Páginas

sábado, 31 de agosto de 2013

Sequestradores de universitários da Funec são presos em MS


Os três sequestardores dos universitários
foram presos nesta sexata-feira em Três Lagoas (MS)
(foto:Perfil News/TL)
Menos de 48 horas após o sequestro de dois universitários, do 2º ano de Administração da Funec de Santa Fé do Sul (SP), Armando Augusto Panula e Matheus Rodrigues Veras, ambos de 19 anos, os integrantes da quadrilha foram presos na noite desta sexta-feira (30), pela Polícia Militar, em Três Lagoas, distante a 338 km de Campo Grande.
Foram presos em flagrante, Marlon Alves de Lima, mais conhecido como "Bonecão", de 21 anos; Deyvid Erickson Oliveira Victorio, popularmente conhecido como "Coringa", de 18 anos e Adilson Sampaio Vieira, vulgo "Macarrão", de 26 anos.
Ação conjunta
– Após a comunicação do roubo mediante sequestro ocorrido em Santa Fé do Sul, tanto as polícias; Civil como Militar do Estado de Mato Grosso do Sul e São Paulo foram comunicadas sobre o fato, repassando a todo o momento as denúncias sobre os autores, sendo que nesta sexta-feira, policiais militares de Três Lagoas receberam a informação de que um veículo Tempra, de cor vinho, placas BLN-8819 usado no sequestro estaria se deslocando da cidade de Brasilândia para Três Lagoas.
Diante das denúncias, a Polícia Militar, através da Ronda Ostensiva Tática do Interior (Rotai) e Rádio Patrulha passaram a monitorar as vias de acesso a Três Lagoas, momento em que o veículo Tempra foi avistado pelos militares trafegando em alta velocidade pela Avenida Ranulpho Marques Leal, em direção ao Estado de São Paulo.
Abordagem
– Os policiais realizaram o acompanhamento tático do carro, obtendo êxito em abordá-lo na Rua Antônio Estevam Leal. Durante a checagem de Bonecão e seus comparsas, os militares constataram que haviam contra eles mandados de prisão preventiva em aberto, expedido pela Comarca de Aparecida do Taboado (MS). No interior do veículo, os militares ainda apreenderam um facão e uma lanterna.
Questionados sobre os crimes ocorridos na cidade de Santa Fé do Sul, clique no link, a princípio, os autores negaram os fatos, porém após alguns minutos, entraram em contradições, confessando por fim o ato delituoso, relatando que armados, praticaram a ação com os demais comparsas identificados como Wesley e Espeto, estes já presos na cidade de Aparecida do Taboado.
Carro trocado por droga
– Sobre o carro roubado das vítimas, um Corolla, placas EDJ 0099, os autores afirmaram aos policiais que o veículo havia sido levado para a fronteira, especificamente ao Paraguai para ser trocado por droga.
Victorio ainda disse aos policiais que teriam adquirido no Paraguai aproximadamente um quilo de crack, droga esta que seria dividida entre o bando para ser comercializada na cidade de Aparecida do Taboado e o entorpecente estaria sendo transportando por uma menor de 17 anos, namorada de Bonecão, que vendia drogas naquela cidade e teria cerca de 450 gramas de cocaína armazenado na casa dele, juntamente com petrechos e embalo da droga escondidos no quintal da residência.
A informação foi repassada à polícia daquela cidade, onde obtiveram êxito em apreender a droga, além da menor, que estava com o crack.(fonte:Perfil News/TL - publicado no Midiamax/MS).

Mais uma conquista da administração municipal através do prefeito Saracuza


Prefeito Airton Saracuza assina o convênio ladeado por José Afonso Carrijo (e) e Rogerio Hamam(D)
 
O  prefeito Francisco Airton Saracuza, de Urânia, assinou junto a  Secretaria Desenvolvimento Social e Secretaria de Educação o convênio da segunda etapa do programa estadual Creche Escola, que pretende ampliar o atendimento a educação infantil, principalmente em regiões de alta vulnerabilidade social.
A assinatura do protocolo ocorreu na quinta-feira, 21 de agosto.
Pensando no benefício que contribuirá no desenvolvimento social de toda a família, também na preparação da criança ao Ensino Fundamental e para seu desempenho e crescimento intelectual é que a atual Administração buscou tão importante obra, principalmente por se tratar da área da Educação, área essa tratada como um dos principais alicerces do Governo Municipal.
A unidade que terá toda infra-estrutura para atender o público infantil como sala de atividades, berçário, fraldário, lactário, cozinha, refeitório, lavanderia, entre outros, e também uma sala de uso múltiplo, equipada com computadores para iniciar as crianças no universo digital, essa obra além de atender a acessibilidade previsto na legislação também contará com as exigências da sustentabilidade adotando aquecimento solar e especificações para redução de consumo de energia e água, custa em média R$ 1,5 milhão e tem capacidade para atender até 150 crianças.
"Esta é uma etapa importante porque entramos na fase de expansão, em que as cidades que têm maior demanda por vagas, como é o caso de todas aqui presentes, receberão mais de uma unidade. Sabemos que a construção dessas creches muda a realidade das famílias e ajuda no desenvolvimento social da comunidade", afirmou o secretário Rogerio Hamam, do Desenvolvimento Social
O coordenador de relações institucionais da Secretaria de Estado da Educação, José Afonso Carrijo, lembrou que o objetivo do Governo é o atendimento pleno da demanda por vagas em creches; "Educação é nossa prioridade. Por isso, nosso compromisso é construir o suficiente para atender a necessidade dos municípios de forma integral".

Prefeito Airotn Saracuza, ladeado por José Afonso Carrijo (e) e Rogerio Hamam(D), exibe a documentação assinada do convêniopara a construção da creche escola em Urânia

Creche Escola
O Programa Creche Escola, lançado em setembro de 2011, é desenvolvido pela Secretaria Desenvolvimento Social e Secretaria de Educação. O programa tem por objetivo ampliar o atendimento de crianças na educação infantil, residentes, prioritariamente, em localidades com maior vulnerabilidade social.
A contrapartida do município é apresentar terreno próprio abastecido com rede de água, esgoto, energia, telefone e divisas muradas. A unidade e os equipamentos são custeados pelo Governo do Estado, que investe em média R$ 1,5 milhão por Creche. Cada unidade poderá atender até 150 crianças

Na estrada

Reginaldo Villazón
As questões relativas ao desenvolvimento humano merecem estar sempre na pauta das preocupações coletivas e individuais. As transformações acontecem o tempo todo – de modo diverso, em velocidades diferentes – em todas as sociedades. Seja o desenvolvimento da cidade e região onde se mora, seja dos países e regiões do planeta, as alterações vão produzir impactos significativos na vida de todas as pessoas.
A melhoria da administração e economia, da ciência e tecnologia, da educação e saúde, como vem acontecendo nas últimas décadas em vários países, gera mudanças no equilíbrio das forças no plano internacional. Os governos precisam reajustar suas ações, tanto nos acordos e transações internacionais como na gestão dos negócios públicos internos, para que reflitam em benefício das parcerias, do comércio e das populações.
De acordo com órgãos internacionais, em 1950, o Brasil, a China e a Índia, em conjunto, representavam apenas 10% da economia mundial. Agora, as projeções indicam que até 2050 vão representar 40% do produto mundial. Isto vai mudar as relações de poder destes países com as tradicionais potências econômicas: Canadá, França, Alemanha, Itália, Reino Unido e Estados Unidos. E vai haver mudanças sócio-econômicas nas populações.
No entanto, o crescimento econômico não significa, por si só, desenvolvimento humano. É preciso que os governos implementem políticas de eliminação dos bolsões de pobreza e realizem investimentos que fortaleçam as capacidades produtivas dos indivíduos – como alimentação, educação, saúde e qualificação profissional – para facilitar o acesso de todas as pessoas ao trabalho digno, à integração social e ao progresso.
Os cuidados com o desenvolvimento social de uma nação incluem o esforço para diminuir as desigualdades e melhorar a convivência entre classes e grupos, garantindo a representação e a participação dos cidadãos na dinâmica social, sem exclusão dos jovens, como forma de enfrentar democraticamente os desafios internos, como o abastecimento, a mobilidade, a segurança e a preservação ambiental.
Os países estão cada vez mais interligados através da informação, da cultura, do comércio, das finanças, da migração. O desenvolvimento estreita estes laços. Decisões políticas tomadas num país afetam os demais países. Momentos de abundância ou crise de um país atravessam fronteiras rapidamente e levam bonança ou desespero. Isso mostra a importância dos políticos no esforço de reduzir as vulnerabilidades.
Na medida em que se altera o equilíbrio de poder entre as nações e que os desafios nacionais se elevam ao nível mundial, torna-se imperiosa uma radical mudança para melhor na competência das autoridades políticas. Isso quer dizer que a tradicional maneira de governar, "na defesa dos interesses locais, regionais e nacionais", não é mais suficiente. Não basta a cada chefe político cuidar bem só do seu quintal.
O futuro é uma longa estrada. Cada cidadão deve prestar boa atenção, sondar os novos ventos para seguir adiante com firmeza. Responsabilidade, conhecimento, criatividade, interatividade são qualidades pessoais hoje indispensáveis. Votar em políticos melhores, desprezando os tradicionais, será crucial.
Nenhum país vai ter sucesso ao enfrentar os desafios globalizados, caso não tenha estadistas nos vários escalões da política. Segurança alimentar e preservação ambiental, por exemplos, são apenas duas questões a serem tratadas com habilidade em todos os níveis da política e da administração pública. Onde houver mediocridade, do povo ou dos políticos, haverá problemas e estagnação social.

FOLHAGERAL

Reflexão
"Todas as escolhas envolvem perdas. Quem não estiver preparado para perder o irrelevante, não estará apto para conquistar o fundamental".
A funcionária
pública aposentada Vera Lucia Chiuchi Colombo enviou à redação deste jornal, uma missiva contestando a nota veiculada nesta coluna na edição de 10 de agosto com o seguinte teor:
"Ensinar
Correu a boca pequena esta semana lá no botequim da vila que uma funcionária da Prefeitura teria se aposentado a pedido do alcaide e retornaria ao cargo. Ledo engano quando foi tratar do assunto. Nada de cargo apenas um salário irrisório para que fosse ensinar um secretário municipal". Diz ela que o comentário é sem fundamento.
Diz ela ainda,
que o jornal não deveria publicar comentários vindo de bocas pequenas em botequim de vila, "sem procurar saber a verdade, e também de quem se tratava a referida funcionária, já que conhece os funcionários mais antigos da Prefeitura".
Ela enfatiza
que é "triste saber que comentários desse tipo são levados em consideração a ponto de ser publicado em jornal com o objetivo de causar polêmica e que resultou em ofensas a minha pessoa através do blog do cardosinho do dia 12 de agosto de 2.013".
Vera Chiuchi diz
em sua missiva que não é mais funcionária pública municipal, e tem direito à privacidade e qualquer assunto que surgir a seu respeito "gostaria que não fosse publicado sem o meu consentimento, mesmo porque nesse caso serviu apenas para criticar a Prefeita Nice".
O comentário
da coluna que está ao lado, não fez referência a nome e, o que é postado pelo blogueiro Cardosinho - que deve ter sido informado do fato por outras pessoas e não induzido pela nota da coluna citada em seu blog e postado uma foto - é de responsabilidade dele, e não do jornal como faz crer a missivista.
Sou contra
o voto nulo e branco, mas depois da não cassação do deputado federal Natan Donadon, condenado a mais de 13 anos de prisão por desvio de mais de R$ 8 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia pelos seus colegas de Câmara Federal, dá vontade de não mais votar em candidato a deputado federal. E você?
O ex-prefeito
Humberto Parini, Rosângela Parini, Rubens Chaparim e Valdir José Cardozo interpuseram recurso junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), contra a decisão do ministro Benedito Gonçalves, do STJ que não tomou conhecimento de recursos junto àquela Corte por parte dos réus. O processo refere-se a irregularidades na contratação de empresas para reforma de praças públicas na cidade de Jales. Ele haviam sido inocentados em 1ª Instância, mas o TJ-SP proveu parcialmente o recurso do MPE.
Os vereadores
votam na sessão de segunda-feira, 2 de setembro, projeto de lei do Poder Executivo, solicitando autorização para receber em doação o prédio e as benfeitorias do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente - CAIC.

Casa de Madô”, de Jales, participa de evento no Rio de Janeiro







Domingo, dia 25 de agosto, integrantes do Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, de Jales, estiveram no Rio de Janeiro participando do Feirão Espírita do Rio de Janeiro em prol da Mansão do Caminho de Divaldo Pereira Franco.
Os integrantes do Grupo Espírita Beneficente, expuseram e venderam o delicioso café do estado de São Paulo, tão apreciado pelos cariocas.
Estiveram também presentes espíritas do Brasil todo, que trouxeram os produtos típicos de sua região. Havia também uma barraca de Boston, New York e Abu Dabi. Mais de 5000 pessoas passaram pela feira durante
todo o dia.
Segundo Adelvair David, "a renda ao final, como de todas as barracas, foi doada para Divaldo para auxiliar a custear as despesas desta honrosa obra de caridade, fincada em Salvador, no bairro Pau da Lima, fundada pelos então jovens Divaldo Franco e Nilson".
"Agradecemos a organização por nos permitir dar esta pequena e singela colaboração para esta obra maravilhosa", disse Adelvair David.
Durante o dia, em local mais reservado, mas dentro da feira, aconteceu um seminário com Divaldo, que, ao final, ele fez a tradicional palestra que a todos encantou.
"Tivemos a oportunidade de conhecer o querido pesquisador e escritor brasileiro, Dr Jorge Andrea, sendo-nos apresentado pela querida Ana Guimarães", ressaltou David, desejando os "parabéns a equipe organizadora do Feirão e a todos os que colaboraram".

Almoço beneficente no "Chico Xavier"

A Associação Espírita "Chico Xavier" sito à rua Goiás, n° 4.330, no jardim Paulista, em Jales, realiza neste domingo, 1° de setembro, seu tradicional almoço beneficente mensal, cuja renda é revertida em prol das famílias assistidas pela instituição. Com o valor de R$ 15,00 você poderá saborear o delicioso cardápio, cujo prato principal é Pernil Assado,
O almoço será servido das 11h30m às 13 horas. Você também pode buscar seu almoço para degustá-lo com a sua família em sua residência.
Os ingressos podem ser adquiridos com os dirigentes e ou colaboradores da Associação Espírita "Chico Xavier". Contamos com a sua presença!

Conselheiro da S. E. Palmeiras, Guilherme Ribeiro cumpre agenda política em Jales, e visita a sub-sede da Mancha Verde



Guilherme Ribeiro (na foto a esquerda), chefe de gabinete da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano - CDHU, esteve em Jales no sábado, 17 de agosto, para cumprir uma agenda política.
Após o compromisso, ele aproveitou para visitar e conhecer a a sub-sede da torcida Mancha Verde, onde chegou por volta das 16 horas e foi recepcionado pelo presidente Hélio Magri (Lelo) e vários palmeirenses que o aguardavam.
Guilherme que também é conselheiro da Sociedade Esportiva Palmeiras e filho do vice presidente da agremiação em companhia de Leo fez questão de conhecer vários lugares da cidade
Guilherme disse a Lelo que ficou encantado com a cidade, e promete voltar em novembro, na festa de seis anos de fundação da sub-sede da torcida Mancha Verde em Jales.
Antes de deixar a cidade, ele presentou o presidente Lelo com uma camisa do Palmeiras, e disse fará de tudo para trazer com eleem 23 de novembro a Jales, um ou dois jogadores que marcou história no clube, como Ademir da Guia, o Divino, ou o Eterno Evair.

José Mentor é eleito presidente da CE que vai analisar a PEC sobre remuneração de auditores

O deputado federal, José Mentor (PT/SP) foi eleito nesta quarta-feira (28), por unanimidade, presidente da Comissão Especial responsável pela análise da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 147/2012, que fixa parâmetros para a remuneração dos servidores das carreiras consideradas essenciais ao funcionamento do Estado, conferindo tratamento remuneratório coerente com as responsabilidades a eles atribuídas. Logo após sua nomeação, o deputado José Mentor designou o deputado, Mauro Benevides (PMDB/CE) relator da proposta.
De acordo com Mentor, os auditores fiscais da Receita Federal do Brasil, os auditores fiscais Trabalho e a carreira dos advogados do Banco Central do Brasil possuem papel de grande importância dadas suas atribuições e responsabilidades, indispensáveis ao Estado. "Essas carreiras tem importância estratégica para o País e, por isso, devem ter garantias e prerrogativas que assegurem estabilidade no cargo, remuneração condizente e garantia do exercício de suas atribuições", ressaltou.
A PEC 147 é resultado de um acordo entre representantes de várias categorias profissionais e membros da Comissão Especial responsável pela análise da PEC 443/2009, que trata das carreiras essenciais à Justiça (advogados públicos, defensores públicos, procuradores e delegados de polícia), presidida também pelo Deputado José Mentor que coordenou os entendimentos após realizar oito audiências públicas (São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Ceará, Paraiba, Paraná e Brasília).
A proposta prevê que o subsídio do nível máximo das carreiras dos auditores fiscais da Receita Federal, dos auditores fiscais do Trabalho e servidores do Banco Central corresponderá a 90,25% do subsídio mensal fixado para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

TV Brasil estreia 5ª temporada de Samba na Gamboa

A TV Brasil estreia na próxima terça-feira, 3 de setembro, às 22h, a nova temporada do programa Samba na Gamboa. O sambista Diogo Nogueira comanda a atração, que está cada vez mais recheada de convidados renomados, como Paulinho da Viola, Adriana Calcanhoto, Jards Macalé, Monarco, Nelson Sargento, Jamelão, Jorge Ben Jor, Dudu Nobre, Os Originais do Samba, Negritude Junior, Toquinho, entre outros.
Esta já é a quinta temporada do Samba na Gamboa, que envolve o telespectador com um bate-papo descontraído, histórias divertidas e excelente repertório. E para começar a quinta temporada com o pé direito, Diogo Nogueira recebe na próxima terça, 3 de setembro, às 22h, um dos mais refinados compositores da MPB, aquele que recebe o título de "O Príncipe do Samba": Paulinho da Viola! Herdeiro de grandes bambas, como Candeia e Nelson Cavaquinho, o músico é considerado um verdadeiro patrimônio do mundo do samba.
Paulinho da Viola está comemorando os seus 70 anos, sempre com muita disposição e renovação. "Às vezes eu levo um tempo sem pegar num instrumento e não sinto falta. Às vezes, fico até olhando pro instrumento e não quero tocar. Aí ouço música, ouço os outros músicos tocando, mas eu mesmo me reservo este tempo e vou fazer outras coisas, vou pra minha oficina. Agora eu tô montando e desmontando umas máquinas antigas que eu tenho, restaurando elas", confidencia Paulinho da Viola para Diogo Nogueira, no Samba da Gamboa.
Filho do músico Benedicto Cesar Ramos de Faria, violonista integrante desde a primeira formação do lendário grupo de choro Época de Ouro, considerado o maior grupo de choro da história, ainda em atividade, Paulinho da Viola cresceu num ambiente naturalmente musical. Apaixonado pela Portela, escreveu "Foi um Rio que Passou em minha vida", maior sucesso do ano de 1970, que se tornou um hino de exaltação à sua escola de coração.
Na companhia da filha, Beatriz Faria, Paulinho da Viola conversa com Diogo Nogueira sobre a relação familiar e relembra histórias da longa trajetória artística, além de cantar vários sucessos, como Dança da solidão, Coração leviano e Onde a dor não tem razão.

Cultura Livre recebe o músico Lucas Santtana

O premiado músico baiano Lucas Santtana é o convidado do programa Cultura Livre, apresentado por Roberta Martinelli, neste sábado (31/8), às 18h, na TV Cultura.
Lucas conta sobre o lançamento em vinil do disco O Deus Que Devasta Mas Também Cura, que conquistou a Europa: foi eleito um dos melhores discos de 2012 pelo jornal francês Libertion. No Brasil, foi considerado o melhor disco independente pelo Prêmio Contigo – MPB FM de Música, além de ter rendido ao seu autor indicações ao VMB MTV como Melhor Artista Masculino e Melhor Capa de Disco.
Acompanhado por Caetano Malta (baixo e guitarra) e Bruno Buarque (bateria e samplers), Lucas Santtana apresenta as canções Músico (Tom Zé/ Herbert Vianna/Bi Ribeiro), Who can say which way (Lucas Santtana), Pela orla dos velhos tempos (Fred 04/ Pixel 3000/ Djeike Sandino) e Cira, Regina e Nana ( Lucas Santtana).
Outro destaque desta edição do Cultura Livre é a participação do ator e cantor Rubi, que interpreta Posando de star (Cazuza).
Comandado por Roberta Martinelli, o Cultura Livre recebe a cada edição um músico ou grupo convidado para falar a respeito de sua carreira e mostrar algumas de suas composições. A interação com o público é um destaque da atração.
Por meio das redes sociais e de um chat-line, os telespectadores podem enviar suas perguntas e comentários aos artistas.

Hospitalização

Por Milena de Araújo Salmazo e Fabiano Santana dos Santos
Já no Artigo 196 da Constituição de 1988, "Constituição Cidadã", a saúde é descrita como um direito de todos e dever do Estado e, dentre os princípios humanizadores que orientam o SUS (Sistema Único de Saúde), estão: universalidade, integralidade, equidade, participação social e descentralização.
Além de se constituir em direito do cidadão, a humanização está em alta ultimamente no âmbito da saúde, materializada de diversas formas, como na criação, em 2003, da Política Nacional de Humanização da Atenção e Gestão do SUS (Humaniza SUS) instituída pelo Ministério da Saúde, que, evocando o imortal Machado de Assis, "é o que vais entender, lendo".
Tal política engloba as iniciativas pré-existentes a ela, de forma a aproximá-las e potencializá-las com o princípio da indissociabilidade entre a atenção e a gestão, bem demonstrado com a prática dos denominados hospitais-escola. Surge, então, com a participação e luta dos cidadãos, o ideário do SUS nos anos 1980, que ganhou voz e corpo por intermédio do Movimento Sanitarista e das Conferências Nacionais de Saúde, em meio à ditadura militar.
Assim, esse conceito de humanização no âmbito hospitalar vem com a valorização do acolhimento, do respeito na relação profissional-paciente e da ampliação da qualidade técnica. Partindo dessa perspectiva, desenvolveu-se a prática do Hospital-Escola, que recentemente está sendo implantada nos hospitais, juntamente com os cursos de medicina e enfermagem, gerando aumento no recebimento de recursos SUS. Afinal, quem nunca perdeu um tempo valioso – tempo que poderia ter sido usado com a família, em sessões de "relax" ou até mesmo cuidando da saúde – em necessárias filas eternas no meio hospitalar?
O Humaniza SUS visa efetivar os princípios do SUS na trivialidade das práticas de atenção e de gestão, colaborando com trabalhadores, gestores e usuários para desenvolver saúde e sujeitos. A proposta é proporcionar um SUS humanizado, comprometido com a defesa da vida e fortalecido em seu processo democrático e coletivo.
É, portanto, louvável essa iniciativa que visa, por exemplo, promover agilidade no atendimento, que geralmente é o foco de maior insatisfação entre os pacientes. Só quem já perdeu preciosas horas num banco gelado da sala de espera sabe o quão importante é um sistema ágil e rápido. Essa implantação propicia, além disso, a integração da aprendizagem com o trabalho, contribuindo para a qualificação da atenção prestada à população e promoção da educação continuada.
O investimento na formação (desde a graduação) pode, pois, de fato, introduzir de maneira eficaz e fortalecer a humanização do cuidado e, por fim, modificar a inadequada cultura de assistência vigente. Afinal, não é este o país com o povo mais acolhedor? Então... Por que não ser hospitaleiro com tal ideia?
*Milena de Araújo Salmazo
: Acadêmica do curso de Direito da UFMS – Câmpus de Três Lagoas (MS). milenasalmazo_@hotmail.com
*Fabiano Santana dos Santos: Administrador e Professor da UFAL – Câmpus de Arapiraca (AL). fsantana@arapiraca.ufal.br

Comer antes e depois de fazer exercício melhora desempenho e auxilia na perda de gordura

O programa Meu Prato Saudável, parceria do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da FMUSP com a LatinMed Editora em Saúde, orienta as pessoas que praticam exercícios físicos sobre a importância de comer antes e depois da "malhação". O alimento certo traz benefícios para o corpo e ajuda na queima de gordura e na manutenção da massa muscular.
Lara Natacci, nutricionista do programa, recomenda um lanche leve antes da atividade física, mas que seja rico em carboidratos e em fibras que ajudam a manter a energia durante a prática e podem até acelerar a queima de gordura. "Pode ser uma banana com aveia, mamão com granola e até um suco com cereais integrais. Nozes e castanhas também são uma excelente opção", diz.
Depois dos exercícios, o ideal é uma refeição ou um lanche que tenha carboidratos, vegetais e uma proteína magra. "A reposição de nutrientes é fundamental para ajudar no aumento, manutenção e recomposição da massa muscular", esclarece.
A nutricionista indica, principalmente para quem não tem o hábito comer após os exercícios, um sanduíche de pão integral com queijo branco e peito de peru ou presunto magro ou rosbife, fatias de tomate e folhas de alface.
Lara chama a atenção para o consumo de água antes, durante e após a atividade física. "Estudos recentes recomendam o consumo de dois copos de água meia hora antes dos exercícios, e precisamos repor o que o organismo gastar", diz.
"Alimentação equilibrada e ingestão de líquidos melhoram a qualidade da atividade física e pode ajudar a diminuir a quantidade de gordura e aumentar a massa muscular", conclui a nutricionista.

Um grito oportuno e responsável

D. Demétrio Valentini
Neste domingo entramos na Semana da Pátria, neste ano de 2013.
Desta vez, emerge com mais evidência o valor cívico de uma iniciativa, que vem se sustentando ao longo dos últimos 19 anos. Trata-se do "Grito dos Excluídos". Ele surgiu em 1995, ano em que a Campanha da Fraternidade era, exatamente, sobre os Excluídos.
Esta circunstância mostra bem uma das características do "Grito dos Excluídos", de ter sua realização sintonizada com o contexto histórico de cada ano.
Pois bem, neste ano, o Grito confirma seu significado e sua importância, colocado no contexto das surpreendentes manifestações populares, que abalaram o país, e deixaram perplexa a sociedade. O "Grito dos Excluídos" se apresenta com a firmeza de sua experiência, e com o acerto de suas intuições, que o acompanham desde a sua primeira realização.
Quando a sociedade se surpreende diante do peso que pode assumir a manifestação pública de suas demandas e a afirmação clara de valores e princípios que precisam animá-la, o Grito pode apresentar o seu atestado de maturidade, fruto de uma longa sequência de edições anuais ininterruptas, com a clareza das causas levantadas, e com o rigor dos procedimentos democráticos que sempre caracterizaram o Grito.
Ele foi circundado, desde o seu início, de providências que lhe foram angariando credibilidade, sobretudo pelo cuidado em respeitar as instituições e em evitar ambiguidades, sempre pautando suas demonstrações com temas pertinentes e com atitudes democráticas.
Tendo como referências uma data histórica, o 7 de Setembro, e um lugar simbólico, o Santuário Nacional de Aparecida, o Grito sempre procurou equacionar bem o seu espírito unitário, e ao mesmo tempo sua estratégia de descentralização. A manifestação de Aparecida é paradigmática, incentivando outras manifestações, em milhares de localidades, em todos os Estados do País.
Outra circunstância, que fortalece seu espírito e ilumina o seu alcance, é o fato de ser realizado em parceria com a Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras, que acontece também no mesmo dia e no mesmo lugar.
Com estas características, foi-se elaborando uma espécie de "teologia do grito", que foi aglutinando em torno dele um leque de valores com que sempre ele é preparado, com a escolha democrática do seu lema, e com o empenho solidário que supera a falta de recursos e multiplica as adesões gratuitas em organizar suas manifestações simbólicas.
De tal maneira que o Grito se tornou um evento que transformou a praxe com que era festejado o 7 de Setembro, que já tinha se esvaziado de suas finalidades. O Grito veio devolver à cidadania a promoção do Dia da Pátria.
A ideia do Grito nasceu muito despretensiosa. Foi numa reunião do Secretariado Nacional da Cáritas. Estávamos buscando iniciativas para dar continuidade ao tema da Campanha da Fraternidade. Como já existisse, na época, o "grito da terra" e o "grito da Amazônia", alguém sugeriu fazer também o "grito dos excluídos".
O que parecia uma sugestão inconsistente, aos poucos foi sendo aceita, pela fecundidade de simbologias que o "Grito dos Excluídos" poderia ter.
Para que continuasse, era preciso tomar uma rápida providência: inserir o "Grito dos Excluídos" na programação oficial da CNBB. Esta providência foi garantida já no ano seguinte.
Aquilo que para alguns parecia incômodo, agora se constata que foi muito providencial. A CNBB pode oferecer à sociedade uma maneira democrática, responsável e providencial de "gritar" as causas urgentes que precisamos assumir, como Pátria onde todos podem se sentir incluídos.
Viva o Grito dos Excluídos!

Vereadores reivindicam em prol de Fatec e Etec


Os vereadores Gilberto Alexandre de Moraes e Jesus Martins Batista, ambos do DEM e Rivail Rodrigues Junior, do PSB, estiveram em São Paulo na quarta-feira, 28 de agosto, participando de audiência com o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Rodrigo Garcia.
A audiência, realizada na Secretaria, teve como pauta principal, a solicitação de ampliação da gama de cursos e melhoria das instalações da Faculdade de Tecnologia – Fatec de Jales e Escola Técnica Estadual – Etec de Jales, e pedido de auxílio para resolução das intervenções administrativas nas instituições.
Segundo os vereadores "Jales e região carecem de cursos públicos de ensino superior, que tais instituições já contribuíram para reduzir, porém é necessária a oferta de novos cursos, que naturalmente contribuirão para maior desenvolvimento, principalmente dos nossos jovens".
Na ocasião, os vereadores Gilberto, Jesus e Junior Rodrigues também agradeceram a destinação de recursos no valor de R$ 300 mil à Santa Casa de Misericórdia de Jales.
Durante a audiência, os vereadores Gilberto, Jesus e Rivail, recepcionaram a prefeita Nice Mistilides que havia sido convidada pelos parlamentares para efetuar naquela ocasião, a entrega de um ofício em prol da Cooperativa Regional Solidária de Catadores de Resíduos Sólidos – Coopersol Jales.
A presença da prefeita Nice na audiência, segundo explicações, deu-se pelo fato de que ela optou por entregar pessoalmente o ofício, após os vereadores terem agendado a audiência com o secretário estadual Rodrigo Garcia.
De acordo com as explicações, Gilberto, Jesus e Junior Rodrigues estiveram reunidos no sábado, 10 de agosto, com diretores da Coopersol e da ONG EcoAção, representados por Rosângela Mazonas Fonseca e Edson Edgard Batista, quando foi redigido um ofício encaminhado pela Coopersol aos vereadores no dia 12 de agosto, solicitando a destinação de recursos financeiros no valor de R$ 597.290,00 a serem utilizados para aquisição de equipamentos para melhorar a infra-estrutura da cooperativa.
O pedido da destinação de verbas foi oficializado pelos vereadores e protocolado no dia 15 de agosto na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia pelo assessor Flávio Prandi.
Os vereadores Jesus e Junior Rodrigues estiveram reunidos com a prefeita Nice na última segunda-feira, dia 26, a fim de solicitar que fosse encaminhado também pelo Poder Executivo, um ofício à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia em prol da Coopersol.
"O atendimento a esta solicitação é de fundamental importância para que a Coopersol possa dar continuidade ao importante trabalho realizado em nosso município, sendo que tais recursos serão utilizados especificamente para a aquisição de equipamentos para a implantação do Centro de Processamento e Industrialização dos Resíduos Sólidos" disseram os vereadores.

Sobre a vinda dos médicos cubanos ao Brasil

*Juliano de Matos

Com a recém chegada dos médicos cubanos ao Brasil, muitas pessoas estão se manifestando de forma contrária a chegada desses profissionais ao nosso país. Talvez essas pessoas não sabem que eles não estão vindo tomar o trabalho de ninguém. Esses médicos estão sendo contratados para atuarem em regiões remotas do nosso Brasil, regiões onde ninguém se prontifica a realizar a medicina. Não é justo regiões remotas do norte e nordeste ficarem a mercê da falta de médicos só por que nossos formandos não estão querendo largar a barra da saia da família para irem desbravar o nosso Brasil. Havendo ou não estrutura física (hospitais, ambulâncias, material de trabalho, medicamentos), é necessário primeiramente o operador, no caso os médicos!
Quando morei na Austrália eu pude ver o que o governo de lá estava fazendo para desenvolver as regiões remotas do país. Aos estrangeiros com alguma qualificação e fluência no inglês que se candidatavam ao visto de trabalho da Austrália, se optassem pelas regiões do outback (região remota, interior do país), o visto era concedido sem burocracia e com velocidade muito grande. Tenho amigos agrônomos que estão com visto permanente por que estão ajudando a desenvolver fazendas neste outback. Em minha passagem por lá, também pude conhecer alguns enfermeiros estrangeiros que estavam desenvolvendo o trabalho nas regiões remotas por que nenhum australiano se prontificava a mudar para essas regiões.
Na minha passagem pelos Estados Unidos, a quantidade de ‘’Green Card’’ concedidos a estrangeiros que se prontifiquem a desenvolver trabalhos ‘’não gratos’’ por americanos, como trabalho em fazendas, limpeza, segurança dentre outros, era enorme. Na Suíça, país com fronteiras fechadas a União Europeia, eles abrem suas fronteiras para estrangeiros que se prontifiquem a trabalharem em certos postos de trabalho que os suíços não se prontificam a desenvolver, como nas fazendas.
Então amigos, vamos refletir sobre a importância desses médicos e o que eles vão contribuir para o nosso país. Nenhum médico brasileiro vai deixar de ganhar, ninguém vai ser trocado por cubano. Mas as regiões que não possuem assistência médica alguma é que vão ganhar com isso.
O norte e nordeste do nosso Brasil está carente totalmente de profissionais qualificados. Advogados, enfermeiros, engenheiros, contadores, administradores, agrônomos, veterinários, dentre outras profissões estão em total escassez no norte e nordeste. Há possibilidades de emprego imediato e bem remunerado, mas dificilmente jovens profissionais do sul e sudeste tomam a decisão de fazer esta mudança.
Aos médicos cubanos, sejam bem-vindos!
*Juliano Valério de Matos Mariano, Graduando do 10º semestre em Direito na UniCastelo em Fernandópolis.

PALAVRAS DE CHICO XAVIER

Pergunta
– Poderia nos contar um fato ou uma passagem de sua vida que lhe traz melhores recordações e que mais lhe tocou o coração?
Chico Xavier
– Peço permissão para contar um caso que para mim foi um dos mais expressivos, que mais parece uma história infantil. Eu estava em Uberaba, há alguns anos, esperando um ônibus para ir ao cartório. Da nossa residência até lá tem uns três quilômetros.
Nós, com o horário marcado, não podíamos perder o ônibus. Mas, quando o ônibus estava quase parando, uma criança de uns cinco anos, apresentando bastante penúria, gritava por mim, de longe. Chamava por Tio Chico, mas com muita ansiedade. O ônibus parou e eu pedi então ao motorista: pode tocar o ônibus porque aquela criança vem correndo na minha direção e estou supondo que este menino esteja em grande necessidade de alguma providência.
O ônibus seguiu, eu perdi, naturalmente, o horário. A criança chegou ao meu lado, arfando, respirando com muita dificuldade. Eu perguntei: O que aconteceu, meu filho? Ele respondeu: Tio Chico, eu queria pedir ao senhor para me dar um beijo. Esse eu acho que foi um dos acontecimentos mais importantes de minha vida.
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

Diretor do DAEE assume presidência da RIOB


Kabiné Komara e
Lupércio Ziroldo Antonio
O engenheiro Lupércio Ziroldo Antônio, Diretor da Bacia do Baixo Tietê do Departamento de Águas e Energia Elétrica – DAEE foi eleito dia 15 de agosto para o cargo de presidente da RIOB (Rede Internacional de Organismos de Bacia), com mandato para os próximos três anos. A eleição ocorreu durante a 9ª Conferência Geral Mundial da entidade, realizada em Fortaleza (CE), de 12 e 16 de agosto. O evento foi organizado pela REBOB (Rede Brasileira de Organismos de Bacia) em parceria com a ANA (Agência Nacional das Águas) e Governo do Estado do Ceará. Lupércio ocupa também o cargo de presidente da REBOB (Rede Brasileira de Organismos de Bacia).
Em seu pronunciamento de posse no cargo, Lupércio afirmou acreditar que a água será certamente o tema que vai definir o século XXI: "Temos várias alternativas para a energia, mas não para a água. Neste cenário, somente com a integração da sociedade, por meio de todos seus atores, usuários de água, poder público e sociedade civil organizada, poderemos ter avanços reais para boa gestão e preservação de nossa água".
Com sede em Paris, França, a RIOB foi criada em 1994 com objetivo de promover a troca de experiências sobre a gestão dos recursos hídricos nos vários continentes. A entidade reúne hoje organizações filiadas a oito grandes redes mundiais: Asiática, Africana, Europa do Leste, Europa do Oeste, Norte-Americana, Sul-Americana e Caribe, Oriente Médio e Mediterrânea.
A REBOB se destaca neste cenário como uma das maiores redes. O Brasil conta hoje com mais de 240 organismos de bacia já instalados e em funcionamento nos 27 Estados da Federação e envolve atualmente mais de 70 mil pessoas no processo de gestão participativa e compartilhada da água, o que tem propiciado um papel de liderança mundial no setor, trazendo notáveis avanços no gerenciamento dos recursos hídricos. Vicente Andreu Guillo, Presidente da ANA, destaca que "nosso país é exemplo nas ações efetivas de gestão dos recursos hídricos, justamente por envolver no processo os órgãos gestores, poder público, os usuários e os representantes da sociedade civil"

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
FERNANDO REBOUÇAS SANTANA e SANDRA MADALENA OBRAS DO NASCIMENTO. ELE,
natural de Ipirá, Estado de Bahia, nascido aos 02 de dezembro de 1.981, serviços gerais, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Francisco Rebouças de Santana e de Ivonildes Serra Rebouças. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 07 de outubro de 1.979, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Maria Obras do Nascimento.
NELSON ROQUE e MEIRE TEREZINHA ALVES DE OLIVEIRA. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 04 de maio de 1.965, construtor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Avelino Roque e de Vitalina Dortas Roque. ELA, natural de Indiaporã, deste Estado, nascida aos 01 de fevereiro de 1.971, vendedora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sebastião Alves de Oliveira e de Jeronima Machado de Oliveira.
ROGÉRIO DE OLIVEIRA MODOLO e DAIANE CRISTINA DE SOUZA. ELE,
natural de Guarani D’Oeste, deste Estado, nascido aos 23 de Novembro de 1.985, diarista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Valdecir Modolo e de Oraci Batista de Oliveira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 17 de fevereiro de 1.987, recuperadora de créditos, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Domingos da Silva Souza e de Vanilde Cândida de Oliveira Souza.
ALAN CARLOS RODRIGUES DE LIRA e GABRIELA ARAUJO PUERTO. ELE,
natural de Pedra Preta, Estado de Mato Grosso, nascido aos 09 de Julho de 1.991, autônomo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Jurandir Andrade de Lira e de Noélia Rodrigues dos Santos Lira. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 31 de março de 1.987, professora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Gilberto Araguel Puerto e de Vanda Maria de Araujo Puerto.
FRANCIS LUÍS RAMIRES DE MELO e ANA PAULA TOZZO. ELE
, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 04 de setembro de 1.986, programador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luiz Vitor de Melo e de Magali Aparecida Ramires de Melo. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 14 de agosto de 1.988, farmacêutica, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Aparecido Donizeti Tozzo.
MÁRCIO SPATINI FURLAN e ANELISA DORETTO FREITAS. ELE,
natural de São José do Rio Preto, deste Estado, nascido aos 25 de Junho de 1.985, técnico ADSL, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Osvanir Alberto Furlan e de Elizabeth Spatini Furlan. ELA, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascida aos 18 de outubro de 1.986, professora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Nelson Roberto Freitas e de Neli Regina Doretto Freitas.
PAULO LUCIANO VILLA e JULIANE DA SILVA CARVALHO. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 04 de maio de 1.982, vendedor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Villa e de Verginia Marconato Villa. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 31 de dezembro de 1.985, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Odair Theodoro de Carvalho e de Aparecida Antonio da Silva Carvalho.
MARCO ANTONIO DUTRA DA SILVA e SANDRA CRISTINA VILLA. ELE,
natural de Santo André, deste Estado, nascido aos 17 de agosto de 1.969, motorista, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Jovair Dutra da Silva e de Beatriz Scaffi da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 05 de agosto de 1.974, promotora de vendas, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Villa e de Verginia Marconato Villa.
FLAVIO HENRIQUE MARQUES e LUCIMAR DUTRA DA SILVA. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 07 de dezembro de 1.974, motorista autônomo, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luiz Carlos Marques e de Zelia Bocchio Marques. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 24 de Junho de 1.970, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Osmar Dutra da Silva e de Dezolina Marconato da Silva.
UBYRATAN BISPO LEON e ELINI ALIGIANI GANDOLFO. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 26 de Julho de 1.978, farmacêutico bioquímico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Francisco Honorato Leon e de Cleonice Bispo Leon. ELA, natural de Magda, deste Estado, nascida aos 29 de março de 1.984, assistente administrativo, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Olivio Gandolfo e de Clarice Rapasse Gandolfo.
MAURO SERGIO QUINAGLIA e RAIMUNDA SOARES DA SILVA. ELE,
natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascido aos 16 de setembro de 1.974, frentista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Danilo Quinaglia e de Ana Pereira da Costa Quinaglia. ELA, natural de Araguacema, Estado de Tocantins, nascida aos 05 de março de 1.977, cozinheira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Jose Nobre da Silva e de Tereza Soares Noleto.
DENIS WILLIANS GERALDELLI e ANA CARLA RAGASSI DOS SANTOS. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 30 de Junho de 1.985, agropecuarista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Evaristo Geraldelli e de Márcia Cristina Vicente Pazini Geraldelli. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 19 de maio de 1.987, manicure, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Carlos Aleixo dos Santos e de Rosa Ragasso Aleixo dos Santos.
MARCIO FRANCO DE AZEVEDO e ÉRICA SIMONI GALONI. ELE,
natural de Barretos, deste Estado, nascido aos 07 de fevereiro de 1.986, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Manoel Pinheiro de Azevedo e de Lucilene Franco de Azevedo. ELA, natural de São Francisco, deste Estado, nascida aos 05 de outubro de 1.977, funcionária pública estadual, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Mário Galoni e de Helena Suelí Trevisan Galoni.
MAXSUEL DELCÓL e FRANCIELE APARECIDA DE PAULA. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 17 de Junho de 1.985, serviços gerias, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Florisval Donizeth Delcól. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 12 de maio de 1.989, técnica de enfermagem, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Oscar Francisco de Paula e de Maria José Pereira do Carmo de Paula. ÉMERSON BONFIM FRANCISCO e OZICLEIDE GAMA DA SILVA. ELE, natural de Andradina, deste Estado, nascido aos 10 de Novembro de 1.975, operador de financiamento, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Ilson Francisco e de Laura Rosa Bonfim Francisco. ELA, natural de Marcelino Vieira, Estado de Rio Grande do Norte, nascida aos 16 de Julho de 1.978, cabeleireira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Isaque Olívio da Gama e de Maria Salete Maia da Gama.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis
- Oficial

Avenida de acesso em Vitória Brasil é recapeada pelo DER

O Departamento de Estrada de Rodagem- DER-SP está recapeando o asfalto da avenida Brasil, em Vitória Brasil. O pedido foi feito por Carlão Pignatari (PSDB) em dezembro de 2012, ao superintendente do DER, Clodoaldo Pelissioni. Também estava presente a prefeita de Vitória Brasil, Ana Lúcia Módulo.
A avenida Brasil é a via que dá acesso a SP-463 " rodovia Elyeser Montenegro Magalhães à cidade, num total de 700 metros. O recapeamento foi solicitado por se tratar da entrada da cidade e o asfalto estar em situação precária.
"Foi excelente a intervenção do deputado Carlão junto ao superintendente do DER, que, após os estudos e trâmites legais, determinou a realização da obra", disse a prefeita Ana Lúcia.
Para o deputado Carlão Pignatari é muito importante a recuperação dessa via de acesso à cidade, para melhorar as condições de trafegabilidade da população e visitantes de Vitória Brasil. "Além disso, a cidade merece uma entrada mais bonita", declarou o deputado.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Donadon e o Brasil que deu errado

LUIZ FLÁVIO GOMES, jurista e coeditor do portal atualidades do direito.com.br
Padre Antonio Vieira, no seu livro Sermão do Bom Ladrão dizia:
"O ladrão que furta para comer, não vai, nem leva ao inferno; os que não só vão, mas levam, de que eu trato, são outros ladrões, de maior calibre e de mais alta esfera. (...) os ladrões que mais própria e dignamente merecem este título são aqueles a quem os reis encomendam os exércitos e legiões, ou o governo das províncias, ou a administraçãoAche os cursos e faculdades ideais para você. É fácil e rápido. das cidades, os quais já com manha, já com força, roubam e despojam os povos. - Os outros ladrões roubam um homem: estes roubam cidades e reinos; os outros furtam debaixo do seu risco: estes sem temor, nem perigo; os outros, se furtam, são enforcados: estes furtam e enforcam"
[e se apoiam, e se absolvem, e se confraternizam, e se degradam juntos, e não se envergonham, e se horrorizam eticamente, e se igualam no parasitismo, se rivalizam na baixa estatura moral, se lixam para a população...].
Donadon é, hoje, a síntese do Brasil parasitário, que é o Brasil que deu errado. Dizem que o problema foi a votação secreta. É muito mais profundo: é a falta de ética! Dizem que tudo foi engendrado pelo baixo clero: em matéria de moralidade está difícil distinguir o baixo do alto clero dentro do parlamento brasileiro.
No Brasil Colônia (1500-1821) não havia eleições (nem democracia, nem organização governamental própria etc.). Mandava o senhor de engenho, o dono da Casa-Grande, que governava seu território como um monarca despótico. A partir do Brasil Imperial o problema passou a ser "quem pode votar" (veja Laurentino Gomes, 1889). Para a Constituinte de 1823 só podiam participar: homem (mulher não), proprietário de terra ou outro bem de raiz (escravos não, índios não, embora fossem os donos de todas as terras (!), assalariados não, ou seja, brancos pobres não), com idade mínima de 20 anos. Também foram excluídos os estrangeiros e os que não professavam a religião católica. Ou seja: votavam os parasitas, que são os que não fazem o duro trabalho gerador da riqueza, tendo para fazer isso escravos, índios e brancos pobres, sob o chicote do feitor.
Voto significa democracia; mas se os votantes são precisamente os parasitários do país, tínhamos no Império uma democracia liberal parasitária (retrato perfeito dos dois brasis), que se agravou com a Constituição de 1824, visto que ela aumentou a idade do votante para 25 anos e introduziu no Brasil o critério da renda mínima para votar (voto censitário). Ou seja: foi reduzido o número dos votantes parasitários (que são os que vivem do trabalho escravo ou do trabalho assalariado vil, ignóbil e imoral). Para os cargos mais importantes, a renda mínima exigida era maior (é dizer: somente a elite parasitária podia eleger seus pares parasitários para os cargos mais importantes da monarquia constitucional). O voto direto para as eleições legislativas só aconteceu em 1881 (mas somente os parasitários votavam, porque foram excluídos os parasitados analfabetos). Resultado: na eleição de 1885 apenas 0,8% da população votou (Laurentino Gomes, 1889).
Nos primeiros anos da República Velha (a partir de 1889) ainda era baixíssimo o número de votantes. A elite brasileira (agroexportadora) continuava parasitária, mas não mais fundada na escravidão (abolida formalmente em 1888), sim, no neoescravagismo (trabalho assalariado vil, ignóbil e imoral, que foi recusado por muitos estrangeiros que vieram para o Brasil). Neoescravagismo, analfabetismo, concentração de riquezas (nas mãos dos parasitários) e exclusão da imensa maioria da população do processo eleitoral: esse era o sistema eleitoral nos primeiros anos da república, que se caracteriza também (e sobretudo) pelo voto manipulado, fraudado, roubado e comprado (pelo coronel local).
Nas duas ditaduras (1930-1945 e 1964-1985) praticamente não se falava em voto (ao menos para o executivo federal). Fora delas, as eleições foram se universalizando. De qualquer modo, ainda sob o império do voto manipulado, fraudado, roubado, comprado. Já na redemocratização, com a CF de 88, além do abuso do poder econômico (que é generalizado), veio o voto secreto, que acaba de beneficiar o presidiário Donadon.
Donadon, assim, não é apenas o primeiro deputado que se transformou em preso, sim, o primeiro preso em regime fechado que continua sendo deputado. Vergonha nacional e internacional!
Solução: todo mundo está falando em voto aberto. Por este caminho está aberto espaço para novo erro! Por quê? Porque, para quem não tem moral nem ética, o voto aberto não é uma garantia de honestidade cidadã, nem satisfação do interesse comum ou geral. Pode haver (e disso muitos parlamentares brasileiros são capazes) voto aberto, porém, totalmente imoral e aético. A elite parasita tem cara de pau suficiente para não se envergonhar quando se trata de manter o privilegiado parasitismo.
A solução é a que tramita no Senado Federal (proposta de Jarbas Vasconcelos): réu condenado definitivamente em alguns crimes (sobretudo quando se trata de corrupção) perde automaticamente o mandato e pronto! O voto aberto continua sujeito ao corporativismo, ou seja, quem é malandro tende a acobertar a malandragem (solidariedade no parasitismo criminoso). É preciso, então, descorporativizar a questão da perda do mandato (diga-se de passagem, o que já é possível hoje com o uso do art. 15, III, da CF). Basta a condenação penal (naquelas situações do art. 92 do CP). Se queremos mudança, se queremos construir um novo Brasil (esquecendo a pesada herança parasitária), ela só pode vir com a descorporativização da perda do mandato do parlamentar corrupto. Esse é o caminho correto e definitivo.

MPE em Jales envia ao MPF representação para apurar suposto financiamento feito por vereador de Mesópolis junto ao Pronaf

O promotor de Justiça, André Luiz de Souza, encaminhou ao Ministério Público Federal uma representação formulada pelos vereadores Luiz Olímpio, Valdeir de Lima de Oliveira e João Luiz de Britto, de Mesópolis, contra o presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal daquele munícipio, Lauvir de Souza Santos, também funcionário municipal. A mesma representação foi enviada pelo delegado federal Barcos Burghetti, que relatou o inquérito e encaminho-o ao Mnistério Público Federeal.
De acordo com o promotor André Luiz de Souza, o envioao MPF servirá para a apuração da veracidade ou não da representação. Os vereadores protocolaram a representação por suposta infração do presidente da Câmara, ao artigo 299 (falsidade ideológica), na Justiça Federal. Segundo a denuncia feita por eles, Lauvir teria adquirido um veiculo com verbas do Pronaf Rural alienado ao Banco do Brasil.
A juiza substituta Andreia Fernandes Ono recebeu a denuncia formulada segundo o disposto no artigo 41,do Código de Processo Penal. A inicial descreve ainda se a conduta do fucionário público está lastreada em suposta irregularidade. Nos termos dos artigos 396 e 396-A do Código de Processo penal e redação dada pela Lei nº 11.719/2008, a citação é feita para responder por escrito no prazo de 10 dias.
Pela legislação, o programa é repassado para trabalhadores acima de cinco anos de experiência, mas que a renda para obter financiamentos devem ser originárias das propriedades .Funcionários públicos na ativa ou aposentados não poderiam participar do programa. O Pronaf foi instituído para apoiar o desenvolvimento rural sustentável e garantir segurança alimentar, fortalecimento a agricultura familiar, por meio de financiamentos aos agricultores, bem como a associação e cooperativas. com o escopo de valorizar os profissionais do setor.
A esposa do vereador também foi requerida na representação. (fonte: publicado no site Ethos Online Redação - Fernandópolis - SP).

Financiamentos da Desenvolve SP chegam a quase R$ 150 milhões no primeiro semestre

A Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista fechou o primeiro semestre de 2013 com desembolso de R$ 149,6 milhões em financiamentos para as pequenas e médias empresas e prefeituras paulistas. A indústria ainda é o setor que mais investe em ampliação e modernização dos negócios, com 56% do total financiado. A participação do setor de serviços vem crescendo e hoje já é responsável por 30% dos desembolsos. Os outros setores: público, comércio e agronegócio, ficaram com, respectivamente, 7%, 4% e 3% do montante.
"A Desenvolve SP está cada vez mais se tornando uma importante parceira das pequenas e médias empresas paulistas. As baixas taxas de juros e os prazos que chegam até 10 anos continuam incentivando o empresário a investir. Mais de 70% de nossos financiamentos são para projetos de ampliação e expansão, que geram emprego e renda no Estado", diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP.
Neste primeiro semestre, a Desenvolve SP lançou duas novas linhas para o setor público: uma para acessibilidade urbana e outra para iluminação pública. Anunciada em março, a linha de acessibilidade urbana financia a instalação e adequação de espaços públicos com juros subsidiados pelo Governo do Estado de São Paulo. Já a Linha de Iluminação Pública, lançada em maio, apoia os municípios na implantação de projetos e sistemas de iluminação das cidades.
Ainda em maio, a instituição lançou um importante programa para apoiar a recuperação das Santas Casas paulistas. Com juros subsidiados pelo Governo do Estado, o programa prevê o financiamento para a reestruturação dos endividamentos e o fortalecimento da capacidade dos atendimentos das instituições de saúde.
Outro destaque desse período foi a entrega dos primeiros caminhões do programa Renova SP, em fevereiro. Os caminhões do programa Renova SP foram financiados com juros subsidiados pelo Governo do Estado e entregues pelo governador Geraldo Alckmin em Santos, onde está operando o piloto do programa.
Em uma ação pioneira no País, a Desenvolve SP realizou com grande sucesso em julho, na BM&F BOVESPA, o primeiro leilão de créditos acumulados de ICMS por um setor produtivo. Os papéis foram oferecidos em garantia de financiamentos pelo setor avicultor.
A Desenvolve SP financia o crescimento das pequenas e médias empresas com taxas de juros a partir de 0,41% ao mês (+IPC/FIPE) e prazos de até 10 anos

Incra vai destinar 1,5 milhão de hectares de terras para assentamentos no biênio 2013-2014

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) vai destinar 1,5 milhão de hectares de terras para a reforma agrária no biênio 2013-2014. O número é resultado da soma do volume de terras que a autarquia trabalha neste ano – 480,4 mil hectares – à capacidade instalada do Incra de vistoriar um milhão de hectares até o final de 2014, como foi anunciado pelo presidente do Incra, Carlos Mário Guedes de Guedes, durante encontro com movimentos sociais no início de 2013. A previsão de investimento em obtenção no período é de R$ 600 milhões.
O diretor de Obtenção de Terras do Incra, Marcelo Afonso, esclarece que os 480,4 mil hectares em fase de intervenção do Incra neste ano são suficientes para assentar mais de 15 mil famílias. Apenas as superintendências da Bahia, Pernambuco, Ceará, São Paulo, Tocantins e Médio São Francisco já criaram, ao todo, 19 assentamentos neste primeiro semestre, totalizando 20,9 mil hectares destinados à reforma agrária.
O diretor completa que a quantidade de assentamentos tende a crescer em todos os estados porque 199 imóveis (358,6 mil hectares) desapropriados e adquiridos já foram pagos aos seus proprietários ou tiveram seus valores depositados em juízo. E outros 60 imóveis, num total de 100,8 mil hectares, estão em fase de análise para pagamento.
Plano de Compromisso O diretor Marcelo Afonso explica que o plano de compromisso definido no início deste mês, durante seminário com a participação de todas as chefias de divisões de Obtenção de Terras das superintendências regionais, consolida as mudanças no novo rito processual de obtenção de terras para a reforma agrária, conforme orientações das portarias 5, 6 e 7, publicadas em fevereiro deste ano pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Acesse as portarias aqui.
Ele adianta que a obtenção é, agora, qualificada, e segue várias etapas para dar celeridade ao processo. “O perito federal agrário sairá a campo depois de realizar uma vistoria inicial, na qual terá que avaliar o imóvel pelo valor de mercado; concluir um estudo das possíveis atividades produtivas da área num cenário amplo da agricultura familiar; fazer a projeção de renda mínima das famílias; levantar as principais necessidades do imóvel para instalação de um assentamento – vias de acesso, água, energia –; identificar passivos ambientais e indicar medidas mitigadoras, além de relacionar as políticas públicas nas quais poderão ser incluídos os agricultores”, exemplifica.
Diagnóstico e preferência Outra modificação na atividade da obtenção de terras é a exigência de um diagnóstico regional de áreas de atuação prioritárias do Incra para a instalação de assentamentos, como as de maior índice de risco social e insegurança alimentar. A seleção das famílias, acrescenta o diretor Marcelo Afonso, ocorrerá obedecendo a ordem de preferência, de acordo com a Portaria nº 6, do MDA. “Em assentamentos que ainda tenham vaga disponível, a preferência se dará também para agricultores jovens e com vínculo familiar no local”, ressalta.

SANTA CASA DE SANTA FÉ DO SUL RECEBERÁ MAIS R$ 500 MIL NOS PRÓXIMOS DIAS

O deputado Itamar Borges, líder do PMDB e presidente da Frente Parlamentar das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, anuncia a liberação de mais R$ 675 mil para a Santa Casa de Santa Fé do Sul através da prefeitura.
"Este recurso fará um diferencial muito grande para o hospital, e dará maior tranquilidade para todos que trabalham e precisam da Santa Casa de Santa Fé do Sul", afirmou o parlamentar.
O dinheiro é referente a um convênio da Santa Casa através da prefeitura com Governo do Estado e a secretaria do Estado da Saúde, no valor de R$ 1.8 milhão por ano.
Em 2013, somente uma parcela de R$ 225 mil havia sido liberada. Nos próximos dias, o valor referente a 3 parcelas, R$ 675 mil, será disponibilizado para a instituição. As outras parcelas serão disponibilizadas pelo governo normalmente nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro.
Segundo o deputado, o repasse desse dinheiro dará a oportunidade da Santa Casa se reorganizar financeiramente nos próximos anos. "Esse dinheiro chega para complementar a receita do hospital, apoiar o bom trabalho feito pela diretoria, pelos médicos e demais funcionários", finalizou Borges.

Menos armas de fogo e mais latrocínios em São Paulo

O Estado de São Paulo é campeão na entrega voluntária de armas de fogo por cidadãos em campanhas de desarmamento da população e mesmo assim registrou um aumento de 30% no número de vítimas de latrocínio, roubo seguido de morte, na capital, no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2012. Foram 88 casos e 90 vítimas em 2013, contra 68 ocorrências com 69 vítimas, em 2012. Por que isso acontece?
Na opinião do deputado federal Ricardo Izar (PSD-SP), o que enxergamos é exatamente o contrário dos números. "Quanto mais se entregou armas no Estado, maior foi o número de latrocínios e homicídios. Isso mostra que, evidentemente, essa questão da entrega das armas não é a responsável pela diminuição da violência", ressalta Izar.
Para Daniel Sampaio, delegado aposentado, superintendente da Polícia Federal e proprietário da empresa Atom Assessoria e Consultoria em Segurança, "qualquer que seja o número de armas entregues voluntariamente à Campanha do Desarmamento terá impacto nos índices de violência, isso porque foram retiradas armas dos cidadãos de bem, deixando-os vulneráveis às ações de criminosos".
De acordo com dados divulgados nesta semana pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, o número de homicídios dolosos apresentou também aumento de 3,2% - 678 casos nos primeiros sete meses de 2012 contra 700 em 2013. Porém, se considerado apenas o mês de julho deste ano e o mesmo período de 2012, o cenário muda, com recuo de 7,61% nos homicídios na cidade de São Paulo, de acordo com dados da Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP).
Os dados de julho ainda mostram que houve menos latrocínios, com 11 casos no mês, ou 8,3% a menos do que o registrado no mesmo período de 2012. Para o deputado, estes últimos dados estão considerando apenas um mês. "Está sendo feita uma maquiagem nos resultados, mas na verdade aumentou os números da violência em São Paulo", afirma.
Em contraponto a todos esses dados, São Paulo ocupa o 1º lugar no ranking de entrega voluntária de armas de fogo. De 2009 até 11 de agosto de 2013, foram entregues 23.249 armas de fogo. Seguido, pelo Estado do Rio Grande do Sul, com 12.848 e da Bahia, com 10.554 armas entregues.
Ainda de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado, foram apreendidas no Estado, de janeiro a julho de 2013, 10.748 armas de fogo. No mesmo período em 2012, foram 10.160 apreensões. Um aumento de cerca de 5%. Na capital, nos primeiros sete meses de 2013, foram 2.894 armas de fogo apreendidas. No período equivalente em 2012, foram 2.853.
Os números refletem um aumento na retirada de armas de fogo em circulação, tanto no Estado como na Capital, porém quanto à efetividade da ação para a redução da criminalidade o resultado é contraditório, uma vez que os crimes também aumentaram.

Eduardo Paes ocupa o centro do Roda Viva

O Roda Viva leva ao ar nesta segunda-feira (2/9), às 22h, a entrevista (inédita e gravada) com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Copa do Mundo, Olimpíadas, manifestações populares e o balanço da Copa das Confederações e da Jornada da Juventude estarão entre os assuntos debatidos no programa, com apresentação do jornalista Augusto Nunes.

Eduardo Paes iniciou sua trajetória política no começo dos anos 1990 como subprefeito da zona oeste da capital fluminense. Na sequência, foi vereador da cidade, deputado federal por dois mandatos e secretário de turismo, esporte e lazer do governo estadual. Desde 2009, é prefeito de uma das mais importantes metrópoles do Brasil. Atualmente filiado ao PMDB, já fez parte de outros partidos como PSDB, PTB, PFL e PV.

Participam da bancada deste programa Claudio Weber Abramo (diretor executivo da Transparência Brasil), Silvio Navarro (editor de política da Veja Online), Mariana Timóteo da Costa (repórter do jornal O Globo), Mauro Cezar Pereira (comentarista dos canais ESPN) e Guilherme Fiuza (escritor e colunista da revista Época). Há ainda a participação do cartunista Paulo Caruso.

Senado aprova projetos que ampliam o enfrentamento da violência contra a mulher

Nesta quinta-feira (29/8) o plenário do senado votou cinco dos sete projetos oriundos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que apurou a omissão do estado no enfrentamento à violência contra a mulher em todo o Brasil. Entres os projetos aprovados está o que altera a lei da tortura para incluir a mulher vítima de violência doméstica neste crime e o que determina a comunicação à justiça, em no máximo 24 horas, sobre o abrigamento da mulher.
A senadora Ana Rita (PT-ES), relatora da CPMI comemorou a aprovação dos projetos. "Este é um importante passo na consolidação dos direitos das mulheres em situação de violência. Vamos agora trabalhar para que estes projetos recebam na Câmara tratamento tão célere quanto o observado aqui no Senado".
Não foram aprovados o projeto que trata do feminicídio, que precisará passar pela Comissão de Constituição e Justiça da casa, e o que cria o Fundo Nacional de Enfrentamento à Violência Contra às Mulheres, que por se tratar de lei complementar precisa de quórum qualificado.
Também foi aprovado o projeto que cria órgãos específicos no SUS para atender a mulher em situação de violência, o que cria um auxílio transitório para as mulheres enquanto elas estiverem sob proteção e impedidas de trabalhar e ainda o que cria a possibilidade de casas abrigo serem mantidas por recursos do fundo penitenciário.
A presidente Dilma Rousseff esteve no Congresso na última terça-feira ( 27/8) para receber o relatório da CPMI e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), se comprometeu em colocar na pauta nesta semana os projetos contidos no relatório e que estavam em tramitação na casa. O Relatório apresentou 13 projetos, seis deles tramitam na Câmara e sete no Senado.

Cursos do UNIFEB conquistam estrelas no Guia do Estudante


Os cursos de Direito, Odontologia, Serviço Social e as Engenharias Civil e de Alimentos do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (UNIFEB) conquistaram 3 estrelas no Guia do Estudante, publicação da Editora Abril. A avaliação dos cursos superiores brasileiros pelo guia tem a variação de 1 a 5 estrelas.
Considerado uma referência em informações de instituições, cursos e carreiras, o Guia do Estudante é consultado principalmente por alunos do ensino médio e vestibulandos que estão prestes a ingressar em cursos de ensino superior. Além de ter seus cursos estrelados, o UNIFEB também constará na publicação GE Vestibular 2014, que estará disponível nas bancas a partir de 11 de outubro.
O UNIFEB também participou do Guia do Estudante 2013, quando os cursos de Direito, Engenharia de Alimentos, Farmácia e Bacharelado em Química Tecnológica e Serviço Social foram classificados pela publicação.
De acordo com a pró-reitora de graduação, Sissi Kawai Marcos (foto), o aparecimento regular do UNIFEB no guia demonstra a preocupação e empenho da Reitoria na manutenção da qualidade dos cursos. "Nesta gestão, estamos investindo muito nos cursos, da estrutura aos recursos humanos, buscando proporcionar o mérito e credibilidade que a instituição merece. Estes resultados são a prova dos cuidados e intenso trabalho que realizamos diariamente em prol da qualidade do ensino oferecido", disse.

Após sucesso em Festa do Peão de Barretos, locutor Paulinho 1001 se prepara para Final Mundial de Rodeio em Las Vegas

Após o sucesso a frente das locuções do Palco da Esplanada durante a 58ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, o locutor Paulinho 1001 se prepara para acompanhar a final do Rodeio Mundial, em Las Vegas, em outubro deste ano. A viagem do artista foi confirmada após uma parceria com a agência de viagens CVC, unidade de Barretos (SP).
Segundo o artista, que prestigiará o evento pela primeira vez, a expectativa é grande. "Estou bastante ansioso, trata-se do maior rodeio do mundo, estarei torcendo pelos peões brasileiros e creio também que terei um grande enriquecimento profissional", disse.
O evento norte-americano reúne diversas personalidades ligadas ao rodeio, como peões e organizadores de competições de todo o mundo, incluindo representantes barretenses.
Sobre Paulinho 1001
Nascido no berço do rodeio brasileiro – Barretos (SP), Paulinho 1001 começou a carreira em 1993, quando participou de um curso de narrador de rodeios. Desde então, o barretense, com muita criatividade conquistou as arenas de rodeio de Barretos, de cavalgadas e também de eventos de outros gêneros de todo o país. Paulinho 1001 foi o locutor oficial do Palco da Esplanada da 58ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, sendo responsável pela abertura de shows de grandes artistas como João Carreiro e Capataz, Paula Fernandes, César Menotti e Fabiano, Aline Barros e o cantor Belo, entre outros.
Em agosto, Paulinho 1001 lançou seu terceiro CD no show da dupla Edson & Hudson. O trabalho foi distribuído em vários pontos do município de Barretos e conta com 16 versos de rodeio e 16 músicas, sendo três de autoria do artista.

Adriano Moraes, tricampeão mundial de montarias
em touros pela Professional Bull Riders e locutor Paulinho 1001

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

TJ-SP nega provimento a recurso do MPE contra o ex-prefeito Joaquim Pires por promoção pessoal

Nesta terça-feira, 27 de agosto, a 1ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, por votação unânime, negou provimento ao recurso do Ministério Público Estadual em Urânia, contra decisão da Juiza Singular  que inocentou o ex-prefeito Joaquim Pires da Silva em ação de impobridade administrativa, de conformidade com o voto do relator desembargador Castilho Barbosa. O julgamento teve a participação dos desembargadores Danilo Panizza (presidente) e Aliende Ribeiro.
O Ministério Público ajuizou a presente ação objetivando a condenação do ex-prefeito Joaquim Pires da Silva por ato de improbidade administrativa por violar os princípios constitucionais elencados no art. 37,caput da Constituição Federal em prejuízo do erário público, estando incursonos artigos 10, IX e art. 11, I da Lei nº 8.429/92.que teria se utilizado do jornal periódico mediante recursos públicos, para sua promoção pessoal e divulgação dos atos, programas, serviços, campanhas, publicação dos atos oficiais e de textos legais emanados pela municipalidade.A ação foi julgada improcedente em 1º Grau.
O relator em sua decisão, alegou que, recorreu o Ministério Público por inconformismo com a improcedência da Ação Civil Pública e cuja sentença em 1ª Instância concluiu pela inocorrência de atos de promoção pessoal do ex-prefeito Joaquim Pires da Silva durante o seu mandato, na mídia contratada para veiculação dos atos oficiais da Prefeitura de Urânia, pois o jornal em questão apenas noticiava atuação do réu assim como fazia em relação outros prefeitos e políticos da região..
Segundo o relator Castilho Barbosa sentenciou, a Juíza Luciana Conti Puia, da Vara Única de Urânia, "examinou os temas jurídicos em discussão, dando à espécie solução justa e adequada, de maneira que as suas conclusões jurídicas ficam mantidas por esse Egrégio Tribunal, inclusive fazendo parte deste ato decisório, para todos os fins e efeitos de direito".

Ingrid Irano é a Musa do Rodeio Nacional 2013


A jovem Ingrid Irano, 19 anos, de Taquaritinga (SP) venceu o concurso virtual e é a Musa do Rodeio Nacional 2013. Recebeu a faixa de a mais bela dos rodeios do país no último dia 24, no Parque do Peão de Barretos, e junto ao Mister Rodeio Brasil 2013, Lucas Bóvi (eleito em maio), participou de uma sessão fotográfica.
A modelo de 1,73 cm é fã da dupla Jorge & Matheus e disputou o título com outras duas garotas que foram julgadas pelos internautas e um corpo de jurados formado apenas por homens. Os jurados deram notas de cinco a dez pontos nas fotos e vídeos apresentados pelas candidatas, a sensualidade e a resposta que deram no vídeo dizendo o porquê gostariam de ser a Musa do Rodeio Nacional.

Na votação pelo site musadorodeio.com.br, Ingrid ficou em segundo lugar. A mais votada recebeu 10 pontos que foram somados aos pontos dados pelos jurados. A segunda recebeu 9 e a terceira 8 pontos. O site recebeu, no período liberado para a votação, 3.581 votos. Taís Juliano obteve 1.458 votos, Ingrid teve 1.133 votos, e Tassi Carvalho teve 990 votos.

Mas, na soma dos pontos, Ingrid obteve no total de 364 pontos. Tassi ficou em segundo lugar com 352 pontos, e Taís com 326 pontos ficou em terceiro lugar.
Foram jurados: Bruno Canaan, ator e modelo, terceiro colocado no Mister Rodeio Brasil 2013, de Betim (MG); Daniel Martins, publicitário e produtor de Campo Grande (MS); Diogo Martins, coordenador técnico de Segurança do Trabalho de Campinas (SP); Juliano Mendes, empresário do Rio de Janeiro; o médico em Blumenau e Mister Santa Catarina 2008, Thor Schmidt; Marcelo Belini, assistente administrativo, Gustavo Galant, produtor de eventos William Pirola, cirurgião dentista, o cantor e gerente administrativo, Idevaldo José de Souza "Zezinho", e o advogado Reinaldo Ribeiro, de Barretos (SP).

Em 2014, os sucessores de Ingrid Irano e Lucas Bóvi serão eleitos em no mês de agosto, em Barretos (SP), a capital country do país. Os dois concursos de beleza, que elegem os mais bonitos do rodeio brasileiro, é produzido por MF Comunicação & Eventos, do técnico em Gestão com Ênfase em Rodeio e jornalista barretense, Milton Figueiredo.
Fotos: Leandro Falcão

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Nice e vereadores entregam a Rodrigo Garcia pedido de recursos para a Coopersol

A prefeita Nice Mistilides (PTB) entregou ao secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Rodrigo Garcia projeto que visa firmar convênio com o Governo do Estado solicitando a destinação de R$ 597.290,00 à Coopersol – Cooperativa Regional Solidária de Catadores de Resíduos Sólidos. O encontro aconteceu em São Paulo na noite dessa quarta-feira, 28, e contou com a presença dos vereadores Jesus Martins Batista e Gilberto Alexandre de Moraes, ambos do DEM e Rival Rodrigues Júnior (PSB)
Com o recurso, a cooperativa vai adquirir equipamentos para coleta, triagem, separação e prensa de resíduos sólidos, além de ferramentas e equipamentos de proteção individual. Entre os principais aparelhos consta na lista um processador de lâmpadas capaz de processar entre 4 a 8 lâmpadas tubulares ou tipo bulbo por minuto; triturador industrial de plástico; esteira elétrica de 6 metros de comprimento que será utilizada para triagem e separação de material; empilhadeira elétrica retrátil com capacidade para elevar 2 mil quilos a até 5 metros de altura, balança eletrônica para 2 mil quilos; prensas para metais e para enfardamento de material, entre outros equipamentos.
Está incluso ainda no pedido, dois caminhões de quatro cilindros e 120 cavalos, com capacidade para transportar até 6.800 Kg de resíduos e uma pick up, de duas portas, com capacidade de transporte de até 700 Kg. Os caminhões serão utilizados para o atendimento em toda a área urbana e por serem de médio porte, não atrapalham o trânsito. Já a pick up poderá atender empresas e prédios públicos que necessitarem de atendimento rápido.
De acordo com a presidente de Coopersol, Rosângela Mazonas Fonseca, "a liberação desse recurso possibilitará aos nossos cooperados aumentar a produtividade dos catadores na triagem, separação, prensa ou trituração, armazenamento e comercialização dos resíduos".
Para a prefeita Nice, "é de fundamental importância a conquista desses recursos, pois possibilitará uma melhor qualidade no serviço dos cooperados e ampliará consideravelmente a geração de renda para os associados que desenvolvem esse bonito e importante trabalho. Jales contará com uma super estrutura para a reciclagem de resíduos sólidos e pode se tornar referência na contribuição para a preservação do meio ambiente", finalizou.

A prefeita Nice Mistilides acompanhada dos vereadores Gilberto, Rivail e Jesus entregou pedido referente a Coopersol ao secretário Rodrigo Garcia que estava acompanhado do assessor Flávio Prandi

Agravo de Instrumento interposto por Parini será redistribuído

Em 26 de junho de 2013, o Agravo de Instrumento impetrado pelo réu Humberto Parini e outros, foi enviado gabinete do ministro Roberto Barroso, em substituição ao relator ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF. São réus ainda no processo, que ficou conhecido como o "Caso Facip", e perambula pelos tribunais há 15 anos, o ex-prefeito Antonio Sanches Cardoso e mais quatro pessoas. Só STF o processo está há 6 anos. Deu entrada em 13 de novembro de 2.007 e sete dias depois foi distribuído ao ministro Joaquim Barbosa.
Em 5 de agosto de 2013, em despacho, o ministro Roberto Barroso determinou "a remessa dos autos à Presidência, com a proposta de redistribuição do feito, tendo em vista a possível prevenção dos Ministros integrantes da Segunda Turma". O processo chegou ao Gabinete da Presidência em 9 de agosto.
Nesta terça-feira, 27 de agosto de 2.013, foi determinada a redistribuição "a um dos ministros integrantes da 2ª Turma", e nessa quarta-feira 28 de agosto, o processo foi enviado do gabinete da Presidência à Seção de Agravos.

Operação Blecaute fará nova paralisação na próxima quinta-feira (29)

Operação Blecaute fará nova paralisação na próxima quinta-feira (29) 
Trinta dias após a primeira paralisação da Policia Civil de São Paulo, novamente, Delegados e Policiais Civis suspenderão as atividades das Delegacias de todo o Estado, na próxima quinta-feira (29), entre 10h e 16h. No mesmo dia, a partir das 14h, a cidade de Campinas será sede de mais uma manifestação pública que reunirá Delegados e Policiais Civis em nova Marcha de Protesto. 
Esta é a quinta manifestação da Operação Blecaute, iniciativa que mobilizou 98% das Delegacias do Estado em atos realizados em 29 de julho, 8, 13 e 22 de agosto. O movimento legitimado pelas duas maiores entidades representativas, a Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) e o Sindpesp (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) decretou em 20 de agosto Estado de Greve para os Delegados de Polícia. A categoria aguarda deliberação dos demais sindicatos de Policiais Civis para a deflagração de greve geral. 
As paralisações da Operação Blecaute visam alertar a população sobre o cenário de sucateamento da Polícia Civil que segue impedida de prestar um atendimento de qualidade ao cidadão. A falta de investimento resulta diretamente nos baixos índices de esclarecimentos, investigações improdutivas e nas altas taxas de impunidade, alimentando a progressão criminosa.
O caos da Segurança Pública em São Paulo chegou ao limite. A Polícia Civil registra déficit de 8 mil policiais e o número  vem aumentado gradualmente: a cada dez dias um Delgado de Polícia migra para outro estado ou parte para outra carreira jurídica em busca de melhores condições de trabalho e de reconhecimento, uma vez que São Paulo, o Estado mais rico da Federação ocupa a 26ª posição no ranking salarial entre os 27 entes federados.