Páginas

sábado, 8 de dezembro de 2012

Nice viabiliza mais de R$ 7,5 milhões em recursos para Jales

Desde o dia 7 de outubro, quando foi eleita a primeira prefeita mulher da história de Jales, Nice Mistilides tem travado uma árdua batalha contra o tempo e viajado em busca de recursos financeiros junto aos governos estadual e federal que possam ser investidos em diversos setores da cidade e que beneficiem diretamente a população e, dessa forma, cumprir o comprometimento proposto em seu Plano de Governo durante a campanha eleitoral.
A prefeita eleita esteve em São Paulo, onde visitou os gabinetes de diversos deputados estaduais e, em Brasília, para pleitear recursos através de emendas parlamentares que possam ser inseridas no Orçamento Geral da União. Além disso, Nice esteve no gabinete dos senadores Aloysio Nunes Ferreira Filho (PSDB), Eduardo Suplicy (PT) e Antonio Carlos Rodrigues (PR) que substitui a senadora Marta Suplicy que assumiu o MInistério da Cultura.
De acordo com a prefeita Nice "essa agilidade em se reunir com os deputados e senadores é importante para o alinhamento político que Jales necessita para seu crescimento e desenvolvimento".
Em Brasília, a prefeita eleita conseguiu importantes recursos. Junto ao deputado federal Nelson Marquezelli (PTB), através do Ministério do Turismo, foram viabilizados R$ 1 milhão para a construção de diversos portais de entrada (pórticos) na cidade, R$ 800 mil para a revitalização de praças e R$ 600 mil que serão destinados à construção de um mirante público. Também através do Ministério do Turismo, o deputado João Dado (PDT) viabilizou R$ 400 mil para a construção de um centro de artesanatos, R$ 1 milhão para a construção de um centro de eventos e R$ 600 mil para a implantação de placas de identificação e placas de orientação de destino.
"Ainda conseguimos mais R$ 685 mil, através do deputado João Dado, junto ao Ministério do Desenvolvimento Agrário que serão aplicados no fomento ao empreendedorismo rural e capacitações", contou Nice Misitilides.
Ainda na capital federal, Nice passou pelo gabinete do deputado Paulo Salim Maluf (PP) que destinou R$ 500 mil para a aquisição de equipamentos na área da saúde. O deputado Eleuses Paiva, por sua vez, anunciou a viabilização de mais R$ 500 mil, para serem investidos em infraestrutura e saúde. Francisco Everardo Oliveira Silva (PR), o Tiririca, também destinará recursos para Jales na ordem de R$ 100 mil, que serão aplicados em custeio no Lar dos Velhinhos.
"Também passei pelo gabinete do secretário de Gestão Pública do Estado de São Paulo, Julio Semeghini (PSDB), que priorizou ajudar a Santa Casa de Jales, viabilizando recursos financeiros no valor de R$ 250 mil".
Para encerrar a viagem a Brasília, a prefeita eleita passou pelos Ministérios dos Esportes e das Cidades para acompanhar questões pendentes relacionadas ao município e participou de uma Audiência Pública do Movimento Nacional pelo Sócio Aprendizagem no SUAS – Sistema Único de Assistência Social.
Em São Paulo, na Assembléia Legislativa, Nice visitou o gabinete da deputada Analice Fernandes (PSDB) que anunciou contribuir com as obras do Centro Poliesportivo do Idoso e, para isso, destinará R$ 150 mil em recursos. Já o deputado Campos Machado (PTB), destinará R$ 100 mil que serão aplicados em reforma de E.S.F. (Estratégia de Saúde da Família).
"Estou muito otimista e confiante em relação ao nosso início de mandato no dia 1º de janeiro. Tenho trabalhado incansavelmente na busca por recursos que permitam mudar, de verdade, a nossa cidade e trazer de volta a auto-estima da população que confiou em nós e nos elegeu no dia 7 de outubro. Tenho que agradecer a todos os deputados, estaduais e federais e aos senadores que nos receberam e olharam com atenção para os problemas que Jales enfrenta e estão nos ajudando a solucionar os mais urgentes. Com determinação, coragem, afinco e fé em Deus, vamos procurar cumprir tudo o que nos comprometemos em nosso Plano de Governo", finalizou a prefeita eleita, Nice Mistilides.

Cras de Urânia realiza confraternização anual da 3ª idade


O Centro de Referência de Assistência Social - CRAS de Urânia, em conjunto com a Secretaria Municipal de Assistência Social e o Fundo Social de Solidariedade -FSS de Urânia, realizaram no dia 28 de novembro, no Rancho do Luizão, em Rubineia, a confraternização anual da terceira idade.
Cerca de 80 senhoras da terceira idade participaram do encontro com muita animação, jogos de interação, brincadeiras lúdicas, amigo da onça, sorteios de brindes e momentos de muita descontração.
No intuito de pomover um processo de envelhecimento ativo, saudável e autônomo e, proporcionar vivências que valorizam as experiências para relacionar-se e conviver em grupo, é que os esforços dos órgãos municipais de Urânia estavam voltados para que tudo isso se realizasse, contamos com o apoio da primeira-dama Marinete Munhoz, da coordenadora do CRAS, Thalita Bigarani, da psicóloga Lucimara Marques, do CRAS, da assistente social Fabrícia Marchi, do CRAS, do gestor municipal Luiz Henrique, da coordenadora Izenir, da Secretaria Municipal de Assistência Social, funcionários do Fundo Social de Solidariedade e do prefeito Airton Saracuza.
Semanalmente, o Fundo Social de Solidariedade realiza curso de bordados onde, além da senhoras da 3ª idade aprenderem artesanato, também possibilita o conívio social entre elas.

E.E. Dom Artur se destaca na Obmep

A E.E. Dom Artur Horsthuis torna Jales conhecida em âmbito nacional, através dos resultados alcançados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – OBMEP 2012. Isso atesta um trabalho contínuo dos gestores, professores e funcionários que estimulam e oferecem condições para que os alunos assimilem os conteúdos e os coloquem em prática, nos momentos de avaliação e também no cotidiano com ações voltadas para a cidadania, resultando em um ser humano capaz de entender e integra-se às evoluções contínuas.
Essa situação de vitória na OBMEP teve início nos últimos cinco anos, com destaque em 2011, com três medalhistas. Em 2012 foram dois medalhistas de ouro: Bruno Eidi Nishimoto e William Zaniboni Silva, e três medalhistas de bronze: Cristiane Tiemy Momoi, Paola Rodrigues e José André, e ainda menções honrosas-para Geovana Cunha, João Vitor Munhoz, Denise Pedrine, Edjunior Lucatte, Fabiano Momoi, Gabriel Villar, Henrique Tadeo Sakashita, Willian Jhonatan, Thaylan Gavioli, Jaqueline Junko, Leôncio M. Drigo e Júlio Cesar.
O aluno Bruno Eidi Nishimoto é medalhista pelo 5º ano consecutivo com quatro de ouro e uma de bronze e Willian Zaniboni Silva, pelo 3º ano consecutivo (com duas de ouro e uma de bronze. Também será premiada a E.E Dom Artur com troféu e as professoras Roselaine com um tablet e uma placa de homenagem e Angélica com uma placa de homenagem.
Segundo a direção, a E.E Dom Artur sente-se honrada com esses prêmios e se prepara para a descoberta dos novos talentos que surgirão nos anos vindouros.

Estudante de jornalismo, jalesense é selecionado para o Projeto Rondon


O estudante do 4º ano de jornalismo na Unifev, Michel Pena (foto), foi selecionado, nessa última terça-feira, dia 04 de dezembro, para o Projeto Rondon, coordenado pelo Ministério da Defesa. O aluno viaja, no mês de janeiro, para o sul do Estado do Piauí, acompanhado por dois professores da universidade e por outros sete alunos da instituição.
O processo de seleção dos Rondonistas, como são chamados, é divido em duas etapas: avaliação de currículo e, a segunda, atividades em grupo, onde os universitários demonstraram suas habilidades em atividades propostas pelos avaliadores do Projeto na Unifev.
A edição 2013 do Projeto Rondon, batizado de Operação Canudos, envolve 40 universidades e apenas duas são particulares, dentre elas a Unifev. No ano que vem, o objetivo é atender 20 municípios dos Estados do Piauí e Bahia. Michel viaja no dia 11 de janeiro e permanece em Campo Alegre do Fidalgo (PI), até o dia 27, com os outros universitários selecionados da instituição, além dos Rondonistas da UNB – Universidade de Brasília.
"Como cidadão e jornalista, preciso contribuir para o crescimento de outros cidadãos, através da informação e, encaro isso como uma obrigação. Fiquei muito emocionado por ser um dos selecionados e será uma oportunidade de ajudar a população dessa comunidade com tudo o que aprendi até hoje nas diversas ações voluntárias das quais participei", disse Michel Pena.
De acordo com o Senso 2010 do IBGE, Campo Alegre do Fidalgo possui 4.693 habitantes e está localizado no semi árido da Caatinga nordestina. A cidade tem receita anual estimada em R$ 7 milhões e a população, em sua maioria, conta com apoio de programas do Governo Federal como o Bolsa Família.
Michel Pena, além de estudante, é apresentador do Rádio Jornal, na Rádio Moriah FM há três anos, apresentador do programa Debate Livre na TV Unifev e também assessor geral do Legislativo, na Câmara Municipal de Jales.
O Projeto
– O Rondon é um projeto de integração social que envolve a participação voluntária de estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população. Ele é realizado em parceria com diversos Ministérios e tem o apoio das Forças Armadas, que proporcionam o suporte logístico e a segurança necessários às operações. Conta, ainda, com a colaboração dos Governos Estaduais, das Prefeituras Municipais e de empresas socialmente responsáveis. As ações do projeto são orientadas pelo Comitê de Orientação e Supervisão do Projeto Rondon, criado por Decreto Presidencial de 14 de janeiro de 2005. O COS, como é conhecido, é constituído por representantes dos Ministérios da Defesa, que o preside, do Desenvolvimento Agrário, Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Educação, Esporte, Integração Nacional, Meio Ambiente, Saúde e da Secretaria-Geral da Presidência da República.

Consciência Negra na escola pública

Prof. Dr. Silvio Luiz Lofego
Como toda data comemorativa, incorporada ao calendário escolar, muito do seu significado, por vezes, perde-se no próprio processo de ressignificação, distanciando-se de sua proposta inicial. É o caso do Dia Nacional da Consciência Negra. A data é uma conquista do movimento negro brasileiro, que pretende, antes de mais nada, conscientizar a sociedade da importância da cultura negra na formação da identidade nacional e chamar para as injustiças cometidas ao longo dos últimos séculos. Para isso, é relevante desconstruir tabus e preconceitos que envolvem o negro na história brasileira. A data referente à morte de Zumbi, líder emblemático do Quilombo dos Palmares, é um pretexto simbólico para se debater o papel do negro como sujeito formador da cultura nacional e compreendê-lo como protagonista das lutas e conquistas.
Os desafios para se alcançar tais objetivos passam pela superação de estereótipos produzidos por uma hegemonia branca, que, mesmo depois de décadas do fim da escravidão, ainda resistem a entender a contribuição do negro e sua especificidade cultural. Muitos ainda tecem um olhar distorcido sobre a cultura negra. É comum, nesse momento de celebração da "consciência negra", haver uma exaltação a alguns personagens negros, como Pelé, Milton Nascimento, Joaquim Barbosa, dentre outros, como forma de mostrar a "capacidade" do negro. Embora carregada de boas intenções, essa forma de mostrar o negro pode indicar uma maneira camuflada de preconceito. A ciência contemporânea já provou o quanto é bobagem essa ideia de superioridade racial.
O que falta é respeito à diferença. Não apenas a diferença de cor, mas respeito à diferença cultural. No Brasil, isso ainda é gritante, pois a cultura afro sofre constantes ataques e perseguição, até mesmo daqueles que se julgam não ter preconceito. Um desrespeito dos visíveis à cultura afro está na religião. Desde que chegou ao Brasil, a religiosidade africana tem sido alvo de todo tipo de termo pejorativo. Se queremos de fato, falar em respeito ao negro, em cidadania e igualdade, devemos respeitá-lo em todos os seus aspectos. Por essa razão, destaco o trabalho realizado pela professora Jovana Penteado, Escola Estadual Vanir Ferrero Moraes, do munícipio de Guzolândia. Jovana foi aluna do curso de História da Unijales, da qual tive a imensa satisfação de ter sido seu professor. Segue o relato enviado pela professora:
Desfile de orixás


"A exposição escolar, focando na cultura afro, foi fruto de muito trabalho e dedicação dos estudantes do Ensino Fundamental e Médio da Escola Estadual Vanir Ferrero Moraes, de Guzolândia, sob a supervisão das professoras Jovana Amorim Penteado e Veronilda Gonçalves de Abreu, juntamente com a coordenadora do Ensino Médio, Ednéia Soares de Azevedo. O trabalho consistiu em desenvolver uma pesquisa com enfoque nas religiões da cultura Afro no Brasil. Centrado no Candomblé, os alunos desenvolveram um desfile com trajes típicos que caracterizam os orixás (deuses africanos). Desse modo, destacaram-se Iemanjá (deusa do Mar) e Ogum (orixá da guerra), pelos alunos do 1º C; Logum Edê (orixá da elegância),1ºA; OBA (orixá guerreira), 2ºA; Oxum, (Deusa do Ouro, e da maternidade) e Oxossi (orixá da caça), 1ºB; Nanã (Orixá mais velha e mãe dos outros orixás), 8ªA. O Omulu, interpretado pelo aluno Renato Miguel (orixá representante da cura/doença), 2ºB, e a linda Iansã, interpretada pela aluna Andressa (deusa das tempestades e paixões), 2ºB. Durante esse processo de aprendizagem, ocorreram dois "milagres", desses que só ocorrem na educação. Um dos alunos, muito tímido, deu um show de interpretação e, outro, que estava completamente afastado da escola, retornou ao ambiente escolar. Parabéns a todos que participaram dos trabalhos. Conhecimento é a única forma de acabar com o preconceito".
Professora Jovana Penteado

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

GILMAR DOS SANTOS CAMPOS e GISLAINE JARDIM DE OLIVEIRA. ELE, natural de São Paulo, deste Estado, nascido aos 03 de junho de 1.974, técnico em química, divorciado, residente e domiciliado em Fernandópolis, deste Estado, filho de Carlos dos Santos Campos e de Iracema Soares dos Santos Campos. ELA, natural de Dourados, Estado do Mato Grosso do Sul, nascida aos 29 de setembro de 1.980, cabeleireira, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Joaquim Francisco de Oliveira e de Anita Jardim de Oliveira. Cópia recebida do Oficial de Registro Civil de Fernandópolis, deste Estado, onde se processa a habilitação.

MANOEL MESSIAS DA SILVA e MIRIAM DOS SANTOS. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 04 de janeiro de 1.979, piloto de avião, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Marcolino Manoel da Silva e de Geraldina Alves da Silva. ELA, natural de Urânia, deste Estado, deste Estado, nascida aos 24 de janeiro de 1.976, assistente social, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Avelino dos Santos e de Martha Maciel dos Santos.

LUÍS FERNANDO ROSALINO e LEISA SANT´ANA DE AGUIAR. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 20 de outubro de 1.981, professor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Djalma Rosalino e de Élen de Cássia Maciel Jorge Rosalino. ELA, natural de Rancharia, deste Estado, nascida aos 13 de outubro de 1.981, nutricionista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Maurilio de Aguiar e de Marluce Sant´Ana de Aguiar.

IRSON ALBANEZE JÚNIOR e NATALIA CRISTINA DO AMARAL. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 27 de novembro de 1.982, bancário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Irson Albaneze e de Maria Aparecida Bernardis Albaneze. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 04 de janeiro de 1.985, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Francisco Luiz do Amaral e de Maria Lucia Lopes do Amaral.

OSNIR LUIZ MADRI e ELISÂNGELA VAZON. ELE, natural de Palmeira D´Oeste, deste Estado, nascido aos 29 de outubro de 1.980, mecânico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Santo Luiz Madri e de Azeli Ferreira Madri. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 20 de janeiro de 1.976, professora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Batista Vazon e de Ana Soto Vazon.

JOSÉ CARLOS RODA e ROSELI BARBOSA RICARDO. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 21 de abril de 1.970, advogado, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Roda e de Iracema Corrêa Roda. ELA, natural de Votuporanga, deste Estado, nascida aos 07 de dezembro de 1.970, do lar, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Pacheco Ricardo e de Maria Rosa Barbosa Ricardo.

HELENO DE SOUSA FARIA e FERNANDA NATALIA CORDEIRO FACCIONI. ELE, natural de São Paulo, deste Estado, nascido aos 05 de abril de 1.980, gerente de enfermagem, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Vanduir Faria e de Maria do Carmo de Sousa Faria. ELA, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascida aos 29 de outubro de 1.984, enfermeira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Fernando Faccioni e de Nevair Soares Cordeiro Faccioni.

RAFAEL GOBERO DIAS e RAFAELA CORTELASSI DA CRUZ. ELE, natural de Palmeira D´Oeste, deste Estado, nascido aos 25 de maio de 1.989, frentista, solteiro, residente e domiciliado em São Francisco, deste Estado, filho de Luiz dos Santos Gonsalves Dias e de Rosimeire dos Santos Gobero Dias. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 29 de outubro de 1.990, operadora de caixa, solteira, residente e domiciliada em São Francisco, deste Estado, filha de Valdecir Alves da Cruz e de Roseli Cortelassi da Cruz. Cópia recebida do Oficial de Registro Civil de São Francisco, deste Estado, onde se processa a habilitação.

SERGIO DONIZETE FURLANETO e MARIANE KAROLINE CALABRETTI. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 07 de agosto de 1.974, auxiliar administrativo, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Ricardo Furlaneto e de Aparecida Lino Furlaneto. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 13 de setembro de 1.986, técnico em enfermagem, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Francisco Calabretti e de Marilda Matarucco Calabretti.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Ademir de Mattis - Oficial

Chuva em Urânia, causa danos materiais e prejuizos


As ruas da cidade de Urânia ficaram
 inundadas com as chuvas


Funcionária faz limpeza em sala
da prefeitura invadida pela água


Documentos da Prefeitura
 foram destruidos pelas águas

Asfalto foi danificado com
a força das águas da chuva
A forte chuva que atingiu Urânia (SP) por volta das 18 horas de sexta-feira, 30 de novembro, acompanhada de fortes ventos, causou pontos de alagamento e destruição em várias partes da cidade. A chuva atingiu 160 mm
A força da chuva foi tão forte que diversos bueiros transbordaram, fazendo com que calçadas, ruas e avenidas fossem tomadas pela água. O asfalto foi danificado. A água invadiu várias casas e lojas. Muros de casas não resistiram e cederam. "Foi muita água em pouco tempo", disse um morador.
O Fórum da Comarca de Urânia também foi atingido pelas águas das chuvas mas como ainda havia expediente forense, não houve danos materiais irreparáveis em vista dos funcionários conseguirem bloquear a entrada da enxurrada no prédio
O prédio da Prefeitura Municipal de Urânia, na avenida Brasil, foi tomada pela lama e água da enxurrada causando sérios danos materiais, principalmente no que refere à documentação. Arquivos foram destruidos com força da enxurrada que invadiu o prédio atingindo várias salas.

Prefeitos, vice e vereadores eleitos em 7/10,na Comarca de Jales, serão diplomados dia 18

A 152ª Zona Eleitoral de Jales realizará a cerimônia de diplomação dos 120 candidatos eleitos no pleito de 7 de outubro, na terça-feira, 18 de dezembro, às 15 horas, no plenário da Câmara Municipal de Jales Serão diplomados 10 prefeitos eleitos e/ou reeleitos e seus respectivos vice-prefeitos, 100 vereadores. Também será diplomado um suplente por coligação.
O bispo D. Demétrio Valentini, convidado pelo juiz eleitoral Eduardo Henrique de Moraes Nogueira, fará o discurso de saudação aos diplomados.
A 152ª Zona Eleitoral abrange os municípios de Aspásia, Dirce Reis, Jales, Mesópolis, Paranapuã, Pontalinda, Santa Albertina, Santa Salete, Urânia e Vitória Brasil.
A cerimônia será presidida pelo Juiz Eleitoral Eduardo Henrique de Moraes Nogueira, com a presença do Promotor Eleitoral Rodrigo Pereira Reis.
O traje será social.
Diplomação – é o ato pelo qual, em solenidade previamente marcada, o juiz eleitoral oficializa os vencedores das eleições. É o evento promovido pela Justiça Eleitoral em que é entregue aos candidatos eleitos o documento oficial que reconhece a validade de sua eleição.

Alunos do Anglo de Jales recebem certificado do Proerd


Nem mesmo a chuva que caiu na sexta-feira, dia 30 de novembro, tirou a animação do Colégio XV de Abril-Anglo Jales. Nesse dia aconteceu um evento mais que especial, reunindo pais, alunos, professores, a coordenadora Daisy Romagnoli e a diretora Maria Aparecida Caselli Iglesias Freitas.
Foi realizada em uma cerimônia emocionante, a formatura do Proerd, a entrega dos certificados para os alunos que participaram do programa Educacional de Resistência às Drogas.
O Proerd é direcionado a alunos dos 5º anos das escolas públicas e particulares através da Polícia Militar, tendo como objetivo, transmitir uma mensagem de valorização à vida, além de mostrar a importância de manter-se longe das drogas e da violência.
Depois de quase um semestre de aulas, os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental do Colégio Anglo Jales, na presença de seus pais e familiares, receberam seus certificados Proerd e firmaram o compromisso de manterem-se afastados das drogas. Ainda na cerimônia de formatura, os alunos apresentaram um teatro mostrando que o amor, a atenção e o carinho ao próximo é o melhor caminho para livrar uma pessoa das drogas.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Macetão é finalista em concurso da Câmara Municipal de São Paulo

O presidente da Câmara Municipal de Jales, vereador Luis Henrique Viotto, o Macetão, é finalista do II Prêmio de Boas Práticas Legislativas, promovido pela Câmara Municipal de São Paulo, através da Escola do Parlamento. O concurso visa estimular o reconhecimento da sociedade aos vereadores do Estado de São Paulo, que se empenham na elaboração e aprovação de projetos capazes de impactar positivamente a realidade dos municípios. A premiação acontece no dia 14 de dezembro, às 19 horas, no Salão Nobre da Câmara de São Paulo.
O vereador concorre em duas categorias: na Gestão Legislativa, que premia as ideias capazes de atestar o respeito a princípios constitucionais da Administração Pública– como a eficiência, a moralidade, a legalidade, a impessoalidade e a publicidade – e a adoção de diretrizes da gestão pública contemporânea – orientação para resultados, modernização da gestão, controle social, valorização do funcionário e foco no cidadão – na gestão do Poder Legislativo; e na categoria Excelência no Processo Legislativo, que premia o vereador e suas iniciativas, sendo que o prêmio é concedido com base em uma criteriosa análise do quanto uma lei municipal apresentada, efetivamente impactou e encontrou os resultados desejados no cotidiano da sociedade local, além de compreender o quanto o projeto colaborou para a sociedade, não importando sobre qual tipo de política pública a lei verse.
Macetão indicou um único projeto para a categoria de Gestão Legislativa. Trata-se do Ato n°10, de 19 de outubro de 2012, que regulamentou no âmbito da Câmara Municipal de Jales, a contratação de obras, produtos e serviços com dispensa de licitação na forma do artigo 24, incisos I e II, da Lei nº 8.666/1993 – Lei das Licitações. Na outra categoria, Excelência no Processo Legislativo, três projetos foram enviados: Projeto de Lei nº 101/2009, dispõe sobre a apresentação de artistas locais na abertura ou encerramento de shows musicais que ocorrerem no Município de Jales; providências; Projeto de Lei nº 46/2011, que dispõe sobre a realização de campanhas educativas sobre o combate ao uso de drogas em locais onde são realizados espetáculos de diversão pública no município de Jales; e o Projeto de Lei nº 138/2011, que dispõe sobre a obrigatoriedade dos folhetos de divulgação de produtos de supermercados e congêneres da cidade de Jales conter a frase "TRAGA SUA SACOLA ECOLÓGICA". Vale ressaltar que esses três projetos foram sancionados, transformando-se em Leis Municipais nº 3626/2009, nº 3859/2011 e nº 3931/2011, respectivamente..
"Fico feliz que projetos de grande relevância como esses que apresentei, tenham sido selecionados para o II Prêmio de Boas Práticas Legislativas. Isso mostra que minha atuação como vereador já é reconhecida pela maior Câmara de Vereadores do país, a de São Paulo. Ter sido indicado já é uma grande vitória", comentou Macetão.
Foto1- O presidente da Câmara Municipal de Jales, Luiz Henrique Viotto, o Macetão, concorre ao II Prêmio de Boas Práticas Legislativas em duas categorias

Consu da UFTM aprova doação de área para implantação de campus da instituição em Iturama

Doação da área foi feita pela família do deputado federal Aelton Freitas e irá possibilitar a expansão da universidade em Iturama
O Conselho Universitário (Consu) da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) aprovou por unanimidade a doação de área feita pela família do deputado federal Aelton Freitas (PR/MG) para a construção da extensão da universidade em Iturama.
"Oferecemos esta área para a construção no campus da UFTM em Iturama, dentro do projeto de expansão da universidade. No primeiro momento estamos doando uma área de 54.000 m
2 e em um segundo momento serão mais 36.000 m2, área está doada pela família de Carlos Rezende, totalizando 90 mil m2, para a construção do campus. A área fica na futura avenida Antônio Baiano e o Consu deliberou favoravelmente pela aceitação da área doada", afirma Aelton Freitas.
Segundo o reitor da UFTM, Virmondes Rodrigues Jr, a área de mais de 50 mil m
2, recebida pela universidade, através do Conselho Universitário, é suficiente para a instalação de um número significativo de cursos em Iturama. "O passo seguinte é preparar um projeto e submetê-lo ao Ministério da educação e levar ao Conselho Universitário a proposta de criação de cursos, que é quem delibera em última instância. Este trâmite dentro da universidade deve acontecer em 2013 e estamos aguardando por parte do MEC a liberação de um conjunto de vagas docentes e de técnicos administrativo, assim como investimento de capital que vão nos permitir iniciar o processo de construção de nossa sede em Iturama", afirma o reitor.
O parlamentar comemora a aceitação da doação da área de sua família para a implantação do campus da UFTM em Iturama. Há anos que Aelton Freitas trabalha pelo crescimento da instituição. Enquanto senador da República, Aelton conseguiu transformar a então Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro em universidade federal, em ação recorde de apenas três dias para aprovação, sendo que normalmente isso leva anos para se concretizar. Na época, o relatório que produziu foi utilizado para a criação de diversas universidades no país e que teve aprovação do todas as comissões da Casa envolvidas no processo.
"Fizemos a transformação da UFTM o que já valeu o meu mandato, mas deixei criado no relatório, com proposta de criação de campus da universidade em Iturama, Frutal e Araxá, com implantação de três a quatro cursos âncoras, todos voltados para vocação regional de cada um dos municípios. Este é um sonho em que estamos trabalhando para ver concretizado em todos estes municípios", observa Aelton Freitas.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Em Fórum, professora da FMB fala sobre ensino da Patologia

Patologistas de diferentes localidades do País se reuniram em São Paulo, nos dias 23 e 24 de novembro, para o III Fórum de Ensino em Patologia. O objetivo foi discutir mecanismos para promover um ensino de qualidade na formação em Patologia durante a graduação em Medicina, além de refletir sobre meios de estimular os alunos a terem na especialidade uma opção de carreira.
A professora Maria Aparecida C. Domingues, do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), participou como palestrante, representando o departamento. O tema de sua apresentação foi: "O que e quando ensinar patologia na graduação médica".
"Estamos otimistas. O ensino da Patologia é fundamental na formação do médico, pois integra conteúdos do ciclo básico com o ciclo profissional", disse. Segundo ela, durante as aulas de Patologia são discutidas a etiologia, fisiopatogenia e morfologia das doenças. "Com essas bases, provemos ao aluno formas de reconhecer corretamente e de maneira clara o quadro clínico que o paciente apresenta", acrescentou.
A professora da FMB recebeu ainda o agradecimento escrito de seus pares da Sociedade Brasileira de Patologia (SBP) – promotora do evento - por ter sido considerada uma das melhores apresentações do fórum, conforme avaliação dos participantes. "Sinto-me muito honrada por me representar minha unidade e meu departamento em uma discussão tão seria e que com certeza resultará em transformações positivas no ensino da patologia em todo país", observou professora Maria Aparecida.
Estratégias & Encaminhamentos
– No III Fórum de Ensino em Patologia, a coordenadora, professora Myriam Dumas Hahn, fez uma exposição das principais ações realizadas entre novembro de 2007 e outubro de 2011, ocasião em que foram realizados os primeiros encontros acerca do tema.
A coordenação do Fórum, durante o evento, redigiu um documento para a formação de um grupo de trabalho que terá como objetivo identificar estratégias para qualificar o ensino, por meio da aproximação com os residentes.
A proposta apresentada no III Fórum será discutida em mesa-redonda a ser realizada no XXIX Congresso Brasileiro de Patologia, de 13 a 16 de novembro de 2013, ocasião em que será aprofundada a discussão.

Serasa Experian recomenda cautela para as compras de fim de ano

Os consumidores estão indo às compras de fim de ano, aproveitando principalmente a primeira parcela do 13º salário. É neste momento em que os economistas da Serasa Experian recomendam cautela e planejamento para que o consumidor não comprometa ainda mais a sua renda, evitando assim o superendividamento.
Segundo os economistas da Serasa Experian, não há problemas em parcelar os presentes de Natal. O que deve ser considerado pelo consumidor é que acumular dívidas envolve maior incerteza no futuro, além do perigo de perder o controle do que tem a pagar, por isso, evitar prazos longos de financiamento é a melhor saída. Os prazos mais curtos, de acordo com os economistas, reduzem o risco do endividamento.
Também é importante pesquisar preços, condições de pagamento e ficar de olho nos juros oferecidos pelas lojas. A compra de um presente não deve ser a desculpa para o consumidor recorrer a linhas caras de crédito como o cheque especial, por exemplo.
Se decidir pelo uso do cartão de crédito ou do cheque pré-datado, o consumidor precisa, antes, fazer um levantamento das dívidas que já possui. Muitas vezes, o consumidor não consegue visualizar o que está devendo, faz mais compras e, quando a fatura chega ou o cheque cai na conta, o valor extrapolou sua capacidade de pagamento.
Outra orientação dos economistas da Serasa Experian é resistir aos apelos de marketing e reunir a família para decidir o que é preciso comprar nesta época. Isso porque deve se levar em conta, por exemplo, as promoções no início de 2013. Pode ser um bom negócio esperar pela sonhada geladeira até janeiro, quando geralmente as lojas iniciam suas liquidações.
É preciso lembrar que o início de 2013 será repleto de gastos para o consumidor: IPVA, IPTU, matrícula e material escolar. Isso também deve fazer parte do planejamento da família.
Para os que estão renegociando dívidas ou que já iniciaram o pagamento de débitos atrasados, a orientação é privilegiar esses acertos com o 13º salário. Neste momento, dizem os economistas da Serasa Experian, o melhor presente de Natal é ter o nome sem nenhuma pendência financeira. A prioridade deve ser o pagamento das dívidas.
A Serasa Experian preparou algumas dicas para o consumidor planejar melhor as compras de fim de ano:
1ª Evite prazos longos em parcelamentos, pois isso facilita o superendividamento;
2ª Pesquise sempre: preços, condições de pagamento e juros;
3ª Prepare-se para os gastos no início de 2013: IPVA, IPTU e despesas escolares.
4ª Planeje seus gastos. Antes de ir às compras, faça uma relação das dívidas pendentes;
5ª Lembre-se das dívidas já definidas no cartão de crédito. Tenha em mente o que uma compra vai significar em sua fatura mensal;
6ª Se puder, espere as liquidações no início de 2013.
Para ter acesso a outras orientações de como o consumidor pode melhorar sua situação financeira e planejar o futuro, visite o link www.serasaconsumidor.com.br.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Prêmio Mario Covas contribui para o crescimento do público jovem

Até o dia 20 de dezembro, a Secretaria Estadual de Gestão Pública recebe inscrições para o Prêmio Mario Covas, uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo com o intuito de identificar e valorizar práticas que aprimorem a qualidade dos serviços públicos estaduais.
Podem se inscrever servidores e empregados públicos dos três poderes do Estado de São Paulo; servidores e empregados públicos municipais; usuários de centros gratuitos de inclusão digital, como o Acessa SP, e cidadãos em geral. Além de incentivar boas ideias para serem aplicadas na administração pública, o Prêmio acaba contribuindo na vida do cidadão que elabora os projetos; principalmente aos jovens participantes, que muitas vezes se inscrevem sem muitas pretensões e acabam adquirindo grande experiência. Ana Luiza Peral, de Ilha Solteira, na divisa com o Mato Grosso do Sul, é pedagoga e monitora projetista do programa de inclusão digital do Governo, Acessa São Paulo. Ana participou da última edição do prêmio e saiu como vencedora na categoria “Cidadania em Rede”, com o projeto “Planilha Eletrônica e Educação Financeira”. A iniciativa ensina os jovens a organizarem suas finanças e evitarem que se tornem devedores. Ela diz ter contribuído com mudanças positivas na comunidade, em especial para o universo juvenil. “Na verdade, eu não tenho palavras para descrever o Prêmio Mario Covas e tudo que ele me acrescentou. É fantástico! Ele contribuiu tanto na minha vida pessoal como na profissional, já que ampliou meus conhecimentos e meu currículo”, declarou Ana Luiza, que incentiva outros jovens a também participarem desta nova edição, cuja premiação será realizada em maio de 2013. O Prêmio O Prêmio Mario Covas divide-se em quatro categorias, sendo elas: Inovação em Gestão Estadual, Inovação em Gestão Municipal, Cidadania em Rede e Governo Aberto. Além disto, esta edição traz uma novidade: em cada uma das categorias, será concedido um prêmio de destaque para os projetos que melhor demonstrarem a excelência no uso dos recursos públicos.   Serão 60 finalistas distribuídos entre todas as categorias. Desse total, seis trabalhos serão premiados na categoria Inovação em Gestão Estadual e dois projetos em cada uma das demais. O Prêmio Mario Covas é uma realização da Secretaria de Gestão Pública do Estado de São Paulo e conta com o apoio da Fundação do Desenvolvimento Administrativo, Fundap, além de parceiros como a Fundação Instituto de Administração (FIA), Fundação Mario Covas e Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal, o Cepam. Serviço: Para se inscrever, basta acessar o site www.premiomariocovas.sp.gov.br, até o dia 20 de dezembro

Inscrições para o Prêmio “Mulheres Negras contam sua História” podem ser feitas até 25 de janeiro

"Mulheres Negras contam sua História" vai premiar cinco melhores redações com R$ 5 mil. Cinco candidatas selecionadas na categoria "Ensaio" receberão R$ 10 mil
Segue aberto até 25 de janeiro de 2013 o período de inscrição para o prêmio "Mulheres Negras contam sua História", da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). "Nossa pretensão é que as mulheres negras escrevam e possam trazer subsídios para a elaboração de políticas públicas", afirmou a ministra Eleonora Menicucci, da SPM, no ato de anúncio da chamada pública, ocorrido durante os atos alusivos ao Dia Nacional da Consciência Negra.
O público-alvo do concurso é formado por mulheres autodeclaradas negras. Elas poderão participar com redações e ensaios, contar a história e a vida das afro-brasileiras na construção do país. O prêmio possui duas categorias: "Redação", com texto de no mínimo 1.500 até o máximo de 3.000 caracteres, e "Ensaio", com textos de 6.000 a 10.000 caracteres. Serão premiadas as cinco melhores redações com R$ 5 mil,  e as cinco candidatas selecionadas na categoria "Ensaio" receberão R$ 10 mil.
O prêmio é uma iniciativa da SPM no resgate do anonimato das mulheres negras
como sujeitos na construção da história do Brasil. O objetivo é estimular a
inclusão social das mulheres negras por meio do fortalecimento da reflexão
acerca das desigualdades vividas pelas mulheres negras no seu cotidiano, no
mundo do trabalho, nas relações familiares e de violência e na superação do
Formas de participação
- As inscrições estão abertas desde 21 de novembro de 2012 e se encerrarão em 25 de janeiro de 2013. Somente mulheres autodeclaradas negras podem participar do concurso.
As inscrições somente serão aceitas mediante o envio dos textos, em formato de texto, nas categorias "Redação" e "Ensaio". Deverão ser efetuadas pelo endereço: www.premiomulheresnegras@spmulheres.gov.br <http://www.premiomulheresnegras@spmulheres.gov.br> ou postadas pelo correio para o endereço: Prêmio Mulheres Negras contam sua História - Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República - Praça dos Três Poderes Via N1 Leste, s/n Pavilhão das Metas. CEP 70150-908 Brasília - DF

Incra recebe dois imóveis para a reforma agrária em São Paulo

A Superintendência Regional do Incra em São Paulo obteve, nesta primeira semana de dezembro, dois imóveis rurais para a reforma agrária na região Noroeste do estado. O órgão foi imitido na posse da fazenda São Jorge, em São José do Rio Preto, nesta terça-feira (4/12), e obteve decisão favorável da Justiça Federal no processo de desapropriação da fazenda Bom Jesus, em Indiaporã, na segunda-feira (3/12).
A fazenda São Jorge possui 151,65 hectares e o Incra pagou indenização ao proprietário no valor de R$ 1.757.223,39 , dos quais R$ 1.536.278,47 correspondem à terra nua e são pagos em Títulos da Dívida Agrária (TDA). Outros R$ 220.944,92 correspondem às benfeitorias úteis à produção agropecuária, indenizadas em moeda corrente. O superintendente regional do Incra, Wellington Diniz Monteiro, esteve na fazenda hoje para receber oficialmente a posse do imóvel.
Já a fazenda Bom Jesus possui 791,48 hectares. O valor total da indenização foi de R$ 7.827821,19, sendo R$ 7.262.118,32 em TDA e R$ 565.702,87 em moeda corrente. O Incra aguarda agora agendamento de data para o recebimento do imóvel por meio de auto de imissão na posse.
Como é feita a desapropriação
– Os processos de desapropriação começam com a vistoria de fiscalização agronômica para verificar se o imóvel é produtivo ou não. Se constatada a improdutividade da área, o Incra encaminha o processo para a Casa Civil e a Presidência da República decreta o imóvel de interesse social para fins de reforma agrária. A partir da publicação do decreto, o valor correspondente à indenização é depositado em juízo, iniciando o processo judicial de desapropriação.
Após a imissão do Incra na posse do imóvel, tem início o processo de criação do assentamento. São feitos estudos para avaliar quantas famílias podem ser assentadas em cada área desapropriada e, em seguida, instaura-se proce

Justiça Federal manda CRMV nomear deficiente aprovado em concurso público

A pedido do Ministério Público Federal em Jales, a Justiça Federal determinou, em caráter liminar, a imediata nomeação, posse e investidura de João Paulo Fernando Buosi no cargo de médico veterinário do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CRMV). A decisão vale também para outros candidatos aprovados na lista dos portadores de necessidades especiais que tenham sido preteridos em sua ordem de classificação em virtude da deficiência da qual são portadores.
A ação civil pública com pedido de antecipação de tutela movida contra o CRMV, de autoria do procurador da República Thiago Lacerda Nobre, foi ajuizada inicialmente na Justiça Federal em Jales, em setembro de 2011. Mas em agosto último, quase um ano após o ajuizamento da ação, portanto, o Juízo em Jales se declarou incompetente para julgar o caso e o processo foi então redistribuído para a 9ª Vara Federal Cível de São Paulo. No dia 8 de novembro, o pedido do MPF começou a ser analisado na nova Vara. A antecipação da tutela com a determinação para que João Paulo Fernando Buosi seja nomeado de imediato é do dia 28 de novembro.
Por ocasião do declínio de competência, ainda na 1ª Vara Federal em Jales, o MPF chegou a se manifestar de forma contrária à redistribuição do processo, mas registrou que esperava que, na nova Vara, o caso fosse julgado com mais rapidez. "O Ministério Público Federal , embora não concorde com o teor da decisão, deixa de interpor recurso, desejando que o feito, impregnado de extrema relevância social, tenha melhor sorte e celeridade no juízo para o qual for remetido", frisou Nobre.
João Paulo Fernando Buosi viu seu nome ser preterido no concurso sob o argumento de que a paralisia nos membros inferiores o impediria de exercer o emprego para o qual se candidatou.( O caso vem sendo acompanhado desde 2009 pelo Ministério Público Federal em Jales, que chegou a expedir duas recomendações para que o candidato fosse submetido a perícias médicas com o cumprimento das exigências legais. Mas, mesmo com os pareceres favoráveis das juntas médicas, que consideram-no apto a realizar trabalho interno e externo com apenas uma restrição – visitação a fazendas ou locais de terra em dias chuvosos e restrição a visitação de locais de difícil acesso –, sua nomeação não aconteceu, o que levou o MPF a tomar as medidas judiciais cabíveis.
"É com muita satisfação que recebemos esta decisão. Trata-se da correção de uma grande injustiça com todos os deficientes físicos que prestaram o concurso e foram preteridos sem justificativa. Além disso, é uma grande vitória para o João Paulo, aprovado em primeiro lugar e em outros concursos públicos, após mais de dois anos de um verdadeiro calvário", encerra Nobre.

Operação Pit Stop: Prefeitura de Cachoeira Paulista pagou combustível para carros de particulares

O desvio de verbas federais que estavam sob a responsabilidade da Prefeitura de Cachoeira Paulista resultou no cumprimento de onze mandados de busca e apreensão no município na manhã desta terça-feira, 4 de dezembro. O esquema consistia no abastecimento de carros de particulares com combustível custeado pela prefeitura. Além do abastecimento irregular, os preços dos combustíveis eram superfaturados. A autorização para as buscas e apreensões é da Justiça Federal, com manifestação favorável do Ministério Público Federal (MPF). Os mandados foram cumpridos pela Polícia Federal durante a deflagração da Operação Pit Stop.
O dinheiro desviado era originário do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE). Nos meses de abril, julho e agosto de 2011 e março e setembro de 2012, a soma dos gastos com combustíveis foi de R$ 650 mil para uma frota de 31 carros. Seria o suficiente para cada um deles percorrer 16 mil km. Os abastecimentos eram feitos sempre em um mesmo posto de combustível.
Entre os investigados, além do dono do posto de gasolina, há dois servidores da prefeitura, um vereador e um servidor da câmara municipal. Eles são suspeitos de formação de quadrilha, peculato e fraude à Lei das Licitações. O MPF chegou a pedir a decretação da prisão temporária dos cinco para impossibilitar eventual destruição ou ocultação de provas e também para evitar possível fuga, mas o pedido foi negado pela Justiça Federal.
A realização das buscas e apreensões é necessária para que sejam obtidos documentos relacionados aos crimes em investigação. A partir da análise dos documentos apreendidos, o MPF vai definir quais serão as medidas judiciais cabíveis contra os envolvidos. A responsável pelo caso é a procuradora da República Flávia Rigo Nóbrega, da Procuradoria da República no Município de Guaratinguetá.
Também a partir de requerimento do Ministério Público Federal, a Justiça autorizou o compartilhamento das informações com a Controladoria-Geral da União (CGU). Servidores do órgão acompanharam os trabalhos de busca e apreensão e vão realizar uma auditoria das contas municipais.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Polícia Federal e Polícia Militar de Jales deflagram a “Operação Deriva”


A Polícia Federal em conjunto com a Polícia Militar de Jales (SP) deflagrou na manhã desta terça-feria, 4 de novembro, a Operação DERIVA que tem como objetivo combater o crime de violação de direitos autorais ("pirataria"). Sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos e quatro pessoas foram presas em flagrante.
Segundo levantamentos realizados pela Polícia Militar e Federal, alguns indivíduos residentes em Jales teriam montado uma estrutura voltada à reprodução e comercialização de mídias (CDs e DVDs "piratas" de títulos de filmes, séries e álbuns musicais), mantendo parte do que é produzido em depósito enquanto comercializavam e distribuíam na região. Além disso, a Polícia Federal de Jales também já havia recebido diversas denúncias que também relatavam a prática desses crimes pelos investigados.
Com base nestas informações, a Polícia Federal representou pela expedição de 7 (sete) mandados de busca e apreensão. A medida foi deferida pelo Juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca de Jales, Dr. Eduardo Henrique de Moraes Nogueira.
Embora a prática do crime de violação de direitos autorais, em um primeiro momento, não demonstre ser tão lesiva à sociedade, o fato é que muitas vezes o lucro obtido com esse delito é utilizado para financiar outros crimes que causam maior repulsa e repercussão sociais, como por exemplo o tráfico de drogas.
Além disso, os proprietários de locadoras de títulos em DVDs, CDs e "Blue Rays", que possuem alvará de funcionamento da Prefeitura, recolhem os impostos devidos e geram empregos, em razão da prática desse crime são intensamente prejudicados, pois a "concorrência" é bastante desleal quando deparam com os produtores e distribuidores de produtos "piratas".
Várias condutas caracterizam o crime de violação de direito autoral, tais como reproduzir, comercializar, manter em depósito, com intuito de lucro, mídias sem expressa autorização dos titulares dos direitos autorais.
Com a deflagração da Operação Deriva foram apreendidas milhares de mídias "piratas" e equipamentos utilizados para sua reprodução. Quatro indivíduos foram presos em flagrante delito durante o cumprimento dos mandados de busca domiciliar. Um deles, V. L. S., de 25 anos, morador do bairro JACB, teve sua fiança arbitrada em R$ 8.000,00 (em razão da quantidade de material e dos equipamentos apreendidos o que revelou que ele fazia da prática do crime seu exclusivo meio de vida.
Os demais presos tiveram fianças arbitradas em valores menores considerando os critérios do Código de Processo Penal. Todos foram indiciados pela prática do crime previsto no artigo 184, parágrafo primeiro do Código Penal e estão sujeitos à pena de reclusão de 2 (dois) a 4 (quatro) anos e multa.
O termo "Deriva", que significa desvio de rota de embarcação, foi utilizado em alusão à atuação no combate aos "piratas" (criminosos dos mares).

Câmara devolve 173 mandatos cassados pela ditadura

Na tarde desta quinta-feira (6), a Câmara dos Deputados corrigirá uma injustiça praticada pelo regime de exceção que governou o País de março de 1964 a março de 1985. Em sessão solene no Plenário às 15h, serão devolvidos, ainda que simbolicamente, os mandatos populares dos 173 deputados federais cassados pela ditadura militar, dos quais somente 28 estão vivos. A homenagem é uma iniciativa da Comissão Parlamentar Memória, Verdade e Justiça, criada pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.
Presidida pela deputada Luiza Erundina (PSB-SP), a comissão foi instalada em março de 2012 para fornecer informações e fiscalizar os trabalhos da Comissão Nacional da Verdade. Foram os seus integrantes que sugeriram a homenagem aos 173 deputados federais cassados por atos de exceção, entre 1964 e 1977, sem o devido processo legal. O evento pretende resgatar a memória e a importância desses parlamentares eleitos pelo povo e impedidos de exercer o mandato por atos da ditatura.
Entre os homenageados estão Bernardo Cabral, Lígia Doutel de Andrade, Plínio de Arruda Sampaio, Almino Afonso, Marco Antonio Tavares Coelho e Ney Maranhão. Nem todos os parlamentares ainda vivos poderão comparecer à sessão solene e serão representados por familiares, assim como os que já morreram, como é o caso de Márcio Moreira Alves.
Durante a sessão solene, que terá rito de sessão de posse, serão entregues aos ex-deputados ou a seus familiares documento em forma de diploma e broche de uso parlamentar. Também será exibido documentário produzido pela TV Câmara que evidencia os prejuízos trazidos ao país pelo fechamento do Congresso Nacional durante a ditadura e pela cassação dos mandatos parlamentares, numa reflexão sobre o papel primordial da representação política na democracia brasileira.
Na mesma data, logo após a sessão solene, será inaugurada a exposição Parlamento Mutilado: Deputados Federais Cassados pela Ditadura de 1964. E também será lançado livro de mesmo título, de autoria dos consultores legislativos Márcio Rabat e Débora Bithiah de Azevedo, publicado pela Edições Câmara.
Montada no corredor de acesso ao Plenário e no Hall da Taquigrafia, a exposição reúne imagens que retratam os momentos mais tensos vividos pelo Congresso Nacional entre 1964 e 1985. O destaque da mostra é o painel A verdade ainda que tardia, do artista plástico Elifas Andreato, que compôs uma visão sobre a repressão e a resistência nos chamados "Anos de Chumbo".

domingo, 2 de dezembro de 2012

Policial de SP morre em acidente na BR-267, em Nova Andradina

(Marcio Rogério/ Nova News)
Durante a madrugada deste domingo (2), por volta das 4h30, um acidente envolvendo um caminhão Scania, com placas de Vacaria (RS) e um GM Corsa, com placas de São Paulo, deixou uma vítima fatal na BR-267, próximo ao Posto da Torre, em Nova Andradina. Segundo o Corpo de Bombeiros, o caminhão saía do posto sentido a Campo Grande e estava atravessado na pista enquanto realizava a manobra.
O Corsa, que seguia pelo sentido contrário, colidiu com o veículo de carga e parou embaixo da carroceria. Com o impacto, o condutor Álvaro Elvira Filho, de 49 anos, morreu na hora. O passageiro de 43 anos que o acompanhava, foi socorrido pelos militares e encaminhado para o Hospital Regional de Nova Andradina. O motorista da carreta, de 43 anos, não teve ferimentos. O resgate do Corpo de Bombeiros foi dificultado pelas proporções do acidente. O carro de passeio precisou ter partes retiradas para que as vítimas fossem removidas.
O motorista do caminhão não teve ferimentos. O Scania transportava defensivos agrícolas de alto teor tóxico. O carregamento não foi danificado. No início da manhã havia muita neblina no local e há hipótese de que a visibilidade prejudicada possa ter contribuído para a ocorrência. Investigação
Álvaro Elvira Filho era policial e atuava na Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de São Paulo. O colega socorrido também trabalha no meio criminal como investigador particular. Ambos realizavam investigação em Amambai.
No veículo foram encontrados mais de cinco aparelhos celulares, armas de fogo, munição, alicate corta-frio, geralmente utilizado para violar materiais de aço, dinheiro, documentos de terceiros e placas frias. Todo material foi recolhido pela base da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Distrito Nova Casa Verde. O chefe dos investigadores da Departamento de Investigação sobre Narcóticos (DIG), André Rocha, informou que a diligência já caminha há mais de seis meses e que, embora soubesse dos trabalhos, a polícia sul-mato-grossense não integra a operação. Ainda conforme o investigador, o policial estava habituado a realizar o trajeto entre a capital paulista e a fronteira com Mato Grosso do Sul.
O delegado complementou que estava ciente da participação do colega que não é policial, mas colaborava com os trabalhos por conhecer a região. O teor da investigação não pode ser divulgado.