilístico em 1997. Cada uma delas receberá R$ 150 mil a título de danos morais e pensão mensal equivalente a 2/3 dos rendimentos mensais da vítima desde a data do falecimento até o momento em que o artista completaria 70 anos de idade.
A decisão do magistrado baseou-se em perícia técnica segundo a qual um defeito no pneu teria sido a causa para a perda do controle do veículo e seu capotamento, na rodovia dos Bandeirantes, em 12 de setembro daquele ano.
A conclusão do perito judicial foi diferente do resultado obtido pelo Instituto de Criminalística (IC), que atribuía o acidente ao excesso de velocidade na via somado a um movimento brusco à esquerda, sem motivos aparentes. A perícia do IC serviu de referência a sentença anterior que absolveu a montadora – em recurso, as autoras conseguiram a anulação do julgamento e a realização de nova prova pericial.
"Considerando os cálculos apresentados e as limitações especificadas para velocidade máxima do automóvel, o experto confirmou que o veículo estava sendo conduzido em velocidade superior à permitida no local, discordando, contudo, da conclusão do laudo do IC no sentido de ser esta a hipótese mais provável do acidente. Isso porque o automóvel estava sendo conduzido a uma velocidade inferior à considerada limite de tombamento e derrapagem e à velocidade diretriz de segurança do projeto da pista, ou seja, a velocidade encontrava-se dentro dos limites de dirigibilidade", afirmou o juiz na sentença.
Cabe recurso da decisão.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Professora e funcionária da Santa Casa aborda ‘morte materna’ em livro



Sandra Regina recebeu na última semana uma cópia do livro
que será lançado em breve; ela é autora do primeiro capítulo
(foto/divulgação/santa casa)
A "Morte Materna" foi o tema escolhido pela coordenadora do Núcleo de Gestão de Qualidade da Santa Casa de Fernandópolis, Sandra Regina de Godoy, para abrir o livro "Saúde Materna e Neonatal". A publicação é das enfermeiras Ariadne da Silva Fonseca e Rita de Cássia Silva Vieira Janicas, e editado pela Martinari.
No capítulo intitulado: "Morte Materna: Violação dos Direitos Reprodutivos das Mulheres", Sandra aborda as causas e fatores que envolvem o óbito de mães durante a gravidez e o parto, além das ações estratégicas que podem ajudar a evitar as complicações.
Doutora em enfermagem, Sandra conheceu uma das autoras do livro, Rita de Cássia, quando cursaram o mestrado na USP (Universidade de São Paulo) em 1999. "O tema do meu mestrado foi a morte materna e como mantivemos amizade, em abril deste ano ela me convidou para escrever o primeiro capítulo do livro que será lançado em parceria com a Ariadne, que é amiga da Rita."
Em junho deste ano a coordenadora do Núcleo de Gestão de Qualidade da Santa Casa de Fernandópolis atualizou seus dados e encaminhou o capítulo, com dez páginas, para as amigas escritoras. "Foi uma felicidade e fiquei muito surpresa pela rapidez na edição do livro". O primeiro exemplar foi entregue a Sandra na última semana e a data do lançamento ainda não foi divulgada pela editora.
No capítulo que abre a publicação, Sandra destaca que em 2011 foram registrados no Brasil 1.610 óbitos maternos. E em 2010, a razão de mortalidade materna foi de 68,2 mortes para 100 mil nascidos vivos. "Significa que ainda temos um problema de saúde pública muito sério para ser resolvido, pois esse índice ainda está alto quando comparado aos países desenvolvidos
", cita em trecho do livro.
Sandra ainda reforça que as causas de morte materna são, em sua maioria, evitáveis e possíveis de prevenção. "As causas mais comuns que predominam os óbitos maternos são as mortes obstétricas diretas, definidas como complicações decorrentes diretamente da gravidez (eclâmpsia – hemorragia gestacional – complicações de aborto – infecção puerperal – entre outras), de complicações de alguma doença pré-existente (cardiopatias – diabetes – hipertensão arterial crônica – entre outras) ou de alguma doença que se instala durante a gestação ou puerpério e é agravada pelos efeitos fisiológicos da gravidez (broncopneumonias – pielonefrites – entre outras).
Colaboradora m gestão acadêmica da Santa Casa desde novembro do ano passado, Sandra já tem diversas publicações de artigos científicos, mas essa foi a sua primeira contribuição para um livro.
Currículo – Atualmente, Sandra é professora dos cursos de Enfermagem da FEF (Fundação Educacional de Fernandópolis) e de Medicina da Unicastelo.