Páginas

sábado, 1 de junho de 2013

Professores do UNIFEB participam do II Encontro Estadual dos Direitos da Diversidade Sexual da OAB



Os professores do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (UNIFEB) Adriana Galvão de Moura Abílio e Rogério Cury participarão do II Encontro Estadual dos Direitos da Diversidade Sexual, evento realizado pela OAB, no dia 8 de junho, em São Paulo.
A abertura do evento terá as participações do presidente da OAB-SP, Marcos da Costa, da Procuradora de Justiça e Secretária da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, Eloisa de Sousa Arruda, além da docente do UNIFEB Adriana Galvão de Moura Abílio, que participa do encontro na qualidade de organizadora e presidente da comissão da diversidade sexual e combate a homofobia da OAB-SP. Mais tarde é a vez do advogado criminalista e também professor do UNIFEB Rogério Cury apresentar a palestra: As Condutas Homofóbicas e sua Criminalização.
Durante o evento, serão debatidos temas como: A Nova Configuração da Família Homoafetiva e a Concretização de Direitos, O Poder Judiciário e as Questões de Gênero e Tráfico de Pessoas: Realidade, Desafios e Aspectos Jurídicos, entre outros.
O encerramento do encontro será com o Deputado Federal Jean Wyllys, que apresentará a palestra: A Proteção às Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais: Todos os Direitos a Um só Tempo!

FOLHAGERAL

Distantes
Segundo conversas lá no botequim da vila, os correligionários da prefeita Nice acreditam piamente que ela ainda vai se deslanchar como política e administrativamente à frente do Executivo. Por outro lado, analisam que ela está se afastando daqueles companheiros que estiveram ao seu lado durante a campanha – sem ser candidato a vereador, ficar dentro de um comitê eleitoral ou atrás de empregos como muitos – mas em busca de mudanças políticas. Aliás, segundo as raposas do botequim, esses "cabos eleitorais" que acreditaram nela estão sendo apontados como não companheiros. É sempre assim. O poder muda a pessoa.
Micro-ondas
O deputado federal Junji Abe (PSD-SP) sugeriu ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a realização de campanha de esclarecimento sobre os cuidados a serem observados no manuseio do forno de micro-ondas para aquecer água e outros líquidos. A proposta consta da indicação (INC 4748/2013) apresentada pelo parlamentar com a finalidade de orientar a população a prevenir acidentes decorrentes da falta de informação ou desconhecimento das recomendações contidas no respectivo manual de instruções
Não lêem
"É sabido que as pessoas não têm o hábito de ler o manual de instruções. Portanto, embora o documento traga orientações sobre procedimentos a serem adotados no uso do micro-ondas, a maioria não faz a leitura e fica exposta a riscos de acidentes", justificou o deputado. Ele fez a proposta ao ministro baseado num relato que circula na internet sobre a ocorrência de graves queimaduras causadas depois da retirada de uma xícara de água do equipamento.
.Recursos
E foi lá no botequim os comentários que a prefeitura teria recebido quase R$ 7 milhões para pavimentação e recapeamento asfáltico nas vias públicas da cidade. Três milhões seriam para pavimentação da marginal no Distrito Industrial 3. Dando uma busca nos Portais da Transparência federal e estadual, até esta sexta-feira, não havia nenhuma transferência voluntária por meio de convênios assinados e destinados à Jales.
E nós?
Na segunda-feira, o deputado Carlão Pignatari veio à Santa Casa trazer uma boa notícia para os seus administradores. Tucanos que lá estiveram aproveitaram para cobrar do deputado uma maior atenção ao Diretório Municipal. Querem que as conquistas de Carlão sejam também informadas aos dirigentes locais, que segundo um deles, são os últimos a saber das coisas. Só sabem bater palmas, depois ficando reclamando.
Rindo à toa
O deputado Edinho Araújo (PMDB-SP) comemorou a inclusão no PAC 2 – Programa de Aceleração do Crescimento, do governo federal, a duplicação do trecho urbano da BR-153 em São José do Rio Preto. O comunicado oficial foi feito pelo Vice-Presidente da República, Michel Temer, em nota enviada à imprensa nesta segunda-feira (28/5), onde informa que o Ministério do Planejamento acatou a inclusão da obra atendendo solicitação de Edinho Araújo e também do deputado estadual João Paulo Rillo (PT)
E pra Jales?
Bem que o deputado Edinho Araújo poderia dar uma mãozinha pra melhorar o aeroporto municipal ou, no caso, reivindicar uma verbinha para mudá-lo de lugar e, também, com o diretório municipal do PMDB e o deputado de nossa região Itamar Borges, liberar recursos para investimentos em recapeamento de nossa cidade. Jales também merece, afinal de contas também ajuda a eleger deputados.
Apoio
O líder da bancada do PMDB na Assembleia Legislativa, deputado Itamar Borges esteve nesta sexta-feira, 31 de maio, no município de General Salgado, para apoiar o candidato a prefeito Leandro do Correio e o vice-prefeito Paulo Pateta. O encontro aconteceu no centro da cidade. "É uma grande honra poder participar dessa manifestação. Estive em General Salgado para dar o meu apoio ao candidato da coligação que tem o apoio do nosso partido. Estou certo que o prefeito Leandro do Correio e o vice-prefeito Paulo Pateta terão o apoio da população e farão uma excelente gestão na prefeitura de General Salgado." disse o deputado Itamar Borges

Parabéns, vereadores


A Câmara Municipal de Urânia está parabenizando os vereadores Marcos Alexandre de Oliveira e

Donizeti Mussato, presidente da Mesa Diretora, por mais um aniversário, respectivamente comemorados nos dias 27 e 28 de maio. Felicidades aos aniversariantes.

Banda Mármore de Carrara, se apresenta no TNT Music Beer em Jales, dia 8 de junho

Sábado, dia 8 de junho, a banda Mármore de Carrara, considerada 2 vezes a maior banda de hard rock do Brasil, se apresentará no bar TNT Music Beer, ali na rua 12 n° 2626, centro em Jales, a partir das 23 horas.
A banda surgiu em meados de 2003, em São José do Rio Preto e naquele ano lançam seu primeiro álbum sem muitas pretensões, e conseguem emplacar o primeiro clipe na MTV.
Após alguns anos e estradas percorridas, lançam algumas novas canções e emplacam mais um clipe, este de nome "Corre, vem ver". Algumas deserções depois, a banda permaneceu em coma, até que Lucas Vetorasso, vocalista e fundador da banda, se reúne aos grandes músicos e amigos Raphael Lanfredi, guitarrista, Sergim, baixista, e Johnny Rock, baterista. E, ressurge assim, a Mármore de Carrara com força total.
A banda já foi considerada por dois anos consecutivos a Maior Banda de Hard Rock do Brasil, mas hoje descartam nomenclaturas, e preferem apenas o termo: "banda de rock".
Ainda em 2009 lançaram um EP com duas músicas e agora em 2012 será lançado um novo álbum, de nome "Rock and Roll", tem a arte da capa assinada pelo artista de renome nacional Felipe Moreno e é inteiramente com canções inéditas. Porém, mesmo antes do lançamento, já vem conquistando o público nos shows com suas letras fortes e músicas incríveis.
"As nossas canções tem sido muito bem aceitas pelo público, principalmente pela carência que o Brasil vive, num sentido cultural. E, se depender de nós, o Rock and Roll agora volta com tudo, e dessa vez pra ficar", diz o vocalista Lucas Vetorasso.
Os fãs do rock devem ficar atentos, pois os ingressos ao preço de R$ 15 são limitados e vendidos somente no sábado

No Congresso da Socesp


.Nestes dias 30, 31 de maio e 1º de junho, o médico jalesense Misael de Paulo Carvalho (foto), está participando do XXXIV Congresso da Soceidade de Cardiologia do Estado de São Paulo ( SOCESP), tendo com o tema central "Ampliando os Horizontes na Prevenção Cardiovascular". Todos os aspectos da Cardiologia estão em discutidos no Congresso, com cerca de 400 palestrantes, os mais renomados médicos do país, de forma prática, clara, objetiva e sintonizada com os interesses e necessidades dos profissionais da especialidade, com ênfase na prevenção. O cardiologista Misael de Paulo Carvalho participa das discussões sobre os temas: Arritmia Cardíaca, Insuficiência Cardíaca e Infarto Agudo do Miocárdio.

“Gincamate” na EE Adelino Bertani, de Mesópolis

por Alessandra Escapin
De 05 a 10 de maio do corrente ano, a Escola Estadual Adelino Bertani de Mesópolis, comemorou a Semana da Matemática com uma empolgante gincana, a "Gincamate". Todos os dias, das onze horas ao meio dia e quarenta minutos (durante duas aulas), os alunos tiveram provas divertidas e desafiadoras para vencer uma competição inter-classe.
Dentre os desafios, houve a decoração da sala de aula com relação a uma mente brilhante da Matemática (que era o nome da equipe), organização de dominós de tabuadas , museu de matemática, quebra-cabeças geométricos, quadrados mágicos, pirâmides mágicas, qual é a conta, desafios da lógica com palitos, maratona, cálculo de bexiga, aniversário da Matemática, poemas matemáticos, paródias, teatros, caça ao tesouro, quanto pesa e outras.
Pitágoras, Bháskara, Tales, Gauss, Galileu Galilei e Newton foram as mentes brilhantes homenageadas pelas equipes. Cada classe tinha o nome de um deles como o da equipe. Os alunos pesquisaram sobre eles, confeccionaram cartazes e painéis com as informações obtidas, decoraram uma sala de aula e aprenderam muito sobre eles.
Na prova "Museu da Matemática", cada equipe tinha que montar o seu museu. Houve boa disputa entre as equipes na busca de antiguidades como instrumentos de medir e calcular, máquinas de escrever, câmeras de vídeo e fotográficas, moedas e cédulas de dinheiro, livros, engrenagens, ferramentas , lanternas, etc...
Frases célebres de matemáticos famosos serviram de inspiração para cartazes, paródias e poemas, como "A Matemática e o Alfabeto como qual Deus escreveu o universo", de Galilei Galilei. "Tudo está organizado sob os números e as formas matemáticas", de Pitágoras. Do "A Matemática é a Rainha e Escrava de todas as Ciências ", de Tales, e muitas outras.
Na festa de aniversário da Matemática houve bolos com decorações especiais em forma de frações, raízes quadradas e fórmulas. Uma equipe estipulou uma idade de 6.000 mil anos mais o infinito A. C para a aniversariante mais velha, sábia, temida, invejada e almejada da História.
Levar o aluno a conhecer as aplicações da Matemática, ensinando-o a enfrentar situações novas, fazendo-a pensar, desenvolvendo seu raciocínio lógico de forma lúdica e competitiva, tornando a matemática mais interessante e motivadora foi um dos objetivos alcançados com a gincana.
Atividades lúdicas no processo de ensino-aprendizagem são de suma importância para a educação de crianças e jovens. Este se torna um assunto a ser trabalhado por todos os educadores que tenham a intenção de educar, sabendo que isto não se limita a repassar informações ou mostrar apenas um caminho, mas sim ajudar a criança ou adolescente a tomar consciência de si mesma, dos outros e da sociedade.
É de suma importância que nós educadores, saibamos como usar os jogos, as competições e brincadeiras para ajudar o aluno no desenvolvimento do raciocínio lógico, pois o lúdico pode estar presente na aprendizagem e no desenvolvimento. Consideramos que por meio dos jogos lúdicos possamos desenvolver o hábito de pensar nos educandos sem desviá-los do mundo real e de seu cotidiano.
Melhorar a qualidade do processo ensino aprendizagem é a principal meta dos professores da "Adelino Bertani".
No dia 10, após a última prova da "Gincamate", foram contados os pontos e premiadas as equipes que ficaram em primeiro, segundo e terceiro lugares com troféus comprados pelos professores de Matemática e caixas de bombons patrocinadas por alguns professores, coordenadoras, escola da família, membros do comércio local (Farmácia do Joaquim, Mercado Santos, Mercado Garcia, Mercado Pimentel, Lanchonete Milani, Macedo Móveis e Materiais para Construção, Luna Calçados, e Bar do Natinha), e Conselheiros Tutelares Valmir e Bael, que não criaram nenhuma objeção quando solicitadas pela professora Alessandra ( Matemática).
Os objetivos da gincana foram alcançados devido o envolvimento de toda a equipe escolar e demais pessoas da comunidade que, como sempre, mostraram-se a favor das atividades diferentes que ocorrem na busca de ideais educativos. No próximo ano faremos a 2ª "Gincamate" e quiça teremos uma nova tradição.
Alessandra Almeida Dalbem Escapin, professora de Matemática da E.E. Adelino Bertani (Mesópolis).

Agência do BPP é inaugurada em Santana da Ponte Pensa

O secretário estadual Carlos Ortiz, discursa durante a
inauguração da agência do BPP em Santana da Ponte Pensa
O Banco do Povo Paulista é um programa de microcrédito, que visa promover a geração de emprego e renda, gerenciado pela Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho (SERT). O município recebeu uma linha inicial de crédito no valor de R$ 100 mil.
Na oportunidade o prefeito Zeca de Melo falou sobre o trabalho que está desenvolvendo no município e que a inauguração do Banco do Povo não é uma conquista sua, mas de toda a cidade.
O prefeito também comentou sobre sua atuação para que o Banco do Povo fosse instalado e as inúmeras audiências que teve com o secretário estadual Carlos Ortiz, para que outras conquistas sejam levadas para a cidade, como por exemplo, as chamadas Frentes de Trabalho.
A inauguração contou com a participação do secretário do Emprego, Carlos Ortiz, do diretor-executivo do programa, Antonio Mendonça; do deputado estadual Itamar Borges, do vice-prefeito, Fernando Tobal, de vereadores, empresários e outras autoridades.
O presidente da Câmara, Higor Vinicius Nogueira Jorge, enalteceu a atuação do prefeito Zeca de Melo e dos vereadores para que o Banco do Povo fosse instalado no município e afirmou que "o microcrédito representa um importante estímulo para o desenvolvimento de pequenos negócios e, por isso, a instalação do Banco do Povo Paulista em Santana representará  mais progresso para o município".
 

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis
, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
ZULMIRO VIEGAS e VALDENIRA ALVES ABRANTES. ELE,
natural de General Salgado, deste Estado, nascido aos 13 de agosto de 1.953, aposentado, viúvo, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de João Viegas e Auzira Maria Viegas. ELA, natural de Dirce Reis, deste Estado, nascida aos 03 de outubro de 1.973, técnica em enfermagem, solteira, residente e domiciliada em Dirce Reis, deste Estado, filha de José Alves Abrantes e de Margarida Geralda Abrantes. Cópia recebida do Oficial de Registro Civil de Dirce Reis, deste Estado, onde se processa a habilitação.
JÉFERSON QUEIROZ VENERANDO e TAISA CLAUDIA MACHADO. ELE,
natural de Uberlândia, Estado de Minas Gerais, nascido aos 07 de julho de 1.990, analista de sistema, solteiro, residente e domiciliado em São José do Rio Preto, deste Estado, filho de Diomar Venerando e de Adeni Padua de Queiroz Venerando. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 17 de janeiro de 1.992, auxiliar de vendas, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Ailton Claudio Machado e de Ivete Gutierrez Machado. Cópia para ser afixada no Oficial de Registro Civil de São José do Rio Preto, deste Estado, onde reside o contraente.
ERASMO CARLOS MUNIZ e IZABEL LUIZA DOS ANJOS. ELE,
natural de Populina, deste Estado, nascido aos 01 de fevereiro de 1.978, vendedor, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Augusto Muniz e de Nilce Maria Ferreira Muniz. ELA, natural de Paranapuã, deste Estado, nascida aos 07 de julho de 1.979, auxiliar de enfermagem, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Epaminondas Francisco dos Anjos e de Jandira Luiza dos Anjos.
DONIZETE APARECIDO DE OLIVEIRA e SANDRA REGINA TURATI BATISTA. ELE,
natural de Americana, deste Estado, nascido aos 14 de fevereiro de 1.979, construtor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Licinio Dantas de Oliveira e de Sebastiana Pereira de Oliveira. ELA, natural de Americana, deste Estado, nascida aos 13 de dezembro de 1.976, do lar, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Adão dos Santos Batista e de Laura Turati Batista.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial

Deputado Carlão Pignatari visita Santa Casa de Jales e anuncia recursos por meio de emenda parlamentar

O deputado estadual Carlão Pignatari esteve na Santa Casa de Jales na última segunda-feira, 27 de maio, para anunciar a destinação de emenda parlamentar no valor de R$ 300 mil para o hospital.
O provedor José Pedro Venturini explicou que o recurso será aplicado na construção de um prédio que vai funcionar como um "Centro de Serviços". O local vai reunir exames de diagnósticos como eletrocardiograma, endoscopia, coloscopia, ecocardiograma, entre outros que, segundo ele, vão gerar uma mudança significativa no atendimento aos pacientes internados. "Desta forma, vamos captar receita e a Santa Casa poderá se tornar auto-sustentável", afirmou.
Os chefes de setores, diretoria do hospital e autoridades do município, também acompanharam a visita do deputado. Durante sua passagem, ele aproveitou para conhecer os novos projetos como a construção do Centro de Diagnóstico por Imagem e reiterou "O Estado vai colaborar com esses investimentos na Santa Casa de Jales que é a única da região que não tem dívidas e já vem há muito tempo sendo bem gerenciada. O provedor pediu 300 mil e vamos tentar fazer com que seja liberado ainda este ano".

Claudir Aranda quer que Prefeitura recolha veículos abandonados nas vias públicas

Veículo praticamente desmontado,
em estado de abandono
Na sessão ordinária de segunda-feira, 27 de maio, o vereador Claudir Aranda (PDT) apresentou uma indicação encaminhando anteprojeto de lei ao executivo municipal em que solicita sua trnasformação em projeto de leio, e seu envio ao legislativo.
O anteprojeto, como é chamada a indicação, autoriza o Poder Executivo a apreender veículos abandonados em praças ou vias públicas. A propositura não pode ser apresentada pelo Legislativo por não ter poderes para formalizar projetos de lei que geram despesas ao executivo, de acordo com leis vigentes.
Em sua justificativa , o vereador Claudir Aranda afirmou que "observamos que veículos são abandonados em vias ou praças públicas, por tempo indeterminado, se transformando em criadouro de larvas, insetos e animais peçonhentos, ponto de esconderijo para delinquentes, obstáculo para o fluxo de trânsito de veículos e pedestres, além de provocar a sensação de abandono dos espaços públicos. Portanto, com a aplicação dos dispositivos da presente Lei, tal situação poderá ser resolvida".
De acordo com o anteprojeto, o Poder Executivo fica autorizado a apreender os veículos que permanecerem abandonados em vias ou praças públicas por 30 dias ininterruptos. Após identificado o veículo, será colocado nele um adesivo notificando ao proprietário para que no prazo de dez dias retire o veículo da via pública. Caso a retirada não aconteça no prazo estabelecido, ele será apreendido e o proprietário terá quarenta e cinco dias para reaver o veículo. Vencido o prazo, caso o proprietário não compareça para reaver o veículo, o mesmo será considerado abandonado e adquirido para apropriação da Prefeitura de Jales.
Apesar do Código de Postura do município dispor sobre tal materia, prevendo a remoção de qualquer veículo que ficar por mais de quarenta e cinco dias ininterruptos estacionados na via pública, o anteprojeto disciplina, de forma mais abrangente e eficaz o assunto.
O anteprojeto já foi encaminhado à Prefeitura Municipal e caso seja encaminhado à Câmara Municipal em forma de Projeto de Lei, passará por discussão e votação durante sessão ordinária.

A dialética do absurdo e a síndrome de sisifo

Por Cláudio Ribeiro Lopes
Decidi escrever parcas linhas sobre os recentes acontecimentos no Rio de Janeiro: Um grupo de operações da Polícia Civil fluminense alvejou, via aérea, um veículo no qual se supunha estar um afamado marginal carioca, de alcunha "Matemático", e algumas repercussões daí originadas. A operação foi toda ela filmada, inclusive com áudio, sendo publicizada em programa midiático domingueiro.
Incrível é que passei a acompanhar, não apenas por rede social, mas também pelos meios comuns, as reações populares (daí eu nunca estranhar o porquê de, em época remota, se ter logrado a condenação de Cristo...). Não pretendo aqui, jamais, comparar o ícone máximo do Cristianismo com a pessoa-alvo da "operação" em que se executou um dos maiores líderes do tráfico de drogas no RJ (como se, imediatamente, não fosse surgir seu substituto imediato...). Mas não consigo acompanhar a ideia de que a voz do povo seria a voz de Deus ou de qualquer outra divindade.
Bem, vamos ao ponto: Tenho acompanhado com certo receio as declarações de muitas pessoas nos últimos dias; parece estar se formando e firmando um certo ar de desdém com respeito à Democracia. Sinto a formação de um caldo de cultura que privilegia determinados comportamentos autoritários em detrimento e menoscabo da preservação da liberdade. Óbvio que não se concebe, aqui, um conceito absoluto de liberdade, mas penso soar coerente e consequente com a evolução histórica dos Direitos Humanos o rechaço a toda e qualquer forma de absolutismo.
Nessa perspectiva, se se pode falar em termos absolutos, deveríamos nos voltar para a intransigente defesa das liberdades públicas negativas. Pregar o menoscabo dos direitos fundamentais sob a pretensa alegação de que outrora, sob regime que minava ou eliminava as liberdades, a vida era melhor, a corrupção não grassava como atualmente se configura –, em meu modesto pensar, uma dialética do absurdo. Quando se tem uma situação indesejável, como o é a corrupção (generalizada ou não), atualmente exposta à larga nas mídias, defender a castração das liberdades, com o retorno a regimes políticos autoritários, constitui-se exatamente na dialética do absurdo. Defendem alguns que "à época da Ditadura não havia corrupção...", num saudosismo a meu ver inconsequente.
A pergunta é: Não havia corrupção, ou ela sempre existiu e, em decorrência da ausência de liberdade (inclusive de informação), não era conhecida, noticiada, publicizada?! Voltando àquilo que me motivou a escrever este artigo, ou seja, a operação na favela carioca de que resultou um marginal morto e o gasto de tempo, dinheiro e segurança públicos em detrimento do respeito à dignidade humana (não só do marginal, como também dos moradores daquele complexo). Não há ilegalidade maior do que aquela praticada pelo Estado, por meio de seus agentes, fardados ou não!
Daí, remeto ao segundo elemento do texto: o Mito de Sísifo. Como se sabe, trata-se de uma personagem da Mitologia Grega trabalhada num ensaio do filósofo Albert Camus (1941). Consta que Sísifo teria trancafiado Tânato, deus da morte, por certo tempo, levando a um problema seriíssimo, relacionado à ausência de mortes (incluindo a sua própria, sentenciada pelo próprio Zeus), o que desagradara a Hades, deus dos mortos. Descoberto, Sísifo é condenado por Zeus à pena de passar o resto de sua vida rolando morro acima uma imensa rocha arredondada, tentando colocá-la no topo. A idiossincrasia interessante na punição é que Sísifo jamais conseguia, por mais que se esforçasse, colocá-la no topo, visto que, muito próximo, ele mesmo minava seu trabalho, fazendo que a rocha viesse morro abaixo e ele tivesse de reiniciar o trajeto. Assim passou o restante da vida, num processo interminável, insolúvel e sem nenhum sucesso.
O que estamos pensando é: O pleito de retorno a um regime totalitário ou os aplausos que boa parte da população têm dedicado a operações desastrosas como a do SAER/RJ parecem configurar, além da dialética do absurdo, em certa medida, a mencionada história mitológica grega. Isso porque, se se pretende defender os direitos das pessoas por meio da exclusão de direitos (lembrem-se de que as normas são heterônomas, isto é, generalizantes, aplicando-se a todos, indistintamente; abstratas), entra-se no complexo mundo idiossincrático de Sísifo: jamais direitos serão defendidos com menoscabo dos direitos fundamentais.
*Cláudio Ribeiro Lopes: Professor Assistente na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Câmpus de Três Lagoas: E-mail: claudiolopes@cptl.ufms.br

CRAS de Urânia encerra maio com muito trabalho e satisfação


O CRAS- Centro de Referência da Assistência Social de Urânia, encerrou o mês de maio com muito trabalho e sucesso nos projetos oferecidos para os referenciados da Assistência Social.
Estão em andamento os cursos de Derivados do leite, Corte e Costura, Estética e Cabeleireiro. No dia 28 de maio, foi o encerramento do curso de gestantes que teve duração de dois meses.
Cada futura mamãe recebeu um kit completo para o bebê, com banheira, fraldas, produtos de higiene, roupinhas, mamadeiras e outros itens fundamentais para o recém-nascido. Vale lembrar que no mês de abril foi o encerramento do curso de Cuidador de Idosos, oferecido pelo CRAS em parceria com a Prefeitura Municipal de Urânia e o SENAC.
Os formandos concluíram o curso com satisfação.
Ainda no mês de maio, o CRAS proporcionou aos beneficiários do Programa Ação Jovem e alunos do Projeto Sonho Meu, palestras relacionadas aos eixos do programa, uma delas foi ministrada pela Assistente Social Especializada em Sócioeducação Bia Bueno, com o tema "Mãe, minha família" voltada ao fortalecimento de vínculo familiar pais e filhos. Durante a palestra foram sorteados brindes para os filhos homenagearem as mães.
A equipe do CRAS fez questão de parabenizar à participação de todos os alunos que freqüentaram e freqüentam os cursos, e agradecer a colaboração e apoio do prefeito municipal Francisco Airton Saracuza.

Deputado Carlão auxilia na solução para internação de alcoólatras e drogados

A coordenadora da DRS XV, Maria Aparecida Moreira Martins,
conversa com o promotor de justiça André Luiz de Souza,
deputado Carlão Pignatari e a prefeita Nice Mistilides
O deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB) se reuniu com os prefeitos que integram o Consirj (Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Região de Jales) e com o promotor de Justiça de Políticas Públicas, André Luis de Souza, na segunda-feira, 27 de maio, para discutir uma solução visando a internação de pessoas viciadas em álcool e drogas.
A reunião aconteceu no gabinete da prefeita NiceMistilides, e contou com a presença da articuladora da Secretaria Estadual da Saúde, Maria Aparecida Moreira Martins, da DRS XV de São José do Rio Preto, e dos prefeitos de Vitória Brasil, Mesópolis, Santa Salete, Palmeira d’Oeste, Dirce Reis, Santana da Ponte Pensa, Urânia, Paranapuã e Pontalinda, além de representantes de Santa Albertina, Santa Fé do Sul, Fernandópolis e Jales.
O tema debatido na reunião teve como foco a internação de doentes psicossociais, voltado aos usuários de álcool e drogas, principalmente crianças e adolescentes. De acordo com a articuladora Maria Aparecida, a região é carente em atenção hospitalar neste sentido, por isso, ela propôs a criação de Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) em todos os 16 municípios que integram o consórcio. "O objetivo é criar equipes de capacitação para atuar na atenção básica. Temos urgência na qualificação da mão-de-obra", disse Maria Aparecida.
O deputado Carlão lembrou que as Santas Casas estão passando por dificuldade financeira e não têm condições de receber esses doentes. "Precisamos de um hospital referência, já que a remuneração paga pelo Governo do Estado para desintoxicação de pessoas com problemas de alcoolismo e drogas é alta, em torno de R$ 2 mil para cada internado por mês", destacou o deputado. De acordo com ele, a região noroeste paulista tem apresentado um elevado crescimento de casos de crianças e adolescentes com esses problemas.
Segundo o promotor de justiça André Luis de Souza, esses doentes são levados, primeiramente, ao centro de saúde, depois para o hospital e acabam não encontrando solução. Daí, procuram o Ministério Público para fazer valer seus direitos de cidadão. O caso acaba sendo judicializado, uma vez que o juiz vai proferir uma sentença determinando que o município arque com os custos da internação do paciente. "A situação vai ficando extremamente grave por causa da falta de um local adequado para a internação. Por isso, deputado, preciso do senhor como uma espécie de Pelé para botar a bola no fundo do gol", disse o promotor, dirigindo-se ao deputado Carlão, para que ele encaminhe a proposta de solução para buscar investimentos do Governo do Estado.
Uma das questões discutidas na reunião é que as famílias desejam que seus parentes sejam tratados em hospitais próximos, porque fica muito caro para todo mundo proporcionar à família o custeio para acompanhamento do tratamento. "São despesas com viagens, hospedagem e alimentação", lembrou o deputado.
Como solução, para o consórcio de municípios, o promotor propôs a criação de um Núcleo de Atenção Integral Psicossocial e um centro de capacitação, além de um hospital referência para a internação dos pacientes. Portanto, deverá ser criado um CAPS AD, uma unidade de saúde especializada em atender os dependentes de álcool e drogas, dentro das diretrizes determinadas pelo Ministério da Saúde, que tem por base o tratamento do paciente em liberdade, buscando sua reinserção social.
Três cidades do Consirj se manifestaram interessadas em receber os pacientes: Urânia, Palmeira d’Oeste e Aparecida d’Oeste. Ao final da reunião, ficou definido que os três municípios se reuniriam para discutir a melhor solução. A proposta final será encaminhada ao deputado Carlão Pignatari, que, por sua vez, apresentará aos secretários de Planejamento de Desenvolvimento Regional, Julio Semeghini, e da Saúde, Giovani Guido Cerri, para reivindicar os recursos necessários para resolver o problema.
"Temos certeza que vamos encontrar a melhor solução para todos os municípios, para que ofereçam o melhor atendimento aos seus pacientes. É obrigação do Estado oferecer atendimento à Saúde, principalmente nesses casos, cujo tratamento exige uma atenção maior", finalizou Carlão.

AVCC de Urânia arrecada mais de 800 kgs de alimentos para Santa Casa de Jales


Administrador hospitalar, César Rubio, presidente da AVCC de Urânia,
Odair Bezerra Dias (Fião), presidente do conselho deliberativo da Santa Casa,
José Luiz Socorro, a gerente de serviços sociais da Santa Casa, Adriana Mariano,
Valter Jamasco da AVCC e Cristiane Fachola, do
departamento de Captação de Recursos da Santa Casa.
Mais uma vez a população se mobiliza e faz uma importante doação para a Santa casa de Jales. Pelo 6º ano consecutivo, moradores do município de Urânia se dividiram em equipes e arrecadaram 849 kg de alimentos para colaborar com o hospital.
A ação teve a coordenação do presidente da AVCC e vereador, Odair Bezerra Dias, mais conhecido como "Fião" e Valter Jamasco dos Santos, integrante da entidade. Eles conversaram pessoalmente com 86 famílias que ficaram responsáveis em visitar suas quadras e solicitar a doação aos vizinhos.
"A população de Urânia está de parabéns pela iniciativa. A Santa Casa agradece a colaboração de todos que se empenharam em arrecadar esses alimentos e ajudar nosso hospital", disse a coordenadora do setor de Captação de Recursos da Santa Casa, Adriana Mariano dos Santos.
Os alimentos foram recolhidos no dia 17 de maio por uma equipe de voluntários da AVCC com apoio da Sabesp e Prefeitura Municipal.
Em breve o hospital estará realizando um projeto para arrecadação de alimentos em parceria com as escolas para doações de feijão, macarrão e leite.

Senado aprova projeto que confere maior autonomia aos delegados

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira, 28 de maio, projeto de lei que regulamenta as atribuições e garante maior autonomia aos delegados nos inquéritos policiais. A proposta, alvo de questionamentos desde a votação do relatório do senador Humberto Costa (PT-PE) na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), foi aprovado apenas com uma emenda de redação e segue para sanção presidencial.
Pelo texto, o delegado só poderá ser afastado da investigação se houver motivo de interesse público ou descumprimento de procedimentos previstos em regulamento da corporação que possam prejudicar a eficácia dos resultados investigativos. O ato com essa finalidade dependerá de despacho fundamentado por parte do superior hierárquico.
A exigência de ato fundamentado também é prevista para a eventual remoção, ou seja, a transferência do delegado para qualquer outro órgão diferente daquele em que se encontra lotado.
O projeto, apresentado na Câmara pelo deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), especifica que o cargo de delegado de polícia é privativo de bacharel em Direito. Além disso, conforme o texto aprovado no Senado, a categoria passa a ter o mesmo tratamento protocolar dado a magistrados, integrantes da Defensoria Pública e do Ministério Público.
Inconstitucionalidades
– O senador Pedro Taques (PDT-MT) levantou dúvidas em relação à constitucionalidade da proposta, o que, segundo ele, resultará em questionamentos no Poder Judiciário. Ele considerou vago, por exemplo, o parágrafo que dispõe que o delegado poderá conduzir a investigação criminal por meio de inquérito policial "ou outro procedimento previsto em lei". Para Taques, o texto deveria esclarecer que outros procedimentos seriam esses.
Taques também criticou a previsão de que o delegado conduzirá a investigação criminal de acordo com seu "livre convencimento técnico-jurídico". Segundo o senador, quem é dotado de livre convencimento pode se recusar a praticar determinados atos, o que não seria aplicável aos delegados.
Apesar de ressaltar não ser contrário ao mérito do projeto, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) manifestou preocupação com as dúvidas levantadas ao longo de sua tramitação no Senado. Ele pediu mais tempo para discutir a proposição e defendeu a "independência necessária não somente ao delegado, mas à Polícia Federal e ao Ministério Público".
O senador Alvaro Dias também criticou a pressa do Senado na aprovação de projetos. Ele se disse "desencantado" com o processo legislativo e afirmou que existe um conformismo da Casa que não contribui para melhorar o país. "O Senado não pode ser tão conformado. Só o inconformismo promove mudanças", destacou.
PEC 37 – O relator da proposta, senador Humberto Costa (PT-PE), negou que o texto represente qualquer interferência na competência de outros órgãos na investigação criminal. Segundo ele, a proposta não tem nenhuma relação com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC). (Agência Senado)

Eleitores de General Salgado vão à urnas neste domingo

Os 8.476 eleitores de General Salgado, localizado na região de Araçatuba , escolherão o prefeito e o vice do município dentre quatro candidatos à Prefeitura: Adriano Eugênio Barbosa (PSDB), Emanuel Ribeiro Dezidério (PRB), Leandro Rogério de Oliveira (PR) e Luciana Dias Rodrigues (PPS).
A nova eleição em General Salgado ocorrerá porque o candidato David José Martins Rodrigues (DEM), eleito prefeito em 2012, com 4.558 votos, teve seu registro de candidatura indeferido com base na Lei da Ficha Limpa (LC 135/2010). Ele disputou a eleição de outubro sub judice, ou seja, aguardando julgamento de recurso pela Justiça Eleitoral. O recurso foi negado.

Tempo propício

D. Demétrio Valentini
Celebrado o Pentecostes, retomamos o "tempo comum". A palavra pareceria ter conotação depreciativa, como se fosse um tempo desprovido de importância. Ao contrário, é o tempo oportuno, a época favorável, a hora boa para integrar em nosso cotidiano a abundância de graças que Deus nos proporciona.
Além do mais, neste ano que já nos surpreendeu com a renúncia de um papa e com a eleição de outro, que desencadeou tantas esperanças, começamos a nos dar conta que se aproxima a hora de comprovar a que veio o Papa Francisco.
Para completar o seu "batismo de fogo", ele precisa ainda passar pela prova de sua primeira viagem intercontinental, justamente aqui no Brasil, no próximo mês de julho.
Depois, começarão as cobranças. Até porque se trata de mudanças que se fazem logo, ou não se fazem nunca, pela força de resistências históricas que suscitam.
O fato é que as esperanças voltaram. E quanto mais fortes, mais urgência demandam.
No diálogo com a Samaritana, pelo visto, a colheita ainda estava longe. "Não dizeis: ainda quatro meses, e depois será a colheita?" (Jo 4,35). Portanto, ainda faltava bastante.
Mas para Jesus, diante da sede de salvação dos samaritanos, a colheita estava madura, era hora de meter a foice para colher o trigo. "Pois eu vos digo, levantai os olhos e vede os campos, como estão dourados, prontos para a colheita!"
Jesus vivia com tanta intensidade sua missão, que fundia os tempos que separavam suas etapas. De tal modo que estimulado pelo presente que o empenhava por inteiro, ele antecipava o futuro, e o vivia com igual intensidade e na mesma simultaneidade.
Quase dá para dizer a mesma coisa diante da intensidade de expectativas suscitadas pelo Papa Francisco. Com certeza, elas se depararão com dificuldades que levarão muito tempo para serem vencidas. Mas bastaria iniciar o processo, para se tornar irreversível.
Por enquanto, a simpatia pelo novo papa vai acumulando apoios, que a seu tempo se tornarão muito úteis para sustentar o processo de mudanças, por ele já sinalizadas.
Verdade é também que não precisamos aguardar as iniciativas do Papa para fazer a nossa parte. Nós também podemos perceber que os campos estão maduros, e somos desafiados a ser "operários para a colheita", que o dono da messe quer contratar!
O processo desencadeado pelo Concílio abriu muitas possibilidades de participação, que estão ao nosso alcance. A recente Conferência de Aparecida, onde o atual papa deu sua preciosa colaboração, nos lembrou que todos somos "discípulos e missionários de Jesus Cristo, para que nele todos os povos tenham vida".
Esta nossa identidade de cristãos ficou agora ainda mais aguçada pelo testemunho generoso do Papa Francisco, que mostra tanta coerência e lucidez em seus gestos e em seus ensinamentos.
"Quem sabe faz a hora, não espera acontecer". Parece chegada a hora de retomar o impulso renovador do Concílio Vaticano II.
O tempo é propício! Os ventos são favoráveis, temos a certeza, eles são verdadeiros "Buenos Aires!", trazem a marcam do Papa Francisco!

Circuito Sesc de Artes com várias atividades, dia 8 de junho, em Jales

A Praça Euphly Jalles sedia no sábado, 8 de junho, das 17h30 às 21h30, mais uma edição do Circuito Sesc de Artes com a apresentação de várias atividades de circo, dança, música, intervenção e teatro, divididos em atividades e oficinas. As atividades serão realizadas por artistas de diversas partes do estado e até de fora dele.
"O Lançador de Foguetes", com o Grupo de Teatro de Pernas Pro Ar (RS)
– .Virtuoso pela utilização do diabolo (malabares com ilusionismo), excêntrico por seu personagem (um "cientista", que se baseia em princípios da física quântica), O Lançador de Foguetes quer mostrar que o pensamento também é energia que se materializa. O personagem usa seu triciclo e a cenografia para buscar o lugar ideal para lançar foguetes e ideias. Personagem instigante, o lançador busca parceiros para esta jornada, e, em meio a uma trilha sonora empolgante, lança seus foguetes ao ar.
"Fábrica de Brinquedos", com a Cia. LaMala (Santo André -SP)
– Eis um divertido espetáculo circense, no qual um fabricante de brinquedos apresenta ao público as suas criações. É um ambiente de laboratório: um inventor e seus brinquedos inusitados, além de uma boneca que tem vida e surpreende até seu criador. Todos interagem de maneira lúdica e proporcionam uma deliciosa e mágica visita ao imaginário infantil. A acrobacia e a música são os elementos fortes do espetáculo.
"Metáfora do Confronto" - Cia. Gente (SP)
– Espetáculo que integrou a programação do Festival Europalia, na Bélgica, em 2011, o Metáfora do Confronto discute a relação do movimento com a cidade e suas tensões. Os bailarinos interagem com o público e propõem uma experiência que interroga a ausência das relações afetivas e convida a um reencontro das pessoas com o gesto, o movimento e o olhar como canal de comunicação. Gil 70 - Lucas Santtana e Bixiga 70 (SP) – Em homenagem a Gilberto Gil, Lucas Santtana e Bixiga 70 executam novas versões para algumas das canções mais representativas que o músico gravou ao longo dos anos 1970, período no qual teve grande influência de ritmos africanos, jamaicanos e latinos. Cantor, compositor e instrumentista baiano – como Gil –, Santtana sobe ao palco com o grupo paulistano de afrobeat Bixiga 70. Ele tem bagagem específica: já integrou a banda de Gil (tocando flauta) e participou do Acústico MTV (1994). O grupo interpreta versões de Refazenda, Realce e Lugar Comum. No show, estas e outras canções ganham novas versões Concepção e realização: Lucas Santtana e Bixiga 70. Músicos: Décio 7 (bateria)/ Cris Scabello (guitarra)/ Maurício Fleury (teclados e guitarra)/ Marcelo Dworecki (baixo)/ Gustávo Cék (percussão)/ Rômulo Nardes (percussão)/Cuca Ferreira (saxofone barítono e flautim); Daniel Nogueira (saxofone tenor)/ Daniel Gralha (trompete)/Douglas Antunes (trombone)/ Lucas Santtana (voz).

Banco do Povo inaugura agência em Vitória Brasil

Prefeita Ana Lúcia discursa
durante inauguração da agência
A prefeita Ana Lúcia Olhier (PSDB), durante a inauguração do Banco do Povo Paulista (BPP), programa de microcrédito gerenciado pela Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), nesta quarta-feira, 29 de maio, ressaltou a importância da conquista da agência para o município de Vitória Brasil A agência situada à Rua José Nogueira de Souza, nº 705, recebe uma linha inicial de crédito no valor de R$ 100 mil.
Participaram da cerimônia de inauguração o secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho, Carlos Ortiz, diretor-executivo do programa, Antonio Mendonça, deputado estadual Itamar Borges e a prefeita anfitriã Ana Lúcia Olhier, entre outras autoridades. Dezenas de pessoas e lideranças do município participaram do evento.
O deputado Itamar Borges, líder do PMDB e presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo e da Guerra Fiscal, fez diversas gestões com o poder executivo pela implantação do Banco do Povo nos municípios que não contam com esse benefício.
Segundo o deputado, o Banco do Povo é uma das bandeiras de seu mandato na Assembleia Legislativa. "Tenho me empenhado junto ao Governo do Estado e à Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho pela implantação do Banco do Povo para os municípios paulistas que não contam com a instituição", afirmou.
O secretário estadual Carlos Ortiz destacou a importância do trabalho do município para que o programa alcance o maior número de cidadãos possível. "O sucesso do Banco do Povo Paulista no município parceiro também passa pelo empenho dos prefeitos", disse.
Na sequência, Ortiz citou os microempreendedores que podem ser beneficiados. "O Banco alcança empreendedores formais ou informais, urbanos e rurais, microempreendedores individuais, produtores rurais, cooperativas e associações de produção formalmente constituídas do município", finalizou.
Mendonça, por sua vez, destacou outras ações do programa. "O Banco do Povo Paulista também disponibiliza empréstimos para mutuários da CDHU (que desejam reformar ou ampliar o imóvel) e motofretistas (que precisam se adequar à nova regulamentação do Denatran)", disse.
"No primeiro caso, o valor do empréstimo varia de R$ 200 a R$ 7,5 mil. Já os motofretistas, podem se beneficiar com até R$ 6 mil para compra de novas motocicletas ou de equipamentos para atender à lei", emendou.
Presente na região desde outubro de 1999, o programa emprestou mais de R$ 91 milhões, em 23,5 mil operações. Neste ano, foram mais de R$ 5,5 milhões, em mil operações.

Sejamos sempre como namorados

Paiva Netto
Doze de junho, Dia dos Namorados! Em virtude de data tão inspiradora, selecionei trechos de palestras que realizei, numa singela homenagem aos que se amam:
Quando a gente ama, as primaveras e alguns invernos (risos) vão passando, e até a aparência corporal não perde a graça. Falo de Amor, é claro! É como um bom vinho: sempre melhor com o decorrer dos anos, desde que não o deixemos azedar.
Amor é como o cinquentenário que reuniu por tantos anos Zélia (1916-2008) e Jorge Amado (1912-2001):
— Tomo da mão de minha namorada, cúmplice da aventura há mais de meio século, copiloto na navegação de cabotagem: vamos sair de férias, mulher, bem as merecemos após tanto dia e noite de trabalho na escrita e na invenção. Vamos de passeio, sem obrigações, sem compromissos, vamos vagabundear sem montra de relógio, sem roteiro, anônimos viandantes.
Alziro Zarur (1914-1979), poeta, costumava dizer:
— O Amor é todo o encanto da vida. A vida sem Amor não vale nada.A beleza do Espírito – Se você namorar e casar só por causa da formosura e do corpo sarado, poderá dar-se mal um dia, pois a fascinação exterior passará como o vento. Contudo, se for unir-se porque tem Amor, o encanto físico com o tempo poderá não ser o mesmo; porém, você amará como amou quando jovem, e com mais maturidade. O tempo ensina, ensina. Só não aprende quem não quer.
Senão, que amor é esse? Não terá passado de sentimento falso. Mas, se constituir matrimônio verdadeiramente motivado por forte bem-querer, a felicidade crescerá como as árvores seculares, porque o Amor será infinito.
A beleza é coisa primorosa. O Amor, todavia, é muito maior do que tudo isso. Ele estabelece a simpatia. E este é o atrativo que não morre, a graça eterna do Espírito. Nem a morte separa os que se amam.
Lembro-me de um instrutivo canto de Zarur, no seu poema "Aos Casais Legionários": (...)
— Não é o corpo que atrai: É o Espírito que ama. (...)O princípio básico do Ser – O Amor provém da Alma. Do contrário, pode morrer na noite de núpcias... Mas, se tiver como alicerce o Espírito e o coração de ambos os amantes, aí a lua de mel se repetirá por toda a vida, apesar das rusgas que sempre ponteiam a convivência de um casal.
Eles serão eternamente namorados – Essas palavras podem parecer por demais românticas numa era de vale-tudo. Talvez... No entanto, trata-se de triste engano pensar que o sentido do Amor se tenha findado neste planeta. É desastroso deixar-se levar pela moda do momento, porque Você, passada a onda às vezes demorada, padecerá das dores da frustração que é ter rejeitado a sua própria natureza de criatura de Deus. Provavelmente, perceberá, então, que o pior sofrimento é a ausência de Amor, uma verdade rejeitada por gente de influência no mundo, cujo escarmento, lá na hora de se entender com o travesseiro, é a conclusão, aos outros às vezes bem negada, de que é igual a todos: carente de afeto, como o seu corpo de alimento. É evidente que lhes falo do Amor que não é fonte de desvarios, porquanto "princípio básico do Ser, fator gerador de vida, que está em toda parte e é tudo". Logo, não devemos agir com banalidade, que qualquer dia poderá cair sobre nossas cabeças, geralmente sem que até o amigo mais próximo perceba. A isso também se dá o nome de remorso. Amor fica, desejo passa – Certa vez, perguntado, aconselhei alguém que não se apressasse no seu namorisco. Bem parecido com o que afirmei no Congresso Jovem LBV, realizado em 28 de junho de 2003, na capital paulista, e a turma gostou, pelo que fiquei sabendo. Em determinado momento, ressaltei: Vocês que são jovens, cuidado quando lhes disserem:
— Eu te amo! Dá-me um sinal, uma prova de amor...
Prestem atenção se isso lhes for pedido, porque o outro, ou a outra, pode estar apenas ocultando: "Eu te desejo!" Depois que a atração se for, oh!, tudo acabará! E um dos dois poderá ficar machucado, como tantas vezes acontece. Não se precipitem, pois! Amor é diferente de desejo. Amor fica, desejo passa.
Quando o desafio aparecer no caminho dos casais, a reflexão mais apropriada seria:
— Ora, nós nos unimos por quê?! Porque nos amávamos! Então, continuemo-nos amando e vençamos o mal que porventura nos queira separar.
E não deixem ninguém meter o bedelho em suas vidas.
Eis aí! Casal unido é aquele que vive integrado no Pai Supremo, cuja face é o Amor. Portanto, quanto mais amamos, mais Ele se manifesta em nós, porque o Amor não é velho nem novo. É eterno, porque é Deus.
E, se Você não crê que exista um Poder Soberano atento às suas dificuldades, lembre-se de que os bons sentimentos são a sustentação de sua vida, de tal forma que esteja em paz consigo mesma ou consigo mesmo.
O essencial é que, passados os anos, criados os filhos, vencidas as dores e superados os empecilhos, vivamos sempre como namorados!
É difícil neste mundo? Mas não é impossível.
José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com

PALAVRAS DE CHICO XAVIER

Pergunta
– Existem pessoas que têm acorrido a todos os recursos terrenos e espirituais na espera de uma cura para sua enfermidade, que não tendo resolvido seu problema, acabam chegando à descrença. Mesmo sem fé, muitas vezes ainda procuram você como um recurso. Essas pessoas, podem chegar a receber uma cura?Chico Xavier – Acredito que , se a pessoa está no merecimento natural da cura, tenha ela fé, ou não tenha fé, a misericórdia divina permite que essa criatura encontre a restauração de suas forças. Isso em qualquer religião, ou em qualquer tempo; agora, os espíritos nos aconselham um espírito de aceitação. Primeiramente, em qualquer caso de doença que possa ocorrer em nós, em nosso mundo orgânico, o espírito de aceitação, torna mais fácil para o médico deste mundo ou para os benfeitores espirituais do outro, atuarem em nosso favor. Agora, a nossa aflição ou a nossa inquietação, apenas perturbam os médicos neste mundo ou no outro, dificultando a cura. E podemos ainda acrescentar: que muitas vezes temos conosco determinados tipos de moléstias, que nós mesmos pedimos, antes da nossa reencarnação, para que nossos impulsos negativos ou destrutivos sejam treinados. Muitas frustrações que sofremos neste mundo são pedidas por nós mesmos, para que não venhamos a cair em falhas mais graves do que aquelas que já caímos em outras vidas. Mas, como estamos num regime de esquecimento - como uma pessoa anestesiada para sofrer uma operação - então nos demandamos em rebeldia, em aflição desnecessária, exigindo uma cura, que se tivermos, será para a nossa ruína, não para o nosso benefício.
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

Jales precisa da Atividade Delegada realizada pela Polícia Militar

p
or Luis Fernando Rosalino e Pérola Maria Fonseca Cardoso
A Atividade Delegada é um convênio firmado entre as prefeituras e a Secretaria da Segurança Pública, que permite aos policiais militares desempenharem suas funções nos dias de folgas. Os PMs podem trabalhar por, no máximo, 12 dias por mês e a carga horária não pode passar de oito horas por dia. O convênio tem duração de três anos e pode ser prorrogado por mais cinco.
Para implantar a Operação Atividade Delegada no município, a prefeitura precisa procurar o comando da Polícia Militar na região e montar um projeto de acordo com a necessidade da cidade. Além disso, deve-se regulamentar a atividade delegada através de uma lei municipal que autorize o trabalho do policial no dia de folga em funções privativas de fiscalização de competência da prefeitura municipal, e após encaminhar um oficio para o Comando Geral da PM e outro diretamente à Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo para análise.
A atividade delegada tem como benefício a ampliação da segurança nas ruas com o aumento da vigilância em logradouros públicos e prédios municipais, por exemplo, terminal rodoviário, postos de saúde, escolas; fiscalização de estabelecimentos comerciais irregulares; e, principalmente fiscalização da aplicação do Código de Postura do Município.
Em síntese, a Atividade Delegada auxilia nas ações de fiscalização do Município. Uma vez celebrado o convênio da Operação Atividade Delegada com o Estado este fornecerá, além do efetivo, toda a logística necessária para o desenvolvimento da fiscalização, tais como viaturas, equipamentos de Proteção Individual (EPI), armamentos e outros meios necessários, bem como, disponibilização e manutenção de viaturas, combustível e demais dispêndios relacionados à operacionalização do Programa.
Além disso, haverá o suporte administrativo e operacional da Polícia Militar do Estado de São Paulo, inclusive a utilização do mesmo Centro de Operações da Policia Militar (COPOM) para comunicação de emergências; e também o acompanhamento e supervisão de toda a implantação e desenvolvimento da Atividade Delegada em Jales.
À Prefeitura caberá fornecer as informações necessárias para a instalação e operacionalização do programa; e dispor do valor correspondente à gestão e as horas efetivamente trabalhadas pelos policiais militares, diga-se, é um custo muito pequeno diante dos benefícios que trará, pois não implica em Direitos Trabalhistas tais como 13º Salário, INSS, Adicional Noturno, Insalubridade, entre outros. O dispêndio Municipal é tão somente o pagamento da hora efetivamente trabalhada.
Atualmente cerca de 50 municípios do Estado de São Paulo estão em fase de implantação da Operação Atividade Delegada. Certamente Jales não pode prescindir deste convênio que, aliás, precisa se implantado urgentemente, conforme o prometido, inclusive, na campanha eleitoral. A intervenção e o desenvolvimento da atividade fiscalizatória por policiais militares é necessária, não só em razão da possibilidade de exercer-la de forma profissional e treinada, mas, principalmente, pelo aspecto preventivo decorrente da inegável imposição de respeito exercido pela presença dos integrantes da Policia Militar, proporcionando maior sensação de segurança, bem como do maior poder de repressão conferido pela possibilidade de revista pessoal e uso de armamento, prerrogativas estas não conferidas aos agentes municipais.