Páginas

sexta-feira, 20 de julho de 2012

FolhaGeral

Desrespeito
Os moradores dos bairros e adjacentes ao Clube do Ipê, estavam no domingo (15) e dias seguintes com os nervos à flor da pele em virtude do evento ali realizado com início no sábado (14). O som que extrapolou os limites permitidos pela lei e o foguetório. por toda a madrugada foram as causas da irritação da população daquele setor. Ligações à polícia pedindo providências foram feitas. Para a população ofendida, quem autoriza o alvará para a realização de bailes deveria fiscalizar o cumprimento da lei. Infelizmente a população fica sempre no prejuízo. Ah! o evento era para ir até às 9 horas da manhã de domingo.
Respondeu
Segundo inserção em 13 de julho, o site do Supremo Tribunal Federal (STF), informa que o Juizo de Direito da 4ª da Comarca de Jales prestou informações em atenção ao ofício expedido por determinação do ministro Joaquim Barbosa, relator do processo (Reclamação 12247) proposto pelo prefeito Humberto Parini contra o Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado e a Juiza de Direito da 4ª Vara da Comarca de Jales que no ano passado decretaram a cassação de seu mandato.
Citado na lista
Na lista publicada em 13 de julho em seu site, e encaminhada pelo Tribunal de Contas do Estado - TCE-SP à Justiça Eleitoral que compete uma eventual declaração de inelegibilidade de candidatos, e também ao Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal - Procuradoria Regional Eleitoral/SP, em determinação à Lei da Ficha Limpa, consta o nome do ex-prefeito e candidato em Paranapuã, Claudio Pereira da Silva, o popular Caju, que teve as contas dos exercício de 2005 e 2006 do Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento do Extremo Noroeste Paulista - Paranapuã, do qual era responsável, julgadas irregulares. Foi relator das contas anuais de 2005, o conselheiro Fulvio Julião Biazi cujo acórdão foi publico no DOE de 02/10/2007 com trânsito em julgado em 17/10/2010. Foi relator das contas anuais de 2006 do Consórcio, o conselheiro Edgard Camargo Rodrigues, cujo acórdão foi publicado no DOE de 02/04/2008 com transito em julgado em 17/04/2008
Será julgado
Encontra-se na pauta de julgamento em sessão que se realizará em 24 de julho, terça-feira, pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral/TRE-SP, a petição interposta pelo vice-prefeito Barcinho Ormaneze (DEM), de Vitória Brasil, contra a decisão da Procuradoria Regional Eleitoral - PRE-SP, que em 27 de março deste ano, requereu procedência do pedido de decretação de perda de seu cargo de vice-prefeito que lhe foi outorgado no pleito de eleitoral de 2010, por infidelidade partidária. Em 31 de agosto de 2011, o vice-prefeito Barcinho Ormaneze se desfiliou do PSDB sem justa causa aparente, filiando-se, em seguida, ao DEM.
Lamentável
Nada contra o comerciante e sua lanchonete na praça Dr. Euplhy Jalles, uma praça que outrora foi o cartão postal (quem não se lembra da fonte luminosa?) desta cidade cuja população sonhou com dias auspiciosos. A administração municipal ao autorizar a instalação de empresas, mesmo lanchonete no interior da praça, comete uma prova de insensatez política administrativa e, ainda mais, ao permitir a instalação de uma tenda para servir de cobertura ao consumidor. Valha-nos Deus, nesses últimos meses de 2.012.
Jamais
Aliás, a praça Dr. Euplhy Jalles não deveria ser usada para nada (eventos e exposições como essa com tratores e arados, etc que acabaram com a praça), mas sim para lazer da famílias. Falando em praça, e os banco para o povo sentar?
Cadeira vaga
A Câmara Municipal de Aspásia deve ficar com oito vereadores até o final da legislatura que se encerra no dia 31 de dezembro. Com a cassação do cargo do vereadores Odenir Vieira, deveria assumir o suplente. Acontece que dois vereadores e dois suplentes se desfiliaram do PMDB. Foi empossado um ex-suplente da legenda. Em consulta o TRE-SP, o vereador e presidente Renan Venceslau Medeiro, da Câmara de Aspásia, foi informado que no caso, não havendo suplentes, o cargo deveria ficar vago. Na quarta-feira, o vereador empossado foi desempossado.
Lançamento
Neste sábado pela manhã, a candidata a prefeita Nice Mistilides e seu vice Pedro Callado, acompanhados e candidatos a vereador e correligionários vão fazer uma passeata pelo centro da cidade, como se diz, para colocar a campanha na rua.

Sem fiscalização

O trânsito de Jales está um caos e largado às traças. Fiscalização não existe para punir com rigor os infratores. Vergonhosamente, vê-se motoristas cometendo as esdrúxulas infrações de trânsito. Invasão de sinal vermelho; estaciona irregular nas faixas; conversão irregulares e por aí se vai. Lamentável.

Novo presidente toma posse no Rotary Club de Jales Grandes Lagos

  O Rotary Club de Jales "Grandes Lagos" realizou na sexta-feira, 13 de julho,a reunião festiva de transmissão de posse do novo presidente e sua diretoria, para o biênio 2012-2013. O Gerente Pós Vendas, Wagner F. Vello de Moraes Andrade transmitiu o cargo de presidente para o advogado Alessandro Rodrigo Theodoro.
Na Casa da Amizade, a esposa do ex-presidente Wagner F. Vello de Moraes Andrade , Aline Cristiane Moreira, transmitiu o cargo de presidenta, para o biênio 2012-2013, para Carla Andrade Amaral, esposa de Alessandro Rodrigo Theodoro.
Naquela mesma noite, também houve a transmissão de posse da nova presidenta do Rotaract Club de Jales "Grandes Lagos" para o biênio 2012-2013. A jovem Gislaine Silva Palácios transmitiu o cargo para a jovem Ana Paula Garozi Parra e foram empossados 10 novos rotaractianos no Club.
Os rotarianos Ailton Chiderolli e Gilson Luiz Molina foram agraciados pelo ex-presidente Wagner Andrade, com o Título Paul Harris, uma das mais importantes distinções oferecidas pelo Rotary International.
O casal Paulo José Maldarine e Luciana Damiano Ceneviva foram empossados membros do Rotary Club de Jales "Grandes Lagos".

Parabéns a você, Carol








No sábado, 14 de julho, Caroline Galan Viana, filha de Silvia Cristina Galan Viana e João Soares Viana Junior, festejou sete aninhos. Presença de seus avós paternos e maternos, tios e amiginhuinhos que foram cantar os parabéns a você.

Dupla comemoração

Muita alegria e comemoração na vivenda do casal Vanessa e Luis Fabiano Tonholi, sócio-proprietário da Gráfica A Moderna. Nesse domingo, 22 de julho, estará completando mais um ano de vida, a jovem e simpática Ane Caroline Tonholi, filha do casal . Na terça-feira, 24 de julho, será a vez de Luis Fabiano receber os parabéns pelo seu aniversário.

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis
CARLOS EDUARDO MORANDIN e GISLAINE APARECIDA BERNARDES SILVA
WILLIANS PINHEIRO FERNANDES e CLAUDIA FABIANA CAVALARI
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial
. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 29 de outubro de 1.985, auxiliar de apoio, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Sebastião Francisco Fernandes e de Maria de Lurdes de Oliveira Pinheiro Fernandes. ELA, natural de Urânia, deste Estado, nascida aos 17 de maio de 1.980, gerente, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Donizeti Cavalari e de Aparecida de Fátima Domeneghetti Cavalari.
. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 28 de setembro de 1.982, agricultor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Carlos Roberto Morandin e de Marcia de Lurdes Contrella Morandin. ELA, natural de Urânia, deste Estado, nascida aos 20 de julho de 1.983, auxiliar administrativo, solteira residente e domiciliada neste Distrito de Jales, filha de Lairson Piovesan Silva e de Eva Antunes Bernardes Silva.
, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

“Doutores da Trapalhada” promovem festa do cachorro-quente na quinta-feira, dia 26

"Doutores da Trapalhada" divertem
pacientes na Santa Casa
Os "Doutores da Trapalhada", que comemoram nesse mês, 6 anos de trabalho voluntário em hospitais, alegrando e divertindo pacientes de todas as idades, através da iniciativa dos jovens Rafael Miguel e Lucas Coelho, promovem nessa quinta-feira, dia 26 de julho, a I Festa do Cachorro Quente.
O evento será realizado a partir das 19 horas no salão do Nipo Jalesense, na rua 14 n° 2427 (próximo ao AME), em Jales. A renda obtida na festa será revertida para a compra de maquiagem artística, objetos alegóricos e confecção de roupas. As fichas que dão direito a um cachorro quente no evento estão sendo vendidas até a próxima quarta-feira, 25 de julho, na Banca do Edú, localizada na praça João Mariano de Freitas (praça do Jacaré).
Para quem ainda não conhece as atividades desenvolvidas pelos "Doutores", o grupo realiza semanalmente visitas à Santa Casa de Jales e ao Hospital do Câncer de Barretos – Unidade III - Jales, minimizando o sofrimento dos internados e familiares, com o tratamento do riso. Pode até parecer brincadeira, mas dar boas gargalhadas diante de situações que causam dor, como quebrar uma perna, pode amenizar o desconforto.
Segundo o escritor inglês R.Holden, uma pesquisa chamada "Os efeitos do riso e do relaxamento na resistência à dor e o desconforto", publicada em 1987, no Journal of Behavioral Medicine (Jornal de Medicina Comportamental),descrevendo duas experiências feitas para testar a teoria de que o riso pode diminuir a dor, concluiu que a resistência ao desconforto foi maior nos voluntários induzidos ao riso. Rir, ao contrario de uma simples distração, reduz a sensibilidade à dor, o que sugere que a técnica pode ser utilizada como recurso clínico. De acordo com o médico Sérgio Luís de Miranda, cirurgião especialista em cirurgia buco-maxilo-facial do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE), "o sorriso é tão eficiente quanto o relaxamento, a meditação e os exercícios físicos".
Quando os "Doutores da Trabalhada" chegam aos hospitais, vestindo figurinos alegóricos e utilizando objetos artísticos, a diversão é garantida para os enfermos. Por onde passam, são recebidos com muito entusiasmo, pois com suas trapalhadas, conquistam os pacientes e conseguem tirar, espontaneamente, gostosas gargalhadas, daquelas que contagiam todos ao redor. O sucesso do projeto foi tão grande que o grupo cresceu e hoje conta com mais três integrantes: Josiane Tozzo, Juliana Andrade e Tamires Mendonça.

Conselheiros Tutelares do Município de Urânia tomam posse

As suplentes Rosemeire, Edite e Keli, e
os titulares Ligia e João, do Conselho Tutelar
O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, realizou no ultimo dia 13 de julho na Câmara Municipal de Urânia (SP), a cerimônia de posse dos Conselheiros Tutelares eleitos.
Foram empossados os conselheiros Tutelares e suplentes para o mandato suplementar.
A cerimônia de posse foi proferida pela coordenadora da Assistência Social do Município Izenir F. de Lima Souza Gavioli, estiveram presente varias autoridades dentre elas, autoridades municipais, comandante da polícia militar, Washington da Silva Herrera, representante do Ministério Público, Renato Basalha Cassim que enfatizou a importância do trabalho do Conselho Tutelar frente a comunidade e das ocorrências, voltado as criança/adolescente no município.
Foram empossados os seguintes conselheiros tutelares: Lígia Gonçalves da Silva 284 votos e João Batista Gregório 262 votos e os suplentes: Keli Cristina Calanca Preto 226 votos; Edite do Carmo Martins 220 votos; Rosimeire Cristina Delatin 214 votos; Christiane Alves Reis 213 votos;

Estudante de medicina morre em acidente


Felipe Dias Souza, 19 anos, segundanista de Medicina, faleceu na madrugada desta quinta-feira, 19 de julho, vítima de acidente automobilístico, poucos quilometros da saída de Itajá (GO),distante 20 quilometros de Cassilândia.
Ele era filho único de Jonas Severino de Souza e Edmar Regina Dias. Jonas, que é irmão de Helenice proprietária do Delirius Motel, residia em Jales e transferiu residência para Cassilândia no ano passado.
Segundo as primeiras informações ele era carona em uma caminhonete, que teria desgovernado, mas ainda não se sabe o motivo. Outros dois jovens estariam no veículo, contando com o motorista.
O corpo de Felipe foi transladado para Jales .
Informações do site Cassilândianews (foto (arquivo pessoal) reproduzida do site Cassilândianews)

quinta-feira, 19 de julho de 2012

TCE divulga lista de contas rejeitadas e ex-prefeito Caju, de Paranapuã, é citado

Na lista publicada em 13 de julho em seu site, e encaminhada pelo Tribunal de Contas do Estado - TCE-SP à Justiça Eleitoral que compete uma eventual declaração de inelegibilidade de candidatos, e também ao Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal - Procuradoria Regional Eleitoral/SP, em determinação à Lei da Ficha Limpa, consta o nome do ex-prefeito e candidato em Paranapuã, Claudio Pereira da Silva, o popular Caju, que teve as contas dos exercício de 2005 e 2006 do Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento do Extremo Noroeste Paulista - Paranapuã, do qual era responsável, julgadas irregulares. Foi relator das contas anuais de 2005, o conselheiro Fulvio Julião Biazi cujo acórdão foi publico no DOE de 02/10/2007 com trânsito em julgado em 17/10/2010. Foi relator das contas anuais de 2006 do Consórcio, o conselheiro Edgard Carmargo Rodrigues, cujo acórdão foi publicado no DOE de 02/04/2008 com transito em julgado em 17/04/2008

terça-feira, 17 de julho de 2012

Praça abandonada na avenida Maria Jalles


A placa anuncia que a Prefeitura de Jales, numa parceria com o governo estadual investiu mais de R$ 300 mil em mais de 14 mil metros quadrados de recapeamento asfáltico na avenida Maria Jalles, da rua 01 à rua 10, perfazendo dois quilômetros de extensão.
O leito carroçável ficou uma beleza para o tráfego de veículos. Em compensação, a pracinha que fica logo no inicio da avenida, na esquina com a rua 01, está em estado de abandono, sem qualquer conservação.
Seu estado é desleixo e descaso por parte da administração municipal. Vergonhoso e lamentável. As fotos foram tiradas nesta terça-feira, 17 de julho às 17h45m.
A belíssima apresentadora Gil Jung, do programa “Diário Quase Secreto”, do Multishow, posou para as lentes do fotógrafo Davi Borges e proporcionou aos internautas lindas fotos sensuais em meio à natureza.

O ensaio esta no ar no site Garota do Site – www.garotadosite.com.br

Créditos: Davi Borges / Divulgação

segunda-feira, 16 de julho de 2012

MPF em Jales denuncia dois médicos pela prática do crime de aborto

O Ministério Público Federal em Jales denunciou os médicos Emerson Algério de Toledo e Dalton Melo Andrade pelos crimes de concussão, estelionato, falsidade ideológica e aborto provocado por terceiro, sem consentimento da gestante. Os médicos, que também foram indiciados em inquérito policial federal, foram denunciados pela cobrança indevida de cirurgias feitas oficialmente através do Sistema Único de Saúde. Pacientes sem recursos para efetuar o pagamento tiveram o parto atrasado e, em pelo menos dois casos registrados, os bebês nasceram mortos. Pela gravidade dos crimes e sua repercussão, o MPF pediu à Justiça Federal a prisão preventiva dos dois acusados e, caso isso seja negado, o afastamento de suas funções públicas. "Mantê-los no trabalho poderá ensejar a prática de novos delitos, o que pode por em risco a vida e a saúde de diversos pacientes que vierem a ser atendidos por esses profissionais", destaca o procurador da República Thiago Lacerda Nobre.Segundo a denúncia, em 2005 Andrade exigiu o pagamento de R$ 600,00 para realizar um parto cesariano na Santa Casa de Urânia. Sem recursos financeiros, a gestante ouviu do médico o conselho de que deveria aguardar pelo parto natural. Após uma semana de espera – e a omissão de atendimento tanto de Andrade quanto de Toledo – o bebê nasceu morto. Em 2009, após acompanhar todo o pré-natal de uma gestante, Toledo exigiu o pagamento de R$ 1.000,00 para a realização da cesariana na Santa Casa de Misericórdia de Estrela D’Oeste. Como também não tinha recursos para o pagamento, a paciente ouviu do médico que deveria "esperar a hora da criança nascer". Segundo depoimento prestado ao MPF, no dia quatro de março de 2009 a paciente já não sentia a criança se mexer. Em consulta realizada no dia seis de março, Toledo garantiu que estava tudo normal e que tinha ouvido o coração do bebê, mesmo sem ter realizado nenhum exame específico.No dia 10 de março, a gestante foi atendida no pronto socorro sentindo fortes dores e os exames confirmaram que o bebê estava morto há vários dias. ABORTO SEM CONSENTIMENTONo total, o MPF acusa Toledo de ter exigido dinheiro de pelo menos nove pacientes para a realização do parto, cometendo o crime de concussão. Em cinco desses partos, além de receber o dinheiro das pacientes, o médico também recebeu do SUS para realizar o procedimento, o que configura crime de estelionato. Ele também é acusado de falsificar guias do SUS, cobrando por partos que tinha realizado na condição de médico particular. Já Dalton Andrade é acusado de exigir dinheiro para a realização do parto em uma oportunidade e, pela omissão no atendimento, também provocar aborto sem consentimento da vítima uma vez. PARTO NORMALOs médicos acusados, no entanto, quase nunca optavam pelo parto normal, já que através das cesarianas conseguiam obter vantagens ilícitas. E, quando recomendavam o parto normal, o faziam porque as pacientes não tinham condições de pagar pelas cesarianas. Mesmo que houvesse a necessidade da cirurgia. "É uma política desumana, que ocasionou a morte de pelo menos dois bebês", lamenta o procurador. Segundo ele, a maioria das pacientes eram "pessoas humildes, de pouca instrução e que estavam submetidas a uma situação desesperadora, diante da proximidade do parto, sofrendo com contrações e dores". Diante do momento crítico, aponta a ação, "a nefasta exigência quase sempre surtia efeito, com o pagamento do valor exigido". Nobre diz que não é possível afirmar com certeza quantas são as vítimas do médico. Segundo ele, a "conduta abjeta do médico ocorre há anos e é impossível mensurar por completo o dano que ele causou às gestantes, suas famílias, seus bebês e à sociedade". OUTROS CASOSSegundo as denuncias, Valdo exigiu dinheiro de pacientes para realização de procedimentos médicos, mesmo recebendo do SUS para a realização dos mesmos. As vítimas realizaram parte do pagamento por meio de cheque, cujas cópias constam dos processos. O médico, que à época das denúncias era Diretor Clinico da Santa Casa de Jales, teve sua prisão e afastamento do cargo pedidos pelo MPF. Apesar da denúncia do MPF deixar claro que o estelionato foi cometido contra o SUS, que é um sistema federal, a Justiça Federal optou por remeter os autos para a Justiça Estadual, afirmando que esta última seria competente para o julgamento. Os casos, atualmente, aguardam decisão de recursos do MPF para voltarem à Justiça Federal. Valdo ainda é investigado por atuar com a mesma conduta contra outros pacientes. Em pelo menos um dos casos investigados, houve morte do bebê. "Os casos são muito chocantes. O Ministério Público Federal já fez seu papel em identificar e processar os acusados. As vítimas já passaram por bastante sofrimento e agora a sociedade aguarda que a justiça Federal se pronuncie", encerra Nobre. (Assessoria de Comunicação – Procuradoria da República no Estado de S. Paulo) - O Ministério Público Federal em Jales também ofereceu, em janeiro de 2012, duas denúncias contra o médico Valdo Custódio Toledo pela prática dos crimes de concussão e estelionato. O médico também foi indiciado em dois inquéritos policiais federais. – Nobre lembra, na ação, que o SUS incentiva a realização do parto normal, considerado mais seguro tanto para a mãe como para o bebê. "A incidência de morte materna associada à cesariana é 3,5 vezes maior do que o método natural", aponta. - A denúncia também acusa Toledo de praticar aborto sem consentimento da vítima nessas duas ocasiões e, pela lei, a situação enseja o julgamento pelo Tribunal do Juri, competente para apreciar o julgamento do médico pelo crime de aborto (crime doloso contra a vida). Como o denunciado, na condição de médico credenciado pelo SUS, também praticou outros delitos federais, como falsidade ideológica e estelionato, a competência do julgamento será de um "júri popular federal".
rascunho

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis
ARIEL TEBALDI GODOY e ANA PAULA DA SILVA PERMEGIANI
OSMAIR SOCORRO DOS SANTOS JÚNIOR e ANE PRISCILA PIMENTEL ROCHA
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial
. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 06 de março de 1.975, comerciante, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Osmair Socorro dos Santos e de Maria Inês Buzeti dos Santos. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 16 de Julho de 1.984, farmacêutica bioquímica, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Santo Rocha e de Maria da Veiga Pimentel Rocha.
. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 06 de junho de 1.983, funcionário público estadual, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Dejair Godoy e de Delsi Tebaldi Godoy. ELA, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascida aos 19 de fevereiro de 1.982, fabricante de sorvete, solteira residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Euclides Permegiani e de Teresinha Rocha da Silva.
, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

Área Azul terá rotatividade no estacionamento de veículos

A Tetran, de Aparecida de Goiânia (GO), foi a empresa ganhadora da licitação para a operacionalização da Área Azul na cidade de Jales.
Jaime Ferreira de Oliveira Neto, um dos diretores da Tetran esteve em Jales acompanhado de uma equipe técnica, para tratar dos últimos detalhes sobre a implantação do serviço.
A empresa contratada tem o prazo de 30 dias, a partir de treça-feira, 10 de julho, para colocar em operação a Área Azul. "Como temos prazo, a nossa equipe de engenheiros está na cidade para agilizar o processo de instalação do sistema", explicou Jaime.
A Tetran está locando um escritório na área central que vai efetuar a contratação de pessoal e tomar todas as providências necessárias para o início de suas atividades.
O objetivo da Área Azul é garantir a rotatividade das vagas de estacionamento, onde cada veículo poderá permanecer por no máximo duas horas. O valor a ser pago será de R$ 1,00 à hora e R$ 1,50 duas horas. "Com essa medida haverá melhores possibilidades de estacionamento de veículos na região central da cidade", afirmou Léo Huber, chefe de gabinete do Poder Executivo
Os recursos gerados pela Área Azul deverão ser obrigatoriamente investidos no próprio trânsito da cidade de Jales. (colaborou Juliana Silveira)

Descriminalizar a maconha: problema ou solução?

Por Anne Karoline Teixeira e Sílvia Araújo Dettmer
Atualmente, no Brasil, discute-se a legalização da maconha. Proposta que choca a sociedade, acostumada a ver o uso de drogas como ilegal e imoral. Verificam-se, assim, o impacto e a polêmica que esse tema gera na sociedade e, por isso, o debate em torno da questão deveria engajar, cada vez mais, o meio social e o Poder Legislativo.
A lógica proibicionista às drogas espalhou-se com força desde o início do século XX. Sustentada pelo lobby religioso, inicialmente em torno do álcool, nos Estados Unidos, expandiu-se para a repressão às drogas ligadas especialmente a grupos étnicos, como os chineses (ópio), negros (cocaína) e mexicanos (maconha).
O regime político de guerra às drogas, implementado e exportado pelos EUA desde 1971, está falido. No Brasil, o problema das drogas é questão social, e o filme "Quebrando o Tabu", de 2011, trouxe o questionamento sobre a criminalização do usuário e as alternativas à repressão e à prisão. Nesse sentido, seis países – Espanha, Itália, Argentina, República Tcheca e México – não mais criminalizam a posse de drogas para consumo pessoal e construíram alternativas à prisão de usuários.
A Holanda foi o primeiro país a autorizar o uso da maconha, em 1976. Alemanha, Espanha, Itália e Portugal concebem o uso de drogas como caso de saúde pública, e não de polícia. Um cidadão italiano pode ter a prisão revogada caso aceite submeter-se a um programa de recuperação controlado pelo Ministério da Saúde.
No Brasil, ocorrendo a efetivação da descriminalização, o sistema público de saúde seria o órgão responsável para atender os dependentes químicos. E a saúde pública entraria em um caos pior do que já está. Enfim, reavaliar a questão da legalização da droga para o usuário é desbravar um contexto de problemas sociais, políticos, de saúde, diante de tantos.
Quanto à ideia de que a descriminalização das drogas diminuiria a criminalidade e o tráfico de drogas, Bo Mathiasen, representante do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC), afirma que não existe nenhuma comprovação absoluta nesse sentido, pois existem muitas variáveis e a criminalidade não é só composta de tráfico de drogas.
Observa-se que a questão é complexa e envolve os ângulos sociológico, jurídico e de saúde pública. Diante dessa complexidade, é necessária uma campanha mais efetiva de conscientização da população, tendo por objetivo alertar a sociedade sobre a importância da prevenção ao consumo de drogas para que se faça uma (re)leitura desse cenário nacional que se associa à criminalidade e aos tipos de punições empregados.
A discussão que se faz ainda é tímida, contudo traz para reflexão que a guerra contra as drogas enriqueceu os cartéis, corrompeu os policiais, fortaleceu as facções criminosas, mas não salvou os viciados. Assim, manter o consumo proibido ainda pode ser a solução mais adequada à nossa realidade social e econômica, além de ser condizente com o sentimento da maioria: 76% da população brasileira são favoráveis à proibição das drogas.
Conclui-se, dessa forma, que, segundo os juízes e promotores com atuação nas varas e promotorias de entorpecentes do Distrito Federal, a solução do problema das drogas virá das pesquisas médicas e da prevenção, enquanto a descriminalização poderia gerar problemas muito mais sérios, como uma epidemia de consumo, o que não é desejável. Não é preciso descriminalizar qualquer conduta para que a prevenção e o tratamento sejam aperfeiçoados. Deve-se, enquanto isso, incrementar as ações de redução da oferta, porque, quanto menos droga, melhor será a qualidade de vida da família e dos jovens. Nesse contexto, temendo pela segurança da sociedade brasileira, espera-se que o Parlamento reflita serenamente sobre a proposta em questão.
*Anne Karoline Teixeira: Acadêmica do curso de Direito da UFMS de Três Lagoas. E-mail: anne.jusdi@gmail.com *Silvia Araujo Dettmer: Professor do curso de Direito da UFMS de Três Lagoas/MS. E-mail: silviadettmer@globo.com

Meninas ainda fumam bastante e ignoram riscos à saúde, como a infertilidade

Dados de 2009 do Ministério da Saúde mostram que praticamente uma em cada quatro meninas é fumante. Também alarmante é o fato de que os homens têm abandonado mais o fumo do que as mulheres, numa relação de 25% para 19%, respectivamente. Uma parcela representativa das adolescentes parece seguir ignorando alertas e campanhas antitabagismo – decisão que pode gerar grande impacto quando atingirem a idade adulta e considerarem a possibilidade de ter filhos.
"O cigarro é um dos grandes vilões da reprodução humana. Dado comprovado em diversos estudos, a prevalência da infertilidade em fumantes é maior do que em não fumantes", diz Assumpto Iaconelli, médico ginecologista e diretor do Fertility – Centro de Fertilização Assistida, em São Paulo.
De acordo com o especialista em fertilização assistida, os mais de mil componentes diferentes que estão presentes num simples cigarro são responsáveis por incalculáveis malefícios à saúde. Ainda que um maior impacto esteja relacionado a coração e pulmões, há estudos comprovando que o cigarro também é responsável por uma queda na fertilidade das pessoas.
"O tabaco – assim como algumas drogas ilícitas, como a maconha, a cocaína e o crack – tem o poder de retardar a gestação, antecipar a menopausa e aumentar as alterações menstruais. Quanto mais tempo a mulher fuma, maior é o impacto na saúde dos seus ovários, com destruição folicular, alteração das características fisiológicas tubárias, alteração nas taxas hormonais, interferência na gametogênese e fertilização, bem como dificuldade na implantação do óvulo – uma vez que o endométrio também sofre agressões. Esse é um dos motivos que expõem as adolescentes fumantes a um risco aumentado que talvez ainda nem se dêem conta", diz Iaconelli.
Como as causas que costumam dificultar uma gravidez normalmente se referem igualmente a homens e mulheres (40% associados a eles, 40% a elas e 20% ao casal), é importante que o casal em tratamento de fertilização assistida some forças para parar de fumar. "Esse vício representa menor taxa de fertilização, resultando em prejuízo nas taxas de nascimento e, muitas vezes, obrigando o casal a se submeter ao dobro de tentativas de fertilização in vitro", diz o médico. "Outro impacto relevante diz respeito ao embrião, já que o cigarro diminui qualidade e quantidade de embriões por ciclo e pode exigir um prolongamento da estimulação ovariana". *Dr. Assumpto Iaconelli Júnior, médico ginecologista e obstetra, especializado em Reprodução Humana, diretor do Fertility – Centro de Fertilizaçã Assistida (www.fertility.com.br)

UPA de Jales entrou em funcionamento

 Na sexta-feira, 13 de julho, à noite, a Prefeitura de Jales e o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales/Consirj, deram início aos atendimentos da Unidade de Pronto Atendimento – UPA de Jales.
Neste sábado, dia 14, desde às 7 horas da manhã, o antigo prédio do Pronto-Socorro foi desativado.A UPA foi construída com recursos do Ministério da Saúde no valor de R$1,4 milhão, da Prefeitura de R$ 100 mil e do Consirj R$ 104 mil. Além da construção foram comprados equipamentos novos e modernos para atendimentos de urgência e emergência que serão realizados na unidade.
Para melhor atender a população, além dos funcionários do antigo Pronto-Socorro, a Prefeitura de Jales está contratando novos técnicos de enfermagem, novos médicos e, posteriormente dentistas.
O novo prédio da UPA possui salas de emergência, suturas, curativos, inalações, enfermaria, salas para atendimento psiquiátrico, odontológico e ortopédico, salas de raio-x e raio-x odontológico, salas para a realização de exames laboratoriais e emergenciais, salas com leitos para adultos e crianças, entre outras.
O endereço da UPA é rua Sebastião Martins, 2373, no prolongamento da avenida Afonso Rossafa Molina e o tel é 3632 8747.
Segundo o prefeito Humberto Parini, "o Núcleo Central de Atendimento, mais conhecido como "postão", será transferido para o prédio do antigo Pronto-Socorro". (Juliana Silveira)